Inventário de Gases de Efeito Estufa

773 visualizações

Publicada em

www.masterambiental.com.br

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
773
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Inventário de Gases de Efeito Estufa

  1. 1. INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA
  2. 2. O que é um Inventário de Emissões de GEE?Atividade que visa qualificar, quantificar elocalizar as fontes de emissão de gases deefeito estufa de uma organização, segundouma metodologia adequada ereconhecida, de modo a reportar osresultados obtidos às partes interessadas.
  3. 3. O que é um Inventário de GEEs? INFORMAÇÃO O que emite? O quanto emite? Onde está a fonte emissora? ESTRATÉGIAS DE GESTÃO Ganhar eficiência; Reduzir emissões; Melhor utilizar os recursos naturais; Otimizar custos; Atender à demanda de clientes.
  4. 4. Oportunidades com Inventário de GEEs Legislação Dec. 7390 PL 6403 Marketing Custos Mercado de C Certificações Sustentabilidade Valorização Clientes Gestão Ambiental Gestão de Gestão Qualidade Financeira
  5. 5. Oportunidades com Inventário de GEEs Inventário de GEEs Redução da Emissão de GEEs Compensação da Emissão de GEEs
  6. 6. Diretrizes Metodológicas• GHG Protocol (Greenhouse Gases Protocol) adaptado para o Brasil, que quantifica as emissões de GEE lançados para a atmosfera (orientação Vale do Rio Doce).• NBR ISO 14.064 de 2006, de acordo com os padrões internacionais.• Metodologias do IPCC (Intergovernmental Panel on Climate Change) 1996 e 2006 também deverão ser adotadas em algumas circunstâncias.
  7. 7. GHG Protocol Brasil
  8. 8. Passos do Inventário de GEEs 1. Princípios de contabilização e comunicação 2. Estabelecimento de limites organizacionais 3. Estabelecimento de limites operacionais 4. Identificando e calculando emissões 5. Registro de emissões ao longo do tempo 6. Relatando emissões de GEE
  9. 9. Atividades para elaboração do Inventário LIMITE ORGANIZACIONAL E OUTPUT DO OPERACIONAL INVENTÁRIO: RELATÓRIO DEFINIÇÃO DO ANO BASE 0 MONITORAMENTO 0 DEFINIÇÃO DOS ESCOPOS CONTROLE QUALIDADE MEDIDAS DE REDUÇÃO DE EMISSÕESLEVANTAMENTO, C OLETA E CÁLCULO DASPROCESSAMENTO EMISSÕES DE GEE DOS DADOS
  10. 10. Limites OperacionaisESCOPO 1 - Emissões diretas de GEEAquelas provenientes de fontes que pertencem ousão controladas pela organização, como, porexemplo, as emissões de combustão emcaldeiras, fornos, veículos da empresa ou por elacontrolados, emissões da produção de químicosem equipamentos de processos que pertencem ousão controlados pela organização, emissões desistemas de ar condicionado e refrigeração, entreoutros.
  11. 11. Limites OperacionaisESCOPO 2 – Emissões indiretas de energia:Aquelas provenientes da aquisição de energiaelétrica e térmica que são consumidas pelaempresa. A energia adquirida é definida comosendo aquela que é comprada ou então trazidapara dentro dos limites organizacionais daempresa. No Escopo 2 as emissões ocorremfisicamente no local onde a energia éproduzida, quando a produção ocorre fora dolimite organizacional.
  12. 12. Limites OperacionaisESCOPO 3 – Outras emissões indiretas de GEE:Derivam de fontes que não pertencem ou não sãocontroladas pela empresa. Exemplos: extração eprodução de matérias-primas e outros materiais realizadospor uma outra empresa mas utilizados nos processos daempresa que está elaborando o inventário; transporte decolaboradores da empresa em meios não controlados pelamesma; e emissões relativas ao uso final de bens deconsumo vendidos pela empresa, entre outras. Estacategoria é de relato opcional, e permite abranger todasas outras emissões indiretas.
  13. 13. Limites Operacionais EMISSÕES DIRETASESCOPO 1 Comunicação Obrigatória COMPRA ENERGIAESCOPO 2 Comunicação Obrigatória EMISSÕES INDIRETASESCOPO 3 Comunicação Opcional
  14. 14. Escopos
  15. 15. Curta a Fanpage da Master Ambiental! facebook.com/masterambiental

×