biossegurança descart final

1.415 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.415
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
79
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

biossegurança descart final

  1. 1. <ul><li>DESCONTAMINAÇÃO </li></ul><ul><li>E </li></ul><ul><li>PREVENÇÃO </li></ul>
  2. 2. INFECÇÃO :Processo pelo qual ocorre um desequilíbrio na relação entre o corpo e os micróbios, e os micróbios ganham. A) DIRETA : profissional  paciente ou paciente  profissional B) CRUZADA :. paciente  profissional  paciente
  3. 5. ALGUMAS DEFINIÇÕES
  4. 6. <ul><li> Descontaminação: redução, sem a eliminação completa dos micróbios devido a presença da matéria orgânica (sangue, saliva, pus) </li></ul><ul><li> Antissepsia: eliminação das formas vegetativas de bactérias e grande parte da microbiota residente da pele ou mucosa, através de substâncias químicas. </li></ul><ul><li> Assepsia: métodos físicos e/ou químicos empregados com a finalidade de destruir completamente os micróbios presentes no material ou instrumental e superfície . </li></ul>
  5. 7. <ul><li> Desinfecção: destruição dos micróbios por meios químicos ou físicos na forma vegetativa; não elimina os esporos. </li></ul><ul><li> Esterilização: processos físicos ou químicos utilizados para eliminar as formas vegetativas e esporuladas em instrumentos e outros materiais. </li></ul><ul><li> Degermação: remoção de detritos, impurezas, sujidades e micróbios da microbiota transitória e alguns da microbiota residente depositados sobre a pele do paciente ou mãos através da ação mecânica de detergentes, sabão e escovação ou pela utilização de substâncias químicas (antisséptica)‏ </li></ul>
  6. 8. - Glutaraldeído    - Solução de Peróxido de Hidrogênio    - Hipoclorito de sódio (1000 ppm)   - Cloro e compostos clorados   - Ácido peracético.    -Orthophtalaldeído.   - Pasteurização 75 o C a 30 minutos.   Obs.: Tempo de exposição >ou= 20 min.   Desinfecção de alto nível : resistem apenas alguns tipos de esporos bacterianos mais resistentes e os vírus lentos não são inativados.   Álcool etílico e isopropílico (70 a 90%)   Fenólicos    Iodóforos*   Hipoclorito de Sódio (100ppm)   Pasteurização 75 o C a 30 minutos.   Obs.: depende da concentração e/ou período de exposição.  Desinfecção de médio nível : além dos micróbios destruídos na desinfecção de baixo nível são atingidos o M.tuberculosis , a maioria dos vírus (inclusive o HBV) e a maioria dos fungos. Ainda sobrevivem os M. intracelulare , os esporos bacterianos, e os vírus lentos não são inativados.   Álcool etílico e isopropílico   Hipoclorito de Sódio (100ppm)   Fenólicos    Iodóforos*   Quaternário de amônia    obs.: tempo de exposição< ou= a 10 min.   Desinfecção de baixo nível : destrói bactérias em forma vegetativa, alguns vírus e alguns fungos. O Mycobacterium tuberculosis , os esporos bacterianos sobrevivem, o vírus da Hepatite B (HBV) e os vírus lentos não são inativados.   MÉTODOS E SOLUÇÕES GERMICIDAS DESINFECÇÃO: classificação
  7. 9. PREVENÇÃO DA EXPOSIÇÃO A MATERIAIS BIOLÓGICOS Sangue ou a outros materiais biológicos Precauções básicas ou precauções padrão , independente do diagnóstico definido ou presumido de doença infecciosa. Uso rotineiro de barreiras de proteção (luvas, capotes, óculos de proteção ou protetores faciais) quando o contato mucocutâneo; Prevenir exposições percutâneas; Desinfecção e esterilização na reutilização de instrumentos usados em procedimentos invasivos.
  8. 10. <ul><li>Ter a máxima atenção durante a realização dos procedimentos; </li></ul><ul><li>• Jamais utilizar os dedos como anteparo durante a realização de procedimentos que envolvam materiais perfurocortantes; </li></ul><ul><li>• As agulhas não devem ser reencapadas, entortadas, quebradas ou retiradas da seringa com as mãos; </li></ul><ul><li>• Não utilizar agulhas para fixar papéis; </li></ul><ul><li>• Todo material perfurocortante (agulhas, scalp , lâminas de bisturi, vidrarias, entre outros), mesmo que estéril, deve ser desprezado em recipientes resistentes à perfuração e com tampa; </li></ul><ul><li>• Os coletores específicos para descarte de material perfurocortante não devem ser preenchidos acima do limite de 2/3 de sua capacidade total e devem ser colocados sempre próximos do local onde é realizado o procedimento </li></ul>
  9. 15. <ul><li>EXPOSIÇÃO AOS MATERIAIS BIOLÓGICOS </li></ul><ul><li>Exposições percutâneas ou cutâneas - lavagem exaustiva do local exposto com água e sabão. </li></ul><ul><li>Exposições de mucosas - deve-se lavar exaustivamente com água ou com solução salina fisiológica. </li></ul><ul><li>Procedimentos que aumentam a área exposta (cortes, injeções locais) e a utilização de soluções irritantes como éter, hipoclorito ou glutaraldeído são contra-indicados. </li></ul>
  10. 16. <ul><li>POSSIBILIDADES </li></ul><ul><li>possibilidade de substituição de materiais de vidro por plásticos; </li></ul><ul><li>os dispositivos que permitam a realização de procedimentos sem a utilização de agulhas; </li></ul><ul><li>c) a utilização de agulhas com mecanismos de segurança; </li></ul><ul><li>d) a substituição dos bisturis por eletrocautérios; </li></ul><ul><li>e) novos projetos de materiais cortantes usados em cirurgias, entre outros. </li></ul>

×