SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos
Michael Jacks de Assunção
ÁGUA
(Recurso Hídrico)
Bem Econômico eBem Econômico e
de domínio público
Gestão do Recurso Hídrico
- Poder Público Federal.
Dominialidade
- Poder Público Estadual.
Dominialidade
Gestão do Recurso Hídrico
- Dominialidade:
- União (Constituição Federal, artigo 20, inciso III):
“os lagos, rios e quaisquer correntes de água em
terrenos de seu domínio, ou que banhem maisterrenos de seu domínio, ou que banhem mais
de um Estado, sirvam de limites com outros
países, ou se estendam a território estrangeiro
ou dele provenham, bem como os terrenos
marginais e as praias fluviais.”
Gestão do Recurso Hídrico
- Dominialidade:
- Estados (Constituição Federal, artigo 26, inciso I):
“as águas superficiais ou subterrâneas, fluentes,
emergentes e em depósito, ressalvadas, nesteemergentes e em depósito, ressalvadas, neste
caso, na forma da lei, as decorrentes de obras da
União.”
Gestão do Recurso Hídrico
Gestão das Águas
- União:
- Lei nº 9.433/1997:
- Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos;- Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos;
- Cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de
Recursos Hídricos.
Gestão do Recurso Hídrico
Gestão das Águas
- Estados:
- Legislação autônoma.
- Minas Gerais:
- Lei Estadual nº 13.199/1999:
- Institui a Política Estadual de Recursos Hídricos;
- Cria o Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos
Hídricos.
Lei Estadual nº 13.199/1999
Politica Estadual de Recursos Hídricos
Objetivo
visa a assegurar o controle, pelos usuários atuais e futuros,
do uso da água e de sua utilização em quantidade,do uso da água e de sua utilização em quantidade,
qualidade e regime satisfatórios.
Lei Estadual nº 13.199/1999
Politica Estadual de Recursos Hídricos
Fundamentos
- O direito de acesso de todos aos recursos hídricos, com prioridade para o
abastecimento público e a manutenção dos ecossistemas;
- O gerenciamento integrado dos recursos hídricos com vistas ao uso- O gerenciamento integrado dos recursos hídricos com vistas ao uso
múltiplo;
- O reconhecimento dos recursos hídricos como bem natural de valor
ecológico, social e econômico, cuja utilização deve ser orientada pelos
princípios do desenvolvimento sustentável;
Lei Estadual nº 13.199/1999
Politica Estadual de Recursos Hídricos
Fundamentos
- A adoção da bacia hidrográfica, vista como sistema integrado que engloba
os meios físico, biótico e antrópico, como unidade físicoterritorial de
planejamento e gerenciamento;planejamento e gerenciamento;
- A vinculação da cobrança pelo uso dos recursos hídricos às
disponibilidades quantitativas e qualitativas e às peculiaridades das bacias
hidrográficas;
- A descentralização da gestão dos recursos hídricos;
- A participação do poder público, dos usuários e das comunidades na
gestão dos recursos hídricos.
Lei Estadual nº 13.199/1999
Politica Estadual de Recursos Hídricos
Instrumentos
I - O Plano Estadual de Recursos Hídricos;
II - Os Planos Diretores de Recursos Hídricos de Bacias Hidrográficas;
III - O Sistema Estadual de Informações sobre Recursos Hídricos;
IV - O enquadramento dos corpos de água em classes, segundo seus usosIV - O enquadramento dos corpos de água em classes, segundo seus usos
preponderantes;
V - A outorga dos direitos de uso de recursos hídricos;
VI - A cobrança pelo uso de recursos hídricos;
VII - A compensação a municípios pela exploração e restrição de uso de
recursos hídricos;
VIII - O rateio de custos das obras de uso múltiplo, de interesse comum ou
coletivo;
IX - As penalidades.
Lei Estadual nº 13.199/1999
Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos
Hídricos - SEGRH
Composição
I - A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável
- SEMAD;- SEMAD;
II - O Conselho Estadual de Recursos Hídricos - CERHMG
III - O Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM
IV - Os comitês de bacia hidrográfica;
V - Os órgãos e as entidades dos poderes estadual e municipais cujas
competências se relacionem com a gestão de recursos hídricos;
VI - As agências de bacias hidrográficas ou Entidades Equiparadas.
Lei Estadual nº 13.199/1999
Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos
Hídricos - SEGRH
Objetivos
I - Coordenar a gestão integrada e descentralizada das águas;
II - Arbitrar administrativamente os conflitos relacionados com os recursosII - Arbitrar administrativamente os conflitos relacionados com os recursos
hídricos;
III - Implementar a Política Estadual de Recursos Hídricos;
IV - Planejar, regular, coordenar e controlar o uso, a preservação e a
recuperação de recursos hídricos do Estado;
V - Promover a cobrança pelo uso de recursos hídricos.
Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos
Instrumento de gestão das águas previsto por Lei.
Em Minas Gerais:
● Lei Estadual nº 13.199 de 29 de janeiro de 1999 → Dispõe
sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos.sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos.
● Decreto nº 44.046 de 13 de junho de 2005 → Regulamenta a
cobrança pelo uso de recursos hídricos de domínio do Estado.
O que é a Cobrança
Objetivos
 Preço público
Estimular o uso racional da
água
Reconhecer a água
como bem ecológico,
econômico e social
Garantir a qualidade e a
quantidade da água para
as gerações atuais e
futuras
Arrecadar recursos para
investimentos na bacia
Pré-requisitos para implantação
Articulação do Estado
com a União e Estados
vizinhos
Proposição de critérios e
normas para a fixação de
tarifas, definição de
instrumentos técnicos e
jurídicos
Instituição da Agência de
Bacia
Desenvolvimento do
programa de
comunicação social
Plano Diretor
Contrato de Gestão
Implantação Sistema de
Outorga, integrado com
sistema de
licenciamento ambiental
Cadastro de usuários
Definição pelo Comitê
dos Usos Insignificantes
Aprovação pelo CERH da
proposta de
metodologia de
cobrança
Plano de aplicação
Operacionalização da
cobrança
Lei Estadual n° 13.199/1999 Decreto Estadual 44.046/2005 Indiretos
Agência de Bacia Hidrográfica
• As Agências de Bacias Hidrográficas ou entidades a elas
equiparadas são unidades executivas e descentralizadas,
responsáveis por:
o Prestar apoio administrativo, técnico e financeiro ao Comitêo Prestar apoio administrativo, técnico e financeiro ao Comitê
o Executar as decisões tomadas pelos Comitês
o Aplicar os recursos arrecadados
Art. 45 da Lei 13.199 → competências das Agências de Bacia.
Objeto: O alcance pela Entidades Equiparadas - EE no exercício das
Acordo de vontades, bilateral, de direito civil.
Contrato de Gestão
Objeto: O alcance pela Entidades Equiparadas - EE no exercício das
funções de Agência de Bacia das metas do Programa de Trabalho,
contribuindo por meio da aplicação dos recursos oriundos da
cobrança, para a melhoria das condições quant/quali dos recursos
hídricos nas áreas de abrangência das bacias hidrográficas.
Para onde vão os recursos arrecadados com a cobrança
100% Aplicado na bacia de origem
Custeio da agência de
bacia ou entidade a
ela equiparada
Estudos, programas,
projetos e obras
7,5% 92,5%
Balanço Financeiro
BACIA COBRADO ARRECADADO REPASSADO
Velhas 73.703.675,19 62.121.031,51 50.962.540,57
Araguari 38.734.775,11 36.637.955,55 30.272.816,01
PJ 698.321,79 685.063,34 -
Piranga 17.924.433,25 15.265.109,48 9.971.968,56
Piracicaba 43.941.761,02 42.539.842,82 26.127.959,41
Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos
Piracicaba 43.941.761,02 42.539.842,82 26.127.959,41
Santo Antônio 11.769.968,60 9.730.469,30 6.467.523,66
Suaçui 5.060.622,99 3.010.669,90 2.067.839,87
Caratinga 5.667.865,29 3.645.756,59 2.342.663,33
Manhuaçu 4.483.777,03 3.457.938,49 2.342.653,15
Preto/Paraibuna 3.443.705,94 2.708.831,66 1.157.838,96
Pomba/Muriaé 3.683.381,01 2.446.971,85 1.010.885,28
TOTAL 209.112.287,22 182.249.640,49 132.724.688,78
Janeiro/2017
Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos
Aplicação dos Recursos
Plano Estadual de Recursos Hídricos - PERH
Plano Diretor de Recursos Hídricos de Bacia
Hidrográfica - PDRH
Plano Plurianual de Aplicação - PPA
Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos
•Estabelece princípios básicos e diretrizes para o planejamento e o controle
adequado do uso da água no Estado de Minas Gerais.PERH
•Define a agenda de recursos hídricos para as bacias hidrográficas do Estado
de Minas Gerais, identificando ações de gestão, programas, projetos, obras
PDRH de Minas Gerais, identificando ações de gestão, programas, projetos, obras
e investimentos prioritários, tendo em vista o desenvolvimento sustentável
da Bacia.
PDRH
•Instrumento de planejamento executivo de curto/médio prazo de acordo
com as diretrizes do PDRH, aprovado pelo respectivo Comitê de Bacia.PPA
Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos
Regramento para Aplicação dos Recursos
- Resolução Conjunta SEMAD/IGAM nº 1.044/2009:
“Estabelece procedimentos e normas para a aquisição e alienação de bens,
para a contratação de obras, serviços e seleção de pessoal, bem como
estabelece a forma de repasse, utilização e prestação de contas comestabelece a forma de repasse, utilização e prestação de contas com
emprego de recursos públicos oriundos da Cobrança pelo Uso de Recursos
Hídricos, no âmbito das Entidades Equiparadas à Agência de Bacia
Hidrográfica do Estado de Minas Gerais, e dá outras providências.”
Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos
Regramento para Aplicação dos Recursos
- Casos Omissos:
- Lei Federal nº 8.666/1993:
- Orientação IGAM- Orientação IGAM
Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos
Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas:
- Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas – CBH Velhas;
- Entidade Equiparada a Agência de Bacia:
- AGB Peixe Vivo
- Contrato de Gestão IGAM/AGBPV nº 002/2012.
Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos
Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas:
AGB
PV
Aumento da QualidadeAumento da Qualidade
e Quantidade dose Quantidade dos
Recursos Hídricos daRecursos Hídricos da
IGAM
CBH
Velhas
PV Recursos Hídricos daRecursos Hídricos da
Bacia Hidrográfica doBacia Hidrográfica do
Rio dasRio das VelhasVelhas
Gerência de Cobrança pelo Uso de
Recursos Hídricos- GECOB
Telefone: (031) 3915-1298
michael.assuncao@meioambiente.mg.gov.br
www.igam.mg.gov.br
comites.igam.mg.gov.br
portalinfohidro.igam.mg.gov.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A reserva legal e o novo código florestal
A reserva legal e o novo código florestalA reserva legal e o novo código florestal
A reserva legal e o novo código florestalIRIB
 
Apostila direito financeiro
Apostila direito financeiroApostila direito financeiro
Apostila direito financeiroSuzuca Almeida
 
Abaixo Assinado para Indivíduos
Abaixo Assinado para IndivíduosAbaixo Assinado para Indivíduos
Abaixo Assinado para IndivíduosFlorespi
 
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, TransiçãoDomínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, TransiçãoRogério Bartilotti
 
Matrizes produtivas do tocantins
Matrizes produtivas do tocantinsMatrizes produtivas do tocantins
Matrizes produtivas do tocantinsDanuzia Dalat
 
Características sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Características sobre a cultura da Região Norte no BrasilCaracterísticas sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Características sobre a cultura da Região Norte no BrasilLarissa Barreis
 
Oficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmara
Oficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmaraOficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmara
Oficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmaraFolha de Pernambuco
 
OFÍCIO SOLICITAÇÃO ESTÁDIO OZITO BENEDITO DE SENA EM CARNAÚBA
OFÍCIO SOLICITAÇÃO ESTÁDIO OZITO BENEDITO DE SENA EM CARNAÚBAOFÍCIO SOLICITAÇÃO ESTÁDIO OZITO BENEDITO DE SENA EM CARNAÚBA
OFÍCIO SOLICITAÇÃO ESTÁDIO OZITO BENEDITO DE SENA EM CARNAÚBAmarconepedrotrajano
 
Reflorestamento no Brasil
Reflorestamento no Brasil Reflorestamento no Brasil
Reflorestamento no Brasil Atkinson Junior
 
Introdução à Análise de Balanços
Introdução à Análise de BalançosIntrodução à Análise de Balanços
Introdução à Análise de BalançosMartinho Doce
 
Resumo Básico de Contabilidade Básica
Resumo Básico de Contabilidade BásicaResumo Básico de Contabilidade Básica
Resumo Básico de Contabilidade Básicaeadrede
 
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANALAPRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANALCeber Alves
 
Gestão Ambiental 05 - politica nacional para resíduos sólidos e reciclagem
Gestão Ambiental 05 -  politica nacional para resíduos sólidos e reciclagemGestão Ambiental 05 -  politica nacional para resíduos sólidos e reciclagem
Gestão Ambiental 05 - politica nacional para resíduos sólidos e reciclagemMilton Henrique do Couto Neto
 

Mais procurados (20)

Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
 
A reserva legal e o novo código florestal
A reserva legal e o novo código florestalA reserva legal e o novo código florestal
A reserva legal e o novo código florestal
 
Apostila direito financeiro
Apostila direito financeiroApostila direito financeiro
Apostila direito financeiro
 
Abaixo Assinado para Indivíduos
Abaixo Assinado para IndivíduosAbaixo Assinado para Indivíduos
Abaixo Assinado para Indivíduos
 
Gestao financeira
Gestao financeiraGestao financeira
Gestao financeira
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
 
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, TransiçãoDomínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
Domínio: Caatinga, Araucária, Pradarias, Transição
 
Matrizes produtivas do tocantins
Matrizes produtivas do tocantinsMatrizes produtivas do tocantins
Matrizes produtivas do tocantins
 
Aula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnamaAula lei pnma e sisnama
Aula lei pnma e sisnama
 
Modelo recibo
Modelo reciboModelo recibo
Modelo recibo
 
Características sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Características sobre a cultura da Região Norte no BrasilCaracterísticas sobre a cultura da Região Norte no Brasil
Características sobre a cultura da Região Norte no Brasil
 
Tabela de sais minerais
Tabela de sais mineraisTabela de sais minerais
Tabela de sais minerais
 
Oficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmara
Oficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmaraOficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmara
Oficio 13 2013 solicitação de reunião com preseidência da câmara
 
OFÍCIO SOLICITAÇÃO ESTÁDIO OZITO BENEDITO DE SENA EM CARNAÚBA
OFÍCIO SOLICITAÇÃO ESTÁDIO OZITO BENEDITO DE SENA EM CARNAÚBAOFÍCIO SOLICITAÇÃO ESTÁDIO OZITO BENEDITO DE SENA EM CARNAÚBA
OFÍCIO SOLICITAÇÃO ESTÁDIO OZITO BENEDITO DE SENA EM CARNAÚBA
 
Saneamento Ambiental
Saneamento AmbientalSaneamento Ambiental
Saneamento Ambiental
 
Reflorestamento no Brasil
Reflorestamento no Brasil Reflorestamento no Brasil
Reflorestamento no Brasil
 
Introdução à Análise de Balanços
Introdução à Análise de BalançosIntrodução à Análise de Balanços
Introdução à Análise de Balanços
 
Resumo Básico de Contabilidade Básica
Resumo Básico de Contabilidade BásicaResumo Básico de Contabilidade Básica
Resumo Básico de Contabilidade Básica
 
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANALAPRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
APRESENTAÇÃO SOBRE O BIOMA PANTANAL
 
Gestão Ambiental 05 - politica nacional para resíduos sólidos e reciclagem
Gestão Ambiental 05 -  politica nacional para resíduos sólidos e reciclagemGestão Ambiental 05 -  politica nacional para resíduos sólidos e reciclagem
Gestão Ambiental 05 - politica nacional para resíduos sólidos e reciclagem
 

Destaque

Diretrizes para elaboração de projetos ambientais
Diretrizes para elaboração de projetos ambientaisDiretrizes para elaboração de projetos ambientais
Diretrizes para elaboração de projetos ambientaisCBH Rio das Velhas
 
DN 08 2016_Mecanismos de seleção do chamamento público de projetos 2017
DN 08 2016_Mecanismos de seleção do chamamento público de projetos 2017DN 08 2016_Mecanismos de seleção do chamamento público de projetos 2017
DN 08 2016_Mecanismos de seleção do chamamento público de projetos 2017CBH Rio das Velhas
 
Apresentação Subcomitê Carste
Apresentação Subcomitê CarsteApresentação Subcomitê Carste
Apresentação Subcomitê CarsteCBH Rio das Velhas
 
DN 02 2009 regras funcionamento subcomites
DN 02 2009 regras funcionamento subcomitesDN 02 2009 regras funcionamento subcomites
DN 02 2009 regras funcionamento subcomitesCBH Rio das Velhas
 
Monitoramento de agua subterranea
Monitoramento de agua subterraneaMonitoramento de agua subterranea
Monitoramento de agua subterraneaCBH Rio das Velhas
 
Expanding Your Job Search with Twitter
Expanding Your Job Search with TwitterExpanding Your Job Search with Twitter
Expanding Your Job Search with TwitterLaurie Shook, MBA
 
História da bíblia no brasil
História da bíblia no brasilHistória da bíblia no brasil
História da bíblia no brasilIrisney Nascimento
 
Microsoft Abbreviations Dictionary
Microsoft Abbreviations DictionaryMicrosoft Abbreviations Dictionary
Microsoft Abbreviations DictionaryIAMCP MENTORING
 
drill management system
drill management system  drill management system
drill management system sree navya
 
Nutrition for a healthy heart sept 09
Nutrition for a healthy heart sept 09Nutrition for a healthy heart sept 09
Nutrition for a healthy heart sept 09Frontier Lifeline
 

Destaque (20)

Diretrizes para elaboração de projetos ambientais
Diretrizes para elaboração de projetos ambientaisDiretrizes para elaboração de projetos ambientais
Diretrizes para elaboração de projetos ambientais
 
Oficio Arrudas e Onça
Oficio Arrudas e OnçaOficio Arrudas e Onça
Oficio Arrudas e Onça
 
Situação PMSB
Situação PMSBSituação PMSB
Situação PMSB
 
DN 08 2016_Mecanismos de seleção do chamamento público de projetos 2017
DN 08 2016_Mecanismos de seleção do chamamento público de projetos 2017DN 08 2016_Mecanismos de seleção do chamamento público de projetos 2017
DN 08 2016_Mecanismos de seleção do chamamento público de projetos 2017
 
Execuçao CBH Rio das Velhas
Execuçao CBH Rio das VelhasExecuçao CBH Rio das Velhas
Execuçao CBH Rio das Velhas
 
Apresentação Subcomitê Carste
Apresentação Subcomitê CarsteApresentação Subcomitê Carste
Apresentação Subcomitê Carste
 
Carta _ Dois lados da moeda
Carta _ Dois lados da moeda  Carta _ Dois lados da moeda
Carta _ Dois lados da moeda
 
DN 02 2009 regras funcionamento subcomites
DN 02 2009 regras funcionamento subcomitesDN 02 2009 regras funcionamento subcomites
DN 02 2009 regras funcionamento subcomites
 
Monitoramento de agua subterranea
Monitoramento de agua subterraneaMonitoramento de agua subterranea
Monitoramento de agua subterranea
 
Subcomite ribeirão arrudas
Subcomite ribeirão arrudas Subcomite ribeirão arrudas
Subcomite ribeirão arrudas
 
Expanding Your Job Search with Twitter
Expanding Your Job Search with TwitterExpanding Your Job Search with Twitter
Expanding Your Job Search with Twitter
 
Homework
HomeworkHomework
Homework
 
História da bíblia no brasil
História da bíblia no brasilHistória da bíblia no brasil
História da bíblia no brasil
 
Phonology II
Phonology IIPhonology II
Phonology II
 
oficina plano de manejo
oficina plano de manejooficina plano de manejo
oficina plano de manejo
 
Microsoft Abbreviations Dictionary
Microsoft Abbreviations DictionaryMicrosoft Abbreviations Dictionary
Microsoft Abbreviations Dictionary
 
Dove
DoveDove
Dove
 
drill management system
drill management system  drill management system
drill management system
 
Parsley
ParsleyParsley
Parsley
 
Nutrition for a healthy heart sept 09
Nutrition for a healthy heart sept 09Nutrition for a healthy heart sept 09
Nutrition for a healthy heart sept 09
 

Semelhante a Cobrança pelo uso de recursos hídricos em Minas Gerais

Sistema nacional de gerenciamento de recursos hídricos
Sistema nacional de gerenciamento de recursos hídricosSistema nacional de gerenciamento de recursos hídricos
Sistema nacional de gerenciamento de recursos hídricosgbruck53
 
27 apresentacao-cristovao-vicente-scapulatempo-fernandes
27 apresentacao-cristovao-vicente-scapulatempo-fernandes27 apresentacao-cristovao-vicente-scapulatempo-fernandes
27 apresentacao-cristovao-vicente-scapulatempo-fernandesAnne Bezerra
 
Apostila Monitoramento da qualidade da água de rios e reservatórios
Apostila Monitoramento da qualidade da água de rios e reservatóriosApostila Monitoramento da qualidade da água de rios e reservatórios
Apostila Monitoramento da qualidade da água de rios e reservatóriosThalles Barbosa
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiaNilton Goulart
 
Dia mundial da terra, a conversa sera agua 2
Dia mundial da terra, a conversa sera agua 2Dia mundial da terra, a conversa sera agua 2
Dia mundial da terra, a conversa sera agua 2Cleber Calça
 
Cartilha Cobrança pelo Uso da Água CBH Rio Pará
Cartilha Cobrança pelo Uso da Água CBH Rio ParáCartilha Cobrança pelo Uso da Água CBH Rio Pará
Cartilha Cobrança pelo Uso da Água CBH Rio ParáAgência Peixe Vivo
 
Apresentação - CBH Jequitaí e Pacuí
Apresentação - CBH Jequitaí e PacuíApresentação - CBH Jequitaí e Pacuí
Apresentação - CBH Jequitaí e Pacuícbhjequitaiepacui
 
A origem das aguas
A origem das aguasA origem das aguas
A origem das aguasPessoal
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiaNilton Goulart
 
Trabalho sobre a lei 9433 97
Trabalho sobre a lei 9433 97Trabalho sobre a lei 9433 97
Trabalho sobre a lei 9433 97THIAGO_12
 
Compatibilizando os Usos da Água, por Osman Fernandes da Silva, Agência Nacio...
Compatibilizando os Usos da Água, por Osman Fernandes da Silva, Agência Nacio...Compatibilizando os Usos da Água, por Osman Fernandes da Silva, Agência Nacio...
Compatibilizando os Usos da Água, por Osman Fernandes da Silva, Agência Nacio...Instituto Besc
 
20 anos da Lei das Águas no Brasil - José Claudio Junqueira
20 anos da Lei das Águas no Brasil - José Claudio Junqueira20 anos da Lei das Águas no Brasil - José Claudio Junqueira
20 anos da Lei das Águas no Brasil - José Claudio JunqueiraCBH Rio das Velhas
 
Deliberacao normativa cerh n 52
Deliberacao normativa cerh n 52Deliberacao normativa cerh n 52
Deliberacao normativa cerh n 52CBH Rio das Velhas
 
2010 03 11 Anteprojeto De Lei PolíTica Estadual De Gerenciamento Costeiro
2010 03 11 Anteprojeto De Lei PolíTica Estadual De Gerenciamento Costeiro2010 03 11 Anteprojeto De Lei PolíTica Estadual De Gerenciamento Costeiro
2010 03 11 Anteprojeto De Lei PolíTica Estadual De Gerenciamento Costeiroguest4773476
 
Termo de Cooperação para solução do conflito pelo uso da água na bacia do rib...
Termo de Cooperação para solução do conflito pelo uso da água na bacia do rib...Termo de Cooperação para solução do conflito pelo uso da água na bacia do rib...
Termo de Cooperação para solução do conflito pelo uso da água na bacia do rib...CBH Rio das Velhas
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
ApresentaçãoLuis Olavo
 
Regimento Interno Cbh Velhas Revisad Oaprovado
Regimento Interno Cbh Velhas Revisad OaprovadoRegimento Interno Cbh Velhas Revisad Oaprovado
Regimento Interno Cbh Velhas Revisad OaprovadoAgência Peixe Vivo
 

Semelhante a Cobrança pelo uso de recursos hídricos em Minas Gerais (20)

Sistema nacional de gerenciamento de recursos hídricos
Sistema nacional de gerenciamento de recursos hídricosSistema nacional de gerenciamento de recursos hídricos
Sistema nacional de gerenciamento de recursos hídricos
 
Aula rec hid gestao
Aula rec hid gestaoAula rec hid gestao
Aula rec hid gestao
 
27 apresentacao-cristovao-vicente-scapulatempo-fernandes
27 apresentacao-cristovao-vicente-scapulatempo-fernandes27 apresentacao-cristovao-vicente-scapulatempo-fernandes
27 apresentacao-cristovao-vicente-scapulatempo-fernandes
 
Apostila Monitoramento da qualidade da água de rios e reservatórios
Apostila Monitoramento da qualidade da água de rios e reservatóriosApostila Monitoramento da qualidade da água de rios e reservatórios
Apostila Monitoramento da qualidade da água de rios e reservatórios
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografia
 
Dia mundial da terra, a conversa sera agua 2
Dia mundial da terra, a conversa sera agua 2Dia mundial da terra, a conversa sera agua 2
Dia mundial da terra, a conversa sera agua 2
 
Cartilha Cobrança pelo Uso da Água CBH Rio Pará
Cartilha Cobrança pelo Uso da Água CBH Rio ParáCartilha Cobrança pelo Uso da Água CBH Rio Pará
Cartilha Cobrança pelo Uso da Água CBH Rio Pará
 
Apresentação - CBH Jequitaí e Pacuí
Apresentação - CBH Jequitaí e PacuíApresentação - CBH Jequitaí e Pacuí
Apresentação - CBH Jequitaí e Pacuí
 
Apresentação IGAM - Reunião Suaçuí 26 03 2015 - Plano emergencial de control...
Apresentação IGAM -  Reunião Suaçuí 26 03 2015 - Plano emergencial de control...Apresentação IGAM -  Reunião Suaçuí 26 03 2015 - Plano emergencial de control...
Apresentação IGAM - Reunião Suaçuí 26 03 2015 - Plano emergencial de control...
 
A origem das aguas
A origem das aguasA origem das aguas
A origem das aguas
 
recursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografiarecursos hídricos, geografia
recursos hídricos, geografia
 
Trabalho sobre a lei 9433 97
Trabalho sobre a lei 9433 97Trabalho sobre a lei 9433 97
Trabalho sobre a lei 9433 97
 
Compatibilizando os Usos da Água, por Osman Fernandes da Silva, Agência Nacio...
Compatibilizando os Usos da Água, por Osman Fernandes da Silva, Agência Nacio...Compatibilizando os Usos da Água, por Osman Fernandes da Silva, Agência Nacio...
Compatibilizando os Usos da Água, por Osman Fernandes da Silva, Agência Nacio...
 
20 anos da Lei das Águas no Brasil - José Claudio Junqueira
20 anos da Lei das Águas no Brasil - José Claudio Junqueira20 anos da Lei das Águas no Brasil - José Claudio Junqueira
20 anos da Lei das Águas no Brasil - José Claudio Junqueira
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
 
Deliberacao normativa cerh n 52
Deliberacao normativa cerh n 52Deliberacao normativa cerh n 52
Deliberacao normativa cerh n 52
 
2010 03 11 Anteprojeto De Lei PolíTica Estadual De Gerenciamento Costeiro
2010 03 11 Anteprojeto De Lei PolíTica Estadual De Gerenciamento Costeiro2010 03 11 Anteprojeto De Lei PolíTica Estadual De Gerenciamento Costeiro
2010 03 11 Anteprojeto De Lei PolíTica Estadual De Gerenciamento Costeiro
 
Termo de Cooperação para solução do conflito pelo uso da água na bacia do rib...
Termo de Cooperação para solução do conflito pelo uso da água na bacia do rib...Termo de Cooperação para solução do conflito pelo uso da água na bacia do rib...
Termo de Cooperação para solução do conflito pelo uso da água na bacia do rib...
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Regimento Interno Cbh Velhas Revisad Oaprovado
Regimento Interno Cbh Velhas Revisad OaprovadoRegimento Interno Cbh Velhas Revisad Oaprovado
Regimento Interno Cbh Velhas Revisad Oaprovado
 

Mais de CBH Rio das Velhas

Mais de CBH Rio das Velhas (20)

Apresentacao politica de gestao do risco de inundacoes em belo horizonte - ba...
Apresentacao politica de gestao do risco de inundacoes em belo horizonte - ba...Apresentacao politica de gestao do risco de inundacoes em belo horizonte - ba...
Apresentacao politica de gestao do risco de inundacoes em belo horizonte - ba...
 
Portaria igam n045.2019
Portaria igam n045.2019Portaria igam n045.2019
Portaria igam n045.2019
 
Qualidade agua - FIEMG
Qualidade agua - FIEMGQualidade agua - FIEMG
Qualidade agua - FIEMG
 
Senai
SenaiSenai
Senai
 
Saae
SaaeSaae
Saae
 
Pro mananciais
Pro mananciaisPro mananciais
Pro mananciais
 
Copasa
CopasaCopasa
Copasa
 
Projeto jequitiba
Projeto jequitibaProjeto jequitiba
Projeto jequitiba
 
Trilha agroecologica estudantes
Trilha agroecologica estudantesTrilha agroecologica estudantes
Trilha agroecologica estudantes
 
Apresentacao SEMAD
Apresentacao SEMADApresentacao SEMAD
Apresentacao SEMAD
 
ProfÀgua
ProfÀguaProfÀgua
ProfÀgua
 
Modelo carta de indicacao - Santo Antonio Maquine
Modelo carta de indicacao - Santo Antonio MaquineModelo carta de indicacao - Santo Antonio Maquine
Modelo carta de indicacao - Santo Antonio Maquine
 
Reuniao final fechos 30_04_2019
Reuniao final fechos 30_04_2019Reuniao final fechos 30_04_2019
Reuniao final fechos 30_04_2019
 
Ppt peixe vivo
Ppt peixe vivoPpt peixe vivo
Ppt peixe vivo
 
Ppt feam
Ppt feamPpt feam
Ppt feam
 
Ppt copasa
Ppt copasaPpt copasa
Ppt copasa
 
Parecer tecnico Agencia peixe Vivo 002 2019 sudecap
Parecer tecnico Agencia peixe Vivo 002 2019 sudecapParecer tecnico Agencia peixe Vivo 002 2019 sudecap
Parecer tecnico Agencia peixe Vivo 002 2019 sudecap
 
Evento inicial - Projeto na sub-bacia do Ribeirão Carioca em Itabirito
Evento inicial - Projeto na sub-bacia do Ribeirão Carioca em ItabiritoEvento inicial - Projeto na sub-bacia do Ribeirão Carioca em Itabirito
Evento inicial - Projeto na sub-bacia do Ribeirão Carioca em Itabirito
 
Subcomitê Ribeirões Caete Sabara
Subcomitê Ribeirões Caete SabaraSubcomitê Ribeirões Caete Sabara
Subcomitê Ribeirões Caete Sabara
 
Projeto urbanistico pac arrudas
Projeto urbanistico pac arrudasProjeto urbanistico pac arrudas
Projeto urbanistico pac arrudas
 

Último

Catálogo de Produtos - GrandSol Aquecedores
Catálogo de Produtos - GrandSol AquecedoresCatálogo de Produtos - GrandSol Aquecedores
Catálogo de Produtos - GrandSol Aquecedoresdiogodidi3
 
004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf
004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf
004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdfRenandantas16
 
UFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdf
UFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdfUFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdf
UFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdfManuais Formação
 
deferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEA
deferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEAdeferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEA
deferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEAmjhordam
 
Relatório Meio Ambiente - Roberto . Iguaí
Relatório Meio Ambiente - Roberto . IguaíRelatório Meio Ambiente - Roberto . Iguaí
Relatório Meio Ambiente - Roberto . IguaíMarcelo Guerra
 
APR - LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO nos ambientes de trabalho
APR - LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO nos ambientes de trabalhoAPR - LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO nos ambientes de trabalho
APR - LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO nos ambientes de trabalhoosnikobus1
 

Último (6)

Catálogo de Produtos - GrandSol Aquecedores
Catálogo de Produtos - GrandSol AquecedoresCatálogo de Produtos - GrandSol Aquecedores
Catálogo de Produtos - GrandSol Aquecedores
 
004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf
004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf
004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf
 
UFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdf
UFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdfUFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdf
UFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdf
 
deferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEA
deferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEAdeferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEA
deferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEA
 
Relatório Meio Ambiente - Roberto . Iguaí
Relatório Meio Ambiente - Roberto . IguaíRelatório Meio Ambiente - Roberto . Iguaí
Relatório Meio Ambiente - Roberto . Iguaí
 
APR - LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO nos ambientes de trabalho
APR - LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO nos ambientes de trabalhoAPR - LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO nos ambientes de trabalho
APR - LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO nos ambientes de trabalho
 

Cobrança pelo uso de recursos hídricos em Minas Gerais

  • 1. Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos Michael Jacks de Assunção
  • 2. ÁGUA (Recurso Hídrico) Bem Econômico eBem Econômico e de domínio público
  • 3. Gestão do Recurso Hídrico - Poder Público Federal. Dominialidade - Poder Público Estadual. Dominialidade
  • 4. Gestão do Recurso Hídrico - Dominialidade: - União (Constituição Federal, artigo 20, inciso III): “os lagos, rios e quaisquer correntes de água em terrenos de seu domínio, ou que banhem maisterrenos de seu domínio, ou que banhem mais de um Estado, sirvam de limites com outros países, ou se estendam a território estrangeiro ou dele provenham, bem como os terrenos marginais e as praias fluviais.”
  • 5. Gestão do Recurso Hídrico - Dominialidade: - Estados (Constituição Federal, artigo 26, inciso I): “as águas superficiais ou subterrâneas, fluentes, emergentes e em depósito, ressalvadas, nesteemergentes e em depósito, ressalvadas, neste caso, na forma da lei, as decorrentes de obras da União.”
  • 6. Gestão do Recurso Hídrico Gestão das Águas - União: - Lei nº 9.433/1997: - Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos;- Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos; - Cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos.
  • 7. Gestão do Recurso Hídrico Gestão das Águas - Estados: - Legislação autônoma. - Minas Gerais: - Lei Estadual nº 13.199/1999: - Institui a Política Estadual de Recursos Hídricos; - Cria o Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos.
  • 8. Lei Estadual nº 13.199/1999 Politica Estadual de Recursos Hídricos Objetivo visa a assegurar o controle, pelos usuários atuais e futuros, do uso da água e de sua utilização em quantidade,do uso da água e de sua utilização em quantidade, qualidade e regime satisfatórios.
  • 9. Lei Estadual nº 13.199/1999 Politica Estadual de Recursos Hídricos Fundamentos - O direito de acesso de todos aos recursos hídricos, com prioridade para o abastecimento público e a manutenção dos ecossistemas; - O gerenciamento integrado dos recursos hídricos com vistas ao uso- O gerenciamento integrado dos recursos hídricos com vistas ao uso múltiplo; - O reconhecimento dos recursos hídricos como bem natural de valor ecológico, social e econômico, cuja utilização deve ser orientada pelos princípios do desenvolvimento sustentável;
  • 10. Lei Estadual nº 13.199/1999 Politica Estadual de Recursos Hídricos Fundamentos - A adoção da bacia hidrográfica, vista como sistema integrado que engloba os meios físico, biótico e antrópico, como unidade físicoterritorial de planejamento e gerenciamento;planejamento e gerenciamento; - A vinculação da cobrança pelo uso dos recursos hídricos às disponibilidades quantitativas e qualitativas e às peculiaridades das bacias hidrográficas; - A descentralização da gestão dos recursos hídricos; - A participação do poder público, dos usuários e das comunidades na gestão dos recursos hídricos.
  • 11. Lei Estadual nº 13.199/1999 Politica Estadual de Recursos Hídricos Instrumentos I - O Plano Estadual de Recursos Hídricos; II - Os Planos Diretores de Recursos Hídricos de Bacias Hidrográficas; III - O Sistema Estadual de Informações sobre Recursos Hídricos; IV - O enquadramento dos corpos de água em classes, segundo seus usosIV - O enquadramento dos corpos de água em classes, segundo seus usos preponderantes; V - A outorga dos direitos de uso de recursos hídricos; VI - A cobrança pelo uso de recursos hídricos; VII - A compensação a municípios pela exploração e restrição de uso de recursos hídricos; VIII - O rateio de custos das obras de uso múltiplo, de interesse comum ou coletivo; IX - As penalidades.
  • 12. Lei Estadual nº 13.199/1999 Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos - SEGRH Composição I - A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - SEMAD;- SEMAD; II - O Conselho Estadual de Recursos Hídricos - CERHMG III - O Instituto Mineiro de Gestão das Águas - IGAM IV - Os comitês de bacia hidrográfica; V - Os órgãos e as entidades dos poderes estadual e municipais cujas competências se relacionem com a gestão de recursos hídricos; VI - As agências de bacias hidrográficas ou Entidades Equiparadas.
  • 13. Lei Estadual nº 13.199/1999 Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos - SEGRH Objetivos I - Coordenar a gestão integrada e descentralizada das águas; II - Arbitrar administrativamente os conflitos relacionados com os recursosII - Arbitrar administrativamente os conflitos relacionados com os recursos hídricos; III - Implementar a Política Estadual de Recursos Hídricos; IV - Planejar, regular, coordenar e controlar o uso, a preservação e a recuperação de recursos hídricos do Estado; V - Promover a cobrança pelo uso de recursos hídricos.
  • 14. Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos Instrumento de gestão das águas previsto por Lei. Em Minas Gerais: ● Lei Estadual nº 13.199 de 29 de janeiro de 1999 → Dispõe sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos.sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos. ● Decreto nº 44.046 de 13 de junho de 2005 → Regulamenta a cobrança pelo uso de recursos hídricos de domínio do Estado.
  • 15. O que é a Cobrança Objetivos  Preço público Estimular o uso racional da água Reconhecer a água como bem ecológico, econômico e social Garantir a qualidade e a quantidade da água para as gerações atuais e futuras Arrecadar recursos para investimentos na bacia
  • 16. Pré-requisitos para implantação Articulação do Estado com a União e Estados vizinhos Proposição de critérios e normas para a fixação de tarifas, definição de instrumentos técnicos e jurídicos Instituição da Agência de Bacia Desenvolvimento do programa de comunicação social Plano Diretor Contrato de Gestão Implantação Sistema de Outorga, integrado com sistema de licenciamento ambiental Cadastro de usuários Definição pelo Comitê dos Usos Insignificantes Aprovação pelo CERH da proposta de metodologia de cobrança Plano de aplicação Operacionalização da cobrança Lei Estadual n° 13.199/1999 Decreto Estadual 44.046/2005 Indiretos
  • 17. Agência de Bacia Hidrográfica • As Agências de Bacias Hidrográficas ou entidades a elas equiparadas são unidades executivas e descentralizadas, responsáveis por: o Prestar apoio administrativo, técnico e financeiro ao Comitêo Prestar apoio administrativo, técnico e financeiro ao Comitê o Executar as decisões tomadas pelos Comitês o Aplicar os recursos arrecadados Art. 45 da Lei 13.199 → competências das Agências de Bacia.
  • 18. Objeto: O alcance pela Entidades Equiparadas - EE no exercício das Acordo de vontades, bilateral, de direito civil. Contrato de Gestão Objeto: O alcance pela Entidades Equiparadas - EE no exercício das funções de Agência de Bacia das metas do Programa de Trabalho, contribuindo por meio da aplicação dos recursos oriundos da cobrança, para a melhoria das condições quant/quali dos recursos hídricos nas áreas de abrangência das bacias hidrográficas.
  • 19.
  • 20. Para onde vão os recursos arrecadados com a cobrança 100% Aplicado na bacia de origem Custeio da agência de bacia ou entidade a ela equiparada Estudos, programas, projetos e obras 7,5% 92,5%
  • 21. Balanço Financeiro BACIA COBRADO ARRECADADO REPASSADO Velhas 73.703.675,19 62.121.031,51 50.962.540,57 Araguari 38.734.775,11 36.637.955,55 30.272.816,01 PJ 698.321,79 685.063,34 - Piranga 17.924.433,25 15.265.109,48 9.971.968,56 Piracicaba 43.941.761,02 42.539.842,82 26.127.959,41 Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos Piracicaba 43.941.761,02 42.539.842,82 26.127.959,41 Santo Antônio 11.769.968,60 9.730.469,30 6.467.523,66 Suaçui 5.060.622,99 3.010.669,90 2.067.839,87 Caratinga 5.667.865,29 3.645.756,59 2.342.663,33 Manhuaçu 4.483.777,03 3.457.938,49 2.342.653,15 Preto/Paraibuna 3.443.705,94 2.708.831,66 1.157.838,96 Pomba/Muriaé 3.683.381,01 2.446.971,85 1.010.885,28 TOTAL 209.112.287,22 182.249.640,49 132.724.688,78 Janeiro/2017
  • 22. Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos Aplicação dos Recursos Plano Estadual de Recursos Hídricos - PERH Plano Diretor de Recursos Hídricos de Bacia Hidrográfica - PDRH Plano Plurianual de Aplicação - PPA
  • 23. Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos •Estabelece princípios básicos e diretrizes para o planejamento e o controle adequado do uso da água no Estado de Minas Gerais.PERH •Define a agenda de recursos hídricos para as bacias hidrográficas do Estado de Minas Gerais, identificando ações de gestão, programas, projetos, obras PDRH de Minas Gerais, identificando ações de gestão, programas, projetos, obras e investimentos prioritários, tendo em vista o desenvolvimento sustentável da Bacia. PDRH •Instrumento de planejamento executivo de curto/médio prazo de acordo com as diretrizes do PDRH, aprovado pelo respectivo Comitê de Bacia.PPA
  • 24. Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos Regramento para Aplicação dos Recursos - Resolução Conjunta SEMAD/IGAM nº 1.044/2009: “Estabelece procedimentos e normas para a aquisição e alienação de bens, para a contratação de obras, serviços e seleção de pessoal, bem como estabelece a forma de repasse, utilização e prestação de contas comestabelece a forma de repasse, utilização e prestação de contas com emprego de recursos públicos oriundos da Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos, no âmbito das Entidades Equiparadas à Agência de Bacia Hidrográfica do Estado de Minas Gerais, e dá outras providências.”
  • 25. Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos Regramento para Aplicação dos Recursos - Casos Omissos: - Lei Federal nº 8.666/1993: - Orientação IGAM- Orientação IGAM
  • 26. Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas: - Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas – CBH Velhas; - Entidade Equiparada a Agência de Bacia: - AGB Peixe Vivo - Contrato de Gestão IGAM/AGBPV nº 002/2012.
  • 27. Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas: AGB PV Aumento da QualidadeAumento da Qualidade e Quantidade dose Quantidade dos Recursos Hídricos daRecursos Hídricos da IGAM CBH Velhas PV Recursos Hídricos daRecursos Hídricos da Bacia Hidrográfica doBacia Hidrográfica do Rio dasRio das VelhasVelhas
  • 28. Gerência de Cobrança pelo Uso de Recursos Hídricos- GECOB Telefone: (031) 3915-1298 michael.assuncao@meioambiente.mg.gov.br www.igam.mg.gov.br comites.igam.mg.gov.br portalinfohidro.igam.mg.gov.br