Estás a desafiar me - indisciplina jcp

1.774 visualizações

Publicada em

da Joana Carneiro Pinto, da FCH

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.774
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.239
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Estás a desafiar me - indisciplina jcp

  1. 1. “ESTÁS A DESAFIAR-ME?!” ANÁLISE À PROBLEMÁTICA DA INDISCIPLINA ESCOLAR Joana Carneiro Pinto, PhD Faculdade de Ciências Humanas
  2. 2. PROGRAMA  Definição do constructo de indisciplina  Análise de causas e de comportamentos perturbadores  A importância da gestão da sala de aula  Análise de estratégias de intervenção nas questões da indisciplina 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 2
  3. 3. SUGESTÃO DE REFLEXÃO…  Procure evocar situações concretas e vividas por si no âmbito da indisciplina escolar.  Por que razão considera essas situações como sendo exemplificativas de indisciplina escolar? Que significado lhes atribui? 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 3
  4. 4. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA • O fenómeno da indisciplina não é novo, embora estes comportamentos tenham ganho maior visibilidade nos últimos tempos, sendo importante referir que estes temas são cada vez mais discutidos, principalmente nos países ocidentais (Conselho da Europa, 2004).  “O que há de novo atualmente é a intensidade e a amplitude que [o] fenómeno atingiu na escola dos nossos dias, espalhando-se de forma crescente por áreas populacionais […] mais diversas e atingindo níveis de ensino que dele pareciam imunes […]” (Estrela, 1996, p.4; cit in. Carita & Fernandes, 2012)  Extensão da escolaridade obrigatória  Medidas de retenção dos alunos  Mutações sociais e culturais  Flagelos sociais 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 4
  5. 5. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 5 “Qualquer situação que tenha a ver com o ensino e a aprendizagem inclui o problema da disciplina, desde a escola primária à universidade ainda que exista uma enorme variedade na extensão da problemática (Hargreaves, 1979, p. 39; cit in. Carita & Fernandes, 2012) O conflito é inevitável na relação professor/aluno, podendo ter um papel positivo, dinâmico, potenciador da mudança
  6. 6. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA  Disciplina (Monteiro, 1987)  Discípulo: aquele que aprende  Disciplina: aquilo que se aprende  Disciplina: as normas e atitudes necessárias à boa aprendizagem  Indisciplina  Gama de comportamentos que limitam ou impedem a normal participação da criança ou jovem nas atividades educativas; que afetam a aprendizagem dos colegas do aluno indisciplinado; que exigem demasiado dos recursos escolares – professores, restante pessoal e meios materiais (Garner & Hill, 1995)  “Situações de indisciplina sobretudo aquelas que traduzem um questionamento, explícito ou implícito do professor (da sua pessoa e/ou do seu desempenho de papel) ou que simplesmente põem em causa a qualidade da relação com ele. (…) Os professores se referem às situações em que os alunos são agressivos ou grosseiros (…) e questionam as suas decisões. (…) Os alunos referem-se à sua falta de respeito (…), ao gozo, ao “fazer coisas que eles não gostam” (Carita, Silva, Henriques, 1996) 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 6
  7. 7. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA: 4 CATEGORIAS 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 7 Competências de Trabalho Comportamento Verbal Comportamento Não-Verbal Organização Pessoal
  8. 8. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA: COMPORTAMENTOS PERTURBADORES 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 8  Indisciplina  Processo de categorização; emerge no contexto da relação pedagógica, e está bastante ligado ao fator subjetivo dos próprios intervenientes  Comportamentos de baixa intensidade  Atos numerosos mas com menos danos negativos  Sensíveis à pessoa do professor  Colidem com os objetivos da aula
  9. 9. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA : CAUSAS • Bentham (2005): as causas de indisciplina podem ser categorizadas em cinco tipos distintos: 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 9 Causas Psicodinâmicas Causas Biopsicossociais Causas Sociais Causas Familiares Causas Behavioristas
  10. 10. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA: A GESTÃO DA SALA DE AULA  Sala de aula constitui uma unidade eco-comportamental complexa (Lopes, 2010)  Multidimensionalidade  Simultaneidade  Imediaticidade  Imprevisibilidade  Local público  História 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 10
  11. 11. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA: A GESTÃO DA SALA DE AULA  Conjunto de ações e estratégias que os professores utilizam para resolver o problema da ordem. A gestão constitui uma tarefa complexa porque a ordem é alcançada conjuntamente por professores e alunos, e porque há um número elevado de circunstâncias imediatas que afetam a “natureza da ordem”, as “necessidades de intervenção”, e as “consequências das ações específicas” de professores e alunos (Doyle, 1986)  Uma boa gestão da sala de aula compreende o recurso a estratégias comportamentais de promoção de comportamentos adequados ou de correção de eventuais comportamentos inadequados (Lopes, 2003) 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 11
  12. 12. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA: A GESTÃO DA SALA DE AULA  4 tipos de salas de aula (Good & Brophy, 1984)  A sala do caos contínuo e barulhento  A sala barulhenta mas de atmosfera positiva  A sala calma e que não dá problemas disciplinares  A sala que se governa a si própria 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 12 • 4 estilos de gestão (Lopes, 2003) • Professor indulgente, permissivo, “laissez-faire” • Professor indiferente • Professor autoritário • Professor persuasivo
  13. 13. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA: AVALIAÇÃO  Avaliação de comportamentos perturbadores (Lopes & Rutherford, 2001):  Especificação do comportamento  Observáveis  Quantificáveis  Elaboração de listas de verificação de comportamentos  Registo e quantificação do comportamento  Registo dos produtos  Registo contínuo / intervalos de tempo / amostras periódicas  Registo de frequência  Registo por duração 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 13
  14. 14. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA: INTERVENÇÃO  Princípios da intervenção  Não existem soluções prontas  A intervenção deve ser preventiva, mais do reativa  A intervenção deve integrar métodos que encorajem condutas apropriadas dos alunos e que encorajem a realização escolar  A intervenção deve visar a turma como um todo 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 14
  15. 15. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA: INTERVENÇÃO  Estratégias específicas de mudança  Modelo ABC  Reforço social  Gestão de contingências (Princípio de Premack)  Contratos comportamentais  Sistema de créditos 1) Diminuição dos comportamentos perturbadores 2) Aumento dos comportamentos adequados 3) Manutenção dos comportamentos adequados 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 15
  16. 16. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA: INTERVENÇÃO  Outras estratégias a adotar:  Testemunhação  Scanning visual  Deslocações na sala de aula  Sistema de sinais  Sobreposição  Continuidade de “sinal”  Variedade e desafio do trabalho no lugar  Estabelecimento de regras e procedimentos  Regras explicitas  Integradas num sistema credível e exequível  Cumpridas 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 16
  17. 17. (IN)DISCIPLINA NA ESCOLA: OBRIGADA PELAVOSSA ATENÇÃO!  Joana Carneiro Pinto, PhD  Faculdade de Ciências Humanas  Universidade Católica Portuguesa  joanacarneiropinto@fch.lisboa.ucp.pt 24/06/2015 JoanaCarneiroPinto 17

×