Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana 1
Projeto Carta da Convivialidade
Escolar
7 de julho de 2015

Projeto Carta da
Convivialidade Escolar
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
2
Objetivo
A iniciativa Car...

Projeto Carta da
Convivialidade Escolar
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
3
Objetivo
A nossa escola d...

Projeto Carta da
Convivialidade Escolar
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
4
 Com a dinamização dos i...

Projeto Carta da
Convivialidade Escolar
5
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Grupo de
Educação Física:...
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana 6
-Redução do lixo nos intervalos
-Redução de expressões inadequadas
...
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
7
71
35
57
48
23
37
60
7
42
22
28
41
44
16
0 0 0 0 0 1 0
AUTOAVALIAÇÃ...

Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira
Cabral – Santana Projeto de Escola Sem
Indisciplina
8
94
59
68
82
35
38
70
11
47
37
...

Projeto Carta da
Convivialidade Escolar
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Este espaço serve para dize...

Projeto Carta da
Convivialidade Escolar
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
10
Outras atividades desenv...

Projeto Carta da Convivialidade Escolar
Ensino Recorrente/Ensino Regular 2.º e 3.ºciclos
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferr...

Projeto Carta da Convivialidade Escolar
Ensino Recorrente/Ensino Regular 2.º e 3.ºciclos
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferr...

Projeto Carta da Convivialidade Escolar
Ensino Recorrente/Ensino Regular 2.º e 3.ºciclos
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferr...
14

Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Indisciplina
15
EXPERIÊNCIA PILOTO
Ano letivo...
Diminui - se a indisciplina.
Promove-se o sucesso.
16
No final do ano letivo 2010/2011
• Os professores dos conselhos de t...
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Indisciplina 17

Projeto de Escola Sem
Indisciplina - PESI
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Ind...

Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Indisciplina
19
À equipa coordenadora compete...

Projeto de Escola Sem Indisciplina -
PESI
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Ind...

Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Indisciplina
21
 Implementar uma ficha para ...

Projeto de Escola Sem Indisciplina -
PESI
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Ind...
Comportamentos:
 Intervir na aula despropositadamente;
 Conversar/brincar durante as aulas,
 Levantar-se sem autorizaç...

 Reincidência em qualquer das
infrações;
 Usar linguagem imprópria (vulgo
dizer asneiras);
 Provocar conflitos verbai...
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Indisciplina 25
De 22 de setembro de 2014 a 26 ...
Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Indisciplina
26
0
5
10
15
20
25
5.ºAno 6ºAno 7....

Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Indisciplina
27
0
1
2
3
4
5
6
7
Participações...

Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira
Cabral – Santana Projeto de Escola Sem
Indisciplina
28
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Partic...

Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Indisciplina
29
setembro
outubro
novembro
dez...

Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Indisciplina
30
Projeto de Escola Sem Indisci...

Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Indisciplina
31
2010/11 2011/12 2012/13 2013/...

Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira
Cabral – Santana Projeto de Escola Sem
Indisciplina
32
5.ºAno 6.ºAno 7.ºAno 8.ºAno 9...

Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana
Projeto de Escola Sem Indisciplina
33
 Indicação das turmas e/ou a...

Obrigada.
34
Projeto de Escola Sem Indisciplina -
PESI
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto Carta da Convivialidade + PESI

545 visualizações

Publicada em

Apresentação do Projeto Carta da Convivialidade e do Projeto Escola Sem Indisciplina - PESI

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
545
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
124
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projeto Carta da Convivialidade + PESI

  1. 1. Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana 1 Projeto Carta da Convivialidade Escolar 7 de julho de 2015
  2. 2.  Projeto Carta da Convivialidade Escolar Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana 2 Objetivo A iniciativa Carta da Convivialidade Escolar resulta da determinação da Secretaria Regional de Educação e Recursos Humanos (SRE) em colaborar com as escolas na análise e intervenção ao nível dos vários fenómenos de violência escolar e o foco da sua ação centra-se na estimulação de um ambiente escolar seguro, inclusivo, respeitador e propício às aprendizagens.
  3. 3.  Projeto Carta da Convivialidade Escolar Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana 3 Objetivo A nossa escola desenvolveu este projeto em duas vertentes distintas:  Formação Pessoal e Social;  Dinamização dos intervalos.
  4. 4.  Projeto Carta da Convivialidade Escolar Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana 4  Com a dinamização dos intervalos pretendeu-se criar momentos de convívio de qualidade, orientados pelos docentes envolvidos no projeto, com a organização de atividades lúdicas e recreativas para toda a comunidade escolar nos intervalos de maior duração dos turnos da manhã e da tarde.  No turno da manhã: 9:50h - 10:10h  No turno da tarde: 16:35h - 16:50h Nota: dois professores + a ajuda do(a) assistente operacional que se encontre na portaria da Escola.
  5. 5.  Projeto Carta da Convivialidade Escolar 5 Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Grupo de Educação Física: outras atividades
  6. 6. Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana 6 -Redução do lixo nos intervalos -Redução de expressões inadequadas -Mais controlo nos espaços mais escondidos da escola -Mais controlo sobre o consumo de tabaco no recinto escolar -Diálogo com os alunos num ambiente informal -Identificação dos espaços com maior índice de violência
  7. 7. Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana 7 71 35 57 48 23 37 60 7 42 22 28 41 44 16 0 0 0 0 0 1 0 AUTOAVALIAÇÃO DO 2.º CICLO Sempre As vezes Nunca
  8. 8.  Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 8 94 59 68 82 35 38 70 11 47 37 22 66 54 33 0 0 1 0 5 13 2 AUTOAVALIAÇÃO DO 3.ºCICLO Sempre As vezes Nunca
  9. 9.  Projeto Carta da Convivialidade Escolar Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Este espaço serve para dizeres o que quiseres acerca do Projeto Carta da Convivialidade: 9  “Foi um projeto interessante, que nos ajuda a funcionar como uma sociedade respeitadora.”  “Podia haver mais temas.”  Acho que é importante haver este projeto mesmo sabendo que em algumas turmas não resulta.”  “Acho que o Projeto da Carta da Convivialidade é muito importante pois, ajuda-nos a entender as coisas que devemos fazer em relação aos outros e a nós. Acho muito bem que este projeto continue, para mostrar aos alunos o quanto custa a vida.”
  10. 10.  Projeto Carta da Convivialidade Escolar Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana 10 Outras atividades desenvolvidas:  “Jogo do Compromisso”;  . Construção do Mural
  11. 11.  Projeto Carta da Convivialidade Escolar Ensino Recorrente/Ensino Regular 2.º e 3.ºciclos Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana 11
  12. 12.  Projeto Carta da Convivialidade Escolar Ensino Recorrente/Ensino Regular 2.º e 3.ºciclos Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana 12
  13. 13.  Projeto Carta da Convivialidade Escolar Ensino Recorrente/Ensino Regular 2.º e 3.ºciclos Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana 13  Obrigada.
  14. 14. 14
  15. 15.  Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 15 EXPERIÊNCIA PILOTO Ano letivo 2010/2011 • Tendo em conta o número de participações, essencialmente no 3.º Ciclo; • Preocupação de um grupo de docentes face à indisciplina dos alunos de 7.º ano; • Professores voluntários iniciaram uma experiência piloto no combate à indisciplina, dando maior enfase aos alunos que querem aprender o possam fazer.
  16. 16. Diminui - se a indisciplina. Promove-se o sucesso. 16 No final do ano letivo 2010/2011 • Os professores dos conselhos de turma concluíram que:  as condições para o desenvolvimento pessoal e cognitivo dos alunos que continuam em contexto de sala de aula tinham melhorado.  O aluno que é afastado temporariamente da sala realiza uma tarefa, pois é facultado um ensino individualizado, não sendo deste modo prejudicado.
  17. 17. Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 17
  18. 18.  Projeto de Escola Sem Indisciplina - PESI Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 18 Objetivo “A equipa surge da precisão de criar um grupo de trabalho que estude, analise e acompanhe o desenvolvimento do processo educativo de forma a prevenir o insucesso escolar.” In Regulamento PESI
  19. 19.  Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 19 À equipa coordenadora compete:  Fazer a caraterização da indisciplina na escola;  Fazer o levantamento das situações de indisciplina e o seu tratamento estatístico, tentando encontrar indicadores que permitam a interpretação do fenómeno;  Fazer o levantamento das soluções adotadas para ultrapassar os problemas da indisciplina e dos seus resultados; Projeto de Escola Sem Indisciplina - PESI
  20. 20.  Projeto de Escola Sem Indisciplina - PESI Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 20  Criar mecanismos que permitam a monitorização dos casos de indisciplina, bem como das boas práticas;  Promover a divulgação das boas práticas e apoiar a comunidade educativa na promoção do sucesso escolar;  Criar um grupo de trabalho permanente constituído por docentes;  Reunir com toda a equipa de trabalho no início do ano letivo e ordinariamente uma vez por período;
  21. 21.  Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 21  Implementar uma ficha para reflexão do aluno sobre o conflito em que se envolveu;  Fazer chegar ao diretor de turma num prazo máximo de 2 dias úteis, o registo de ocorrência elaborado pelo professor da turma;  Apresentar relatórios e indicadores trimestrais com a caraterização da situação e um relatório no final do ano letivo com o inventário das medidas a generalizar, a reforçar ou a implementar na escola. Projeto de Escola Sem Indisciplina - PESI In Regulamento PESI
  22. 22.  Projeto de Escola Sem Indisciplina - PESI Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 22 Aos professores de acompanhamento na sala de trabalho/ recursos compete:  Acompanhar a execução da atividade proposta pelo professor da turma, caso não exista o professor deverá manter o aluno a trabalhar;  Entregar e acompanhar o preenchimento do Documento de Reflexão;  Refletir com o aluno sobre o seu comportamento, sendo o aluno reencaminhado para a sala de aula após a realização da atividade;  Acompanhar alguns alunos em programa de tutoria (5.º e 7.ºano).
  23. 23. Comportamentos:  Intervir na aula despropositadamente;  Conversar/brincar durante as aulas,  Levantar-se sem autorização;  Provocar os colegas;  Ter manifestações emocionais e atitudes despropositadas dentro da sala de aula;  Entrada e saída da sala de aula aos gritos e empurrões;  Não acatar as ordens dos professores ou funcionários;  Provocar conflitos verbais ou físicos com os colegas. Medidas  Saída temporária da sala de aula para realização de tarefas na sala de trabalho /recursos O aluno preenche o documento de reflexão ; * Não dá origem a participação disciplinar; * Dão origem ao registo da ocorrência em documento próprio; * Comunicação ao Encarregado de Educação do comportamento e da medida adotada. Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 23 Projeto de Escola Sem Indisciplina - PESI
  24. 24.   Reincidência em qualquer das infrações;  Usar linguagem imprópria (vulgo dizer asneiras);  Provocar conflitos verbais ou físicos com os colegas;  Ofensas verbais ou físicas para com professores/ funcionários;  Roubo/furto;  Descriminação;  Danificação do espaço escolar. Medidas  Dão origem a participação disciplinar; * Comunicação ao Encarregado de Educação ; * Processo de averiguação sumário; E uma das seguintes sanções….  Repreensão registada;  Inibido de participar em atividades de complemento curricular;  Realização de atividades úteis à comunidade escolar. Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 24 Projeto de Escola Sem Indisciplina - PESI Comportamentos:
  25. 25. Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 25 De 22 de setembro de 2014 a 26 de junho de 2015
  26. 26. Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 26 0 5 10 15 20 25 5.ºAno 6ºAno 7.ºAno PCA - 7.ºAno 8ºAno 9ºAno PCA-9.ºAno CEF_3ºC CP Registos de ocorrência em 2014/ 2015 1.º período 2.ºperiodo 3ºPeríodo
  27. 27.  Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 27 0 1 2 3 4 5 6 7 Participações disciplinares em 2014/2015 1.ºPeríodo 2.ºPeríodo 3.º Período Atividade “Eu sou capaz!”
  28. 28.  Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 28 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Participações disciplinares no ano letivo 2014/ 2015
  29. 29.  Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 29 setembro outubro novembro dezembro janeiro fevereiro março abril maio junho 1.ºperíodo 2.ºPeríodo 3.ºPeríodo 1 7 4 4 4 5 3 1 10 4 Participações disciplinares no ano letivo 2014/ 2015
  30. 30.  Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 30 Projeto de Escola Sem Indisciplina – PESI O maior número de participações disciplinares regista – se: • nas turmas do 3.º ciclo, em particular o 7.º ano de escolaridade; • no bloco das 15h 05 min às 16h 35 min; • nos meses de outubro, fevereiro e maio, ou seja, fase de mais acumulação de trabalho, corroborando que para além da desmotivação, interesses divergentes dos escolares, a indisciplina resulta muitas vezes do exteriorizar de cansaço dos alunos em cada período.
  31. 31.  Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 31 2010/11 2011/12 2012/13 2013/2014 2014/2015 143 71 42 38 44 PARTICIPAÇÕES DISCIPLINARES PESI
  32. 32.  Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 32 5.ºAno 6.ºAno 7.ºAno 8.ºAno 9.ºAno 10.ºAno 11.ºAno 12.ºAno OMF PARTICIPAÇÕES DISCIPLINARES 2011/2012 2012/2013 2013/2014 2014/2015 PCA 7.º ano
  33. 33.  Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral – Santana Projeto de Escola Sem Indisciplina 33  Indicação das turmas e/ou alunos que poderão suscitar maior preocupação no ano letivo 2015/ 2016. Definição de estratégias de atuação (Agregar temporariamente alunos provenientes de várias turmas do mesmo ano de escolaridade, que necessitam de um maior apoio para conseguir recuperar aprendizagens). Procurar dar resposta à difícil missão de diferenciação pedagógica que incumbe à escola. Projeto de Escola Sem Indisciplina – PESI Para o próximo ano letivo
  34. 34.  Obrigada. 34 Projeto de Escola Sem Indisciplina - PESI

×