SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
Lições Adultos Busque ao Senhor e Viva!
Lição 6 - Ansioso para perdoar (Jonas) 4 a 11 de maio
“Com a voz do agradecimento, eu Te oferecerei sacrifício; o que votei pagarei. Ao Senhor pertence a salvação!” (Jn 2:9).
"Por que estás abatida, ó minha alma, E por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, Pois ainda O louvarei. Ele
é a salvação da minha face E o meu Deus." Sal. 42:11.
"Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco." I Tess. 5:18.
"O Senhor é a minha luz e a minha salvação; A quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; De quem me recearei?
Sal. 27:1.
"No dia da adversidade me esconderá no Seu pavilhão; No oculto do Seu tabernáculo me esconderá. … Pelo que
oferecerei sacrifício de júbilo no Seu tabernáculo; Cantarei, sim, cantarei louvores ao Senhor." Sal. 27:5 e 6.
"Esperei com paciência no Senhor, E Ele Se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. Tirou-me de um lago horrível, de
um charco de lodo; Pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos; E pôs um novo cântico na minha boca, um
hino ao nosso Deus." Sal. 40:1-3.
"O Senhor é a minha força e o meu escudo; NEle confiou o meu coração, e fui socorrido; Pelo que o meu coração salta de
prazer, E com o meu canto O louvarei." Sal. 28:7.
Objetivo: Entender que Deus é longânimo e perdoador, está disposto a salvar, e concede oportunidade a todos.
Domingo - O profeta desobediente (Jonas 1)
1. Por que não podemos fugir de Deus? Sl 139:1-12
O Salmista revela que Deus sabe tudo, sobre cada um, que é todo poderoso e que é impossível se esconder de sua
presença, Ó SENHOR Deus, tu me examinas e me conheces. Sabes tudo o que eu faço e, de longe, conheces todos os
meus pensamentos. Tu me vês quando estou trabalhando e quando estou descansando; tu sabes tudo o que eu faço.
Antes mesmo que eu fale, tu já sabes o que vou dizer. Estás em volta de mim, por todos os lados, e me proteges com o
teu poder. Eu não consigo entender como tu me conheces tão bem; o teu conhecimento é profundo demais para mim.
Aonde posso ir a fim de escapar do teu Espírito? Para onde posso fugir da tua presença? Se eu subir ao céu, tu lá estás;
se descer ao mundo dos mortos, lá estás também. Se eu voar para o Oriente ou for viver nos lugares mais distantes do
Ocidente, ainda ali a tua mão me guia, ainda ali tu me ajudas. Eu poderia pedir que a escuridão me escondesse e que em
volta de mim a luz virasse noite; mas isso não adiantaria nada porque para ti a escuridão não é escura, e a noite é tão
clara como o dia. Tu não fazes diferença entre a luz e a escuridão. Sal. 139:1-12.
Em todo lugar, a toda hora do dia, há um santo Vigia, que fecha todas as contas, cujos olhos veem toda situação, quer
demonstre fidelidade, quer deslealdade e engano. Nunca estamos sós. Temos um Companheiro, quer O escolhamos quer
não. Lembrai-vos, rapazes e moças, de que aonde quer que vos acheis, o que quer que estejais fazendo, Deus ali está.
Para cada uma de vossas palavras ou atos, tendes uma testemunha - o Deus santo, que aborrece o pecado. Coisa
alguma do que se diga ou faça ou pense escapa ao Seu olhar infinito. Vossas palavras podem não ser
ouvidas por ouvidos humanos, mas são ouvidas pelo Dominador do Universo. Ele vê a ira íntima do coração
quando a vontade é contrariada. Ouve a expressão profana. Na mais profunda treva ou solidão, ali está Ele.
Ninguém pode enganar a Deus; ninguém escapa de sua responsabilidade para com Ele.
"Senhor, Tu me sondaste e me conheces," escreve o salmista. "Tu conheces o meu assentar e o meu levantar; de longe
entendes o meu pensamento. Cercas o meu andar e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos. ... Se disser:
Decerto que as trevas me encobrirão; então, a noite será luz à roda de mim. Nem ainda as trevas me escondem de Ti;
mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para Ti a mesma coisa." Sal. 139:1-12.
Dia a dia é feito nos livros do Céu o registro de vossas palavras, vossas ações e vossa influência. Com isso tereis que
defrontar-vos. Youth's Instructor, 26 de maio de 1898.
"Tu, ó Senhor, me conheces, Tu me vês e provas o meu coração para contigo." Jer. 12:3. "Tu, ó Deus, me vês." O Senhor
pondera todos os motivos. Ele discerne os pensamentos, as intenções e os propósitos do coração.
Fundamentos da Educação Cristã, 348.
Segunda - Testemunha relutante
2. Como Jonas descreveu o Senhor a quem ele disse que temia? O que é significativo nessa descrição? Jn 1:9; Ap 14:7; Is
42:5; Ap 10:6
“Eu sou hebreu - respondeu Jonas - e adoro o SENHOR, o Deus do céu, que fez o mar e a terra.” (Jonas 1:9 NTLH).
“Ele disse com voz forte: - Temam a Deus e louvem a sua glória, pois já chegou a hora de Deus julgar a
humanidade. Adorem aquele que fez o céu, a terra, o mar e as fontes das águas!” (Apocalipse 14:7 NTLH).
ramos@advir.comramos@advir.com
“O SENHOR Deus criou os céus e os estendeu; formou a terra e tudo o que nela existe e deu vida e fôlego a
todos os seus moradores. E agora o SENHOR diz ao seu servo:” (Isaías 42:5 NTLH).
“e fez um juramento em nome de Deus, que vive para todo o sempre, que criou o céu, a terra, o mar e tudo
o que existe neles. O juramento foi este: —Não vai demorar mais.” (Apocalipse 10:6 NTLH).
Jonas declarou que adorava o SENHOR, o Deus do céu, que fez o mar e a terra. O nosso dever de adorar a Deus, está no
fato de que Ele é o Criador, e a Ele devemos a existência.
O dever de adorar a Deus se baseia no fato de que Ele é o Criador, e que a Ele todos os outros seres devem
a existência. E, onde quer que se apresente, na Bíblia, Seu direito à reverência e adoração, acima dos deuses dos
pagãos, enumeram-se as provas de Seu poder criador. "Todos os deuses dos povos são coisas vãs; mas o Senhor fez os
céus." Sal.96:5. "A quem pois Me fareis semelhante, para que lhe seja semelhante? diz o Santo. Levantai ao alto os olhos
e vede quem criou estas coisas." "Assim diz o Senhor que tem criado os céus, o Deus que formou a Terra, e a fez; ... Eu
sou o Senhor, e não há outro." Isa. 40:25 e 26; 45:18. Diz o salmista: "Sabei que o Senhor é Deus; foi Ele, e não nós que
nos fez povo Seu." "Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos! Ajoelhemo-nos diante do Senhor que nos criou." Sal. 100:3;
95:6. E os seres santos que adoram a Deus nos Céus, declaram porque Lhe é devida sua homenagem: "Digno
és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder porque Tu criaste todas as coisas." Apoc. 4:11.
No capítulo 14 de Apocalipse, os homens são convidados a adorar o Criador; e a profecia revela uma classe
de pessoas que, como resultado da tríplice mensagem, observam os mandamentos de Deus. Um desses
mandamentos aponta diretamente para Deus como sendo o Criador. O quarto preceito declara: "O sétimo dia é o sábado
do Senhor, teu Deus... porque em seis dias fez o Senhor os céus e a Terra, o mar e tudo que neles há e ao sétimo dia
descansou; portanto, abençoou o Senhor o dia do sábado e o santificou." Êxo. 20:10 e 11. Acerca do sábado, diz mais o
Senhor ser ele um "sinal... para que saibais que Eu sou o Senhor, vosso Deus". Ezeq. 20:20. E a razão apresentada é:
"Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a Terra, e, ao sétimo dia, descansou, e restaurou-Se." Êxo. 31:17.
Enquanto o fato de que Ele é o nosso Criador continuar a ser razão por que O devamos adorar, permanecerá
o sábado como sinal e memória disto. Tivesse sido o sábado universalmente guardado, os pensamentos e afeições
dos homens teriam sido dirigidos ao Criador como objeto de reverência e culto, jamais tendo havido idólatra, ateu, ou
incrédulo. A guarda do sábado é um sinal de lealdade para com o verdadeiro Deus, "Aquele que fez o céu, e a Terra, e o
mar, e as fontes das águas". Apoc. 14:7. Segue-se que a mensagem que ordena aos homens adorar a Deus e guardar
Seus mandamentos, apelará especialmente para que observemos o quarto mandamento. O Grande Conflito, págs. 436-
438.
Terça - O salmo de Jonas
3. Jonas 2 muitas vezes é chamado de salmo de Jonas. O que o profeta havia aprendido? Que princípios espirituais
podemos tirar desse capítulo? Jn 2
Deus responde a oração; de um espírito quebrantado, de um coração compungido e contrito, não o desprezarás (Sal.
51:17); “Ali, de dentro do peixe, Jonas orou ao SENHOR, seu Deus, dizendo: “Ó SENHOR Deus, na minha aflição clamei por
socorro, e tu me respondeste; do fundo do mundo dos mortos, gritei pedindo socorro, e tu ouviste a minha voz. Livrou
das profundezas; Tu me atiraste no abismo, bem no fundo do mar. Ali as águas me cercavam por todos os lados, e todas
as tuas poderosas ondas rolavam sobre mim. Pensei que havia sido jogado fora da tua presença e que não tornaria a ver
o teu santo Templo. “As águas vieram sobre mim e me sufocaram; o mar me cobriu completamente, e as plantas
marinhas se enrolaram na minha cabeça. Desci até a raiz das montanhas, desci à terra que tem o portão trancado para
sempre. Tu, porém, me salvaste da morte, ó SENHOR, meu Deus! Quando senti que estava morrendo, eu lembrei de ti, ó
SENHOR, e a minha oração chegou a ti, no teu santo Templo. “Aqueles que adoram ídolos, que são coisas sem valor,
deixaram de ser fiéis a ti. Mas eu cantarei louvores, e te oferecerei sacrifícios, e cumprirei o que prometi. A salvação vem
de Deus, o SENHOR!” Então o SENHOR deu ordem ao peixe, e ele vomitou Jonas na praia.” Jonas 2:1-10.
Sempre que estão em necessidade, os filhos de Deus têm o precioso privilégio de apelar a Ele em busca de ajuda. Não
importa quão inadequado seja o lugar, o ouvido misericordioso de Deus está aberto ao seu clamor. Por mais
desolado e escuro que seja o local, ele pode ser transformado em um verdadeiro templo pelo filho de Deus que ora”
(Ellen G. White, Seventh Day Adventist Bible Commentary [Comentário Bíblico Adventista], v. 4, p. 1003).
Jonas aprendera afinal que "a salvação vem do Senhor". Sal. 3:8. Com penitência e o reconhecimento da graça
salvadora de Deus, veio o livramento. Jonas foi liberto dos perigos do profundo abismo, e foi lançado em
terra seca.
Uma vez mais é o servo de Deus comissionado para advertir Nínive. "E veio a palavra do Senhor segunda vez a Jonas,
dizendo: Levanta-te, e vai à grande cidade de Nínive, e prega contra ela a pregação que Eu te disse". Desta vez ele não
se deteve para questionar ou duvidar, mas obedeceu sem hesitação. "Levantou-se Jonas, e foi a Nínive, segundo
a palavra do Senhor." Jon. 3:1-3. Profetas e Reis, 269-270.
Quarta - Missão vitoriosa
4. Leia Mateus 12:39-41 e 2 Crônicas 36:15-17. O que esses versos nos ensinam sobre a importância do arrependimento?
“Jesus respondeu: — Como as pessoas de hoje são más e sem fé! Vocês estão me pedindo que faça um milagre, mas o
milagre do profeta Jonas é o único sinal que lhes será dado. Porque assim como Jonas ficou três dias e três noites dentro
de um grande peixe, assim também o Filho do Homem ficará três dias e três noites no fundo da terra. No Dia do Juízo o
povo de Nínive vai se levantar e acusar vocês, pois eles se arrependeram dos seus pecados quando ouviram
a pregação de Jonas. E eu afirmo que o que está aqui é mais importante do que Jonas.” (Mateus 12:39-41 NTLH).
ramos@advir.comramos@advir.com
“O SENHOR, o Deus dos seus antepassados, continuou a avisá-los por meio dos seus profetas porque tinha
pena do seu povo e do Templo, a sua casa. Mas eles riram desses mensageiros de Deus, rejeitaram as suas
mensagens e zombaram deles. Finalmente, Deus ficou tão irado com o seu povo, que não houve mais remédio. Então
Deus fez com que o rei da Babilônia marchasse com o seu exército contra eles. Ele matou os moços à espada, até mesmo
no Templo, e não teve dó de ninguém, nem dos moços nem das moças, nem dos adultos nem dos velhinhos. Deus
entregou todos nas mãos do rei da Babilônia.” (2 Crônicas 36:15-17 NTLH).
Jesus respondeu: Como as pessoas de hoje são más e sem fé! Vocês estão me pedindo que faça um milagre, mas o
milagre do profeta Jonas é o único sinal que lhes será dado. Porque assim como Jonas ficou três dias e três noites dentro
de um grande peixe, assim também o Filho do Homem ficará três dias e três noites no fundo da terra.
Jesus revelou que os os ninivitas receberão a salvação e ressurgirão no Juízo com esta geração e a condenarão, porque
se arrependeram com a pregação de Jonas Mateus 12:39-41, ao contrário de muitos “israelitas” que se recusaram a se
arrepender de seus pecados. “O SENHOR, o Deus dos seus antepassados, continuou a avisá-los por meio dos seus
profetas porque tinha pena do seu povo e do Templo, a sua casa. Mas eles riram desses mensageiros de Deus, rejeitaram
as suas mensagens e zombaram deles. Finalmente, Deus ficou irado com o seu povo, que não houve mais remédio, e
foram todos entregues nas mãos do rei da Babilônia”. 2 Crônicas 36:15-17.
Cristo, durante Seu ministério terrestre, referiu-Se ao bem produzido pela pregação de Jonas em Nínive, e comparou os
habitantes deste centro pagão com o professo povo de Deus em Seus dias. "Os ninivitas", declarou Ele, "ressurgirão no
juízo com esta geração, e a condenarão, porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis que está aqui quem é
mais do que Jonas". Mat. 12:40 e 41. … Assim como a pregação de Jonas fora um sinal para os ninivitas, a pregação de
Cristo era um sinal para a Sua geração. Profetas e Reis, 274.
A mensagem não foi em vão. O clamor que soava através das ruas da ímpia cidade ia passando de lábio em lábio, até que
todos os habitantes tivessem ouvido o assustador anúncio. O Espírito de Deus imprimiu a mensagem em cada coração,
e levou multidões a tremerem por causa de seus pecados, e a se arrependerem em profunda humilhação.
"E os homens de Nínive creram em Deus; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior, até o
menor. Porque esta palavra chegou ao rei de Nínive, e levantou-se do seu trono, e tirou de si os seus vestidos, e cobriu-se
de saco, e assentou-se sobre a cinza. E fez uma proclamação, que se divulgou em Nínive, por mandado do rei e dos
grandes, dizendo: Nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas provem coisa alguma, nem se lhes dê pasto, nem
bebam água. Mas os homens e os animais estarão cobertos de sacos, e clamarão fortemente a Deus, e se
converterão, cada um do seu mau caminho, e da violência que há nas suas mãos. Quem sabe se Se voltará Deus, e
Se arrependerá, e Se apartará do furor da Sua ira, de sorte que não pereçamos?" Jon. 3:5-9.
Sendo que rei e nobres, com todo o povo, grandes e pequenos, "se arrependeram com a pregação de Jonas" (Mat.
12:41), e uniram-se em clamar ao Deus do Céu, Sua misericórdia foi-lhes assegurada. "Deus viu as obras deles, como
se converteram do seu mau caminho; e Deus Se arrependeu do mal que tinha dito lhes faria, e não o fez." Jon. 3:10. Sua
condenação foi evitada; o Deus de Israel fora exaltado e honrado através do mundo pagão, e Sua lei foi reverenciada.
Profetas e Reis, 270-271.
“Nosso Deus é um Deus de compaixão. Ele trata os transgressores da Sua lei com longanimidade e terna
misericórdia. E ainda, em nossos dias, quando homens e mulheres têm tantas oportunidades de se familiarizar com a
lei divina, revelada nas Sagradas Escrituras, o grande Governador do Universo não pode olhar com satisfação para as
ímpias cidades, onde reina a violência e o crime. Se as pessoas dessas cidades se arrependessem, como fizeram os
habitantes de Nínive, muito mais mensagens como a de Jonas seriam anunciadas” (Ellen G. White, The Advent Review e
Sabbath Herald [A Revista do Advento e o Arauto do Sábado], 18 de outubro de 1906).
Quinta - Perdoado, mas incapaz de perdoar
5. Leia Jonas 4. Que lições importantes o profeta precisava aprender? Como sua hipocrisia foi revelada?
1 Por causa disso, Jonas ficou com raiva e muito aborrecido. 2 Então orou assim: Ó SENHOR Deus, eu não disse, antes
de deixar a minha terra, que era isso mesmo que ias fazer? Foi por isso que fiz tudo para fugir para a Espanha! Eu
sabia que és Deus que tem compaixão e misericórdia. Sabia que és sempre paciente e bondoso e que estás sempre
pronto a mudar de idéia e não castigar. 3 Agora, ó SENHOR, acaba com a minha vida porque para mim é melhor
morrer do que viver. 4 O SENHOR respondeu: Jonas, você acha que tem razão para ficar com tanta raiva assim? 5 Aí
Jonas saiu de Nínive, foi para o lado onde o sol nasce e sentou-se. Depois, construiu um abrigo e sentou-se na sombra,
esperando para ver o que ia acontecer com a cidade. 6 Então o SENHOR Deus fez crescer uma planta por cima de Jonas,
para lhe dar um pouco de sombra, de modo que ele se sentisse mais confortável. E Jonas ficou muito satisfeito com a
planta. 7 Mas no dia seguinte, quando o sol ia nascer, por ordem de Deus um bicho atacou a planta, e ela secou. 8 Depois
que o sol nasceu, Deus mandou um vento quente vindo do leste. E Jonas quase desmaiou por causa do calor do
sol, que queimava a sua cabeça. Então quis morrer e disse: Para mim é melhor morrer do que viver! 9 Mas Deus
perguntou: Jonas, você acha que está certo ficar com raiva por causa dessa planta? Jonas respondeu: É claro
que tenho razão para estar com raiva e, com tanta raiva, que até quero morrer! 10 Então o SENHOR Deus disse: Essa
planta cresceu numa noite e na noite seguinte desapareceu. Você nada fez por ela, nem a fez crescer, mas mesmo assim
tem pena dela! 11 Então eu, com muito mais razão, devo ter pena da grande cidade de Nínive, onde há mais de cento e
vinte mil crianças inocentes e também muitos animais! (Jonas 4:1-11 NTLH).
Jonas ficou feliz com o livramento que recebeu “Ó SENHOR Deus, na minha aflição clamei por socorro, e tu me
respondeste; do fundo do mundo dos mortos, gritei pedindo socorro, e tu ouviste a minha voz … Tu, porém, me salvaste
da morte, ó SENHOR, meu Deus! Quando senti que estava morrendo ... eu cantarei louvores, e te oferecerei sacrifícios, e
ramos@advir.comramos@advir.com
cumprirei o que prometi. A salvação vem de Deus, o SENHOR!” Jonas 2:1-10, mas ficou com raiva e muito aborrecido,
quando o Senhor livrou a cidade de Nínive, a ponto de pedir a morte. Jonas 4:1-4.
O Profeta ficou muito satisfeito com a planta que o SENHOR Deus fez crescer por cima dele, para lhe dar sombra, de modo
que ele se sentisse mais confortável, e desejava morrer por ela ter secado, então o Senhor o fez pensar; E disse o
SENHOR: Tiveste compaixão da aboboreira, na qual não trabalhaste, nem a fizeste crescer; que, em uma noite, nasceu e,
em uma noite, pereceu; e não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive, em que estão mais de cento e vinte mil
homens (sem contar mulheres e crianças), que não sabem discernir entre a sua mão direita e a sua mão esquerda, e
também muitos animais? Jonas 4:1-11.
Quando Jonas viu o propósito de Deus de poupar a cidade que, não obstante sua impiedade, tinha sido levada a se
arrepender em saco e cinzas, devia ter sido o primeiro a se alegrar com a estupenda graça de Deus; mas ao contrário disto,
ele permitiu que sua mente se demorasse sobre a possibilidade de ser considerado um falso profeta. Cioso de sua
reputação, ele perdeu de vista o valor infinitamente maior das almas nessa cidade infortunada. A compaixão
mostrada por Deus para com os arrependidos ninivitas desgostou "Jonas extremamente... e ficou todo ressentido".
"Não foi isso o que eu disse", argumentou ele com o Senhor, "estando ainda na minha terra? Por isso me preveni, fugindo
para Társis, pois sabia que és Deus piedoso, e misericordioso, longânimo, e grande em benignidade, e que Te arrependes
do mal." Jon. 4:1 e 2.
Uma vez mais ele se rendeu a sua inclinação de questionar e duvidar, e uma vez mais foi oprimido com o
desencorajamento. Perdendo de vista os interesses dos outros, e sentindo como se melhor lhe fora morrer do que viver
para ver a cidade poupada, em seu descontentamento exclamou: "Ó Senhor, tira-me a minha vida, porque melhor me é
morrer do que viver".
"É razoável esse teu ressentimento?" o Senhor inquiriu. "Então Jonas saiu da cidade, e assentou-se ao oriente da cidade; e
ali fez uma cabana, e se assentou debaixo dela, à sombra, até ver o que aconteceria. E fez o Senhor Deus nascer uma
aboboreira, que subiu por cima de Jonas, para que fizesse sombra sobre a sua cabeça, a fim de o livrar do seu enfado; e
Jonas se alegrou em extremo por causa da aboboreira." Jon. 4:3-6.
Então o Senhor deu a Jonas uma lição objetiva. Ele "enviou um bicho, no dia seguinte ao subir da alva, o qual feriu a
aboboreira, e esta se secou. E aconteceu que, aparecendo o Sol, Deus mandou um vento calmoso oriental, e o Sol feriu a
cabeça de Jonas; e ele desmaiou, e desejou com toda a sua alma morrer, dizendo: Melhor me é morrer do que viver". De
novo Deus Se dirige a Seu profeta: "É acaso razoável que assim te enfades por causa da aboboreira? E ele disse: É justo
que me enfade a ponto de desejar a morte". "E disse o Senhor: Tiveste compaixão da aboboreira, na qual não trabalhaste,
nem a fizeste crescer; que numa noite nasceu, e numa noite pereceu. E não hei de Eu ter compaixão da grande cidade de
Nínive em que estão mais de cento e vinte mil homens, que não sabem discernir entre a sua mão direita e a sua mão
esquerda, e também muitos animais?" Jon. 4:7-11.
Confuso, humilhado e incapaz de compreender o propósito de Deus em poupar Nínive, Jonas havia, não obstante
cumprido a comissão que lhe fora dada de advertir a grande cidade; e embora o acontecimento predito não se tivesse
realizado, a mensagem de advertência não era de ninguém menos que de Deus. E ela cumpriu o propósito que Deus lhe
designara. A glória de Sua graça fora revelada entre os pagãos. Os que havia muito estavam assentados "nas trevas e
sombra da morte, presos em aflição e em ferro", "clamaram ao Senhor na sua angústia, e Ele os livrou das suas
necessidades. Tirou-os das trevas e sombra da morte, e quebrou as suas prisões. ... Enviou a Sua palavra, e os sarou, e os
livrou da sua destruição". Sal. 107:10, 13, 14 e 20. Profetas e Reis, 271-273.
Sexta - Conclusão:
Em “Ansioso para perdoar” aprendi que …
Domingo - O profeta desobediente: O Salmista revela que Deus sabe tudo, sobre cada um, que é todo poderoso e
que é impossível se esconder de sua presença, Ó SENHOR Deus, tu me examinas e me conheces. Sabes tudo o que eu
faço e, de longe, conheces todos os meus pensamentos. Tu me vês quando estou trabalhando e quando estou
descansando; tu sabes tudo o que eu faço. Antes mesmo que eu fale, tu já sabes o que vou dizer. Estás em volta de mim,
por todos os lados, e me proteges com o teu poder. Eu não consigo entender como tu me conheces tão bem; o teu
conhecimento é profundo demais para mim. Aonde posso ir a fim de escapar do teu Espírito? Para onde posso fugir da
tua presença? Se eu subir ao céu, tu lá estás; se descer ao mundo dos mortos, lá estás também. Se eu voar para o
Oriente ou for viver nos lugares mais distantes do Ocidente, ainda ali a tua mão me guia, ainda ali tu me ajudas. Eu
poderia pedir que a escuridão me escondesse e que em volta de mim a luz virasse noite; mas isso não adiantaria nada
porque para ti a escuridão não é escura, e a noite é tão clara como o dia. Tu não fazes diferença entre a luz e a escuridão.
Sal. 139:1-12.
"Tu, ó Senhor, me conheces, Tu me vês e provas o meu coração para contigo." Jer. 12:3. "Tu, ó Deus, me vês." O Senhor
pondera todos os motivos. Ele discerne os pensamentos, as intenções e os propósitos do coração. Fundamentos da
Educação Cristã, 348.
Segunda - Testemunha relutante: “Eu sou hebreu - respondeu Jonas - e adoro o SENHOR, o Deus do céu, que fez o
mar e a terra.” (Jonas 1:9 NTLH).
Jonas declarou que adorava o SENHOR, o Deus do céu, que fez o mar e a terra. O nosso dever de adorar a Deus, está no
fato de que Ele é o Criador, e a Ele devemos a existência.
O dever de adorar a Deus se baseia no fato de que Ele é o Criador, e que a Ele todos os outros seres devem a existência.
E, onde quer que se apresente, na Bíblia, Seu direito à reverência e adoração, acima dos deuses dos pagãos, enumeram-
ramos@advir.comramos@advir.com
se as provas de Seu poder criador. "Todos os deuses dos povos são coisas vãs; mas o Senhor fez os céus." Sal.96:5. "A
quem pois Me fareis semelhante, para que lhe seja semelhante? diz o Santo. Levantai ao alto os olhos e vede quem criou
estas coisas." "Assim diz o Senhor que tem criado os céus, o Deus que formou a Terra, e a fez; ... Eu sou o Senhor, e não
há outro." Isa. 40:25 e 26; 45:18. Diz o salmista: "Sabei que o Senhor é Deus; foi Ele, e não nós que nos fez povo Seu."
"Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos! Ajoelhemo-nos diante do Senhor que nos criou." Sal. 100:3; 95:6. E os seres santos
que adoram a Deus nos Céus, declaram porque Lhe é devida sua homenagem: "Digno és, Senhor, de receber glória, e
honra, e poder porque Tu criaste todas as coisas." Apoc. 4:11. O Grande Conflito, 436-437.
Terça - O salmo de Jonas: Deus responde a oração; de um espírito quebrantado, de um coração compungido e contrito,
não o desprezarás (Sal. 51:17); “Ali, de dentro do peixe, Jonas orou ao SENHOR, seu Deus, dizendo: “Ó SENHOR Deus, na
minha aflição clamei por socorro, e tu me respondeste; do fundo do mundo dos mortos, gritei pedindo socorro, e tu
ouviste a minha voz. Livrou das profundezas; Tu me atiraste no abismo, bem no fundo do mar. Ali as águas me cercavam
por todos os lados, e todas as tuas poderosas ondas rolavam sobre mim. Pensei que havia sido jogado fora da tua
presença e que não tornaria a ver o teu santo Templo. “As águas vieram sobre mim e me sufocaram; o mar me cobriu
completamente, e as plantas marinhas se enrolaram na minha cabeça. Desci até a raiz das montanhas, desci à terra que
tem o portão trancado para sempre. Tu, porém, me salvaste da morte, ó SENHOR, meu Deus! Quando senti que estava
morrendo, eu lembrei de ti, ó SENHOR, e a minha oração chegou a ti, no teu santo Templo. “Aqueles que adoram ídolos,
que são coisas sem valor, deixaram de ser fiéis a ti. Mas eu cantarei louvores, e te oferecerei sacrifícios, e cumprirei o
que prometi. A salvação vem de Deus, o SENHOR!” Então o SENHOR deu ordem ao peixe, e ele vomitou Jonas na praia.”
Jonas 2:1-10.
Sempre que estão em necessidade, os filhos de Deus têm o precioso privilégio de apelar a Ele em busca de ajuda. Não
importa quão inadequado seja o lugar, o ouvido misericordioso de Deus está aberto ao seu clamor. Por mais desolado e
escuro que seja o local, ele pode ser transformado em um verdadeiro templo pelo filho de Deus que ora” (Ellen G. White,
Seventh Day Adventist Bible Commentary [Comentário Bíblico Adventista], v. 4, p. 1003).
Quarta - Missão vitoriosa: Jesus respondeu: Como as pessoas de hoje são más e sem fé! Vocês estão me pedindo que
faça um milagre, mas o milagre do profeta Jonas é o único sinal que lhes será dado. Porque assim como Jonas ficou três
dias e três noites dentro de um grande peixe, assim também o Filho do Homem ficará três dias e três noites no fundo da
terra.
Jesus revelou que os os ninivitas receberão a salvação e ressurgirão no Juízo com esta geração e a condenarão, porque
se arrependeram com a pregação de Jonas Mateus 12:39-41, ao contrário de muitos “israelitas” que se recusaram a se
arrepender de seus pecados. “O SENHOR, o Deus dos seus antepassados, continuou a avisá-los por meio dos seus
profetas porque tinha pena do seu povo e do Templo, a sua casa. Mas eles riram desses mensageiros de Deus, rejeitaram
as suas mensagens e zombaram deles. Finalmente, Deus ficou irado com o seu povo, que não houve mais remédio, e
foram todos entregues nas mãos do rei da Babilônia”. 2 Crônicas 36:15-17.
Cristo, durante Seu ministério terrestre, referiu-Se ao bem produzido pela pregação de Jonas em Nínive, e comparou os
habitantes deste centro pagão com o professo povo de Deus em Seus dias. "Os ninivitas", declarou Ele, "ressurgirão no
juízo com esta geração, e a condenarão, porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis que está aqui quem é
mais do que Jonas". Mat. 12:40 e 41. … Assim como a pregação de Jonas fora um sinal para os ninivitas, a pregação de
Cristo era um sinal para a Sua geração. Profetas e Reis, 274.
Quinta - Perdoado, mas incapaz de perdoar: Jonas ficou feliz com o livramento que recebeu “Ó SENHOR Deus, na
minha aflição clamei por socorro, e tu me respondeste; do fundo do mundo dos mortos, gritei pedindo socorro, e tu
ouviste a minha voz … Tu, porém, me salvaste da morte, ó SENHOR, meu Deus! Quando senti que estava morrendo ... eu
cantarei louvores, e te oferecerei sacrifícios, e cumprirei o que prometi. A salvação vem de Deus, o SENHOR!” (Jonas 2:1-
10), mas ficou com raiva e muito aborrecido, quando o Senhor livrou a cidade de Nínive, a ponto de pedir a morte. (Jonas
4:1-4).
O Profeta ficou muito satisfeito com a planta que o SENHOR Deus fez crescer por cima dele, para lhe dar sombra, de modo
que ele se sentisse mais confortável, e desejava morrer por ela ter secado, então o Senhor o fez pensar; E disse o
SENHOR: Tiveste compaixão da aboboreira, na qual não trabalhaste, nem a fizeste crescer; que, em uma noite, nasceu e,
em uma noite, pereceu; e não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive, em que estão mais de cento e vinte mil
homens (sem contar mulheres e crianças), que não sabem discernir entre a sua mão direita e a sua mão esquerda, e
também muitos animais? Jonas 4:1-11.
Quando Jonas viu o propósito de Deus de poupar a cidade que, não obstante sua impiedade, tinha sido levada a se
arrepender em saco e cinzas, devia ter sido o primeiro a se alegrar com a estupenda graça de Deus; mas ao contrário disto,
ele permitiu que sua mente se demorasse sobre a possibilidade de ser considerado um falso profeta. Cioso de sua
reputação, ele perdeu de vista o valor infinitamente maior das almas nessa cidade infortunada. A compaixão mostrada por
Deus para com os arrependidos ninivitas desgostou "Jonas extremamente... e ficou todo ressentido". "Não foi isso o que eu
disse", argumentou ele com o Senhor, "estando ainda na minha terra? Por isso me preveni, fugindo para Társis, pois sabia
que és Deus piedoso, e misericordioso, longânimo, e grande em benignidade, e que Te arrependes do mal." Jon. 4:1 e 2. ...
Confuso, humilhado e incapaz de compreender o propósito de Deus em poupar Nínive, Jonas havia, não obstante cumprido
a comissão que lhe fora dada de advertir a grande cidade; e embora o acontecimento predito não se tivesse realizado, a
mensagem de advertência não era de ninguém menos que de Deus. E ela cumpriu o propósito que Deus lhe designara. A
glória de Sua graça fora revelada entre os pagãos. Os que havia muito estavam assentados "nas trevas e sombra da morte,
presos em aflição e em ferro", "clamaram ao Senhor na sua angústia, e Ele os livrou das suas necessidades. Tirou-os das
trevas e sombra da morte, e quebrou as suas prisões. ... Enviou a Sua palavra, e os sarou, e os livrou da sua destruição".
Sal. 107:10, 13, 14 e 20. Profetas e Reis, 271-273.
ramos@advir.comramos@advir.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O santuário celestial_Resumo_142013
O santuário celestial_Resumo_142013O santuário celestial_Resumo_142013
O santuário celestial_Resumo_142013Gerson G. Ramos
 
A verdadeira adoração revela a grandeza e a glória de Deus
A verdadeira adoração revela a grandeza e a glória de DeusA verdadeira adoração revela a grandeza e a glória de Deus
A verdadeira adoração revela a grandeza e a glória de DeusPrMarcelo Costa
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 
ordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió al
ordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió alordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió al
ordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió alJuliana Diniz
 
A infinita condescendência de jeová manifestada em habitar na terra john gill
A infinita condescendência de jeová manifestada em habitar na terra   john gillA infinita condescendência de jeová manifestada em habitar na terra   john gill
A infinita condescendência de jeová manifestada em habitar na terra john gillDeusdete Soares
 
Tempo para arrepender-se
Tempo para arrepender-seTempo para arrepender-se
Tempo para arrepender-seAlmy Alves
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 
Biblia em hebraico_transliterado
Biblia em hebraico_transliteradoBiblia em hebraico_transliterado
Biblia em hebraico_transliteradoBiblioteca Virtual
 
Power point diversos me derramar e ao que está sentado
Power point diversos me derramar e ao que está sentadoPower point diversos me derramar e ao que está sentado
Power point diversos me derramar e ao que está sentadoLevi Novaes
 
Orações notáveis registradas na Bíblia
Orações notáveis registradas na Bíblia Orações notáveis registradas na Bíblia
Orações notáveis registradas na Bíblia Freekidstories
 
O batismo e as tentações_222015_GGR
O batismo e as tentações_222015_GGRO batismo e as tentações_222015_GGR
O batismo e as tentações_222015_GGRGerson G. Ramos
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 

Mais procurados (20)

O santuário celestial_Resumo_142013
O santuário celestial_Resumo_142013O santuário celestial_Resumo_142013
O santuário celestial_Resumo_142013
 
A verdadeira adoração revela a grandeza e a glória de Deus
A verdadeira adoração revela a grandeza e a glória de DeusA verdadeira adoração revela a grandeza e a glória de Deus
A verdadeira adoração revela a grandeza e a glória de Deus
 
O salvador
O salvador O salvador
O salvador
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
ordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió al
ordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió alordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió al
ordem culto 14.04 congregação batista Boas Novas - maceió al
 
A infinita condescendência de jeová manifestada em habitar na terra john gill
A infinita condescendência de jeová manifestada em habitar na terra   john gillA infinita condescendência de jeová manifestada em habitar na terra   john gill
A infinita condescendência de jeová manifestada em habitar na terra john gill
 
Do fracasso ao sucesso
Do fracasso ao sucessoDo fracasso ao sucesso
Do fracasso ao sucesso
 
A Corsa Missionãria
A Corsa MissionãriaA Corsa Missionãria
A Corsa Missionãria
 
Tempo para arrepender-se
Tempo para arrepender-seTempo para arrepender-se
Tempo para arrepender-se
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Os nomes de deus
Os nomes de deusOs nomes de deus
Os nomes de deus
 
Biblia em hebraico_transliterado
Biblia em hebraico_transliteradoBiblia em hebraico_transliterado
Biblia em hebraico_transliterado
 
Coletania de salmos & hinos
Coletania de salmos & hinosColetania de salmos & hinos
Coletania de salmos & hinos
 
Power point diversos me derramar e ao que está sentado
Power point diversos me derramar e ao que está sentadoPower point diversos me derramar e ao que está sentado
Power point diversos me derramar e ao que está sentado
 
Orações notáveis registradas na Bíblia
Orações notáveis registradas na Bíblia Orações notáveis registradas na Bíblia
Orações notáveis registradas na Bíblia
 
O batismo e as tentações_222015_GGR
O batismo e as tentações_222015_GGRO batismo e as tentações_222015_GGR
O batismo e as tentações_222015_GGR
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Novena Mass
Novena MassNovena Mass
Novena Mass
 

Destaque

Notes lab 05 06 nuts & bolts discovering the elements
Notes lab 05 06 nuts & bolts discovering the elementsNotes lab 05 06 nuts & bolts discovering the elements
Notes lab 05 06 nuts & bolts discovering the elementsMrCool3
 
Higiene manos jóvenes
Higiene manos jóvenesHigiene manos jóvenes
Higiene manos jóvenesRafael Muñoz
 
第4回20130508 ch3
第4回20130508 ch3第4回20130508 ch3
第4回20130508 ch3youwatari
 
Notes lab 04c ions and isotopes
Notes lab 04c ions and isotopes Notes lab 04c ions and isotopes
Notes lab 04c ions and isotopes MrCool3
 

Destaque (8)

Notes lab 05 06 nuts & bolts discovering the elements
Notes lab 05 06 nuts & bolts discovering the elementsNotes lab 05 06 nuts & bolts discovering the elements
Notes lab 05 06 nuts & bolts discovering the elements
 
Higiene manos jóvenes
Higiene manos jóvenesHigiene manos jóvenes
Higiene manos jóvenes
 
Jhon fredi palacio
Jhon fredi palacioJhon fredi palacio
Jhon fredi palacio
 
第4回20130508 ch3
第4回20130508 ch3第4回20130508 ch3
第4回20130508 ch3
 
Melendi
MelendiMelendi
Melendi
 
Notes lab 04c ions and isotopes
Notes lab 04c ions and isotopes Notes lab 04c ions and isotopes
Notes lab 04c ions and isotopes
 
Jo sóc del Marrroc
Jo sóc del MarrrocJo sóc del Marrroc
Jo sóc del Marrroc
 
Actividad #4
Actividad #4Actividad #4
Actividad #4
 

Semelhante a Ansioso para perdoar_Resumo_622013

EBD - Lições bíblicas para classe de juvenis, na revista 3, do ano 1 do currí...
EBD - Lições bíblicas para classe de juvenis, na revista 3, do ano 1 do currí...EBD - Lições bíblicas para classe de juvenis, na revista 3, do ano 1 do currí...
EBD - Lições bíblicas para classe de juvenis, na revista 3, do ano 1 do currí...Lincoln Silva
 
2006 03 05 culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo
2006 03 05   culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo2006 03 05   culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo
2006 03 05 culto vespertino - ação de graças pelo restauro do temploPaulo Dias Nogueira
 
2006 03 05 culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo
2006 03 05   culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo2006 03 05   culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo
2006 03 05 culto vespertino - ação de graças pelo restauro do temploPaulo Dias Nogueira
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 
16 salmos - cap 100 ao 150
16   salmos - cap 100 ao 15016   salmos - cap 100 ao 150
16 salmos - cap 100 ao 150PIB Penha
 
Vigília da Imaculada Conceição
Vigília da Imaculada ConceiçãoVigília da Imaculada Conceição
Vigília da Imaculada ConceiçãoJMVSobreiro
 
A divindade luz_biblia
A divindade luz_bibliaA divindade luz_biblia
A divindade luz_bibliaJose Moraes
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassMariadaSilva95
 
Itambé postal - www.clickitambe.com
Itambé postal - www.clickitambe.comItambé postal - www.clickitambe.com
Itambé postal - www.clickitambe.comArthur Bonora
 
Livro De Oração Diária
Livro De Oração DiáriaLivro De Oração Diária
Livro De Oração DiáriaNilson Almeida
 
2006 03 05 culto matutino - ação de graças pelo restauro do templo
2006 03 05   culto matutino - ação de graças pelo restauro do templo2006 03 05   culto matutino - ação de graças pelo restauro do templo
2006 03 05 culto matutino - ação de graças pelo restauro do temploPaulo Dias Nogueira
 
A Divindade à Luz da Bíblia
A Divindade à Luz da BíbliaA Divindade à Luz da Bíblia
A Divindade à Luz da BíbliaSérgio Ventura
 
Não estejais inquietos por coisa alguma!
Não estejais inquietos por coisa alguma!Não estejais inquietos por coisa alguma!
Não estejais inquietos por coisa alguma!Dennis Edwards
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011jesmioma
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Fernando Chapeiro
 

Semelhante a Ansioso para perdoar_Resumo_622013 (20)

EBD - Lições bíblicas para classe de juvenis, na revista 3, do ano 1 do currí...
EBD - Lições bíblicas para classe de juvenis, na revista 3, do ano 1 do currí...EBD - Lições bíblicas para classe de juvenis, na revista 3, do ano 1 do currí...
EBD - Lições bíblicas para classe de juvenis, na revista 3, do ano 1 do currí...
 
2006 03 05 culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo
2006 03 05   culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo2006 03 05   culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo
2006 03 05 culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo
 
2006 03 05 culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo
2006 03 05   culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo2006 03 05   culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo
2006 03 05 culto vespertino - ação de graças pelo restauro do templo
 
3 03 c_quaresma
3 03 c_quaresma3 03 c_quaresma
3 03 c_quaresma
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
16 salmos - cap 100 ao 150
16   salmos - cap 100 ao 15016   salmos - cap 100 ao 150
16 salmos - cap 100 ao 150
 
Vigília da Imaculada Conceição
Vigília da Imaculada ConceiçãoVigília da Imaculada Conceição
Vigília da Imaculada Conceição
 
Uma só fé
Uma só féUma só fé
Uma só fé
 
A divindade luz_biblia
A divindade luz_bibliaA divindade luz_biblia
A divindade luz_biblia
 
A divindade luz_biblia
A divindade luz_bibliaA divindade luz_biblia
A divindade luz_biblia
 
Sunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese MassSunday Portuguese Mass
Sunday Portuguese Mass
 
Itambé postal - www.clickitambe.com
Itambé postal - www.clickitambe.comItambé postal - www.clickitambe.com
Itambé postal - www.clickitambe.com
 
Livro De Oração Diária
Livro De Oração DiáriaLivro De Oração Diária
Livro De Oração Diária
 
Jesus Cristo é Deus?
Jesus Cristo é Deus?Jesus Cristo é Deus?
Jesus Cristo é Deus?
 
2006 03 05 culto matutino - ação de graças pelo restauro do templo
2006 03 05   culto matutino - ação de graças pelo restauro do templo2006 03 05   culto matutino - ação de graças pelo restauro do templo
2006 03 05 culto matutino - ação de graças pelo restauro do templo
 
A Divindade à Luz da Bíblia
A Divindade à Luz da BíbliaA Divindade à Luz da Bíblia
A Divindade à Luz da Bíblia
 
Liturgia 22 de junho de 2014
Liturgia 22 de junho de 2014Liturgia 22 de junho de 2014
Liturgia 22 de junho de 2014
 
Não estejais inquietos por coisa alguma!
Não estejais inquietos por coisa alguma!Não estejais inquietos por coisa alguma!
Não estejais inquietos por coisa alguma!
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 

Mais de Gerson G. Ramos

Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGRLição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGRGerson G. Ramos
 
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGRLição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGRGerson G. Ramos
 
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRRespostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRGerson G. Ramos
 
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRLição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRGerson G. Ramos
 
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRRespostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRGerson G. Ramos
 
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRLição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRGerson G. Ramos
 
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRRespostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRGerson G. Ramos
 
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRLição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRGerson G. Ramos
 
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRRespostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRGerson G. Ramos
 
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRLição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRGerson G. Ramos
 
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGRRespostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGRGerson G. Ramos
 
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGRLição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGRGerson G. Ramos
 
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRRespostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRGerson G. Ramos
 
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRLição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRGerson G. Ramos
 
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGRLição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGRGerson G. Ramos
 
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRRespostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRGerson G. Ramos
 
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRLição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRGerson G. Ramos
 
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGRRespostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGRGerson G. Ramos
 
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGRLição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGRGerson G. Ramos
 
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGRRespostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGRGerson G. Ramos
 

Mais de Gerson G. Ramos (20)

Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGRLição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
 
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGRLição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
 
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRRespostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
 
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRLição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
 
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRRespostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
 
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRLição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
 
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRRespostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
 
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRLição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
 
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRRespostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
 
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRLição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
 
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGRRespostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
 
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGRLição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
 
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRRespostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
 
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRLição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
 
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGRLição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
 
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRRespostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
 
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRLição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
 
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGRRespostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
 
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGRLição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
 
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGRRespostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
 

Último

Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Nilson Almeida
 
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptxprojeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptxestermidiasaldanhada
 
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfDaddizinhaRodrigues
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxCelso Napoleon
 
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfFrancisco Baptista
 
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Fraternitas Movimento
 
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiroO CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiroReflexesEvanglicaspo
 
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdfLivro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdfValder Felipe
 

Último (8)

Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
Coletânea De Orações Cristãs Parte 2
 
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptxprojeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
projeto semestral IAD departamento infantil(1).pptx
 
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdfESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
ESPECIALIDADES ARQUEOLOGIA BIBLICA DBV.pdf
 
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptxLição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
Lição 7 - O Perigo da Murmuração - EBD.pptx
 
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdfLeandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
Leandro Pires - O Eu Superior Nosso Verdadeiro Mestre.pdf
 
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
Boletim Espiral número 74, de abril de 2024
 
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiroO CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
O CRISTÃO E O MEIO AMBIENTE: o homem como jardineiro
 
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdfLivro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
Livro sobre a Defesa espiritual - treino da mente.pdf
 

Ansioso para perdoar_Resumo_622013

  • 1. Lições Adultos Busque ao Senhor e Viva! Lição 6 - Ansioso para perdoar (Jonas) 4 a 11 de maio “Com a voz do agradecimento, eu Te oferecerei sacrifício; o que votei pagarei. Ao Senhor pertence a salvação!” (Jn 2:9). "Por que estás abatida, ó minha alma, E por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, Pois ainda O louvarei. Ele é a salvação da minha face E o meu Deus." Sal. 42:11. "Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco." I Tess. 5:18. "O Senhor é a minha luz e a minha salvação; A quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; De quem me recearei? Sal. 27:1. "No dia da adversidade me esconderá no Seu pavilhão; No oculto do Seu tabernáculo me esconderá. … Pelo que oferecerei sacrifício de júbilo no Seu tabernáculo; Cantarei, sim, cantarei louvores ao Senhor." Sal. 27:5 e 6. "Esperei com paciência no Senhor, E Ele Se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. Tirou-me de um lago horrível, de um charco de lodo; Pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos; E pôs um novo cântico na minha boca, um hino ao nosso Deus." Sal. 40:1-3. "O Senhor é a minha força e o meu escudo; NEle confiou o meu coração, e fui socorrido; Pelo que o meu coração salta de prazer, E com o meu canto O louvarei." Sal. 28:7. Objetivo: Entender que Deus é longânimo e perdoador, está disposto a salvar, e concede oportunidade a todos. Domingo - O profeta desobediente (Jonas 1) 1. Por que não podemos fugir de Deus? Sl 139:1-12 O Salmista revela que Deus sabe tudo, sobre cada um, que é todo poderoso e que é impossível se esconder de sua presença, Ó SENHOR Deus, tu me examinas e me conheces. Sabes tudo o que eu faço e, de longe, conheces todos os meus pensamentos. Tu me vês quando estou trabalhando e quando estou descansando; tu sabes tudo o que eu faço. Antes mesmo que eu fale, tu já sabes o que vou dizer. Estás em volta de mim, por todos os lados, e me proteges com o teu poder. Eu não consigo entender como tu me conheces tão bem; o teu conhecimento é profundo demais para mim. Aonde posso ir a fim de escapar do teu Espírito? Para onde posso fugir da tua presença? Se eu subir ao céu, tu lá estás; se descer ao mundo dos mortos, lá estás também. Se eu voar para o Oriente ou for viver nos lugares mais distantes do Ocidente, ainda ali a tua mão me guia, ainda ali tu me ajudas. Eu poderia pedir que a escuridão me escondesse e que em volta de mim a luz virasse noite; mas isso não adiantaria nada porque para ti a escuridão não é escura, e a noite é tão clara como o dia. Tu não fazes diferença entre a luz e a escuridão. Sal. 139:1-12. Em todo lugar, a toda hora do dia, há um santo Vigia, que fecha todas as contas, cujos olhos veem toda situação, quer demonstre fidelidade, quer deslealdade e engano. Nunca estamos sós. Temos um Companheiro, quer O escolhamos quer não. Lembrai-vos, rapazes e moças, de que aonde quer que vos acheis, o que quer que estejais fazendo, Deus ali está. Para cada uma de vossas palavras ou atos, tendes uma testemunha - o Deus santo, que aborrece o pecado. Coisa alguma do que se diga ou faça ou pense escapa ao Seu olhar infinito. Vossas palavras podem não ser ouvidas por ouvidos humanos, mas são ouvidas pelo Dominador do Universo. Ele vê a ira íntima do coração quando a vontade é contrariada. Ouve a expressão profana. Na mais profunda treva ou solidão, ali está Ele. Ninguém pode enganar a Deus; ninguém escapa de sua responsabilidade para com Ele. "Senhor, Tu me sondaste e me conheces," escreve o salmista. "Tu conheces o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento. Cercas o meu andar e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos. ... Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então, a noite será luz à roda de mim. Nem ainda as trevas me escondem de Ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para Ti a mesma coisa." Sal. 139:1-12. Dia a dia é feito nos livros do Céu o registro de vossas palavras, vossas ações e vossa influência. Com isso tereis que defrontar-vos. Youth's Instructor, 26 de maio de 1898. "Tu, ó Senhor, me conheces, Tu me vês e provas o meu coração para contigo." Jer. 12:3. "Tu, ó Deus, me vês." O Senhor pondera todos os motivos. Ele discerne os pensamentos, as intenções e os propósitos do coração. Fundamentos da Educação Cristã, 348. Segunda - Testemunha relutante 2. Como Jonas descreveu o Senhor a quem ele disse que temia? O que é significativo nessa descrição? Jn 1:9; Ap 14:7; Is 42:5; Ap 10:6 “Eu sou hebreu - respondeu Jonas - e adoro o SENHOR, o Deus do céu, que fez o mar e a terra.” (Jonas 1:9 NTLH). “Ele disse com voz forte: - Temam a Deus e louvem a sua glória, pois já chegou a hora de Deus julgar a humanidade. Adorem aquele que fez o céu, a terra, o mar e as fontes das águas!” (Apocalipse 14:7 NTLH). ramos@advir.comramos@advir.com
  • 2. “O SENHOR Deus criou os céus e os estendeu; formou a terra e tudo o que nela existe e deu vida e fôlego a todos os seus moradores. E agora o SENHOR diz ao seu servo:” (Isaías 42:5 NTLH). “e fez um juramento em nome de Deus, que vive para todo o sempre, que criou o céu, a terra, o mar e tudo o que existe neles. O juramento foi este: —Não vai demorar mais.” (Apocalipse 10:6 NTLH). Jonas declarou que adorava o SENHOR, o Deus do céu, que fez o mar e a terra. O nosso dever de adorar a Deus, está no fato de que Ele é o Criador, e a Ele devemos a existência. O dever de adorar a Deus se baseia no fato de que Ele é o Criador, e que a Ele todos os outros seres devem a existência. E, onde quer que se apresente, na Bíblia, Seu direito à reverência e adoração, acima dos deuses dos pagãos, enumeram-se as provas de Seu poder criador. "Todos os deuses dos povos são coisas vãs; mas o Senhor fez os céus." Sal.96:5. "A quem pois Me fareis semelhante, para que lhe seja semelhante? diz o Santo. Levantai ao alto os olhos e vede quem criou estas coisas." "Assim diz o Senhor que tem criado os céus, o Deus que formou a Terra, e a fez; ... Eu sou o Senhor, e não há outro." Isa. 40:25 e 26; 45:18. Diz o salmista: "Sabei que o Senhor é Deus; foi Ele, e não nós que nos fez povo Seu." "Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos! Ajoelhemo-nos diante do Senhor que nos criou." Sal. 100:3; 95:6. E os seres santos que adoram a Deus nos Céus, declaram porque Lhe é devida sua homenagem: "Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder porque Tu criaste todas as coisas." Apoc. 4:11. No capítulo 14 de Apocalipse, os homens são convidados a adorar o Criador; e a profecia revela uma classe de pessoas que, como resultado da tríplice mensagem, observam os mandamentos de Deus. Um desses mandamentos aponta diretamente para Deus como sendo o Criador. O quarto preceito declara: "O sétimo dia é o sábado do Senhor, teu Deus... porque em seis dias fez o Senhor os céus e a Terra, o mar e tudo que neles há e ao sétimo dia descansou; portanto, abençoou o Senhor o dia do sábado e o santificou." Êxo. 20:10 e 11. Acerca do sábado, diz mais o Senhor ser ele um "sinal... para que saibais que Eu sou o Senhor, vosso Deus". Ezeq. 20:20. E a razão apresentada é: "Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a Terra, e, ao sétimo dia, descansou, e restaurou-Se." Êxo. 31:17. Enquanto o fato de que Ele é o nosso Criador continuar a ser razão por que O devamos adorar, permanecerá o sábado como sinal e memória disto. Tivesse sido o sábado universalmente guardado, os pensamentos e afeições dos homens teriam sido dirigidos ao Criador como objeto de reverência e culto, jamais tendo havido idólatra, ateu, ou incrédulo. A guarda do sábado é um sinal de lealdade para com o verdadeiro Deus, "Aquele que fez o céu, e a Terra, e o mar, e as fontes das águas". Apoc. 14:7. Segue-se que a mensagem que ordena aos homens adorar a Deus e guardar Seus mandamentos, apelará especialmente para que observemos o quarto mandamento. O Grande Conflito, págs. 436- 438. Terça - O salmo de Jonas 3. Jonas 2 muitas vezes é chamado de salmo de Jonas. O que o profeta havia aprendido? Que princípios espirituais podemos tirar desse capítulo? Jn 2 Deus responde a oração; de um espírito quebrantado, de um coração compungido e contrito, não o desprezarás (Sal. 51:17); “Ali, de dentro do peixe, Jonas orou ao SENHOR, seu Deus, dizendo: “Ó SENHOR Deus, na minha aflição clamei por socorro, e tu me respondeste; do fundo do mundo dos mortos, gritei pedindo socorro, e tu ouviste a minha voz. Livrou das profundezas; Tu me atiraste no abismo, bem no fundo do mar. Ali as águas me cercavam por todos os lados, e todas as tuas poderosas ondas rolavam sobre mim. Pensei que havia sido jogado fora da tua presença e que não tornaria a ver o teu santo Templo. “As águas vieram sobre mim e me sufocaram; o mar me cobriu completamente, e as plantas marinhas se enrolaram na minha cabeça. Desci até a raiz das montanhas, desci à terra que tem o portão trancado para sempre. Tu, porém, me salvaste da morte, ó SENHOR, meu Deus! Quando senti que estava morrendo, eu lembrei de ti, ó SENHOR, e a minha oração chegou a ti, no teu santo Templo. “Aqueles que adoram ídolos, que são coisas sem valor, deixaram de ser fiéis a ti. Mas eu cantarei louvores, e te oferecerei sacrifícios, e cumprirei o que prometi. A salvação vem de Deus, o SENHOR!” Então o SENHOR deu ordem ao peixe, e ele vomitou Jonas na praia.” Jonas 2:1-10. Sempre que estão em necessidade, os filhos de Deus têm o precioso privilégio de apelar a Ele em busca de ajuda. Não importa quão inadequado seja o lugar, o ouvido misericordioso de Deus está aberto ao seu clamor. Por mais desolado e escuro que seja o local, ele pode ser transformado em um verdadeiro templo pelo filho de Deus que ora” (Ellen G. White, Seventh Day Adventist Bible Commentary [Comentário Bíblico Adventista], v. 4, p. 1003). Jonas aprendera afinal que "a salvação vem do Senhor". Sal. 3:8. Com penitência e o reconhecimento da graça salvadora de Deus, veio o livramento. Jonas foi liberto dos perigos do profundo abismo, e foi lançado em terra seca. Uma vez mais é o servo de Deus comissionado para advertir Nínive. "E veio a palavra do Senhor segunda vez a Jonas, dizendo: Levanta-te, e vai à grande cidade de Nínive, e prega contra ela a pregação que Eu te disse". Desta vez ele não se deteve para questionar ou duvidar, mas obedeceu sem hesitação. "Levantou-se Jonas, e foi a Nínive, segundo a palavra do Senhor." Jon. 3:1-3. Profetas e Reis, 269-270. Quarta - Missão vitoriosa 4. Leia Mateus 12:39-41 e 2 Crônicas 36:15-17. O que esses versos nos ensinam sobre a importância do arrependimento? “Jesus respondeu: — Como as pessoas de hoje são más e sem fé! Vocês estão me pedindo que faça um milagre, mas o milagre do profeta Jonas é o único sinal que lhes será dado. Porque assim como Jonas ficou três dias e três noites dentro de um grande peixe, assim também o Filho do Homem ficará três dias e três noites no fundo da terra. No Dia do Juízo o povo de Nínive vai se levantar e acusar vocês, pois eles se arrependeram dos seus pecados quando ouviram a pregação de Jonas. E eu afirmo que o que está aqui é mais importante do que Jonas.” (Mateus 12:39-41 NTLH). ramos@advir.comramos@advir.com
  • 3. “O SENHOR, o Deus dos seus antepassados, continuou a avisá-los por meio dos seus profetas porque tinha pena do seu povo e do Templo, a sua casa. Mas eles riram desses mensageiros de Deus, rejeitaram as suas mensagens e zombaram deles. Finalmente, Deus ficou tão irado com o seu povo, que não houve mais remédio. Então Deus fez com que o rei da Babilônia marchasse com o seu exército contra eles. Ele matou os moços à espada, até mesmo no Templo, e não teve dó de ninguém, nem dos moços nem das moças, nem dos adultos nem dos velhinhos. Deus entregou todos nas mãos do rei da Babilônia.” (2 Crônicas 36:15-17 NTLH). Jesus respondeu: Como as pessoas de hoje são más e sem fé! Vocês estão me pedindo que faça um milagre, mas o milagre do profeta Jonas é o único sinal que lhes será dado. Porque assim como Jonas ficou três dias e três noites dentro de um grande peixe, assim também o Filho do Homem ficará três dias e três noites no fundo da terra. Jesus revelou que os os ninivitas receberão a salvação e ressurgirão no Juízo com esta geração e a condenarão, porque se arrependeram com a pregação de Jonas Mateus 12:39-41, ao contrário de muitos “israelitas” que se recusaram a se arrepender de seus pecados. “O SENHOR, o Deus dos seus antepassados, continuou a avisá-los por meio dos seus profetas porque tinha pena do seu povo e do Templo, a sua casa. Mas eles riram desses mensageiros de Deus, rejeitaram as suas mensagens e zombaram deles. Finalmente, Deus ficou irado com o seu povo, que não houve mais remédio, e foram todos entregues nas mãos do rei da Babilônia”. 2 Crônicas 36:15-17. Cristo, durante Seu ministério terrestre, referiu-Se ao bem produzido pela pregação de Jonas em Nínive, e comparou os habitantes deste centro pagão com o professo povo de Deus em Seus dias. "Os ninivitas", declarou Ele, "ressurgirão no juízo com esta geração, e a condenarão, porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis que está aqui quem é mais do que Jonas". Mat. 12:40 e 41. … Assim como a pregação de Jonas fora um sinal para os ninivitas, a pregação de Cristo era um sinal para a Sua geração. Profetas e Reis, 274. A mensagem não foi em vão. O clamor que soava através das ruas da ímpia cidade ia passando de lábio em lábio, até que todos os habitantes tivessem ouvido o assustador anúncio. O Espírito de Deus imprimiu a mensagem em cada coração, e levou multidões a tremerem por causa de seus pecados, e a se arrependerem em profunda humilhação. "E os homens de Nínive creram em Deus; e proclamaram um jejum, e vestiram-se de saco, desde o maior, até o menor. Porque esta palavra chegou ao rei de Nínive, e levantou-se do seu trono, e tirou de si os seus vestidos, e cobriu-se de saco, e assentou-se sobre a cinza. E fez uma proclamação, que se divulgou em Nínive, por mandado do rei e dos grandes, dizendo: Nem homens, nem animais, nem bois, nem ovelhas provem coisa alguma, nem se lhes dê pasto, nem bebam água. Mas os homens e os animais estarão cobertos de sacos, e clamarão fortemente a Deus, e se converterão, cada um do seu mau caminho, e da violência que há nas suas mãos. Quem sabe se Se voltará Deus, e Se arrependerá, e Se apartará do furor da Sua ira, de sorte que não pereçamos?" Jon. 3:5-9. Sendo que rei e nobres, com todo o povo, grandes e pequenos, "se arrependeram com a pregação de Jonas" (Mat. 12:41), e uniram-se em clamar ao Deus do Céu, Sua misericórdia foi-lhes assegurada. "Deus viu as obras deles, como se converteram do seu mau caminho; e Deus Se arrependeu do mal que tinha dito lhes faria, e não o fez." Jon. 3:10. Sua condenação foi evitada; o Deus de Israel fora exaltado e honrado através do mundo pagão, e Sua lei foi reverenciada. Profetas e Reis, 270-271. “Nosso Deus é um Deus de compaixão. Ele trata os transgressores da Sua lei com longanimidade e terna misericórdia. E ainda, em nossos dias, quando homens e mulheres têm tantas oportunidades de se familiarizar com a lei divina, revelada nas Sagradas Escrituras, o grande Governador do Universo não pode olhar com satisfação para as ímpias cidades, onde reina a violência e o crime. Se as pessoas dessas cidades se arrependessem, como fizeram os habitantes de Nínive, muito mais mensagens como a de Jonas seriam anunciadas” (Ellen G. White, The Advent Review e Sabbath Herald [A Revista do Advento e o Arauto do Sábado], 18 de outubro de 1906). Quinta - Perdoado, mas incapaz de perdoar 5. Leia Jonas 4. Que lições importantes o profeta precisava aprender? Como sua hipocrisia foi revelada? 1 Por causa disso, Jonas ficou com raiva e muito aborrecido. 2 Então orou assim: Ó SENHOR Deus, eu não disse, antes de deixar a minha terra, que era isso mesmo que ias fazer? Foi por isso que fiz tudo para fugir para a Espanha! Eu sabia que és Deus que tem compaixão e misericórdia. Sabia que és sempre paciente e bondoso e que estás sempre pronto a mudar de idéia e não castigar. 3 Agora, ó SENHOR, acaba com a minha vida porque para mim é melhor morrer do que viver. 4 O SENHOR respondeu: Jonas, você acha que tem razão para ficar com tanta raiva assim? 5 Aí Jonas saiu de Nínive, foi para o lado onde o sol nasce e sentou-se. Depois, construiu um abrigo e sentou-se na sombra, esperando para ver o que ia acontecer com a cidade. 6 Então o SENHOR Deus fez crescer uma planta por cima de Jonas, para lhe dar um pouco de sombra, de modo que ele se sentisse mais confortável. E Jonas ficou muito satisfeito com a planta. 7 Mas no dia seguinte, quando o sol ia nascer, por ordem de Deus um bicho atacou a planta, e ela secou. 8 Depois que o sol nasceu, Deus mandou um vento quente vindo do leste. E Jonas quase desmaiou por causa do calor do sol, que queimava a sua cabeça. Então quis morrer e disse: Para mim é melhor morrer do que viver! 9 Mas Deus perguntou: Jonas, você acha que está certo ficar com raiva por causa dessa planta? Jonas respondeu: É claro que tenho razão para estar com raiva e, com tanta raiva, que até quero morrer! 10 Então o SENHOR Deus disse: Essa planta cresceu numa noite e na noite seguinte desapareceu. Você nada fez por ela, nem a fez crescer, mas mesmo assim tem pena dela! 11 Então eu, com muito mais razão, devo ter pena da grande cidade de Nínive, onde há mais de cento e vinte mil crianças inocentes e também muitos animais! (Jonas 4:1-11 NTLH). Jonas ficou feliz com o livramento que recebeu “Ó SENHOR Deus, na minha aflição clamei por socorro, e tu me respondeste; do fundo do mundo dos mortos, gritei pedindo socorro, e tu ouviste a minha voz … Tu, porém, me salvaste da morte, ó SENHOR, meu Deus! Quando senti que estava morrendo ... eu cantarei louvores, e te oferecerei sacrifícios, e ramos@advir.comramos@advir.com
  • 4. cumprirei o que prometi. A salvação vem de Deus, o SENHOR!” Jonas 2:1-10, mas ficou com raiva e muito aborrecido, quando o Senhor livrou a cidade de Nínive, a ponto de pedir a morte. Jonas 4:1-4. O Profeta ficou muito satisfeito com a planta que o SENHOR Deus fez crescer por cima dele, para lhe dar sombra, de modo que ele se sentisse mais confortável, e desejava morrer por ela ter secado, então o Senhor o fez pensar; E disse o SENHOR: Tiveste compaixão da aboboreira, na qual não trabalhaste, nem a fizeste crescer; que, em uma noite, nasceu e, em uma noite, pereceu; e não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive, em que estão mais de cento e vinte mil homens (sem contar mulheres e crianças), que não sabem discernir entre a sua mão direita e a sua mão esquerda, e também muitos animais? Jonas 4:1-11. Quando Jonas viu o propósito de Deus de poupar a cidade que, não obstante sua impiedade, tinha sido levada a se arrepender em saco e cinzas, devia ter sido o primeiro a se alegrar com a estupenda graça de Deus; mas ao contrário disto, ele permitiu que sua mente se demorasse sobre a possibilidade de ser considerado um falso profeta. Cioso de sua reputação, ele perdeu de vista o valor infinitamente maior das almas nessa cidade infortunada. A compaixão mostrada por Deus para com os arrependidos ninivitas desgostou "Jonas extremamente... e ficou todo ressentido". "Não foi isso o que eu disse", argumentou ele com o Senhor, "estando ainda na minha terra? Por isso me preveni, fugindo para Társis, pois sabia que és Deus piedoso, e misericordioso, longânimo, e grande em benignidade, e que Te arrependes do mal." Jon. 4:1 e 2. Uma vez mais ele se rendeu a sua inclinação de questionar e duvidar, e uma vez mais foi oprimido com o desencorajamento. Perdendo de vista os interesses dos outros, e sentindo como se melhor lhe fora morrer do que viver para ver a cidade poupada, em seu descontentamento exclamou: "Ó Senhor, tira-me a minha vida, porque melhor me é morrer do que viver". "É razoável esse teu ressentimento?" o Senhor inquiriu. "Então Jonas saiu da cidade, e assentou-se ao oriente da cidade; e ali fez uma cabana, e se assentou debaixo dela, à sombra, até ver o que aconteceria. E fez o Senhor Deus nascer uma aboboreira, que subiu por cima de Jonas, para que fizesse sombra sobre a sua cabeça, a fim de o livrar do seu enfado; e Jonas se alegrou em extremo por causa da aboboreira." Jon. 4:3-6. Então o Senhor deu a Jonas uma lição objetiva. Ele "enviou um bicho, no dia seguinte ao subir da alva, o qual feriu a aboboreira, e esta se secou. E aconteceu que, aparecendo o Sol, Deus mandou um vento calmoso oriental, e o Sol feriu a cabeça de Jonas; e ele desmaiou, e desejou com toda a sua alma morrer, dizendo: Melhor me é morrer do que viver". De novo Deus Se dirige a Seu profeta: "É acaso razoável que assim te enfades por causa da aboboreira? E ele disse: É justo que me enfade a ponto de desejar a morte". "E disse o Senhor: Tiveste compaixão da aboboreira, na qual não trabalhaste, nem a fizeste crescer; que numa noite nasceu, e numa noite pereceu. E não hei de Eu ter compaixão da grande cidade de Nínive em que estão mais de cento e vinte mil homens, que não sabem discernir entre a sua mão direita e a sua mão esquerda, e também muitos animais?" Jon. 4:7-11. Confuso, humilhado e incapaz de compreender o propósito de Deus em poupar Nínive, Jonas havia, não obstante cumprido a comissão que lhe fora dada de advertir a grande cidade; e embora o acontecimento predito não se tivesse realizado, a mensagem de advertência não era de ninguém menos que de Deus. E ela cumpriu o propósito que Deus lhe designara. A glória de Sua graça fora revelada entre os pagãos. Os que havia muito estavam assentados "nas trevas e sombra da morte, presos em aflição e em ferro", "clamaram ao Senhor na sua angústia, e Ele os livrou das suas necessidades. Tirou-os das trevas e sombra da morte, e quebrou as suas prisões. ... Enviou a Sua palavra, e os sarou, e os livrou da sua destruição". Sal. 107:10, 13, 14 e 20. Profetas e Reis, 271-273. Sexta - Conclusão: Em “Ansioso para perdoar” aprendi que … Domingo - O profeta desobediente: O Salmista revela que Deus sabe tudo, sobre cada um, que é todo poderoso e que é impossível se esconder de sua presença, Ó SENHOR Deus, tu me examinas e me conheces. Sabes tudo o que eu faço e, de longe, conheces todos os meus pensamentos. Tu me vês quando estou trabalhando e quando estou descansando; tu sabes tudo o que eu faço. Antes mesmo que eu fale, tu já sabes o que vou dizer. Estás em volta de mim, por todos os lados, e me proteges com o teu poder. Eu não consigo entender como tu me conheces tão bem; o teu conhecimento é profundo demais para mim. Aonde posso ir a fim de escapar do teu Espírito? Para onde posso fugir da tua presença? Se eu subir ao céu, tu lá estás; se descer ao mundo dos mortos, lá estás também. Se eu voar para o Oriente ou for viver nos lugares mais distantes do Ocidente, ainda ali a tua mão me guia, ainda ali tu me ajudas. Eu poderia pedir que a escuridão me escondesse e que em volta de mim a luz virasse noite; mas isso não adiantaria nada porque para ti a escuridão não é escura, e a noite é tão clara como o dia. Tu não fazes diferença entre a luz e a escuridão. Sal. 139:1-12. "Tu, ó Senhor, me conheces, Tu me vês e provas o meu coração para contigo." Jer. 12:3. "Tu, ó Deus, me vês." O Senhor pondera todos os motivos. Ele discerne os pensamentos, as intenções e os propósitos do coração. Fundamentos da Educação Cristã, 348. Segunda - Testemunha relutante: “Eu sou hebreu - respondeu Jonas - e adoro o SENHOR, o Deus do céu, que fez o mar e a terra.” (Jonas 1:9 NTLH). Jonas declarou que adorava o SENHOR, o Deus do céu, que fez o mar e a terra. O nosso dever de adorar a Deus, está no fato de que Ele é o Criador, e a Ele devemos a existência. O dever de adorar a Deus se baseia no fato de que Ele é o Criador, e que a Ele todos os outros seres devem a existência. E, onde quer que se apresente, na Bíblia, Seu direito à reverência e adoração, acima dos deuses dos pagãos, enumeram- ramos@advir.comramos@advir.com
  • 5. se as provas de Seu poder criador. "Todos os deuses dos povos são coisas vãs; mas o Senhor fez os céus." Sal.96:5. "A quem pois Me fareis semelhante, para que lhe seja semelhante? diz o Santo. Levantai ao alto os olhos e vede quem criou estas coisas." "Assim diz o Senhor que tem criado os céus, o Deus que formou a Terra, e a fez; ... Eu sou o Senhor, e não há outro." Isa. 40:25 e 26; 45:18. Diz o salmista: "Sabei que o Senhor é Deus; foi Ele, e não nós que nos fez povo Seu." "Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos! Ajoelhemo-nos diante do Senhor que nos criou." Sal. 100:3; 95:6. E os seres santos que adoram a Deus nos Céus, declaram porque Lhe é devida sua homenagem: "Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder porque Tu criaste todas as coisas." Apoc. 4:11. O Grande Conflito, 436-437. Terça - O salmo de Jonas: Deus responde a oração; de um espírito quebrantado, de um coração compungido e contrito, não o desprezarás (Sal. 51:17); “Ali, de dentro do peixe, Jonas orou ao SENHOR, seu Deus, dizendo: “Ó SENHOR Deus, na minha aflição clamei por socorro, e tu me respondeste; do fundo do mundo dos mortos, gritei pedindo socorro, e tu ouviste a minha voz. Livrou das profundezas; Tu me atiraste no abismo, bem no fundo do mar. Ali as águas me cercavam por todos os lados, e todas as tuas poderosas ondas rolavam sobre mim. Pensei que havia sido jogado fora da tua presença e que não tornaria a ver o teu santo Templo. “As águas vieram sobre mim e me sufocaram; o mar me cobriu completamente, e as plantas marinhas se enrolaram na minha cabeça. Desci até a raiz das montanhas, desci à terra que tem o portão trancado para sempre. Tu, porém, me salvaste da morte, ó SENHOR, meu Deus! Quando senti que estava morrendo, eu lembrei de ti, ó SENHOR, e a minha oração chegou a ti, no teu santo Templo. “Aqueles que adoram ídolos, que são coisas sem valor, deixaram de ser fiéis a ti. Mas eu cantarei louvores, e te oferecerei sacrifícios, e cumprirei o que prometi. A salvação vem de Deus, o SENHOR!” Então o SENHOR deu ordem ao peixe, e ele vomitou Jonas na praia.” Jonas 2:1-10. Sempre que estão em necessidade, os filhos de Deus têm o precioso privilégio de apelar a Ele em busca de ajuda. Não importa quão inadequado seja o lugar, o ouvido misericordioso de Deus está aberto ao seu clamor. Por mais desolado e escuro que seja o local, ele pode ser transformado em um verdadeiro templo pelo filho de Deus que ora” (Ellen G. White, Seventh Day Adventist Bible Commentary [Comentário Bíblico Adventista], v. 4, p. 1003). Quarta - Missão vitoriosa: Jesus respondeu: Como as pessoas de hoje são más e sem fé! Vocês estão me pedindo que faça um milagre, mas o milagre do profeta Jonas é o único sinal que lhes será dado. Porque assim como Jonas ficou três dias e três noites dentro de um grande peixe, assim também o Filho do Homem ficará três dias e três noites no fundo da terra. Jesus revelou que os os ninivitas receberão a salvação e ressurgirão no Juízo com esta geração e a condenarão, porque se arrependeram com a pregação de Jonas Mateus 12:39-41, ao contrário de muitos “israelitas” que se recusaram a se arrepender de seus pecados. “O SENHOR, o Deus dos seus antepassados, continuou a avisá-los por meio dos seus profetas porque tinha pena do seu povo e do Templo, a sua casa. Mas eles riram desses mensageiros de Deus, rejeitaram as suas mensagens e zombaram deles. Finalmente, Deus ficou irado com o seu povo, que não houve mais remédio, e foram todos entregues nas mãos do rei da Babilônia”. 2 Crônicas 36:15-17. Cristo, durante Seu ministério terrestre, referiu-Se ao bem produzido pela pregação de Jonas em Nínive, e comparou os habitantes deste centro pagão com o professo povo de Deus em Seus dias. "Os ninivitas", declarou Ele, "ressurgirão no juízo com esta geração, e a condenarão, porque se arrependeram com a pregação de Jonas. E eis que está aqui quem é mais do que Jonas". Mat. 12:40 e 41. … Assim como a pregação de Jonas fora um sinal para os ninivitas, a pregação de Cristo era um sinal para a Sua geração. Profetas e Reis, 274. Quinta - Perdoado, mas incapaz de perdoar: Jonas ficou feliz com o livramento que recebeu “Ó SENHOR Deus, na minha aflição clamei por socorro, e tu me respondeste; do fundo do mundo dos mortos, gritei pedindo socorro, e tu ouviste a minha voz … Tu, porém, me salvaste da morte, ó SENHOR, meu Deus! Quando senti que estava morrendo ... eu cantarei louvores, e te oferecerei sacrifícios, e cumprirei o que prometi. A salvação vem de Deus, o SENHOR!” (Jonas 2:1- 10), mas ficou com raiva e muito aborrecido, quando o Senhor livrou a cidade de Nínive, a ponto de pedir a morte. (Jonas 4:1-4). O Profeta ficou muito satisfeito com a planta que o SENHOR Deus fez crescer por cima dele, para lhe dar sombra, de modo que ele se sentisse mais confortável, e desejava morrer por ela ter secado, então o Senhor o fez pensar; E disse o SENHOR: Tiveste compaixão da aboboreira, na qual não trabalhaste, nem a fizeste crescer; que, em uma noite, nasceu e, em uma noite, pereceu; e não hei de eu ter compaixão da grande cidade de Nínive, em que estão mais de cento e vinte mil homens (sem contar mulheres e crianças), que não sabem discernir entre a sua mão direita e a sua mão esquerda, e também muitos animais? Jonas 4:1-11. Quando Jonas viu o propósito de Deus de poupar a cidade que, não obstante sua impiedade, tinha sido levada a se arrepender em saco e cinzas, devia ter sido o primeiro a se alegrar com a estupenda graça de Deus; mas ao contrário disto, ele permitiu que sua mente se demorasse sobre a possibilidade de ser considerado um falso profeta. Cioso de sua reputação, ele perdeu de vista o valor infinitamente maior das almas nessa cidade infortunada. A compaixão mostrada por Deus para com os arrependidos ninivitas desgostou "Jonas extremamente... e ficou todo ressentido". "Não foi isso o que eu disse", argumentou ele com o Senhor, "estando ainda na minha terra? Por isso me preveni, fugindo para Társis, pois sabia que és Deus piedoso, e misericordioso, longânimo, e grande em benignidade, e que Te arrependes do mal." Jon. 4:1 e 2. ... Confuso, humilhado e incapaz de compreender o propósito de Deus em poupar Nínive, Jonas havia, não obstante cumprido a comissão que lhe fora dada de advertir a grande cidade; e embora o acontecimento predito não se tivesse realizado, a mensagem de advertência não era de ninguém menos que de Deus. E ela cumpriu o propósito que Deus lhe designara. A glória de Sua graça fora revelada entre os pagãos. Os que havia muito estavam assentados "nas trevas e sombra da morte, presos em aflição e em ferro", "clamaram ao Senhor na sua angústia, e Ele os livrou das suas necessidades. Tirou-os das trevas e sombra da morte, e quebrou as suas prisões. ... Enviou a Sua palavra, e os sarou, e os livrou da sua destruição". Sal. 107:10, 13, 14 e 20. Profetas e Reis, 271-273. ramos@advir.comramos@advir.com