SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Trabalho realizado por:
Mihaela Pirlia nº15
Bernardo Riberiro nº3
Disciplina:História
Professora:Ana Barreiros
Antes da implantação da República, havia em Portugal bastantes
dificuldades a nível económico e uma grande vontade de mudar.
Era cada vez maior o descontentamento social, o que levou à
criação de uma ofensiva republicana: o partido Republicano.
O fim da monarquia e o início à República conduziu a muitas
mudanças no país.
No final do século XIX, Portugal continuava a ser
um país predominantemente agrícola. A
industrialização só se dera em sectores limitados e
as fábricas localizaram-se, principalmente, em
todas as zonas de Lisboa e do Porto.
A balança comercial portuguesa era deficitária,
pois continuava a existir mais importações do que
exportações.
Entre 1890-1892,uma grave crise económica afectou
toda a Europa, incluindo Portugal.
Alguns bancos foram à falência e muitas pequenas e
médias empresas atravessaram sérias dificuldades, o que
agravou o descontentamento de largos sectores da burguesia.
O descontentamento era ainda maior entre os operários.
Para além de permanentemente ameaçados pelo
desemprego,viviam geralmente em condições bastante más e
com salários muito baixos e horários pesadíssimos .
Politicamente, Portugal foi de 1834-1910, uma
monarquia constitucional com os dois principais
partidos monárquicos - o partido Regenerador e o
Partido Progressista – na alternância no poder, de
acordo com a maioria obtida nas eleições.
Por volta de 1870, aproveitando o clima de
descontentamento que começava a surgir contra a
monarquia, o partido republicano vai-se estruturando e
organizando os fundamentos para a vitória.
O partido republicano passou a desenvolver uma
intensa campanha contra as instituições
monárquicas, servindo-se da liberdade de imprensa.
Simultaneamente, realizava manifestações e
comícios, geralmente muito concorridos, nas
principais cidades de País.
O seu crescimento foi rápido, tendo mesmo
conseguido, a partir de 1878, eleger um deputado
para o parlamento. No entanto era o parlamento,
eleito por sufrágio directo, que escolhia e podia
destituir o presidente da república, o qual, por sua
vez, nomeava o governo.
A falta de popularidade da monarquia
acentuou-se com o ultimato inglês de 1890.
Grande parte do país culpava o rei e os seus
colaboradores por terem cedido às ameaças
britânicas.
Foi nessa altura que se criaram a marcha
patriótica, “A Portuguesa”, que depois foi
adoptada como hino nacional.
A causa republicana tinha cada vez mais
adeptos no partido Republicano que estava
em crescimento, conseguindo capitalizar em
seu favor os descontentamento popular e o
sentimento patriótico vivido desde o
ultimato.
No fim de Janeiro de 1891 rebentou, no
Porto, a 1ª Revolta Republicana.
Em 1907, o rei D. Carlos, ameaçado pela ofensiva republicana , formou um
governo de ditadura liderado por João Franco. Este governo estabeleceu
a censura à imprensa e enviou presos políticos para prisões das colónias.
Em Fevereiro de 1908, com a oposição na sua máxima força, o
rei e o príncipe herdeiro, D. Luís Filipe, foram assassinados por
extremistas republicanos no terreiro do Paço ao regressar de Vila
Viçosa. Após o regicídio subiu ao trono o filho mais novo de D.
Carlos , D. Manuel II, que contava apenas 19 anos.
O movimento que derrubou a monarquia saiu para a rua,
na madrugada de 4 de Outubro de 1910.
O número de populares, alguns armados como podiam e
um número pequeno de militares revoltados, encontravam-
se na rotunda, ao cimo da Av. da Liberdade, onde hoje em
dia é a a praça do Marques de Pombal.
Na manhã de 5 de Outubro de 1910 foi proclamada a implantação da
república em Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa.
No resto do país a república foi bem aceite sem qualquer resistência
e, quase sempre com entusiasmo
O NOVO REGIME POLÍTICO
Em 1911, realizaram-se as primeiras eleições para a assembleia nacional
constituinte, a qual elaborou a primeira constituição republicana portuguesa - a
Constituição de 1911.
Ficou estabelecida a seguinte distribuição de poderes políticos:
-o poder legislativo pertencia ao parlamento , oficialmente designado por
congresso da república.
-o poder executivo pertencia ao presidente da república e do governo.
-o poder judicial competia aos tribunais.
- lei da separação da Igreja
e do Estado;
- expulsão das ordens
religiosas;
- nacionalização dos bens
da Igreja;
- registo civil obrigatório;
- legalização do divórcio.
A acção da 1ª República
Legislação social:
- autorização e regulamento de
greve;
- instituição do descanso
semanal obrigatório;
- limitação de horários de
trabalho.
Estas medidas, favoreciam o
operário, que tinha apoiado
activamente a revolução
republicana.
A acção da 1ª República
Ensino:
- instrução obrigatória e
gratuita para todas as
crianças entre 7 e os 12
anos;
- fundação das
universidades de Lisboa e
do Porto.
A acção da 1ª República
Foram muitos os problemas
que afectaram a 1ª
República, tais como a
participação de Portugal na
1ª Guerra Mundial e a
instabilidade política e
económica. Estes problemas
levaram ao levantamento de
uma corrente oposicionista
ao poder vigente.
As dificuldades da 1ª República
Após várias tentativas de golpe, há uma que resulta: o de 28 de Maio de
1926. Este movimento foi comandado pelo General Gomes da Costa e José
Mendes Cabeçadas, entre outros. Esta revolução pôs fim à 1ª República,
dissolveu as instituições democráticas, extinguiu os partidos políticos e
instaurando uma ditadura militar.
Com este trabalho o nosso grupo concluiu
que antes da 1ª República havia muitas
dificuldades e com a sua implantação a
situação mudou. A 1ª Republica foi muito
bem aceite por Portugal inteiro ao longo dos
anos.
FIM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As Invasões Francesas
As Invasões FrancesasAs Invasões Francesas
As Invasões FrancesasJorge Almeida
 
Primeira república
Primeira repúblicaPrimeira república
Primeira repúblicaMaria Gomes
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesacattonia
 
A implantação da república em portugal
A implantação da república em portugalA implantação da república em portugal
A implantação da república em portugalCarla Teixeira
 
A 1º República
A 1º RepúblicaA 1º República
A 1º RepúblicaMaria Gomes
 
Revolução Liberal de 1820
Revolução Liberal de 1820Revolução Liberal de 1820
Revolução Liberal de 1820ricardup
 
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugalVítor Santos
 
Liberalismo em portugal
Liberalismo em portugalLiberalismo em portugal
Liberalismo em portugalcattonia
 
A reacção absolutista
A reacção absolutistaA reacção absolutista
A reacção absolutistaCarla Teixeira
 
Novo ordenamento político e socioeconómico
Novo ordenamento político e socioeconómicoNovo ordenamento político e socioeconómico
Novo ordenamento político e socioeconómicoricardup
 
O projeto pombalino de inspiração iluminista
O projeto pombalino de inspiração iluministaO projeto pombalino de inspiração iluminista
O projeto pombalino de inspiração iluministaJoana Filipa Rodrigues
 
Do Golpe Militar Ao Estado Novo
Do Golpe Militar Ao Estado NovoDo Golpe Militar Ao Estado Novo
Do Golpe Militar Ao Estado Novojdlimaaear
 
A revolução francesa 1
A revolução francesa 1A revolução francesa 1
A revolução francesa 1Susana Simões
 
Revolução liberal portuguesa de1820
Revolução liberal portuguesa de1820Revolução liberal portuguesa de1820
Revolução liberal portuguesa de1820Maria Gomes
 

Mais procurados (20)

A Crise Da Monarquia
A Crise Da MonarquiaA Crise Da Monarquia
A Crise Da Monarquia
 
As Invasões Francesas
As Invasões FrancesasAs Invasões Francesas
As Invasões Francesas
 
Primeira república
Primeira repúblicaPrimeira república
Primeira república
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesa
 
A implantação da república em portugal
A implantação da república em portugalA implantação da república em portugal
A implantação da república em portugal
 
A Crise Da Monarquia
A Crise Da MonarquiaA Crise Da Monarquia
A Crise Da Monarquia
 
A 1º República
A 1º RepúblicaA 1º República
A 1º República
 
Revolução Liberal de 1820
Revolução Liberal de 1820Revolução Liberal de 1820
Revolução Liberal de 1820
 
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
 
Liberalismo em portugal
Liberalismo em portugalLiberalismo em portugal
Liberalismo em portugal
 
A reacção absolutista
A reacção absolutistaA reacção absolutista
A reacção absolutista
 
5 de outubro
5 de outubro 5 de outubro
5 de outubro
 
Novo ordenamento político e socioeconómico
Novo ordenamento político e socioeconómicoNovo ordenamento político e socioeconómico
Novo ordenamento político e socioeconómico
 
O projeto pombalino de inspiração iluminista
O projeto pombalino de inspiração iluministaO projeto pombalino de inspiração iluminista
O projeto pombalino de inspiração iluminista
 
Do Golpe Militar Ao Estado Novo
Do Golpe Militar Ao Estado NovoDo Golpe Militar Ao Estado Novo
Do Golpe Militar Ao Estado Novo
 
Estado Novo 1
Estado Novo 1Estado Novo 1
Estado Novo 1
 
Regeneração
RegeneraçãoRegeneração
Regeneração
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
A revolução francesa 1
A revolução francesa 1A revolução francesa 1
A revolução francesa 1
 
Revolução liberal portuguesa de1820
Revolução liberal portuguesa de1820Revolução liberal portuguesa de1820
Revolução liberal portuguesa de1820
 

Destaque

Portugal: da 1º republica a ditadura militar
Portugal: da 1º republica a ditadura militarPortugal: da 1º republica a ditadura militar
Portugal: da 1º republica a ditadura militarJoao Bernardo Santos
 
A 1ª RepúBlica
A 1ª RepúBlicaA 1ª RepúBlica
A 1ª RepúBlicaRui Neto
 
Da Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica ~ ApresentaçãO De Slides
Da Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica ~ ApresentaçãO De SlidesDa Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica ~ ApresentaçãO De Slides
Da Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica ~ ApresentaçãO De Slidesoliviaguerra
 
Trabalho De Historia
Trabalho De HistoriaTrabalho De Historia
Trabalho De Historiaguest600ffe1
 
Regicidio
RegicidioRegicidio
Regicidioluisant
 
Da queda da Monarquia à implantação da República
Da queda da Monarquia à implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à implantação da República
Da queda da Monarquia à implantação da Repúblicaguesta40f44
 
5 de Outubro de 1910
5 de Outubro de 19105 de Outubro de 1910
5 de Outubro de 1910Jorge Almeida
 
A crise financeira de 1880-90
A crise financeira de 1880-90A crise financeira de 1880-90
A crise financeira de 1880-90BarbaraSilveira9
 
As crises da economia capitalista em portugal
As crises da economia capitalista em portugalAs crises da economia capitalista em portugal
As crises da economia capitalista em portugalPedro Abreu Peixoto
 
1º Crise e Queda da Monarquia: Descontentamento e Vontade de Mudança
1º Crise e Queda da Monarquia: Descontentamento e Vontade de Mudança1º Crise e Queda da Monarquia: Descontentamento e Vontade de Mudança
1º Crise e Queda da Monarquia: Descontentamento e Vontade de MudançaBásicas ou Secundárias
 
Crise e queda da monarquia
Crise e queda da monarquiaCrise e queda da monarquia
Crise e queda da monarquiabrlopes
 
A queda da monarquia
A queda da monarquia   A queda da monarquia
A queda da monarquia sextoD
 
A laicização do Estado
A laicização do Estado  A laicização do Estado
A laicização do Estado eb23ja
 
1ª Republica De Portugal
1ª Republica De Portugal1ª Republica De Portugal
1ª Republica De Portugalcrie_historia9
 
Regicídio
RegicídioRegicídio
Regicídioeb23ja
 
O Mapa Cor De Rosa
O Mapa Cor De RosaO Mapa Cor De Rosa
O Mapa Cor De RosaInes Peixoto
 
Da Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica
Da Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlicaDa Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica
Da Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlicaMinokitas 1
 
Regicídio de 1908
Regicídio de 1908Regicídio de 1908
Regicídio de 1908berenvaz
 

Destaque (20)

Portugal: da 1º republica a ditadura militar
Portugal: da 1º republica a ditadura militarPortugal: da 1º republica a ditadura militar
Portugal: da 1º republica a ditadura militar
 
A 1ª RepúBlica
A 1ª RepúBlicaA 1ª RepúBlica
A 1ª RepúBlica
 
Da Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica ~ ApresentaçãO De Slides
Da Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica ~ ApresentaçãO De SlidesDa Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica ~ ApresentaçãO De Slides
Da Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica ~ ApresentaçãO De Slides
 
Trabalho De Historia
Trabalho De HistoriaTrabalho De Historia
Trabalho De Historia
 
Regicidio
RegicidioRegicidio
Regicidio
 
Esquema ..
Esquema  ..Esquema  ..
Esquema ..
 
Da queda da Monarquia à implantação da República
Da queda da Monarquia à implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à implantação da República
Da queda da Monarquia à implantação da República
 
5 de Outubro de 1910
5 de Outubro de 19105 de Outubro de 1910
5 de Outubro de 1910
 
A crise financeira de 1880-90
A crise financeira de 1880-90A crise financeira de 1880-90
A crise financeira de 1880-90
 
As crises da economia capitalista em portugal
As crises da economia capitalista em portugalAs crises da economia capitalista em portugal
As crises da economia capitalista em portugal
 
1º Crise e Queda da Monarquia: Descontentamento e Vontade de Mudança
1º Crise e Queda da Monarquia: Descontentamento e Vontade de Mudança1º Crise e Queda da Monarquia: Descontentamento e Vontade de Mudança
1º Crise e Queda da Monarquia: Descontentamento e Vontade de Mudança
 
Crise e queda da monarquia
Crise e queda da monarquiaCrise e queda da monarquia
Crise e queda da monarquia
 
A queda da monarquia
A queda da monarquia   A queda da monarquia
A queda da monarquia
 
A laicização do Estado
A laicização do Estado  A laicização do Estado
A laicização do Estado
 
1ª Republica De Portugal
1ª Republica De Portugal1ª Republica De Portugal
1ª Republica De Portugal
 
Regicídio
RegicídioRegicídio
Regicídio
 
O Mapa Cor De Rosa
O Mapa Cor De RosaO Mapa Cor De Rosa
O Mapa Cor De Rosa
 
Da Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica
Da Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlicaDa Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica
Da Queda Da Monarquia à ImplantaçãO Da RepúBlica
 
Regicídio de 1908
Regicídio de 1908Regicídio de 1908
Regicídio de 1908
 
Crise E Queda Da Monarquia
Crise E Queda Da MonarquiaCrise E Queda Da Monarquia
Crise E Queda Da Monarquia
 

Semelhante a A 1ªRepúBlica

Republicarubenleandro 100607164858-phpapp02-1
Republicarubenleandro 100607164858-phpapp02-1Republicarubenleandro 100607164858-phpapp02-1
Republicarubenleandro 100607164858-phpapp02-1Li Tagarelinhas
 
Republica ruben leandro
Republica ruben leandroRepublica ruben leandro
Republica ruben leandroeb23ja
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da Repúblicafilipafonso
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da Repúblicafilipafonso
 
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANAHIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANALuís Ferreira
 
A revolução repúblicana
A revolução repúblicanaA revolução repúblicana
A revolução repúblicanaJoao Soares
 
A revolução repúblicana
A revolução repúblicanaA revolução repúblicana
A revolução repúblicanaeb23ja
 
Fim da monarquia e implantação da república
Fim da monarquia e implantação da repúblicaFim da monarquia e implantação da república
Fim da monarquia e implantação da repúblicavanessasequeira
 
André+Caç
André+CaçAndré+Caç
André+Caçeb23cv
 
André+Caç
André+CaçAndré+Caç
André+Caçeb23cv
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaInês e Beatriz
 
HistóRia 1ª Republica
HistóRia 1ª RepublicaHistóRia 1ª Republica
HistóRia 1ª Republicacrie_historia9
 
1ª República - dossier temático dirigido às escolas
1ª República - dossier temático dirigido às escolas1ª República - dossier temático dirigido às escolas
1ª República - dossier temático dirigido às escolasBE ESGN
 
Aquedadamonarquia 1ªrepublica hgp2015
Aquedadamonarquia 1ªrepublica hgp2015Aquedadamonarquia 1ªrepublica hgp2015
Aquedadamonarquia 1ªrepublica hgp2015João Alves Dos Reis
 
Pequena história da república
Pequena história da repúblicaPequena história da república
Pequena história da repúblicaalimentacao
 

Semelhante a A 1ªRepúBlica (20)

Republicarubenleandro 100607164858-phpapp02-1
Republicarubenleandro 100607164858-phpapp02-1Republicarubenleandro 100607164858-phpapp02-1
Republicarubenleandro 100607164858-phpapp02-1
 
Republica ruben leandro
Republica ruben leandroRepublica ruben leandro
Republica ruben leandro
 
1º Republica B
1º Republica B1º Republica B
1º Republica B
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da República
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da República
 
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANAHIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
HIS - REVOLUÇÃO REPUBLICANA
 
1republica
1republica1republica
1republica
 
1republica
1republica1republica
1republica
 
Republica
RepublicaRepublica
Republica
 
A revolução repúblicana
A revolução repúblicanaA revolução repúblicana
A revolução repúblicana
 
A revolução repúblicana
A revolução repúblicanaA revolução repúblicana
A revolução repúblicana
 
1.ª Republica
1.ª Republica 1.ª Republica
1.ª Republica
 
Fim da monarquia e implantação da república
Fim da monarquia e implantação da repúblicaFim da monarquia e implantação da república
Fim da monarquia e implantação da república
 
André+Caç
André+CaçAndré+Caç
André+Caç
 
André+Caç
André+CaçAndré+Caç
André+Caç
 
Da queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da RepúblicaDa queda da Monarquia à Implantação da República
Da queda da Monarquia à Implantação da República
 
HistóRia 1ª Republica
HistóRia 1ª RepublicaHistóRia 1ª Republica
HistóRia 1ª Republica
 
1ª República - dossier temático dirigido às escolas
1ª República - dossier temático dirigido às escolas1ª República - dossier temático dirigido às escolas
1ª República - dossier temático dirigido às escolas
 
Aquedadamonarquia 1ªrepublica hgp2015
Aquedadamonarquia 1ªrepublica hgp2015Aquedadamonarquia 1ªrepublica hgp2015
Aquedadamonarquia 1ªrepublica hgp2015
 
Pequena história da república
Pequena história da repúblicaPequena história da república
Pequena história da república
 

Mais de Ana Barreiros

Pintura barroca na Europa
Pintura barroca na EuropaPintura barroca na Europa
Pintura barroca na EuropaAna Barreiros
 
Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação Ana Barreiros
 
Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade Ana Barreiros
 
Imagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura BarrocaImagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura BarrocaAna Barreiros
 
Pintura do quattrocento
Pintura do quattrocentoPintura do quattrocento
Pintura do quattrocentoAna Barreiros
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaAna Barreiros
 
O aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaO aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaAna Barreiros
 
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºGA modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºGAna Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"Ana Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ana Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"Ana Barreiros
 
Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"Ana Barreiros
 
Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ana Barreiros
 
Ficha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoesFicha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoesAna Barreiros
 
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcaoFicha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcaoAna Barreiros
 
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º anoFicha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º anoAna Barreiros
 

Mais de Ana Barreiros (20)

Pintura barroca na Europa
Pintura barroca na EuropaPintura barroca na Europa
Pintura barroca na Europa
 
Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação
 
Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade
 
O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
 
Casa Sommer
Casa SommerCasa Sommer
Casa Sommer
 
Bairro dos museus
Bairro dos museusBairro dos museus
Bairro dos museus
 
Imagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura BarrocaImagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura Barroca
 
Pintura do quattrocento
Pintura do quattrocentoPintura do quattrocento
Pintura do quattrocento
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
 
O aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaO aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte gotica
 
Escultura romana
Escultura romanaEscultura romana
Escultura romana
 
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºGA modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
 
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
 
Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"
 
Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"
 
Ficha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoesFicha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoes
 
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcaoFicha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcao
 
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º anoFicha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
 

Último

Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioWyngDaFelyzitahLamba
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptElifabio Sobreira Pereira
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024azulassessoria9
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................mariagrave
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...WelitaDiaz1
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 

Último (20)

Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Teatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundarioTeatro como estrategias de ensino secundario
Teatro como estrategias de ensino secundario
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.pptnocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
nocoes-basicas-de-hereditariedade 9º ano.ppt
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 

A 1ªRepúBlica

  • 1. Trabalho realizado por: Mihaela Pirlia nº15 Bernardo Riberiro nº3 Disciplina:História Professora:Ana Barreiros
  • 2. Antes da implantação da República, havia em Portugal bastantes dificuldades a nível económico e uma grande vontade de mudar. Era cada vez maior o descontentamento social, o que levou à criação de uma ofensiva republicana: o partido Republicano. O fim da monarquia e o início à República conduziu a muitas mudanças no país.
  • 3. No final do século XIX, Portugal continuava a ser um país predominantemente agrícola. A industrialização só se dera em sectores limitados e as fábricas localizaram-se, principalmente, em todas as zonas de Lisboa e do Porto. A balança comercial portuguesa era deficitária, pois continuava a existir mais importações do que exportações.
  • 4. Entre 1890-1892,uma grave crise económica afectou toda a Europa, incluindo Portugal. Alguns bancos foram à falência e muitas pequenas e médias empresas atravessaram sérias dificuldades, o que agravou o descontentamento de largos sectores da burguesia. O descontentamento era ainda maior entre os operários. Para além de permanentemente ameaçados pelo desemprego,viviam geralmente em condições bastante más e com salários muito baixos e horários pesadíssimos .
  • 5. Politicamente, Portugal foi de 1834-1910, uma monarquia constitucional com os dois principais partidos monárquicos - o partido Regenerador e o Partido Progressista – na alternância no poder, de acordo com a maioria obtida nas eleições. Por volta de 1870, aproveitando o clima de descontentamento que começava a surgir contra a monarquia, o partido republicano vai-se estruturando e organizando os fundamentos para a vitória.
  • 6. O partido republicano passou a desenvolver uma intensa campanha contra as instituições monárquicas, servindo-se da liberdade de imprensa. Simultaneamente, realizava manifestações e comícios, geralmente muito concorridos, nas principais cidades de País.
  • 7. O seu crescimento foi rápido, tendo mesmo conseguido, a partir de 1878, eleger um deputado para o parlamento. No entanto era o parlamento, eleito por sufrágio directo, que escolhia e podia destituir o presidente da república, o qual, por sua vez, nomeava o governo.
  • 8. A falta de popularidade da monarquia acentuou-se com o ultimato inglês de 1890. Grande parte do país culpava o rei e os seus colaboradores por terem cedido às ameaças britânicas. Foi nessa altura que se criaram a marcha patriótica, “A Portuguesa”, que depois foi adoptada como hino nacional.
  • 9.
  • 10. A causa republicana tinha cada vez mais adeptos no partido Republicano que estava em crescimento, conseguindo capitalizar em seu favor os descontentamento popular e o sentimento patriótico vivido desde o ultimato. No fim de Janeiro de 1891 rebentou, no Porto, a 1ª Revolta Republicana.
  • 11. Em 1907, o rei D. Carlos, ameaçado pela ofensiva republicana , formou um governo de ditadura liderado por João Franco. Este governo estabeleceu a censura à imprensa e enviou presos políticos para prisões das colónias.
  • 12. Em Fevereiro de 1908, com a oposição na sua máxima força, o rei e o príncipe herdeiro, D. Luís Filipe, foram assassinados por extremistas republicanos no terreiro do Paço ao regressar de Vila Viçosa. Após o regicídio subiu ao trono o filho mais novo de D. Carlos , D. Manuel II, que contava apenas 19 anos.
  • 13. O movimento que derrubou a monarquia saiu para a rua, na madrugada de 4 de Outubro de 1910.
  • 14. O número de populares, alguns armados como podiam e um número pequeno de militares revoltados, encontravam- se na rotunda, ao cimo da Av. da Liberdade, onde hoje em dia é a a praça do Marques de Pombal.
  • 15. Na manhã de 5 de Outubro de 1910 foi proclamada a implantação da república em Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa. No resto do país a república foi bem aceite sem qualquer resistência e, quase sempre com entusiasmo
  • 16. O NOVO REGIME POLÍTICO Em 1911, realizaram-se as primeiras eleições para a assembleia nacional constituinte, a qual elaborou a primeira constituição republicana portuguesa - a Constituição de 1911. Ficou estabelecida a seguinte distribuição de poderes políticos: -o poder legislativo pertencia ao parlamento , oficialmente designado por congresso da república. -o poder executivo pertencia ao presidente da república e do governo. -o poder judicial competia aos tribunais.
  • 17. - lei da separação da Igreja e do Estado; - expulsão das ordens religiosas; - nacionalização dos bens da Igreja; - registo civil obrigatório; - legalização do divórcio. A acção da 1ª República
  • 18. Legislação social: - autorização e regulamento de greve; - instituição do descanso semanal obrigatório; - limitação de horários de trabalho. Estas medidas, favoreciam o operário, que tinha apoiado activamente a revolução republicana. A acção da 1ª República
  • 19. Ensino: - instrução obrigatória e gratuita para todas as crianças entre 7 e os 12 anos; - fundação das universidades de Lisboa e do Porto. A acção da 1ª República
  • 20. Foram muitos os problemas que afectaram a 1ª República, tais como a participação de Portugal na 1ª Guerra Mundial e a instabilidade política e económica. Estes problemas levaram ao levantamento de uma corrente oposicionista ao poder vigente. As dificuldades da 1ª República
  • 21. Após várias tentativas de golpe, há uma que resulta: o de 28 de Maio de 1926. Este movimento foi comandado pelo General Gomes da Costa e José Mendes Cabeçadas, entre outros. Esta revolução pôs fim à 1ª República, dissolveu as instituições democráticas, extinguiu os partidos políticos e instaurando uma ditadura militar.
  • 22. Com este trabalho o nosso grupo concluiu que antes da 1ª República havia muitas dificuldades e com a sua implantação a situação mudou. A 1ª Republica foi muito bem aceite por Portugal inteiro ao longo dos anos.
  • 23. FIM