OS EFEITOS METABÓLICOS E BIOLÓGICOS DE GH E IGF-I SÃO PODEROSOS EM HUMANOS

459 visualizações

Publicada em

O glicogênio ocorre intracelularmente como grandes agregados ou grânulos, que são altamente hidratados por apresentar uma grande quantidade de grupos hidroxila expostos, sendo capazes de formar ligações de hidrogênio com a água. É uma enzima constituída por subunidades de glicose unidas por meio de ligações. Apresenta uma ramificação a cada oito a doze unidades.

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

OS EFEITOS METABÓLICOS E BIOLÓGICOS DE GH E IGF-I SÃO PODEROSOS EM HUMANOS

  1. 1. ESPECIALISTAS EM CRESCIMENTO DE CRIANÇA, INFANTIL E JUVENIL; O METABOLISMO DE HIDRATOS DE CARBONO FAZ PARTE DE UM GRUPO DE PARÂMETROS COM FUNÇÕES ESPECÍFICAS, ASSIM COMO O METABOLISMO DE LIPÍDEOS E O METABOLISMO DAS PROTEÍNAS (MÚSCULOS, TECIDOS CONECTIVOS) O metabolismo e a biologia de humanos desde a fase pré-natal, criança, infantil, juvenil, adolescente e adulto tem significância poderosa em nosso organismo no que se refere a crescimento estatural. Se compararmos os efeitos metabólicos do GH- hormônio de crescimento e do IGF-I Insulin-like growth factor-I, “in vivo” podemos dividir em três grandes funções e grupos de parâmetros que são de importância para humanos, e esses grupos são separados por subgrupos de funções e subgrupos de parâmetros específicos tanto para GH-hormônio de crescimento como para o IGF-I Insulin-like growth factor-I. Com relação à função, os grupos de parâmetros metabólicos de hidratos de carbono irão encontrar o subgrupo de carboidratos promovendo a captação da glicose em tecidos extra-hepáticos, entretanto, com relação ao GH-hormônio de crescimento este fator estará diminuído se comparado com o IGF-I, que estará aumentado. Por outro lado, a saída da glicose intra-hepática está bastante aumentada em função do GH-hormônio de crescimento, mas está bastante diminuída quando observamos a saída da glicose em função do IGF-I na região intra-hepática. A função do grupo de parâmetros
  2. 2. relacionados com o depósito de glicogênio. O glicogênio ocorre intracelularmente como grandes agregados ou grânulos, que são altamente hidratados por apresentar uma grande quantidade de grupos hidroxila expostos, sendo capazes de formar ligações de hidrogênio com a água. É uma enzima constituída por subunidades de glicose unidas por meio de ligações. Apresenta uma ramificação a cada oito a doze unidades. O glicogênio é especialmente abundante no fígado, onde ele constitui até 7% do peso úmido deste órgão. Neste caso é denominado glicogênio hepático, sendo encontrado em grandes grânulos, eles mesmos agregados de grânulos menores compostos por moléculas de glicogênio unitária altamente ramificadas e com uma massa molecular média de vários milhões. Esses grânulos se apresentam em uma forma intimamente unida às enzimas responsáveis pela sua síntese e degradação. A principal função do glicogênio armazenado no fígado serve para alimentar a necessidade energética das células cerebrais. No caso de se verificar uma esteatose (fígado gordo), este é armazenado dentro de vacúolos com limites pouco definidos. Na função de grupo parâmetro de metabolismo de carboidratos ao levarmos em consideração sua subdivisão de parâmetro de depósito hepático de glicogênio tanto o GH-hormônio de crescimento como o IGF-I aumenta (juntamente com glicocorticóides e insulina) não aumentado intra-hepáticos. Já a glicose plasmática em referência ao GH está aumentada, mas está diminuída em relação ao IGF - 1. Com relação à função, os grupos de parâmetros metabólicos de hidratos de carbono irão encontrar o subgrupo parâmetros de sensibilidade à insulina com relação ao GH e este fator estará diminuído se comparado com o IGF-I, que estará aumentado. Mudando o foco para o metabolismo dos lipídeos e se considerando este subgrupo de lípides
  3. 3. promove a lipólise dos adipócitos, com alteração dos níveis de ácidos graxos livres no plasma, está aumentada em função do GH, e está diminuída em função do IGF-I. Ainda em função de corpos cetônicos no plasma neste mesmo subgrupo está aumentada em função do GH, e está diminuída em função do IGF-I. Em sequência ao considerarmos o grupo parâmetro de metabolismo das proteínas (músculos, tecido conectivo) a função de captação de aminoácidos pode estar aumentada nos efeitos metabólicos e estará com certeza aumentada no efeito metabólico do IGF- I “in vivo”. O mesmo se dá com a síntese protêica, que pode estar aumentada nos efeitos metabólicos e estará com certeza aumentada no efeito metabólico do IGF-I “in vivo”. No entanto, a excreção do nitrogênio pode estar diminuída nos efeitos metabólicos e estará com certeza diminuída no efeito metabólico do IGF-I “in vivo”. Em pacientes com DGH, a administração de GH resulta em uma ação semelhante à insulina, de curta duração. Durante esse período, aumenta a captação da glicose pelos tecidos periféricos (extra-hepáticos). Estas somatórias de nossos organismos são de logística perfeita, e a mínima disfunção e eventual não correção ou prevenção é o motivo de os efeitos metabólicos e biológicos de GH e IGF- I serem poderosos em humanos com complicações significativas. THE METABOLIC EFFECTS OF BIOLOGICAL AND GH-IGF-I IN HUMANS ARE POWERFUL; CAIO JR., DR. ET CAIO H. DRA. SPECIALISTS IN GROWTH OF CHILDREN, YOUTH AND CHILDREN; METABOLISM OF CARBOHYDRATES IS PART OF A GROUP OF
  4. 4. PARAMETERS WITH SPECIFIC DUTIES AS THE LIPID METABOLISM AND PROTEIN METABOLISM (MUSCLES, CONNECTIVE TISSUES): PHYSIOLOGY- ENDOCRINOLOGY-NEUROENDOCRINOLOGY-GENETICS-ENDOCRINE- PEDIATRICS (SUBDIVISION OF ENDOCRINOLOGY): DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA VERLANGIERI CAIO. The metabolism and the biology of humans from prenatal, child, infant, juvenile, adolescent and adult stage have powerful significance in our body when it comes to height growth. If we compare the metabolic effects of growth hormone and GH-IGF-I Insulin-like growth factor-I, "in vivo" can be divided into three major groups of functions and parameters that are of importance to humans, and these groups are separated in subgroups of functions and sub-specific parameters for both GH-growth hormone and IGF-I for Insulin-like growth factor-I. With regard to function, groups of metabolic parameters of carbohydrate will find the subgroup of carbohydrates promoting glucose uptake in extrahepatic tissues, however, with respect to growth hormone- GH this factor is reduced compared with the IGF -I, which will be increased. On the other hand, the output of intra- hepatic glucose is greatly increased as a function of growth hormone-GH, but is impaired when observing the output of glucose due to the IGF-I on the intra-hepatic region. The function of the group related to glycogen storage parameters. Glycogen occurs intracellularly as large aggregates or granules, which are highly hydrated by having a large amount of hydroxyl groups exposed, being able to form hydrogen bonds with water. It is an enzyme consisting
  5. 5. of glucose subunits joined by links. It presents a branch every eight to twelve units. Glycogen is especially abundant in the liver, where it makes up 7% of the wet weight of the organ. In this case it is termed hepatic glycogen being found in large granules themselves aggregates of smaller granules comprising highly branched and having an average molecular weight of several million molecules of glycogen unit. These beads are presented in a closely attached to the enzymes responsible for its synthesis and degradation shape. The main function of glycogen stored in the liver serves to feed the energy demand of brain cells. Should it be established that steatosis (fatty liver), it is stored within vacuoles with poorly defined boundaries. In the parameter function group carbohydrate metabolism to take into consideration its subdivision of both hepatic growth hormone-GH and glycogen storage parameter to increase IGF-I (with glucocorticoids and insulin) intra-hepatic not increased. Already plasma glucose reference to GH is increased, but is reduced compared to IGF-I. With respect to function, metabolic parameters of the groups of carbohydrates will find the subset of parameters insulin sensitivity with respect to GH and this factor will be decreased as compared to IGF-I that is increased. Shifting the focus to the metabolism of lipids and considering this subgroup of lipids promotes adipocyte lipolysis with changing levels of plasma free fatty acids is increased due to GH, and is decreased as a function of IGF-I. Still according ketones bodies in plasma of this subgroup is increased due to GH, and is decreased as a function of IGF-I. In the following we consider the parameter group of protein metabolism (muscles, connective tissue) the function of amino acid uptake can be increased in metabolic effects and will be surely increased the metabolic effect of IGF-I "in vivo". The same is true of protein synthesis, which may be increased in metabolic effects and will be surely increased the metabolic effect of IGF-I "in vivo". However, the nitrogen excretion may be impaired in the metabolic effects and will be surely reduced the metabolic effect of IGF-I "in vivo". In GHD patients, the administration of GH results in an insulin-like action of short duration. During this period, increase glucose uptake by the (extrahepatic) peripheral tissues. These
  6. 6. summations of our bodies are perfect logistics, and minimal dysfunction and eventual correction or prevention is not the reason for the metabolic and biological effects of GH and IGF-I are potent in humans with significant complications. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930 Como saber mais: 1. O hipotálamo é uma parte do cérebro que contém certo número de pequenos núcleos com uma variedade de funções... http://hormoniocrescimentoadultos.blogspot.com 2. Uma das funções mais importantes do hipotálamo é ligar o sistema nervoso com o sistema endócrino através da glândula pituitária (hipófise)... http://longevidadefutura.blogspot.com 3. O hipotálamo é responsável por certos processos metabólicos e outras atividades do sistema nervoso autônomo... http://imcobesidade.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: Caio Jr, João Santos, Dr.; Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Caio,H. V., Dra. Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Lewis UJ , Sinhá YN, Lewis GP. Estrutura e propriedades dos membros da família hGH: uma revisão. Endocr J 2000 ; 47 (suppl): S1 -8; Hymer WC , Kraemer WJ, Nindl aC, et al . Características da circulação do hormônio do crescimento em mulheres após o exercício de resistência aguda pesado. Am J Physiol Endocrinol Metab 2001 ; 281 : E878 -87;
  7. 7. Rosen CJ . O hormônio do crescimento e envelhecimento. Endocrine 2000 ; 12 : 197-201; Czeisler CA , Klerman EB. . Regulação circadiana e dependente do sono de liberação de hormônio em humanos recentes Prog Horm Res 1999 ; 54 : 97 -130; Ghigo E , E Arvat, Aimaretti L, et al . Usos diagnósticos e terapêuticos das substâncias de liberação do hormônio de crescimento em adultos e idosos. Baillieres Clin Endocrinol Metab 1998 ; 12 : 341 -58; Hunter WM , Fonseka CC, hormônio Passmore R. Crescimento:. papel importante no exercício muscular em adultos Ciência 1965 ; 150 : 1051 -3; Bloom SR , Johnson RH, Parque DM, et al . Diferenças na resposta metabólica e hormonal para o exercício entre os ciclistas de corrida e indivíduos não treinados. J Physiol (Lond) 1976 ; 258 : 1 -18; Consitt LA , Copeland JL, Tremblay MS. Respostas endógenas anabolizantes hormonais para a resistência contra o exercício de resistência e treinamento em mulheres. Sports Med 2002 ; 32 : 1 -22; Copeland JL , Consitt LA, Tremblay MS. Respostas hormonais a resistência e exercícios de resistência em mulheres com idade entre 19-69 anos. J Gerontol A Biol Sci Med Sci 2002 ; 57 : B158 -65; Pritzlaff CJ , Wideman L, Weltman JY, et ai . Impacto da intensidade do exercício agudo sobre a liberação do hormônio do crescimento pulsátil em homens. J Appl Physiol 1999 ; 87 : 498 -504. Contato: Fones: 55 11 5087-4404 ou 96197-0305 Nextel: ID:111*101625 Rua Estela, 515 - Bloco D - 12º andar - Conj. 121/122 Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002 e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicavanderhaagen.com.br www.crescimentoinfoco.com www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Joao Santos Caio Jr http://google.com/+JoaoSantosCaioJr Video http://youtu.be/woonaiFJQwY Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+Brasil&hl=
  8. 8. pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=-23.575591,- 46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

×