SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
DESAFIO DA PSICOLOGIA
ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO
Segunda Guerra Mundial ampliou-se por causa da avaliação
psicológica para escolher combatentes para: medidas de avaliação
psicológica e os procedimentos para colocação, treinamento e
classificação de pessoal, avaliação de desempenho e liderança;
trabalhos em ergonomia para projetar equipamentos de acordo com
as capacidades e com as limitações dos trabalhadores;
Psicologia Industrial: o interesse principal era com questões humanas
relacionadas à indústria;
Psicologia Organizacional: a ampliação do mercado de trabalho.
DESENVOLVIMENTO E ATUAÇÃO
PROFISSIONAL
DESENVOLVIMENTO E ATUAÇÃO
PROFISSIONAL
Surgimento da psicologia organizacional no Brasil está
estritamente ligado à expansão do processo de industrialização
fim do século XIX e início do século XX, com o objetivo:
avaliar, selecionar e colocar o profissional “no lugar certo”.
BASTOS, 2004).
Em 1924 (Produção Industrial) ampliou-se a preocupação
motivação, a comunicação e com o comportamento dos
(SAMPAIO, 1998).
DESENVOLVIMENTO E ATUAÇÃO
PROFISSIONAL
Segunda Guerra Mundial ampliou-se por causa da avaliação
psicológica para escolher combatentes para: medidas de avaliação
psicológica e os procedimentos para colocação, treinamento e
classificação de pessoal, avaliação de desempenho e liderança;
trabalhos em ergonomia para projetar equipamentos de acordo com
as capacidades e com as limitações dos trabalhadores;
Psicologia Industrial: o interesse principal era com questões humanas
relacionadas à indústria;
Psicologia Organizacional: a ampliação do mercado de trabalho.
DESENVOLVIMENTO E ATUAÇÃO
PROFISSIONAL
Segunda Guerra Mundial ampliou-se por causa da avaliação
psicológica para escolher combatentes para: medidas de avaliação
psicológica e os procedimentos para colocação, treinamento e
classificação de pessoal, avaliação de desempenho e liderança;
trabalhos em ergonomia para projetar equipamentos de acordo com
as capacidades e com as limitações dos trabalhadores;
Psicologia Industrial: o interesse principal era com questões humanas
relacionadas à indústria;
Psicologia Organizacional: a ampliação do mercado de trabalho.
DESENVOLVIMENTO E ATUAÇÃO
PROFISSIONAL
ATUAÇÃO PROFISSIONAL
Até a metade do século
XX, as atividades do
psicólogo organizacional
brasileiro são:
recrutamento, seleção,
treinamento,
análise ocupacional e
avaliação de
desempenho.
ATUAÇÃO PROFISSIONAL
Na década de 1980 em decorrência das transformações no
contexto do trabalho novas demandas profissionais foram
surgindo em: planejamento e execução de projetos,
diagnósticos situacionais, assessoria e consultoria
(ZANELLI; BASTOS, 2004).
ATUAÇÃO PROFISSIONAL
Na década de 1990, as críticas ao modelo clássico de
atuação, excessivamente tecnicista, e as transformações
decorrentes da abertura do mercado e do aumento da
competitividade implicaram novas formas de organização do
trabalho e demandas de competências do psicólogo, gerando
tendências inovadoras na atuação da psicologia organizacional
(ZANELLI; BASTOS, 2004).
ATUAÇÃO PROFISSIONAL
ATUAÇÃO PROFISSIONAL
PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO
TRABALHO NOS DIAS ATUAIS
POT NOS DIAS ATUAIS
Conforme dados do Conselho Federal de
Psicologia (CFP) “A Psicologia
Organizacional e do trabalho ocupa a 2°
maior área de atuação com 30% dos
profissionais atuando em empresas de
Recursos Humanos”.
A área organizacional tem um campo vasto, onde a
função do psicólogo organizacional é utilizar as
ferramentas e conhecimentos para realização de suas
atividades, ajudando os colaboradores frente às
questões da atualidade, possibilitando ao colaborador
o sentido de realização com o trabalho e nas relação
POT NOS DIAS ATUAIS
É importante a intervenção dentro das
organizações, pois promove o auxilio ao
colaborador, notar a necessidade do
trabalho para vida humana e o significado
do trabalho para individuo
POT NOS DIAS ATUAIS
Uma das contribuições
mais atuais dentro
deste contexto é a
Psicologia Positiva que
busca lidar com o
comportamento
humano no trabalho,
desenvolvendo
habilidades a partir das
qualidades que o
POT NOS DIAS ATUAIS
A sociedade contemporânea vive em mudança
trazendo consigo certa competitividade e
aceleração na forma de trabalho
POT NOS DIAS ATUAIS
ATUAÇÃO PROFISSIONAL
AS NOVAS ÁREAS DE ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA
ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO
CONSULTORIA: É o fornecimento de
determinada prestação de serviço, em geral por
profissional qualificado e conhecedor do tema.
Os trabalhos nas consultorias mostram que essa
área vem sendo cada vez mais procurada,
existindo diversas possibilidades para atuação
AS NOVAS ÁREAS DE ATUAÇÃO DA
POT
COACHING: é uma palavra em inglês que
indica uma atividade de formaçãopessoal em
que um instrutor (coach) ajuda o seu cliente
(coachee) a evoluir em alguma área da sua
vida.
Naquel e Deck (2007) trazem, então, a ideia
de coaching como processo que viabiliza a
descorberta de novas competências a partir
de um
treinamento que irá desenvolver as
habilidades, incentivando o
AS NOVAS ÁREAS DE ATUAÇÃO DA
POT
PSICODINÂMICA –
conjunto de fatores
de natureza mental
e emocional que
motivam o
comportamento
humano, esp. os
que aparecem
como reação
inconsciente aos
AS NOVAS ÁREAS DE ATUAÇÃO DA
POT
AS NOVAS ÁREAS DE ATUAÇÃO DA
POT
COMPORTAMENTAL – É o método que
observa as atitudes físicas e mentais das
pessoas e abrange o entendimento das
emoções e dos pensamentos humanos.
COGNITIVA - É uma expressão que está
relacionada com o processo de aquisição de
conhecimento (cognição).
ATUAÇÃO PROFISSIONAL
CLIMA ORGANIZACIONAL
ATUAÇÃO PROFISSIONAL
QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO:
SAÚDE MENTAL
QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO:
SAÚDE MENTAL
“A Qualidade de Vida no
Trabalho (QVT) baseia-se
em uma visão integral das
pessoas, que é o chamado
enfoque biopsicossocial. O
enfoque biopsicossocial das
pessoas origina-se da
medicina psicossomática,
que propõe a visão
integrada, ou holística, do
QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO:
SAÚDE MENTAL
O burnout surge quando, na existência de
estressores organizacionais importantes, os
indivíduos não conseguem fazer frente a eles de
forma efetiva e adoecem.
QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO:
SAÚDE MENTAL
Esse adoecimento, não é um adoecimento em
geral, mas um adoecimento vinculado às
atividades realizadas no trabalho e tem como
característica básica a exaustão emocional ou o
sentimento de não poder dar mais de si
ADOECIMENTO NO TRABALHO
QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO:
SAÚDE MENTAL
COPING
Representação individual da forma como as pessoas
comumente reagem ao estresse.
Um conjunto de estratégias cognitivas e/ou
comportamentais utilizadas pelo indivíduo para
enfrentar demandas internas ou externas apreciadas
como excedendo seus recursos .
Quando o suporte organizacional é percebido pelos
empregados de forma positiva, eles se sentem
valorizados e demonstram satisfação em saber que a
organização está comprometida e preocupada com o
bem-estar, assim, eles ficam motivados,
comprometidos e apresentam melhores
desempenhos. Isso demonstra que o suporte social
como recurso de coping pode facilitar as formas de
QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO:
SAÚDE MENTAL
QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO:
SAÚDE MENTAL
“A Qualidade de Vida no Trabalho (QVT)
baseia-se em uma visão integral das
pessoas, que é o chamado enfoque
biopsicossocial. O enfoque biopsicossocial
das pessoas origina-se da medicina
psicossomática, que propõe a visão
integrada, ou holística, do ser humano”
(MAXIMIANO, 2000, p.498 apud
CAVASSANI et al., 2006, p.3).
ATUAÇÃO PROFISSIONAL
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL
Comunicação é “fazer saber, tornar comum, participar”.
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL
Canais de comunicação
Para Robbins (2002, p. 276), a comunicação “tem
funções básicas dentro de um grupo ou de uma
organização: controle, motivação, expressão
informação”.
Controle
Motivação
Expressar as emoções
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL
Schermerhorn (1999, p. 244) apresenta algumas
fontes de ruído que comprometem a comunicação.
São elas: distrações físicas, problemas de semântica,
diferenças culturais, ausência de feedback e efeito
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL
Direções de comunicação
A clareza, a objetividade, a fidedignidade no envio
mensagem são aspectos muito relevantes, pois estes
quesitos estão inseridos na ética que envolve a lisura
das informações. Oliveira (1997, p. 66) deixa claro
que “a comunicação humana sem dificuldades é
absolutamente impossível, pois transmitimos
mensagens de acordo com a nossa maneira de ser e
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL
Escuta ativa:
Cohen e Fink (2003, p. 231) trazem algumas
orientações que podem contribuir para a escuta
ativa: demonstrar compreensão e apreço pelo
significado e sentimentos que estão por trás das
declarações dos outros; não fazer julgamentos sobre
o relato do outro. Usar da empatia e verificar a
gravidade do assunto com sensibilidade;criar um
clima favorável demonstrando aceitação e
entendimento verbal e não verbal;
escutar os sentimentos e não apenas as palavras.
Observar os gestos, tom da voz, postura corporal,
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL
Principio da Reciprocidade:
Conexão interpessoal: afeto, discrição, ética,
eqüidade, valores pessoais em geral.
Pratica: esperar que o receptor termine sua
explanação para que, ai sim, o emissor fazer seu
comentário.
Competência interpessoal na escuta ativa: buscar
quebrar a hierarquia nos espaços empresariais e
estabelecer canais mais diretos de contato com os
superiores e chefias.
Saber ouvir: habilidade que pode ser desenvolvida
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL
Oliveira (1997, p. 66) deixa claro que “a
comunicação humana sem dificuldades é
absolutamente impossível, pois transmitimos
mensagens de acordo com a nossa maneira de ser e
de ver o nosso mundo. Os outros captam a partir de
suas maneiras de ser e interpretam os mesmos fatos
sob óticas diferentes”. Acreditar que a comunicação
é somente a transmissão de informações é uma

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Psicologia do trabalho (1)
Psicologia do trabalho (1)Psicologia do trabalho (1)
Psicologia do trabalho (1)
Caio Aguiar
 
Aula 3 - Personalidade e Processos Psicológicos Básicos
Aula 3 -  Personalidade e Processos Psicológicos BásicosAula 3 -  Personalidade e Processos Psicológicos Básicos
Aula 3 - Personalidade e Processos Psicológicos Básicos
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Saúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalhoSaúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalho
Aroldo Gavioli
 
Psicologia do trabalho e das organizações
Psicologia do trabalho e das organizaçõesPsicologia do trabalho e das organizações
Psicologia do trabalho e das organizações
Ana Pereira
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia Organizacional
Tiago Soares
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoal
Leandro Lopes
 
Aula 2 - A Psicologia do Comportamento Organizacional
Aula 2 -  A Psicologia do Comportamento OrganizacionalAula 2 -  A Psicologia do Comportamento Organizacional
Aula 2 - A Psicologia do Comportamento Organizacional
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Desenvolvimento Humano
Desenvolvimento HumanoDesenvolvimento Humano
Desenvolvimento Humano
andressa bonn
 

Mais procurados (20)

Psicologia do trabalho (1)
Psicologia do trabalho (1)Psicologia do trabalho (1)
Psicologia do trabalho (1)
 
Aula 3 - Personalidade e Processos Psicológicos Básicos
Aula 3 -  Personalidade e Processos Psicológicos BásicosAula 3 -  Personalidade e Processos Psicológicos Básicos
Aula 3 - Personalidade e Processos Psicológicos Básicos
 
Saúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalhoSaúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalho
 
Psicologia do trabalho e da organizações - trabalho das alunas Sofia e Magda
Psicologia do trabalho e da organizações - trabalho das alunas Sofia e MagdaPsicologia do trabalho e da organizações - trabalho das alunas Sofia e Magda
Psicologia do trabalho e da organizações - trabalho das alunas Sofia e Magda
 
Palestra dos desprazeres aos prazeres no trabalho
Palestra dos desprazeres aos prazeres no trabalhoPalestra dos desprazeres aos prazeres no trabalho
Palestra dos desprazeres aos prazeres no trabalho
 
Saúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalhoSaúde mental e trabalho
Saúde mental e trabalho
 
Psicologia do trabalho e das organizações
Psicologia do trabalho e das organizaçõesPsicologia do trabalho e das organizações
Psicologia do trabalho e das organizações
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia Organizacional
 
Aula 1 Psicologia Organizacional.pdf
Aula 1 Psicologia Organizacional.pdfAula 1 Psicologia Organizacional.pdf
Aula 1 Psicologia Organizacional.pdf
 
Psicologia Organizacional e do Trabalho
Psicologia Organizacional e do TrabalhoPsicologia Organizacional e do Trabalho
Psicologia Organizacional e do Trabalho
 
Palestra Inteligência Emocional - WLMBR
Palestra Inteligência Emocional - WLMBRPalestra Inteligência Emocional - WLMBR
Palestra Inteligência Emocional - WLMBR
 
Gestão de Pessoas - Aula 1
Gestão de Pessoas - Aula 1Gestão de Pessoas - Aula 1
Gestão de Pessoas - Aula 1
 
Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacional
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoal
 
Aula 2 - A Psicologia do Comportamento Organizacional
Aula 2 -  A Psicologia do Comportamento OrganizacionalAula 2 -  A Psicologia do Comportamento Organizacional
Aula 2 - A Psicologia do Comportamento Organizacional
 
Saúde mental no trabalho
Saúde mental no trabalhoSaúde mental no trabalho
Saúde mental no trabalho
 
Desenvolvimento Humano
Desenvolvimento HumanoDesenvolvimento Humano
Desenvolvimento Humano
 
RELAÇÕES INTERPESSOAIS
RELAÇÕES INTERPESSOAISRELAÇÕES INTERPESSOAIS
RELAÇÕES INTERPESSOAIS
 
Saúde Mental e Trabalho
Saúde Mental e TrabalhoSaúde Mental e Trabalho
Saúde Mental e Trabalho
 
Saúde mental e trabalho: prazer, sofrimento e adoecimento
Saúde mental e trabalho: prazer, sofrimento e adoecimentoSaúde mental e trabalho: prazer, sofrimento e adoecimento
Saúde mental e trabalho: prazer, sofrimento e adoecimento
 

Semelhante a Psicologia Organizacional e do trabalho

introdução o ao estudo do comportamento humano nas organiza (1)
introdução o ao estudo do comportamento humano nas organiza  (1)introdução o ao estudo do comportamento humano nas organiza  (1)
introdução o ao estudo do comportamento humano nas organiza (1)
Diego Arancibia
 
Humanizacao Gestao Pessoas
Humanizacao Gestao PessoasHumanizacao Gestao Pessoas
Humanizacao Gestao Pessoas
Educadora
 
Fatima schette
Fatima schetteFatima schette
Fatima schette
d-duda
 
Slides da socialização 2014.1
Slides da socialização 2014.1Slides da socialização 2014.1
Slides da socialização 2014.1
Tatyss28
 
Case Medicatriz: Um estudo sobre aplicação prática da Psicologia Positiva no ...
Case Medicatriz: Um estudo sobre aplicação prática da Psicologia Positiva no ...Case Medicatriz: Um estudo sobre aplicação prática da Psicologia Positiva no ...
Case Medicatriz: Um estudo sobre aplicação prática da Psicologia Positiva no ...
Sheila Gonçalves
 

Semelhante a Psicologia Organizacional e do trabalho (20)

Aula 5 - ORGANIZACIONAL
Aula 5 - ORGANIZACIONALAula 5 - ORGANIZACIONAL
Aula 5 - ORGANIZACIONAL
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia Organizacional
 
PSICOLOGIA ORGAZACIONAL
PSICOLOGIA ORGAZACIONALPSICOLOGIA ORGAZACIONAL
PSICOLOGIA ORGAZACIONAL
 
Portifolio objetivo do treinamento com recursos da PSICOPEDAGOGIA CLINICA, ...
Portifolio   objetivo do treinamento com recursos da PSICOPEDAGOGIA CLINICA, ...Portifolio   objetivo do treinamento com recursos da PSICOPEDAGOGIA CLINICA, ...
Portifolio objetivo do treinamento com recursos da PSICOPEDAGOGIA CLINICA, ...
 
Pisicologia organizacional e do trabalho unidade i
Pisicologia organizacional e do trabalho unidade iPisicologia organizacional e do trabalho unidade i
Pisicologia organizacional e do trabalho unidade i
 
introdução o ao estudo do comportamento humano nas organiza (1)
introdução o ao estudo do comportamento humano nas organiza  (1)introdução o ao estudo do comportamento humano nas organiza  (1)
introdução o ao estudo do comportamento humano nas organiza (1)
 
Humanizacao Gestao Pessoas
Humanizacao Gestao PessoasHumanizacao Gestao Pessoas
Humanizacao Gestao Pessoas
 
Impacto da falta da aplicação do psicólogo (psicologia) organizacional nos re...
Impacto da falta da aplicação do psicólogo (psicologia) organizacional nos re...Impacto da falta da aplicação do psicólogo (psicologia) organizacional nos re...
Impacto da falta da aplicação do psicólogo (psicologia) organizacional nos re...
 
Aconselhamento Psicológico
Aconselhamento Psicológico Aconselhamento Psicológico
Aconselhamento Psicológico
 
Psicologia e Educação - Estágio Básico P
Psicologia e Educação - Estágio Básico PPsicologia e Educação - Estágio Básico P
Psicologia e Educação - Estágio Básico P
 
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
 
Fatima schette
Fatima schetteFatima schette
Fatima schette
 
2a semana Aula Online- GESTÃO DA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO.pdf
2a semana Aula Online- GESTÃO DA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO.pdf2a semana Aula Online- GESTÃO DA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO.pdf
2a semana Aula Online- GESTÃO DA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO.pdf
 
Psicologia Organizacional
Psicologia OrganizacionalPsicologia Organizacional
Psicologia Organizacional
 
Coaching Clínico
Coaching ClínicoCoaching Clínico
Coaching Clínico
 
Slides da socialização 2014.1
Slides da socialização 2014.1Slides da socialização 2014.1
Slides da socialização 2014.1
 
53757340 estrategias-comportamentais-comunicacao-como-forca-da-expressao
53757340 estrategias-comportamentais-comunicacao-como-forca-da-expressao53757340 estrategias-comportamentais-comunicacao-como-forca-da-expressao
53757340 estrategias-comportamentais-comunicacao-como-forca-da-expressao
 
TCC. Maria do Carmo Cruz da Conceição
TCC. Maria do Carmo Cruz da ConceiçãoTCC. Maria do Carmo Cruz da Conceição
TCC. Maria do Carmo Cruz da Conceição
 
Orientação de Carreiras e Dinâmicas
Orientação de Carreiras e DinâmicasOrientação de Carreiras e Dinâmicas
Orientação de Carreiras e Dinâmicas
 
Case Medicatriz: Um estudo sobre aplicação prática da Psicologia Positiva no ...
Case Medicatriz: Um estudo sobre aplicação prática da Psicologia Positiva no ...Case Medicatriz: Um estudo sobre aplicação prática da Psicologia Positiva no ...
Case Medicatriz: Um estudo sobre aplicação prática da Psicologia Positiva no ...
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 

Psicologia Organizacional e do trabalho

  • 2.
  • 3. Segunda Guerra Mundial ampliou-se por causa da avaliação psicológica para escolher combatentes para: medidas de avaliação psicológica e os procedimentos para colocação, treinamento e classificação de pessoal, avaliação de desempenho e liderança; trabalhos em ergonomia para projetar equipamentos de acordo com as capacidades e com as limitações dos trabalhadores; Psicologia Industrial: o interesse principal era com questões humanas relacionadas à indústria; Psicologia Organizacional: a ampliação do mercado de trabalho. DESENVOLVIMENTO E ATUAÇÃO PROFISSIONAL DESENVOLVIMENTO E ATUAÇÃO PROFISSIONAL
  • 4. Surgimento da psicologia organizacional no Brasil está estritamente ligado à expansão do processo de industrialização fim do século XIX e início do século XX, com o objetivo: avaliar, selecionar e colocar o profissional “no lugar certo”. BASTOS, 2004). Em 1924 (Produção Industrial) ampliou-se a preocupação motivação, a comunicação e com o comportamento dos (SAMPAIO, 1998). DESENVOLVIMENTO E ATUAÇÃO PROFISSIONAL
  • 5. Segunda Guerra Mundial ampliou-se por causa da avaliação psicológica para escolher combatentes para: medidas de avaliação psicológica e os procedimentos para colocação, treinamento e classificação de pessoal, avaliação de desempenho e liderança; trabalhos em ergonomia para projetar equipamentos de acordo com as capacidades e com as limitações dos trabalhadores; Psicologia Industrial: o interesse principal era com questões humanas relacionadas à indústria; Psicologia Organizacional: a ampliação do mercado de trabalho. DESENVOLVIMENTO E ATUAÇÃO PROFISSIONAL
  • 6. Segunda Guerra Mundial ampliou-se por causa da avaliação psicológica para escolher combatentes para: medidas de avaliação psicológica e os procedimentos para colocação, treinamento e classificação de pessoal, avaliação de desempenho e liderança; trabalhos em ergonomia para projetar equipamentos de acordo com as capacidades e com as limitações dos trabalhadores; Psicologia Industrial: o interesse principal era com questões humanas relacionadas à indústria; Psicologia Organizacional: a ampliação do mercado de trabalho. DESENVOLVIMENTO E ATUAÇÃO PROFISSIONAL ATUAÇÃO PROFISSIONAL
  • 7. Até a metade do século XX, as atividades do psicólogo organizacional brasileiro são: recrutamento, seleção, treinamento, análise ocupacional e avaliação de desempenho. ATUAÇÃO PROFISSIONAL
  • 8. Na década de 1980 em decorrência das transformações no contexto do trabalho novas demandas profissionais foram surgindo em: planejamento e execução de projetos, diagnósticos situacionais, assessoria e consultoria (ZANELLI; BASTOS, 2004). ATUAÇÃO PROFISSIONAL
  • 9. Na década de 1990, as críticas ao modelo clássico de atuação, excessivamente tecnicista, e as transformações decorrentes da abertura do mercado e do aumento da competitividade implicaram novas formas de organização do trabalho e demandas de competências do psicólogo, gerando tendências inovadoras na atuação da psicologia organizacional (ZANELLI; BASTOS, 2004). ATUAÇÃO PROFISSIONAL
  • 10. ATUAÇÃO PROFISSIONAL PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO NOS DIAS ATUAIS
  • 11. POT NOS DIAS ATUAIS Conforme dados do Conselho Federal de Psicologia (CFP) “A Psicologia Organizacional e do trabalho ocupa a 2° maior área de atuação com 30% dos profissionais atuando em empresas de Recursos Humanos”.
  • 12. A área organizacional tem um campo vasto, onde a função do psicólogo organizacional é utilizar as ferramentas e conhecimentos para realização de suas atividades, ajudando os colaboradores frente às questões da atualidade, possibilitando ao colaborador o sentido de realização com o trabalho e nas relação POT NOS DIAS ATUAIS
  • 13. É importante a intervenção dentro das organizações, pois promove o auxilio ao colaborador, notar a necessidade do trabalho para vida humana e o significado do trabalho para individuo POT NOS DIAS ATUAIS
  • 14. Uma das contribuições mais atuais dentro deste contexto é a Psicologia Positiva que busca lidar com o comportamento humano no trabalho, desenvolvendo habilidades a partir das qualidades que o POT NOS DIAS ATUAIS
  • 15. A sociedade contemporânea vive em mudança trazendo consigo certa competitividade e aceleração na forma de trabalho POT NOS DIAS ATUAIS
  • 16. ATUAÇÃO PROFISSIONAL AS NOVAS ÁREAS DE ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO
  • 17. CONSULTORIA: É o fornecimento de determinada prestação de serviço, em geral por profissional qualificado e conhecedor do tema. Os trabalhos nas consultorias mostram que essa área vem sendo cada vez mais procurada, existindo diversas possibilidades para atuação AS NOVAS ÁREAS DE ATUAÇÃO DA POT
  • 18. COACHING: é uma palavra em inglês que indica uma atividade de formaçãopessoal em que um instrutor (coach) ajuda o seu cliente (coachee) a evoluir em alguma área da sua vida. Naquel e Deck (2007) trazem, então, a ideia de coaching como processo que viabiliza a descorberta de novas competências a partir de um treinamento que irá desenvolver as habilidades, incentivando o AS NOVAS ÁREAS DE ATUAÇÃO DA POT
  • 19. PSICODINÂMICA – conjunto de fatores de natureza mental e emocional que motivam o comportamento humano, esp. os que aparecem como reação inconsciente aos AS NOVAS ÁREAS DE ATUAÇÃO DA POT
  • 20. AS NOVAS ÁREAS DE ATUAÇÃO DA POT COMPORTAMENTAL – É o método que observa as atitudes físicas e mentais das pessoas e abrange o entendimento das emoções e dos pensamentos humanos. COGNITIVA - É uma expressão que está relacionada com o processo de aquisição de conhecimento (cognição).
  • 22. ATUAÇÃO PROFISSIONAL QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: SAÚDE MENTAL
  • 23. QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: SAÚDE MENTAL “A Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) baseia-se em uma visão integral das pessoas, que é o chamado enfoque biopsicossocial. O enfoque biopsicossocial das pessoas origina-se da medicina psicossomática, que propõe a visão integrada, ou holística, do
  • 24.
  • 25. QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: SAÚDE MENTAL O burnout surge quando, na existência de estressores organizacionais importantes, os indivíduos não conseguem fazer frente a eles de forma efetiva e adoecem.
  • 26. QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: SAÚDE MENTAL Esse adoecimento, não é um adoecimento em geral, mas um adoecimento vinculado às atividades realizadas no trabalho e tem como característica básica a exaustão emocional ou o sentimento de não poder dar mais de si
  • 28. QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: SAÚDE MENTAL COPING Representação individual da forma como as pessoas comumente reagem ao estresse. Um conjunto de estratégias cognitivas e/ou comportamentais utilizadas pelo indivíduo para enfrentar demandas internas ou externas apreciadas como excedendo seus recursos .
  • 29. Quando o suporte organizacional é percebido pelos empregados de forma positiva, eles se sentem valorizados e demonstram satisfação em saber que a organização está comprometida e preocupada com o bem-estar, assim, eles ficam motivados, comprometidos e apresentam melhores desempenhos. Isso demonstra que o suporte social como recurso de coping pode facilitar as formas de QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: SAÚDE MENTAL
  • 30. QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: SAÚDE MENTAL “A Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) baseia-se em uma visão integral das pessoas, que é o chamado enfoque biopsicossocial. O enfoque biopsicossocial das pessoas origina-se da medicina psicossomática, que propõe a visão integrada, ou holística, do ser humano” (MAXIMIANO, 2000, p.498 apud CAVASSANI et al., 2006, p.3).
  • 32. COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Comunicação é “fazer saber, tornar comum, participar”.
  • 33. COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Canais de comunicação Para Robbins (2002, p. 276), a comunicação “tem funções básicas dentro de um grupo ou de uma organização: controle, motivação, expressão informação”. Controle Motivação Expressar as emoções
  • 34.
  • 35.
  • 36. COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Schermerhorn (1999, p. 244) apresenta algumas fontes de ruído que comprometem a comunicação. São elas: distrações físicas, problemas de semântica, diferenças culturais, ausência de feedback e efeito
  • 37. COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Direções de comunicação A clareza, a objetividade, a fidedignidade no envio mensagem são aspectos muito relevantes, pois estes quesitos estão inseridos na ética que envolve a lisura das informações. Oliveira (1997, p. 66) deixa claro que “a comunicação humana sem dificuldades é absolutamente impossível, pois transmitimos mensagens de acordo com a nossa maneira de ser e
  • 38. COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Escuta ativa: Cohen e Fink (2003, p. 231) trazem algumas orientações que podem contribuir para a escuta ativa: demonstrar compreensão e apreço pelo significado e sentimentos que estão por trás das declarações dos outros; não fazer julgamentos sobre o relato do outro. Usar da empatia e verificar a gravidade do assunto com sensibilidade;criar um clima favorável demonstrando aceitação e entendimento verbal e não verbal; escutar os sentimentos e não apenas as palavras. Observar os gestos, tom da voz, postura corporal,
  • 39. COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Principio da Reciprocidade: Conexão interpessoal: afeto, discrição, ética, eqüidade, valores pessoais em geral. Pratica: esperar que o receptor termine sua explanação para que, ai sim, o emissor fazer seu comentário. Competência interpessoal na escuta ativa: buscar quebrar a hierarquia nos espaços empresariais e estabelecer canais mais diretos de contato com os superiores e chefias. Saber ouvir: habilidade que pode ser desenvolvida
  • 40. COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Oliveira (1997, p. 66) deixa claro que “a comunicação humana sem dificuldades é absolutamente impossível, pois transmitimos mensagens de acordo com a nossa maneira de ser e de ver o nosso mundo. Os outros captam a partir de suas maneiras de ser e interpretam os mesmos fatos sob óticas diferentes”. Acreditar que a comunicação é somente a transmissão de informações é uma