Política

339 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
339
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
137
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Política

  1. 1. Política Andriele Severo Aniele Severo Lilian Ritter Luana Matozo Priscila Stail Turma: 31 mp
  2. 2. História  Surgiu na Grécia clássica, um período da história humana no qual o pensar mítico é fagocitado pelo pensar racional. Vários foram os fatores que deram origem à política.  O surgimento da pólis (cidade-estado) foi o elemento norteador para que a política fosse criando suas bases no mundo grego, e assim, nas cidades, nascesse a grande preocupação em como administrar bem a pólis.
  3. 3.  Atenas e Esparta são exemplos de cidades-estado que tinha organização política divergentes, uma vez que os ideais de homem são diferentes:  Esparta dá ênfase à força física, formando bons soldados;  Atenas, onde nasceu a democracia, o enfoque é uma administração que busque contemplar outras dimensões do indivíduo.
  4. 4.  A política na Grécia Antiga nasceu pela necessidade de administrar as cidades, de pólis.  A mesma está muito ligada a noção de “poder”, não mais o poder de uma elite, mas também a discussão de estudo de micropoderes num ambiente cotidiano, no interior da família.  Os gregos entendiam como política, uma ciência superior, determinante de qualquer organização social e com inquestionável reflexos sobre a vida dos indivíduos.
  5. 5. Política Social: característica  Políticas Sociais são formas mais ou menos institucionalizadas que as sociedades constroem em seu processo histórico para proteger e/ou promover parte ou todos os seus membros.  No Brasil é efetuada enquanto programas e ações do Estado para atender direitos sociais e cobrir riscos, contingências e necessidades; o Está afetando vários dos elementos que compõem as condições básicas de vida da população, o inclusive aquelas que dizem respeito à pobreza e à desigualdade.
  6. 6.  A garantia de direitos sociais com base na cidadania e não no desempenho: o Necessários - sua existência na deriva de um fato contingente; o Inalienáveis - não se pode renunciar, transferir ou transmitir; o Invioláveis – nenhuma pessoa ou autoridade pode atentar legitimamente contra ele.  A garantia do direito implica na desmercadorização do status dos indivíduos vis-a-vis o mercado.  Pode regular direta/indiretamente o volume, as taxas e os comportamentos do emprego e do salário na economia.  Organiza-se em caráter de sistemas mediante articulação nacional.
  7. 7. Conceitos de Política  A obra de Aristóteles intitulada Política é considerada um dos principais tratados sistemáticos sobre a arte e a ciência de governa a pólis.  Para Aristóteles, a política era uma continuação da ética, só que aplicada à vida pública.  Aristóteles investigou em Política as instituições públicas e as formas de governo capazes de propicias uma melhor maneira de viver em sociedade.
  8. 8.  Aristóteles considerava essa investigação fundamental,pois,para ele, a cidade( a pólis) é uma criação natural e o homem também é, por natureza, um animal social e político.  O filósofo político italiano Norberto Bobbio, o conceito moderno de política está estreitamente ligado ao de poder.  Haroldo Dwight Lasswell e Abraham Kaplan: “Política é o processo de formação,distribuição e exercício do poder”.
  9. 9. O fenômeno do poder  PODER o Vem do latim potere,posse,’’poder , ser capaz de”. o Refere-se basicamente á faculdade,capacidade,força ou recurso para produzir certos efeitos.  Assim dizemos: o O poder da palavra; o O poder do remédio; o O poder da política; o O poder da imprensa; o O poder do presidente.
  10. 10.  Bertrand Russell: • “Poder é a posse dos meios que levam á produção de efeitos desejados”.  O fenômeno do poder costuma ser dividido em duas categorias: o poder do homem sobre a natureza e o poder do homem sobre outros homens.  A filosofia política investiga o poder do homem sobre outros homens,isto é, o poder social.
  11. 11. Política Atual:Ocorrências e formas Entende-se por formas de governo o modelo institucional de administrar uma sociedade. Dessas formas originam as práticas governamentais, que são as características de cada governante. São formas de governo: a monarquia, o anarquismo e a república. E são práticas governamentais: o absolutismo, a democracia,o parlamentarismo, a aristocracia, o presidencialismo e o totalitarismo.
  12. 12.  A monarquia consiste no regime de governo de uma só pessoa, no caso, o rei. A troca de poder monárquico pode ser feita de forma hereditária (quando morre o pai, assume o filho) ou por indicação( se o rei não tiver filho, indica um parente mais próximo, como sucessor). Agregando à monarquia temos o parlamentarismo que consiste em uma assembléia eleita pelo povo, com poder legislativo.
  13. 13. A república é o regime em que o governante é eleito pelo povo. Como no caso da monarquia, a república também pode ser associada a uma prática governamental:  A república aristocrática, na qual o governo é de responsabilidade de grupos privilegiados;  A república presidencialista, em que o presidente é eleito, ficando no cargo por tempo determinado (no Brasil, quatro anos) e tendo como característica a divisão do poder em administrativo, legislativo e executivo;  A república parlamentarista, em que o governante é eleito para o cargo de chefe de Estado, enquanto o parlamento escolhe o chefe e governo
  14. 14. Existem ainda:  Regimes totalitaristas (o poder do Estado é absoluto sob os cidadãos; ditadura)  Regimes anarquistas (em que há a ausência de poder do Estado). E, por fim, a democracia, que consiste no poder do povo. Na Grécia Antiga, democracia era uma forma de governo republicano em que o povo escolhia seus representantes.
  15. 15. Tipos de Poder  O Poder de Estado é dividido entre órgãos políticos distintos.Poder de Estado em Executivo, Legislativo e Judiciário. No Brasil, esses são exercidos respectivamente, pelo presidente da república, Congresso Nacional e pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
  16. 16.  O Executivo possui a função de fazer as leis funcionarem. O presidente pode votar ou sancionar leis criadas pelo Legislativo, editar medidas provisórias, etc.  O Legislativo é responsável por idealizar as leis e julgar as propostas do presidente.  O Poder Judiciário deve interpretar as leis e fiscalizar o seu cumprimento. O mesmo é composto por 11 juízes, escolhidos pelo presidente e aprovados pelo Senado.
  17. 17.  O Poder Social levando-se em conta o meio do qual se serve o individuo para conseguir os efeitos desejados,podemos encontrar três formas básicas:  Poder Econômico: Utiliza a posse de certos bens socialmente necessário para induzir aqueles que não os possuem a adotar determinados comportamentos.  Poder Ideológico: Utiliza a posse de certas ideias,valores,doutrinas para influenciar a conduta alheia,induzindo as pessoas a determinadas modos de pensar e agir.  Poder Político: Utiliza a posse dos meios de coerção social,isto é, o uso da força física considerada legal ou autorizada pelo direito vigente na sociedade.
  18. 18.  O Brasil é uma república federativa presidencialista. República, porque o Chefe de Estado é eletivo e temporário; federativa, pois os Estados são dotados de autonomia política; Presidencialista, porque ambas as funções de Chefe de Governo e Chefe de Estado são exercidas pelo presidente.  Possui vinte e seis estados e um Distrito Federal, indissolúveis, cada qual com um Governador eleito pelo voto direto para um mandato de quatro anos renovável por mais quatro, assim como acontece com os Prefeitos.
  19. 19.  De acordo com dados de 2010, o desempenho do Brasil em participação política é considerado "regime híbrido", enquanto o desempenho em cultura política é comparável ao de Cuba, considerado um regime autoritário. O Brasil é percebido como um país extremamente corrupto, ocupando o 69° lugar no índice de percepção.

×