SlideShare uma empresa Scribd logo

Planejamento estratégico unijipa.ppt

Slides do Curso de Planejamento Estratégico no MBA de Gestão de RH e Consultoria Empresarial

1 de 40
Baixar para ler offline
Planejamento estratégico   unijipa.ppt
Breve Currículo
Conteúdo	
  Programá/co	
  do	
  Curso	
  
Metodologia	
  de	
  
  Avaliação	
  




Apresentação	
  dos	
  Cases	
  40%	
  nota	
  
Responder	
  as	
  questões	
  dos	
  Cases	
  30%	
  nota	
  
Assiduidade	
  20%	
  nota	
  
Par/cipação	
  nas	
  aulas	
  10%	
  nota	
  
1.	
  Breve	
  Contexto	
  Histórico	
  do	
  PE	
  
Na	
  década	
  de	
  1970,	
  muitas	
  empresas	
  grandes,	
  adotaram	
  um	
  
modelo	
  de	
  planejamento	
  formalizado	
  top-­‐down	
  de	
  decisão.	
  	
  
	
  
Sob	
  este	
  modelo,	
  o	
  planejamento	
  estratégico	
  tornou-­‐se	
  um	
  
processo	
  deliberado	
  em	
  que	
  os	
  altos	
  execu/vos	
  
periodicamente	
  formulavam	
  os	
  obje/vos	
  e	
  as	
  estratégia	
  da	
  
empresa,	
  em	
  seguida,	
  eram	
  transmi/das	
  aos	
  subsistemas	
  
empresariais	
  para	
  a	
  implementação.	
  	
  
1.	
  Breve	
  Contexto	
  Histórico	
  do	
  PE	
  


                                          DECISÕES



                                          GERÊNCIA
  TOP	
  DOWN	
  




                                       EXECUÇÃO




                       BOTTON	
  UP	
  

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestão por competência
Gestão por competênciaGestão por competência
Gestão por competênciaelimarmelo
 
Fundamentos da Administração
Fundamentos da AdministraçãoFundamentos da Administração
Fundamentos da Administraçãoalemartins10
 
Aula planejamento de carreira
Aula planejamento de carreiraAula planejamento de carreira
Aula planejamento de carreiraAndré Boaratti
 
Gestão dos recursos humanos
Gestão dos recursos humanosGestão dos recursos humanos
Gestão dos recursos humanosVasco Andorinha
 
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS Sonia Rodrigues
 
Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13
Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13
Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13Prof. Randes Enes, M.Sc.
 
Slides avaliacao de desempenho - curso belém
Slides   avaliacao de desempenho - curso belémSlides   avaliacao de desempenho - curso belém
Slides avaliacao de desempenho - curso belémRoberta Trigo
 
Aula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e OrganizaçãoAula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e OrganizaçãoProf. Leonardo Rocha
 
Empreendedorismo feminino: em busca da independência financeira
Empreendedorismo feminino: em busca da independência financeiraEmpreendedorismo feminino: em busca da independência financeira
Empreendedorismo feminino: em busca da independência financeiraCelia Carvalho
 

Mais procurados (20)

Organização
OrganizaçãoOrganização
Organização
 
Treinamento & Desenvolvimento
Treinamento & DesenvolvimentoTreinamento & Desenvolvimento
Treinamento & Desenvolvimento
 
Gestão por competência
Gestão por competênciaGestão por competência
Gestão por competência
 
Fundamentos da Administração
Fundamentos da AdministraçãoFundamentos da Administração
Fundamentos da Administração
 
Aula 1 planejamento estratégico
Aula 1   planejamento estratégicoAula 1   planejamento estratégico
Aula 1 planejamento estratégico
 
Aula planejamento de carreira
Aula planejamento de carreiraAula planejamento de carreira
Aula planejamento de carreira
 
Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacional
 
Gestão dos recursos humanos
Gestão dos recursos humanosGestão dos recursos humanos
Gestão dos recursos humanos
 
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS
 
Balanced Scorecard
Balanced ScorecardBalanced Scorecard
Balanced Scorecard
 
Organização do trabalho
Organização do trabalhoOrganização do trabalho
Organização do trabalho
 
Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13
Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13
Ppt apostila liderança de equipes_prof. randes_13.02.13
 
Slides avaliacao de desempenho - curso belém
Slides   avaliacao de desempenho - curso belémSlides   avaliacao de desempenho - curso belém
Slides avaliacao de desempenho - curso belém
 
Tipos de Planejamento
Tipos de PlanejamentoTipos de Planejamento
Tipos de Planejamento
 
Introdução a administração 2012_01
Introdução a administração 2012_01Introdução a administração 2012_01
Introdução a administração 2012_01
 
Aula 2 - Missão, visão e valores
Aula 2 - Missão, visão e valoresAula 2 - Missão, visão e valores
Aula 2 - Missão, visão e valores
 
Aula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e OrganizaçãoAula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e Organização
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Empreendedorismo feminino: em busca da independência financeira
Empreendedorismo feminino: em busca da independência financeiraEmpreendedorismo feminino: em busca da independência financeira
Empreendedorismo feminino: em busca da independência financeira
 

Destaque

Modelo Planejamento EstratéGico 2009 Ppt
Modelo   Planejamento EstratéGico 2009   PptModelo   Planejamento EstratéGico 2009   Ppt
Modelo Planejamento EstratéGico 2009 PptDawison Calheiros
 
Missão, visão e valores - conceitos
Missão, visão e valores - conceitosMissão, visão e valores - conceitos
Missão, visão e valores - conceitosRobson Costa
 
Apostila completa planejamento estratégico
Apostila completa planejamento estratégicoApostila completa planejamento estratégico
Apostila completa planejamento estratégicosandra Sandrabyarts
 
Slide planejamento estratégico
Slide planejamento estratégicoSlide planejamento estratégico
Slide planejamento estratégicoLarissa_cog
 
Aula 3 missão visão e valores
Aula 3   missão visão e valoresAula 3   missão visão e valores
Aula 3 missão visão e valoresIsabella Nogueira
 
Elaboração de Planejamento Estratégico e Ferramentas de Implementação
Elaboração de Planejamento Estratégico e Ferramentas de ImplementaçãoElaboração de Planejamento Estratégico e Ferramentas de Implementação
Elaboração de Planejamento Estratégico e Ferramentas de ImplementaçãoMichel Freller
 
UFV 2013 - 10 dicas para criar uma empresa inovadora de sucesso... Ou não.
UFV 2013 - 10 dicas para criar uma empresa inovadora de sucesso... Ou não.UFV 2013 - 10 dicas para criar uma empresa inovadora de sucesso... Ou não.
UFV 2013 - 10 dicas para criar uma empresa inovadora de sucesso... Ou não.Bruno Eustáquio
 
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL - USP
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL - USPPLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL - USP
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL - USPUSP
 
MPE indicadores 20.10.2015
MPE indicadores 20.10.2015MPE indicadores 20.10.2015
MPE indicadores 20.10.2015Vanessa Oliveira
 
Planejamento Estratégico: foco na qualidade.
Planejamento Estratégico: foco na qualidade.Planejamento Estratégico: foco na qualidade.
Planejamento Estratégico: foco na qualidade.Fernanda Pires
 
Dados sobre aprovação, reprovação e abandono da escola Albertino Lopes
Dados sobre aprovação, reprovação e abandono da escola Albertino LopesDados sobre aprovação, reprovação e abandono da escola Albertino Lopes
Dados sobre aprovação, reprovação e abandono da escola Albertino LopesAngelica Bauer
 
MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013
MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013
MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013Ivan Tonet
 
Clube 1a reuniao extra plano de ação absenteísmo 24-09_2013
Clube 1a reuniao extra   plano de ação absenteísmo 24-09_2013Clube 1a reuniao extra   plano de ação absenteísmo 24-09_2013
Clube 1a reuniao extra plano de ação absenteísmo 24-09_2013Clube de RH de Extrema e Região
 

Destaque (20)

Planejamento Estrategico
Planejamento EstrategicoPlanejamento Estrategico
Planejamento Estrategico
 
Modelo Planejamento EstratéGico 2009 Ppt
Modelo   Planejamento EstratéGico 2009   PptModelo   Planejamento EstratéGico 2009   Ppt
Modelo Planejamento EstratéGico 2009 Ppt
 
Planejamento Estratégico: Conceitos, Ferramentas e Aplicações
Planejamento Estratégico: Conceitos, Ferramentas e AplicaçõesPlanejamento Estratégico: Conceitos, Ferramentas e Aplicações
Planejamento Estratégico: Conceitos, Ferramentas e Aplicações
 
Missão, visão e valores - conceitos
Missão, visão e valores - conceitosMissão, visão e valores - conceitos
Missão, visão e valores - conceitos
 
Apostila completa planejamento estratégico
Apostila completa planejamento estratégicoApostila completa planejamento estratégico
Apostila completa planejamento estratégico
 
Slide planejamento estratégico
Slide planejamento estratégicoSlide planejamento estratégico
Slide planejamento estratégico
 
Missão, Visão e Valores
Missão, Visão e ValoresMissão, Visão e Valores
Missão, Visão e Valores
 
Aula 3 missão visão e valores
Aula 3   missão visão e valoresAula 3   missão visão e valores
Aula 3 missão visão e valores
 
Elaboração de Planejamento Estratégico e Ferramentas de Implementação
Elaboração de Planejamento Estratégico e Ferramentas de ImplementaçãoElaboração de Planejamento Estratégico e Ferramentas de Implementação
Elaboração de Planejamento Estratégico e Ferramentas de Implementação
 
Mobile Marketing
Mobile MarketingMobile Marketing
Mobile Marketing
 
UFV 2013 - 10 dicas para criar uma empresa inovadora de sucesso... Ou não.
UFV 2013 - 10 dicas para criar uma empresa inovadora de sucesso... Ou não.UFV 2013 - 10 dicas para criar uma empresa inovadora de sucesso... Ou não.
UFV 2013 - 10 dicas para criar uma empresa inovadora de sucesso... Ou não.
 
Bem-vindos a gestão por resultados!
Bem-vindos a gestão por resultados!Bem-vindos a gestão por resultados!
Bem-vindos a gestão por resultados!
 
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL - USP
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL - USPPLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL - USP
PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL - USP
 
Palestra motivação, estratégia planejamento 2
Palestra motivação, estratégia planejamento 2Palestra motivação, estratégia planejamento 2
Palestra motivação, estratégia planejamento 2
 
MPE indicadores 20.10.2015
MPE indicadores 20.10.2015MPE indicadores 20.10.2015
MPE indicadores 20.10.2015
 
Planejamento Estratégico: foco na qualidade.
Planejamento Estratégico: foco na qualidade.Planejamento Estratégico: foco na qualidade.
Planejamento Estratégico: foco na qualidade.
 
Dados sobre aprovação, reprovação e abandono da escola Albertino Lopes
Dados sobre aprovação, reprovação e abandono da escola Albertino LopesDados sobre aprovação, reprovação e abandono da escola Albertino Lopes
Dados sobre aprovação, reprovação e abandono da escola Albertino Lopes
 
Gerenciamento de Recursos Humanos
Gerenciamento de Recursos HumanosGerenciamento de Recursos Humanos
Gerenciamento de Recursos Humanos
 
MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013
MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013
MPE INDICADORES - Pequenos Negócios no Brasil - 2013
 
Clube 1a reuniao extra plano de ação absenteísmo 24-09_2013
Clube 1a reuniao extra   plano de ação absenteísmo 24-09_2013Clube 1a reuniao extra   plano de ação absenteísmo 24-09_2013
Clube 1a reuniao extra plano de ação absenteísmo 24-09_2013
 

Semelhante a Planejamento estratégico unijipa.ppt

Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas NormalizadosTrabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas NormalizadosWilson Rodrigues
 
Como Construir e Executar seu Planejamento Estratégico
Como Construir e Executar seu Planejamento EstratégicoComo Construir e Executar seu Planejamento Estratégico
Como Construir e Executar seu Planejamento EstratégicoAdeildo Caboclo
 
Aula 01 O que é estratégia
Aula 01   O que é estratégiaAula 01   O que é estratégia
Aula 01 O que é estratégiaalemartins10
 
Gestão Organizacional em Cooperativa - Sescoop - Projeto RECA - Nova California
Gestão Organizacional em Cooperativa - Sescoop - Projeto RECA - Nova CaliforniaGestão Organizacional em Cooperativa - Sescoop - Projeto RECA - Nova California
Gestão Organizacional em Cooperativa - Sescoop - Projeto RECA - Nova CaliforniaMarcelo Augusto M. Barbosa
 
Planejamentoestratagico
Planejamentoestratagico Planejamentoestratagico
Planejamentoestratagico Vumi Heir
 
Estruturação e organização trabalho em equipe
Estruturação e organização trabalho em equipeEstruturação e organização trabalho em equipe
Estruturação e organização trabalho em equipeLeonildo Durães
 
Aulaextra orcamentoglobal77329
Aulaextra orcamentoglobal77329Aulaextra orcamentoglobal77329
Aulaextra orcamentoglobal77329acrcordeiro
 
Aula Planejamento Estratégico de Pessoas
Aula   Planejamento Estratégico de PessoasAula   Planejamento Estratégico de Pessoas
Aula Planejamento Estratégico de PessoasRafael Gonçalves
 
Gestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Gestao do conhecimento e Gerencia de ProjetosGestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Gestao do conhecimento e Gerencia de ProjetosMauro Sotille, MBA, PMP
 

Semelhante a Planejamento estratégico unijipa.ppt (20)

Planejamento estratégico full
Planejamento estratégico fullPlanejamento estratégico full
Planejamento estratégico full
 
Treinamento Planejamento - Embali
Treinamento Planejamento - EmbaliTreinamento Planejamento - Embali
Treinamento Planejamento - Embali
 
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas NormalizadosTrabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
Trabalho de - Gestão da Qualidade e Sistemas Normalizados
 
Como Construir e Executar seu Planejamento Estratégico
Como Construir e Executar seu Planejamento EstratégicoComo Construir e Executar seu Planejamento Estratégico
Como Construir e Executar seu Planejamento Estratégico
 
Planejamento Estratégico - Ebook da Endeavor
Planejamento Estratégico - Ebook da EndeavorPlanejamento Estratégico - Ebook da Endeavor
Planejamento Estratégico - Ebook da Endeavor
 
Aula 01 O que é estratégia
Aula 01   O que é estratégiaAula 01   O que é estratégia
Aula 01 O que é estratégia
 
Gestão Organizacional em Cooperativa - Sescoop - Projeto RECA - Nova California
Gestão Organizacional em Cooperativa - Sescoop - Projeto RECA - Nova CaliforniaGestão Organizacional em Cooperativa - Sescoop - Projeto RECA - Nova California
Gestão Organizacional em Cooperativa - Sescoop - Projeto RECA - Nova California
 
A hora da verdade planejando 365 dias
A hora da verdade   planejando 365 diasA hora da verdade   planejando 365 dias
A hora da verdade planejando 365 dias
 
Planejamentoestratagico
Planejamentoestratagico Planejamentoestratagico
Planejamentoestratagico
 
Estruturação e organização trabalho em equipe
Estruturação e organização trabalho em equipeEstruturação e organização trabalho em equipe
Estruturação e organização trabalho em equipe
 
Aulaextra orcamentoglobal77329
Aulaextra orcamentoglobal77329Aulaextra orcamentoglobal77329
Aulaextra orcamentoglobal77329
 
Revisao 2
Revisao 2Revisao 2
Revisao 2
 
OKR Além do Framework
OKR Além do FrameworkOKR Além do Framework
OKR Além do Framework
 
Planejamento Estratégico
Planejamento EstratégicoPlanejamento Estratégico
Planejamento Estratégico
 
Aula Planejamento Estratégico de Pessoas
Aula   Planejamento Estratégico de PessoasAula   Planejamento Estratégico de Pessoas
Aula Planejamento Estratégico de Pessoas
 
Project Methodologies and Best Practices
Project Methodologies and Best PracticesProject Methodologies and Best Practices
Project Methodologies and Best Practices
 
Planejamento estratégico
Planejamento estratégicoPlanejamento estratégico
Planejamento estratégico
 
Planejamento estratégico
Planejamento estratégicoPlanejamento estratégico
Planejamento estratégico
 
Fundamentos Planejamento
Fundamentos PlanejamentoFundamentos Planejamento
Fundamentos Planejamento
 
Gestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Gestao do conhecimento e Gerencia de ProjetosGestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
Gestao do conhecimento e Gerencia de Projetos
 

Mais de Marcelo Augusto M. Barbosa

Mais de Marcelo Augusto M. Barbosa (9)

Aula sobre estratégia
Aula sobre estratégiaAula sobre estratégia
Aula sobre estratégia
 
Boas Práticas na Cadeia Produtiva da Castanha do Brasil: Um Estudo Comparativ...
Boas Práticas na Cadeia Produtiva da Castanha do Brasil: Um Estudo Comparativ...Boas Práticas na Cadeia Produtiva da Castanha do Brasil: Um Estudo Comparativ...
Boas Práticas na Cadeia Produtiva da Castanha do Brasil: Um Estudo Comparativ...
 
TCC I
TCC ITCC I
TCC I
 
Palestra seminário e apresentação de trabalhos acadêmicos
Palestra   seminário e apresentação de trabalhos acadêmicosPalestra   seminário e apresentação de trabalhos acadêmicos
Palestra seminário e apresentação de trabalhos acadêmicos
 
Fimca fundamentos e sistemas de informação gerenciais
Fimca   fundamentos e sistemas de informação gerenciaisFimca   fundamentos e sistemas de informação gerenciais
Fimca fundamentos e sistemas de informação gerenciais
 
Mba gestão pública planejamento estratégico no setor público
Mba gestão pública   planejamento estratégico no setor públicoMba gestão pública   planejamento estratégico no setor público
Mba gestão pública planejamento estratégico no setor público
 
Governança de ti.pptx
Governança de ti.pptxGovernança de ti.pptx
Governança de ti.pptx
 
Bi módulos 1, 2 e 5
Bi módulos 1, 2 e 5Bi módulos 1, 2 e 5
Bi módulos 1, 2 e 5
 
Gerenciamento de projetos de sistemas 2012.1
Gerenciamento de projetos de sistemas   2012.1Gerenciamento de projetos de sistemas   2012.1
Gerenciamento de projetos de sistemas 2012.1
 

Último

3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...apoioacademicoead
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIAHisrelBlog
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...azulassessoriaacadem3
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfRuannSolza
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...manoelaarmani
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...azulassessoriaacadem3
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaCentro Jacques Delors
 

Último (20)

3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
3. Como você (aluno) relaciona as informações coletadas na entrevista com o c...
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaFicha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Ficha de trabalho | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIACOMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
COMTE, O POSITIVISMO E AS ORIGENS DA SOCIOLOGIA
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
1) Cite os componentes que devem fazer parte de uma sessão de treinamento.
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
1) Cálculo completo e o resultado da densidade corporal da Carolina. Utilize ...
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
Sobre os princípios da teoria burocrática de Max Weber e com base em suas exp...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
Desafie-se Como Estabelecer Metas de Fitness Realistas e Alcançáveis em Casa ...
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda únicaQuiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
Quiz | EURO - 25 anos do lançamento da moeda única
 

Planejamento estratégico unijipa.ppt

  • 4. Metodologia  de   Avaliação   Apresentação  dos  Cases  40%  nota   Responder  as  questões  dos  Cases  30%  nota   Assiduidade  20%  nota   Par/cipação  nas  aulas  10%  nota  
  • 5. 1.  Breve  Contexto  Histórico  do  PE   Na  década  de  1970,  muitas  empresas  grandes,  adotaram  um   modelo  de  planejamento  formalizado  top-­‐down  de  decisão.       Sob  este  modelo,  o  planejamento  estratégico  tornou-­‐se  um   processo  deliberado  em  que  os  altos  execu/vos   periodicamente  formulavam  os  obje/vos  e  as  estratégia  da   empresa,  em  seguida,  eram  transmi/das  aos  subsistemas   empresariais  para  a  implementação.    
  • 6. 1.  Breve  Contexto  Histórico  do  PE   DECISÕES GERÊNCIA TOP  DOWN   EXECUÇÃO BOTTON  UP  
  • 7. 1.  Breve  Contexto  Histórico  do  PE   O  Orçamento  surge  como  uma  importante  ferramenta  para  se   pensar  o  futuro  das  empresa,  mediante  prá/cas  rudimentares   de  se  projetar  receitas  e  despesas.       A  Curva  de  experiência  foi  e  ainda  é  um  importante  instrumento   de  planejar  estratégias  de  vendas,  muitas  empresas  as   u/lizavam  (am)  para  obter  vantagem  compe//va  em  preço   baixo,  tendo  como  princípio  que  os  custos  fixos  independente   da  quan/dade  produzida  permanecem  os  mesmos  
  • 8. 2.  Definição  de  Planejamento  Estratégico   PROCESSO  DE   PLANO  OU   AÇÃO   PLANEJAMENTO   PROJETO   FEEDBACK  DO  PLANEJAMENTO  
  • 9. A História do planejamento dos pássaros La  vem  esses  caras  falar   de  planejar  a  migração.   Como  vamos  migrar     Tenho  uma  ideia,  mas   Ano  passado  foi  tudo  no   Precisa  ser  coloca   para  o  sul  este  ano???    improviso   Em  discussão   Creio  que  estamos     Opa  eu  que  tô  de  fora   fugindo  do  nosso     adoro  uma  discussão.     obje/vo  aqui.     Voltemos  a  pauta   Então  vamos  discu/r  o   planejamento  de     como  vamos  migrar  para  o   Sul  este  ano   Acho  melhor  discu/rmos  para  os  próximos   5  anos.  Afinal  todos  aqui  pensam  em  longo   PROCESSO  DE   prazo  ou  não?   PLANEJAMENTO  
  • 10. Input •  Ideias •  Proposta •  Conhecimento •  Experiências Output • Plano • Projeto • Ação Processamento •  Metodologias •  Instrumentos •  Ferramentas FEEDBACK
  • 11. 3.  Processo  de  Planejamento   O  Processo  de  planejamento  requer  técnicas  e  aplicabilidades   para  gerar  os  resultados  que  se  esperam.   Dicas:     1)  Em  reunião  deve-­‐se  ter  pauta  definida;   2)  Deve-­‐se  ter  um  obje/vo  claro  (mo/vo);   3)  Todos  devem  estar  comprome/dos  com  o   processo;   4)  Deve-­‐se  aplicar  técnica  de  brainstorming  ou   variações  dela,  o  importante  é  não  tolir  as  propostas   e  ideias  das  pessoas  par/cipando  da  reunião;   5)  Nomear  alguém  para  escrever  a  ATA  ;   6)  Definir  os  encaminhamentos.  
  • 12. 3.  Processo  de  Planejamento   É  aquilo  que  a  empresa   quer  a/ngir  em     1  ano  (médio  prazo)   É  aquilo  que  a  empresa   deseja  ser  em  um   tempo     >  ou  =  5  anos  (longo   prazo)   É  aquilo  que  a  empresa   quer  a/ngir  em     <  1  ano  (curto  prazo)  
  • 13. 3.  Processo  de  Planejamento  
  • 14. 3.  Processo  de  Planejamento  (Subsistemas  de   Planejamento  Empresarial)   NÍVEL  ESTRATÉGICO   DECIDEM  A  VISÃO  E  OBJETIVOS   NÍVEL  TÁTICO   GERENCIAM  OS  OBJETIVOS  E  DEFINEM  AS  METAS   RELATAM  OS  FEEDBACKS  AOS  NÍVEIS  ACIMA   NÍVEL  OPERACIONAL   EXECUTAM  AS  METAS  
  • 15. 4.  Diretrizes  da  Base  Empresarial   Missão  é  a  razão  de  ser  da  empresa.       É  o  elemento  que  traduz  as  responsabilidades  e  pretensões  da   organização  junto  ao  ambiente  e  define  o  negócio,  delimitando  o   seu  ambiente  de  atuação.       Deve  ser  definida  em  termos  de  sa/sfazer  a  alguma  necessidade   do  ambiente  externo  e  não  em  termos  de  oferecer  algum  produto   ou  serviço.       A  Missão  esta  associada  ao  negócio  da  empresa.      
  • 16. 4.  Diretrizes  da  Base  Empresarial   Polí/cas  são  parâmetros  ou  orientações  que   facilitam  a  tomada  de  decisão  pelo  execu/vo.     Representam  os  princípios  e  prá/cas   determinantes  das  fases  de  concentração  dos   esforços  nos  propósitos  da  empresa.          
  • 17. 5.  Plano  ou  Projeto     Descrição  e  Conceitos   •  O  Que  são  planos?   •  Os  planos  são  desenvovidos  por  que  nível  da  empresa?   •  Há  apenas  um  único  plano?   •  A  quem  interessa  os  planos?   •  Um  plano  depois  de  pronto  ele  é  está/co  ou  seja  não  há   mudanças  na  sua  estrutura  de  ações?   •  Os  planos  retornam  ao  nível  estratégico  para  homologação   das  ações  do  nível  operacional?  
  • 18. 5.  Plano  ou  Projeto     Descrição  e  Conceitos   Na  gestão  empresarial  planos  são  documentos  formais,   resultados  de  um  ou  vários  processos  de  planejamento   (reuniões),  que  são  desenvolvidos  pelos  níveis  tá/cos  da   empresa  (mkt,  rh,  fin,  /…)  e  que  representarão  após   aprovação  a  execução  operacional.    
  • 19. 5.  Plano  ou  Projeto     Descrição  e  Conceitos   •  Para  um  plano  em  qualquer  um  dos  subsistemas  empresariais  ser   desenvolvido  é  necessário  antes  de  tudo  os  inputs  do  processo  de   planejamento.   •  De  posso  das  atas  de  reunião  cada  área  reunirá  a  equipe  e  fará   um  novo  processo  de  planejamento…  desta  feita  pensando  em   estratégias  e  ações.   •  Nesta  fase  cada  área  pensará  em  prospectar  cenários   relacionados  a  suas  respec/vas  áreas.  Para  isso  u/lizará   ferramentas  de  planejamento  para  o  referido  plano  
  • 20. 5.  Plano  ou  Projeto    Ferramentas  –  Macroambiente   As  empresas  e  todos  os  outros  atores  operam  em  um  macroambiente   maior  de  forças,  que  oferecem  oportunidades  e  ameaças  para  a  empresa.     As  principais  forças  do  macroambiente  de  uma  empresa  são:   Macroambiente  Demográfico   É  o  estudo  da  população  humana   em  termos  de  tamanho,   localização,  densidade,  idade,   sexo,  raça,  ocupação  e  outros   dados  esta|s/cos.       Este  ambiente  é  de  grande   interesse  para  os  profissionais  de   planejamento  porque  envolve   pessoas,  e  são  as  pessoas  que   cons/tuem  os  mercados.  
  • 21. 5.  Plano  ou  Projeto    Ferramentas  –  Macroambiente   Macroambiente  Econômico     Os  mercados  dependem  tanto  do  poder  de  compra   como  dos  consumidores.     Este  ambiente  consiste  em  fatores  que  afetam  o   poder  de  compra  e  os  hábitos  de  gasto  do   consumidor.     Macroambiente  Natural     Inclui  os  recursos  naturais  que  os  profissionais  de   planejamento  usam  como  subsídios  ou  que  são   afetados  pelas  a/vidades  empresariais.     Macroambiente  Tecnológico   É  talvez  a  força  mais  significa/va  que  atualmente   molda  nosso  des/no.     A  pesquisa  e  o  desenvolvimento  são  super   necessários  em  uma  empresas  
  • 22. 5.  Plano  ou  Projeto    Ferramentas  –  Macroambiente   Macroambiente  Cultural   É  cons/tuído  de  ins/tuições  e  outras  forças  que  afetam  os  valores   básicos,  as  percepções,  as  preferências  e  os  comportamentos  da   sociedade.   Macroambiente  Polí/co/Legal   As  decisões  de  planejamento  são   seriamente  afetadas  pelo   desenvolvimento  do  ambiente  polí/co.       Este  ambiente  é  cons/tuído  de  leis,   agências  governamentais  e  grupos  de   pressão  que  influenciam  e  limitam  várias   organizações  e  indivíduos  em  uma  dada   sociedade.  
  • 23. 5.  Plano  ou  Projeto     Ferramentas  –  SWOT   É  uma  ferramenta  simples,  porém  poderosa,  para  es/mar  a  capacitação  e  as   deficiências  das  oportunidades  de  mercado  e  ameaças  externas  impedi/vas  a  uma   situação  futura  favorável  da  empresa   Ex:  Empresa  de  Tecnologia  da  Informação  
  • 24. 5.  Plano  ou  Projeto  –  Estratégias  Funcionais   1   2  
  • 25. 5.  Plano  ou  Projeto  –  Possíveis  potenciais  ou  fraquezas  de   uma  empresa   2  
  • 26. 5.  Plano  ou  Projeto  –  Possíveis  oportunidades  de  um   ambiente  compe//vo  de  uma  empresa  
  • 27. 5.  Plano  ou  Projeto  –  Possíveis  ameaças  de  um  ambiente   compe//vo  de  uma  empresa  
  • 28. 5.  Plano  ou  Projeto  –  Cinco  Forças  Compe//vas   Modelo  permite  analisar  o   microambiente  empresarial,  entender   as  relações  existentes  entre  as  5  forças   ameaçadoras  no  setor  de  atuação  das   empresas   O  Execu/vo  somente  poderá   desenvolver  estratégias  eficientes  se   souber  compreender  a  relação  dessas   cinco  forças.       Existem  setores  industriais  em  que  as  5   forças  são  fracas,  ou  até  são   reconhecidas  apenas  um  ou  duas;  por   outro  lado  há  setores  em  que  as  cinco   agem  conjuntamente.    
  • 29. 5.  Plano  ou  Projeto  –  Cinco  Forças  Compe//vas   Rivalidade entre os competidores – pode ocorrer quando um ou outro vislumbra uma oportunidade de satisfazer melhor as necessidades do cliente ou é pressionado para melhorar seu desempenho. Além dissso pode acontecer quando: 1)  Aumenta o número de competidores (concorrentes) 2)  A demanda pelo produto cresce lentamente 3)  As empresas reduzem preços e a rivalidade tende a crescer até o abandono do setor 4)  Dentre outras Novos entrantes – novas entradas em setores trazem nova capacidade de produção e recursos substanciais contra os quais tem-se de competir. Empresas estabilizadas tendem a erguer barreiras de entradas. 1)  Economias de escala (dão vantagem competitiva em custos baixos); 2)  Preferência de marcas já conhecidas; 3)  Acesso a canais de distriuição. 4)  Dentre outras
  • 30. 5.  Plano  ou  Projeto  –  Cinco  Forças  Compe//vas   Produtos Substitutos - entre os competidores – pode ocorrer quando um ou outro apresentam tecnologias inovadoras, com preços mais baixos e melhores qualidades . Poder dos Fornecedores– A força dos fornecedores dependem exclusivamente do setor onde ele esta inserido. Sua força competitiva diminui quando eles fornecem uma mercadoria padronizada, comum e disponível por um grande número de outros fornecedores. Do contrário são fortes perante o setor ao qual fornecem determinado produto.
  • 31. 5.  Plano  ou  Projeto  –  Cinco  Forças  Compe//vas   Poder dos Clientes – A força dos compradores é forte em termos de barganha quando eles são grandes e adquirem em grande quantidade do setor .
  • 32. 5.  Plano  ou  Projeto  –  Matriz  de  Stakeholders  
  • 33. 5.  Plano  ou  Projeto  –  Ex:  Matriz  de  Stakeholders  
  • 34. 5.  Plano  ou  Projeto  –  FCS   Os fatores críticos de sucesso podem estar relacionados a uma estratégia específica da empresa, um projeto, dentre outros tipos de empreendimentos. Como o próprio nome diz são fatores críticos que podem impedir ou gerar o sucesso sucesso desejado. Os FCSs são discutidos em reuniões de planejamento, onde sempre deverá ter uma pessoa ou um grupo contrário ao excesso de otimismo, e se for o caso sempre ponderar as abordagens para que se busque sempre os pontos comuns para o sucesso desejado da estratégia, do projeto ou do empreendimento.
  • 35. 6.  Ação   Gerenciamento dos Planos (Projetos) Como os planos são gerenciados? Porquem são gerenciados? Quais os problemas são encontrados nos gerenciamento dos planos? O Que é um plano? Planos são gerenciados pelos gerentes de nível tático, são executados pelos níveis operacionais das empresas, os gerentes que os desenvolveram guinam as ações, fazem indicações de trabalhos e realizam feedbacks, relatórios de ações em conformidade e principalmente aqueles em desconformidade, os problemas da execução dos planos são muitos, da falta de requisitos (RH, materiais, Tecnologias. Um plano é a promessa de que uma ação irá ocorrer conforme o que esta previsto nesse plano
  • 36. 6.  Ação   Gestão de Planos (Projetos) Existem muitas formas de gerenciar planos empresariais. Recentemente uma metodologia é utilizada, é uma metodologia abrangente, que evidentemente nos tomaria muitas horas de curso.
  • 38. Referencias  u/lizadas  e  recomendadas   www.craro.org.br   www.administradores.com.br   www.rh.com.br   www.hsm.com.br     www.exame.com.br        
  • 39. Avaliação   Exercícios       Apresentação  dos  Cases   Responder  as  questões  no  final  de  cada  Case        
  • 40. FIM   Obrigado  pelo  encontro  espero  em  breve  estar  novamente   em  um  novo.     Contatos   8119-1133   marcelo@bplan.adm.br marcelopvh1@hotmail.com www.bplan.adm.br