SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Política 
Andriele Severo 
Aniele Severo 
Lilian Ritter 
Luana Matozo 
Priscila Stail 
Turma: 31 mp
História 
 Surgiu na Grécia clássica, um período da história 
humana no qual o pensar mítico é fagocitado pelo 
pensar racional. Vários foram os fatores que deram 
origem à política. 
 O surgimento da pólis (cidade-estado) foi o elemento 
norteador para que a política fosse criando suas 
bases no mundo grego, e assim, nas cidades, 
nascesse a grande preocupação em como 
administrar bem a pólis.
 Atenas e Esparta são exemplos de cidades-estado 
que tinha organização política divergentes, uma vez 
que os ideais de homem são diferentes: 
 Esparta dá ênfase à força física, formando bons 
soldados; 
 Atenas, onde nasceu a democracia, o enfoque é uma 
administração que busque contemplar outras 
dimensões do indivíduo.
 A política na Grécia Antiga nasceu pela necessidade 
de administrar as cidades, de pólis. 
 A mesma está muito ligada a noção de “poder”, não 
mais o poder de uma elite, mas também a discussão 
de estudo de micropoderes num ambiente cotidiano, 
no interior da família. 
 Os gregos entendiam como política, uma ciência 
superior, determinante de qualquer organização 
social e com inquestionável reflexos sobre a vida dos 
indivíduos.
Política Social: característica 
 Políticas Sociais são formas mais ou menos 
institucionalizadas que as sociedades constroem em 
seu processo histórico para proteger e/ou promover 
parte ou todos os seus membros. 
 No Brasil é efetuada enquanto programas e ações do 
Estado para atender direitos sociais e cobrir riscos, 
contingências e necessidades; 
o Está afetando vários dos elementos que compõem as condições 
básicas de vida da população, 
o inclusive aquelas que dizem respeito à pobreza e à 
desigualdade.
 A garantia de direitos sociais com base na cidadania 
e não no desempenho: 
o Necessários - sua existência na deriva de um fato contingente; 
o Inalienáveis - não se pode renunciar, transferir ou transmitir; 
o Invioláveis – nenhuma pessoa ou autoridade pode atentar 
legitimamente contra ele. 
 A garantia do direito implica na desmercadorização 
do status dos indivíduos vis-a-vis o mercado. 
 Pode regular direta/indiretamente o volume, as taxas 
e os comportamentos do emprego e do salário na 
economia. 
 Organiza-se em caráter de sistemas mediante 
articulação nacional.
Conceitos de Política 
 A obra de Aristóteles intitulada Política é 
considerada um dos principais tratados 
sistemáticos sobre a arte e a ciência de governa 
a pólis. 
 Para Aristóteles, a política era uma continuação 
da ética, só que aplicada à vida pública. 
 Aristóteles investigou em Política as instituições 
públicas e as formas de governo capazes de 
propicias uma melhor maneira de viver em 
sociedade.
 Aristóteles considerava essa investigação 
fundamental,pois,para ele, a cidade( a pólis) é uma 
criação natural e o homem também é, por natureza, 
um animal social e político. 
 O filósofo político italiano Norberto Bobbio, o 
conceito moderno de política está estreitamente 
ligado ao de poder. 
 Haroldo Dwight Lasswell e Abraham Kaplan: 
“Política é o processo de formação,distribuição e 
exercício do poder”.
O fenômeno do poder 
 PODER 
o Vem do latim potere,posse,’’poder , ser capaz de”. 
o Refere-se basicamente á 
faculdade,capacidade,força ou recurso para 
produzir certos efeitos. 
 Assim dizemos: 
o O poder da palavra; 
o O poder do remédio; 
o O poder da política; 
o O poder da imprensa; 
o O poder do presidente.
 Bertrand Russell: 
• “Poder é a posse dos meios que levam á produção 
de efeitos desejados”. 
 O fenômeno do poder costuma ser dividido em duas 
categorias: o poder do homem sobre a natureza e o 
poder do homem sobre outros homens. 
 A filosofia política investiga o poder do homem sobre 
outros homens,isto é, o poder social.
Política Atual:Ocorrências e 
formas 
Entende-se por formas de governo o modelo 
institucional de administrar uma sociedade. 
Dessas formas originam as práticas 
governamentais, que são as características de 
cada governante. São formas de governo: a 
monarquia, o anarquismo e a república. E são 
práticas governamentais: o absolutismo, a 
democracia,o parlamentarismo, a aristocracia, o 
presidencialismo e o totalitarismo.
 A monarquia consiste no regime de governo de uma 
só pessoa, no caso, o rei. A troca de poder 
monárquico pode ser feita de forma hereditária 
(quando morre o pai, assume o filho) ou por 
indicação( se o rei não tiver filho, indica um parente 
mais próximo, como sucessor). Agregando à 
monarquia temos o parlamentarismo que consiste em 
uma assembléia eleita pelo povo, com poder 
legislativo.
A república é o regime em que o governante é 
eleito pelo povo. Como no caso da monarquia, a 
república também pode ser associada a uma prática 
governamental: 
 A república aristocrática, na qual o governo é de 
responsabilidade de grupos privilegiados; 
 A república presidencialista, em que o presidente é 
eleito, ficando no cargo por tempo determinado (no 
Brasil, quatro anos) e tendo como característica a 
divisão do poder em administrativo, legislativo e 
executivo; 
 A república parlamentarista, em que o governante é 
eleito para o cargo de chefe de Estado, enquanto o 
parlamento escolhe o chefe e governo
Existem ainda: 
 Regimes totalitaristas (o poder do Estado é 
absoluto sob os cidadãos; ditadura) 
 Regimes anarquistas (em que há a ausência de 
poder do Estado). E, por fim, a democracia, que 
consiste no poder do povo. Na Grécia Antiga, 
democracia era uma forma de governo republicano 
em que o povo escolhia seus representantes.
Tipos de Poder 
 O Poder de Estado é dividido entre órgãos políticos 
distintos.Poder de Estado em Executivo, Legislativo e 
Judiciário. No Brasil, esses são exercidos 
respectivamente, pelo presidente da república, 
Congresso Nacional e pelo Supremo Tribunal Federal 
(STF).
 O Executivo possui a função de fazer as leis 
funcionarem. O presidente pode votar ou sancionar 
leis criadas pelo Legislativo, editar medidas 
provisórias, etc. 
 O Legislativo é responsável por idealizar as leis e 
julgar as propostas do presidente. 
 O Poder Judiciário deve interpretar as leis e fiscalizar 
o seu cumprimento. O mesmo é composto por 11 
juízes, escolhidos pelo presidente e aprovados pelo 
Senado.
 O Poder Social levando-se em conta o meio do qual 
se serve o individuo para conseguir os efeitos 
desejados,podemos encontrar três formas básicas: 
 Poder Econômico: Utiliza a posse de certos bens 
socialmente necessário para induzir aqueles que não 
os possuem a adotar determinados comportamentos. 
 Poder Ideológico: Utiliza a posse de certas 
ideias,valores,doutrinas para influenciar a conduta 
alheia,induzindo as pessoas a determinadas modos 
de pensar e agir. 
 Poder Político: Utiliza a posse dos meios de coerção 
social,isto é, o uso da força física considerada legal 
ou autorizada pelo direito vigente na sociedade.
 O Brasil é uma república federativa presidencialista. 
República, porque o Chefe de Estado é eletivo e 
temporário; federativa, pois os Estados são dotados 
de autonomia política; Presidencialista, porque ambas 
as funções de Chefe de Governo e Chefe de Estado 
são exercidas pelo presidente. 
 Possui vinte e seis estados e um Distrito Federal, 
indissolúveis, cada qual com um Governador eleito 
pelo voto direto para um mandato de quatro anos 
renovável por mais quatro, assim como acontece com 
os Prefeitos.
 De acordo com dados de 2010, o desempenho do 
Brasil em participação política é considerado "regime 
híbrido", enquanto o desempenho em cultura política 
é comparável ao de Cuba, considerado um regime 
autoritário. O Brasil é percebido como um país 
extremamente corrupto, ocupando o 69° lugar no 
índice de percepção.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Formas de governo
Formas de governoFormas de governo
Formas de governo
 
O poder e o estado
O poder e o estadoO poder e o estado
O poder e o estado
 
Filosofia Política
Filosofia PolíticaFilosofia Política
Filosofia Política
 
Resumo ciências politicas - 1ºs pdf
Resumo   ciências politicas - 1ºs pdfResumo   ciências politicas - 1ºs pdf
Resumo ciências politicas - 1ºs pdf
 
Política e poder
Política e poderPolítica e poder
Política e poder
 
Conversas sobre política
Conversas sobre políticaConversas sobre política
Conversas sobre política
 
Aula DE CIENCIAS POLITICAS
Aula DE CIENCIAS POLITICASAula DE CIENCIAS POLITICAS
Aula DE CIENCIAS POLITICAS
 
Filosofia política
Filosofia políticaFilosofia política
Filosofia política
 
Filosofia politica
Filosofia politicaFilosofia politica
Filosofia politica
 
Principais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre políticaPrincipais reflexões sobre política
Principais reflexões sobre política
 
Ciência política
Ciência política Ciência política
Ciência política
 
Filosofia política
Filosofia políticaFilosofia política
Filosofia política
 
Elementos constirutivos do estado
Elementos constirutivos do estadoElementos constirutivos do estado
Elementos constirutivos do estado
 
Mapa conceitual - Filosofia política
Mapa conceitual - Filosofia políticaMapa conceitual - Filosofia política
Mapa conceitual - Filosofia política
 
Introdução à Política
Introdução à PolíticaIntrodução à Política
Introdução à Política
 
Filosofia PolíTica
Filosofia PolíTicaFilosofia PolíTica
Filosofia PolíTica
 
Estado
EstadoEstado
Estado
 
Democracia
DemocraciaDemocracia
Democracia
 
Filosofia política 2º ano
Filosofia política   2º anoFilosofia política   2º ano
Filosofia política 2º ano
 
teoria geral do estado
teoria geral do estadoteoria geral do estado
teoria geral do estado
 

Semelhante a Política

Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02
Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02
Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02Clesia Moreira
 
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.ANTONIO INACIO FERRAZ
 
Filosofia unidade v
Filosofia unidade vFilosofia unidade v
Filosofia unidade vjoao paulo
 
Política, poder e Estado
Política, poder e EstadoPolítica, poder e Estado
Política, poder e EstadoMary Alvarenga
 
Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"
Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"
Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"Rosineide Santos
 
Apostila de sociologia - Volume 3
Apostila de sociologia - Volume 3Apostila de sociologia - Volume 3
Apostila de sociologia - Volume 3Matheus Alves
 
Filosofia .docx
Filosofia .docxFilosofia .docx
Filosofia .docxBeltoGIL
 
Poder e Política - Reflexão Sociológica
Poder e Política - Reflexão SociológicaPoder e Política - Reflexão Sociológica
Poder e Política - Reflexão Sociológicaorim84
 
Sociologia Como exercer a Cidadania
Sociologia   Como exercer a CidadaniaSociologia   Como exercer a Cidadania
Sociologia Como exercer a CidadaniaEdenilson Morais
 
cidania e democracia.pdf
cidania e democracia.pdfcidania e democracia.pdf
cidania e democracia.pdfFernanda Bastos
 
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdfSlides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdfLeandroBrando21
 
Capitulo13 - POVOS E NAÇÕES
Capitulo13 - POVOS E NAÇÕESCapitulo13 - POVOS E NAÇÕES
Capitulo13 - POVOS E NAÇÕESColegio GGE
 
Estado- A instituição que detém o poder politico
Estado- A instituição que detém o poder politicoEstado- A instituição que detém o poder politico
Estado- A instituição que detém o poder politicojessica Nogueira
 

Semelhante a Política (20)

Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02
Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02
Cap14 filosofiapoltica-130123100652-phpapp02
 
Aula 17 - Introdução ao pensamento político
Aula 17 - Introdução ao pensamento políticoAula 17 - Introdução ao pensamento político
Aula 17 - Introdução ao pensamento político
 
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
 
Filosofia unidade v
Filosofia unidade vFilosofia unidade v
Filosofia unidade v
 
Política, poder e Estado
Política, poder e EstadoPolítica, poder e Estado
Política, poder e Estado
 
1 aula de sociologia 2 ano c
1 aula de sociologia 2 ano c1 aula de sociologia 2 ano c
1 aula de sociologia 2 ano c
 
Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"
Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"
Apresntação de slide,tema "Filosofia politica,poder e Estado"
 
Estado e relações de poder
Estado e relações de poderEstado e relações de poder
Estado e relações de poder
 
Política de turismo aula 1
Política de turismo   aula 1Política de turismo   aula 1
Política de turismo aula 1
 
Apostila de sociologia - Volume 3
Apostila de sociologia - Volume 3Apostila de sociologia - Volume 3
Apostila de sociologia - Volume 3
 
Filosofia .docx
Filosofia .docxFilosofia .docx
Filosofia .docx
 
Poder e Política - Reflexão Sociológica
Poder e Política - Reflexão SociológicaPoder e Política - Reflexão Sociológica
Poder e Política - Reflexão Sociológica
 
Aula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e GovernoAula 15 - Estado e Governo
Aula 15 - Estado e Governo
 
Sobre politica e Estado
Sobre politica e EstadoSobre politica e Estado
Sobre politica e Estado
 
Sociologia Como exercer a Cidadania
Sociologia   Como exercer a CidadaniaSociologia   Como exercer a Cidadania
Sociologia Como exercer a Cidadania
 
cidania e democracia.pdf
cidania e democracia.pdfcidania e democracia.pdf
cidania e democracia.pdf
 
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdfSlides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
 
Capitulo13 - POVOS E NAÇÕES
Capitulo13 - POVOS E NAÇÕESCapitulo13 - POVOS E NAÇÕES
Capitulo13 - POVOS E NAÇÕES
 
Estado- A instituição que detém o poder politico
Estado- A instituição que detém o poder politicoEstado- A instituição que detém o poder politico
Estado- A instituição que detém o poder politico
 
POLITICA.pptx
POLITICA.pptxPOLITICA.pptx
POLITICA.pptx
 

Mais de Alexandre Misturini

Reunião de pais 21032017 2 e 3 º anos
Reunião de pais  21032017 2 e 3 º anosReunião de pais  21032017 2 e 3 º anos
Reunião de pais 21032017 2 e 3 º anosAlexandre Misturini
 
Reunião de pais 21032017 2 e 3 º anos
Reunião de pais  21032017 2 e 3 º anosReunião de pais  21032017 2 e 3 º anos
Reunião de pais 21032017 2 e 3 º anosAlexandre Misturini
 
Reunião de pais 20032017 1º anos
Reunião de pais  20032017 1º anosReunião de pais  20032017 1º anos
Reunião de pais 20032017 1º anosAlexandre Misturini
 
Reunião de pais 20032017 1º anos
Reunião de pais  20032017 1º anosReunião de pais  20032017 1º anos
Reunião de pais 20032017 1º anosAlexandre Misturini
 
Filosofia eduarda, ana laura e jaqueline 11 mp
Filosofia eduarda, ana laura e jaqueline 11 mpFilosofia eduarda, ana laura e jaqueline 11 mp
Filosofia eduarda, ana laura e jaqueline 11 mpAlexandre Misturini
 
Modelo de divulgação do projeto social
Modelo de divulgação do projeto socialModelo de divulgação do projeto social
Modelo de divulgação do projeto socialAlexandre Misturini
 
Filosofia medieval sociologia e filosofia 27np fabricio e uilian
Filosofia medieval sociologia e filosofia 27np fabricio e uilianFilosofia medieval sociologia e filosofia 27np fabricio e uilian
Filosofia medieval sociologia e filosofia 27np fabricio e uilianAlexandre Misturini
 
(Bruna castro, gabrielle rohden e helen calza
(Bruna castro, gabrielle rohden e helen calza(Bruna castro, gabrielle rohden e helen calza
(Bruna castro, gabrielle rohden e helen calzaAlexandre Misturini
 
Trabalho 26 tp mateus e pedro - escolástica e patrística
Trabalho 26 tp   mateus e pedro - escolástica e patrísticaTrabalho 26 tp   mateus e pedro - escolástica e patrística
Trabalho 26 tp mateus e pedro - escolástica e patrísticaAlexandre Misturini
 

Mais de Alexandre Misturini (20)

Reunião de pais 21032017 2 e 3 º anos
Reunião de pais  21032017 2 e 3 º anosReunião de pais  21032017 2 e 3 º anos
Reunião de pais 21032017 2 e 3 º anos
 
Reunião de pais 21032017 2 e 3 º anos
Reunião de pais  21032017 2 e 3 º anosReunião de pais  21032017 2 e 3 º anos
Reunião de pais 21032017 2 e 3 º anos
 
Reunião de pais 20032017 1º anos
Reunião de pais  20032017 1º anosReunião de pais  20032017 1º anos
Reunião de pais 20032017 1º anos
 
Reunião de pais 20032017 1º anos
Reunião de pais  20032017 1º anosReunião de pais  20032017 1º anos
Reunião de pais 20032017 1º anos
 
Política filo 33 mp
Política filo 33 mpPolítica filo 33 mp
Política filo 33 mp
 
Filosofia eduarda, ana laura e jaqueline 11 mp
Filosofia eduarda, ana laura e jaqueline 11 mpFilosofia eduarda, ana laura e jaqueline 11 mp
Filosofia eduarda, ana laura e jaqueline 11 mp
 
éTica
éTicaéTica
éTica
 
Modelo de divulgação do projeto social
Modelo de divulgação do projeto socialModelo de divulgação do projeto social
Modelo de divulgação do projeto social
 
Filosofia medieval sociologia e filosofia 27np fabricio e uilian
Filosofia medieval sociologia e filosofia 27np fabricio e uilianFilosofia medieval sociologia e filosofia 27np fabricio e uilian
Filosofia medieval sociologia e filosofia 27np fabricio e uilian
 
Filosofia medieval raiana 27 np
Filosofia medieval raiana 27 npFilosofia medieval raiana 27 np
Filosofia medieval raiana 27 np
 
Filosofia medieval 27 np
Filosofia medieval 27 npFilosofia medieval 27 np
Filosofia medieval 27 np
 
(Bruna castro, gabrielle rohden e helen calza
(Bruna castro, gabrielle rohden e helen calza(Bruna castro, gabrielle rohden e helen calza
(Bruna castro, gabrielle rohden e helen calza
 
Filosofia medieval julia 22mp
Filosofia medieval julia 22mpFilosofia medieval julia 22mp
Filosofia medieval julia 22mp
 
Fslide de filo 22mpppppp
Fslide de filo 22mppppppFslide de filo 22mpppppp
Fslide de filo 22mpppppp
 
Filosofia medieval 01 pimel 24
Filosofia medieval 01 pimel 24Filosofia medieval 01 pimel 24
Filosofia medieval 01 pimel 24
 
Filo 02 26tptptptp
Filo 02 26tptptptpFilo 02 26tptptptp
Filo 02 26tptptptp
 
Filosofia medieval 24
Filosofia medieval 24Filosofia medieval 24
Filosofia medieval 24
 
Trabalho ética 15 tp
Trabalho ética 15 tpTrabalho ética 15 tp
Trabalho ética 15 tp
 
Trabalho 26 tp mateus e pedro - escolástica e patrística
Trabalho 26 tp   mateus e pedro - escolástica e patrísticaTrabalho 26 tp   mateus e pedro - escolástica e patrística
Trabalho 26 tp mateus e pedro - escolástica e patrística
 
Filosofia medieval 25tp
Filosofia medieval 25tpFilosofia medieval 25tp
Filosofia medieval 25tp
 

Último

Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxlucivaniaholanda
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptParticular
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaanapsuls
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxMarceloMonteiro213738
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 

Último (20)

Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 

Política

  • 1. Política Andriele Severo Aniele Severo Lilian Ritter Luana Matozo Priscila Stail Turma: 31 mp
  • 2. História  Surgiu na Grécia clássica, um período da história humana no qual o pensar mítico é fagocitado pelo pensar racional. Vários foram os fatores que deram origem à política.  O surgimento da pólis (cidade-estado) foi o elemento norteador para que a política fosse criando suas bases no mundo grego, e assim, nas cidades, nascesse a grande preocupação em como administrar bem a pólis.
  • 3.  Atenas e Esparta são exemplos de cidades-estado que tinha organização política divergentes, uma vez que os ideais de homem são diferentes:  Esparta dá ênfase à força física, formando bons soldados;  Atenas, onde nasceu a democracia, o enfoque é uma administração que busque contemplar outras dimensões do indivíduo.
  • 4.  A política na Grécia Antiga nasceu pela necessidade de administrar as cidades, de pólis.  A mesma está muito ligada a noção de “poder”, não mais o poder de uma elite, mas também a discussão de estudo de micropoderes num ambiente cotidiano, no interior da família.  Os gregos entendiam como política, uma ciência superior, determinante de qualquer organização social e com inquestionável reflexos sobre a vida dos indivíduos.
  • 5. Política Social: característica  Políticas Sociais são formas mais ou menos institucionalizadas que as sociedades constroem em seu processo histórico para proteger e/ou promover parte ou todos os seus membros.  No Brasil é efetuada enquanto programas e ações do Estado para atender direitos sociais e cobrir riscos, contingências e necessidades; o Está afetando vários dos elementos que compõem as condições básicas de vida da população, o inclusive aquelas que dizem respeito à pobreza e à desigualdade.
  • 6.  A garantia de direitos sociais com base na cidadania e não no desempenho: o Necessários - sua existência na deriva de um fato contingente; o Inalienáveis - não se pode renunciar, transferir ou transmitir; o Invioláveis – nenhuma pessoa ou autoridade pode atentar legitimamente contra ele.  A garantia do direito implica na desmercadorização do status dos indivíduos vis-a-vis o mercado.  Pode regular direta/indiretamente o volume, as taxas e os comportamentos do emprego e do salário na economia.  Organiza-se em caráter de sistemas mediante articulação nacional.
  • 7. Conceitos de Política  A obra de Aristóteles intitulada Política é considerada um dos principais tratados sistemáticos sobre a arte e a ciência de governa a pólis.  Para Aristóteles, a política era uma continuação da ética, só que aplicada à vida pública.  Aristóteles investigou em Política as instituições públicas e as formas de governo capazes de propicias uma melhor maneira de viver em sociedade.
  • 8.  Aristóteles considerava essa investigação fundamental,pois,para ele, a cidade( a pólis) é uma criação natural e o homem também é, por natureza, um animal social e político.  O filósofo político italiano Norberto Bobbio, o conceito moderno de política está estreitamente ligado ao de poder.  Haroldo Dwight Lasswell e Abraham Kaplan: “Política é o processo de formação,distribuição e exercício do poder”.
  • 9. O fenômeno do poder  PODER o Vem do latim potere,posse,’’poder , ser capaz de”. o Refere-se basicamente á faculdade,capacidade,força ou recurso para produzir certos efeitos.  Assim dizemos: o O poder da palavra; o O poder do remédio; o O poder da política; o O poder da imprensa; o O poder do presidente.
  • 10.  Bertrand Russell: • “Poder é a posse dos meios que levam á produção de efeitos desejados”.  O fenômeno do poder costuma ser dividido em duas categorias: o poder do homem sobre a natureza e o poder do homem sobre outros homens.  A filosofia política investiga o poder do homem sobre outros homens,isto é, o poder social.
  • 11. Política Atual:Ocorrências e formas Entende-se por formas de governo o modelo institucional de administrar uma sociedade. Dessas formas originam as práticas governamentais, que são as características de cada governante. São formas de governo: a monarquia, o anarquismo e a república. E são práticas governamentais: o absolutismo, a democracia,o parlamentarismo, a aristocracia, o presidencialismo e o totalitarismo.
  • 12.  A monarquia consiste no regime de governo de uma só pessoa, no caso, o rei. A troca de poder monárquico pode ser feita de forma hereditária (quando morre o pai, assume o filho) ou por indicação( se o rei não tiver filho, indica um parente mais próximo, como sucessor). Agregando à monarquia temos o parlamentarismo que consiste em uma assembléia eleita pelo povo, com poder legislativo.
  • 13. A república é o regime em que o governante é eleito pelo povo. Como no caso da monarquia, a república também pode ser associada a uma prática governamental:  A república aristocrática, na qual o governo é de responsabilidade de grupos privilegiados;  A república presidencialista, em que o presidente é eleito, ficando no cargo por tempo determinado (no Brasil, quatro anos) e tendo como característica a divisão do poder em administrativo, legislativo e executivo;  A república parlamentarista, em que o governante é eleito para o cargo de chefe de Estado, enquanto o parlamento escolhe o chefe e governo
  • 14. Existem ainda:  Regimes totalitaristas (o poder do Estado é absoluto sob os cidadãos; ditadura)  Regimes anarquistas (em que há a ausência de poder do Estado). E, por fim, a democracia, que consiste no poder do povo. Na Grécia Antiga, democracia era uma forma de governo republicano em que o povo escolhia seus representantes.
  • 15. Tipos de Poder  O Poder de Estado é dividido entre órgãos políticos distintos.Poder de Estado em Executivo, Legislativo e Judiciário. No Brasil, esses são exercidos respectivamente, pelo presidente da república, Congresso Nacional e pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
  • 16.  O Executivo possui a função de fazer as leis funcionarem. O presidente pode votar ou sancionar leis criadas pelo Legislativo, editar medidas provisórias, etc.  O Legislativo é responsável por idealizar as leis e julgar as propostas do presidente.  O Poder Judiciário deve interpretar as leis e fiscalizar o seu cumprimento. O mesmo é composto por 11 juízes, escolhidos pelo presidente e aprovados pelo Senado.
  • 17.  O Poder Social levando-se em conta o meio do qual se serve o individuo para conseguir os efeitos desejados,podemos encontrar três formas básicas:  Poder Econômico: Utiliza a posse de certos bens socialmente necessário para induzir aqueles que não os possuem a adotar determinados comportamentos.  Poder Ideológico: Utiliza a posse de certas ideias,valores,doutrinas para influenciar a conduta alheia,induzindo as pessoas a determinadas modos de pensar e agir.  Poder Político: Utiliza a posse dos meios de coerção social,isto é, o uso da força física considerada legal ou autorizada pelo direito vigente na sociedade.
  • 18.  O Brasil é uma república federativa presidencialista. República, porque o Chefe de Estado é eletivo e temporário; federativa, pois os Estados são dotados de autonomia política; Presidencialista, porque ambas as funções de Chefe de Governo e Chefe de Estado são exercidas pelo presidente.  Possui vinte e seis estados e um Distrito Federal, indissolúveis, cada qual com um Governador eleito pelo voto direto para um mandato de quatro anos renovável por mais quatro, assim como acontece com os Prefeitos.
  • 19.  De acordo com dados de 2010, o desempenho do Brasil em participação política é considerado "regime híbrido", enquanto o desempenho em cultura política é comparável ao de Cuba, considerado um regime autoritário. O Brasil é percebido como um país extremamente corrupto, ocupando o 69° lugar no índice de percepção.