Gestão da Qualidade de Produto e Processo 2013 01 introdução e apresentação

4.800 visualizações

Publicada em

Aula inaugural da matéria de gestão da qualidade de produto e processo, da Uniasselvi de Guaramirim (grupo Kroton). Período de fevereiro a julho de 2013.

Publicada em: Educação
2 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.800
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
131
Comentários
2
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gestão da Qualidade de Produto e Processo 2013 01 introdução e apresentação

  1. 1. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 1 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton UNIASSELVI – FAMEG Fevereiro de 2013 Prof. Claudio Bernardi Stringari Guaramirim, 20 de Fevereiro de 2013. GESTÃO DA QUALIDADE DO PRODUTO E PROCESSO QUALIDADE
  2. 2. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 2 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Agenda da Aula 0 • Apresentação do Professor • Apresentação da Disciplina • Metodologia • Avaliação do Rendimento do Aluno • Conteúdo • Bibliografia • Dicas • Apresentação dos Conteúdos • Horário das Aulas e Chamada / Calendário do Semestre • Disponibilização de material digital das aulas • Apresentação dos Alunos
  3. 3. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 3 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton  Engenheiro Eletricista pela UDESC - Joinville (1998)  Pós-Graduado em Gestão Estratégica da Qualidade pela SOCIESC Joinville, (2005) Apresentação do Professor Formação
  4. 4. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 4 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton  Atuação de 8 anos em Gestão da Qualidade e Meio Ambiente (1998 a 2006)  Atuação de 2 anos em Gestão de Projetos (2006 a 2008)  Atuação de 4,5 anos em Lean Manufacturing (2008 a 2013)  Professor de Ferramentas de Gestão Lean e Mapeamento de Fluxo de valor no curso de pós graduação em Lean manufacturing da Anhanguera Educacional em 2012.  Professor da Faculdade Metropolitana de Guaramirim desde Julho de 2011 ministrando disciplinas na área de Qualidade.  São 15 anos de experiência na área de Melhoria da Qualidade e Produtividade. Apresentação do Professor (Experiência Profissional)
  5. 5. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 5 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Ementa: Histórico do controle da qualidade, definição de qualidade dos grandes mestres (gurus) da qualidade, conceitos de controle, qualidade e controle da qualidade, aplicação do Controle da Qualidade Industrial, conceito de sistema e de processo, método de controle dos processos (ciclo PDCA), indicadores, itens de controle, gerenciamento pelas diretrizes, custos da qualidade, sistemas de gestão (Qualidade, Meio Ambiente). Apresentação da Disciplina Gestão da Qualidade de Produto e processo
  6. 6. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 6 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Justificativa da Disciplina: Todo processo produtivo e os produtos associados a ele possuem variações naturais e especiais, ao aprender a trabalhar a gestão da qualidade de produtos e processos, os alunos do curso de engenharia de produção aprendem a reconhecer os padrões de processo que devem ser controlados para obter redução de custos associados a refugo e retrabalho, bem como desenvolvem o raciocínio lógico inerente ao pensamento científico voltado à identificação e controle de itens de verificação de produtos em produção e de controle de produtos produzidos, visando a garantia da qualidade para o fornecedor. Aprender esta disciplina é aprender a ter uma visão econômica da engenharia de Produção, pois é através desta que os alunos aprendem a aplicar os conceitos da qualidade à prática industrial com foco na redução de custos, satisfação dos clientes e sustentabilidade empresarial. • Carga Horária: 60 horas (48 h em sala de aula) Apresentação da Disciplina Gestão da Qualidade de Produto e Processo
  7. 7. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 7 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Objetivo O conhecimento para acompanhar e entender o controle de qualidade de produto e processos é importante para que se possa operar um sistema da qualidade. Assim, a disciplina deverá tornar o aluno apto a: 1. Conceituar e contextualizar o controle de qualidade. 2. Reconhecer as várias aplicações do controle de qualidade industrial. 3. Conhecer os princípios de controle de Processo 4. Conhecer os princípios do controle da qualidade do produto 5. Conhecer os Sistemas de Gestão relacionados com a qualidade
  8. 8. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 8 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Padronização dos Processos de Negócio • A partir deste semestre a FAMEG, a exemplo das demais unidades do Grupo UNIASSELVI, unificam a Gerência Acadêmica e a Tesouraria num único • setor denominado de SAA - Setor de Atendimento ao Acadêmico. • É para o SAA que o aluno deve ser dirigir para qualquer uma de suas antigas necessidades quanto aos serviços da Gerência Acadêmica e Tesouraria. (Novo Sistema Uniasselvi) Mudanças do Semestre 01/2013
  9. 9. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 9 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Padronização dos Processos de Negócio • SAA e SICP funcionarão nos fundos do Bloco F - parte superior, as obras serão concluídas em até 30 dias. • Enquanto isto, o SAA está funcionando onde é a antiga Gerência Acadêmica. • SICP significa Sala Integrada de Coordenadores e Professores, e será o espaço onde os professores poderão ser encontrados, bem como os coordenadores dos cursos. (Novo Sistema Uniasselvi) Mudanças do Semestre 01/2013
  10. 10. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 10 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Padronização dos Processos de Negócio • Troca de sistema Unimestre x OLIMPO e Portais • O acesso ao novo sistema segue o mesmo caminho: site do Grupo Uniasselvi -> Aba FAMEG -> Acadêmico • Após login e senha, é necessário selecionar a unidade Uniasselvi-FAMEG. (Novo Sistema Uniasselvi) Mudanças do Semestre 01/2013
  11. 11. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 11 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Padronização do Sistema de Avaliação da Aprendizagem Kroton • Agora teremos 2 etapas de avaliação ou bimestres com Notas Parciais, Provas Oficiais e a média de Aprovação passa de 6,5 para 7,0. • Se o acadêmico perder uma ou as duas provas oficiais, poderá realizar a segunda chamada (conteúdo de todo o semestre) e retomamos a prática do exame. • Também temos a reprovação direta, para aqueles que não conseguirem atingir a média 4. (Novo Sistema de Avaliação Uniasselvi) Metodologia
  12. 12. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 12 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton  Avaliação Oficial 1 e 2 (10 pontos cada – Peso 70% de cada Bimestre) (Uniasselvi)  Avaliações Parciais 1 e 2 (10 pontos cada – Peso 30% de cada Bimestre) (Professor: trabalhos / pesquisas)  Avaliação de 2º Chamada (Compreenderá o conteúdo das avaliações oficiais 1 e 2)  Exame Final (10 pontos) Metodologia
  13. 13. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 13 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Avaliações Bimestrais • Em qualquer circunstância, a valoração das avaliações, seja elas oficiais ou parciais, será de 0 (zero) a 10 (dez) • É obrigatória a realização de, no mínimo, uma avaliação escrita por bimestre. Metodologia (Avaliações)
  14. 14. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 14 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Metodologia (Frequência) - A frequência às atividades do curso é obrigatória na forma da lei, permitida somente aos alunos nele matriculados. - A aprovação em disciplina do curso de graduação exige que o aluno obtenha, no mínimo, 75% (setenta e cinco por cento) de presença nas atividades desenvolvidas, cabendo o registro ao professor que a leciona.
  15. 15. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 15 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Atividades Programadas:  Aulas Expositivas / Participativas  Trabalhos Individuais e em grupo:  Exercícios para fixação de conceitos. • Avaliações ( 2 Bimestres com 2 Avaliações cada) – Primeiro Bimestre: 10 (Uniasselvi) + 10 (Professor) – Segunda Bimestre : 10 (Uniasselvi) + 10 (Professor) • Evite o Exame Final !!! - Matéria Acumulativa dos principais pontos da Disciplina Metodologia
  16. 16. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 16 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Por que fazer anotações das aulas? • 1. Fazer anotações das aulas obriga a prestar atenção às aulas e a testar o entendimento da matéria. Isso ajuda o aprendizado e poupa tempo de estudo. • 2. A revisão das anotações mostra o que é mais importante na matéria e o que deve ser estudado com mais cuidado. • 3. É mais fácil guardar na memória as próprias anotações do que os textos dos livros. • 4. Ajuda a memorização. • 5. Promove um entendimento muito mais profundo da matéria do que a simples escuta. Metodologia – Algumas dicas
  17. 17. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 17 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Conhecimentos adquiridos. • Habilidades e competências específicas da disciplina, principalmente a competência argumentativa. • Atitudes: abertura às ideias e argumentos dos outros, mostrando disponibilidade para rever suas próprias opiniões. • Cooperação com os outros. • Participação efetiva nas aulas (não é apenas presença). Avaliação do Rendimento do Aluno
  18. 18. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 18 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton O desenvolvimento será verificado mediante a avaliação das atividades escolares e da assiduidade. Para aprovação é necessário: – mínimo 7 (sete) pontos em um total de 10 (dez) pontos distribuídos (Pesos e Médias explicadas anteriormente) – 75% (setenta e cinco por cento) de frequência nas atividades programadas Avaliação do Rendimento do Aluno
  19. 19. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 19 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Conteúdo 1. CONCEITOS DE CONTROLE DA QUALIDADE 1.1 Qualidade e controle da qualidade 1.2 A organização da qualidade 1.3 Princípios de Organização para a qualidade 1.4 As subfunções do controle da qualidade 2. APLICAÇÃO DO CONTROLE DE QUALIDADE INDUSTRIAL 2.1 Função controle da qualidade. 2.2 Garantia ou controle da qualidade. 3. PROCESSO E CONTROLE DO PROCESSO 3.1 Ciclo de controle do processo - PDCA 3.2 Ciclo de manutenção do processo - SDCA 3.3 Controle do processo por meio de indicadores 3.4 Itens de controle e de verificação do processo 3.5 Gerenciamento pelas diretrizes e BSC
  20. 20. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 20 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Conteúdo 4. CONTROLE DO PRODUTO 4.1 Inspeção e ensaio na produção 4.2 Análises de produto (produção piloto, material recebido, garantia da qualidade, ensaio da produção, variação do processo, refugo e retrabalho, etc) 4.3 Auditoria da qualidade (auditoria de produto, de procedimentos, do sistema da qualidade, de outras áreas da qualidade, etc) 5. SISTEMAS DE GESTÃO 5.1 da Qualidade. 5.2 do Meio Ambiente CARGA HORÁRIA TOTAL EM SALA: 48 Horas
  21. 21. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 21 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Bibliografia Básica: • MOURA, Eduardo C. As Sete ferramentas para a qualidade, implementando a melhoria contínua com maior eficácia. Makron: 1994 • WILLIAMS, Richard L. Como implementar a qualidade total na sua empresa. Rio de Janeiro, Campus: 1995 • NBR ISO 9001:2008 • Bibliografia Adicional: Para Saber Mais • CAMPOS, Vicente F. TQC Controle da Qualidade Total Editora do Desenvolvimento Gerencial Ltda EDG, Belo Horizonte: 1999 • CHENG, Lin Chih. MELO, Leonel Del Rey Filho. QFD: Desdobramento da Função Qualidade na gestão do desenvolvimento de produtos. São Paulo, Editora Blucher, 2007 • JURAN J.A2:S53 M., A qualidade desde o projeto: novos passos para o planejamento da qualidade em produtos e serviços. 2. Ed. São Paulo: Pioneira, 1994 • PALADY, Paul, FMEA: análise dos modos e efeitos de falha: prevendo e prevenindo erros antes que ocorram. 2. Ed. São Paulo: IMAM, 2002. • WERKEMA, Maria Cristina Catarino. As ferramentas da qualidade no Gerenciamento de Processos. São Paulo: Editora de Desenvolvimento gerencial Ltda. EDG: 1999 Bibliografia
  22. 22. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 22 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Prestem atenção nas aulas • Façam anotações nas aulas • Leiam e pesquisem bastante em Livros, Revistas e Internet • Aproveitem bem o tempo das aulas para as atividades • Estudem, na medida do possível, fora das aulas também • Invistam no Inglês (Existem várias opções FREE na Internet ) • Invistam em suas carreiras (onde você quer estar daqui a alguns anos??) • Importância do Equilibrio: – Conteúdo x Forma – Teoria x Prática – Especialista x Generalista – Técnico x Gerencial – Língua Pátria x Inglês + Dicas
  23. 23. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 23 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Bom senso no uso do celular; - De preferência desligado ou no silencioso - Atender fora de Sala e o mínimo de vezes (Apenas em casos + urgentes) • Evite entrar e sair da sala durante as aulas; • Penalização na nota por atrasos na entrega de atividades; • Quando não estiver em sala no momento da chamada, o aluno receberá meia presença. • Durante as provas, celular desligado, chegar no horário e evitar sair da sala • Presença – Justificar as faltas por escrito sempre; (Protocolar na SAA) • Limite de faltas (25%): 5 dias (15 faltas) para disciplina de 60 Horas; • Atenção, a disciplina tem 48 horas presenciais = São só 4 dias (12 faltas)!!!!! Apresentação dos Combinados
  24. 24. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 24 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton  Nome do Aluno  Empresa que trabalha  Se já atua ou não na área Industrial  Se atua, há quanto tempo? (E em qual tipo de empresa).  O que espera após a conclusão do curso de Engenharia de Produção? Apresentação dos Alunos (Deixar por último)
  25. 25. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 25 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton A FREQÜÊNCIA DO ALUNO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO É OBRIGATÓRIA? • O § 3º do art. 47 da Lei nº 9.394/96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDB) dispõe que é obrigatória a frequência de alunos e professores, salvo nos programas de educação a distância que se regem por outras disposições. • Não existe legalmente abono de faltas. Em conformidade com o disposto na Resolução CFE nº 4 de 16/9/86, a frequência mínima de 75% em cada disciplina é obrigatória. • Fonte: <www.mec.gov.br> Apresentação dos Combinados
  26. 26. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 26 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Observação importante em relação ao horário das provas: A partir do momento em que um primeiro aluno termina a prova e deixa a sala de aula, nenhum outro aluno está autorizado a entrar em sala de aula para fazer a mesma por motivo de evitar que o aluno que saiu passe as questões para o que vai entrar. Por isso o prazo mínimo para deixar a sala de aula em dia de prova será de 45 minutos. Caso algum aluno esteja atrasado por mais de 45 minutos, fica a critério dos outros alunos de esperar ou não a chegada do atrasado permitindo que o mesmo possa fazer a prova. Portanto ATENÇÃO as datas e horários de provas para vcs mesmos não se prejudicarem!! Apresentação dos Combinados
  27. 27. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 27 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Novidade: Estudos Dirigidos Importância dos E.D. • Quem não passa ou não faz, não recebe o diploma!! O Estudo Dirigido é obrigatório! • Se você não passa ou não faz o primeiro, acumula junto do segundo o primeiro e assim sucessivamente, ou seja, faça e passe em cada um para não se complicar! • O E.D. foca a formação geral ou complementar ligado a assuntos da atualidade, humanística, ética e Sociedade. (Muito importante para os dias atuais para qualquer área/curso) •Obs: Melhor um ED do que uma disciplina de 60 horas!
  28. 28. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 28 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Importância dos E.D.´s (Estudos Dirigidos) A maior parte da carga horária de atividades complementares necessária é ofertada ao discente por meio dos Estudos Dirigidos – EDs. Para desenvolvimento dos EDs, o grupo Kroton criou um Núcleo de Estudos Dirigidos – (NED), formado por professores especialistas e que desenvolvem atividades que são realizadas pelos alunos de forma virtual utilizando o Portal Universitário. O objetivo do NED não é desenvolver conteúdos conceituais e sim desenvolver habilidades que vêm sendo requeridas pela dinâmica existente em todas as áreas de conhecimento. Salientamos que os EDs utilizam os conteúdos gerais do ENADE como meio para desenvolvimento das habilidades propostas, dessa forma, os EDs cumprem um papel importante na preparação dos alunos que irão participar do ENADE.
  29. 29. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 29 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Calendário Proposto – 1º Semestre 2013 Datas Importantes: * 17/04/2013 – Avaliação Oficial 1 - 10 PTS * 03/07/2013 – Avaliação Oficial 2 – 10 PTS * 03/07/2013 – Avaliação 2º Chamada - 10 PTS * 15/07/2013 – Exame Final– 10 PTS * 17 a 23/06 - Avaliação Estudo Dirigido – E.D. * 15/12/2011 – Quinta-Feira – 19:00 (Estudo Dirigido – E.D. - 2º Chamada) Avaliação disciplina interativa: 1º Bimestre:18/04/2013 2º Bimestre: 24/06/2013 MÊS SEMANA DATA CALENDÁRIO Carga horária FEVEREIRO 1 20/02/2013Início da matéria 3 2 27/02/2013 3 MARÇO 3 06/03/2013 3 4 13/03/2013 3 5 20/03/2013 3 6 27/03/2013 3 ABRIL 7 03/04/2013 3 8 10/04/2013 3 9 17/04/20131ª Avaliação 3 10 24/04/2013 3 MAIO 11 01/05/2013FERIADO 3 12 08/05/2013 3 13 15/05/2013 3 14 22/05/2013 3 15 29/05/2013 3 JUNHO 16 05/06/2013 3 17 12/06/2013 3 18 19/06/2013 3 1 26/06/2013 3 JULHO 20 03/07/2013 2ª Avaliação - 10/072013 2ª Chamada - 17/07/2013 Exame - CALENDÁRIO INICIAL, SUJEITO A ALTERAÇÕES.
  30. 30. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 30 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Disponibilização de material digital das aulas • Além do Portal da Uniasselvi: •Existe representante de Turma? • Existe Lista de Email da Turma?
  31. 31. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 31 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Dúvidas
  32. 32. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 32 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton UNIASSELVI – FAMEG Fevereiro de 2013 Prof. Claudio Bernardi Stringari claudiobs@fameg.edu.br claudio.qualidade@gmail.com Guaramirim, 20 de Fevereiro de 2013. GESTÃO DA QUALIDADE DO PRODUTO E PROCESSO Introdução ao Controle de Qualidade
  33. 33. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 33 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Agenda da Aula 1 • Relembrar o conceito de qualidade; • Conceito de controle; • Conceito de controle da qualidade
  34. 34. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 34 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Definição da Engenharia de Produção • "compete à Engenharia de Produção o projeto, a modelagem, a implantação, a operação, a manutenção e a melhoria de sistemas produtivos integrados de bens e serviços, envolvendo homens, recursos financeiros e materiais, tecnologia, informação e energia. Compete ainda especificar, prever e avaliar os resultados obtidos destes sistemas para a sociedade e o meio ambiente, recorrendo a conhecimentos especializados da matemática, física, ciências humanas e sociais, conjuntamente com os princípios e métodos de análise e projeto da engenharia“(ABEPRO) Fonte: http://www.abepro.org.br/interna.asp?ab=399
  35. 35. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 35 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton A Engenharia de Produção Pessoas Recursos financeiros Materiais Tecnologia Informação Energia Engenharia de Produção • Especificar, prever e avaliar a produção de bens e serviços • De maneira econômica, respeitando preceitos éticos, culturais e ambientais Nota: Outras engenharias , em geral, focalizam fortemente apenas um dos elementos dos sistemas de produção.
  36. 36. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 36 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Produção de Bens e Serviços de Modo Econômico • Por que? • Não é produzir ao menor custo; • O menor custo é o resultado de baixo refugo, mínimo de retrabalho, baixos impactos ambientais, responsabilidade social atuante e desenvolvimento de colaboradores. • Para a produção econômica, é necessário ter conhecimento dos Conceitos Básicos de Qualidade
  37. 37. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 37 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Definição de Engenharia da Qualidade • Planejamento, projeto e controle de sistemas de gestão da qualidade que considerem o gerenciamento por processos, a abordagem factual para a tomada de decisão e a utilização de ferramentas da qualidade. 4.1. Gestão de Sistemas da Qualidade (EPR 1.6) 4.2. Planejamento e Controle da Qualidade (EPR 1.7-1.8) 4.3. Normalização, Auditoria e Certificação para a Qualidade (EPR 1.7-1.8) 4.4. Organização Metrológica da Qualidade (EPR 1.9) 4.5. Confiabilidade de Processos e Produtos (EPR 1.9) Fonte: http://www.abepro.org.br/interna.asp?p=399&m=424&s=1&c=362
  38. 38. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 38 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Raízes Históricas da Engenharia de Produção Fonte: www.abepro.org.br
  39. 39. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 39 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton A Evolução do Pensamento Administrativo Adminsitração sistemática 1890 1900 1910 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1980 1990 2000 Gestão adminsitrativa Administração quantitativa Teoria dos Sistemas Teoria da contingência Reengenharia Adminsitração científica Burocracia Relações Humanas Comportamento organizacional Gestão da qualidade total Organização inteligente BATEMAN, 1998 Controle estatístico do processo TQC TQM Toyotismo - JIT Seis Sigma Lean Manufactu ring Lean Seis Sigma Fordi smo
  40. 40. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 40 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Conceitos de Qualidade “A Qualidade é subjetiva e objetiva” - Shewhart Qualidade é a satisfação das necessidades dos clientes em primeiro lugar - Deming Qualidade é a composição total das características da empresa por meio das quais os produtos atenderão às expectativas dos clientes – Feigenbaum. Qualidade é conformidade com as especificações. - Crosby Qualidade é satisfazer radicalmente o cliente, para ser agressivamente competitivo. – Ishikawa. Qualidade é a diminuição das perdas geradas por um produto, dede a produção até seu uso pelos clientes - Taguchi Controle estatístico do processo TQM TQC TQC TQM Toyotismo - JIT Seis Sigma
  41. 41. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 41 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Possuem em comum a preocupação com o cliente. • Como um exemplo... Conceitos de Qualidade
  42. 42. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 42 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Conceito da Qualidade de Deming •Foco em resultados por meio de métodos; •Problemas devem ser resolvidos, não acobertados; •Deve-se dar prioridade máxima às preocupações do cliente; •Os produtos ou serviços gerados devem exceder as expectativas do cliente. A Reação em Cadeia de Deming
  43. 43. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 43 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Pergunta... Este conceito parece fora de lugar em 2013, 63 anos depois de ter sido formulado?
  44. 44. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 44 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Segundo a NBR ISO 9000:2005: • Qualidade é o grau no qual um conjunto de características inerentes satisfaz a requisitos. • Este é o conceito mais difundido, com o qual iremos trabalhar. + Conceitos de Qualidade
  45. 45. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 45 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton • Segundo a NBR ISO 9000:2005: • Qualidade é o grau no qual um conjunto de características inerentes satisfaz a requisitos. • Notem que a palavra GRAU pressupões algum nível de controle das características da qualidade. Conceitos de Qualidade
  46. 46. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 46 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Conceito de Controle • O que é controle?
  47. 47. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 47 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Conceito de Controle • O que é controle? • Relacionado com o conceito de robótica, pode ser considerado como o mecanismo pelo qual é medido o resultado de um processo ou sistema.
  48. 48. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 48 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Conceito de Controle • O que é controle? • A medição do resultado num mecanismo de controle sempre deve ser feita comparando-se o resultado com um valor desejado, atuando no processo de forma a alterar o resultado, medindo novamente o resultado e assim sucessivamente até atingir o que foi especificado.
  49. 49. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 49 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Conceito de Controle • O que é controle? • Nas atividades de controle sempre estarão presentes o processo, a medição efetuada, o valor desejado, a comparação e a ação de controle propriamente ditas. SISTEMA DE MEDIÇÃO ANÁLISE DO SISTEMA CONTROLADOR DO PROCESSO PROCESSO Esquema de malha de controle de processo FEIGENBAUM, 1994 A B C DPerturbação Pontos de ajuste
  50. 50. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 50 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Conceito de Controle da Qualidade • Segundo a norma NBR ISO 9000:2005, controle da qualidade significa: • Parte da gestão da qualidade focada no atendimento dos requisitos da qualidade.
  51. 51. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 51 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Conceito de Controle da Qualidade • Gestão da qualidade, por sua vez, significa: • Atividades coordenadas para dirigir e controlar uma organização, no que diz respeito à qualidade. NBR ISO 9000:2005
  52. 52. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 52 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton E os requisitos? De Onde vem?
  53. 53. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 53 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Requisitos da Qualidade... • São necessidades ou expectativas expressas, geralmente, de forma implícita ou obrigatória, pelas partes interessadas da organização...especialmente pelos clientes... • Por isso, uma organização moderna, que pretende se perenizar no mercado, possui FOCO NO CLIENTE...
  54. 54. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 54 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Foco no Cliente • A meta de uma organização é satisfazer e exceder as necessidades do cliente, fornecendo a ele valor duradouro. – O foco é tanto nos clientes internos (outros colaboradores, que dependem do trabalho executado) quanto nos externos (quem compra os produtos ou serviços). – Mas a opinião do cliente que mandará nas decisões é o foco no cliente externo...
  55. 55. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 55 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Para isso... • Todos na organização precisam se tornar obcecados pela qualidade. – E a organização transforma-se na busca da qualidade por meio de produtos e serviços que: • Agradam ao cliente; • Possuam métodos de execução eficientes e eficazes. – Permitam a estruturação para a qualidade da organização.
  56. 56. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 56 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Muito Obrigado! Até a próxima semana, com o tema: A organização da qualidade
  57. 57. Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp. 57 UNIASSELVI – FAMEG GESTÃODAQUALIDADEDOPRODUTOEPROCESSO By Kroton Obrigado !!! • Prof. Claudio Bernardi Stringari, Eng. Esp.

×