SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Baixar para ler offline
ESTADO MODERNO E DEMOCRACIA
ESTADO MODERNO E DEMOCRACIA
Professora Giane Carvalho
SOCIOLOGIA III
Para o filósofo Kant (pensador liberal) o Estado tanto é designado por coisa
pública (res publica), quanto tem por interesse que todos têm em viver no
estado jurídico, como potentia (poder) . (TERRA, 2004)
Para Norbert Bobbio a palavra foi utilizada pela primeira vez, com o seu
sentido contemporâneo, no livro A Arte da Guerra, pelo general estrategista
Sun Tzu, e posteriormente no livro denominado O Príncipe de Nicolau
Maquiavel. Desse modo, o Estado representa a forma máxima de
organização humana, somente transcendendo, a ele, a concepção de
"comunidade internacional".
Para Bobbio, com a Revolução Francesa (séc XVIII), o conceito de
Estado patrimonial é substituído pelo de soberania da nação.
As nações deveriam constituir-se em Estados soberanos,
desprovido das concepções teológicas.
(Estado Laico = Estado Comunidade)
ESTADO
ESTADO
ESTADO
ESTADO
Em uso casual, os termos "nação", "governo" e "estado" são,
muitas vezes, usados como sinônimos, mas, num sentido mais
estrito do uso, podem ser distinguidos:
Nação se refere a um povo que acredita nos "mesmos ideais",
origens e história. No entanto, os adjetivos nacional e internacional
também se referem a questões relacionadas a Estado em sentido
estrito, como em "capital nacional", ou "direito internacional".
O governo se refere a instância máxima de administração
executiva, geralmente reconhecida como a liderança de um
Estado ou uma nação. Os Estados podem ter vários níveis de
governo conforme a organização política do país, como por
exemplo, os governos locais, os regionais e nacional.
ESTADO
ESTADO
OLIVEIRA, Luiz; COSTA, Ricardo. Sociologia para
jovens do século XXI. Ensino Médio. 2010
Atualmente o Estado é um conjunto de instituições que regem,
através da ordem jurídica, o funcionamento da sociedade.
Este Estado é chamado de Estado Moderno.
Para o sociólogo Max Weber o Estado é caracterizado como
um aparato administrativo destinado a prestação de serviços e
como monopólio legítimo da força.
Estado - refere-se ao conjunto de instituições de apoio que
regulam e que têm soberania ao longo de um território definido
e de uma população.
POLÍTICA
As discussões sobre Estado e Política estão indissociáveis.
O termo política é derivado do grego antigo (politéia) que indica todos os
procedimentos relativos a pólis ou Cidade-Estado.
A política é um termo que se associa a maneira de executar um
determinado poder. Este poder pode ser num sentido micro social ou
macro social
A política pode significar tanto cidade-Estado quanto sociedade,
comunidade, coletividade e outras definições referentes à vida moderna.
DEMOCRACIA: QUESTÕES POLÍTICAS
DEMOCRACIA: QUESTÕES POLÍTICAS
Professora Giane Carvalho
SOCIOLOGIA III
CIÊNCIA POLÍTICA
CIÊNCIA POLÍTICA
Para compreendermos os preceitos da democracia faremos,
inicialmente, uma revisão sobre Ciência Política. A Ciência Política é o
estudo da política. Ou seja, é a sistematização dos princípios básicos
para resolver os problemas da política, principalmente as questões
relacionadas as formas de governo.
A Ciência Política compreende que a política, como forma de atividade ou
de práxis humana, está estreitamente ligada ao PODER.
O elemento específico do poder político pode ser obtido por várias
formas, tais como: poder econômico, poder ideológico, poder político.
(BOBBIO)
OBS: A mídia também pode ser vista como o quarto poder.
No campo da ciência política as formas de governo dizem respeito ao
número de governantes e a quantidade de pessoas que exercem o poder.
Com base na concepção de Maquiavel na sociedade moderna
há duas formas de governo:
REPÚBLICA: pode abranger a democracia e a aristocracia. É uma
forma de governo em que o poder é plural.
MONARQUIA: é o governo de apenas uma pessoa por meio de um
corpo de leis fixas.
FORMAS DE GOVERNO
FORMAS DE GOVERNO
OBS: Forma de governo é diferente de regime de governo, vejamos.
REGIME TOTALITÁRIO: o totalitarismo e o autoritarismo, apesar de
algumas semelhanças não são a mesma coisa. O totalitarismo elevou à
máxima potência as características do regime autoritário. Um regime
totalitário controla todos os aspectos da vida pública e particular das
pessoas. (ex: nazismo, fascismo)
O regime de governo ou regime político é um atributo de cada governo
em particular, que adjetiva o modo como aquele governo/governante
comporta-se, tais como:
REGIME AUTORITÁRIO: Os regimes autoritários, muitas vezes, atuam
à revelia das leis constitucionais, tomando medidas arbitrárias que, de
algum modo, alteram a vida política e pública das pessoas. Na
modernidade são regimes autoritários as ditaduras e o despotismo.
REGIMES DE GOVERNO
REGIMES DE GOVERNO
REGIMES DE GOVERNO
REGIMES DE GOVERNO
REGIME DEMOCRÁTICO: Reconhece uma soberania popular e que um
governo só pode ser justo e atender as demandas da vontade geral se a
maioria puder participar do processo, os regimes democráticos elegem
um corpo de cidadãos que participa da tomada de decisões direta ou
indiretamente. Temos, como exemplos, as democracias antigas e
contemporâneas, representativas ou participativas.
Nas democracias representativas, o corpo de cidadãos elege
representantes que cumprem o papel de legislar ou governar.
Nas democracias participativas diretas, é o próprio povo quem
toma as decisões políticas, enquanto nas democracias
semidiretas, o povo elege representantes e participa da
tomada de decisões deles.
Foto: Foto: Antonioni Cassara/Mídia Ninja
Democracia, é um termo originário do grego: demo= povo e
cracia=governo, ou seja, governo do povo, reconhece uma soberania
popular e que um governo só pode ser justo e atender as demandas da
vontade geral. Temos, como exemplos, as democracias antigas e
contemporâneas, representativas ou participativas.
A democracia é o regime de organização social mais eficiente para
se cultivar e se praticar a liberdade de ação e de expressão.
No Brasil, as pessoas podem escolher seus representantes
(vereadores, deputados, senadores, prefeitos, governadores e
presidente) através do voto nas eleições. A Constituição Brasileira
de 1988 garante liberdade de expressão e direitos de
manifestação.
FALEMOS UM POUCO MAIS SOBRE DEMOCRACIA
FALEMOS UM POUCO MAIS SOBRE DEMOCRACIA
Ao democracias tem se apresentado de diversas
formas, os exemplos mais comuns são:
- democracia direta.
- democracia representativa.
- democracia participativa.
DEMOCRACIA
DEMOCRACIA
Uma democracia pode existir num sistema presidencialista
ou parlamentarista, republicano ou monárquico.
DEMOCRACIA
DEMOCRACIA
Democracia
Direta
Democracia
Representativa
Democracia
Participativa
Neste modelo, todos os cidadãos
devem intervir diretamente nas
questões públicas. O conceito de
cidadão está associado à
participação, pois cada cidadão
interfere diretamente nos
interesses do Estado. Na prática,
o exercício da democracia direta
consiste na discussão sem
intermediários das principais
questões de interesse comum.
O modelo se caracteriza pela
representação política de modo
indireto. As deliberações coletivas
não são tomadas diretamente
pelos cidadãos, mas por pessoas
eleitas para tal finalidade -
representantes políticos como
prefeitos, presidente,
governadores, deputados,
senadores e vereadores. A
participação dos cidadãos é
indireta, periódica, formal e se
expressa por meio das instituições
eleitorais.
Surgiu como forma de superação
das deficiências do sistema
representativo que, em muitos
casos, mostrou-se incapaz de
garantir os interesses da maioria
dos cidadãos. Visa ampliar a
participação social nos assuntos
públicos e reduzir a distância entre
representantes e representados.
Baseia-se na articulação de grupos
sociais em rede que, por meio
de reuniões, discutem e votam
propostas que orientam as ações
governamentais.
O começo da democracia no Brasil não possui uma data específica que possa
ser determinada, já que quem pode votar e quem é eleito muda ao longo dos
séculos XIX e XX. Mas, de maneira geral, a democracia com maior acesso da
população ao voto no Brasil, com partidos que não sejam regionais, mas
nacionais, data de 1945, conhecida como República Velha.
Este período foi regido pela Constituição de 1946 e foram criados os partidos
nacionais no Brasil, como o PTB, de Getúlio Vargas e a UDN. Desde então, o
Brasil passou por momentos de exceção entre 1964 e 1985, durante o
período da ditadura militar.
Democracia hoje é vontade da maioria com respeito às minorias. Este
respeito também envolve o direito a cidadania (conjunto de direitos e
deveres). Portanto, democracia é uma questão que está além do voto.
DEMOCRACIA NO BRASIL
DEMOCRACIA NO BRASIL
DEMOCRACIA NO BRASIL
DEMOCRACIA NO BRASIL
O direito à diferença se revela nas diferenças individuais que envolve aspectos
étnicos raciais, crença, gênero, idade, orgiem, territorialidade, opção políica, entre
outros. Respeitar e dar espaço para estas diferenças se manifestarem é uma atitude
democrática e desejável.
Foto: Frente Brasil Popular.
Disponível em: www. frentebrasilpopular.org.br. Acesso em 25.Set. 2020.
A Constituição de 1988 foi um referencial histórico, pois marcou o fim do período de
transição, inaugurando o período de consolidação da democracia na sociedade
brasileira. Foi um avanço em relação aos direitos e garantias individuais e sociais para
sociedade brasileira.
Segundo a Constituição, são objetivos fundamentais da República:
I - construir uma sociedade livre, justa e solidária;
II - garantir o desenvolvimento nacional;
III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e
regionais;
IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor,
idade e quaisquer outras formas de discriminação. (CF/88, art. 3°, inc. I).
O Congresso (bicameral), composto pelas duas casas:
- Senado Federal: 81 senadores que representam as 27 unidades federativas (os 26
estados e o Distrito Federal)
- Câmara dos Deputados: 513 deputados federais, que devem representar o povo.
A democracia no Brasil atual não se mostra muito diferente das democracias de países ocidentais,
sendo uma república representativa bicameral, estabelecida pelo Senado e Câmara dos Deputados
constituída pelos três poderes: Judiciário, Legislativo e Executivo.
DEMOCRACIA NO BRASIL
DEMOCRACIA NO BRASIL
Atualmente, com Sufrágio Universal, a votação inclui toda a população, desde
mulheres, negros e analfabetos.
De acordo com a Constituição de 1988, há direitos fundamentais que devem ser
garantidos a todos os cidadãos.
Atualmente a legislação determina que cada partido deve garantir no
mínimo 30% das candidaturas ao parlamento para mulheres. Não há uma
cota para candidatos negros.
Na eleição de 2018, apenas 15% dos deputados eleitos para Câmara Federal
eram mulheres, sendo que 51% da população é feminina. Apenas 24% dos
deputados federais se autodeclararam como negros ou pardos, sendo que
representam 55% da população brasileira.
DEMOCRACIA NO BRASIL
DEMOCRACIA NO BRASIL
Agência Brasil, 2020. Disponível em:
https://agenciabrasil.ebc.com.br/. Acesso. 24. Set. 2020.
Foto: Alma preta. Disponível em: ww.almapreta.com. Acesso em 24. Set. 2020.
Os direitos se dividem em civis, políticos e sociais e são definidos como:
Direitos civis: direito à vida, liberdade, igualdade, segurança, propriedade etc.
Direitos políticos: são garantidos por meio do voto secreto e direto, com valor igual para todos.
Direitos sociais: direito à educação, à saúde, à alimentação, ao trabalho, à moradia, ao
transporte, ao lazer, à segurança etc. (MARSHAL, 1967)
Na acepção formal, pode-se afirmar que a democracia compreende o respeito à legalidade,
constituindo o chamado Governo das Leis. Por outro lado, na acepção material, pode-se
sustentar que a democracia não se restringe ao primado da legalidade, mas também pressupõe o
respeito aos direitos humanos, pois a democratização requer o aprofundamento da democracia no
cotidiano, por meio do exercício da cidadania e da efetiva apropriação dos direitos humanos.
(BOBBIO, 1997).
Para Bobbio a democracia como método está sim aberta a todos os possíveis conteúdos,
mas é ao mesmo tempo muito exigente ao solicitar o respeito às instituições, exatamente
porque neste respeito estão apoiadas todas as vantagens do método e entre estas
instituições estão os partidos políticos como os únicos sujeitos autorizados a funcionar
como elos de ligação entre os indivíduos e o governo. (BOBBIO, 1986).
DEMOCRACIA NO BRASIL
DEMOCRACIA NO BRASIL
BOBBIO, Norberto. O futuro da Democracia: uma defesa das regras do jogo. Trad. Marcos Nogueira. 6º ed. Paz e
Terra. 1986.
_______ Os intelectuais e o poder: dúvidas e opções dos homens de cultura na sociedade contemporânea. Tradução
de Marco Aurélio Nogueira. São Paulo, Editora da UNESP, 1997.
_______ Dicionário de Política. Brasília: UNB, 11º ed. 1998.
OLIVEIRA, Luiz; COSTA, Ricardo. Sociologia para jovens do século XXI. Ensino Médio. 2010.
MARSHALL, T. H. Cidadania, classe social e status. Tradução de Meton Porto Gadelha. Rio de Janeiro: Zahar Editores,
1967.
MONTESQUIEU. O Espírito das Leis. Tradução de Pedro Vieira Mota. São Paulo: Editora Saraiva, 1995.
TERRA, R. R. Kant & o direito. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004.
TOURAINE, Alain. O que é democracia? Tradução Guilherme João de Freitas Teixeira. 2ª Ed. Petrópolis: Vozes, 1996ª.
ROUSSEAU, Jean Jacques. O Contrato Social. Tradução Antonio de Pádua Danesi. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes,
1996.
REFERÊNCIAS
REFERÊNCIAS
Texto e design dos slides elaborados por: Giane Carvalho, 2020.
Imagens disponíveis em: pixabay.com.br. Acesso em nov. 2020.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

História e evolução do trabalho aula 1
História e evolução do trabalho   aula 1História e evolução do trabalho   aula 1
História e evolução do trabalho aula 1professorluizhenrique
 
Ai- A construção da democracia
Ai- A construção da democraciaAi- A construção da democracia
Ai- A construção da democracia11CPTS
 
Família- Sociologia 12ºAno
Família- Sociologia 12ºAnoFamília- Sociologia 12ºAno
Família- Sociologia 12ºAnoturma12d
 
Processo de socialização
Processo de socializaçãoProcesso de socialização
Processo de socializaçãohomago
 
Area de integracao modulo 6
Area de integracao   modulo 6Area de integracao   modulo 6
Area de integracao modulo 6Alfredo Garcia
 
A familia-sociologia-power-point
A familia-sociologia-power-pointA familia-sociologia-power-point
A familia-sociologia-power-pointAntónio Moreira
 
Aula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalhoAula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalhoDaniel Alves
 
A constr do social
A constr do socialA constr do social
A constr do socialcattonia
 
Interação social
Interação socialInteração social
Interação socialturma12d
 
As mulheres e a filosofia
As mulheres e a filosofiaAs mulheres e a filosofia
As mulheres e a filosofiaErica Frau
 
O trabalho da mulher
O trabalho da mulherO trabalho da mulher
O trabalho da mulherRose Oliveira
 
Genero e sexualidade - Aula Completa de Sociologia
Genero e sexualidade - Aula Completa de SociologiaGenero e sexualidade - Aula Completa de Sociologia
Genero e sexualidade - Aula Completa de SociologiaSaulo Lucena
 
Interações Sociais -Grupos Sociais
Interações Sociais-Grupos SociaisInterações Sociais-Grupos Sociais
Interações Sociais -Grupos SociaisLídia Santos
 
Belle epoque
Belle epoqueBelle epoque
Belle epoqueAlan
 
Mulher do século xx vs mulher do século xxi
Mulher do século xx vs mulher do século xxiMulher do século xx vs mulher do século xxi
Mulher do século xx vs mulher do século xxiWAGNER OLIVEIRA
 

Mais procurados (20)

História e evolução do trabalho aula 1
História e evolução do trabalho   aula 1História e evolução do trabalho   aula 1
História e evolução do trabalho aula 1
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Tempos modernos
Tempos modernosTempos modernos
Tempos modernos
 
Ai- A construção da democracia
Ai- A construção da democraciaAi- A construção da democracia
Ai- A construção da democracia
 
Família- Sociologia 12ºAno
Família- Sociologia 12ºAnoFamília- Sociologia 12ºAno
Família- Sociologia 12ºAno
 
Processo de socialização
Processo de socializaçãoProcesso de socialização
Processo de socialização
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Area de integracao modulo 6
Area de integracao   modulo 6Area de integracao   modulo 6
Area de integracao modulo 6
 
A familia-sociologia-power-point
A familia-sociologia-power-pointA familia-sociologia-power-point
A familia-sociologia-power-point
 
Aula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalhoAula 01 sociologia do trabalho
Aula 01 sociologia do trabalho
 
A constr do social
A constr do socialA constr do social
A constr do social
 
construção da democracia
construção da democraciaconstrução da democracia
construção da democracia
 
Fatos sociais
Fatos sociaisFatos sociais
Fatos sociais
 
Interação social
Interação socialInteração social
Interação social
 
As mulheres e a filosofia
As mulheres e a filosofiaAs mulheres e a filosofia
As mulheres e a filosofia
 
O trabalho da mulher
O trabalho da mulherO trabalho da mulher
O trabalho da mulher
 
Genero e sexualidade - Aula Completa de Sociologia
Genero e sexualidade - Aula Completa de SociologiaGenero e sexualidade - Aula Completa de Sociologia
Genero e sexualidade - Aula Completa de Sociologia
 
Interações Sociais -Grupos Sociais
Interações Sociais-Grupos SociaisInterações Sociais-Grupos Sociais
Interações Sociais -Grupos Sociais
 
Belle epoque
Belle epoqueBelle epoque
Belle epoque
 
Mulher do século xx vs mulher do século xxi
Mulher do século xx vs mulher do século xxiMulher do século xx vs mulher do século xxi
Mulher do século xx vs mulher do século xxi
 

Semelhante a Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf

cidania e democracia.pdf
cidania e democracia.pdfcidania e democracia.pdf
cidania e democracia.pdfFernanda Bastos
 
Aula 2 com e cidadania-versao final
Aula 2   com e cidadania-versao finalAula 2   com e cidadania-versao final
Aula 2 com e cidadania-versao finalUFSM
 
Democracia e cidadania
Democracia e cidadaniaDemocracia e cidadania
Democracia e cidadaniaIsrael serique
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democraciaLucas Justino
 
Democracias, ditaduras e cidadania
Democracias, ditaduras e cidadaniaDemocracias, ditaduras e cidadania
Democracias, ditaduras e cidadaniaWilton Moretto
 
1ª Série_democracia contemporãnea aula 32.pptx
1ª Série_democracia contemporãnea aula 32.pptx1ª Série_democracia contemporãnea aula 32.pptx
1ª Série_democracia contemporãnea aula 32.pptxCelimaraTiski
 
Política, poder e Estado
Política, poder e EstadoPolítica, poder e Estado
Política, poder e EstadoMary Alvarenga
 
Cidadania moderna
Cidadania modernaCidadania moderna
Cidadania modernaMaira Conde
 
Aula 3 com e cidadania
Aula 3  com e cidadaniaAula 3  com e cidadania
Aula 3 com e cidadaniaUFSM
 
Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"
Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"
Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"Rosineide Santos
 
Livro cidadania no brasil josé murilo de carvalho
Livro cidadania no brasil josé murilo de carvalhoLivro cidadania no brasil josé murilo de carvalho
Livro cidadania no brasil josé murilo de carvalhosesouff2014
 
Revisão de filosofia politica
Revisão de filosofia politicaRevisão de filosofia politica
Revisão de filosofia politicaFelipe Serra
 
HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA CIDADANIA E DEMOCRACIA
HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA  CIDADANIA E DEMOCRACIAHISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA  CIDADANIA E DEMOCRACIA
HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA CIDADANIA E DEMOCRACIAAllan Vieira
 
A importância dos conselhos de políticas públicas para a efetivação dos direi...
A importância dos conselhos de políticas públicas para a efetivação dos direi...A importância dos conselhos de políticas públicas para a efetivação dos direi...
A importância dos conselhos de políticas públicas para a efetivação dos direi...Direito Nabuco
 

Semelhante a Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf (20)

cidania e democracia.pdf
cidania e democracia.pdfcidania e democracia.pdf
cidania e democracia.pdf
 
Aula 2 com e cidadania-versao final
Aula 2   com e cidadania-versao finalAula 2   com e cidadania-versao final
Aula 2 com e cidadania-versao final
 
Filosofia Política
Filosofia PolíticaFilosofia Política
Filosofia Política
 
Democracia e cidadania
Democracia e cidadaniaDemocracia e cidadania
Democracia e cidadania
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
 
Democracias, ditaduras e cidadania
Democracias, ditaduras e cidadaniaDemocracias, ditaduras e cidadania
Democracias, ditaduras e cidadania
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
1ª Série_democracia contemporãnea aula 32.pptx
1ª Série_democracia contemporãnea aula 32.pptx1ª Série_democracia contemporãnea aula 32.pptx
1ª Série_democracia contemporãnea aula 32.pptx
 
Política, poder e Estado
Política, poder e EstadoPolítica, poder e Estado
Política, poder e Estado
 
Cidadania moderna
Cidadania modernaCidadania moderna
Cidadania moderna
 
Aula 3 com e cidadania
Aula 3  com e cidadaniaAula 3  com e cidadania
Aula 3 com e cidadania
 
Estado 02
Estado 02Estado 02
Estado 02
 
Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"
Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"
Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"
 
Livro cidadania no brasil josé murilo de carvalho
Livro cidadania no brasil josé murilo de carvalhoLivro cidadania no brasil josé murilo de carvalho
Livro cidadania no brasil josé murilo de carvalho
 
Revisão de filosofia politica
Revisão de filosofia politicaRevisão de filosofia politica
Revisão de filosofia politica
 
HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA CIDADANIA E DEMOCRACIA
HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA  CIDADANIA E DEMOCRACIAHISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA  CIDADANIA E DEMOCRACIA
HISTÓRIA DA CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA CIDADANIA E DEMOCRACIA
 
A importância dos conselhos de políticas públicas para a efetivação dos direi...
A importância dos conselhos de políticas públicas para a efetivação dos direi...A importância dos conselhos de políticas públicas para a efetivação dos direi...
A importância dos conselhos de políticas públicas para a efetivação dos direi...
 
Teoria da democracia alexandre melo franco bahia
Teoria da democracia   alexandre melo franco bahiaTeoria da democracia   alexandre melo franco bahia
Teoria da democracia alexandre melo franco bahia
 
Estado contemporâneo
Estado contemporâneoEstado contemporâneo
Estado contemporâneo
 
Artigo desobediência civil
Artigo   desobediência civilArtigo   desobediência civil
Artigo desobediência civil
 

Mais de LeandroBrando21

VIOLENCIA SIMBOLICA.pptx
VIOLENCIA SIMBOLICA.pptxVIOLENCIA SIMBOLICA.pptx
VIOLENCIA SIMBOLICA.pptxLeandroBrando21
 
1 - TEORIA DA CONTABILIDADE.pdf
1 - TEORIA DA CONTABILIDADE.pdf1 - TEORIA DA CONTABILIDADE.pdf
1 - TEORIA DA CONTABILIDADE.pdfLeandroBrando21
 
5 - NOÇÕES DE DIREITO.pdf
5 - NOÇÕES DE DIREITO.pdf5 - NOÇÕES DE DIREITO.pdf
5 - NOÇÕES DE DIREITO.pdfLeandroBrando21
 
2 - CONTABILIDADE GERAL.pdf
2 - CONTABILIDADE GERAL.pdf2 - CONTABILIDADE GERAL.pdf
2 - CONTABILIDADE GERAL.pdfLeandroBrando21
 
4 - ETICA E LEGISLAÇÃO.pdf
4 - ETICA E LEGISLAÇÃO.pdf4 - ETICA E LEGISLAÇÃO.pdf
4 - ETICA E LEGISLAÇÃO.pdfLeandroBrando21
 
SLIDE - TRABALHO FILOSOFIA.pptx
SLIDE - TRABALHO FILOSOFIA.pptxSLIDE - TRABALHO FILOSOFIA.pptx
SLIDE - TRABALHO FILOSOFIA.pptxLeandroBrando21
 

Mais de LeandroBrando21 (7)

DURKHEIM.pptx
DURKHEIM.pptxDURKHEIM.pptx
DURKHEIM.pptx
 
VIOLENCIA SIMBOLICA.pptx
VIOLENCIA SIMBOLICA.pptxVIOLENCIA SIMBOLICA.pptx
VIOLENCIA SIMBOLICA.pptx
 
1 - TEORIA DA CONTABILIDADE.pdf
1 - TEORIA DA CONTABILIDADE.pdf1 - TEORIA DA CONTABILIDADE.pdf
1 - TEORIA DA CONTABILIDADE.pdf
 
5 - NOÇÕES DE DIREITO.pdf
5 - NOÇÕES DE DIREITO.pdf5 - NOÇÕES DE DIREITO.pdf
5 - NOÇÕES DE DIREITO.pdf
 
2 - CONTABILIDADE GERAL.pdf
2 - CONTABILIDADE GERAL.pdf2 - CONTABILIDADE GERAL.pdf
2 - CONTABILIDADE GERAL.pdf
 
4 - ETICA E LEGISLAÇÃO.pdf
4 - ETICA E LEGISLAÇÃO.pdf4 - ETICA E LEGISLAÇÃO.pdf
4 - ETICA E LEGISLAÇÃO.pdf
 
SLIDE - TRABALHO FILOSOFIA.pptx
SLIDE - TRABALHO FILOSOFIA.pptxSLIDE - TRABALHO FILOSOFIA.pptx
SLIDE - TRABALHO FILOSOFIA.pptx
 

Último

MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITOMAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITOLuanReisfp
 
Modelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
Modelo de Avaliação da Deficiência no BrasilModelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
Modelo de Avaliação da Deficiência no Brasilsandro361638
 
Direito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
Direito tributário.pdf para alunos do curso de DireitoDireito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
Direito tributário.pdf para alunos do curso de DireitoMariaLeonardo24
 
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...Fábio Peres
 
Efeito doença nas férias na Administração Pública
Efeito doença nas férias na Administração PúblicaEfeito doença nas férias na Administração Pública
Efeito doença nas férias na Administração Públicaapseabra
 
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...SimoneDrumondIschkan
 
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da SilvaFábio Peres
 

Último (7)

MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITOMAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
 
Modelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
Modelo de Avaliação da Deficiência no BrasilModelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
Modelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
 
Direito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
Direito tributário.pdf para alunos do curso de DireitoDireito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
Direito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
 
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
 
Efeito doença nas férias na Administração Pública
Efeito doença nas férias na Administração PúblicaEfeito doença nas férias na Administração Pública
Efeito doença nas férias na Administração Pública
 
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
 
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
 

Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf

  • 1. ESTADO MODERNO E DEMOCRACIA ESTADO MODERNO E DEMOCRACIA Professora Giane Carvalho SOCIOLOGIA III
  • 2. Para o filósofo Kant (pensador liberal) o Estado tanto é designado por coisa pública (res publica), quanto tem por interesse que todos têm em viver no estado jurídico, como potentia (poder) . (TERRA, 2004) Para Norbert Bobbio a palavra foi utilizada pela primeira vez, com o seu sentido contemporâneo, no livro A Arte da Guerra, pelo general estrategista Sun Tzu, e posteriormente no livro denominado O Príncipe de Nicolau Maquiavel. Desse modo, o Estado representa a forma máxima de organização humana, somente transcendendo, a ele, a concepção de "comunidade internacional". Para Bobbio, com a Revolução Francesa (séc XVIII), o conceito de Estado patrimonial é substituído pelo de soberania da nação. As nações deveriam constituir-se em Estados soberanos, desprovido das concepções teológicas. (Estado Laico = Estado Comunidade) ESTADO ESTADO
  • 3. ESTADO ESTADO Em uso casual, os termos "nação", "governo" e "estado" são, muitas vezes, usados como sinônimos, mas, num sentido mais estrito do uso, podem ser distinguidos: Nação se refere a um povo que acredita nos "mesmos ideais", origens e história. No entanto, os adjetivos nacional e internacional também se referem a questões relacionadas a Estado em sentido estrito, como em "capital nacional", ou "direito internacional". O governo se refere a instância máxima de administração executiva, geralmente reconhecida como a liderança de um Estado ou uma nação. Os Estados podem ter vários níveis de governo conforme a organização política do país, como por exemplo, os governos locais, os regionais e nacional.
  • 4. ESTADO ESTADO OLIVEIRA, Luiz; COSTA, Ricardo. Sociologia para jovens do século XXI. Ensino Médio. 2010 Atualmente o Estado é um conjunto de instituições que regem, através da ordem jurídica, o funcionamento da sociedade. Este Estado é chamado de Estado Moderno. Para o sociólogo Max Weber o Estado é caracterizado como um aparato administrativo destinado a prestação de serviços e como monopólio legítimo da força. Estado - refere-se ao conjunto de instituições de apoio que regulam e que têm soberania ao longo de um território definido e de uma população.
  • 5. POLÍTICA As discussões sobre Estado e Política estão indissociáveis. O termo política é derivado do grego antigo (politéia) que indica todos os procedimentos relativos a pólis ou Cidade-Estado. A política é um termo que se associa a maneira de executar um determinado poder. Este poder pode ser num sentido micro social ou macro social A política pode significar tanto cidade-Estado quanto sociedade, comunidade, coletividade e outras definições referentes à vida moderna.
  • 6. DEMOCRACIA: QUESTÕES POLÍTICAS DEMOCRACIA: QUESTÕES POLÍTICAS Professora Giane Carvalho SOCIOLOGIA III
  • 7. CIÊNCIA POLÍTICA CIÊNCIA POLÍTICA Para compreendermos os preceitos da democracia faremos, inicialmente, uma revisão sobre Ciência Política. A Ciência Política é o estudo da política. Ou seja, é a sistematização dos princípios básicos para resolver os problemas da política, principalmente as questões relacionadas as formas de governo. A Ciência Política compreende que a política, como forma de atividade ou de práxis humana, está estreitamente ligada ao PODER. O elemento específico do poder político pode ser obtido por várias formas, tais como: poder econômico, poder ideológico, poder político. (BOBBIO) OBS: A mídia também pode ser vista como o quarto poder.
  • 8. No campo da ciência política as formas de governo dizem respeito ao número de governantes e a quantidade de pessoas que exercem o poder. Com base na concepção de Maquiavel na sociedade moderna há duas formas de governo: REPÚBLICA: pode abranger a democracia e a aristocracia. É uma forma de governo em que o poder é plural. MONARQUIA: é o governo de apenas uma pessoa por meio de um corpo de leis fixas. FORMAS DE GOVERNO FORMAS DE GOVERNO OBS: Forma de governo é diferente de regime de governo, vejamos.
  • 9. REGIME TOTALITÁRIO: o totalitarismo e o autoritarismo, apesar de algumas semelhanças não são a mesma coisa. O totalitarismo elevou à máxima potência as características do regime autoritário. Um regime totalitário controla todos os aspectos da vida pública e particular das pessoas. (ex: nazismo, fascismo) O regime de governo ou regime político é um atributo de cada governo em particular, que adjetiva o modo como aquele governo/governante comporta-se, tais como: REGIME AUTORITÁRIO: Os regimes autoritários, muitas vezes, atuam à revelia das leis constitucionais, tomando medidas arbitrárias que, de algum modo, alteram a vida política e pública das pessoas. Na modernidade são regimes autoritários as ditaduras e o despotismo. REGIMES DE GOVERNO REGIMES DE GOVERNO
  • 10. REGIMES DE GOVERNO REGIMES DE GOVERNO REGIME DEMOCRÁTICO: Reconhece uma soberania popular e que um governo só pode ser justo e atender as demandas da vontade geral se a maioria puder participar do processo, os regimes democráticos elegem um corpo de cidadãos que participa da tomada de decisões direta ou indiretamente. Temos, como exemplos, as democracias antigas e contemporâneas, representativas ou participativas. Nas democracias representativas, o corpo de cidadãos elege representantes que cumprem o papel de legislar ou governar. Nas democracias participativas diretas, é o próprio povo quem toma as decisões políticas, enquanto nas democracias semidiretas, o povo elege representantes e participa da tomada de decisões deles. Foto: Foto: Antonioni Cassara/Mídia Ninja
  • 11. Democracia, é um termo originário do grego: demo= povo e cracia=governo, ou seja, governo do povo, reconhece uma soberania popular e que um governo só pode ser justo e atender as demandas da vontade geral. Temos, como exemplos, as democracias antigas e contemporâneas, representativas ou participativas. A democracia é o regime de organização social mais eficiente para se cultivar e se praticar a liberdade de ação e de expressão. No Brasil, as pessoas podem escolher seus representantes (vereadores, deputados, senadores, prefeitos, governadores e presidente) através do voto nas eleições. A Constituição Brasileira de 1988 garante liberdade de expressão e direitos de manifestação. FALEMOS UM POUCO MAIS SOBRE DEMOCRACIA FALEMOS UM POUCO MAIS SOBRE DEMOCRACIA
  • 12. Ao democracias tem se apresentado de diversas formas, os exemplos mais comuns são: - democracia direta. - democracia representativa. - democracia participativa. DEMOCRACIA DEMOCRACIA Uma democracia pode existir num sistema presidencialista ou parlamentarista, republicano ou monárquico.
  • 13. DEMOCRACIA DEMOCRACIA Democracia Direta Democracia Representativa Democracia Participativa Neste modelo, todos os cidadãos devem intervir diretamente nas questões públicas. O conceito de cidadão está associado à participação, pois cada cidadão interfere diretamente nos interesses do Estado. Na prática, o exercício da democracia direta consiste na discussão sem intermediários das principais questões de interesse comum. O modelo se caracteriza pela representação política de modo indireto. As deliberações coletivas não são tomadas diretamente pelos cidadãos, mas por pessoas eleitas para tal finalidade - representantes políticos como prefeitos, presidente, governadores, deputados, senadores e vereadores. A participação dos cidadãos é indireta, periódica, formal e se expressa por meio das instituições eleitorais. Surgiu como forma de superação das deficiências do sistema representativo que, em muitos casos, mostrou-se incapaz de garantir os interesses da maioria dos cidadãos. Visa ampliar a participação social nos assuntos públicos e reduzir a distância entre representantes e representados. Baseia-se na articulação de grupos sociais em rede que, por meio de reuniões, discutem e votam propostas que orientam as ações governamentais.
  • 14. O começo da democracia no Brasil não possui uma data específica que possa ser determinada, já que quem pode votar e quem é eleito muda ao longo dos séculos XIX e XX. Mas, de maneira geral, a democracia com maior acesso da população ao voto no Brasil, com partidos que não sejam regionais, mas nacionais, data de 1945, conhecida como República Velha. Este período foi regido pela Constituição de 1946 e foram criados os partidos nacionais no Brasil, como o PTB, de Getúlio Vargas e a UDN. Desde então, o Brasil passou por momentos de exceção entre 1964 e 1985, durante o período da ditadura militar. Democracia hoje é vontade da maioria com respeito às minorias. Este respeito também envolve o direito a cidadania (conjunto de direitos e deveres). Portanto, democracia é uma questão que está além do voto. DEMOCRACIA NO BRASIL DEMOCRACIA NO BRASIL
  • 15. DEMOCRACIA NO BRASIL DEMOCRACIA NO BRASIL O direito à diferença se revela nas diferenças individuais que envolve aspectos étnicos raciais, crença, gênero, idade, orgiem, territorialidade, opção políica, entre outros. Respeitar e dar espaço para estas diferenças se manifestarem é uma atitude democrática e desejável. Foto: Frente Brasil Popular. Disponível em: www. frentebrasilpopular.org.br. Acesso em 25.Set. 2020. A Constituição de 1988 foi um referencial histórico, pois marcou o fim do período de transição, inaugurando o período de consolidação da democracia na sociedade brasileira. Foi um avanço em relação aos direitos e garantias individuais e sociais para sociedade brasileira. Segundo a Constituição, são objetivos fundamentais da República: I - construir uma sociedade livre, justa e solidária; II - garantir o desenvolvimento nacional; III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação. (CF/88, art. 3°, inc. I).
  • 16. O Congresso (bicameral), composto pelas duas casas: - Senado Federal: 81 senadores que representam as 27 unidades federativas (os 26 estados e o Distrito Federal) - Câmara dos Deputados: 513 deputados federais, que devem representar o povo. A democracia no Brasil atual não se mostra muito diferente das democracias de países ocidentais, sendo uma república representativa bicameral, estabelecida pelo Senado e Câmara dos Deputados constituída pelos três poderes: Judiciário, Legislativo e Executivo. DEMOCRACIA NO BRASIL DEMOCRACIA NO BRASIL
  • 17. Atualmente, com Sufrágio Universal, a votação inclui toda a população, desde mulheres, negros e analfabetos. De acordo com a Constituição de 1988, há direitos fundamentais que devem ser garantidos a todos os cidadãos. Atualmente a legislação determina que cada partido deve garantir no mínimo 30% das candidaturas ao parlamento para mulheres. Não há uma cota para candidatos negros. Na eleição de 2018, apenas 15% dos deputados eleitos para Câmara Federal eram mulheres, sendo que 51% da população é feminina. Apenas 24% dos deputados federais se autodeclararam como negros ou pardos, sendo que representam 55% da população brasileira. DEMOCRACIA NO BRASIL DEMOCRACIA NO BRASIL Agência Brasil, 2020. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/. Acesso. 24. Set. 2020. Foto: Alma preta. Disponível em: ww.almapreta.com. Acesso em 24. Set. 2020.
  • 18. Os direitos se dividem em civis, políticos e sociais e são definidos como: Direitos civis: direito à vida, liberdade, igualdade, segurança, propriedade etc. Direitos políticos: são garantidos por meio do voto secreto e direto, com valor igual para todos. Direitos sociais: direito à educação, à saúde, à alimentação, ao trabalho, à moradia, ao transporte, ao lazer, à segurança etc. (MARSHAL, 1967) Na acepção formal, pode-se afirmar que a democracia compreende o respeito à legalidade, constituindo o chamado Governo das Leis. Por outro lado, na acepção material, pode-se sustentar que a democracia não se restringe ao primado da legalidade, mas também pressupõe o respeito aos direitos humanos, pois a democratização requer o aprofundamento da democracia no cotidiano, por meio do exercício da cidadania e da efetiva apropriação dos direitos humanos. (BOBBIO, 1997). Para Bobbio a democracia como método está sim aberta a todos os possíveis conteúdos, mas é ao mesmo tempo muito exigente ao solicitar o respeito às instituições, exatamente porque neste respeito estão apoiadas todas as vantagens do método e entre estas instituições estão os partidos políticos como os únicos sujeitos autorizados a funcionar como elos de ligação entre os indivíduos e o governo. (BOBBIO, 1986). DEMOCRACIA NO BRASIL DEMOCRACIA NO BRASIL
  • 19. BOBBIO, Norberto. O futuro da Democracia: uma defesa das regras do jogo. Trad. Marcos Nogueira. 6º ed. Paz e Terra. 1986. _______ Os intelectuais e o poder: dúvidas e opções dos homens de cultura na sociedade contemporânea. Tradução de Marco Aurélio Nogueira. São Paulo, Editora da UNESP, 1997. _______ Dicionário de Política. Brasília: UNB, 11º ed. 1998. OLIVEIRA, Luiz; COSTA, Ricardo. Sociologia para jovens do século XXI. Ensino Médio. 2010. MARSHALL, T. H. Cidadania, classe social e status. Tradução de Meton Porto Gadelha. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1967. MONTESQUIEU. O Espírito das Leis. Tradução de Pedro Vieira Mota. São Paulo: Editora Saraiva, 1995. TERRA, R. R. Kant & o direito. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2004. TOURAINE, Alain. O que é democracia? Tradução Guilherme João de Freitas Teixeira. 2ª Ed. Petrópolis: Vozes, 1996ª. ROUSSEAU, Jean Jacques. O Contrato Social. Tradução Antonio de Pádua Danesi. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1996. REFERÊNCIAS REFERÊNCIAS
  • 20. Texto e design dos slides elaborados por: Giane Carvalho, 2020. Imagens disponíveis em: pixabay.com.br. Acesso em nov. 2020.