Jesus, Criador do céu e da TerraLição 1                                                                                   ...
- Os céus anunciam a glória de Deus e nos mostra aquilo que criou. Sl 89:5; 97:6. Cada dia e cada noite transmitesabedoria...
A fé que nos habilita a receber os dons de Deus é em si mesma um dom, do qual certa medida é comunicada a todo serhumano. ...
Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; pois, nele, foram criadas todas as coisas, noscéus e s...
Deus dera uma lição destinada a evitar isso. A história de Jó mostrara que o sofrimento é infligido por Satanás,mas Deus p...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Jesus, Criador do céu e da Terra_Resumo_Liç_112013_Esc_Sab.

424 visualizações

Publicada em

O Objetivo do resumo da lição não é substituí-la, pelo contrário e dar mais amplitude ao estudo do tema.

A ideia e colocar os textos bíblicos diretos que respondam as questões da lição, somados aos escritos de Ellen White que dão luz sobre o assunto,  eu procuro comentar o minimo possível, só detalhes referentes as questões e algumas definições todas em azul, pois se os textos forem realmente claros, que é intenção, não há necessidade de ficar comentando, e a aplicação, como e mais extensa, procuro fazer na nossa classe.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

“Esse é o objetivo, que as pessoas estudem, debatam o assunto e entendam o que o Senhor tem revelado a nós como Seu povo escolhido”.

Que... Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe ; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação. Sal. 67:1-2. 

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Jesus, Criador do céu e da Terra_Resumo_Liç_112013_Esc_Sab.

  1. 1. Jesus, Criador do céu e da TerraLição 1 29 de dezembro a 5 de janeiro VERSO PARA MEMORIZAR: “No princípio, criou Deus os céus e a Terra” (Gn 1:1)."Tu, Senhor, me alegraste com os Teus feitos; Exultarei nas obras das Tuas mãos. Quão grandes são, Senhor,as Tuas obras Mui profundos são os Teus pensamentos." Sal. 92:4 e 5."A quem pois fareis semelhante a Deus? ou com que O comparareis? ... Porventura não sabeis? porventura não ouvis? oudesde o princípio se vos não notificou isto mesmo? ou não atentastes para os fundamentos da Terra? Ele é o queestá assentado sobre o globo da Terra, cujos moradores são para Ele como gafanhotos; Ele é o que estende oscéus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar. ... A quem pois Me fareis semelhante, para quelhe seja semelhante? diz o Santo. Levantai ao alto os vossos olhos, e vede quem criou estas coisas, quemproduz por conta o Seu exército, quem a todas chama pelos seus nomes; por causa da grandeza das Suasforças, e pela fortaleza do Seu poder, nenhuma faltará. Por que pois dizes, ó Jacó, e tu falas, ó Israel: O meucaminho está encoberto ao Senhor, e o meu juízo passa de largo pelo meu Deus? Não sabes, não ouviste que oeterno Deus, o Senhor, o Criador dos fins da Terra, nem Se cansa nem Se fatiga? ... Dá esforço ao cansado, emultiplica as forças ao que não tem nenhum vigor." Isa. 40:18-29."Não temas, porque Eu sou contigo; não te assombres, porque Eu sou teu Deus; Eu te esforço, e te ajudo, e tesustento com a destra da Minha justiça." Isa. 41:10. "Olhai para Mim, e sereis salvos, vós todos os termos daTerra; porque Eu sou Deus, e não há outro." Isa. 45:22.Objetivo: Avaliar que a criação em sua complexidade precisaria necessariamente de um ser transcendente a ela paracria-la. Meditar na revelação bíblica de que o criador é também nosso redentor, e para tal, se tornou humano semelhantea nós. Domingo: No princípio1. O que a Bíblia afirma sobre Deus e a criação do Universo? Hb 11:3Pela fé, entendemos que foi o universo formado pela palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir dascoisas que não aparecem. (Heb. 11:3)- É pela confiança em Deus que entendemos que o Universo foi criado por Ele, através de Sua palavra, aquilo que podeser visto foi feito daquilo que era invisível, Deus criou do nada do Heb. ex nihilo (Essa palvra é usada somente para definir acriação divina); Só Ele pode criar dessa forma, não dependendo de matéria preexistente, pelo contrário ele à chama aexistência por meio de sua palavra “chama à existência as coisas que não existem”. Rom. 4:17.É unicamente a Palavra de Deus que nos dá autêntico relato da criação do mundo. Conselhos aos Pais,Professores e Estudantes, pág. 13.Na formação de nosso mundo, Deus não dependia de substância ou matéria preexistente. Ao contrário,todas as coisas, materiais e espirituais, surgiram perante o Senhor Jeová ao Seu comando, e foram criadaspara o Seu próprio desígnio. Os céus e todas as suas hostes, a Terra e tudo quanto nela há, são não somente obra deSuas mãos; vieram à existência pelo sopro de Sua boca. Manuscrito 127, 1897."Pela fé, entendemos que os mundos, pela Palavra de Deus, foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foifeito do que é aparente." Heb. 11:3. "Eu formo a luz e crio as trevas; … Eu, o Senhor, faço todas essas coisas. … Eu fiz aTerra e criei nela o homem; Eu o fiz; as Minhas mãos estenderam os céus E a todos os seus exércitos dei as Minhasordens." Isa. 45:7 e 12. "Eu os chamarei, e aparecerão juntos." Isa. 48:13.Na criação da Terra, Deus não dependeu de matéria preexistente. "Falou, e tudo se fez; mandou, e logo tudoapareceu." Sal. 33:9. Todas as coisas, materiais ou espirituais, apareceram diante do Senhor Jeová à Suapalavra, e foram criadas para Seu próprio desígnio. Os Céus e todo o seu exército, a Terra e tudo quantonela há, vieram à existência pelo sopro de Sua boca. Ciência do Bom Viver, 414-416. Segunda: Os céus declaram2. O que as obras de Deus falam sobre Sua glória e atributos? Você já experimentou essa realidade? Como a ciência podenos ajudar a apreciar ainda mais o poder e sabedoria do Criador? Sl 19:1-3; Rm 1:19, 20Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. [Sl 89:5]; [Sl 97:6]; [Rm 1:20];Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite. Sem linguagem, sem fala, ouvem-se assuas vozes em toda a extensão da terra, e as suas palavras, até ao fim do mundo . Rm 10:18; (Sl 19:1-3).porquanto o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou . Porque osatributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramentese reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Taishomens são, por isso, indesculpáveis; (Rom. 1:19-20) ramos@advir.com
  2. 2. - Os céus anunciam a glória de Deus e nos mostra aquilo que criou. Sl 89:5; 97:6. Cada dia e cada noite transmitesabedoria a próxima, não há discurso nem palavras, e não se ouve nenhum som n o entanto, a voz do criador se espalhapelo mundo inteiro, e as suas palavras alcançam a terra toda. Rm 10:18.O que se pode conhecer a respeito de Deus está bem claro, pois foi o próprio Deus que lhes revelou. Atos 14:17. Desdeque Deus criou o mundo, as suas qualidades invisíveis, isto é, o seu poder eterno e a sua divindade, têm sido vistasclaramente. Os seres humanos podem ver tudo isso nas coisas que Deus tem feito e, de forma que tais homens sãoindesculpáveis.Ao passo que existe na natureza certa individualidade e variedade, existe unidade nessa variação; pois todas as coisasrecebem sua utilidade e beleza da mesma origem. O grande Artista - o Artista Mestre - escreve Seu nome em todasas obras de Sua criação, desde o mais alto cedro do Líbano ao hissope em um muro. Todos eles declaram a obrade Suas mãos, desde as altaneiras montanhas e o grande oceano à menor das conchas na praia do mar . TheSouthern Watchman, 17 de dezembro de 1907.Ele fez a noite, pondo em ordem as cintilantes estrelas no firmamento. Chama-as a todas pelos seus nomes. Os céusdeclaram a glória de Deus, e o firmamento anuncia a obra de Suas mãos, mostrando ao homem que estepequenino mundo não passa de um ponto na criação de Deus. SDA Bible Commentary, vol. 3, pág. 1.154.Os mais profundos estudantes da ciência são constrangidos a reconhecer na natureza a operação de umpoder infinito. Ora, para a razão humana, destituída de auxílio, o ensino da natureza não poderá deixar deser senão contraditório e enganador. Unicamente à luz da revelação poderá ele ser interpretadocorretamente. "Pela fé, entendemos." Heb. 11:3. "No princípio... Deus." Gên. 1:1. Aqui somente poderá o espírito, emsuas ávidas interrogações, encontrar repouso, voando como a pomba para a arca. Acima, abaixo, além - habita o Amorinfinito, criando todas as coisas para cumprirem o "desejo da Sua bondade". II Tess. 1:11. Educação, pág. 134.A poderosa força que opera em toda a natureza, e sustém todas as coisas, não é, como fazem parecer algunshomens de ciência, unicamente um princípio que tudo penetra, uma energia. Deus é Espírito; é, todavia, umSer pessoal; pois como tal Se tem Ele revelado:"O Senhor Deus é verdade; Ele mesmo é o Deus vivo e o Rei eterno; … Os deuses que não fizeram os céus e a TerraDesaparecerão da Terra e de debaixo deste céu. "Não é semelhante a estes a porção de Jacó; Porque Ele é o Criador detodas as coisas. … "Ele fez a Terra pelo Seu poder; Ele estabeleceu o mundo por Sua sabedoria E com a Sua inteligênciaestendeu os céus." Jer. 10:10, 11, 16 e 12. Ciência do Bom Viver, 410-413.A obra da criação não pode ser explicada pela ciência. Que ciência pode explicar o mistério da vida? Ciênciado Bom Viver, 414.Precisamente como Deus realizou a obra da criação, jamais Ele o revelou ao homem; a ciência humana não podepesquisar os segredos do Altíssimo. Seu poder criador é tão incompreensível quanto Sua existência. Patriarcas eProfetas, p. 113.Há homens que se gabam orgulhosamente de só crer naquilo que compreendem, mas a loucura de sua vãsabedoria é aparente a toda mente pensante. Há mistérios na vida humana e na manifestação do poder deDeus nas obras da natureza — mistérios que a mais profunda filosofia, as mais extensas pesquisas sãoincapazes de explicar. Review and Herald, 14 de setembro de 1886. Terça: O poder de Sua palavra3. Além da sabedoria, que outro atributo de Deus foi mencionado no contexto da criação? Como esse atributo foimanifestado? Quais são as implicações dessa verdade? Jr 51:15, 16; Sl 33:6, 9Tu, ó SENHOR, o sabes; lembra-te de mim, ampara-me e vinga-me dos meus perseguidores; não me deixes serarrebatado, por causa da tua longanimidade; sabe que por amor de ti tenho sofrido afrontas. Achadas as tuaspalavras, logo as comi; as tuas palavras me foram gozo e alegria para o coração , pois pelo teu nome souchamado, ó SENHOR, Deus dos Exércitos. (Jer. 15:15-16)Os céus por sua palavra se fizeram, e, pelo sopro de sua boca, o exército deles. (Sal. 33:6)Pois ele falou, e tudo se fez; ele ordenou, e tudo passou a existir. (Sal. 33:9)- Além da sabedoria, o outro atributo de Deus foi o poder de Sua palavra criadora e “Disse Deus” Gên. 1:3, 6, 9, 11, 14,20 e 24; “Ele falou, e tudo se fez; Ele ordenou, e tudo passou a existir”. Sal. 33:9. E “foi o Universo formado pela palavrade Deus”. Heb. 11:3."Para sempre, ó Senhor, A Tua palavra permanece no Céu. A Tua fidelidade estende-se de geração em geração; Tufirmaste a Terra, e firme permanece. Conforme o que ordenaste, tudo se mantém até hoje; Porque todas ascoisas Te obedecem." Sal. 119:89-91. "Tudo o que o Senhor quis, Ele o fez, Nos céus e na Terra, nos mares e em todosos abismos." Sal. 135:6. "Mandou, e logo foram criados. E os confirmou para sempre E lhes deu uma lei que nãoultrapassarão." Sal. 148:5 e 6.(como está escrito: Por pai de muitas nações te constituí.), perante aquele no qual creu, o Deus que vivifica os mortose chama à existência as coisas que não existem. (Rom. 4:17) ramos@advir.com
  3. 3. A fé que nos habilita a receber os dons de Deus é em si mesma um dom, do qual certa medida é comunicada a todo serhumano. Ela cresce quando exercitada no apropriar-se da Palavra de Deus. A fim de fortalecer a fé devemosfrequentemente trazê-la em contato com a Palavra.No estudo da Bíblia, o estudante deve ser levado a ver o poder da Palavra de Deus. Na criação Ele "falou, etudo se fez; mandou, e logo tudo apareceu". Sal. 33:9. Ele "chama as coisas que não são como se já fossem" (Rom. 4:17);pois quando as chama, elas existem. Educação, 253-254.A sabedoria divina e a inesgotável graça foram claramente expostas pelas obras da criação de Deus. Pelanatureza e pelas experiências da vida, foram os homens ensinados a respeito de Deus. "As Suas coisasinvisíveis, desde a criação do mundo, tanto o Seu eterno poder como a Sua divindade, se entendem e claramente sevêem pelas coisas que estão criadas." Rom. 1:20. Parábolas de Jesus, 22.Deus está continuamente ocupado em manter e empregar como servos as coisas que criou. Opera por meio das leisda natureza, delas Se servindo como instrumentos Seus. Elas não agem por si mesmas. A natureza, em suaobra, testifica da presença inteligente e da atividade de um Ser que opera em tudo segundo a Sua vontade."Para sempre, ó Senhor, A Tua palavra permanece no Céu. A Tua fidelidade estende-se de geração em geração; Tufirmaste a Terra, e firme permanece. Conforme o que ordenaste, tudo se mantém até hoje; Porque todas as coisas Teobedecem." Sal. 119:89-91. "Tudo o que o Senhor quis, Ele o fez, Nos céus e na Terra, nos mares e em todos os abismos."Sal. 135:6. "Mandou, e logo foram criados. E os confirmou para sempre E lhes deu uma lei que não ultrapassarão." Sal.148:5 e 6.Não é por um poder a ela inerente que ano após ano a terra produz suas fartas colheitas, e continua sua marcha ao redordo Sol. A mão do Infinito está em perpétua operação, guiando este planeta. É o poder de Deus em contínuoexercício que mantém a Terra em equilíbrio em sua rotação. É Deus que faz o Sol se erguer nos céus. Abreas janelas do céu e dá a chuva."Dá a neve como lã e Esparge a geada como cinza." Sal. 147:16. "Fazendo Ele soar a voz, logo há arruído de águas nocéu, E sobem os vapores da extremidade da terra; Ele faz os relâmpagos para a chuva E faz sair o vento dos Seustesouros." Jer. 10:13.O mecanismo do corpo humano não pode ser plenamente compreendido; apresenta mistérios quedesconcertam o mais inteligente. Não é em resultado de um mecanismo que, uma vez posto a funcionar, continuasua obra, que o pulso bate, e respiração se segue a respiração. Em Deus vivemos e nos movemos, e existimos.Ciência do Bom Viver, 416-418.A pesquisa científica abrirá à mente dos que realmente são sábios amplos setores de pensamento einformação. Eles verão a Deus em Suas obras, e O louvarão. Ele lhes será o primeiro e o melhor, e a mentese concentrará nEle. Céticos, que lêem a Bíblia com a finalidade de fazer cavilações, por ignorância dizem encontrarevidentes contradições entre a ciência e a revelação. Mas a medição de Deus pelo homem nunca será correta. A menteque não é iluminada pelo Espírito de Deus sempre estará em trevas no tocante ao Seu poder.As coisas espirituais se discernem espiritualmente. Os que não têm vital união com Deus oscilam de um lado para ooutro; eles põem as opiniões dos homens na frente, e a Palavra de Deus em segundo plano. Apegam-se aos argumentoshumanos de que o juízo contra o pecado se opõe ao bondoso caráter de Deus, e, alongando-se sobre a benignidadeinfinita, procuram esquecer que também existe justiça infinita.Se temos corretas noções do poder, da grandeza e da majestade de Deus, e da debilidade do homem,desprezaremos as pretensões de sabedoria da parte de supostos grandes homens da Terra, em cujo caráternão há nada da nobreza do Céu. Não há nada pelo que os homens devam ser louvados ou exaltados. Não hárazão para confiar nas opiniões dos eruditos, quando eles tendem a avaliar as coisas divinas pelos seuspróprios conceitos deturpados. Aqueles que servem a Deus são os únicos cuja opinião e exemplo se pode seguir comsegurança. O coração santificado aviva e intensifica as faculdades mentais. Viva fé em Deus transmiteenergia; ela concede calma e serenidade de espírito, e força e nobreza de caráter.Homens de ciência pensam que, com as suas concepções ampliadas, podem compreender a sabedoria deDeus e aquilo que Ele tem feito ou pode fazer. Prevalece a idéia de que Ele é limitado e restringido por Suaspróprias leis. Homens negam ou ignoram Sua existência, ou pensam explicar tudo, até as operações de Seu Espírito nocoração humano, pelas leis naturais; e não reverenciam mais o Seu nome nem temem Seu poder. Embora pensem queestão ganhando tudo, correm atrás de bolhas e perdem preciosas oportunidades de familiarizar-se com Deus. Eles nãocrêem no sobrenatural, pois não admitem que o Autor das leis da Natureza pode atuar acima dessas leis .Negam as afirmações de Deus, e negligenciam os interesses de sua vida; mas a Sua existência, o Seucaráter e Suas leis são fatos que o raciocínio de homens das mais altas realizações não pode refutar . … ANatureza é um poder, mas o Deus da Natureza tem poder ilimitado. Suas obras interpretam o Seu caráter.Signs of the Times, 13 de março de 1884. Quarta: Jesus, Criador do céu e da Terra4. Qual é a identificação do Criador no Novo Testamento? Quais são as implicações da resposta a essa pergunta? Jo 1:1-3, 14; Cl 1:15, 16; Hb 1:1, 2No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus.Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. (João 1:1-3)- João define o verbo como sendo Jesus veja o verso 14 de Jo. 1 “ E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos a suaglória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”. Is 7:14; Mt 1:16; Lc 1:31; Lc 2:7; Mt 17:2; 2Pe1:17; Cl 1:19; Cl 2:9; [Is 40:5]; [1Tm 3:16]; [Hb 2:14]; [2Pe 1:16]; [1Jo 1:1]; Todas as coisas foram feitas por intermédiodele; sem ele, nada do que existe teria sido criado. Gn 1:3; Sl 33:6; João 1:1-3; Ef 3:8-9; Cl 1:15-17; Hb 1:1-2; ramos@advir.com
  4. 4. Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; pois, nele, foram criadas todas as coisas, noscéus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, querpotestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele. (Col. 1:15-16)Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nosfalou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo. (Heb. 1:1-2)O apóstolo exaltou a Cristo perante seus irmãos como Aquele por quem Deus criara todas as coisas, e porquem tinha promovido a redenção. Ele declarou que a mão que sustém os mundos no espaço, e mantém naordem perfeita e incansável atividade todas as coisas através do Universo de Deus, é a mão que foipregada na cruz por eles. "NEle foram criadas todas as coisas que há nos céus e na Terra", escreveu Paulo, "visíveis einvisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades; tudo foi criado por Ele e para Ele. E Eleé antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por Ele." Col. 1:16 e 17. "A vós também, que noutro tempo éreisestranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora contudo vos reconciliou no corpo da Sua carne,pela morte, para perante Ele vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis." Col. 1:21 e 22. Atos dos Apóstolos,471-472.No princípio, Deus Se manifestava em todas as obras da criação. Foi Cristo que estendeu os céus, e lançouos fundamentos da Terra. Foi Sua mão que suspendeu os mundos no espaço e deu forma às flores docampo. "Converteu o mar em terra seca." Sal. 66:6. "Seu é o mar, pois Ele o fez." Sal. 95:5. Foi Ele quem encheu aTerra de beleza, e de cânticos o ar. E sobre todas as coisas na terra, no ar e no firmamento, escreveu amensagem do amor do Pai. O Desejado de Todas as Nações, p. 20. Quinta: O Criador entre nós5. Em quais situações o poder criador de Jesus foi manifestado? Jo 2:7-11; 6:8-13; 9:1-34- Na água transformada em vinho:Jesus lhes disse: Enchei de água as talhas. E eles as encheram totalmente. Então, lhes determinou: Tirai agora e levai aomestre-sala. Eles o fizeram. Tendo o mestre-sala provado a água transformada em vinho (não sabendo donde viera,se bem que o sabiam os serventes que haviam tirado a água), chamou o noivo e lhe disse: Todos costumam pôr primeiroo bom vinho e, quando já beberam fartamente, servem o inferior; tu, porém, guardaste o bom vinho até agora. Comeste, deu Jesus princípio a seus sinais em Caná da Galiléia; manifestou a sua glória, e os seus discípuloscreram nele. (João 2:7-11)Quando chegou plenamente o tempo, o milagre operado por Cristo foi reconhecido. Logo que o mestre-sala encostou ataça nos lábios e provou o vinho, ele olhou para cima com agradável surpresa. O vinho era superior a todos os que ele jábebera antes. E era vinho não fermentado. Disse ele ao noivo: "Todos costumam pôr primeiro o bom vinho e, quando jábeberam fartamente, servem o inferior; tu, porém, guardaste o bom vinho até agora." João 2:10.Cristo não Se aproximou das talhas nem tocou na água; simplesmente olhou para esta, e ela transformou-se em puro suco de uva, purificado e refinado. Qual foi o efeito desse milagre? - "Os Seus discípulos creram nEle."João 2:11. Por meio desse milagre Cristo também evidenciou Sua misericórdia e compaixão. Mostrou quetinha consideração pelas necessidades dos que O seguiam para ouvir Suas palavras de conhecimento esabedoria. Manuscrito 79, 1900.- Ao multiplicar os pães e peixes:Um de seus discípulos, chamado André, irmão de Simão Pedro, informou a Jesus: Está aí um rapaz que tem cinco pães decevada e dois peixinhos; mas isto que é para tanta gente? Disse Jesus: Fazei o povo assentar-se; pois havia naquele lugarmuita relva. Assentaram-se, pois, os homens em número de quase cinco mil. Então, Jesus tomou os pães e, tendodado graças, distribuiu-os entre eles; e também igualmente os peixes, quanto queriam. E, quando jáestavam fartos, disse Jesus aos seus discípulos: Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada seperca. Assim, pois, o fizeram e encheram doze cestos de pedaços dos cinco pães de cevada, que sobraram aos quehaviam comido. (João 6:8-13)Foi por um milagre do divino poder que Cristo alimentou a multidão; A Ciência do Bom Viver, pág. 47.- Ao curar o cego de nascença.Caminhando Jesus, viu um homem cego de nascença. E os seus discípulos perguntaram: Mestre, quem pecou, este ouseus pais, para que nascesse cego? Respondeu Jesus: Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestemnele as obras de Deus. ... (João 9:1-34)Geralmente, acreditavam os judeus que o pecado é punido nesta vida. Toda enfermidade era considerada como ocastigo de qualquer mau procedimento, fosse da própria pessoa, fosse de seus pais. É verdade que todosofrimento é resultado da transgressão da lei divina, mas esta verdade fora pervertida. Satanás, o autor do pecadoe de todas as suas consequências, levara os homens a considerarem a doença e a morte como procedentes deDeus - como castigos arbitrariamente infligidos por causa do pecado. Daí, aquele sobre quem caíra grande afliçãoou calamidade, sofria além disso o ser olhado como grande pecador.Assim estava preparado o caminho para os judeus rejeitarem a Jesus. Aquele que "tomou sobre Si as nossasenfermidades, e as nossas dores", era considerado pelos judeus como "aflito, ferido de Deus, e oprimido"; e dEleescondiam o rosto. Isa. 53:4 e 3. ramos@advir.com
  5. 5. Deus dera uma lição destinada a evitar isso. A história de Jó mostrara que o sofrimento é infligido por Satanás,mas Deus predomina sobre ele para fins misericordiosos. Mas Israel não entendera a lição. O mesmo erro pelo qualDeus reprovara os amigos de Jó, repetiu-se nos judeus em sua rejeição de Cristo.A crença dos judeus a respeito da relação existente entre o pecado e o sofrimento, partilhavam-na os discípulos deCristo. Procurando corrigir-lhes o erro, não explicou a causa da aflição do homem, mas disse-lhes qual seria oresultado. Em virtude da mesma, manifestar-se-iam as obras de Deus. "Enquanto estou no mundo", disse Ele, "sou aluz do mundo." João 9:5. Havendo então untado os olhos do cego, mandou-o lavar-se no tanque de Siloé e foi restaurada avista do homem. Assim respondeu Jesus, de maneira prática, a pergunta dos discípulos, como costumava fazer com as queLhe eram dirigidas por curiosidade. Os discípulos não eram chamados a discutir o fato de quem tinha ou não tinhapecado, mas a entender o poder e a misericórdia de Deus em dar vista ao cego. Era claro que não havia poder decurar no lodo, ou no tanque em que o cego foi mandado lavar-se, mas que a virtude residia em Cristo. O Desejadode Todas as Nações, 471.O mesmo diz também João evangelista, falando dos milagres de Cristo: "Estes, porém, foram escritos para quecreiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em Seu nome." João 20:31. Caminho aCristo, 49-50.Em Seus milagres, o Salvador revela o poder que está continuamente operando em favor do homem, para manter ecurar. Por intermédio de agentes naturais, Deus está operando dia a dia, hora a hora, momento a momento, paranos conservar em vida, construir e restaurar-nos. Quando qualquer parte do corpo sofre um dano, principiaimediatamente um processo de cura; os agentes da natureza põem-se em operação para restaurar a saúde. Mas o poderque opera por intermédio seu é o poder de Deus. Todo poder comunicador de vida tem nEle sua origem. Quando alguém serestabelece de uma enfermidade, é Deus que o restaura.Doença, sofrimento e morte são obra de um poder antagônico. Satanás é o destruidor; Deus, o restaurador. Aspalavras dirigidas a Israel verificam-se hoje naqueles que recuperam a saúde do corpo ou da alma. "Eu sou o Senhor, quete sara." Êxo. 15:26. O desejo de Deus para com toda criatura humana, exprime-se nas palavras: "Amado, desejo que te vábem em todas as coisas e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma." III João 2. Ciência do Bom Viver, 112-113. Sexta: Estudo adicionalConclusão: Em “Jesus, Criador do céu e da Terra” aprendi que …A criação em sua complexidade precisaria necessariamente de um Ser transcendente a ela para cria-la Gn 1:1; Êxo.20:11 ; Sal. 19:1-4; 33:9; 119:89-91; Sal. 135:6; 148:5-6; Isa. 45:7 e 12; Rom. 1:19-20; Heb. 11:3. A revelação bíblicaafirma que o criador é também nosso redentor, e para tal se tornou humano, semelhante a nós Heb. 2:14-18; Fp 2:7-8;Hb 4:15.Domingo - É pela confiança em Deus que entendemos que No princípio o Universo foi criado por Ele, através de Suapalavra, aquilo que pode ser visto foi feito daquilo que era invisível, Deus criou do nada do Heb. ex nihilo (Essa palvra éusada somente para definir a criação divina) ; Só Ele pode criar dessa forma, não dependendo de matéria preexistente, pelocontrário ele à chama a existência por meio de sua palavra “chama à existência as coisas que não existem”. Rom. 4:17.Segunda - Os céus declaram a glória de Deus e nos mostra aquilo que criou. Sl 89:5; 97:6. Cada dia e cada noitetransmite sabedoria a próxima, não há discurso nem palavras, e não se ouve nenhum som n o entanto, a voz do criadorse espalha pelo mundo inteiro, e as suas palavras alcançam a terra toda. Rm 10:18.O que se pode conhecer a respeito de Deus está bem claro, pois foi o próprio Deus que lhes revelou. Atos 14:17. Desdeque Deus criou o mundo, as suas qualidades invisíveis, isto é, o seu poder eterno e a sua divindade, têm sido vistasclaramente. Os seres humanos podem ver tudo isso nas coisas que Deus tem feito e, de forma que tais homens sãoindesculpáveis.Terça - Além da sabedoria, o outro atributo de Deus foi O poder de Sua palavra criadora e “Disse Deus” Gên. 1:3, 6, 9,11, 14, 20 e 24; “Ele falou, e tudo se fez; Ele ordenou, e tudo passou a existir”. Sal. 33:9. E “foi o Universo formado pelapalavra de Deus”. Heb. 11:3.Quarta - João define o verbo como sendo Jesus veja o verso 14 de Jo. 1 “ E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, evimos a sua glória, como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”. Is 7:14; Mt 1:16; Lc 1:31; Lc 2:7; Mt17:2; 2Pe 1:17; Cl 1:19; Cl 2:9; [Is 40:5]; [1Tm 3:16]; [Hb 2:14]; [2Pe 1:16]; [1Jo 1:1]; É Jesus, Criador do céu e daTerra, todas as coisas foram feitas por intermédio dele; sem ele, nada do que existe teria sido criado. Gn 1:3; Sl 33:6;João 1:1-3; Ef 3:8-9; Cl 1:15-17; Hb 1:1-2;Quinta – Emanuel é um nome dado a cristo e significa DEUS CONOSCO, O Criador entre nós; Is 7:14; Mt 1:16; Lc 1:31;Is 9:6; jo 1:1-3; I Jo 5:20; Mt 17:2; 2Pe 1:17; Cl 1:19; Cl 2:9; Is 40:5; 1Tm 3:16; Hb 2:14; 2Pe 1:16. “ E o Verbo se fez carne,e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai”. Jo. 1:14. (Cl1:19; Cl 2:9; Hb 2:14).As Escrituras apresentam a Jesus cristo como o Grande EU SOU; Jo 8:56-59; Atos 7:31-33; 1.1-3; 17.5, 24; Is 9.6; Mq 5.2;Cl 1.17; Hb 1.10-12; 13.8; Ap 1.11, 17-18; 2.8. ramos@advir.com

×