Aula 3 elasticidade

4.143 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Aula 3 elasticidade

  1. 1. ELASTICIDADE E SUA APLICAÇÃO Mankiw – Cap. 5
  2. 2. Elasticidade • Elasticidade é uma medida da resposta dos compradores e vendedores às mudanças das condições do mercado. • Nos permite analisar a oferta e a demanda com maior precisão. • Ao estudarmos como um acontecimento ou política pública qualquer afeta um mercado, podemos discutir não apenas a direção dos efeitos, mas também sua magnitude.
  3. 3. A Elasticidade da demanda • Quando introduzimos a demanda, observamos que os consumidores realmente compram mais de um bem quando o preço deste está mais baixo, quando a renda deles é maior, quando os preços dos bens substitutos do bem estão elevados ou quando os preços dos bens complementares estão baixos. • Nossa discussão sobre a demanda foi qualitativa, não quantitativa. • Para medirem o quanto os consumidores reagem a mudanças dessas variáveis os economistas usam o conceito de elasticidade.
  4. 4. A elasticidade-preço da demanda • A lei da demanda afirma que uma queda no preço de um bem aumenta a quantidade demandada dele. • A elasticidade-preço da demanda mede o quanto a quantidade demandada reage a uma mudança no preço, calculada como a variação percentual da quantidade demandada dividida pela variação percentual do preço.
  5. 5. Demanda elástica e inelástica • A demanda por um bem é chamada de elástica se a quantidade demandada responde substancialmente a mudanças no preço. • Diz-se que a demanda por um bem é inelástica se a quantidade demandada responde pouco a mudanças no preço.
  6. 6. Elasticidade-preço da demanda • A elasticidade-preço da demanda de qualquer bem mede o quanto os consumidores a deixar de adquirir do bem à medida que seu preço aumenta. • Assim, a elasticidade reflete as muitas forças econômicas, sociais e psicológicas que moldam as preferencias dos consumidores. • Com base na experiência, entretanto, podemos apresentar algumas regras gerais sobre o que determina a elasticidade-preço da demanda.
  7. 7. Determinantes da elasticidade-preço da demanda • Disponibilidade de substitutos próximos; • Bens necessários x Bens supérfluos; • Definição de mercado; • Horizonte de tempo.
  8. 8. Calculando a elasticidade-preço da demanda Elasticidade-preço da demanda
  9. 9. Calculando a elasticidade-preço da demanda •
  10. 10. Método do ponto médio • Ao calcular a elasticidade-preço da demanda entre dois pontos de uma curva de demanda, percebe-se um problema desagradável: a elasticidade do ponto A para o ponto B parece diferente da elasticidade do ponto B para o ponto A. Consideremos, por exemplo, os seguintes números: • Ponto A: Preço = $ 4 / Quantidade = 120 • Ponto B: Preço = $ 6 / Quantidade = 80
  11. 11. Método do ponto médio • Indo-se do ponto A para o ponto B, o preço sobe 50% e a quantidade demandada cai 33%, indicando que a elasticidade-preço da demanda é de 33/50, ou 0,66. • Em comparação indo-se do ponto B para o ponto A, o preço cai 33% e a quantidade aumenta 50%, indicando elasticidade-preço da demanda de 50/33, ou 1,5. • Uma maneira de evitar esse problema é usar o método do ponto médio para calcular a elasticidade.
  12. 12. Método do ponto médio • O método do ponto médio calcula a variação percentual dividindo a variação pelo ponto médio (ou média) dos níveis inicial e final. • Por exemplo, $ 5 é o ponto médio entre $ 4 e $ 6. Assim, segundo o método do ponto médio, uma variação de $ 4 para $ 6 é considerada um aumento de 40%, uma vez que (6 - 4)/5 x 100 = 40. • Da mesma forma, uma mudança de $ 6 para $ 4 também é considerada uma queda de 40%.
  13. 13. Método do ponto médio • Como o método do ponto médio chega sempre ao mesmo resultado, independentemente da direção da mudança, é muito usado para calcular a elasticidadepreço da demanda entre dois pontos. • Em nosso exemplo, o ponto médio entre os pontos A e B é: • Ponto médio: Preço = $ 5 / Quantidade = 100
  14. 14. Método do ponto médio • Segundo o método do ponto médio, ao se passar do ponto A para o ponto B, o preço aumenta 40% e a quantidade cai 40%. • Da mesma forma, ao se passar do ponto B para o ponto A, o preço cai 40% e a quantidade aumenta 40%. • Em ambas as direções, a elasticidade-preço da demanda é 1.
  15. 15. Método do ponto médio •
  16. 16. Elasticidade-preço da demanda
  17. 17. Elasticidade-preço da demanda
  18. 18. Elasticidade-preço da demanda
  19. 19. Elasticidade-preço da demanda
  20. 20. Elasticidade da demanda Quanto mais horizontal for uma curva de demanda que passa por um ponto, maior será a elasticidade-preço da demanda
  21. 21. Elasticidade-preço da demanda
  22. 22. Elasticidade e receita total •
  23. 23. Receita total
  24. 24. Receita total: demanda inelástica
  25. 25. Receita total: demanda elástica
  26. 26. Receita total e elasticidade • Quando a demanda é inelástica (elasticidade-preço da demanda menor do que 1), o preço e a receita total movem-se na mesma direção. • Quando a demanda é elástica (elasticidade-preço da demanda maior do que 1), o preço e a receita total movem-se em direções opostas. • Se a demanda tem elasticidade unitária (elasticidade- preço da demanda igual a 1), a receita total permanece constante quando o preço varia.
  27. 27. Elasticidade ao longo de uma curva de demanda linear • Embora algumas curvas de demanda tenham elasticidade constante ao longo de toda a curva, isso nem sempre acontece. • Embora a inclinação das curvas de demanda lineares seja constante, sua elasticidade não é. Isso porque a inclinação é a razão entre as variações das duas variáveis, ao passo que a elasticidade é a razão entre as variações percentuais das duas variáveis.
  28. 28. Elasticidade ao longo de uma curva de demanda linear
  29. 29. Elasticidade ao longo de uma curva de demanda linear
  30. 30. Outras elasticidades da demanda • Elasticidade-preço cruzada da demanda
  31. 31. A Elasticidade da oferta • Quando introduzimos a oferta, observamos que os produtores de um bem oferecem para venda mais desse bem quando seu preço aumenta, quando o preço dos insumos utilizados diminui, ou quando ocorre um avanço tecnológico. • Para passar das afirmações de natureza qualitativa para afirmações de natureza quantitativa sobre a quantidade ofertada, usaremos mais uma vez o conceito de elasticidade.
  32. 32. A elasticidade-preço da oferta • A lei da oferta afirma que quanto mais elevados os preços, maior a quantidade ofertada. • A elasticidade-preço da oferta mede o quanto a quantidade ofertada responde a mudanças no preço, calculada como a variação percentual da quantidade ofertada dividida pela variação percentual do preço. • A oferta de um bem é chamada de elástica se a quantidade ofertada responde substancialmente a mudanças no preço e de inelástica se a quantidade ofertada responde pouco a mudanças no preço.
  33. 33. Determinantes da elasticidade-preço da oferta • Dois principais determinantes: • Flexibilidade; • Período considerado.
  34. 34. Calculando a elasticidade-preço da oferta Elasticidade-preço da oferta
  35. 35. Calculando a elasticidade-preço da oferta •
  36. 36. Calculando a elasticidade-preço da oferta •
  37. 37. Elasticidade-preço da oferta
  38. 38. Elasticidade-preço da oferta
  39. 39. Elasticidade-preço da oferta
  40. 40. Elasticidade-preço da oferta
  41. 41. Elasticidade-preço da oferta
  42. 42. Variação da elasticidade da oferta

×