Análise Ergonómica de Empresa - EWA

1.789 visualizações

Publicada em

Análise Ergonómica de Posto de Trabalho - Empresa de Contabilidade

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.789
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise Ergonómica de Empresa - EWA

  1. 1. Escola de Engenharia da Universidade do Minho Departamento de Produção e Sistemas Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional AvaliaçãoErgonómica do Posto de Trabalho em Escritório AVALIAÇÃO ERGONÓMICA DO POSTO DE TRABALHO EM ESCRITÓRIO EMPRESA X, Lda FEVEREIRO 2012 Curso: Mestrado em Engenharia Industrial Disciplina: Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional
  2. 2. 1. INTRODUÇÃO 03 2. OBJECTIVOS 03 2.1 Objectivos gerais 03 2.2 Objectivos específicos 03 3. METODOLOGIA 04 3.1 Método aplicado 04 3.2 Escolha do posto de trabalho 04 4. RESULTADOS E COMENTÁRIOS 05 4.1 Posto de trabalho 06 4.2 Actividade física geral 08 4.3 Levantamento de cargas 09 4.4 Postura de trabalho 09 4.5 Risco de acidente 10 4.6 Conteúdo do trabalho 10 4.7 Restrições do trabalho 10 4.8 Comunicação e contactos pessoais 10 4.9 Tomada de decisões 11 4.10 Repetitividade do trabalho 11 4.11 Atenção 11 4.12 Iluminação 12 4.13 Ambiente térmico 12 4.14 Ruído 13 5. Análise de Resultados e Conclusões 13 BIBLIOGRAFIA 14
  3. 3. 1. INTRODUÇÃO Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional Avaliação Ergonómica do Posto de Trabalho em Escritório A EMPRESA X é uma empresa situada no concelho de Guimarães, cuja actividade principal é a realização de contabilidade e serviços de fiscalidade quer a empresas como a particulares. Com uma zona de actuação que abrange toda a zona norte de Portugal Continental e também os Açores, contabiliza mais de 100 clientes. A necessidade de organização do trabalho no ambiente administrativo é imprescindível para que se verifique um bom rendimento dos colaboradores bem como garantir e promover as boas práticas de fisiológicas. O principal objectivo é avaliar qualitativamente as condições de trabalho e identificar possíveis pontos de melhoria no posto de trabalho (escritório) sob o aspecto ergonómico. 2. OBJECTIVOS 2.1 Objectivos gerais Tendo em vista uma avaliação ergonómica do posto de trabalho em escritório, os objectivos gerais deste trabalho são desenvolver uma metodologia de avaliação para posteriormente aplicá-la aos postos de trabalho da EMPRESA X. 2.2 Objectivos específicos Os objectivos específicos da avaliação do posto de trabalho em escritório são identificar os pontos de melhoria possíveis sob o aspecto ergonómico com vista a minimizar o risco de lesões oriundas das condições físicas do posto de trabalho.
  4. 4. Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional Avaliação Ergonómica do Posto de Trabalho em Escritório 3.1 Método aplicado O método aplicado para a elaboração deste estudo foi o EWA (Ergonomic Workplace Analysis). A metodologia escolhida consiste em analisar o posto de trabalho através de 14 itens com critérios objectivos e cuja finalidade é a elaboração de um perfil da tarefa para a identificação das condições de trabalho que representam riscos ergonómicos para o trabalhador. 3.2 Escolha do posto de trabalho O posto escolhido foi o trabalho em escritório com a utilização de ecrãs. Este trabalho desenvolve-se no horário de trabalho normal, das 09h00 às 18h00, com intervalo de 01h30 para almoço e actualmente há 5 trabalhadores (dos quais 2 são os gerente e sub- gerente da empresa) a desenvolver esta função com idade entre 35 e os 53 anos. O motivo da escolha deste posto laboral foi a concentração de todas os trabalhadores do posto num mesmo espaço e horário de trabalho, factor que, pelo aspecto de investigação do método para futura aplicação, proporciona um trabalho mais conciso e de fácil aplicação das medidas de correcção. Não foram efectuadas medições de avaliação da temperatura, humidade, velocidade do ar, vibrações, nível de ruído e intensidade luminosa. Todas as avaliações efectuadas neste estudo foram qualitativas no que diz respeito aos itens acima citados. Para a aplicação do método na EMPRESA X foram utilizados os 14 itens apresentados aos trabalhadores através de um questionário cuja escala de pontuação escolhida é de 1 (um) a 4 (quatro), sendo “1”, “muito mau”, “2”, “mau”, “3”, “bom”, e “4”, “muito bom”(anexo 1). Para efeitos de apresentação dos resultados, os indicadores com mais importância na avaliação, como são os casos dos indicadores 10, 11, 12 e 13 do questionário, os resultados foram obtidos através de média simples dos parâmetros considerados.
  5. 5. Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional Avaliação Ergonómica do Posto de Trabalho em Escritório 4. RESULTADOS E COMENTÁRIOS Os resultados gerais apresentados na tabela abaixo estão organizados pela ordem de apresentação do questionário e os dados expostos traduzem as respostas de cada trabalhador avaliado. A coluna “média” corresponde ao resultado da avaliação sob o ponto de vista do trabalhador e a coluna “observador” corresponde ao ponto de vista do autor. Trabalhadores Descrição 1 2 3 4 5 Média Observ. 1 Posto de trabalho 3 4 2.5 3 3 3 3 2 Actividade física Geral 3 3 3 4 2 3 3 3 Levantamento de Cargas 4 4 4 3.5 4 4 4 4 Postura de Trabalho e Movimentos 2 2.5 3.5 3.5 3 3 3 5 Risco de Acidente 2.5 2.5 2 4 4 3 2,5 6 Conteúdo do Trabalho 3 2.5 1.5 3 3 3 3 7 Restrições no Trabalho 3 4 3.5 4 4 4 3,5 8 Comunicação e Contatos Pessoais 4 4 4 4 4 4 4 9 Tomada de Decisões 3 4 3 4 4 3,5 3 10 Repetitividade do Trabalho 2 2 2 2.5 3 2 2 11 Atenção 2.5 3 2.5 2.5 4 3 2,5 12 Iluminação 2 2 3 4 4 3 2 13 Ambiente de Térmico 2 2 2.5 2.5 3 2 1,5 14 Ruído 4 4 4 4 3 4 3,5 Tabela 01 – Tabela de apresentação dos resultados Os comentários relativos a cada descritor estão interpretados a seguir:
  6. 6. Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional Avaliação Ergonómica do Posto de Trabalho em Escritório 4.1 Posto de trabalho A avaliação do posto de trabalho consiste em avaliar as condições dos instrumentos e mobiliário e o enquadramento do trabalhador deste no espaço de trabalho. Neste aspecto, foi verificado que os trabalhadores têm um bom alcance de todos os objectos de uso frequente e a mesa escolhida reúne dimensões adequadas ao tipo de actividade desenvolvida, sendo que o material de que é constituído (ferro) não permite reflexos dado que a pintura é fosca, mas é ligeiramente frio. Também foi observado que as bordas são arredondadas para evitar que os trabalhadores ao esbarrarem possam sofrer alguma escoriação e o espaço para as pernas é suficiente para permitir que cruzar as mesmas. Figura 01 – Vista superior O monitor do computador deve ser posicionado em frente ao teclado e à frente da vista, para não causar lesões no conjunto pescoço-ombro. Foi verificado que o ambiente com iluminação natural controlada com a utilização de persianas e as lâmpadas fluorescentes, evita reflexos no ecrã e consequentemente a fadiga. O rato está correctamente ao mesmo nível do teclado, embora os teclados utilizados não
  7. 7. Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional Avaliação Ergonómica do Posto de Trabalho em Escritório contenham apoio para os punhos. As cadeiras escolhidas possuem cinco de pontos de apoio ao chão e o material constituinte das pernas e rodas é em plástico. As cadeiras do gerente e sub-gerente possuem também ajuste do apoio dos braços, apoio das costas, altura e profundidade, o que permite o correcto ajuste de acordo com o trabalhador, sendo que as cadeiras dos outros 3 trabalhadores apenas possuem apoio das costas e regulação em altura. Além disso, o material constituinte dos assentos, em espuma e bordas arredondadas garantem o conforto do trabalhador durante o horário de trabalho. Figura 02 – Perfil superior Figura 03 – Perfil inferior O telefone está posicionado ao alcance dos trabalhadores embora tenham que se esticar ligeiramente. O apoio do telefone entre o ombro e os ouvidos não é recomendado e pode causar danos músculo-esqueléticos na coluna cervical, embora permita a conversação e a consulta de documentos ou introdução de dados no computador em simultâneo.
  8. 8. Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional Avaliação Ergonómica do Posto de Trabalho em Escritório Figura 04 – Vista do ecrã e telefone 4.2 Actividade física geral Em um nível geral, o trabalho em escritório não requer actividade física intensa, nem representa elevado desgaste a nível físico. No entanto, é recomendável que durante as pausas do trabalho seja feito alongamentos, com a utilização dos exemplos a seguir. Figura 05 – Exemplos de alongamento 4.3 Levantamento de cargas Por tratar-se de uma actividade que não requer movimentação grandes cargas, somente foi identificado a movimentação das resmas de papel e dossiês, cujas dimensões reduzidas e baixo peso não envolvem grandes riscos a nível de articulações, sendo que o acesso ao arquivo da empresa está ligeiramente congestionado por dossiês concentrados no chão.
  9. 9. Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional Avaliação Ergonómica do Posto de Trabalho em Escritório Figura 07 – Levantamento de Cargas 4.4 Postura de trabalho Relativamente a postura de trabalho, apesar de reunidas condições significativas para um bom ambiente de trabalho e correcta adequação dos meios ao trabalhador, verifica-se que muitas vezes este ajuste não é adequado. Nestes casos recomenda-se somente uma correcção imediata da não conformidade e eventual formação do trabalhador quanto as posturas correctas e adequação do equipamento e mobiliário disponível. Figura 08 – Postura
  10. 10. Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional Avaliação Ergonómica do Posto de Trabalho em Escritório Embora na avaliação geral o risco de acidente tenham sido considerado bastante reduzido, pode-se identificar situações onde o risco resulta da desorganização. É recomendável a arrumação e organização do ambiente e se necessário, recorrer a serviços especializados. Figura 09 – Ambiente Desorganizado Figura 10 – Arquivo Desorganizado 4.6 Conteúdo do trabalho O conteúdo do trabalho em escritório resume-se basicamente em conferência e emissão de documentos contabilísticos, não sendo identificado nenhum factor crítico sob o ponto de vista ergonómico. 4.7 Restrições do trabalho As restrições do trabalho identificadas são na maioria causadas pela falta de organização do espaço de trabalho. Recomenda-se, tal como no item 4.5, a arrumação e organização do espaço de imediato. 4.8 Comunicação e contactos pessoais O ambiente de trabalho analisado consiste num espaço colectivo comum utilizado pelos 5 trabalhadores. O ambiente laboral permite a comunicação e a divisão física do espaço através a disposição do mobiliário.
  11. 11. Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional Avaliação Ergonómica do Posto de Trabalho em Escritório A área comum permite um maior controlo sobre as tarefas que estão a ser levadas a cabo assim como contribui para uma boa comunicação e para a organização em grupo do trabalho a ser efectuado pelos trabalhadores. Figura 10 – Ambiente de trabalho 4.9 Tomada de decisões As tarefas são organizadas de acordo com os pedidos dos clientes e respectiva urgência, sendo que a cada funcionário corresponde uma carteira de clientes, pela qual é responsável. Os trabalhadores dispõem de autonomia para gerir o seu tempo de acordo com os pedidos do momento mas, no entanto, o responsável pela gestão revê essa tomada de decisões. 4.10 Repetitividade do trabalho As funções a desempenhar envolvem alguma complexidade ao nível de conhecimentos matemáticos, contabilísticos e legislativos. No que diz respeito a esforços físicos, o trabalho pode revelar-se um pouco repetitivo, alternando entre períodos à secretária e deslocações ao arquivo, na procura de documentos. Nesta organização, tenta-se alternar as tarefas de modo a promover a diversificação e diminuir a repetitividade. 4.11 Atenção
  12. 12. Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional Avaliação Ergonómica do Posto de Trabalho em Escritório Neste aspecto, as funções desempenhadas nesta organização exigem concentração e relativo esforço mental. Através do questionário, concluímos que este item é um dos pontos crítico, segundo a avaliação dos trabalhadores, devido à responsabilidade e atenção que as tarefas implicam e exigem, que são amenizadas pela longa experiência dos trabalhadores e a sua capacidade em adaptar-se às tecnologias impostas pela modernização no sector. 4.12 Iluminação Quanto à iluminação do ambiente de trabalho, observamos que a iluminação natural é suficiente apenas na zona da entrada, onde se dá o contacto com os clientes. No que diz respeito à iluminação artificial podemos dizer que é a principal fonte de luminosidade, recorrendo-se a ela 100% do horário laboral. Apesar de ser imprescindível, não é a mais adequada devido à insuficiência de spots de iluminação, sendo negativamente influenciada pela elevada altura do tecto onde estão colocados. É de salientar que os trabalhadores reconhecem estas insuficiências como prejudiciais ao seu desempenho e portanto aconselhamos, no que diz respeito a este item, o uso de candeeiros de mesa nas secretárias e adaptação dos candeeiros existentes no tecto, tornando-os suspensos e portanto a uma altura que forneça condições de iluminação adequadas. Figura 11 – Iluminação Natural Figura 12 – Iluminação Artificial
  13. 13. Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional Avaliação Ergonómica do Posto de Trabalho em Escritório 4.13 Ambiente térmico O ambiente térmico do local de trabalho é controlado pelo recurso ao ar condicionado, sendo que na grande maioria do tempo este se encontra desligado devido a uma medida de contenção de custos, por parte da gerência. Este facto traduz-se num grande desconforto para os trabalhadores que se vêem obrigados a trabalhar, muitas vezes, com frio em alternativa a levarem grande quantidade de roupa o que diminui a mobilidade e o conforto. Este descontentamento está patente nas avaliações a este item e recomendamos uma maior utilização do ar condicionado e o uso de material isolador nas frechas por onde possa passar o ar frio do exterior, quer nas portas quer nas janelas. Fig. 13 Ar Condicionado 4.14 Ruído Quanto ao ruído, os trabalhadores consideram o local de trabalho pacato e propício à concentração e ao desempenho das suas tarefas. Foi referido pelos mesmos que este sossego é apenas interrompido ocasionalmente devido ao aparecimento de skaters que praticam esse desporto em frente às instalações da empresa. 5. Análise de Resultados e Conclusões De acordo com o que foi observado, as intervenções físicas necessárias a total
  14. 14. Ergonomia, Segurança e Higiene Ocupacional Avaliação Ergonómica do Posto de Trabalho em Escritório adaptação ergonómica do posto de trabalho não requerem grande investimento e a adequação do espaço é bastante viável. Neste sentido, o método aplicado, EWA (Ergonomic Workplace Analysis) é válido e traduz claramente os pontos de melhoria do posto, sendo assim, este deve ser utilizado para todos os postos de trabalho da EMPRESA X com vista a integrar avaliação dos postosdetrabalho.
  15. 15. 1 BIBLIOGRAFIA Publicações BONE E GRIGGS, Diane e Rick; Quality to Work – A Personal Guide to Professional Standards, Crisp Publications, Inc, 2000, USA. Websites http://www.ruijose.com/pt/ergonomia.html http://pt.wikipedia.org/wiki/Ergonomia http://portal.anhembi.br/sbds/pdf/8.pdf http://pt.scribd.com/doc/6697534/Aula-EWA-Parte-01 http://www.scielo.br/pdf/prod/v20n4/AOP_200902028.pdf

×