SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Baixar para ler offline
Introdução.
 Obra de Referência: ANDRADA, Bonifácio de.
Ciência Política Ciência do Poder. São Paulo: Editora
LTr, 1998.
 Definição:
 Podemos definir a Ciência Política como aquela que
tem por objetivo o fenômeno do Poder e os
respectivos processamentos para a realização dos
valores comunitários, que são os que presidem e
dominam a cultura do povo e da Nação a ser
observada.
 O objetivo da Ciência Política é, portanto o
Poder, porém, não estático nem dominado
por concepção abstrata. Mas o Poder como
força política, representado por manifestação
humana sob liderança, voltada sempre para
os objetivos sociais e comunitários, como se
fossem metas a serem alcançadas através de
edificações humanas na existência objetiva.
 O objetivo da Ciência Política é autônomo,
pois é claramente observável e identificável
dentro da comunidade. O poder se localizará
historicamente num homem, rei absoluto,
imperador tirânico ou juiz, líder da
comunidade.
 A idéia do Poder é sempre voltada para um
empreendimento na busca de metas.
 É o supremo e legal depositário da vontade
social e fixa a situação de todas as outras
organizações. Põe sob seu domínio todas as
formas de atividade, cujo controle ele julgue
conveniente.
 O Estado é a chave da abóbada social,
modela a forma e a substância de miríades de
vidas humanas, de cujo destino ele se
encarrega.
 O Estado não se confunde, pois, nem com as
sociedades em particular, nem com a
Sociedade em geral. Os seus objetivos de
todas as demais organizações. Para atingir
essa finalidade, que pode ser resumida no
conceito de bem público.
 Subentende-se e supõe-se que o Estado assim
procede para realizar o bem público; por isso e para
isso tem autoridade e dispõe de Poder, cuja
manifestação concreta é a força.
 Autoridade e Poder são conceitos distintos.
Autoridade é o direito de mandar e dirigir, de ser
ouvido e obedecido; o poder é a força por meio da
qual se obriga alguém a obedecer
 Na música de Jay Vaquer: Formidável Mundo
Cão podemos perceber uma crítica da
sociedade atual. Faça um texto destacando
as principais críticas feitas pelo músico e, por
fim, dê sua opinião acerca da música.
 O Estado, porém, não é imutável, é uma das
formas da dinâmica social, é a forma política
da socialidade, e por isso varia através do
tempo organizou sob a influência das idéias
da Revolução Francesa, eram diferentes do
Estado contemporâneo. Além disso, em
todas as épocas o homem desejou modificar
e quase sempre modificou o Estado em que
viveu.
 Ao Estado, tal como é, os sistemas filosóficos
e as doutrinas políticas opõem o Estado
como devia ser, ao Estado Real, um Estado
ideal. Essa discordância constitui um dos
fatores mais evidentes das transformações
pacíficas ou violentas por que passam as
sociedades políticas.
 A palavra Estado, no sentido em que hoje a
empregamos, é relativamente nova. Os
gregos, cujos Estados não ultrapassavam os
limites da cidade, usavam o termo polis,
cidade, e daí veio política, a arte ou ciência de
governar a cidade.
 Os romanos, com o mesmo sentido, tinham
civitas e respublica.
 Em latim, status não possuía a significação
que hoje lhe damos, e sim a de situação,
condição. Empregavam os romanos
freqüentemente a expressão status
reipublicae, para designar a situação, a
ordem permanente da coisa pública, dos
negócios do Estado.
 De modo geral, no entanto, pode-se dizer
que do século XVI em diante o termo Estado
vai aos poucos tendo entrada na terminologia
política dos povos ocidentais.
 O método descritivo-referencial é aquele que
procura descrever, explicar, informar de uma
forma objetiva a respeito do fenômeno
político, para daí partir para sua descrição e
posterior explicação e interpretação.
 A divisão da Ciência Política é providência
metodológica para se entender do objeto.
 Sendo o Poder (Objetivo) há que se promover
uma metodização que possa alcançar a sua
compreensão sem quebra da unidade.
 Característica básica do Poder Político é a
dominação, como Weber menciona, isto é, a
capacidade de imposição, de controle, de
direcionamento.
 Elemento psicológico, embora o raciocínio
possa ser influenciado pela emoção.
 O fenômeno da Dominação: também poderá
ocorrer ao nível de influência ou de temor,
sob aceitação ou o medo diante da palavra de
comando no trabalho de grupo.
 Idéia – Metapolítica.
 Adoção da Idéia pela liderança.
 Abrange o grupo que, uma vez poderoso, pode
se transformar em associação predominante
numa área territorial.
 Estudo da Metapolítica: procura reunir todas
as manifestações psicosociais relativos à
preocupação política (Idéias, doutrinas,
princípio, ideologias etc.).
 Resultado das idéias na dimensão das ações
do líder com o respectivo grupo.
 Micropolítica: Ações do líder com o
respectivo grupo.
 Macropolítica: onde os comportamentos não
se submetem apenas ao líder, mas ficam sob
o constrangimento de regras coercitivas e da
sua institucionalização, advindas, todas elas,
de etapas históricas dos Reinos até ao Estado
Moderno.
 Nunciopolítica: Comunicação que há de se
inserir permanentemente como algo
intrínseco no fenômeno (do poder), sendo
atualmente de relevância e influência na
vida moderna.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Separação dos poderes
Separação dos poderesSeparação dos poderes
Separação dos poderes
 
Karl marx
Karl marxKarl marx
Karl marx
 
Maquiavel
MaquiavelMaquiavel
Maquiavel
 
Maquiavel
MaquiavelMaquiavel
Maquiavel
 
Introdução à Política
Introdução à PolíticaIntrodução à Política
Introdução à Política
 
Introdução à Ciência Política
Introdução à Ciência PolíticaIntrodução à Ciência Política
Introdução à Ciência Política
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
 
Política e poder
Política e poderPolítica e poder
Política e poder
 
Ciência Política: Introdução
Ciência Política: IntroduçãoCiência Política: Introdução
Ciência Política: Introdução
 
Poder e política
Poder e políticaPoder e política
Poder e política
 
Teoria Geral do Estado
Teoria Geral do EstadoTeoria Geral do Estado
Teoria Geral do Estado
 
Estado e direito
Estado e direitoEstado e direito
Estado e direito
 
Aula 17 - Introdução ao pensamento político
Aula 17 - Introdução ao pensamento políticoAula 17 - Introdução ao pensamento político
Aula 17 - Introdução ao pensamento político
 
Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
 
Estado - O que é o Estado?
Estado - O que é o Estado?Estado - O que é o Estado?
Estado - O que é o Estado?
 
Totalitarismo e Autoritarismo
Totalitarismo e AutoritarismoTotalitarismo e Autoritarismo
Totalitarismo e Autoritarismo
 
Maquiavel
MaquiavelMaquiavel
Maquiavel
 
Filosofia Política
Filosofia PolíticaFilosofia Política
Filosofia Política
 
Poder, política e estado
Poder, política e estadoPoder, política e estado
Poder, política e estado
 
Formas de governos
Formas de governosFormas de governos
Formas de governos
 

Semelhante a Ciência Política e seus principais conceitos

Política, poder e Estado
Política, poder e EstadoPolítica, poder e Estado
Política, poder e EstadoMary Alvarenga
 
Filosofia política
Filosofia política Filosofia política
Filosofia política Elson Junior
 
Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02
Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02
Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02Clesia Moreira
 
Mg fvhd-curso-módulo-1
Mg fvhd-curso-módulo-1Mg fvhd-curso-módulo-1
Mg fvhd-curso-módulo-1Proempresa
 
Ciencia politica conceitos
Ciencia politica conceitosCiencia politica conceitos
Ciencia politica conceitosLucas Lima Silva
 
Apostila de sociologia - Volume 3
Apostila de sociologia - Volume 3Apostila de sociologia - Volume 3
Apostila de sociologia - Volume 3Matheus Alves
 
Grupo de estudos anarquistas josé oiticica
Grupo de estudos anarquistas josé oiticicaGrupo de estudos anarquistas josé oiticica
Grupo de estudos anarquistas josé oiticicamoratonoise
 
Filosofia política
Filosofia políticaFilosofia política
Filosofia políticaricardo13613
 
Ci%cancia%20 pol%cdtica%20conceitos%20b%c1sicos
Ci%cancia%20 pol%cdtica%20conceitos%20b%c1sicosCi%cancia%20 pol%cdtica%20conceitos%20b%c1sicos
Ci%cancia%20 pol%cdtica%20conceitos%20b%c1sicosAthilla Henrique
 
Vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv
VvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvVvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv
Vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvrose soratto
 
Unidade 1 a dissolução do poder – sociologia das relações
Unidade 1   a dissolução do poder – sociologia das relaçõesUnidade 1   a dissolução do poder – sociologia das relações
Unidade 1 a dissolução do poder – sociologia das relaçõesDejalma cremonese
 
Estado- A instituição que detém o poder politico
Estado- A instituição que detém o poder politicoEstado- A instituição que detém o poder politico
Estado- A instituição que detém o poder politicojessica Nogueira
 

Semelhante a Ciência Política e seus principais conceitos (20)

Política, poder e Estado
Política, poder e EstadoPolítica, poder e Estado
Política, poder e Estado
 
sociologia
sociologiasociologia
sociologia
 
Filosofia política
Filosofia política Filosofia política
Filosofia política
 
POLITICA.pptx
POLITICA.pptxPOLITICA.pptx
POLITICA.pptx
 
Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02
Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02
Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02
 
Mg fvhd-curso-módulo-1
Mg fvhd-curso-módulo-1Mg fvhd-curso-módulo-1
Mg fvhd-curso-módulo-1
 
Ciencia politica conceitos
Ciencia politica conceitosCiencia politica conceitos
Ciencia politica conceitos
 
Ciência política
Ciência políticaCiência política
Ciência política
 
Apostila de sociologia - Volume 3
Apostila de sociologia - Volume 3Apostila de sociologia - Volume 3
Apostila de sociologia - Volume 3
 
Grupo de estudos anarquistas josé oiticica
Grupo de estudos anarquistas josé oiticicaGrupo de estudos anarquistas josé oiticica
Grupo de estudos anarquistas josé oiticica
 
Filosofia política
Filosofia políticaFilosofia política
Filosofia política
 
Filosofia política
Filosofia políticaFilosofia política
Filosofia política
 
Política
PolíticaPolítica
Política
 
Aula 13 - Povos e nações
Aula 13 - Povos e naçõesAula 13 - Povos e nações
Aula 13 - Povos e nações
 
Estado e relações de poder
Estado e relações de poderEstado e relações de poder
Estado e relações de poder
 
Ci%cancia%20 pol%cdtica%20conceitos%20b%c1sicos
Ci%cancia%20 pol%cdtica%20conceitos%20b%c1sicosCi%cancia%20 pol%cdtica%20conceitos%20b%c1sicos
Ci%cancia%20 pol%cdtica%20conceitos%20b%c1sicos
 
Vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv
VvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvVvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv
Vvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvvv
 
Unidade 1 a dissolução do poder – sociologia das relações
Unidade 1   a dissolução do poder – sociologia das relaçõesUnidade 1   a dissolução do poder – sociologia das relações
Unidade 1 a dissolução do poder – sociologia das relações
 
Política de turismo aula 1
Política de turismo   aula 1Política de turismo   aula 1
Política de turismo aula 1
 
Estado- A instituição que detém o poder politico
Estado- A instituição que detém o poder politicoEstado- A instituição que detém o poder politico
Estado- A instituição que detém o poder politico
 

Último

VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 

Último (20)

VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 

Ciência Política e seus principais conceitos

  • 2.  Obra de Referência: ANDRADA, Bonifácio de. Ciência Política Ciência do Poder. São Paulo: Editora LTr, 1998.  Definição:  Podemos definir a Ciência Política como aquela que tem por objetivo o fenômeno do Poder e os respectivos processamentos para a realização dos valores comunitários, que são os que presidem e dominam a cultura do povo e da Nação a ser observada.
  • 3.  O objetivo da Ciência Política é, portanto o Poder, porém, não estático nem dominado por concepção abstrata. Mas o Poder como força política, representado por manifestação humana sob liderança, voltada sempre para os objetivos sociais e comunitários, como se fossem metas a serem alcançadas através de edificações humanas na existência objetiva.
  • 4.  O objetivo da Ciência Política é autônomo, pois é claramente observável e identificável dentro da comunidade. O poder se localizará historicamente num homem, rei absoluto, imperador tirânico ou juiz, líder da comunidade.
  • 5.  A idéia do Poder é sempre voltada para um empreendimento na busca de metas.
  • 6.  É o supremo e legal depositário da vontade social e fixa a situação de todas as outras organizações. Põe sob seu domínio todas as formas de atividade, cujo controle ele julgue conveniente.  O Estado é a chave da abóbada social, modela a forma e a substância de miríades de vidas humanas, de cujo destino ele se encarrega.
  • 7.  O Estado não se confunde, pois, nem com as sociedades em particular, nem com a Sociedade em geral. Os seus objetivos de todas as demais organizações. Para atingir essa finalidade, que pode ser resumida no conceito de bem público.
  • 8.  Subentende-se e supõe-se que o Estado assim procede para realizar o bem público; por isso e para isso tem autoridade e dispõe de Poder, cuja manifestação concreta é a força.  Autoridade e Poder são conceitos distintos. Autoridade é o direito de mandar e dirigir, de ser ouvido e obedecido; o poder é a força por meio da qual se obriga alguém a obedecer
  • 9.  Na música de Jay Vaquer: Formidável Mundo Cão podemos perceber uma crítica da sociedade atual. Faça um texto destacando as principais críticas feitas pelo músico e, por fim, dê sua opinião acerca da música.
  • 10.  O Estado, porém, não é imutável, é uma das formas da dinâmica social, é a forma política da socialidade, e por isso varia através do tempo organizou sob a influência das idéias da Revolução Francesa, eram diferentes do Estado contemporâneo. Além disso, em todas as épocas o homem desejou modificar e quase sempre modificou o Estado em que viveu.
  • 11.  Ao Estado, tal como é, os sistemas filosóficos e as doutrinas políticas opõem o Estado como devia ser, ao Estado Real, um Estado ideal. Essa discordância constitui um dos fatores mais evidentes das transformações pacíficas ou violentas por que passam as sociedades políticas.
  • 12.  A palavra Estado, no sentido em que hoje a empregamos, é relativamente nova. Os gregos, cujos Estados não ultrapassavam os limites da cidade, usavam o termo polis, cidade, e daí veio política, a arte ou ciência de governar a cidade.
  • 13.  Os romanos, com o mesmo sentido, tinham civitas e respublica.  Em latim, status não possuía a significação que hoje lhe damos, e sim a de situação, condição. Empregavam os romanos freqüentemente a expressão status reipublicae, para designar a situação, a ordem permanente da coisa pública, dos negócios do Estado.
  • 14.  De modo geral, no entanto, pode-se dizer que do século XVI em diante o termo Estado vai aos poucos tendo entrada na terminologia política dos povos ocidentais.
  • 15.  O método descritivo-referencial é aquele que procura descrever, explicar, informar de uma forma objetiva a respeito do fenômeno político, para daí partir para sua descrição e posterior explicação e interpretação.
  • 16.  A divisão da Ciência Política é providência metodológica para se entender do objeto.  Sendo o Poder (Objetivo) há que se promover uma metodização que possa alcançar a sua compreensão sem quebra da unidade.
  • 17.  Característica básica do Poder Político é a dominação, como Weber menciona, isto é, a capacidade de imposição, de controle, de direcionamento.
  • 18.  Elemento psicológico, embora o raciocínio possa ser influenciado pela emoção.  O fenômeno da Dominação: também poderá ocorrer ao nível de influência ou de temor, sob aceitação ou o medo diante da palavra de comando no trabalho de grupo.
  • 19.  Idéia – Metapolítica.  Adoção da Idéia pela liderança.  Abrange o grupo que, uma vez poderoso, pode se transformar em associação predominante numa área territorial.
  • 20.  Estudo da Metapolítica: procura reunir todas as manifestações psicosociais relativos à preocupação política (Idéias, doutrinas, princípio, ideologias etc.).  Resultado das idéias na dimensão das ações do líder com o respectivo grupo.
  • 21.  Micropolítica: Ações do líder com o respectivo grupo.
  • 22.  Macropolítica: onde os comportamentos não se submetem apenas ao líder, mas ficam sob o constrangimento de regras coercitivas e da sua institucionalização, advindas, todas elas, de etapas históricas dos Reinos até ao Estado Moderno.
  • 23.  Nunciopolítica: Comunicação que há de se inserir permanentemente como algo intrínseco no fenômeno (do poder), sendo atualmente de relevância e influência na vida moderna.