Meiose é o nome dado ao processo de divisão celular através doqual uma célula tem o seu número de cromossomos reduzido pel...
Nos vegetais, que se caracterizam pela presença de um cicloreprodutivo haplodiplobionte, a meiose não tem como fim aformaç...
Em 1885, Friedrich Leopold August Weismann(1834-1914) propôs uma hipótese para explicara constância do número de cromossom...
Três citologistas merecem referência especial nos estudospioneiros sobre os cromossomos na meiose: os biólogosalemães Theo...
ProcessoÉ o tipo de divisão celular que leva àredução do número de cromossomospara metade, no qual ocorrem duasdivisões nu...
Divisão I ou DivisãoReducionalPrófase IFase de grande duração,devido aos fenômenos quenela ocorrem e que não sãoobservados...
Durante a Sinapse, podem surgir pontos de cruzamento entre ascromátides dos cromossomos homólogos – Quiasmas (quiasmata),a...
Metáfase IOs bivalentes ligam-se aosmicrotúbulos do fuso acromáticopelo centrômero, com osquiasmas no plano equatorial e o...
Telófase IDescondensaçãodo nucléolo e formação dedois núcleos com metade donúmero de cromossomos.CitocinesePode não ocorre...
Divisão II ou DivisãoEquacionalPrófase IIÉ mais rápida que a prófase I. Oscromossomos tornam-se maiscondensados (caso tenh...
Anáfase IIQuebram-se oscentrômeros, separando-se asduas cromátides, que passam aformar dois cromossomosindependentes e asc...
CitocinesePor fim, formam-se quatrocélulas-filhas haplóidesdenominadas de tétrades (trêscélulas no caso da ovogênese),cont...
Importância da MeioseA meiose é fundamental para a manutenção da vida dosseres pluricelulares, pois é através dela que se ...
Meiose e Fecundação como fontes de variabilidadeA meiose e a fecundação na reprodução sexuada são processoscomplementares,...
Meiose e recombinação genéticaAs células haploides resultantes da Meiose, apesar de conterem omesmo número de cromossomos,...
Meiose
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Meiose

677 visualizações

Publicada em

Esse slide ajudará você entender esse processo de divisão celular

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
677
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Meiose

  1. 1. Meiose é o nome dado ao processo de divisão celular através doqual uma célula tem o seu número de cromossomos reduzido pelametade.Nos organismos de reprodução sexuada a formação deseus gametas ocorre por meio desse tipo de divisão celular.Quando ocorre fecundação, pela fusão de dois dessesgametas, ressurge uma célula diploide, que passará pornumerosas mitoses comuns até formar um novoindivíduo, cujas células serão, também, diploides.
  2. 2. Nos vegetais, que se caracterizam pela presença de um cicloreprodutivo haplodiplobionte, a meiose não tem como fim aformação de gametas, mas, sim, a formação de esporos.Curiosamente, nos vegetais a meiose relaciona-se com aporção assexuada de seu ciclo reprodutivo.A meiose permite a recombinação gênica, de tal forma que cadacélula diploide é capaz de formar quatro células haploides (três nocaso da o ogênese) geneticamente diferentes entre si. Isso explicaa variabilidade das espécies de reprodução sexuada.A meiose conduz à redução do número dos cromossomos àmetade. A primeira divisão é a mais complexa, sendo designadadivisão de redução. É durante esta divisão que ocorre a redução àmetade do número de cromossomos. Na primeira fase, oscromossomos emparelham-se e trocam material genético(entrecruzamento ou crossing-over), antes de separar-se emduas células filhas. Cada um dos núcleos destas células filhas temsó metade do número original de cromossomos. Os dois núcleosresultantes dividem-se na Meiose II (ou Divisão II daMeiose), formando quatro células (três células no caso da oogênese). Qualquer das divisões ocorre em quatrofases: prófase, metáfase, anáfase e telófase.
  3. 3. Em 1885, Friedrich Leopold August Weismann(1834-1914) propôs uma hipótese para explicara constância do número de cromossomos de umageração para outra. Ele previu acertadamenteque, na formação dos gametas, devia ocorrer umtipo diferente de divisão celular, em que o número decromossomos das células-filhas seria reduzido àmetade.Na época, a observação mais importante sobre ocomportamento dos cromossomos na formação dos gametasestava sendo realizada no verme nematoide Ascarismegalocephala, atualmente chamado Parascaris equorum, alombriga de cavalo. As células desses vermes apresentam apenasquatro cromossomos de grande tamanho, o que facilita seuestudo.História
  4. 4. Três citologistas merecem referência especial nos estudospioneiros sobre os cromossomos na meiose: os biólogosalemães Theodor Heinrich Boveri (1849-1922) e Oscar WilhelmAugust Hertwig (1849-1922) e o biólogo belga Edouard vanBeneden (1846-1912). Eles descobriram que, durante a formaçãodos gametas, ocorrem duas divisões celulares sucessivas, apósuma única duplicação cromossômica, de modo que as quatrocélulas-filhas formadas ficam com a metade do número decromossomos existentes na célula original (como Weismannpreviu que deveria acontecer. Essas duas divisões consecutivassão semelhantes à mitose).
  5. 5. ProcessoÉ o tipo de divisão celular que leva àredução do número de cromossomospara metade, no qual ocorrem duasdivisões nucleares sucessivas — Divisão Ie Divisão II. Deste modo originam-sequatro células-filhas (três células-filhas nocaso da o ogénese) com metade donúmero de cromossomas da célulainicial, devido à separação doscromossomos homólogos. Tendo cadacélula-filha apenas um cromossoma decada par de homólogos, esta édenominada célula haplóide (n).A Intérfase, que precede a Meiose, éidêntica à que precede a mitose.
  6. 6. Divisão I ou DivisãoReducionalPrófase IFase de grande duração,devido aos fenômenos quenela ocorrem e que não sãoobservados na mitose. Oscromossomos - já com as duascromátides - tornam-se maiscondensados.Ocorre o emparelhamento doscromossomos homólogos –Sinapse (complexosinaptonémico), formandoum Bivalente, DíadaCromossómica ou TétradaCromatídica (4 cromatídios).
  7. 7. Durante a Sinapse, podem surgir pontos de cruzamento entre ascromátides dos cromossomos homólogos – Quiasmas (quiasmata),ao nível do qual pode ocorrer quebra das cromátides, levando atrocas de segmentos dos Bivalentes – Crossing-over (que contribuipara o aumento da variabilidade dos descendentes). Desapareceo nucléolo e a carioteca. Os centríolos migram para os polos dacélula e forma-se o fuso acromático.A prófase I é dividida em cincosubdivisões: leptóteno, zigóteno, paquíteno, diplóteno e diacinese.
  8. 8. Metáfase IOs bivalentes ligam-se aosmicrotúbulos do fuso acromáticopelo centrômero, com osquiasmas no plano equatorial e oscentríolos voltados para os pólosopostos.Anáfase INa prófase I, subfase zigóteno,ocorrem os emparelhamentos doscromossomos; na anáfase I ocorreao contrário, osemparelhamentos são desfeitos.Ocorre disjunção dos pareshomólogos duplicados(constituídos por duas cromátidesunidas pelo centrômero). Cadacromossomo, com suascromátides-irmãs, migra para ospólos.
  9. 9. Telófase IDescondensaçãodo nucléolo e formação dedois núcleos com metade donúmero de cromossomos.CitocinesePode não ocorrer – divisão docitoplasma, por ação do anelcontráctil que leva à formaçãode duas células haploides.IntercinesePode ocorrer ou não. É umacitocinese no final da divisãoI, formando-se duas célulashaploides.
  10. 10. Divisão II ou DivisãoEquacionalPrófase IIÉ mais rápida que a prófase I. Oscromossomos tornam-se maiscondensados (caso tenhamdescondensado na telófaseI), desaparece a membrananuclear e forma-se o fusoacromático.Metáfase IIOs cromossomos ficam dispostoscom os centrômeros no plano"equatorial" e comas cromátides voltadas cadauma para seu pólo, ligadas àsfibras do fuso.
  11. 11. Anáfase IIQuebram-se oscentrômeros, separando-se asduas cromátides, que passam aformar dois cromossomosindependentes e ascendem paraos pólos opostos.A anáfase começa peladuplicação doscentrômeros, libertando ascromátides, que agora passam aser denominadas cromossomos-filhos. Em seguida, as fibrascromossômicasencurtam, puxando oscromossomos para os pólos dofusoTelófase IIA telófase II é a junção dascélulas
  12. 12. CitocinesePor fim, formam-se quatrocélulas-filhas haplóidesdenominadas de tétrades (trêscélulas no caso da ovogênese),contendo cada uma apenas umcromossomo de cada parde homólogos (oudos hemiomólogos).Meiose nos ciclos de vidaNum ciclo haplonte, a meioseé pós-zigótica. (exemplo: maioriados fungos) Num ciclo diplonte,a meiose é pré-gamética.(exemplo: homem e animais)Num ciclo haplodiplonte, ameiose é pré-espórica.(exemplo: plantas)
  13. 13. Importância da MeioseA meiose é fundamental para a manutenção da vida dosseres pluricelulares, pois é através dela que se formam ascélulas de reprodução (gametas: espermatozoide e óvulo)que se juntam para formar o ovo, ou tambémconhecido zigoto.Variação da quantidade de ADN durante a meioseNa Intérfase que precedeu a Meiose, tal como na queprecede a mitose durante a Fase S, a quantidadede ADN duplica por replicação. Só durante a Meiose vai serreduzida duas vezes: primeiramente na Anáfase I - com asegregação dos Homólogos - e a seguir na Anáfase II - com aseparação das cromátides.
  14. 14. Meiose e Fecundação como fontes de variabilidadeA meiose e a fecundação na reprodução sexuada são processoscomplementares, pois permitem que o número de cromossomos daespécie se mantenham constantes ao longo de gerações. No ciclode vida de um ser com reprodução sexuada, ocorrem duas fases:Haplófase - Que se inicia com a Meiose e leva à formação decélulas haploidesDiplófase - Que se inicia com a Fecundação e leva à formação decélulas diploides.
  15. 15. Meiose e recombinação genéticaAs células haploides resultantes da Meiose, apesar de conterem omesmo número de cromossomos, não são iguais a nívelgenético, pois na Metáfase I a orientação dos cromossomos éaleatória. Cada par de homólogos orienta-se independentementeda orientação dos outros pares. O número de combinaçõespossíveis de cromossomos nas células haploides depende donúmero de cromossomos da célula diploide, que é igual a 2n (emque n é o número de pares de homólogos). Se tiver em linha deconta que ainda pode ocorrer crossing-over, de tal modo que sepodem formar cromossomos com associações de genescompletamente novas, então a possibilidade de combinaçõesgenéticas é extraordinariamente alta. Logo, a meiose permitenovas recombinações genéticas e permite aumentar avariabilidade das características da espécie.

×