SlideShare uma empresa Scribd logo
INTRODUÇÃO À QUÍMICA ORGÂNICA
Começamos a parte de química orgânica em nossos
estudos.                                                                         Ou seja, todo elemento carbono vai
Por volta de 1777 um químico alemão chamado
Bergman propôs que se dividissem as substâncias em
                                                                                sempre fazer quatro ligações.
compostos orgânicos e inorgânicos. A princípio, a
química inorgânica iria estudar os compostos de
origem mineral e a química orgânica iria estudar os
compostos provenientes de organismos vivos.
Com essa ideia, outro químico, chamado Berzelius,
criou o conceito da “Teoria da Força Vital”. Para que
existam compostos orgânicos, precisaria de matéria
“viva” para que eles pudessem existir. Para sintetizar
esses compostos orgânicos, só em organismos vivos.                              Se você observar o exemplo, perceberá que o
De repente um discípulo de Berzelius, chamado                                   hidrogênio está mudando de posição. Parece ser
Friedrich Wöhler, “brincando” em seu laboratório, vai                           diferentes, mas não. Isso é tudo simétrico, as valências
pegar um sal, chamado Cianato de amônio.                                        são todas iguais, as ligações são todas iguais, não
O que Wöhler fez:                                                               importa onde você coloque esse hidrogênio.




Com essa teoria, que parece simples (apenas parece),
desbancou-se a teoria de Berzelius, a força vital.
A partir daí, a Química Orgânica teve que ser                                   Então, por conta desta característica do elemento
reformulada. Hoje, o conceito de Química Orgânica                               carbono, cadeias enormes às vezes são formadas.
diz que se trata do estudo dos compostos que possuem
o elemento Carbono (C) em sua estrutura, ou melhor,                             Eis os três postulados:
cadeias de carbono.                                                             1- O carbono é tetravalente;
Outro químico, chamado Kekulé, se interessou por                                2- Ele faz quatro ligações;
tudo isso, e a síntese que Wöhler fez iniciou nos                               3- É capaz de formar cadeias com outros átomos de
químicos uma grande vontade de sintetizar outras                                carbono.
coisas, ou seja, animados com a síntese do cianeto de
amônio, começam a sintetizar várias substâncias                                 Como o carbono vai aparecer muito nesses compostos
orgânicas.                                                                      orgânicos, é importante saber que tipo de ligações esse
Assim, Kekulé começou a postular o elemento                                     elemento é capaz de fazer:
Carbono, para desvendar o que é esse carbono que
aparece tanto, quais são as características dele.
Postulados de Kekulé:




Sobre o autor: Claudinei O. Oliveira, professor de Química e autor do blog QuÍmIcA a FaVoR dA vIdA, disponível em www.quimicafv.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cadeias carbônicas
Cadeias carbônicasCadeias carbônicas
Cadeias carbônicas
Kamila Passos
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
Polo UAB de Alagoinhas
 
Aula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicasAula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicas
Profª Alda Ernestina
 
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoQuímica Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Carlos Priante
 
Balanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasBalanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicas
Rafael Nishikawa
 
9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico
crisbassanimedeiros
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações Químicas
Kátia Elias
 
Forças intermoleculares
Forças intermoleculares Forças intermoleculares
Forças intermoleculares
Marco Bumba
 
Funções orgânicas slide
Funções orgânicas slideFunções orgânicas slide
Funções orgânicas slide
Joelson Barral
 
Aula funções oxigenadas
Aula  funções oxigenadasAula  funções oxigenadas
Aula funções oxigenadas
Profª Alda Ernestina
 
ppt Química orgânica
ppt Química orgânicappt Química orgânica
ppt Química orgânica
Joyce Fagundes
 
Química orgânica 3º ano COMPLETO
Química orgânica 3º ano   COMPLETOQuímica orgânica 3º ano   COMPLETO
Química orgânica 3º ano COMPLETO
Eliando Oliveira
 
QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3
QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3
QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3
GernciadeProduodeMat
 
Pilhas - eletroquímica
Pilhas - eletroquímicaPilhas - eletroquímica
Pilhas - eletroquímica
Fernanda Cordeiro
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
Adrianne Mendonça
 
Transformações químicas
Transformações químicasTransformações químicas
Transformações químicas
Dulcilene Figueiredo
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
loirissimavivi
 
Aula 1 introdução à química orgânica.
Aula 1    introdução à química orgânica.Aula 1    introdução à química orgânica.
Aula 1 introdução à química orgânica.
Ajudar Pessoas
 
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.comA Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
Karoline dos Santos Tarnowski
 
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Nelson Virgilio Carvalho Filho
 

Mais procurados (20)

Cadeias carbônicas
Cadeias carbônicasCadeias carbônicas
Cadeias carbônicas
 
Reações Químicas
Reações QuímicasReações Químicas
Reações Químicas
 
Aula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicasAula sobre ligações químicas
Aula sobre ligações químicas
 
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoQuímica Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
 
Balanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasBalanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicas
 
9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico
 
Ligações Químicas
Ligações QuímicasLigações Químicas
Ligações Químicas
 
Forças intermoleculares
Forças intermoleculares Forças intermoleculares
Forças intermoleculares
 
Funções orgânicas slide
Funções orgânicas slideFunções orgânicas slide
Funções orgânicas slide
 
Aula funções oxigenadas
Aula  funções oxigenadasAula  funções oxigenadas
Aula funções oxigenadas
 
ppt Química orgânica
ppt Química orgânicappt Química orgânica
ppt Química orgânica
 
Química orgânica 3º ano COMPLETO
Química orgânica 3º ano   COMPLETOQuímica orgânica 3º ano   COMPLETO
Química orgânica 3º ano COMPLETO
 
QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3
QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3
QUÍMICA - 3ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT203) D3
 
Pilhas - eletroquímica
Pilhas - eletroquímicaPilhas - eletroquímica
Pilhas - eletroquímica
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
 
Transformações químicas
Transformações químicasTransformações químicas
Transformações químicas
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
 
Aula 1 introdução à química orgânica.
Aula 1    introdução à química orgânica.Aula 1    introdução à química orgânica.
Aula 1 introdução à química orgânica.
 
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.comA Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
A Química e seu impacto na sociedade - QuímicaEmPratica.com
 
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
 

Semelhante a Plano de aula 02 introdução à química orgânica 3º médio

Aula 8 (propriedades do carbono)
Aula 8 (propriedades do carbono)Aula 8 (propriedades do carbono)
Aula 8 (propriedades do carbono)
Elio Junior
 
Capítulo XVIII - O desenvolvimento da química orgânica: as teorias radicalar...
Capítulo XVIII - O desenvolvimento da  química orgânica: as teorias radicalar...Capítulo XVIII - O desenvolvimento da  química orgânica: as teorias radicalar...
Capítulo XVIII - O desenvolvimento da química orgânica: as teorias radicalar...
Márcio Martins
 
Introdução a Química Orgânica.pptx
Introdução a Química Orgânica.pptxIntrodução a Química Orgânica.pptx
Introdução a Química Orgânica.pptx
PauloVidal33
 
Atividades de química 9° a e b ano prof waldir montenegro 2014
Atividades de química 9° a e b ano prof waldir  montenegro 2014Atividades de química 9° a e b ano prof waldir  montenegro 2014
Atividades de química 9° a e b ano prof waldir montenegro 2014
Waldir Montenegro
 
Quimica org.(aula 01)
Quimica org.(aula 01)Quimica org.(aula 01)
Quimica org.(aula 01)
JulianaGimenes
 
Quimica org.(aula 01)
Quimica org.(aula 01)Quimica org.(aula 01)
Quimica org.(aula 01)
segundocol
 
Quimica org.(aula 01)
Quimica org.(aula 01)Quimica org.(aula 01)
Quimica org.(aula 01)
JulianaGimenes
 
Introdução à química orgânica
Introdução à química orgânicaIntrodução à química orgânica
Introdução à química orgânica
Rodrigo Souza
 
Introducao quimica org
Introducao quimica orgIntroducao quimica org
Introducao quimica org
apoiodequimica
 
Introducao quimica org
Introducao quimica orgIntroducao quimica org
Introducao quimica org
apoiodequimica
 
Capitulo 1 - A química das drogas e dos medicamentos e as funções orgânicas -...
Capitulo 1 - A química das drogas e dos medicamentos e as funções orgânicas -...Capitulo 1 - A química das drogas e dos medicamentos e as funções orgânicas -...
Capitulo 1 - A química das drogas e dos medicamentos e as funções orgânicas -...
FABIANO FREITAS
 
Introdução à Química Orgânica
Introdução à Química OrgânicaIntrodução à Química Orgânica
Introdução à Química Orgânica
Matheus Almeida David
 
Quimica vol3
Quimica vol3Quimica vol3
Quimica vol3
Blaunier Matheus
 
Resumo introdução à química orgânica
Resumo   introdução à química orgânicaResumo   introdução à química orgânica
Resumo introdução à química orgânica
Profª Alda Ernestina
 
Capítulo 15 a nova química
Capítulo 15   a nova químicaCapítulo 15   a nova química
Capítulo 15 a nova química
ellen1990
 
Aula 01 Carbono e cadeia carbônicos.pptx
Aula 01 Carbono e cadeia carbônicos.pptxAula 01 Carbono e cadeia carbônicos.pptx
Aula 01 Carbono e cadeia carbônicos.pptx
DavyAraujo
 
INTRODUÇÃO_A_QUÍMICA_ORGÂNICA.pptx
INTRODUÇÃO_A_QUÍMICA_ORGÂNICA.pptxINTRODUÇÃO_A_QUÍMICA_ORGÂNICA.pptx
INTRODUÇÃO_A_QUÍMICA_ORGÂNICA.pptx
JorzanaMarques1
 
Capítulo XIX - Química orgânica- da teoria dos tipos à teoria estrutural
Capítulo XIX - Química orgânica- da teoria dos tipos à teoria estrutural Capítulo XIX - Química orgânica- da teoria dos tipos à teoria estrutural
Capítulo XIX - Química orgânica- da teoria dos tipos à teoria estrutural
Márcio Martins
 
QUI_MOD5_CAP1_final.pptx
QUI_MOD5_CAP1_final.pptxQUI_MOD5_CAP1_final.pptx
QUI_MOD5_CAP1_final.pptx
Elifabio Sobreira Pereira
 
QUI_MOD5_CAP1_final.pptx
QUI_MOD5_CAP1_final.pptxQUI_MOD5_CAP1_final.pptx
QUI_MOD5_CAP1_final.pptx
MARIACLARAAMORELIMIR
 

Semelhante a Plano de aula 02 introdução à química orgânica 3º médio (20)

Aula 8 (propriedades do carbono)
Aula 8 (propriedades do carbono)Aula 8 (propriedades do carbono)
Aula 8 (propriedades do carbono)
 
Capítulo XVIII - O desenvolvimento da química orgânica: as teorias radicalar...
Capítulo XVIII - O desenvolvimento da  química orgânica: as teorias radicalar...Capítulo XVIII - O desenvolvimento da  química orgânica: as teorias radicalar...
Capítulo XVIII - O desenvolvimento da química orgânica: as teorias radicalar...
 
Introdução a Química Orgânica.pptx
Introdução a Química Orgânica.pptxIntrodução a Química Orgânica.pptx
Introdução a Química Orgânica.pptx
 
Atividades de química 9° a e b ano prof waldir montenegro 2014
Atividades de química 9° a e b ano prof waldir  montenegro 2014Atividades de química 9° a e b ano prof waldir  montenegro 2014
Atividades de química 9° a e b ano prof waldir montenegro 2014
 
Quimica org.(aula 01)
Quimica org.(aula 01)Quimica org.(aula 01)
Quimica org.(aula 01)
 
Quimica org.(aula 01)
Quimica org.(aula 01)Quimica org.(aula 01)
Quimica org.(aula 01)
 
Quimica org.(aula 01)
Quimica org.(aula 01)Quimica org.(aula 01)
Quimica org.(aula 01)
 
Introdução à química orgânica
Introdução à química orgânicaIntrodução à química orgânica
Introdução à química orgânica
 
Introducao quimica org
Introducao quimica orgIntroducao quimica org
Introducao quimica org
 
Introducao quimica org
Introducao quimica orgIntroducao quimica org
Introducao quimica org
 
Capitulo 1 - A química das drogas e dos medicamentos e as funções orgânicas -...
Capitulo 1 - A química das drogas e dos medicamentos e as funções orgânicas -...Capitulo 1 - A química das drogas e dos medicamentos e as funções orgânicas -...
Capitulo 1 - A química das drogas e dos medicamentos e as funções orgânicas -...
 
Introdução à Química Orgânica
Introdução à Química OrgânicaIntrodução à Química Orgânica
Introdução à Química Orgânica
 
Quimica vol3
Quimica vol3Quimica vol3
Quimica vol3
 
Resumo introdução à química orgânica
Resumo   introdução à química orgânicaResumo   introdução à química orgânica
Resumo introdução à química orgânica
 
Capítulo 15 a nova química
Capítulo 15   a nova químicaCapítulo 15   a nova química
Capítulo 15 a nova química
 
Aula 01 Carbono e cadeia carbônicos.pptx
Aula 01 Carbono e cadeia carbônicos.pptxAula 01 Carbono e cadeia carbônicos.pptx
Aula 01 Carbono e cadeia carbônicos.pptx
 
INTRODUÇÃO_A_QUÍMICA_ORGÂNICA.pptx
INTRODUÇÃO_A_QUÍMICA_ORGÂNICA.pptxINTRODUÇÃO_A_QUÍMICA_ORGÂNICA.pptx
INTRODUÇÃO_A_QUÍMICA_ORGÂNICA.pptx
 
Capítulo XIX - Química orgânica- da teoria dos tipos à teoria estrutural
Capítulo XIX - Química orgânica- da teoria dos tipos à teoria estrutural Capítulo XIX - Química orgânica- da teoria dos tipos à teoria estrutural
Capítulo XIX - Química orgânica- da teoria dos tipos à teoria estrutural
 
QUI_MOD5_CAP1_final.pptx
QUI_MOD5_CAP1_final.pptxQUI_MOD5_CAP1_final.pptx
QUI_MOD5_CAP1_final.pptx
 
QUI_MOD5_CAP1_final.pptx
QUI_MOD5_CAP1_final.pptxQUI_MOD5_CAP1_final.pptx
QUI_MOD5_CAP1_final.pptx
 

Mais de Escola Pública/Particular

ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdfATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
Escola Pública/Particular
 
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdfATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
Escola Pública/Particular
 
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdfATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
Escola Pública/Particular
 
Progressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º AnoProgressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º Ano
Escola Pública/Particular
 
Estudos2
Estudos2Estudos2
Estudos1
Estudos1Estudos1
Estudos3
Estudos3Estudos3
Sal e oxidos
Sal e oxidosSal e oxidos
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Cinética Química 2
Cinética Química 2Cinética Química 2
Cinética Química 2
Escola Pública/Particular
 
Ácido e Base de Arrhenius
Ácido e Base de ArrheniusÁcido e Base de Arrhenius
Ácido e Base de Arrhenius
Escola Pública/Particular
 
Cinetica1
Cinetica1Cinetica1
Atividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricosAtividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricos
Escola Pública/Particular
 
Resumo_Equilíbrio iônico da água
Resumo_Equilíbrio iônico da águaResumo_Equilíbrio iônico da água
Resumo_Equilíbrio iônico da água
Escola Pública/Particular
 
Propriedades
PropriedadesPropriedades
Projeto miniworkshop
Projeto miniworkshopProjeto miniworkshop
Projeto miniworkshop
Escola Pública/Particular
 
Atividade Concentração Comum
Atividade Concentração ComumAtividade Concentração Comum
Atividade Concentração Comum
Escola Pública/Particular
 
Estudos independentes3
Estudos independentes3Estudos independentes3
Estudos independentes3
Escola Pública/Particular
 
Estudos independentes2
Estudos independentes2Estudos independentes2
Estudos independentes2
Escola Pública/Particular
 
Estudos independentes
Estudos independentesEstudos independentes
Estudos independentes
Escola Pública/Particular
 

Mais de Escola Pública/Particular (20)

ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdfATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
 
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdfATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
 
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdfATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
 
Progressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º AnoProgressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º Ano
 
Estudos2
Estudos2Estudos2
Estudos2
 
Estudos1
Estudos1Estudos1
Estudos1
 
Estudos3
Estudos3Estudos3
Estudos3
 
Sal e oxidos
Sal e oxidosSal e oxidos
Sal e oxidos
 
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Carboidratos
 
Cinética Química 2
Cinética Química 2Cinética Química 2
Cinética Química 2
 
Ácido e Base de Arrhenius
Ácido e Base de ArrheniusÁcido e Base de Arrhenius
Ácido e Base de Arrhenius
 
Cinetica1
Cinetica1Cinetica1
Cinetica1
 
Atividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricosAtividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricos
 
Resumo_Equilíbrio iônico da água
Resumo_Equilíbrio iônico da águaResumo_Equilíbrio iônico da água
Resumo_Equilíbrio iônico da água
 
Propriedades
PropriedadesPropriedades
Propriedades
 
Projeto miniworkshop
Projeto miniworkshopProjeto miniworkshop
Projeto miniworkshop
 
Atividade Concentração Comum
Atividade Concentração ComumAtividade Concentração Comum
Atividade Concentração Comum
 
Estudos independentes3
Estudos independentes3Estudos independentes3
Estudos independentes3
 
Estudos independentes2
Estudos independentes2Estudos independentes2
Estudos independentes2
 
Estudos independentes
Estudos independentesEstudos independentes
Estudos independentes
 

Plano de aula 02 introdução à química orgânica 3º médio

  • 1. INTRODUÇÃO À QUÍMICA ORGÂNICA Começamos a parte de química orgânica em nossos estudos. Ou seja, todo elemento carbono vai Por volta de 1777 um químico alemão chamado Bergman propôs que se dividissem as substâncias em sempre fazer quatro ligações. compostos orgânicos e inorgânicos. A princípio, a química inorgânica iria estudar os compostos de origem mineral e a química orgânica iria estudar os compostos provenientes de organismos vivos. Com essa ideia, outro químico, chamado Berzelius, criou o conceito da “Teoria da Força Vital”. Para que existam compostos orgânicos, precisaria de matéria “viva” para que eles pudessem existir. Para sintetizar esses compostos orgânicos, só em organismos vivos. Se você observar o exemplo, perceberá que o De repente um discípulo de Berzelius, chamado hidrogênio está mudando de posição. Parece ser Friedrich Wöhler, “brincando” em seu laboratório, vai diferentes, mas não. Isso é tudo simétrico, as valências pegar um sal, chamado Cianato de amônio. são todas iguais, as ligações são todas iguais, não O que Wöhler fez: importa onde você coloque esse hidrogênio. Com essa teoria, que parece simples (apenas parece), desbancou-se a teoria de Berzelius, a força vital. A partir daí, a Química Orgânica teve que ser Então, por conta desta característica do elemento reformulada. Hoje, o conceito de Química Orgânica carbono, cadeias enormes às vezes são formadas. diz que se trata do estudo dos compostos que possuem o elemento Carbono (C) em sua estrutura, ou melhor, Eis os três postulados: cadeias de carbono. 1- O carbono é tetravalente; Outro químico, chamado Kekulé, se interessou por 2- Ele faz quatro ligações; tudo isso, e a síntese que Wöhler fez iniciou nos 3- É capaz de formar cadeias com outros átomos de químicos uma grande vontade de sintetizar outras carbono. coisas, ou seja, animados com a síntese do cianeto de amônio, começam a sintetizar várias substâncias Como o carbono vai aparecer muito nesses compostos orgânicas. orgânicos, é importante saber que tipo de ligações esse Assim, Kekulé começou a postular o elemento elemento é capaz de fazer: Carbono, para desvendar o que é esse carbono que aparece tanto, quais são as características dele. Postulados de Kekulé: Sobre o autor: Claudinei O. Oliveira, professor de Química e autor do blog QuÍmIcA a FaVoR dA vIdA, disponível em www.quimicafv.blogspot.com