O que é ? A obesidade, nediez, ou pimelose (tecnicamente, do grego pimelē =gordura e ose = processo mórbido) é o acúmulo ...
Como se trata?Com uma dieta rigorosa e equilibrada.Com a pratica de exercício físico regularEm casos de obesidade mórbi...
Quem pode fazer? Neste campo existem varias cirurgias masnão podemos esquecer que todas elas são porsi um risco.Não se f...
Cirurgia... um caminho… Existem vários tipos de cirurgia paratratar a obesidade. As mais utilizadas são: BANDA GÁSTRICA...
Banda gástrica Homens , Adolescentes e Idosos Comedores de "volume" Pacientes de alto risco Expectativas de perder pes...
Indicação cirúrgica Para este tipo de cirurgia terão que ter um IMCacima dos 40, ou dos 35 se sofrerem dedoenças complica...
O estômago após acolocação da banda:o reservatório que ficacolocado abaixo da pele(através dele podeapertar-se ou desapert...
Reservatório que fica logo abaixo da pele.Pequeno tubo que conecta o reservatóriocom a bandaA banda pode ser inflada ou d...
O aperto da bandaBanda Gástrica. A banda gástrica é implantada por via vídeo - laparoscópica e regulaa passagem de alimen...
Efeitos colaterais numa cirurgia debanda gástricaNa banda os riscos mais frequentes são o deslizamento da banda ou a suad...
Bypass gástricoBypass Gástrico combina com: Comedores de doces Para pessoas que tenham comportamento alimentar compulsi...
Bypass gástrico
A via utilizadaAmbas as cirurgias hoje em dia são feitas porlaparoscopiaÉ uma técnica que permite fazer a cirurgia sem s...
LaparoscopiaDada a pequena dimensão dostubos as lesões (cortes) provocadossão muito pequenas e dai que sejamoperações que...
Efeitos colaterais numa cirurgia debypass gástricoOs risco de Bypass gástrico devem-se mais propriamente ao nível dos tem...
Um outro factor deste tipo de cirurgia é notadoa longo prazo já depois do peso estabilizadoonde e necessário compensar o ...
Trabalho executado por:• Paloma S.• Mércia S.• Bruna F.Uma boa caminhada para todos!!!!
Obesidade Mórbida
Obesidade Mórbida
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Obesidade Mórbida

1.151 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Obesidade Mórbida

  1. 1. O que é ? A obesidade, nediez, ou pimelose (tecnicamente, do grego pimelē =gordura e ose = processo mórbido) é o acúmulo excessivo e patológico degordura no organismo, acima de quinze por cento do peso consideradoóptimo - o que se observa através da comparação entre peso e altura.Ingestão de caloriasMaior que o gasto energéticoA conversão em gordura desse excedente se verifica porquemetabolicamente é o meio mais eficaz: a molécula de triacilglicerídeo(designação bioquímica das gorduras) contêm mais que o dobro de caloriasno mesmo peso do que nas formas de hidrato de carbono ou proteína: essadiferença chega à proporção de nove contra quatro.A Obesidade é uma doença.Acumulação de calorias naForma de gordura (nascélulas do panículo adiposo)
  2. 2. Como se trata?Com uma dieta rigorosa e equilibrada.Com a pratica de exercício físico regularEm casos de obesidade mórbida onde amobilidade é um problema existem váriostipos de cirurgia que embora não sejam sópor si milagrosos ajudam o doente aconquistar o seu peso ideal.
  3. 3. Quem pode fazer? Neste campo existem varias cirurgias masnão podemos esquecer que todas elas são porsi um risco.Não se faz uma cirurgia e se fica logo magro,não é um truque de magia, é um caminho.O tipo de cirurgia é definido para cadapessoa dependendo de vários factores: idade do paciente historial clínico Decisão médica tendo em conta vários factores do fórumpsicológico e nutricional. Sem duvida que também aqui paciente tem parecerdecisivo
  4. 4. Cirurgia... um caminho… Existem vários tipos de cirurgia paratratar a obesidade. As mais utilizadas são: BANDA GÁSTRICA BYPASS GÁSTRICO
  5. 5. Banda gástrica Homens , Adolescentes e Idosos Comedores de "volume" Pacientes de alto risco Expectativas de perder peso moderadamente Pessoas disciplinadas e que tenham o sentido decompromisso com todas as regrasBanda Gástrica combina com:É talvez a mais conhecida e consiste em ser colocada uma banda (tipo umanel) que aperta a parte de cima do estômago.A banda é feita de silicone e pode ser manipulada de acordo com asnecessidades, ou seja, pode ser apertada ou alargada permitindo que se comamais ou menos e consequentemente emagreça mais ou menos.
  6. 6. Indicação cirúrgica Para este tipo de cirurgia terão que ter um IMCacima dos 40, ou dos 35 se sofrerem dedoenças complicadas e associadas ao excessode peso e que com a operação possammelhorar.Mas não depende só do IMC...Toda uma equipa incluindo nutricionista epsicóloga decidem se estaremos aptos ou não ácirurgia depois de vários exames.
  7. 7. O estômago após acolocação da banda:o reservatório que ficacolocado abaixo da pele(através dele podeapertar-se ou desapertara banda)a banda que é colocadaao redor do início doestômagonovo pequeno “estômago”Após a digestão doalimento nestereservatório, a comidasegue para o restante doestômago
  8. 8. Reservatório que fica logo abaixo da pele.Pequeno tubo que conecta o reservatóriocom a bandaA banda pode ser inflada ou desinflada atravésdo reservatório para que aperte mais ou menos asaída do novo reservatório..
  9. 9. O aperto da bandaBanda Gástrica. A banda gástrica é implantada por via vídeo - laparoscópica e regulaa passagem de alimentos na porção alta do estômago, através de um dispositivo colocadosob a pele.É através do dispositivo que o medico injecta um soro dentro do anel desilicone da banda que vai fazer com que esta reduza ou aumente a passagemdos alimentos.A regularidade dos apertos ou alargamentos varia de paciente para paciente.
  10. 10. Efeitos colaterais numa cirurgia debanda gástricaNa banda os riscos mais frequentes são o deslizamento da banda ou a suadeslocação do sitio. Complicações devidas normalmente a esforços malcalculados e abusivos.Rebentamento da banda devido ao consumo exagerado de alimentosSensação de agonia e vomito devido a ingestão de alimentos em quantidadeUm risco associado a banda gástrica é ainda uma perda de peso muitolenta ou nula devido ao tipo de alimentação exercido por parte do doente(pois a ingestão de alimentos com alto teor calórico não fazem perder opeso)Nesta cirurgia não existe uma independência total do paciente,pois este depende sempre do seu cirurgião para os ajustes dabanda .
  11. 11. Bypass gástricoBypass Gástrico combina com: Comedores de doces Para pessoas que tenham comportamento alimentar compulsivo Pacientes de risco moderado ou baixo Expectativas de perder peso muito rapidamente Compromisso moderado ou baixo do paciente com acirurgia (pessoas que não sejam tão disciplinadas)É uma intervenção mais complexa e demorada que a banda gástrica, consisteem fazerem um corte numa pequena porção do estômago, a mais alta, onde criamuma pequena bolsa, que depois é ligado directamente ao intestino delgado, ouseja é feita uma passagem directa dos alimentos para o meio do intestino.Desta forma passa-se a comer menos quantidade como acontece com abanda mas também absorve menos, logo há um melhor resultado e uma maiorperda de peso.
  12. 12. Bypass gástrico
  13. 13. A via utilizadaAmbas as cirurgias hoje em dia são feitas porlaparoscopiaÉ uma técnica que permite fazer a cirurgia sem ser de"barriga aberta" sendo apenas necessário fazer unspequenos furos onde introduzem pequenos tubos queatravessam a parede abdominal permitindo insuflar CO2 nointerior do abdómen criando um espaço suficiente para,com pequenos e longos instrumentos que entram dentrodesses tubos, se consigam manipular os órgãos e realizar opretendido, tudo isto com visão indirecta transmitida desdeo interior do abdómen a partir de uma pequena câmara aícolocada, por um desses tubos.
  14. 14. LaparoscopiaDada a pequena dimensão dostubos as lesões (cortes) provocadossão muito pequenas e dai que sejamoperações que provocam pouca dor epermitam uma recuperação rápida…
  15. 15. Efeitos colaterais numa cirurgia debypass gástricoOs risco de Bypass gástrico devem-se mais propriamente ao nível dos temposde deglutição e dos tipos de comida que se podem ingerir passando de comidaslíquidas no primeiro mês a pastosas e mais tarde e que se introduzem comidasprogressivamente mais sólidas.As bebidas ingeridas também tem algumas restrições pois não podem contergás e não devem ser açucaras.Os doentes operados a Bypass gástrico devem ter presente o facto da suacirurgia ser de carácter disabsortivo logo o organismo não vai absorver algunsnutrientes dos alimentos que consumimos por isso, quando ingerirmos alimentosdoces por exemplo podemos correr o risco de nos causar dumping que é umconjunto de sintomas desencadeados pelo nosso organismo que vão desdenáuseas, vómitos, cólicas intestinais e tremores e ate podem levar a situações decoma ….
  16. 16. Um outro factor deste tipo de cirurgia é notadoa longo prazo já depois do peso estabilizadoonde e necessário compensar o organismo comcomplexos vitamínicos, para que o organismonão comece a ter carências vitamínicas.
  17. 17. Trabalho executado por:• Paloma S.• Mércia S.• Bruna F.Uma boa caminhada para todos!!!!

×