Hino E Bandeira Nacional

2.301 visualizações

Publicada em

Trabalho de alunos

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.301
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hino E Bandeira Nacional

  1. 1. Hino ebandeiranacional<br />
  2. 2. Bandeira Nacional<br /><ul><li>A Bandeira Nacional tem varias cores duas delas as mais importantes que são o verde que fica do lado esquerdo e o vermelho que fica do lado direito . No centro é sobreposto à união das duas cores, tem também o escudo das armas nacionais, orlado de branco e assentando sobre a esfera armilar Manuelina em amarelo e avivada de negro. </li></li></ul><li>Continuação da descrição da Bandeira Nacional<br />O comprimento da Bandeira é de vez e meia a altura da tralha. A divisória entre as duas cores fundamentais deve ser feita de modo a que fiquem dois quintos do comprimento total ocupado pelo verde e os três quintos restantes de vermelho. O emblema central ocupa metade da altura da tralha, ficando equidistante das orlas superior e inferior. <br />
  3. 3. Símbolo Nacional<br />A escolha das cores e a composição da bandeira não foi pacífica, tendo dado origem a acesas polémicas e à apresentação de várias propostas. Prevaleceu a explicação constante do relatório apresentado pela comissão então nomeada pelo Governo a qual, num parecer nem sempre heraldicamente correcto, tentou expressar de uma forma eminentemente patriótica este Símbolo Nacional. <br />
  4. 4. Significado da cor Branca<br />Assim, no entender da comissão, o branco representa " uma bela cor fraternal, em que todas as outras cores se fundem, cor de singeleza, de harmonia e de paz " e sob ela " salpicada pelas quinas ... se ferem as primeiras rijas batalhas pela lusa nacionalidade ... Depois é a mesma cor branca avivada de entusiasmo e pela cruz vermelha de Cristo, assinala o ciclo épico das nossas descobertas marítimas". <br />
  5. 5. Significado da cor Vermelha<br />A comissão defendeu que o vermelho " nela deve figurar como uma das cores fundamentais por ser a cor combativa, quente, viril por excelência. É a cor da conquista, uma cor cantante, ardente, alegre lembra o sangue e incita à vitória. <br />
  6. 6. Significado da cor Verde<br /><ul><li>Verde cor da esperança, dificilmente a comissão conseguiu justificar a sua inclusão na Bandeira. Na verdade trata-se de uma cor que não tinha tradição histórica, tendo sido rebuscada uma explicação para ela na preparação e consagração da revolta de 31 de Janeiro de 1891, a partir da qual o verde terá surgido no " momento decisivo em que, sob inflamada reverberação da bandeira revolucionária, o povo português fez chispar o relâmpago redentor da alvorada". </li></li></ul><li>Emblemas mais representativos da Nação<br /><ul><li>Uma vez definidas as cores, a comissão preocupou-se em determinar quais os emblemas mais representativos da Nação para figurarem na Bandeira Nacional. Relativamente à esfera armilar, sempre presente na emblemática nacional, ela consagra " a epopeia marítima portuguesa . Feito culminante, essencial da nossa vida colectiva ". Sobre a esfera armilar assentou o escudo branco com as quinas, perpetuando e consagrando " o milagre humano da positiva bravura, tenacidade, diplomacia e audácia que conseguiu atar os primeiros elos da afirmação social e política da lusa nacionalidade ". </li></li></ul><li>Finalmente, achou a comissão " dever rodear o escudo branco das quinas por uma larga faixa carmesim, com sete castelos ", considerando este um dos símbolos " mais enérgicos da integridade e independência nacional ".<br />
  7. 7. Hino Nacional<br />A Portuguesa<br />Heróis do mar, nobre povo, <br />Nação valente, imortal <br />Levantai hoje de novo, <br />O esplendor de Portugal <br />Entre as brumas da memória, <br />Ó pátria sente-se a voz <br />Dos teus egrégios avós <br />Que há-de guiar-te à vitória. <br />CORO <br />Às armas! Às armas! <br />Sobre a terra e sobre o mar! <br />Às armas! Às armas! <br />Pela Pátria lutar! <br />Contra os canhões marchar, marchar! <br />Composição:<br /> Música: Alfredo Keil <br />
  8. 8. Trabalho Realizado por:<br /> Maria De Fátima Gomes, nº 15Raquel Viera, nº19Tatiana Pinto, nº22 do 8ºCEscola Secundária Ibn Mucana<br />

×