SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
OBESIDADE INTRA-ABDOMINAL: MEIOS DE MEDIRMOS A
GORDURA DO NOSSO ORGANISMO

PESQUISADORES TÊM TENTADO VÁRIAS FORMAS DE MEDIR A
GORDURA DO NOSSO ORGANISMO CORRELACIONANDO COM OS
RISCOS PARA A SAÚDE, O PESO CORPORAL E A DISTRIBUIÇÃO DE
GORDURA; ENDOCRINOLOGISTAS – NEUROENDOCRINOLOGISTAS –
DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA V. CAIO.

Índice

de
massa
corporal
(IMC).
A
relação entre
peso em kg e
o
quadrado
da altura em
metros , o
índice
de
massa
corporal
(IMC) ajuda a
identificar as pessoas cujo peso aumenta o risco de várias doenças ,
incluindo doenças cardíacas, derrame e diabetes. Pessoas com IMC
entre 25-29,9kg/m² são consideradas com sobrepeso e aquelas
com IMC > ou igual a 30kg/² ou mais, são obesos. No entanto,
alguns pesquisadores acreditam que o IMC nem sempre é um
indicador válido da obesidade, porque dá resultados enganadores
em pessoas que são muito musculosos ou muito altas.
A relação cintura
–quadril (R C/Q) .
Para encontrar a
sua
relação
cintura-quadril,

divida sua medida
de cintura em seu
ponto mais
estreito por sua medida do quadril em seu ponto mais largo. Como
um marcador de gordura abdominal de uma pessoa, esta medida
supera o IMC. Para as mulheres , o risco de doença cardíaca e
derrame começa a aumentar a uma taxa de cerca de 0,8 e para os
homens a uma taxa de 0,92.
Circunferência da cintura (CC). Esta é a maneira mais simples para
verificar se a gordura abdominal é a medida de sua cintura. Com
uma fita métrica meça a sua circunferência abdominal ao nível de
seu umbigo. (Diretrizes oficiais determinar o nível em que a
circunferência da cintura é medida pela localização de um marcador
ósseo : parte superior do osso do quadril direito, ou crista ilíaca
direita, onde se cruza a linha que cai verticalmente a partir do meio
da axila direita).
Respire minimamente , e certifique-se de não puxar a fita métrica
tão apertado que comprima seu abdome. Em mulheres com um IMC
de 25-34,9kg/m², a circunferência da cintura maior que 89 cm é
considerada de alto risco, embora as pesquisas sugiram que há
algum risco para a saúde suplementar em qualquer circunferência
maior do que 84 cm. Um estudo em 2006 do American Journal of
Clinical Nutrition descobriu que em mulheres, uma grande cintura
se correlacionou com risco de diabetes - mesmo quando o IMC
estava na faixa normal (18,5-24,9kg/m²). Como a gordura
abdominal pode ser um problema , apesar de um IMC normal,
avaliações de saúde devem incluir tanto o IMC quanto a
circunferência da cintura (CC).

A relação entre a circunferência da
cintura (CC) e o risco de saúde varia
de acordo com grupo étnico. Por
exemplo, em mulheres asiáticas , a
circunferência da cintura (CC) acima
de 80 cm é considerado um risco para
a saúde. A boa notícia é que a gordura
visceral reduz com bastante facilidade
ao exercício físico e dieta, com
benefícios que vão desde a redução da
pressão arterial e para níveis de
colesterol mais favoráveis. A gordura
subcutânea localizada na cintura pode
ser frustrantemente difícil de ceder,
mas em pessoas com peso normal, que geralmente não é
considerada como uma grande ameaça à saúde como a gordura
visceral. Na verdade, um estudo publicado no New England Journal
of Medicine em 2004 concluiu que a lipoaspiração com remoção de
gordura subcutânea ( até 23 kg) em 15 mulheres obesas não
tiveram efeito positivo depois de três meses em suas medidas de
pressão arterial, glicemia, colesterol, ou resposta à insulina. A perda
de peso com dieta e exercício físico, por outro lado, desencadeia
muitas mudanças que têm efeitos positivos para a saúde.
Dr. João Santos Caio Jr.
Endocrinologia – Neuroendocrinologista
CRM 20611
Dra. Henriqueta V. Caio
Endocrinologista – Medicina Interna
CRM 28930
Como Saber Mais:
1. Os pacientes que são obesos tendem a apresentar formas mais
agressivas de câncer papilar de tireóide...
http:// hipotireo.wordpress.com/nossa-clinica/
2. “Acredito que a razão para o aumento do câncer de tireóide em
estágio avançado e mais agressivo em indivíduos obesos é de duas
vezes mais"... http://hipotireoidismo.blogspot.com
3. "Com base em seus dados, Dr. Harari e seus colegas sugerem que
em pacientes obesos com mais de 45 anos deve-se rastrear por
ultrassonografia o câncer de tireóide...
http://hipertireoidismo.blogspot.com
AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO
DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA.
Referências Bibliográficas:
Prof. Dr. João Santos Caio Jr, Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Dra. Henriqueta
Verlangieri Caio, Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo,
Brasil; Yusuf S, Hawken S, Ounpuu S, Dans T, Avezum A, Lanas F, McQueen M, Budaj A, Pais P,
Varigos J, Lisheng L, INTERHEART Study Investigators. (2004). "Effect of potentially
modifiable risk factors associated with myocardial infarction in 52 countries (the
INTERHEART study): case-control study". Lancet 364 (9438): 937–52. doi:10.1016/S01406736(04)17018-9.PMID 15364185; Carey D.G.P. (1998). Abdominal Obesity. Current Opinion
in Lipidology. (pp. 35-40). Vol. 9, No 1. Retrieved on April 9, 2012; Razay, George, "Obesity,
Abdominal Obesity and Alzheimer's Disease", Dementia & Genetic Cognitive Disorders, July
2006; Poehlman, Eric T. (1998). Abdominal obesity: the metabolic multi-risk factor 9 (8). pp.
469–471; Stanhope, Kimber L.; Peter J. Havel (March 2010). "Fructose consumption: Recent
results and their potential implications". Annals of the New York Academy of Science 1190.
doi:10.1111/j.1749-6632.2009.05266.x; Elliott, Sharon; Nancy L Keim, Judith S Stern, Karen
Teff and Peter J Havel (November 2002)."Fructose, weight gain, and the insulin resistance
syndrome". American Journal of Clinical Nutrition 76 (5): 911–922; Perez-Pozo, SE; et al (22).
"Excessive fructose intake induces the features of metabolic syndrome in healthy adult men:
role of uric acid in the hypertensive response". International Journal of Obesity 34: 454–461;
Choi, Mary (March 2009). "The Not-so-Sweet Side of Fructose". JASN. 3 20 (3): 457–459;
Heindel, Jerrold (2011). "The Obesogen Hypothesis of Obesity: Overview and Human
Evidence". Endocrine updates. 4 30: 355–365. doi:10.1007/978-1-4419-7034-3_17.

Contato:
Fones: 55(11) 5087-4404 ou 6197-0305
Nextel: 55(11) 7717-1257
ID:111*101625
Rua: Estela, 515 – Bloco D -12ºandar - Conj. 121/122
Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002
e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com
drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com
vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com
Site Van Der Häägen Brazil
www.vanderhaagenbrazil.com.br
www.clinicasvanderhaagenbrasil.com.br
www.crescimentoinfoco.com.br
www.obesidadeinfoco.com.br
http://drcaiojr.site.med.br
http://dracaio.site.med.br
Google Maps:
http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+
Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação do estado nutricional
Avaliação do estado nutricionalAvaliação do estado nutricional
Avaliação do estado nutricionale.ferreira
 
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovensObesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovensManoel Costa
 
Obesidade e uma possível ligação entre a obesidade e a infecção viral
Obesidade e uma possível ligação entre a obesidade e a infecção viralObesidade e uma possível ligação entre a obesidade e a infecção viral
Obesidade e uma possível ligação entre a obesidade e a infecção viralVan Der Häägen Brazil
 
Medidas antropometricas (IMC, CA e ICQ)
Medidas antropometricas (IMC, CA e ICQ)Medidas antropometricas (IMC, CA e ICQ)
Medidas antropometricas (IMC, CA e ICQ)Prof. Saulo Bezerra
 
Obesidade visceral, abdominal e central em geral está associada à menopausa c...
Obesidade visceral, abdominal e central em geral está associada à menopausa c...Obesidade visceral, abdominal e central em geral está associada à menopausa c...
Obesidade visceral, abdominal e central em geral está associada à menopausa c...Van Der Häägen Brazil
 
Relatório tcc lourdes_valdete_normalizado
Relatório tcc lourdes_valdete_normalizadoRelatório tcc lourdes_valdete_normalizado
Relatório tcc lourdes_valdete_normalizadoLourdes Piedade
 
Obesas na menopausa mix de sintomas desagradáveis, associação com sm e aument...
Obesas na menopausa mix de sintomas desagradáveis, associação com sm e aument...Obesas na menopausa mix de sintomas desagradáveis, associação com sm e aument...
Obesas na menopausa mix de sintomas desagradáveis, associação com sm e aument...Van Der Häägen Brazil
 
Tratamento Da Obesidade VersãO Completa
Tratamento Da Obesidade VersãO CompletaTratamento Da Obesidade VersãO Completa
Tratamento Da Obesidade VersãO CompletaFernanda Melo
 
Medição de gordura corpórea
Medição de gordura corpóreaMedição de gordura corpórea
Medição de gordura corpóreamagdi12
 
MEDIDAS E AVALIAÇÃO ANTROPOMETRIA
MEDIDAS E AVALIAÇÃO ANTROPOMETRIAMEDIDAS E AVALIAÇÃO ANTROPOMETRIA
MEDIDAS E AVALIAÇÃO ANTROPOMETRIAgodesimoes
 
A obesidade estaria relacionada ao aumento do volume das adrenais
A obesidade estaria relacionada ao aumento do volume das adrenaisA obesidade estaria relacionada ao aumento do volume das adrenais
A obesidade estaria relacionada ao aumento do volume das adrenaisFlávio Santos
 
Atividade física na prevenção e tratamento da obesidade
Atividade física na prevenção e tratamento da obesidade Atividade física na prevenção e tratamento da obesidade
Atividade física na prevenção e tratamento da obesidade André Goes
 

Mais procurados (20)

Tema de vida paulo (1)
Tema de vida paulo (1)Tema de vida paulo (1)
Tema de vida paulo (1)
 
Fagioli 4
Fagioli 4Fagioli 4
Fagioli 4
 
Exercicio, nutrição e emagrecimento 01
Exercicio, nutrição e emagrecimento 01Exercicio, nutrição e emagrecimento 01
Exercicio, nutrição e emagrecimento 01
 
Avaliação do estado nutricional
Avaliação do estado nutricionalAvaliação do estado nutricional
Avaliação do estado nutricional
 
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovensObesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
Obesidade abdominal e fatores de risco à saúde em adultos jovens
 
Obesidade e uma possível ligação entre a obesidade e a infecção viral
Obesidade e uma possível ligação entre a obesidade e a infecção viralObesidade e uma possível ligação entre a obesidade e a infecção viral
Obesidade e uma possível ligação entre a obesidade e a infecção viral
 
Agressão da Obesidade em Nosso Corpo
Agressão da Obesidade em Nosso CorpoAgressão da Obesidade em Nosso Corpo
Agressão da Obesidade em Nosso Corpo
 
Medidas antropometricas (IMC, CA e ICQ)
Medidas antropometricas (IMC, CA e ICQ)Medidas antropometricas (IMC, CA e ICQ)
Medidas antropometricas (IMC, CA e ICQ)
 
Obesidade visceral, abdominal e central em geral está associada à menopausa c...
Obesidade visceral, abdominal e central em geral está associada à menopausa c...Obesidade visceral, abdominal e central em geral está associada à menopausa c...
Obesidade visceral, abdominal e central em geral está associada à menopausa c...
 
Exercicio, nutrição e emagrecimento 02
Exercicio, nutrição e emagrecimento 02Exercicio, nutrição e emagrecimento 02
Exercicio, nutrição e emagrecimento 02
 
Relatório tcc lourdes_valdete_normalizado
Relatório tcc lourdes_valdete_normalizadoRelatório tcc lourdes_valdete_normalizado
Relatório tcc lourdes_valdete_normalizado
 
Obesas na menopausa mix de sintomas desagradáveis, associação com sm e aument...
Obesas na menopausa mix de sintomas desagradáveis, associação com sm e aument...Obesas na menopausa mix de sintomas desagradáveis, associação com sm e aument...
Obesas na menopausa mix de sintomas desagradáveis, associação com sm e aument...
 
Tratamento Da Obesidade VersãO Completa
Tratamento Da Obesidade VersãO CompletaTratamento Da Obesidade VersãO Completa
Tratamento Da Obesidade VersãO Completa
 
Medição de gordura corpórea
Medição de gordura corpóreaMedição de gordura corpórea
Medição de gordura corpórea
 
MEDIDAS E AVALIAÇÃO ANTROPOMETRIA
MEDIDAS E AVALIAÇÃO ANTROPOMETRIAMEDIDAS E AVALIAÇÃO ANTROPOMETRIA
MEDIDAS E AVALIAÇÃO ANTROPOMETRIA
 
A obesidade estaria relacionada ao aumento do volume das adrenais
A obesidade estaria relacionada ao aumento do volume das adrenaisA obesidade estaria relacionada ao aumento do volume das adrenais
A obesidade estaria relacionada ao aumento do volume das adrenais
 
Atividade física na prevenção e tratamento da obesidade
Atividade física na prevenção e tratamento da obesidade Atividade física na prevenção e tratamento da obesidade
Atividade física na prevenção e tratamento da obesidade
 
Envelhecimento folhetos
Envelhecimento folhetosEnvelhecimento folhetos
Envelhecimento folhetos
 
Obesidade Mórbida
Obesidade MórbidaObesidade Mórbida
Obesidade Mórbida
 
Emagrecimento
EmagrecimentoEmagrecimento
Emagrecimento
 

Destaque

How negative reviews can improve purchase intent - if brands know how to respond
How negative reviews can improve purchase intent - if brands know how to respondHow negative reviews can improve purchase intent - if brands know how to respond
How negative reviews can improve purchase intent - if brands know how to respondBazaarvoice
 
Personal Learning Environment - Generation 2.0
Personal Learning Environment -  Generation 2.0Personal Learning Environment -  Generation 2.0
Personal Learning Environment - Generation 2.0Martin Ebner
 
Crescimento Infanto Juvenil Análise Importância e Funções do HGH em Humanos
Crescimento Infanto Juvenil Análise Importância e Funções do HGH em HumanosCrescimento Infanto Juvenil Análise Importância e Funções do HGH em Humanos
Crescimento Infanto Juvenil Análise Importância e Funções do HGH em HumanosVan Der Häägen Brazil
 
Social Media Audience Participation #bafa10
Social Media Audience Participation #bafa10Social Media Audience Participation #bafa10
Social Media Audience Participation #bafa10PCM creative
 
Accidentes
AccidentesAccidentes
Accidentesjuande10
 
Vorschau 1 / 2011 Theologie
Vorschau 1 / 2011 TheologieVorschau 1 / 2011 Theologie
Vorschau 1 / 2011 TheologieIch
 

Destaque (7)

How negative reviews can improve purchase intent - if brands know how to respond
How negative reviews can improve purchase intent - if brands know how to respondHow negative reviews can improve purchase intent - if brands know how to respond
How negative reviews can improve purchase intent - if brands know how to respond
 
Bullying em sobrepeso
Bullying em sobrepesoBullying em sobrepeso
Bullying em sobrepeso
 
Personal Learning Environment - Generation 2.0
Personal Learning Environment -  Generation 2.0Personal Learning Environment -  Generation 2.0
Personal Learning Environment - Generation 2.0
 
Crescimento Infanto Juvenil Análise Importância e Funções do HGH em Humanos
Crescimento Infanto Juvenil Análise Importância e Funções do HGH em HumanosCrescimento Infanto Juvenil Análise Importância e Funções do HGH em Humanos
Crescimento Infanto Juvenil Análise Importância e Funções do HGH em Humanos
 
Social Media Audience Participation #bafa10
Social Media Audience Participation #bafa10Social Media Audience Participation #bafa10
Social Media Audience Participation #bafa10
 
Accidentes
AccidentesAccidentes
Accidentes
 
Vorschau 1 / 2011 Theologie
Vorschau 1 / 2011 TheologieVorschau 1 / 2011 Theologie
Vorschau 1 / 2011 Theologie
 

Semelhante a Obesidade intra abdominal a gordura do nosso organismo

Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...
Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...
Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade abdominal caminhamos para um novo conceito,diminuindo diversos risc...
Obesidade abdominal caminhamos para um novo conceito,diminuindo diversos risc...Obesidade abdominal caminhamos para um novo conceito,diminuindo diversos risc...
Obesidade abdominal caminhamos para um novo conceito,diminuindo diversos risc...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade excessiva associada à obesidade visceral situação que compromete s...
Obesidade excessiva associada à obesidade visceral  situação que compromete s...Obesidade excessiva associada à obesidade visceral  situação que compromete s...
Obesidade excessiva associada à obesidade visceral situação que compromete s...Van Der Häägen Brazil
 
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...
Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...
Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...Van Der Häägen Brazil
 
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...
Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...
Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade é uma doença multifatorial e exige tratamento multidisciplinar
Obesidade é uma doença multifatorial e exige tratamento multidisciplinarObesidade é uma doença multifatorial e exige tratamento multidisciplinar
Obesidade é uma doença multifatorial e exige tratamento multidisciplinarVan Der Häägen Brazil
 
Obesidade é uma Doença Multifatorial e exige Tratamento Multidisciplinar
Obesidade é uma Doença Multifatorial e exige Tratamento MultidisciplinarObesidade é uma Doença Multifatorial e exige Tratamento Multidisciplinar
Obesidade é uma Doença Multifatorial e exige Tratamento MultidisciplinarVan Der Häägen Brazil
 
Um quebra cabeça chamado obesidade ii
Um quebra cabeça chamado obesidade iiUm quebra cabeça chamado obesidade ii
Um quebra cabeça chamado obesidade iiDaniela Souza
 
OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!
OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!
OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!Van Der Häägen Brazil
 
Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...
Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...
Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...Van Der Häägen Brazil
 
Obesidade abdominal exige solução radical
Obesidade abdominal exige solução radicalObesidade abdominal exige solução radical
Obesidade abdominal exige solução radicalVan Der Häägen Brazil
 
A Resistência à Insulina é Base Síndrome Metabólica
A Resistência à Insulina é Base Síndrome MetabólicaA Resistência à Insulina é Base Síndrome Metabólica
A Resistência à Insulina é Base Síndrome MetabólicaVan Der Häägen Brazil
 
Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...
Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...
Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...Van Der Häägen Brazil
 
NOS DIAS ATUAIS O SOBREPESO E A OBESIDADE É UM PROBLEMA DE ÂMBITO MUNDIAL.
NOS DIAS ATUAIS O SOBREPESO E A OBESIDADE É UM PROBLEMA DE ÂMBITO MUNDIAL.NOS DIAS ATUAIS O SOBREPESO E A OBESIDADE É UM PROBLEMA DE ÂMBITO MUNDIAL.
NOS DIAS ATUAIS O SOBREPESO E A OBESIDADE É UM PROBLEMA DE ÂMBITO MUNDIAL.Van Der Häägen Brazil
 
Preciso perder alguns kg. qual a melhor conduta a seguir; dr. caio jr., joão...
Preciso perder alguns kg. qual a melhor conduta a seguir;  dr. caio jr., joão...Preciso perder alguns kg. qual a melhor conduta a seguir;  dr. caio jr., joão...
Preciso perder alguns kg. qual a melhor conduta a seguir; dr. caio jr., joão...Van Der Häägen Brazil
 
Avaliar a obesidade abdominal um comprometimento grave e complexo em humanos
Avaliar a obesidade abdominal um comprometimento grave e complexo em humanosAvaliar a obesidade abdominal um comprometimento grave e complexo em humanos
Avaliar a obesidade abdominal um comprometimento grave e complexo em humanosVan Der Häägen Brazil
 

Semelhante a Obesidade intra abdominal a gordura do nosso organismo (20)

Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...
Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...
Obesidade intra visceral caminhamos para conceito unissex de desastre anuncia...
 
Obesidade abdominal caminhamos para um novo conceito,diminuindo diversos risc...
Obesidade abdominal caminhamos para um novo conceito,diminuindo diversos risc...Obesidade abdominal caminhamos para um novo conceito,diminuindo diversos risc...
Obesidade abdominal caminhamos para um novo conceito,diminuindo diversos risc...
 
Obesidade excessiva associada à obesidade visceral situação que compromete s...
Obesidade excessiva associada à obesidade visceral  situação que compromete s...Obesidade excessiva associada à obesidade visceral  situação que compromete s...
Obesidade excessiva associada à obesidade visceral situação que compromete s...
 
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...
 
Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...
Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...
Obesidade intra abdominal fator de risco não tratado em diabetes tipo 2 doenç...
 
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
Obesidade – obesidade intra abdominal – síndrome metabólica;processos inflama...
 
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
Diabetes mellitus associado à obesidade abdominal,obesidade periférica e doen...
 
Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...
Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...
Obesidade abdominal comprometida por estresse obesidade periférica pode evolu...
 
Obesidade é uma doença multifatorial e exige tratamento multidisciplinar
Obesidade é uma doença multifatorial e exige tratamento multidisciplinarObesidade é uma doença multifatorial e exige tratamento multidisciplinar
Obesidade é uma doença multifatorial e exige tratamento multidisciplinar
 
Obesidade é uma Doença Multifatorial e exige Tratamento Multidisciplinar
Obesidade é uma Doença Multifatorial e exige Tratamento MultidisciplinarObesidade é uma Doença Multifatorial e exige Tratamento Multidisciplinar
Obesidade é uma Doença Multifatorial e exige Tratamento Multidisciplinar
 
Um quebra cabeça chamado obesidade ii
Um quebra cabeça chamado obesidade iiUm quebra cabeça chamado obesidade ii
Um quebra cabeça chamado obesidade ii
 
OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!
OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!
OBESIDADE INTRA ABDOMINAL VISCERAL; PODE MATAR!!!
 
Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...
Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...
Consequências Metabólicas da Obesidade; Comprometimentos Sérios que Podem Afe...
 
Obesidade abdominal exige solução radical
Obesidade abdominal exige solução radicalObesidade abdominal exige solução radical
Obesidade abdominal exige solução radical
 
A Resistência à Insulina é Base Síndrome Metabólica
A Resistência à Insulina é Base Síndrome MetabólicaA Resistência à Insulina é Base Síndrome Metabólica
A Resistência à Insulina é Base Síndrome Metabólica
 
Obesidade Radical
Obesidade RadicalObesidade Radical
Obesidade Radical
 
Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...
Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...
Obesidade e pressão alta obesidade tem inúmeros sintomas e não há identificaç...
 
NOS DIAS ATUAIS O SOBREPESO E A OBESIDADE É UM PROBLEMA DE ÂMBITO MUNDIAL.
NOS DIAS ATUAIS O SOBREPESO E A OBESIDADE É UM PROBLEMA DE ÂMBITO MUNDIAL.NOS DIAS ATUAIS O SOBREPESO E A OBESIDADE É UM PROBLEMA DE ÂMBITO MUNDIAL.
NOS DIAS ATUAIS O SOBREPESO E A OBESIDADE É UM PROBLEMA DE ÂMBITO MUNDIAL.
 
Preciso perder alguns kg. qual a melhor conduta a seguir; dr. caio jr., joão...
Preciso perder alguns kg. qual a melhor conduta a seguir;  dr. caio jr., joão...Preciso perder alguns kg. qual a melhor conduta a seguir;  dr. caio jr., joão...
Preciso perder alguns kg. qual a melhor conduta a seguir; dr. caio jr., joão...
 
Avaliar a obesidade abdominal um comprometimento grave e complexo em humanos
Avaliar a obesidade abdominal um comprometimento grave e complexo em humanosAvaliar a obesidade abdominal um comprometimento grave e complexo em humanos
Avaliar a obesidade abdominal um comprometimento grave e complexo em humanos
 

Mais de Van Der Häägen Brazil

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEVan Der Häägen Brazil
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...Van Der Häägen Brazil
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...Van Der Häägen Brazil
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOVan Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEVan Der Häägen Brazil
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...Van Der Häägen Brazil
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESOVan Der Häägen Brazil
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAVan Der Häägen Brazil
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.Van Der Häägen Brazil
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...Van Der Häägen Brazil
 

Mais de Van Der Häägen Brazil (20)

OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
A IMPORTÂNCIA CLÍNICA DA ADIPOSIDADE VISCERAL: UMA PESQUISA PROSPECTIVA CRÍTI...
 
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
A DISTRIBUIÇÃO DA GORDURA CORPORAL É MAIS PREDITIVA (INFORMATIVA) DE MORTALID...
 
GORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERALGORDURA VISCERAL
GORDURA VISCERAL
 
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
VOCÊ PENSA QUE APENAS OBESO OU GORDO QUE NÃO FAZ EXERCICIO, É QUE MORRE? BEM ...
 
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMOPODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
PODE ACREDITAR, QUE O SOBREPESO E A OBESIDADE ESTA LIGADA AO HIPOTIREOIDISMO
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDEOBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE
 
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
OBESIDADE, EMAGRECER, EU QUERO CUIDAR DA SAÚDE; LARGUE DESSA VIDA IRRESPONSÁV...
 
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESONOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
NOVIDADES E CONCEITOS NOVOS ATRAVÉS DO SOBREPESO
 
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTILOBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
OBESIDADE EM PACIENTES INFANTIL
 
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSASOBESIDADE E SUAS CAUSAS
OBESIDADE E SUAS CAUSAS
 
OBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICSOBESITY AND GENETICS
OBESITY AND GENETICS
 
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICAINTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
INTERFERÊNCIAS DA OBESIDADE NA FUNÇÃO IMUNOLÓGICA
 
GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)GORDURA (ADIPÓCITO)
GORDURA (ADIPÓCITO)
 
GENEALOGIA
GENEALOGIAGENEALOGIA
GENEALOGIA
 
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
DIABETES MELLITUS TIPO 2, DOENÇAS CARDIO RESPIRATÓRIAS, RENAIS, ENTRE OUTRAS.
 
OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL OBESIDADE ABDOMINAL
OBESIDADE ABDOMINAL
 
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
SOBREPESO, OBESIDADE (OBESOS)
 
GORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSOGORDURA EM EXCESSO
GORDURA EM EXCESSO
 
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
VOCÊ TERIA DÚVIDA DE QUE MESMO VACINADA, VOCÊ NÃO CONTRAIRIA POR EXEMPLO A CO...
 

Último

Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................paulo222341
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfivana Sobrenome
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdfHELLEN CRISTINA
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfHELLEN CRISTINA
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfHELLEN CRISTINA
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisbertoadelinofelisberto3
 

Último (7)

Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino FelisbertoAltas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
Altas habilidades/superdotação. Adelino Felisberto
 

Obesidade intra abdominal a gordura do nosso organismo

  • 1. OBESIDADE INTRA-ABDOMINAL: MEIOS DE MEDIRMOS A GORDURA DO NOSSO ORGANISMO PESQUISADORES TÊM TENTADO VÁRIAS FORMAS DE MEDIR A GORDURA DO NOSSO ORGANISMO CORRELACIONANDO COM OS RISCOS PARA A SAÚDE, O PESO CORPORAL E A DISTRIBUIÇÃO DE GORDURA; ENDOCRINOLOGISTAS – NEUROENDOCRINOLOGISTAS – DR. JOÃO SANTOS CAIO JR. ET DRA. HENRIQUETA V. CAIO. Índice de massa corporal (IMC). A relação entre peso em kg e o quadrado da altura em metros , o índice de massa corporal (IMC) ajuda a identificar as pessoas cujo peso aumenta o risco de várias doenças , incluindo doenças cardíacas, derrame e diabetes. Pessoas com IMC entre 25-29,9kg/m² são consideradas com sobrepeso e aquelas com IMC > ou igual a 30kg/² ou mais, são obesos. No entanto, alguns pesquisadores acreditam que o IMC nem sempre é um indicador válido da obesidade, porque dá resultados enganadores em pessoas que são muito musculosos ou muito altas. A relação cintura –quadril (R C/Q) . Para encontrar a sua relação cintura-quadril, divida sua medida de cintura em seu ponto mais
  • 2. estreito por sua medida do quadril em seu ponto mais largo. Como um marcador de gordura abdominal de uma pessoa, esta medida supera o IMC. Para as mulheres , o risco de doença cardíaca e derrame começa a aumentar a uma taxa de cerca de 0,8 e para os homens a uma taxa de 0,92. Circunferência da cintura (CC). Esta é a maneira mais simples para verificar se a gordura abdominal é a medida de sua cintura. Com uma fita métrica meça a sua circunferência abdominal ao nível de seu umbigo. (Diretrizes oficiais determinar o nível em que a circunferência da cintura é medida pela localização de um marcador ósseo : parte superior do osso do quadril direito, ou crista ilíaca direita, onde se cruza a linha que cai verticalmente a partir do meio da axila direita). Respire minimamente , e certifique-se de não puxar a fita métrica tão apertado que comprima seu abdome. Em mulheres com um IMC de 25-34,9kg/m², a circunferência da cintura maior que 89 cm é considerada de alto risco, embora as pesquisas sugiram que há algum risco para a saúde suplementar em qualquer circunferência maior do que 84 cm. Um estudo em 2006 do American Journal of Clinical Nutrition descobriu que em mulheres, uma grande cintura se correlacionou com risco de diabetes - mesmo quando o IMC estava na faixa normal (18,5-24,9kg/m²). Como a gordura abdominal pode ser um problema , apesar de um IMC normal, avaliações de saúde devem incluir tanto o IMC quanto a circunferência da cintura (CC). A relação entre a circunferência da cintura (CC) e o risco de saúde varia de acordo com grupo étnico. Por exemplo, em mulheres asiáticas , a circunferência da cintura (CC) acima de 80 cm é considerado um risco para a saúde. A boa notícia é que a gordura visceral reduz com bastante facilidade ao exercício físico e dieta, com benefícios que vão desde a redução da pressão arterial e para níveis de colesterol mais favoráveis. A gordura subcutânea localizada na cintura pode ser frustrantemente difícil de ceder,
  • 3. mas em pessoas com peso normal, que geralmente não é considerada como uma grande ameaça à saúde como a gordura visceral. Na verdade, um estudo publicado no New England Journal of Medicine em 2004 concluiu que a lipoaspiração com remoção de gordura subcutânea ( até 23 kg) em 15 mulheres obesas não tiveram efeito positivo depois de três meses em suas medidas de pressão arterial, glicemia, colesterol, ou resposta à insulina. A perda de peso com dieta e exercício físico, por outro lado, desencadeia muitas mudanças que têm efeitos positivos para a saúde. Dr. João Santos Caio Jr. Endocrinologia – Neuroendocrinologista CRM 20611 Dra. Henriqueta V. Caio Endocrinologista – Medicina Interna CRM 28930 Como Saber Mais: 1. Os pacientes que são obesos tendem a apresentar formas mais agressivas de câncer papilar de tireóide... http:// hipotireo.wordpress.com/nossa-clinica/ 2. “Acredito que a razão para o aumento do câncer de tireóide em estágio avançado e mais agressivo em indivíduos obesos é de duas vezes mais"... http://hipotireoidismo.blogspot.com 3. "Com base em seus dados, Dr. Harari e seus colegas sugerem que em pacientes obesos com mais de 45 anos deve-se rastrear por ultrassonografia o câncer de tireóide... http://hipertireoidismo.blogspot.com AUTORIZADO O USO DOS DIREITOS AUTORAIS COM CITAÇÃO DOS AUTORES PROSPECTIVOS ET REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA. Referências Bibliográficas: Prof. Dr. João Santos Caio Jr, Endocrinologista, Neuroendocrinologista, Dra. Henriqueta Verlangieri Caio, Endocrinologista, Medicina Interna – Van Der Häägen Brazil, São Paulo, Brasil; Yusuf S, Hawken S, Ounpuu S, Dans T, Avezum A, Lanas F, McQueen M, Budaj A, Pais P, Varigos J, Lisheng L, INTERHEART Study Investigators. (2004). "Effect of potentially modifiable risk factors associated with myocardial infarction in 52 countries (the INTERHEART study): case-control study". Lancet 364 (9438): 937–52. doi:10.1016/S01406736(04)17018-9.PMID 15364185; Carey D.G.P. (1998). Abdominal Obesity. Current Opinion in Lipidology. (pp. 35-40). Vol. 9, No 1. Retrieved on April 9, 2012; Razay, George, "Obesity, Abdominal Obesity and Alzheimer's Disease", Dementia & Genetic Cognitive Disorders, July 2006; Poehlman, Eric T. (1998). Abdominal obesity: the metabolic multi-risk factor 9 (8). pp.
  • 4. 469–471; Stanhope, Kimber L.; Peter J. Havel (March 2010). "Fructose consumption: Recent results and their potential implications". Annals of the New York Academy of Science 1190. doi:10.1111/j.1749-6632.2009.05266.x; Elliott, Sharon; Nancy L Keim, Judith S Stern, Karen Teff and Peter J Havel (November 2002)."Fructose, weight gain, and the insulin resistance syndrome". American Journal of Clinical Nutrition 76 (5): 911–922; Perez-Pozo, SE; et al (22). "Excessive fructose intake induces the features of metabolic syndrome in healthy adult men: role of uric acid in the hypertensive response". International Journal of Obesity 34: 454–461; Choi, Mary (March 2009). "The Not-so-Sweet Side of Fructose". JASN. 3 20 (3): 457–459; Heindel, Jerrold (2011). "The Obesogen Hypothesis of Obesity: Overview and Human Evidence". Endocrine updates. 4 30: 355–365. doi:10.1007/978-1-4419-7034-3_17. Contato: Fones: 55(11) 5087-4404 ou 6197-0305 Nextel: 55(11) 7717-1257 ID:111*101625 Rua: Estela, 515 – Bloco D -12ºandar - Conj. 121/122 Paraiso - São Paulo - SP - Cep 04011-002 e-mails: drcaio@vanderhaagenbrasil.com drahenriqueta@vanderhaagenbrasil.com vanderhaagen@vanderhaagenbrasil.com Site Van Der Häägen Brazil www.vanderhaagenbrazil.com.br www.clinicasvanderhaagenbrasil.com.br www.crescimentoinfoco.com.br www.obesidadeinfoco.com.br http://drcaiojr.site.med.br http://dracaio.site.med.br Google Maps: http://maps.google.com.br/maps/place?cid=5099901339000351730&q=Van+Der+Haagen+ Brasil&hl=pt&sll=-23.578256,46.645653&sspn=0.005074,0.009645&ie =UTF8&ll=23.575591,-46.650481&spn=0,0&t = h&z=17