Divisão celular

1.143 visualizações

Publicada em

Divisão celular

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.143
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
470
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Divisão celular

  1. 1. BIOLOGIA A (Profª Lara) Livro Texto Capítulos 12 e 13 Caderno 4 Aulas 40 a 42
  2. 2.  A capacidade de duplicar-se é a característica mais extraordinária dos organismos vivos.  Para fazê-lo, multiplicamos o material interno de nossas células e, depois, as dividimos, em duas. Esse processo é a DIVISÃO CELULAR. Por que as células se dividem?  Desenvolvimento embrionário; Crescimento;  Reposição de células;  Reprodução sexuada (formação de gametas). A DIVISÃO CELULAR
  3. 3.  No ciclo celular temos duas fases, uma em que a célula se divide, formando duas células filhas que se caracteriza pela divisão do núcleo (mitose), e a divisão do citoplasma (citocinese) e a outra é o espaço entre duas mitoses sucessivas (interfase). CICLO CELULAR
  4. 4.  Fase que antecede a divisão celular.  Inicialmente, o material genético está na forma de cromatina.  Ocorre a duplicação do DNA e a formação dos cromossomos duplos.  É subdividida em três períodos: • G1 A fase anterior à duplicação do DNA. A célula cresce e realiza seu metabolismo normal, sintetizando RNA e proteínas. • S (síntese) Ocorre a duplicação do DNA (filamentos de cromatina), síntese de histonas e duplicação dos centríolos. Cromossomos duplos. • G2 Intervalo entre a duplicação do DNA e o início da divisão celular. INTÉRFASE
  5. 5.  Tipo de divisão celular em que uma célula mãe haploide (n) ou diploide (2n), sempre com cromossomos duplos, origina duas células filhas contendo o mesmo número de cromossomos da célula mãe.  Pode ocorrer com células haploides (n) ou diploides (2n). Não altera o número de cromossomos. A mitose também é chamada de divisão EQUACIONAL e simbolizada por E!  Contribui para a formação do corpo e também para o seu crescimento e regeneração. Importante no desenvolvimento embrionário. MITOSE
  6. 6. MITOSE 2n 2n 2n n Célula mãe Células filhas n n Células Diploides Células Haploides
  7. 7. O COMPORTAMENTO DOS CROMOSSOMOS NA MITOSE
  8. 8. Obs: Ao final da telófase ocorre a citocinese, que é a divisão do citoplasma celular, formando duas células filhas. FASES DA MITOSE  Prófase  Metáfase Anáfase  Telófase
  9. 9. Prófase  Condensação da cromatina já duplicada, evidenciando os cromossomos duplicados.  Desaparecimento do nucléolo e da carioteca.  Centríolos começam a se direcionar para os polos da célula. Ao redor deles aparecem as fibras do áster  Início da formação do fuso de divisão (fuso mitótico), conjunto de filamentos do citoesqueleto que irão direcionar os cromossomos para os polos da célula.
  10. 10. Metáfase  Os cromossomos no máximo de seu espessamento e visibilidade (espiralação máxima).  Os centríolos ocupam polos opostos da célula.  Cada cromossomo prende-se a fibras do fuso, pelo seu centrômero.  Os cromossomos ocupam a região mediana da célula, formando a placa equatoriana ou metafásica e as cromátides irmãs se voltam uma para cada pólo da célula.
  11. 11. Anáfase  O centrômero de cada cromossomo se divide.  Separação das cromátides irmãs.  As fibras do fuso se encurtam, arrastando os cromossomos irmãos e direção aos polos da célula.
  12. 12. Telófase  Descondensação dos cromossomos (DNA retorna ao estágio de cromatina).  Reconstituição da carioteca ao redor dos dois lotes de cromossomos.  Desaparecimento do fuso de divisão.  Reaparecimento dos nucléolos.  Citocinese (divisão do citoplasma). Nas células animais, ocorre por estrangulamento (Figura ao lado).
  13. 13. Telófase : tipos de Citocinese Célula Animal Célula Vegetal Citocinese Centrífuga Citocinese Centrípeta Lamela Média Estrangulamento do citoplasma CitocineseCitocinese
  14. 14. Exercícios – Apostila Caderno pág. 174 e 175
  15. 15. Exercícios – Apostila Caderno pág. 176
  16. 16. Justificativa: Não havendo reprodução celular nos neurônios não ocorre duplicação do DNA e, como consequência, também não existirão as fases G2 e M do ciclo celular.
  17. 17. Exercícios – Apostila Caderno pág. 177
  18. 18.  Tipo de divisão celular em que uma célula mãe sempre (2n) com cromossomos duplos origina, através de duas divisões sucessivas, quatro células filhas contendo metade do número de cromossomos da célula mãe.  Também é chamada de divisão REDUCIONAL e simbolizada por R! 46 Célula mãe Células filhas 23 23 23 23 23 23 Meiose só ocorre em células diplóides (2n) 1ª divisão: Reducional (R!) (Separação dos homólogos) 2ª divisão: Equacional (E!) (Divisão das cromátides) MEIOSE Espécie Humana
  19. 19. O COMPORTAMENTO DOS CROMOSSOMOS NA MEIOSE
  20. 20. • INTÉRFASE – A Duplicação do DNA (Antecede a Meiose) AS FASES DA MEIOSE
  21. 21. AS FASES DA MEIOSE  Possuem eventos gerais como as fases da mitose:  Duplicação e condensação/descondensação da cromatina;  Desaparecimento/aparecimento dos nucléolos;  Desorganização/organização da carioteca;  Organização/desorganização do fuso de divisão.  Vamos discutir basicamente o que acontece com os cromossomos , ao longo das diferentes fases da meiose.  Ponto de partida: Uma célula com um par de cromossomos homólogos, em que um par de genes alelos é indicado (Figura a seguir):
  22. 22. Intérfase Duplicação da cromatina Início da condensação da cromatina (cromossomos)
  23. 23. Prófase I  Pareamento de cromossomos homólogos já duplicados: o cromossomo duplicado de origem materna fica alinhado com seu homólogo de origem paterna.  Pode ocorrer troca de pedaços entre cromossomos, o chamado CROSSING-OVER ou PERMUTAÇÃO.
  24. 24. Importante fator de VARIABILIDADE, pois gera cromossomos com sequências diferentes da dos cromossomos originais
  25. 25. MEIOSE SEM CROSSING OVER
  26. 26. MEIOSE COM CROSSING OVER
  27. 27. Metáfase I  Cromossomos homólogos dispostos no centro do fuso de divisão, alinhados na região mediana (equatorial) da célula.  Diferentemente do que ocorre na mitose, os cromossomos de cada par se prendem às fibras do fuso em lados opostos (Figura abaixo). Metáfase I da meiose Metáfase da mitose
  28. 28. Anáfase I  O encurtamento das fibras do fuso separa os cromossomos homólogos.  É importante observar que, ao contrário do que ocorre na anáfase mitose, as cromátides irmãs não se separam; os cromossomos que migram para os polos são cromossomos homólogos, duplicados.  Redução no nº de cromossomos (Etapa R!).
  29. 29. Telófase I  Os cromossomos atingem os polos ainda duplicados, mas não chegam a se desenrolar completamente, como acontece na mitose.  O citoplasma se divide, formando duas células-filhas.  Ao terminar a primeira divisão, cada célula possui apenas um cromossomo de cada tipo; portanto, as células-filhas são haploides. Como o número de cromossomos foi reduzido à metade, a meiose I é chamada de divisão reducional.  Embora tenha havido redução, cada cromossomo se encontra duplicado. Isso significa que cada célula-filha possui duas cópias de cada molécula do DNA.
  30. 30. Telófase I
  31. 31. Meiose II  O intervalo entre a primeira e a segunda divisão meiótica é chamado intercinese.  Na segunda meiose não ocorre nova duplicação do DNA.  Como não existem cromossomos homólogos na mesma célula, também não haverá emparelhamento. Assim, a Meiose II será idêntica à mitose.  Ao final da segunda divisão, o número de cromossomos não se reduz. Por isso, é chamada divisão equacional.  No entanto, embora não haja redução, cada cromossomo duplicado separa-se em dois cromossomos simples e assim não haverá mais duas cópias de cada molécula de DNA por célula.
  32. 32. Prófase II Metáfase II Telófase II Anáfase II
  33. 33. Exercícios – Apostila Caderno pág. 176
  34. 34. Exercícios – Apostila Caderno pág. 178
  35. 35. Exercícios – Apostila Caderno pág. 178
  36. 36. Exercícios – Apostila Caderno pág. 178
  37. 37. Exercícios – Apostila Caderno pág. 177
  38. 38. Exercícios – Apostila Caderno pág. 177
  39. 39. Exercícios – Apostila Caderno pág. 177
  40. 40. Exercícios – Apostila Caderno pág. 178
  41. 41. Exercícios – Apostila Caderno pág. 176 G1 S G2 e Prófase I Anáfase I Telófase I, Prófase II e Metáfase II Anáfase II Telófase II
  42. 42. Resposta:

×