SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
VIBRAÇÕES COMPENSADAS
Vibrações compensadas
 Sintonia
 Entendimento , harmonia, compreensão ou
ressonância;
 Duas pessoas sintonizadas – mentes
perfeitamente entrosadas – ponte magnética
a entrosá-las.
 Estão respirando na mesma faixa.
Vibrações compensadas
 Atraímos os Espíritos que se afinam conosco.
 Como ? Através do pensamento!
 Nosso mundo mental pode ser comparado a
um espelho.
 Refletimos as imagens que nos cercam e
arremessamos na direção dos outros as
imagens que criamos.
 Somente retrataremos a claridade e a beleza
se a retratarmos no nosso mundo íntimo.
" Estamos assimilando correntes
mentais, de maneira
permanente. De modo
imperceptível, “ingerimos
pensamentos”, a cada instante,
projetando, em torno de nossa
individualidade, as forças que
acalentamos em nós mesmos.”
Por isso, quem não se habilite a
conhecimentos mais altos, quem não
exercite a vontade para sobrepor-se às
circunstâncias de ordem inferior, padecerá,
invariavelmente, a imposição do meio em
que se localiza. ”
456.Vêem os Espíritos tudo o que fazemos?
“Podem ver, pois que constantemente vos
rodeiam. Cada um, porém, só vê aquilo a que
dá atenção. Não se ocupam com o que lhes é
indiferente.”
457. Podem os Espíritos conhecer os nossos mais
secretos pensamentos
“Muitas vezes chegam a conhecer o que
desejaríeis ocultar de vós mesmos. Nem atos, nem
pensamentos se lhes podem dissimular.”
a) - Assim, mais fácil nos seria ocultar de uma
pessoa viva qualquer coisa, do que a esconder
dessa mesma pessoa depois de morta?
“Certamente. Quando vos julgais muito ocultos, é
comum terdes ao vosso lado uma multidão de
Espíritos que vos observam.”
 “A todo pensamento corresponde uma
imagem mental.”
 Ao pensar, emitimos vibrações que traduzem
nossos desejos, tendências e impulsos,
vibrações estas que entram em sintonia com
aqueles que pensam como nós.
Por que os pensamentos
negativos predominam em nós?
Atraídos pelo
aspecto
sombrio da
vida
Pensamentos
assustadores
Atavismos Maledicência
FORMAS PENSAMENTO
Observem os grandes núcleos
pardacentos ou completamente
obscuros!... São zonas de matéria
mental inferior, matéria que é
expelida incessantemente por
certa classe de pessoas. Se
demorarmos em nossas
investigações, veremos
igualmente os monstros que se
arrastam nos passos das
criaturas, atraídos por elas
mesmas...
– Tanto assalta o homem a
nuvem de bactérias
destruidoras da vida física,
quanto as formas
caprichosas das sombras
que ameaçam o equilíbrio
mental.
–Como vêem, o “orai e
vigiai” do Evangelho tem
profunda importância em
qualquer situação e a
qualquer tempo. Somente
os homens de mentalidade
positiva, na esfera da
espiritualidade superior,
conseguem sobrepor-se às
influências múltiplas de
natureza menos digna.
 Não consigo, não posso, não sou capaz, não
aguento, não posso, não tenho força não
suporto não....
 Eu sabia que não ia dar certo, tudo de ruim
me acontece, tenho medo de não conseguir,
ninguém me quer bem, ninguém presta
 Enriquecer o pensamento pela aquisição de
conhecimentos (desenvolvimento da
inteligência) e pela edificação dos sentimentos
(desenvolvimento moral). É o auto-
aprimoramento conquistado com esforço
próprio, pelo bom direcionamento da vontade,
aplicando o aprendizado na melhoria dos nossos
relacionamentos e no desenvolvimento de nosso
livre-arbítrio.
Pensamentos positivos anulam os de teor
negativo.
Idéias enobrecedoras substituem as que nos
condicionam torpezas, crueldade, revolta,
que constituem a maior parte de nossa
bagagem íntima.
Sejam quais forem as circunstâncias da
existência, cabe ao viajante carnal manter o
pensamento em alto nível de reflexões,
cultivando as ideias otimistas e iluminativas,
de modo a criar campos saudáveis dos quais
se exteriorizarão as construções equilibradas
da emoção e do organismo físico.
Toda vez quando as injunções tentarem imprimir
na mente as idéias perversas, os transtornos de
conduta, as fixações negativas em torno de
ocorrências infelizes , os ressentimentos que
constituem presenças morbíferas no Espírito, é
dever de todo indivíduo lúcido, especialmente
daquele que se vinculou aos postulados espíritas,
esclarecer-se a respeito dos deveres para coma
vida, substituí-los pelas formulações agradáveis
e harmoniosas da paz, cultivando a esperança e
vivenciando o amor, sem deixar afetar pelo
desespero e pela mágoa.
467. Pode o homem eximir-se da influência dos Espíritos
que procuram arrastá-lo ao mal?
“Pode, visto que tais Espíritos só se apegam aos que,
pelos seus desejos, os chamam, ou aos que, pelos seus
pensamentos, os atraem.”
468. Renunciam às suas tentativas os Espíritos cuja
influência a vontade do homem repele?
“Que querias que fizessem?Quando nada conseguem,
abandonam o campo. Entretanto, ficam à espreita de
um momento propício, como o gato que tocaia o rato.”
L.E. 909. Poderia sempre o homem, pelos
seus esforços, vencer as suas más
inclinações?
“Sim, e, frequentemente, fazendo esforços
muito insignificantes. O que lhe falta é a
vontade ! Ah, quão poucos dentre vós fazem
esforços!”
Oração
Evangelhoterapia
Transformação íntima
Estudo da doutrina espírita
Trabalho no bem
Vigilância pensamentos sentimentos e vontade
Oração
Por que na prece?
Em razão desse miraculoso mecanismo vibratório
poder alterar a estrutura da nossa realidade,
passamos a experimentar outras expressões da
energia que promana de Deus e nos modifica a
realidade interior. Sendo o pensamento uma fonte de
energia específica, de acordo com a sua constituição
positiva ou negativa, sempre alcança a meta para a
qual é direcionado.
www.espiritizar.com.br
Evangelhoterapia
A sua leitura calma, com reflexão, objetivando entender as ocorrências
existenciais, constitui recurso incomum para o Espírito que se recupera da
ansiedade e dos distúrbios que o afetam, repousando na alegria de viver.
Nas lições do Evangelho de Jesus, um repositório de otimismo, de
esperança e de conforto moral, difícil de ser encontrado em outra qualquer
obra da Humanidade.
Estou seguro de que a Evangelhoterapia é o recurso precioso para produzir
a recuperação do equilíbrio das criaturas, preservá-lo na direção de quem se
encontra necessitado.Tormentos da Obsessão
Transformação íntima
A transformação íntima, que é mais
importante, porque procede do
âmago do indivíduo, deve ser
trabalhada, insistentemente
tentada, a fim de que se desfaçam
os fatores propiciatórios, os motivos
que levam as dores, liberando, cada
um, a consciência, de modo a não
tombar nas auto-obsessões, mais
graves e de curso mais demorado...
Estudo da doutrina espírita
“Desses elementos decorrerão a
conduta moral, consciência de
discernimento que leva ao estudo
espírita, mediante cujo conhecimento
o paciente se abastece de forças para
levar adiante os cometimentos
dignificantes.” Painéis da Obsessão
Trabalho no bem
O trabalho edificante constitui força de manutenção do
equilíbrio, porquanto, desenvolvendo as atividades
mentais, pela concentração na responsabilidade e na
preocupação para executar os deveres.
O homem de bem, que age com morigeração, sem
febricidade extenuadora, constrói uma couraça de
resistência aos Espíritos perturbadores e as suas descargas
mentais, que os desanimam, quando pretendem
desenvolver um cerco de alienação obsessiva.
Ninguém está só. Cada alma
recebe de acordo com aquilo que
dá. Cada alma vive no clima
espiritual que elegeu, procurando o
tipo de experiência em que situa a
própria felicidade. Estejamos,
assim, convictos de que os nossos
companheiros naTerra ou no Além
são aqueles que escolhemos com
as nossas solicitações interiores,
mesmo porque, segundo o antigo
ensinamento evangélico, “tecemos
nosso tesouro onde colocarmos o
coração”.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
Graça Maciel
 
7ª aula desenvolvimento mediunico - coem
7ª aula   desenvolvimento mediunico - coem7ª aula   desenvolvimento mediunico - coem
7ª aula desenvolvimento mediunico - coem
Wagner Quadros
 
Mediunidade e corpo físico
Mediunidade e corpo físicoMediunidade e corpo físico
Mediunidade e corpo físico
Wilma Badan C.G.
 
Progresso moral nova fase para humanidade
Progresso moral nova fase para humanidadeProgresso moral nova fase para humanidade
Progresso moral nova fase para humanidade
Graça Maciel
 
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidadeQuarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
CeiClarencio
 
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicaçõesTerceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
CeiClarencio
 
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritasOs inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Graça Maciel
 
Obsessão doença moral
Obsessão doença moralObsessão doença moral
Obsessão doença moral
Graça Maciel
 
Animismo e Espiritismo
Animismo e EspiritismoAnimismo e Espiritismo
Animismo e Espiritismo
Graça Maciel
 
Obsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritualObsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritual
grupodepaisceb
 

Mais procurados (20)

Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
 
3ª aula da natureza das comunicações - coem
3ª aula   da natureza das comunicações - coem3ª aula   da natureza das comunicações - coem
3ª aula da natureza das comunicações - coem
 
O homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafioO homem de bem, grande desafio
O homem de bem, grande desafio
 
Eae 75 - pensamento e vontade rev 01
Eae   75 - pensamento e vontade rev 01Eae   75 - pensamento e vontade rev 01
Eae 75 - pensamento e vontade rev 01
 
7ª aula desenvolvimento mediunico - coem
7ª aula   desenvolvimento mediunico - coem7ª aula   desenvolvimento mediunico - coem
7ª aula desenvolvimento mediunico - coem
 
Mediunidade e corpo físico
Mediunidade e corpo físicoMediunidade e corpo físico
Mediunidade e corpo físico
 
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
QUEM SÃO OS MÉDIUNS?
 
Progresso moral nova fase para humanidade
Progresso moral nova fase para humanidadeProgresso moral nova fase para humanidade
Progresso moral nova fase para humanidade
 
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidadeQuarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
 
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicaçõesTerceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
Terceiro Módulo - 4ªaula - Mecanismo das comunicações
 
Vigiando o pensamento-1,5h
Vigiando o pensamento-1,5hVigiando o pensamento-1,5h
Vigiando o pensamento-1,5h
 
Obsessao
ObsessaoObsessao
Obsessao
 
O passe espirita
O passe espiritaO passe espirita
O passe espirita
 
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritasOs inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
 
Obsessão doença moral
Obsessão doença moralObsessão doença moral
Obsessão doença moral
 
Animismo e Espiritismo
Animismo e EspiritismoAnimismo e Espiritismo
Animismo e Espiritismo
 
Depois da morte - para onde vamos?
Depois da morte - para onde vamos?Depois da morte - para onde vamos?
Depois da morte - para onde vamos?
 
A verdadeira propriedade
A verdadeira propriedadeA verdadeira propriedade
A verdadeira propriedade
 
Obsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritualObsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritual
 
Obsessão
ObsessãoObsessão
Obsessão
 

Semelhante a Vibrações compensadas lar de amor

Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
contatodoutrina2013
 
7 0 1_despertamento_das_faculdades_mediunicas2
7 0 1_despertamento_das_faculdades_mediunicas27 0 1_despertamento_das_faculdades_mediunicas2
7 0 1_despertamento_das_faculdades_mediunicas2
Roserene Fernandes
 
18/10/2013 "Obsessão, passes e doutrinação"
18/10/2013 "Obsessão, passes e doutrinação"18/10/2013 "Obsessão, passes e doutrinação"
18/10/2013 "Obsessão, passes e doutrinação"
Lar Irmã Zarabatana
 

Semelhante a Vibrações compensadas lar de amor (20)

Pecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultérioPecado por pensamento e adultério
Pecado por pensamento e adultério
 
Desobsessao
DesobsessaoDesobsessao
Desobsessao
 
Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Assistência espiritual, obsessão e desobsessão
Assistência espiritual, obsessão e desobsessãoAssistência espiritual, obsessão e desobsessão
Assistência espiritual, obsessão e desobsessão
 
Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.Vícios e pensamentos.
Vícios e pensamentos.
 
Tratamento das Víciações
Tratamento das VíciaçõesTratamento das Víciações
Tratamento das Víciações
 
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidadeInimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
Inimigos desencarnados obsessao mal da humanidade
 
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
Influência dos espíritos em nossas vidas berimbau 2017
 
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
Aula sobre Livro dos Espíritos - Segunda parte - Cap. 9
 
Obsessao e mediunidade
Obsessao e mediunidadeObsessao e mediunidade
Obsessao e mediunidade
 
Pensamento a força que desconhecemos
Pensamento a força que desconhecemosPensamento a força que desconhecemos
Pensamento a força que desconhecemos
 
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade  - SintoniaMecanismo das comunicações - Afinidade  - Sintonia
Mecanismo das comunicações - Afinidade - Sintonia
 
Mente
MenteMente
Mente
 
Mente ok
Mente okMente ok
Mente ok
 
Nos dominios da mediunidade Cap. 4 Ante o Servico
Nos dominios da mediunidade   Cap. 4 Ante o ServicoNos dominios da mediunidade   Cap. 4 Ante o Servico
Nos dominios da mediunidade Cap. 4 Ante o Servico
 
01 -Obsessão Espiritual.
01 -Obsessão Espiritual.01 -Obsessão Espiritual.
01 -Obsessão Espiritual.
 
Desenvolvimento da autoconsciência 8
Desenvolvimento da autoconsciência 8Desenvolvimento da autoconsciência 8
Desenvolvimento da autoconsciência 8
 
7 0 1_despertamento_das_faculdades_mediunicas2
7 0 1_despertamento_das_faculdades_mediunicas27 0 1_despertamento_das_faculdades_mediunicas2
7 0 1_despertamento_das_faculdades_mediunicas2
 
Sintonia e vibração
Sintonia e vibraçãoSintonia e vibração
Sintonia e vibração
 
18/10/2013 "Obsessão, passes e doutrinação"
18/10/2013 "Obsessão, passes e doutrinação"18/10/2013 "Obsessão, passes e doutrinação"
18/10/2013 "Obsessão, passes e doutrinação"
 

Mais de Lorena Dias (6)

Anjo da guarda em nossas vidas
Anjo da guarda em nossas vidasAnjo da guarda em nossas vidas
Anjo da guarda em nossas vidas
 
O maior mandamento
O maior mandamentoO maior mandamento
O maior mandamento
 
Cura real e cura aparente
Cura real e cura aparenteCura real e cura aparente
Cura real e cura aparente
 
Afabilidade e doçura
Afabilidade e doçuraAfabilidade e doçura
Afabilidade e doçura
 
Primeira escola
Primeira escolaPrimeira escola
Primeira escola
 
Retribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bemRetribuir o mal com o bem
Retribuir o mal com o bem
 

Último

Último (7)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da ProvidênciaSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 133 - Lógica da Providência
 
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Ezequiel - slides powerpoint.pptx
 
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
pregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptxpregacao romanos    12 9-21  honrar   uns aos outros.pptx
pregacao romanos 12 9-21 honrar uns aos outros.pptx
 
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docxCulto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
Culto esboço de Pregação expositiva sermão em João.docx
 
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De AquinoOração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
Oração Para Os Estudos São Tomás De Aquino
 
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptxBíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada - Daniel - slide powerpoint.pptx
 

Vibrações compensadas lar de amor

  • 2. Vibrações compensadas  Sintonia  Entendimento , harmonia, compreensão ou ressonância;  Duas pessoas sintonizadas – mentes perfeitamente entrosadas – ponte magnética a entrosá-las.  Estão respirando na mesma faixa.
  • 3. Vibrações compensadas  Atraímos os Espíritos que se afinam conosco.  Como ? Através do pensamento!  Nosso mundo mental pode ser comparado a um espelho.  Refletimos as imagens que nos cercam e arremessamos na direção dos outros as imagens que criamos.  Somente retrataremos a claridade e a beleza se a retratarmos no nosso mundo íntimo.
  • 4. " Estamos assimilando correntes mentais, de maneira permanente. De modo imperceptível, “ingerimos pensamentos”, a cada instante, projetando, em torno de nossa individualidade, as forças que acalentamos em nós mesmos.”
  • 5. Por isso, quem não se habilite a conhecimentos mais altos, quem não exercite a vontade para sobrepor-se às circunstâncias de ordem inferior, padecerá, invariavelmente, a imposição do meio em que se localiza. ”
  • 6. 456.Vêem os Espíritos tudo o que fazemos? “Podem ver, pois que constantemente vos rodeiam. Cada um, porém, só vê aquilo a que dá atenção. Não se ocupam com o que lhes é indiferente.”
  • 7. 457. Podem os Espíritos conhecer os nossos mais secretos pensamentos “Muitas vezes chegam a conhecer o que desejaríeis ocultar de vós mesmos. Nem atos, nem pensamentos se lhes podem dissimular.” a) - Assim, mais fácil nos seria ocultar de uma pessoa viva qualquer coisa, do que a esconder dessa mesma pessoa depois de morta? “Certamente. Quando vos julgais muito ocultos, é comum terdes ao vosso lado uma multidão de Espíritos que vos observam.”
  • 8.  “A todo pensamento corresponde uma imagem mental.”  Ao pensar, emitimos vibrações que traduzem nossos desejos, tendências e impulsos, vibrações estas que entram em sintonia com aqueles que pensam como nós.
  • 9.
  • 10. Por que os pensamentos negativos predominam em nós? Atraídos pelo aspecto sombrio da vida Pensamentos assustadores Atavismos Maledicência
  • 11.
  • 13. Observem os grandes núcleos pardacentos ou completamente obscuros!... São zonas de matéria mental inferior, matéria que é expelida incessantemente por certa classe de pessoas. Se demorarmos em nossas investigações, veremos igualmente os monstros que se arrastam nos passos das criaturas, atraídos por elas mesmas...
  • 14. – Tanto assalta o homem a nuvem de bactérias destruidoras da vida física, quanto as formas caprichosas das sombras que ameaçam o equilíbrio mental.
  • 15. –Como vêem, o “orai e vigiai” do Evangelho tem profunda importância em qualquer situação e a qualquer tempo. Somente os homens de mentalidade positiva, na esfera da espiritualidade superior, conseguem sobrepor-se às influências múltiplas de natureza menos digna.
  • 16.  Não consigo, não posso, não sou capaz, não aguento, não posso, não tenho força não suporto não....  Eu sabia que não ia dar certo, tudo de ruim me acontece, tenho medo de não conseguir, ninguém me quer bem, ninguém presta
  • 17.  Enriquecer o pensamento pela aquisição de conhecimentos (desenvolvimento da inteligência) e pela edificação dos sentimentos (desenvolvimento moral). É o auto- aprimoramento conquistado com esforço próprio, pelo bom direcionamento da vontade, aplicando o aprendizado na melhoria dos nossos relacionamentos e no desenvolvimento de nosso livre-arbítrio.
  • 18.
  • 19. Pensamentos positivos anulam os de teor negativo. Idéias enobrecedoras substituem as que nos condicionam torpezas, crueldade, revolta, que constituem a maior parte de nossa bagagem íntima.
  • 20. Sejam quais forem as circunstâncias da existência, cabe ao viajante carnal manter o pensamento em alto nível de reflexões, cultivando as ideias otimistas e iluminativas, de modo a criar campos saudáveis dos quais se exteriorizarão as construções equilibradas da emoção e do organismo físico.
  • 21. Toda vez quando as injunções tentarem imprimir na mente as idéias perversas, os transtornos de conduta, as fixações negativas em torno de ocorrências infelizes , os ressentimentos que constituem presenças morbíferas no Espírito, é dever de todo indivíduo lúcido, especialmente daquele que se vinculou aos postulados espíritas, esclarecer-se a respeito dos deveres para coma vida, substituí-los pelas formulações agradáveis e harmoniosas da paz, cultivando a esperança e vivenciando o amor, sem deixar afetar pelo desespero e pela mágoa.
  • 22. 467. Pode o homem eximir-se da influência dos Espíritos que procuram arrastá-lo ao mal? “Pode, visto que tais Espíritos só se apegam aos que, pelos seus desejos, os chamam, ou aos que, pelos seus pensamentos, os atraem.” 468. Renunciam às suas tentativas os Espíritos cuja influência a vontade do homem repele? “Que querias que fizessem?Quando nada conseguem, abandonam o campo. Entretanto, ficam à espreita de um momento propício, como o gato que tocaia o rato.”
  • 23. L.E. 909. Poderia sempre o homem, pelos seus esforços, vencer as suas más inclinações? “Sim, e, frequentemente, fazendo esforços muito insignificantes. O que lhe falta é a vontade ! Ah, quão poucos dentre vós fazem esforços!”
  • 24. Oração Evangelhoterapia Transformação íntima Estudo da doutrina espírita Trabalho no bem Vigilância pensamentos sentimentos e vontade
  • 25. Oração Por que na prece? Em razão desse miraculoso mecanismo vibratório poder alterar a estrutura da nossa realidade, passamos a experimentar outras expressões da energia que promana de Deus e nos modifica a realidade interior. Sendo o pensamento uma fonte de energia específica, de acordo com a sua constituição positiva ou negativa, sempre alcança a meta para a qual é direcionado. www.espiritizar.com.br
  • 26. Evangelhoterapia A sua leitura calma, com reflexão, objetivando entender as ocorrências existenciais, constitui recurso incomum para o Espírito que se recupera da ansiedade e dos distúrbios que o afetam, repousando na alegria de viver. Nas lições do Evangelho de Jesus, um repositório de otimismo, de esperança e de conforto moral, difícil de ser encontrado em outra qualquer obra da Humanidade. Estou seguro de que a Evangelhoterapia é o recurso precioso para produzir a recuperação do equilíbrio das criaturas, preservá-lo na direção de quem se encontra necessitado.Tormentos da Obsessão
  • 27. Transformação íntima A transformação íntima, que é mais importante, porque procede do âmago do indivíduo, deve ser trabalhada, insistentemente tentada, a fim de que se desfaçam os fatores propiciatórios, os motivos que levam as dores, liberando, cada um, a consciência, de modo a não tombar nas auto-obsessões, mais graves e de curso mais demorado...
  • 28. Estudo da doutrina espírita “Desses elementos decorrerão a conduta moral, consciência de discernimento que leva ao estudo espírita, mediante cujo conhecimento o paciente se abastece de forças para levar adiante os cometimentos dignificantes.” Painéis da Obsessão
  • 29. Trabalho no bem O trabalho edificante constitui força de manutenção do equilíbrio, porquanto, desenvolvendo as atividades mentais, pela concentração na responsabilidade e na preocupação para executar os deveres. O homem de bem, que age com morigeração, sem febricidade extenuadora, constrói uma couraça de resistência aos Espíritos perturbadores e as suas descargas mentais, que os desanimam, quando pretendem desenvolver um cerco de alienação obsessiva.
  • 30. Ninguém está só. Cada alma recebe de acordo com aquilo que dá. Cada alma vive no clima espiritual que elegeu, procurando o tipo de experiência em que situa a própria felicidade. Estejamos, assim, convictos de que os nossos companheiros naTerra ou no Além são aqueles que escolhemos com as nossas solicitações interiores, mesmo porque, segundo o antigo ensinamento evangélico, “tecemos nosso tesouro onde colocarmos o coração”.