SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 48
Umbral – Colônias
A Importância do Pensamento
Expositor: Breno Ortiz Tavares Costa
Revisão de Conteúdo: Emanoel Tavares Costa
www.avidanomundoespiritual.com.br
Revisão
Todo e qualquer pensamento emite vibrações.
Pelo pensamento, formamos telas-mentais em nosso
cérebro que são lançadas na atmosfera. A espécie destas
vibrações são em conformidade com a natureza destas
imagens que formamos em nossa mente.
Revisão
Atmosfera psíquica.
A emissão destas vibrações nos coloca em sintonia direta
com todos os seres vivos existentes em todas as dimensões
do planeta.
Semana Passada
Livro “Mecanismos da Mediunidade”, p. 48:
“Emitindo uma ideia, passamos a refletir as que se lhes
assemelham, ideia essa que para logo se corporifica, com
intensidade correspondente à nossa insistência em sustentá-
la, mantendo-nos, assim, espontaneamente em comunicação
com todos os que nos esposem o modo de sentir”.
Mensagem de Andre Luiz
“A vida não cessa. A vida é fonte eterna e a morte é o jogo
escuro das ilusões.”
“Uma existência é um ato.
Um corpo – uma veste.
Um século – um dia.
Um serviço – uma experiência.
Um triunfo – uma aquisição.
Uma morte – um sopro renovador.”
Mensagem de Andre Luiz
“Quantas existências, quantos corpos, quantos séculos,
quantos serviços, quantos triunfos, quantas mortes
necessitamos ainda?”
Umbral
Umbral
A maioria costuma designar o umbral como sendo a faixa
vibratória densa do “Mundo Espiritual”.
Porém, não é só uma faixa densa, mas sim a próxima
dimensão.
“Nosso Lar” está no umbral.
Localização do Umbral
Umbral
A faixa 1 é a Crosta Terrestre.
As faixas 2, 3 e 4 formam o Umbral.
A partir da 5 são regiões sutis que não possuímos muitas
informações.
Umbral
As temidas faixas densas são destinadas para aqueles que
precisam expurgar os fluídos densos da vida física desregrada.
Com socorro espiritual ou não (ou seja, se a pessoa tem méritos,
mesmo precisando ficar em regiões mais densas, receberá
socorro espiritual, sendo recebidas em hospitais e instituições).
Não é inferno.
Não é prisão.
Umbral
As faixas densas são formadas pelos próprios
encarnados e desencarnados, por meio da emissão de
vibrações densas (pensamentos).
Quem está no umbral o está por sintonia com esta espécie
de vibração.
Umbral
“Creio, então, que essa esfera (umbral-faixa densa) se mistura
quase com a esfera dos homens.” (Nosso Lar, p. 83)
“Sim, e é nessa zona que se estendem os fios invisíveis que
ligam as mentes humanas entre si. O plano (umbral-faixa
densa) está repleto de desencarnados e de formas-pensamento
dos encarnados”. (Nosso Lar, p. 83)
Umbral
E como é esta dimensão?
- Pouca luz, escuridão predominante.
- Região desértica.
- Pouca água e pouca vegetação.
- Existem cidades e vilarejos.
Umbral – Qual sua finalidade?
Em razão de a maioria de nós contribuir com a formação e manutenção
desta região vibracional por meio da emissão de vibrações mentais diárias e
por longos anos), possuímos grande sintonia com esta região.
Assim, naturalmente, após o falecimento, somos atraídos para lá. Foi o que
aconteceu com André Luiz.
Além da nossa emissão diária de fluídos que contribuem para a formação do
umbral, existem nossos vícios materiais como cigarro, álcool, drogas,
comidas (em excesso) e etc.
Umbral – Qual sua finalidade?
Livro “Entre a Terra e o Céu”, p. 173:
“Orgulho, vaidade, tirania, egoísmo, preguiça e crueldade são vícios
da mente, gerando perturbações e doenças em seus instrumentos de
expressão (corpo físico e espiritual)”.
“É por isso que temos os vales purgatoriais, depois do túmulo... A
morte não é redenção...”
Umbral – Qual sua finalidade?
- Esgotamento dos fluídos mentais densos.
- Eliminar os resíduos mentais oriundos de nossas
imperfeições e que possuem ligação com os aspectos
inferiores da vida terrena (egoísmo, vaidade,
materialismo, remorso, ódio, raiva, vingança, vícios
diversos, etc).
Umbral – Qual sua finalidade?
- Com socorro espiritual.
- Sem socorro espiritual.
- O que vai determinar? Os méritos (efetivo trabalho no
Bem, busca da reforma íntima, prática da caridade, vida
reta/correta).
Umbral – Qual sua finalidade?
- Eliminados estes resíduos mentais, o Espírito está pronto para aceitar
a nova realidade que se apresenta, indo habitar colônias espirituais
(cidades).
Umbral – Iremos todos?
- Não necessariamente igual André Luiz: André Luiz, quando encarnado,
estava habituado ao consumo de álcool, cigarros, comida exagerada e pela
total ausência de estudos espirituais, prática de caridade e pensamentos
edificantes. Assim, durante toda sua vida encarnada estava em sintonia
com as regiões umbralinas mais densas, sendo diretamente atraído para
lá.
- Prontos de Socorro: recebem aqueles que tem méritos.
Umbral – Iremos todos?
Existem o desencarne assistido por amigos espirituais (veremos o
que é isso). Neste caso, a pessoa é socorrida e levada para Prontos de
Socorro que existem na região umbralina.
Nosso Lar
Umbral
Nosso Lar
Nosso Lar
Foi criada por portugueses desencarnados no Brasil no Século XVI.
Onde se localiza?
Na quarta dimensão, ou seja, logo após a nossa, estando na mesma dimensão
dos locais temidos e chamados de umbral. Geograficamente pode se afirmar
estar acima da cidade do Rio de Janeiro.
Existem outras?
Sim. Existem centenas, talvez milhares de colônias espalhadas em volta do
Planeta. São cidades.
Nosso Lar
Porque é uma colônia de transição?
Porque serve para que o espíritos advindos da região umbralina densa
sejam socorridos e se adaptem ao Mundo Espiritual, programando
novas reencarnações ou elevando-se para outras camadas
vibratórias menos densas.
É uma cidade?
Sim, com: Ruas; Casas; Prédios; Ônibus; Etc.
Nosso Lar
Primeiro Computador do
Mundo - 1946
Computador em Nosso Lar – por
volta de 1930
Nosso Lar
Um dos exemplos desta adaptação é a comida. A pessoa
desencarnada, no estado de Espírito não precisa mais de
alimentos sólidos como aqui.
O objetivo do Espírito (Ser Eterno) é ascender para formas de
vida mais sublimes.
Para tanto, aos poucos precisamos deixar as formas de vida que
estamos acostumados.
Tarefa de Casa:
Semana passada começamos com o primeiro e mais importante
exercício mental:
1º - Afastar todo e qualquer pensamento não edificante.
Tarefa de Casa:
Por óbvio que ninguém consegue, de um dia para o outro, uma
mudança brusca.
Mas, ao tentar pelo menos afastar um pouco os pensamentos
não edificantes que surgem para nós, estamos dando o primeiro
passo para “Despertar” nossas mentes para uma vida mais
lúcida.
Tarefa de Casa:
Dentro desse processo, há um elemento fundamental:
A VONTADE
Tarefa de Casa:
Vamos analisar o texto “A vontade” de Emmanuel (Livro Pensamento e Vida):
“Comparemos a mente humana – espelho vivo da consciência lúcida – a um
grande escritório, subdividido em diversas seções de serviço.
(...)
Acima de todos eles, porém, surge o Gabinete da Vontade.”
Tarefa de Casa:
“A Vontade é a gerência esclarecida e vigilante, governando todos os setores
da ação mental.”
A Vontade é quem vai determinar o início de um pensamento ou a persistência
em determinado pensamento que surgiu.
Vale dizer: ou você, pelo livre-arbítrio, utilizando de sua vontade, iniciou um
pensamento.
Ou um pensamento surgiu em razão de influência espiritual ou hábitos de
seu inconsciente, mas sua Vontade é que determinará cessar ou alimentar
este pensamento.
Tarefa de Casa:
“A Divina Providência concedeu-a por auréola luminosa à
razão, depois da laboriosa e multimilenária viagem do ser
pelas províncias obscuras do instinto.
Para considerar-lhe a importância, basta lembrar que ela é o leme
de todos os tipos de força incorporados ao nosso
conhecimento.”
Tarefa de Casa:
“A eletricidade é energia dinâmica. O magnetismo é energia estática. O
pensamento é força eletromagnética.
Pensamento, eletricidade e magnetismo conjugam-se em todas as
manifestações da Vida Universal, criando gravitação e afinidade,
assimilação e desassimilação, nos campos múltiplos da forma que
servem à romagem do espírito para as Metas Supremas, traçadas
pelo Plano Divino.”
Tarefa de Casa:
“A Vontade, contudo, é o impacto determinante.
Nela dispomos do botão poderoso que decide o movimento ou a
inércia da máquina.
O cérebro é o dínamo que produz a energia mental, segundo a
capacidade de reflexão que lhe é própria; no entanto, na Vontade
temos o controle que a dirige nesse ou naquele rumo,
estabelecendo causas que comandam os problemas do destino.”
Tarefa de Casa:
“Sem ela, o Desejo pode comprar ao engano aflitivos séculos de
reparação e sofrimento, a Inteligência pode aprisionar-se na
criminalidade, a Imaginação pode gerar perigosos monstros na
sombra, e a memória, não obstante fiel à sua função de registradora,
conforme a destinação que a Natureza lhe assina-la, pode cair em
deplorável relaxamento.”
Aqui o “sem ela” significa “sem uma vontade plenamente exercida e
racional”. Sem ela, temos o instinto governando e uma vontade
alimentando este instinto/estímulos.
Tarefa de Casa:
“Só a Vontade é suficientemente forte para
sustentar a harmonia do espírito”.
Tarefa de Casa:
“Em verdade, ela não consegue impedir a reflexão mental, quando se
trate da conexão entre os semelhantes, porque a sintonia constitui lei
inderrogável, mas pode impor o jugo da disciplina sobre os
elementos que administra, de modo a mantê-los coesos na corrente do
bem”.
 A vontade não pode impedir as leis da natureza, ou seja, a natural influência
que recebemos de espíritos encarnados e desencarnados. Mas ela
determinará a nossa direção.
Tarefa de Casa:
Quando pensamos, isso resulta de:
- 50% das decisões do estímulo vindo de nosso inconsciente (reflexo
condicionados ao longo dos milênios) e influência espiritual.
- 50% vontade lúcida, decisão consciente do Espírito.
Tarefa de Casa:
Quando o pensamento surge sem deliberação, o que erroneamente
denominamos vontade (“ah, fiquei com vontade de comer algo”),
trata-se de estímulo (hábito ou influência).
Quando o pensamento é resultado de uma deliberação da pessoa, aí sim
é vontade.
“A Vontade é a gerência esclarecida e vigilante, governando todos os
setores da ação mental”.
Tarefa de Casa:
- Exemplo: Consumo de álcool.
 Recebo o estímulo (espiritual) de beber a cerveja depois do longo
dia de trabalho. Gosto do estímulo e passo a alimentar esta ideia e até
mesmo delibero a respeito e estipulo que todos os dias beberei
cerveja depois do trabalho.
Crio o reflexo condicionado que resultará em estímulo naturais
quando chegar o fim do dia de trabalho.
Tarefa de Casa:
Precisarei da Vontade para abandonar este estímulo.
Precisarei da Vontade reiterada ao longo dos dias para firmar um
novo reflexo condicional mental que resultará em nova espécie de
estímulo.
Tarefa de Casa:
Outro Exemplo: Quando sente atração física por outra pessoa.
- Este estímulo é natural, seja pelo nosso estágio moral (ainda
emprestamos muita importância para a beleza física), seja pelo
reflexo condicionado da sociedade de cultuar a beleza física e a
sensualidade.
- Porém, será a nossa vontade que determinará alimentar ou não o
estímulo recebido.
Tarefa de Casa:
O que costumamos chamar de vontade, é, em verdade o estímulo
resultante de nossos hábitos desta vida e vidas anteriores e influência de
espíritos afins.
A Vontade é a gerência esclarecida, ou seja, meu livre arbítrio em
alimentar determinado estímulo ou simplesmente recusá-lo.
Quanto mais utilizo da vontade para realizar a reforma íntima, mais
crio reflexos condicionados positivos que resultam estímulos
positivos que inibem os negativos.
Tarefa de Casa:
Então, vamos manter a mesma tarefa de casa:
“Afastar todo e qualquer pensamento não edificante”.
Sabendo que a nossa Vontade será determinante na manutenção ou
afastamento do estímulo ao pensamento não edificante (caso surja da
influência espiritual ou profundezas de nossa mente).
Sabendo que é natural a dificuldade. Mas somente a persistência na
vontade consciente resultará em evolução.
Próxima aula:
- Terminar de analisar a organização de “Nosso Lar” para entender melhor
como funciona uma colônia de transição.
Estudar várias curiosidades sobre o Mundo Espiritual:
- Espíritos comem?
- Dormem?
- Sonham?
- Casam?
- Trabalham?
- Namoram?
- Existe reunião mediúnica no Mundo Espiritual?
- Morrem?
- Tomam banho? Respiram?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2Tiburcio Santos
 
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
Roteiro  2   origem e natureza do espíritoRoteiro  2   origem e natureza do espírito
Roteiro 2 origem e natureza do espíritoBruno Cechinel Filho
 
Estranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIIIEstranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIIIgrupodepaisceb
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosEduardo Ottonelli Pithan
 
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRetorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRosimeire Alves
 
Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão igmateus
 
A terra planeta de provas e expiações
A terra planeta de provas e expiaçõesA terra planeta de provas e expiações
A terra planeta de provas e expiaçõesGraça Maciel
 
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e ExpiaçõesEvangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e ExpiaçõesAntonino Silva
 
Olm 100818-manif.inteligente-teoria manif.físicas-manif.físicas exp
Olm 100818-manif.inteligente-teoria manif.físicas-manif.físicas expOlm 100818-manif.inteligente-teoria manif.físicas-manif.físicas exp
Olm 100818-manif.inteligente-teoria manif.físicas-manif.físicas expCarlos Alberto Freire De Souza
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeGraça Maciel
 
A reencarnação visão geral
A reencarnação visão geralA reencarnação visão geral
A reencarnação visão geralAnderson Dias
 
Não vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espadaNão vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espadaSergio Menezes
 
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIODESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIOJorge Luiz dos Santos
 
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual   - O fenômeno da morteVida no mundo espiritual   - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morteDenise Aguiar
 

Mais procurados (20)

Mundos regeneradores
Mundos regeneradoresMundos regeneradores
Mundos regeneradores
 
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
Curso ESDE cap3 separação da alma e do corpo 20160801 v2
 
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
Roteiro  2   origem e natureza do espíritoRoteiro  2   origem e natureza do espírito
Roteiro 2 origem e natureza do espírito
 
Estranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIIIEstranha moral ESE Cap XXIII
Estranha moral ESE Cap XXIII
 
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitosCap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
Cap 5 do Evangelho Segundo o Espiritismo, bem aventurados os aflitos aflitos
 
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptxRetorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
Retorno à Vida Corporal - planejamento reencarnatório.pptx
 
Escolha das provas
Escolha das provasEscolha das provas
Escolha das provas
 
Relações de além tumulo
Relações de além tumuloRelações de além tumulo
Relações de além tumulo
 
Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão Obsessão e Desobsessão
Obsessão e Desobsessão
 
A terra planeta de provas e expiações
A terra planeta de provas e expiaçõesA terra planeta de provas e expiações
A terra planeta de provas e expiações
 
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e ExpiaçõesEvangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
Evangeliza - Terra - Planeta de Provas e Expiações
 
O Livre Arbitrio
O Livre ArbitrioO Livre Arbitrio
O Livre Arbitrio
 
Desencarne na visão espírita
Desencarne na visão espíritaDesencarne na visão espírita
Desencarne na visão espírita
 
A vida futura
A vida futuraA vida futura
A vida futura
 
Olm 100818-manif.inteligente-teoria manif.físicas-manif.físicas exp
Olm 100818-manif.inteligente-teoria manif.físicas-manif.físicas expOlm 100818-manif.inteligente-teoria manif.físicas-manif.físicas exp
Olm 100818-manif.inteligente-teoria manif.físicas-manif.físicas exp
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
 
A reencarnação visão geral
A reencarnação visão geralA reencarnação visão geral
A reencarnação visão geral
 
Não vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espadaNão vim trazer a paz, maz a espada
Não vim trazer a paz, maz a espada
 
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIODESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
DESTINO, FATALIDADE E LIVRE-ARBÍTRIO
 
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual   - O fenômeno da morteVida no mundo espiritual   - O fenômeno da morte
Vida no mundo espiritual - O fenômeno da morte
 

Destaque

Destaque (7)

Cidades do Astral
Cidades do AstralCidades do Astral
Cidades do Astral
 
Colônias Espirituais
Colônias EspirituaisColônias Espirituais
Colônias Espirituais
 
Vida no plano espíritual
Vida no plano espíritualVida no plano espíritual
Vida no plano espíritual
 
Colônias espirituais
Colônias espirituaisColônias espirituais
Colônias espirituais
 
A vida nas colônias espirituais palestra
A vida nas colônias espirituais palestraA vida nas colônias espirituais palestra
A vida nas colônias espirituais palestra
 
Colonias espirituais
Colonias espirituais Colonias espirituais
Colonias espirituais
 
A vida no mundo espiritual-1,5h
A vida no mundo espiritual-1,5hA vida no mundo espiritual-1,5h
A vida no mundo espiritual-1,5h
 

Semelhante a Aula 2 - Umbral e Colônias Espirituais

Aula umbral nosso lar
Aula umbral nosso larAula umbral nosso lar
Aula umbral nosso larcarlos freire
 
Assistência espiritual, obsessão e desobsessão
Assistência espiritual, obsessão e desobsessãoAssistência espiritual, obsessão e desobsessão
Assistência espiritual, obsessão e desobsessãoRivaldo Guedes Corrêa. Jr
 
Pensamento a força que desconhecemos
Pensamento a força que desconhecemosPensamento a força que desconhecemos
Pensamento a força que desconhecemosLeonardo Pereira
 
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017Euzebio Raimundo da Silva
 
Aula intervencao dos espiritos no mundo fisico
Aula   intervencao dos espiritos no mundo fisicoAula   intervencao dos espiritos no mundo fisico
Aula intervencao dos espiritos no mundo fisicoCeile Bernardo
 
Aula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do Pensameto
Aula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do PensametoAula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do Pensameto
Aula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do PensametoBreno Ortiz Tavares Costa
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoLouis Oliver
 
Tratamento das Víciações
Tratamento das VíciaçõesTratamento das Víciações
Tratamento das VíciaçõesDr. Walter Cury
 
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade  - SintoniaMecanismo das comunicações - Afinidade  - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintoniajcevadro
 
PENSAMENTO-E-MEDIUNIDADE-SEMINÁRIO-FEB-25-06-2016-ARISMAR.pdf
PENSAMENTO-E-MEDIUNIDADE-SEMINÁRIO-FEB-25-06-2016-ARISMAR.pdfPENSAMENTO-E-MEDIUNIDADE-SEMINÁRIO-FEB-25-06-2016-ARISMAR.pdf
PENSAMENTO-E-MEDIUNIDADE-SEMINÁRIO-FEB-25-06-2016-ARISMAR.pdfCleversonRoberto2
 
Vibrações compensadas lar de amor
Vibrações compensadas   lar de amorVibrações compensadas   lar de amor
Vibrações compensadas lar de amorLorena Dias
 
A075 EAE DM - PENSAMENTO E VONTADE - 20180805
A075 EAE DM - PENSAMENTO E VONTADE - 20180805A075 EAE DM - PENSAMENTO E VONTADE - 20180805
A075 EAE DM - PENSAMENTO E VONTADE - 20180805Daniel de Melo
 
Estudo do livro Roteiro lição 26
Estudo do livro Roteiro lição 26Estudo do livro Roteiro lição 26
Estudo do livro Roteiro lição 26Candice Gunther
 
Palestra max umbral 22 nov 21 2021.pptx1
Palestra max   umbral  22 nov 21  2021.pptx1Palestra max   umbral  22 nov 21  2021.pptx1
Palestra max umbral 22 nov 21 2021.pptx1MaxLeahy2
 
Estudo do livro Roteiro lição 30
Estudo do livro Roteiro lição 30Estudo do livro Roteiro lição 30
Estudo do livro Roteiro lição 30Candice Gunther
 
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráterEvangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráterAntonino Silva
 

Semelhante a Aula 2 - Umbral e Colônias Espirituais (20)

Aula umbral nosso lar
Aula umbral nosso larAula umbral nosso lar
Aula umbral nosso lar
 
Assistência espiritual, obsessão e desobsessão
Assistência espiritual, obsessão e desobsessãoAssistência espiritual, obsessão e desobsessão
Assistência espiritual, obsessão e desobsessão
 
Pensamento a força que desconhecemos
Pensamento a força que desconhecemosPensamento a força que desconhecemos
Pensamento a força que desconhecemos
 
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
 
Aula intervencao dos espiritos no mundo fisico
Aula   intervencao dos espiritos no mundo fisicoAula   intervencao dos espiritos no mundo fisico
Aula intervencao dos espiritos no mundo fisico
 
Aula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do Pensameto
Aula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do PensametoAula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do Pensameto
Aula 1 - Introdução ao Estudo sobre o Mundo Espiritual - Força do Pensameto
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibração
 
Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.
 
Tratamento das Víciações
Tratamento das VíciaçõesTratamento das Víciações
Tratamento das Víciações
 
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade  - SintoniaMecanismo das comunicações - Afinidade  - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
 
Vigiai e Orai
Vigiai e OraiVigiai e Orai
Vigiai e Orai
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
 
PENSAMENTO-E-MEDIUNIDADE-SEMINÁRIO-FEB-25-06-2016-ARISMAR.pdf
PENSAMENTO-E-MEDIUNIDADE-SEMINÁRIO-FEB-25-06-2016-ARISMAR.pdfPENSAMENTO-E-MEDIUNIDADE-SEMINÁRIO-FEB-25-06-2016-ARISMAR.pdf
PENSAMENTO-E-MEDIUNIDADE-SEMINÁRIO-FEB-25-06-2016-ARISMAR.pdf
 
Vibrações compensadas lar de amor
Vibrações compensadas   lar de amorVibrações compensadas   lar de amor
Vibrações compensadas lar de amor
 
A075 EAE DM - PENSAMENTO E VONTADE - 20180805
A075 EAE DM - PENSAMENTO E VONTADE - 20180805A075 EAE DM - PENSAMENTO E VONTADE - 20180805
A075 EAE DM - PENSAMENTO E VONTADE - 20180805
 
Curso_MENTALISMO_Aula 2.pptx
Curso_MENTALISMO_Aula 2.pptxCurso_MENTALISMO_Aula 2.pptx
Curso_MENTALISMO_Aula 2.pptx
 
Estudo do livro Roteiro lição 26
Estudo do livro Roteiro lição 26Estudo do livro Roteiro lição 26
Estudo do livro Roteiro lição 26
 
Palestra max umbral 22 nov 21 2021.pptx1
Palestra max   umbral  22 nov 21  2021.pptx1Palestra max   umbral  22 nov 21  2021.pptx1
Palestra max umbral 22 nov 21 2021.pptx1
 
Estudo do livro Roteiro lição 30
Estudo do livro Roteiro lição 30Estudo do livro Roteiro lição 30
Estudo do livro Roteiro lição 30
 
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráterEvangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Evangeliza - A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
 

Último

Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Fraternitas Movimento
 
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdfLivro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdfValder Felipe
 
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiroO CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiroReflexesEvanglicaspo
 
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfFrancisco Baptista
 
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfDaddizinhaRodrigues
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxCelso Napoleon
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Nilson Almeida
 
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptxprojeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptxestermidiasaldanhada
 

Último (8)

Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
 
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdfLivro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
 
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiroO CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
 
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
 
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptxprojeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
 

Aula 2 - Umbral e Colônias Espirituais

  • 1. Umbral – Colônias A Importância do Pensamento Expositor: Breno Ortiz Tavares Costa Revisão de Conteúdo: Emanoel Tavares Costa
  • 3. Revisão Todo e qualquer pensamento emite vibrações. Pelo pensamento, formamos telas-mentais em nosso cérebro que são lançadas na atmosfera. A espécie destas vibrações são em conformidade com a natureza destas imagens que formamos em nossa mente.
  • 4. Revisão Atmosfera psíquica. A emissão destas vibrações nos coloca em sintonia direta com todos os seres vivos existentes em todas as dimensões do planeta.
  • 5. Semana Passada Livro “Mecanismos da Mediunidade”, p. 48: “Emitindo uma ideia, passamos a refletir as que se lhes assemelham, ideia essa que para logo se corporifica, com intensidade correspondente à nossa insistência em sustentá- la, mantendo-nos, assim, espontaneamente em comunicação com todos os que nos esposem o modo de sentir”.
  • 6. Mensagem de Andre Luiz “A vida não cessa. A vida é fonte eterna e a morte é o jogo escuro das ilusões.” “Uma existência é um ato. Um corpo – uma veste. Um século – um dia. Um serviço – uma experiência. Um triunfo – uma aquisição. Uma morte – um sopro renovador.”
  • 7. Mensagem de Andre Luiz “Quantas existências, quantos corpos, quantos séculos, quantos serviços, quantos triunfos, quantas mortes necessitamos ainda?”
  • 9. Umbral A maioria costuma designar o umbral como sendo a faixa vibratória densa do “Mundo Espiritual”. Porém, não é só uma faixa densa, mas sim a próxima dimensão. “Nosso Lar” está no umbral.
  • 11. Umbral A faixa 1 é a Crosta Terrestre. As faixas 2, 3 e 4 formam o Umbral. A partir da 5 são regiões sutis que não possuímos muitas informações.
  • 12. Umbral As temidas faixas densas são destinadas para aqueles que precisam expurgar os fluídos densos da vida física desregrada. Com socorro espiritual ou não (ou seja, se a pessoa tem méritos, mesmo precisando ficar em regiões mais densas, receberá socorro espiritual, sendo recebidas em hospitais e instituições). Não é inferno. Não é prisão.
  • 13. Umbral As faixas densas são formadas pelos próprios encarnados e desencarnados, por meio da emissão de vibrações densas (pensamentos). Quem está no umbral o está por sintonia com esta espécie de vibração.
  • 14. Umbral “Creio, então, que essa esfera (umbral-faixa densa) se mistura quase com a esfera dos homens.” (Nosso Lar, p. 83) “Sim, e é nessa zona que se estendem os fios invisíveis que ligam as mentes humanas entre si. O plano (umbral-faixa densa) está repleto de desencarnados e de formas-pensamento dos encarnados”. (Nosso Lar, p. 83)
  • 15. Umbral E como é esta dimensão? - Pouca luz, escuridão predominante. - Região desértica. - Pouca água e pouca vegetação. - Existem cidades e vilarejos.
  • 16. Umbral – Qual sua finalidade? Em razão de a maioria de nós contribuir com a formação e manutenção desta região vibracional por meio da emissão de vibrações mentais diárias e por longos anos), possuímos grande sintonia com esta região. Assim, naturalmente, após o falecimento, somos atraídos para lá. Foi o que aconteceu com André Luiz. Além da nossa emissão diária de fluídos que contribuem para a formação do umbral, existem nossos vícios materiais como cigarro, álcool, drogas, comidas (em excesso) e etc.
  • 17. Umbral – Qual sua finalidade? Livro “Entre a Terra e o Céu”, p. 173: “Orgulho, vaidade, tirania, egoísmo, preguiça e crueldade são vícios da mente, gerando perturbações e doenças em seus instrumentos de expressão (corpo físico e espiritual)”. “É por isso que temos os vales purgatoriais, depois do túmulo... A morte não é redenção...”
  • 18. Umbral – Qual sua finalidade? - Esgotamento dos fluídos mentais densos. - Eliminar os resíduos mentais oriundos de nossas imperfeições e que possuem ligação com os aspectos inferiores da vida terrena (egoísmo, vaidade, materialismo, remorso, ódio, raiva, vingança, vícios diversos, etc).
  • 19. Umbral – Qual sua finalidade? - Com socorro espiritual. - Sem socorro espiritual. - O que vai determinar? Os méritos (efetivo trabalho no Bem, busca da reforma íntima, prática da caridade, vida reta/correta).
  • 20. Umbral – Qual sua finalidade? - Eliminados estes resíduos mentais, o Espírito está pronto para aceitar a nova realidade que se apresenta, indo habitar colônias espirituais (cidades).
  • 21. Umbral – Iremos todos? - Não necessariamente igual André Luiz: André Luiz, quando encarnado, estava habituado ao consumo de álcool, cigarros, comida exagerada e pela total ausência de estudos espirituais, prática de caridade e pensamentos edificantes. Assim, durante toda sua vida encarnada estava em sintonia com as regiões umbralinas mais densas, sendo diretamente atraído para lá. - Prontos de Socorro: recebem aqueles que tem méritos.
  • 22. Umbral – Iremos todos? Existem o desencarne assistido por amigos espirituais (veremos o que é isso). Neste caso, a pessoa é socorrida e levada para Prontos de Socorro que existem na região umbralina.
  • 26. Nosso Lar Foi criada por portugueses desencarnados no Brasil no Século XVI. Onde se localiza? Na quarta dimensão, ou seja, logo após a nossa, estando na mesma dimensão dos locais temidos e chamados de umbral. Geograficamente pode se afirmar estar acima da cidade do Rio de Janeiro. Existem outras? Sim. Existem centenas, talvez milhares de colônias espalhadas em volta do Planeta. São cidades.
  • 27. Nosso Lar Porque é uma colônia de transição? Porque serve para que o espíritos advindos da região umbralina densa sejam socorridos e se adaptem ao Mundo Espiritual, programando novas reencarnações ou elevando-se para outras camadas vibratórias menos densas. É uma cidade? Sim, com: Ruas; Casas; Prédios; Ônibus; Etc.
  • 28. Nosso Lar Primeiro Computador do Mundo - 1946 Computador em Nosso Lar – por volta de 1930
  • 29. Nosso Lar Um dos exemplos desta adaptação é a comida. A pessoa desencarnada, no estado de Espírito não precisa mais de alimentos sólidos como aqui. O objetivo do Espírito (Ser Eterno) é ascender para formas de vida mais sublimes. Para tanto, aos poucos precisamos deixar as formas de vida que estamos acostumados.
  • 30. Tarefa de Casa: Semana passada começamos com o primeiro e mais importante exercício mental: 1º - Afastar todo e qualquer pensamento não edificante.
  • 31. Tarefa de Casa: Por óbvio que ninguém consegue, de um dia para o outro, uma mudança brusca. Mas, ao tentar pelo menos afastar um pouco os pensamentos não edificantes que surgem para nós, estamos dando o primeiro passo para “Despertar” nossas mentes para uma vida mais lúcida.
  • 32. Tarefa de Casa: Dentro desse processo, há um elemento fundamental: A VONTADE
  • 33. Tarefa de Casa: Vamos analisar o texto “A vontade” de Emmanuel (Livro Pensamento e Vida): “Comparemos a mente humana – espelho vivo da consciência lúcida – a um grande escritório, subdividido em diversas seções de serviço. (...) Acima de todos eles, porém, surge o Gabinete da Vontade.”
  • 34. Tarefa de Casa: “A Vontade é a gerência esclarecida e vigilante, governando todos os setores da ação mental.” A Vontade é quem vai determinar o início de um pensamento ou a persistência em determinado pensamento que surgiu. Vale dizer: ou você, pelo livre-arbítrio, utilizando de sua vontade, iniciou um pensamento. Ou um pensamento surgiu em razão de influência espiritual ou hábitos de seu inconsciente, mas sua Vontade é que determinará cessar ou alimentar este pensamento.
  • 35. Tarefa de Casa: “A Divina Providência concedeu-a por auréola luminosa à razão, depois da laboriosa e multimilenária viagem do ser pelas províncias obscuras do instinto. Para considerar-lhe a importância, basta lembrar que ela é o leme de todos os tipos de força incorporados ao nosso conhecimento.”
  • 36. Tarefa de Casa: “A eletricidade é energia dinâmica. O magnetismo é energia estática. O pensamento é força eletromagnética. Pensamento, eletricidade e magnetismo conjugam-se em todas as manifestações da Vida Universal, criando gravitação e afinidade, assimilação e desassimilação, nos campos múltiplos da forma que servem à romagem do espírito para as Metas Supremas, traçadas pelo Plano Divino.”
  • 37. Tarefa de Casa: “A Vontade, contudo, é o impacto determinante. Nela dispomos do botão poderoso que decide o movimento ou a inércia da máquina. O cérebro é o dínamo que produz a energia mental, segundo a capacidade de reflexão que lhe é própria; no entanto, na Vontade temos o controle que a dirige nesse ou naquele rumo, estabelecendo causas que comandam os problemas do destino.”
  • 38. Tarefa de Casa: “Sem ela, o Desejo pode comprar ao engano aflitivos séculos de reparação e sofrimento, a Inteligência pode aprisionar-se na criminalidade, a Imaginação pode gerar perigosos monstros na sombra, e a memória, não obstante fiel à sua função de registradora, conforme a destinação que a Natureza lhe assina-la, pode cair em deplorável relaxamento.” Aqui o “sem ela” significa “sem uma vontade plenamente exercida e racional”. Sem ela, temos o instinto governando e uma vontade alimentando este instinto/estímulos.
  • 39. Tarefa de Casa: “Só a Vontade é suficientemente forte para sustentar a harmonia do espírito”.
  • 40. Tarefa de Casa: “Em verdade, ela não consegue impedir a reflexão mental, quando se trate da conexão entre os semelhantes, porque a sintonia constitui lei inderrogável, mas pode impor o jugo da disciplina sobre os elementos que administra, de modo a mantê-los coesos na corrente do bem”.  A vontade não pode impedir as leis da natureza, ou seja, a natural influência que recebemos de espíritos encarnados e desencarnados. Mas ela determinará a nossa direção.
  • 41. Tarefa de Casa: Quando pensamos, isso resulta de: - 50% das decisões do estímulo vindo de nosso inconsciente (reflexo condicionados ao longo dos milênios) e influência espiritual. - 50% vontade lúcida, decisão consciente do Espírito.
  • 42. Tarefa de Casa: Quando o pensamento surge sem deliberação, o que erroneamente denominamos vontade (“ah, fiquei com vontade de comer algo”), trata-se de estímulo (hábito ou influência). Quando o pensamento é resultado de uma deliberação da pessoa, aí sim é vontade. “A Vontade é a gerência esclarecida e vigilante, governando todos os setores da ação mental”.
  • 43. Tarefa de Casa: - Exemplo: Consumo de álcool.  Recebo o estímulo (espiritual) de beber a cerveja depois do longo dia de trabalho. Gosto do estímulo e passo a alimentar esta ideia e até mesmo delibero a respeito e estipulo que todos os dias beberei cerveja depois do trabalho. Crio o reflexo condicionado que resultará em estímulo naturais quando chegar o fim do dia de trabalho.
  • 44. Tarefa de Casa: Precisarei da Vontade para abandonar este estímulo. Precisarei da Vontade reiterada ao longo dos dias para firmar um novo reflexo condicional mental que resultará em nova espécie de estímulo.
  • 45. Tarefa de Casa: Outro Exemplo: Quando sente atração física por outra pessoa. - Este estímulo é natural, seja pelo nosso estágio moral (ainda emprestamos muita importância para a beleza física), seja pelo reflexo condicionado da sociedade de cultuar a beleza física e a sensualidade. - Porém, será a nossa vontade que determinará alimentar ou não o estímulo recebido.
  • 46. Tarefa de Casa: O que costumamos chamar de vontade, é, em verdade o estímulo resultante de nossos hábitos desta vida e vidas anteriores e influência de espíritos afins. A Vontade é a gerência esclarecida, ou seja, meu livre arbítrio em alimentar determinado estímulo ou simplesmente recusá-lo. Quanto mais utilizo da vontade para realizar a reforma íntima, mais crio reflexos condicionados positivos que resultam estímulos positivos que inibem os negativos.
  • 47. Tarefa de Casa: Então, vamos manter a mesma tarefa de casa: “Afastar todo e qualquer pensamento não edificante”. Sabendo que a nossa Vontade será determinante na manutenção ou afastamento do estímulo ao pensamento não edificante (caso surja da influência espiritual ou profundezas de nossa mente). Sabendo que é natural a dificuldade. Mas somente a persistência na vontade consciente resultará em evolução.
  • 48. Próxima aula: - Terminar de analisar a organização de “Nosso Lar” para entender melhor como funciona uma colônia de transição. Estudar várias curiosidades sobre o Mundo Espiritual: - Espíritos comem? - Dormem? - Sonham? - Casam? - Trabalham? - Namoram? - Existe reunião mediúnica no Mundo Espiritual? - Morrem? - Tomam banho? Respiram?