Aula3 demanda e_oferta

26.565 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.565
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
557
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula3 demanda e_oferta

  1. 1. TEORIA ECONÔMICA Prof. Josenito OliveiraTeoria da Demanda e da Oferta AULA 3
  2. 2. REGRAS DE CONVIVÊNCIA1. Programar o CELULAR para o modo SILENCIOSO e NÃO ATENDÊ-LO NO RECINTO2. Participar e perguntar3. Observar os HORÁRIOS4. Não CONVERSAR de modo que atrapalhe a aula. 2
  3. 3. Escada da Motivação
  4. 4. INTRODUÇÃO À MICROECONOMIAA microeconomia ou teoria dos preços analisa a formaçãode preços de bens e serviços e de fatores de produção emmercados específicos. É o estudo do funcionamento daoferta e da demanda na formação do preço, predominandoa visão de mercado como um todo.Abordagem econômica: custos de oportunidade ou implícitos; agentes da demanda; empresa: capital, trabalho, terra e tecnologia; empresário: sujeito da atividade econômica; objeto: complexo de bens corpóreos e incorpóreos; empresa: complexo de relações jurídicas que unem osujeito ao objeto da atividade econômica.
  5. 5. INTRODUÇÃO À MICROECONOMIA Pressupostos básicos da análise microeconômica A hipótese ceteris paribus: ao analisar um mercado específico parte-se da hipótese de que tudo o mais permanece constante. Papel dos preços relativos: são mais importantes os preços de um bem em relação aos demais do que os preços absolutos das mercadorias. Objetivos da empresa: análise tradicional aponta para o princípio da racionalidade, a busca do empresário pela maximização dos lucros, mas outras correntes apontam para aumento da participação nas vendas do mercado ou maximização da margem sobre os custos de produção.
  6. 6. INTRODUÇÃO À MICROECONOMIA Aplicações da análise microeconômica: preocupa-se em explicar como se determina o preço dos bens e serviços e dos fatores de produção. Também busca responder questões como: por que, quando o preço de um bem se eleva, a quantidade demandada desse bem deve cair, ceteris paribus? Para as empresas, a análise microeconômica pode subsidiar as seguintes decisões: política de preços da empresa; previsões de demanda e faturamento; previsões de custos de produção; decisões ótimas de produção; avaliação e elaboração de projetos de investimentos;
  7. 7. INTRODUÇÃO À MICROECONOMIA política de propaganda e publicidade; localização da empresa; diferenciação de mercados; avaliação de projetos de investimentos públicos; efeitos de impostos sobre mercados específicos; política de subsídios; fixação de preços mínimos na agricultura; fixação do salário mínimo; controle de preços; política salarial; política de tarifas públicas; política de preços públicos; leis antitruste.
  8. 8. INTRODUÇÃO À MICROECONOMIA Divisão do estudo microeconômico Análise da demanda: teoria da demanda divide-se em teoria do consumidor e teoria da demanda de mercado. Análise da oferta: teoria da oferta de um bem ou serviço subdivide-se em oferta da firma individual e oferta de mercado. Abordagens:  teoria da produção: analisa as relações entre quantidades físicas do produto e fatores de produção.  teoria dos custos de produção: incorpora quantidades físicas e preços dos insumos.
  9. 9. INTRODUÇÃO À MICROECONOMIA Divisão do estudo microeconômico Teoria do equilíbrio geral: A análise do equilíbrio geral leva em conta as inter-relações entre todos os mercados, procurando analisar se o comportamento independente de cada agente econômico conduz todos a uma posição de equilíbrio global, embora todos sejam, na realidade, interdependente. Análise das estruturas de mercado: determina-se preço e quantidade de equilíbrio de um bem ou serviço, a partir da demanda e da oferta de mercado.
  10. 10. Demanda Conceito  Expressa o desejo que as pessoas têm de consumir bens e serviços aos preços de mercado por unidade de tempo, mantendo-se os outros fatores constantes (ceteris paribus).  Expressa a relação entre as quantidades de um determinado bem ou serviço e seus preços alternativos.
  11. 11. Demanda Fundamentos  A Teoria do Valor Utilidade pressupõe que o valor de um bem se forma por sua demanda, isto é, pela satisfação que o bem representa para o consumidor. (valor subjetivo) A Teoria do Valor Trabalho considera que o valor de um bem se forma do lado da oferta, mediante os custos do trabalho incorporado ao bem. (valor objetivo)
  12. 12. Demanda Utilidade Total tende a aumentar quanto maior a quantidade consumida do bem ou serviço. Utilidade Marginal é a satisfação adicional (na margem) obtida pelo consumo de mais uma unidade do bem, é decrescente, porque o consumidor vai saturando-se desse bem, quanto mais o consome.
  13. 13. Demanda UTILIDADE TOTAL x UTILIDADE MARGINAL n Un = Σ Umg(i) i=1
  14. 14. Demanda 350 Utilidade Total 300 250 200 150 100 50 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Consumo de Água
  15. 15. Demanda Utilidade Marginal 60 50 40 30 20 10 0 1 2 3 4 5 6 7 8 Consumo de Água
  16. 16. Demanda Curva de Indiferença é um instrumento gráfico que serve para ilustrar as preferências do consumidor.Vestuário L 50 .B .D 40 I3 .C 30 I2 20 I1 .A Io 10 M 0 20 40 60 80 100 Alimentação
  17. 17. Demanda Restrição Orçamentária é o montante de renda disponível do consumidor, em dado período de tempo. Ela limita as possibilidades de consumo, condicionando quanto ele pode gastar. 50 A R= qaPa + qvPv 45 B 40 Y Vestuário . 35 30 C 25 20 X D 15 10 E 5 F 0 0 20 40 60 80 100 Alimentação
  18. 18. Demanda Fatores deslocadores da demanda:  Preços de produtos substitutos (Ps);  Preços de produtos complementares (Pc);  Renda dos consumidores (R);  Expectativas futuras quanto aos preços futuros, abastecimento (E);  Condições climáticas como temperatura, precipitações (C);  Mudança nas preferências dos consumidores (G);  Tradições, aspectos culturais e religiosos (T);  Número de compradores potenciais ou população (POP);  Outros.
  19. 19. Demanda  Preços dos bens substitutos:  Entre peixe e frango, o aumento do preço do frango faz o consumo do R$ 2,80 R$ 10,0 peixe aumentar.  Preços dos bens complementares:  Entre peixe e arroz, o aumento do R$ 9,90 R$ 7,90 preço do arroz faz o consumo do peixe diminuir. R$ 2,59 + R$ 2,65 + R$ 10,0
  20. 20. Demanda  Renda dos consumidores:  Um aumento na renda do consumidor faz o consumo de bens e serviços aumentar.  Expectativas futuras: A expectativa otimista para o comportamento da economia faz os produtores aumentarem a produção.
  21. 21. Demanda Condições climáticas:  Condições climáticas desfavoráveis comprometem a produção e comercialização de produtos agrícolas. Gostos dos consumidores:  Maior preferência por peixe faz o consumo de peixe aumentar.
  22. 22. Demanda  Tradições e aspectos BACALHAU culturais e religiosos:  Tradição cristã de comer peixe durante a Semana Santa faz o consumo de peixe aumentar no período.  Número de consumidores:  Aumento no número de consumidores faz aumentar o consumo de bens e serviços.
  23. 23. Demanda Função de demanda: Q = f (P, Pc, Ps, R, E, C ,G, T, N,...) Q = f (P / Pc, Ps, R, E, C ,G, T, N,...) ou Q = f ( P, PC , PS , R , E , C , G , T , N ...)
  24. 24. Demanda  Representação Tabular: Fórmula Matemática: Quantidade Preço (kg) ($) Q = a – b.P 5 5,00 Q: quantidade por unidade de 10 4,00 tempo; 15 3,50 20 3,00 P: preço do bem 25 2,50 30 2,00 35 1,50 40 1,00
  25. 25. Demanda Representação gráfica: 6.00 Curva de Demanda: 5.00 Representa a relação entre os 4.00 preços alternativos e quantidadesPreço ($) demandada do bem por unidade 3.00 de tempo, ceteris paribus. 2.00 1.00 0.00 5 10 15 20 25 30 35 40 (kg) Quantidade em lbs / Tempo
  26. 26. Lei da Demanda Um aumento no preço do produto levará à redução na sua quantidade demandada, enquanto que uma queda no preço do bem causará um aumento na quantidade demandada, vice-versa. P ⇒ Q Isto ocorre por que à medida que as pessoas consomem mais de um bem, tendem a valorizar menos cada unidade adicional do produto (Princípio da Utilidade Marginal Decrescente).
  27. 27. Lei da Demanda $ A P1 B P0 DEMANDA Q1 Q0 Q
  28. 28. Demanda Demanda ≠ Quantidade Demandada$ Quantidade Demandada Demanda: refere-se a curva A toda; 3 Quantidade demandada: B refere-se a um ponto sobre a 2 curva de demanda DEMANDA 150 175 Q
  29. 29. Demanda Mudança na Demanda: AUMENTO DA P DEMANDA  Deslocamento da curva como um todo, determinado por mudança nos fatores deslocadores da A B demanda. P* D1 Exemplo: D0  Aumento na renda do consumidor; Q Q0 Q1  Aumento no número de consumidores.
  30. 30. Demanda Mudança na Quant. P Demandada:  Deslocamento sobre a curva de demanda determinado por mudança no preço do próprio produto. A P* Exemplo: B  Diminuição do preço de P’ P* para P’ D0 Q1 Q Q0
  31. 31. Demanda P AUMENTO DA Mudanças na DEMANDA demanda: Aumento na renda do A B consumidor: P* R0 < R1 D1 D0 Aumento da demanda ⇒ deslocamento da curva de demanda para direita Q1 Q Q0
  32. 32. Demanda P DIMINUIÇÃO DA Mudanças na DEMANDA demanda: Diminuição no número de consumidores: N0 > N1 B A P* D0 Diminuição da demanda D1 ⇒ deslocamento da curva de demanda para esquerda Q0 Q Q1
  33. 33. P MERCADO DO FRANGO Demanda B P1 Mudanças na P0 A demanda: Dfrango Aumento no preço do Q1 Q0 Q frango: a P0 < P1 MERCADO DO PEIXE P a. Diminuição da quantidade b demandada de frango A B P* b. Aumento da demanda ⇒ D1 deslocamento da curva de demanda de peixe para direita D0 Q0 Q1 Q
  34. 34. P MERCADO DO ARROZ Demanda B P1 Mudanças na P0 A demanda: Darroz Aumento no preço do Q1 Q0 Q arroz: a P0 < P1 MERCADO DO PEIXE P a. Diminuição da quantidade demandada de arroz B A P* b b. Diminuição da demanda ⇒ deslocamento da curva de demanda de peixe para D0 D1 esquerda Q1 Q0 Q
  35. 35. Exercício 1: Dada a função de demanda de Substituindo os valores em QT: tilápia: QT = 50 – 2.PT + 0,4.I + 4.PF QT = 50 – 2.PT + 0,4.I + 4.PF  Onde: QT: quantidade de tilápia; QT = 50 – 2.PT + 0,4.(100) + 4.(5) PT: preço da tilápia; I: renda do consumidor; PF: preço do frango. QT = 50 – 2.PT + 40 + 20  Calcule a função de demanda quando: QT = 110 – 2.PT QT = 110 – 2.PT I = 100 PF = 5
  36. 36. Exercício 2:  Determine QT quando PT for igual a 10: P  Para PT = 10, temos: 55 QT = 110 – 2.(10) QT = 110 – 20 10 QT = 90 unid. DEMANDA 0 90 110 Q
  37. 37. Teoria da Oferta Conceito:  Representa o desejo dos produtores em produzir e colocar um produto no mercado por unidade de tempo.  Expressa uma relação entre as quantidades vendidas de um determinado bem ou serviço e os preços alternativos de mercado por unidade de tempo, ceteris paribus.
  38. 38. Oferta  Fatores deslocadores da oferta:  Custo de produção através de mudanças no nível de preços dos fatores de produção (C);  Mudança no nível tecnológico pela aplicação de uma melhor forma de combinar os fatores de produção (NT);  Condições climáticas que afetem os níveis de produção (escassez de precipitações, geadas, altas ou baixas temperaturas) (CC);  Os preços de produtos que concorrem pelos mesmos fatores de produção (PP);  As expectativas futuras sobre as condições de mercado (oferta e demanda, preços de bens complementares e substitutos) (EF).
  39. 39. Oferta Custo de produção (C);  Quanto maior o custo de produção menor será a oferta do produto; Nível tecnológico (NT);  Quanto mais avançado o nível tecnológico, maior será a oferta do produto.
  40. 40. Oferta Condições climáticas (CC):  Quanto mais favoráveis as condições climáticas maior será a oferta do produto; Os preços de produtos concorrentes (PP):  Quanto maior for a competição pelos fatores de produção menor será a oferta de uma produto particular.
  41. 41. Oferta As expectativas futuras (EF):  Quanto mais prováveis forem as expectativas futuras dos produtores quanto à elevação dos preços, maior será a oferta do produto.
  42. 42. Oferta Função de Oferta: Q = f (P, C, NT, CC, PP, EF,...) Q = f (P / C, NT, CC, PP, EF,...) Q = f ( P, C , NT , CC , PP, EF ...)
  43. 43. Oferta  Representação tabular:TABELA 3-4. Programação de Oferta Hipotética para Tilápia Preços/kg Quantidade Fórmula Matemática: (R$) (1.000 kg) Q = a + b.P 8,00 12 Q: quantidade por 7,00 10 unidade de tempo; 6,00 8 P: preço do bem 5,00 6 Q = - 4 + 2.P 4,00 4 3,00 2 2,00 0
  44. 44. Oferta Preço OFERTA Curva de Oferta:8,007,00 Representa a relação entre os preços alternativos e quantidades6,00 ofertadas do bem por unidade de5,00 tempo, ceteris paribus.4,003,002,00 2 4 6 8 10 12 Quantidade / tempo
  45. 45. Oferta Lei da Oferta:  Aumento no preço do produto aumenta a quantidade ofertada enquanto que, uma diminuição no preço leva à redução na quantidade ofertada, ceteris paribus. P ⇒ Q
  46. 46. Lei da Oferta Preço OFERTA B 6,00 A 4,00 4 8 Quantidade / tempo
  47. 47. Oferta  Oferta ≠ Quantidade Ofertada $ Quantidade Ofertada OFERTA Oferta: refere-se a curva B toda;6,00 Quantidade ofertada: A refere-se a um ponto sobre a4,00 curva de oferta. 4 8 Q/t
  48. 48. Oferta Mudança na Oferta: P S0  Deslocamento da curva como um todo determinado por S1 mudança nos fatores deslocadores da oferta. A B P* AUMENTO DA Exemplo: OFERTA  Diminuição dos custos de produção; Q Q0 Q1  Condições climáticas favoráveis à produção.
  49. 49. Oferta Mudança na Quant. Ofertada: P  Deslocamento sobre a curva de oferta S0 determinado por mudança no preço do próprio B produto. P’ A Exemplo: P*  Aumento no preço de P* para P’ Q1 Q Q0
  50. 50. Oferta S1 Mudanças na oferta: P S0 Aumento do salário da A mão-de-obra: B P* R0 < R1 Diminuição da oferta ⇒ deslocamento da curva de oferta para esquerda Q1 Q0 Q
  51. 51. Oferta Mudanças na oferta: P S0 Diminuição do ICMS: S1 ICMS0 > ICMS1 A B P* Aumento da oferta ⇒ deslocamento da curva de oferta para direita Q1 Q Q0
  52. 52. Oferta Mudanças na oferta: P S0 Condições favoráveis à S1 produção:  Preciptações, Ph, salinidade etc. A B P* Aumento da oferta ⇒ deslocamento da curva de oferta para direita Q1 Q Q0
  53. 53. Oferta Mudanças na oferta: S1 P S0 B A Expectativas futuras de P0 queda de preço do C produto: P1 P0 > P1 Diminuição da oferta ⇒ deslocamento da curva de oferta para esquerda Q1 Q0 Q Q*
  54. 54. Exercício 3: Dada a função de oferta de tilápia: Substituindo os valores em QT: QT = - 10 + 5.PT – 0,2.C – 1,5.PB QT = - 10 + 5.PT - 0,2.C - 1,5.PB  Onde: QT: quantidade de tilápia; QT = - 10 + 5.PT - 0,2.(20) - 1,5.(10) PT: preço da tilápia; C: custo de produção; PB: preço do tambaqui. QT = - 10 + 5.PT – 4 - 15  Calcule a função de oferta quando: QT = - 29 + 5.PT C = 20 QT = - 29 + 5.PT PB = 10
  55. 55. Exercício 4: Dado: P QT = - 29 + 5.PT S0 Determine QT quando PT for igual a 8: 8  Para PT = 8, temos: 5,8 QT = - 29 + 5.(8) QT = - 29 + 40 0 11 Q QT = 11 unid.
  56. 56. Exercício 5: Dada a função de oferta de tilápia: Substituindo os valores em QT: QT = - 10 + 5.PT – 0,2.C – 1,5.PB QT = - 10 + 5.PT - 0,2.C - 1,5.PB Calcule a função de demanda quando: C = 20 QT = - 10 + 5.PT - 0,2.(20) - 1,5.(15) PB = 15 QT = - 10 + 5.PT – 4 – 22,5 QT = - 36,5 + 5.PT Qual impacto sobre a oferta?
  57. 57. Exercício 6:  Dado: ↑ PB S1 P QT = - 36,5 + 5.PT S0  Determine QT quando PT 8 for igual a 8:7,3  Para PT = 8, temos:5,8 QT = - 36,5 + 5.(8) QT = - 36,5 + 40 0 11 Q 3,5 QT = 3,5 unid.
  58. 58. Referências Bibliográficas VICECONTI, Paulo E. V.; NEVES, Silvério. Introdução à Economia. 10ª ed.. São Paulo: Frase Editora, 2010. VASCONCELLOS, Marco Antonio Sandoval de. Economia: micro e macro. 4ª edição, São Paulo: Atlas, 2008. MANKIW, N. Gregory. Introdução à Economia. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2009.

×