Material para os alunos de etica

11.356 visualizações

Publicada em

Material de Aula de Etica da Anhanguera

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.356
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
129
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Material para os alunos de etica

  1. 1. • ETICA NA GESTÃO EMPRESARIAL
  2. 2. O Que é Ética• A Ética é a ciência da Verdade ; não existe uma Ética da mentira, nem a meia Ética.• A ética e a Verdade são a essência da consciência humana. Ninguém lhes pode ser indiferente• A Ética e a Verdade , por habitarem a consciência , vem de dentro, tem a ver com o Ser . Ou se é ou não é
  3. 3. Frase 1• A ETICA É O FUNDAMENTO DA SOCIEDADE• Vídeo de Ética• Guerra das Colas
  4. 4. Funçoes Basicas da Sociedade• Liderança Integrada – não basta que haja lideres, eles devem estar integrados por verdades comuns;• Organização flexível – que as estruturas estimulem a participação , a criatividade a descentralização e a delegação de autoridade;• Visão e ação estratégicas – que se desenvolva simultaneamente a percepção diagnostica (sabe o que esta acontecendo ) e o pensamento estratégico ( saber definir cenários do porvir e tomar decisões eficazes)
  5. 5. Pilares Eticos• A sociedade apoia-se em três conceitos, seus pilares éticos:• E essencial que ela seja justa – que haja oportunidade para todos;• E necessário que ela seja livre – que a vontade educada torne a liberdade responsável;• É vital que ela seja solidaria – que haja compromisso com o bem pessoal e o bem comum.
  6. 6. Ética e a Paz• Ética e paz exigem competência e coerência , a competência ética resulta do investimento em três áreas fundamentais:• Liderança• Estratégia• Cultura Coorporativa
  7. 7. Frases 2 e 3• Nada vale – nada, mesmo! – a existência de um código de ética , sem que haja cultura, liderança e estratégia éticas.• Dizer-se ético é o que o marketing tenta nos convencer exaustivamente . Ser ético e questão de filosofia de vida e de empresa
  8. 8. Por que a Etica e RejeitadaCerto dia , a Ética desceu do Olimpo na forma de uma linda mulher edirigiu-se a um reino poderoso . Todos ao vê-la à distancia, ficavammaravilhados, mas à medida que se aproximava, fechavam-lhe a porta.A Ética tentava comunicar-se, mas em vão : ninguém queria defrontar-se com ela. Bastava sua visão longínqua. Finalmente , acabrunhada, aoretirar-se, encontrou a Verdade , que se espantou com a sua profundatristeza:“Que foi, minha irmã? O que tanto te magoou?”“Cheguei em missão de paz, mas ninguém quis receber-me”, disse aÉtica , não entendo as razoes por que fui rejeitada.“Olhe-me de frente!, adverte a verdade . Ninguém , nem mesmo você,mina cara Ética , foi capaz de perceber a Verdade : nós somos espelhos.As pessoas tem medo de se verem refletidas em nós”
  9. 9. Frase 4• Ética não é produto ; Ética é essência de Vida
  10. 10. Pensamento de expressivo Conteúdo Ético• “Nós não somos ainda o que queremos ser:Não somos ainda o que merecemos ser;Não somos ainda o que vamos ser;Mas graças a Deus,Somos mais do que éramos .”Martin Luther King.
  11. 11. Video•Ética entre alunos
  12. 12. Exercício em Grupo• O grupo irá reunir-se e opinar sobre o texto sugerido.• Texto sugerido
  13. 13. • Aula dia 29/03
  14. 14. LEMBRETE• PROVAS• 03/04 – EMPREENDEDORISMO PARA GESTÃO FINANCEIRA 05/04 - ÉTICA – MARKETING E GESTÃO COMERCIAL
  15. 15. Predisposição Ética• Ética expressa os valores da Verdade:• Respeito à vida;• Respeito a dignidade humana;• Respeito à liberdade responsável;• Respeito ao trabalho;• Respeito ao bem-comum.
  16. 16. Ética Empresarial e Cultura Corporativa• O discurso ético é a pratica das organizações fazem lembrar o axioma popular: de boas intenções o inferno esta cheio.• No entanto por estarmos vivendo um momento importante de renascimento moral , nesse sentido ,as boas intenções são validas como inicio de processo.
  17. 17. Ética Empresarial e Cultura Corporativa• A ética é determinada pela cultura? Em uma tribo de canibais, é ético comer o semelhante? Por ser lei, é ético? Por ser costuma , e ético? Justifica-se uma “ética de conveniência” e de “circunstancialidade”
  18. 18. TRAÇOS CULTURARIS• Há traços culturais em nossa realidade organizacional que exigem substancial revisao, para preservar a Ética e a imagem institucional:Autoritarismo- Concentração do poder, dominação, tendência a fragmentação ( ilhas do poder nas organizações );Paternalismo – reflete a corrupção do poder, privilégios, assistencialismo opressor;Individualismo – compreende competição predatória, egoísmo, falta de visão social;Consumismo – Expressão de possessividade , canibalismo social, ânsia obsessiva de possuir mais , cada vez mais.
  19. 19. Ética pressupõe• Liberdade – Em uma cultura de escravos , não há ética que resista;• Dignidade/Responsabilidade – Sem que se valorize o homem, abrindo espaços para sua participação criativa e decisória, e inútil pensar em Ética;• Igualdade e oportunidade – o estabelecimento de privilégios, decorrentes de indefinições politicas e preferencias , inviabiliza qualquer intenção de ética;• Direitos humanos – sem que se regulem, com precisão e clareza , direitos e obrigações , que consultem o bem comum, ser ético torna-se um milagre que , graças a Deus, ainda existe.
  20. 20. Lembre-se• Profissionais competentes e aéticos frequentemente ganham negócios ... e perdem a empresa.• O oportunismo mata a oportunidade.
  21. 21. Ética do Lucro• O lucro e condição para perpetuidade da empresa ;não há o que questionar, a não ser quanto à imprescindível necessidade de que aja uma ética do Lucro, para que não se viva as contradições que atormentam o espirito e levam a toda sorte de distorções e erros operacionais.
  22. 22. Ética do Lucro• A ética do lucro importa que se contemplem quatro condições essenciais e simultâneas de um empreendimento:Empresa – é a parte do lucro direcionada aos reinvestimentos, que asseguram a sobrevivência e o desenvolvimento empresarial(renovação continua);Capital – é a parte destinada a justa remuneração aos investidores, que bancam o risco ( retribuição societária );Trabalho – é a parte para a remuneração , com justiça , aos agentes produtivos ( salario justo );Comunidade – é a parte que visa a retribuição à sociedade , pelo sucesso do empreendimento ( solidariedade social ).
  23. 23. Ética dá Lucro ?• Sim , pois a garantia do bom conceito se traduz em confiabilidade fundamental para efetivar negócios.Quem vai querer trabalhar com pessoas e produtos não confiáveis?Vou me arriscar a estabelecer vínculos com empreendimentos duvidosos ?A obsessão por lucro acaba por gerar o não lucro, pois desgasta parceiros e inibe clientes, de onde dificilmente a Ética sai imune.
  24. 24. Falta de Ética Gera Grandes Prejuízos• As consequências ao se negligenciar a gestão de valores nas organizações é o prejuízo , que pode ser fatal ; é só uma questão de tempo.• Exemplos de empresas :• Enron- Gigante americana de energia pede concordata Dez/2001, após reconhecer praticas contábeis duvidosas , com uma divida de $ 22 bilhoes .• Parmalat
  25. 25. Falta de Ética Gera Grandes Prejuízos• Parmalat – falência fraudulenta em 2003 , descoberta de um endividamento de $11 bilhões , que foi deliberadamente dissimulado com base em desvios contábeis, orçamentos falsos, documentos falsificados e lucros fictícios , prejudicando 37 mil funcionários em mais de 30 países, seu faturamento em 2002 chegou a 7,6 bilhões de euros , superior ao Produto Nacional Bruto de países como Paraguai, Bolívia , Angola e Senegal.
  26. 26. Ética da Ética• Pode-se falar de uma ética , sem Ética ?Rigorosamente , é um contrassenso , mas defrontamo-nos hoje, com uma meia ética que , como meia verdade, significa uma mentira inteira como dizia Platão.Essa meia ética esta identificada com o esforço equivoco do que poderíamos denominar de “marketing da ética” – tornar-se mais importante parecer ético do que ser ético
  27. 27. SER ETICO• Ser ético não significa ser um Dom Quixote , investindo com a bandeira da moralidade para afugentar demônios. É preciso ter habilidade politica, flexibilidade, senso de oportunidade, sem perda das convicções e do comportamento ético.• Conhecimento o mais amplo e continuo;• Humildade para não inibir e nem desgastar a autoridade;• Realizar o que realmene é importante, por ser o essencial.
  28. 28. Para Refletir• Os pequenos problemas nos ensinam quase nada, pois a tentação é convivermos com eles; os problemas maiores desafiam nossa inteligência e conhecimento, tornam-se administráveis, e são capazes de gerar aprendizagem autentica. Todavia , os problemas menores, esquecidos, preparam o terreno para o abismo.
  29. 29. Atividade Dirigida Estudo de Caso• Vídeo• Caso 02
  30. 30. Videos• Ética no trabalho de Enfermagem
  31. 31. • AULA 03/05/2012
  32. 32. Gráfico de Atitudes- A primeira atitude é habitual como manifestação da índole autocrática a predominante do estilo gerencia centralizadora, que, em geral , gera resistência Passiva.- A segunda é uma distorção da gerencia participativa, que se deixa engolfar pelos problemas e pela realidade interna, fechada , e não vê o mundo lá fora.- A terceira é a adequada. Vive a autentica participação interna, que co-responsabiliza , em conexão com as realidades externas que influenciam os negócios.
  33. 33. Implicações da ResistênciaOutro fator de entrave às comunicações e deresistência é o excesso de formalismo e restrições ,típicos do modelo burocrático de organização.Quando não há espaço para a liberdade , o clima é deinsegurança. A ordem e a disciplina formais passam ater efeitos inibidores da comunicação.Autoridade, ordem e disciplina são valoresinternalizados. Não vem de fora, por imposição , maspelo processo educativo são princípiosconscientizados, de aplicação espontânea e flexível.Como tal , são indispensáveis.
  34. 34. Implicações da Resistência ( cont )Os grandes instrumentos de autoridade são a negociação e adelegação .A ordem revela-se como parâmetro da ação, como modeloadaptável às situações em mudança.A disciplina, por seu turno , como consequência da liderançae do trabalho em equipe , surge como condição básica paraeficácia . Nenhum projeto ganha continuidade sem integraresses valores, pois a mudança é , em essência,desestabilizadora e ninguém consegue viverpermanentemente em desequilíbrio e desordem . Precisamos igualmente da ordem e da desordem, ordem para realizar; edesordem para promover o desenvolvimento.
  35. 35. Comunicação Ética e formação de imagemPor intermédio do processo de comunicação afilosofia, as politicas e as estratégias da empresa ,corporificando sua imagem .Pela comunicaçãoprojeta-se a marca que diferencia a empresa nomercado e a imagem ética que revela seu conceitopublico.Obter conceito publico, ser reconhecida como umaempresa de qualidade ética é objetivo de umaorganização, garantia de sua continuidade.
  36. 36. A ÉTICA NAS RELAÇÕES DE TRABALHO “A busca do conhecimento do ser para construir aquilo que deve ser” Nivaldo Vicente
  37. 37. A consciência é a característica que melhor distingue ohomem de outros animais. Ela permite o desenvolvimento dosaber e de toda essa racionalidade que se empenha emdistinguir o verdadeiro do falso. TEMOS:Consciência Lógica - que é extremamente ligada a razão.Consciência Moral - que é a faculdade de observar a própriaconduta e formular juízos sobre os atos passados, presentes eas intenções futuras.
  38. 38. A liberdade e a consciência moral estão intimamenterelacionadas, porque só tem sentido julgar moralmente a açãode uma pessoa se essa ação foi praticada em liberdade. Quandonão se tem escolha (liberdade), quando se é coagido a praticaruma ação, é impossível decidir entre o bem e o mal(consciência moral).
  39. 39. Como definir liberdade?Quando realmente somos livres para decidir?A Filosofia aponta três respostas diferentes:O DETERMINISMO ABSOLUTO - A liberdade não existe, poiso homem é sempre determinado.A LIBERDADE ABSOLUTA - O homem é sempre livre.A RELAÇÃO DIALÉTICA ENTRE LIBERDADE EDETERMINISMO - O homem é determinado e livre ao mesmotempo.
  40. 40. A consciência moral geralmente nos fala como uma voz interiorque nos inclina para o caminho da virtude. A palavra virtudederiva do latim virtus e significa a qualidade ou a ação digna dohomem. Ela designa, portanto, a prática constante do bem,correspondendo ao uso da liberdade com responsabilidademoral.
  41. 41. MAS O QUE É ESSA RESPONSABILIDADE?O termo vem do latim respondere e significa estar emcondições de responder pelos atos praticados, isto é, dejustificar ações. Nesse sentido, a responsabilidade pressupõeuma relação entre a pessoa responsável e ‘algo’ ao qual ou peloqual ela responde.
  42. 42. RELAÇÃO ENTRE SOCIEDADE E INDIVÍDUO.A relação sociedade e indivíduo pode ser considerada umarelação dialética:* por um lado, o indivíduo, um ser singular, é elevado, atravésda educação, à universalidade expressa nos costumes e normasmorais.* por outro lado, os indivíduos não assimilam passivamenteesses princípios, pois interferem na sua formulação,modificando-os de acordo com as novas condições histórico-sociais, e acabam por transformar as normas e costumesmorais.
  43. 43. OS FILÓSOFOS E A ÉTICA.SÓCRATES - Indaga: O que é essencial no ser humano?A sua alma racional. O homem é, essencialmente, razão. E é narazão que se devem, portanto, fundamentar as normas ecostumes morais.PLATÃO - Aprofundou a diferença entre corpo e alma.Argumentando que o corpo, por ser a sede de nossos desejos epaixões, muitas vezes desvia o homem de seu caminho para obem, defendeu a necessidade de purificação do mundo material,sensível, para se alcançar a Idéia de Bem.
  44. 44. Já ARISTÓTELES desenvolveu uma reflexão ética, tambémracionalista, mas sem o dualismo entre corpo e alma, mundosensível e mundo inteligível, proposto por Platão. Aristótelesprocurou construir uma ética mais realista, mais próxima dohomem concreto. Para tanto, perguntou-se sobre o fim últimodo homem.Para o que o homem tende?E respondeu: para a FELICIDADE. Todos nós buscamos afelicidade.
  45. 45. O BEM ESTAR INDIVIDUAL.As principais escolas desse período são o ESTOICISMO e oEPICURSISMO.O princípio da ética estóica é a apathéia: a atitude de aceitaçãode tudo que acontece, porque tudo faz parte de um planosuperior guiado por uma razão universal que a tudo abrange.O princípio da ética epicurista é a ataraxia: a atitude de desvioda dor e procura do prazer; a concepção de prazer espiritual,que contribui para a paz de espírito e o auto-domínio.Minimizando a influência dos fatores exteriores sobre o bem-estar espiritual. “O ESSENCIAL PARA NOSSAFELICIDADE É NOSSA CONDIÇÃO ÍNTIMA E DELASOMOS SENHORES”.
  46. 46. VISÃO MARXISTA DE HOMEM.Para MARX o homem não é nem uma essência nem um‘recipiente’ no qual o espírito se manifesta, mas um indivíduoque se forma e se constitui no interior das relações sociais nasquais vive. Em suas palavras, “o indivíduo é o ser social”.
  47. 47. A VISÃO DE JURGEN HABERMANS.Habermans desenvolveu elementos para uma éticadiscursiva, ou seja, uma ética fundada no diálogo e noconsenso entre os sujeitos. O que se busca nesse diálogo é arazão que, tendo sido reconhecida pelos participantes dodiálogo, sirva como fundamentação última para a açãomoral.A ética discursiva de Habermans é uma aposta na linguageme na capacidade de entendimento entre as pessoas na buscade uma ética universal, baseada em valores válidos e aceitosconsensualmente.
  48. 48. Em nosso dia-a-dia, encontramo-nos freqüentemente diante desituações nas quais a nossa decisão depende daquilo que consideramos bom, justo ou moralmente correto. ARISTÓTELES já dizia: “ A característica específica do homem emcomparação com os outros animais é que somente ele tem o sentimento do bem e do mal, do justo e do injusto e de outras qualidades morais”. Em outras palavras, o homem é um ser moral, um ser que avalia sua ação a partir de valores.
  49. 49. A MORAL é o conjunto de normas que orientam ocomportamento humano tendo como base os valores próprios auma dada comunidade.A ÉTICA (do grego ethikos, ‘costume’, ‘comportamento’) é adisciplina filosófica que busca refletir sobre os sistemas moraiselaborados pelos homens, buscando compreender afundamentação das normas e interdições próprias a cada sistemamoral.
  50. 50. MORAL:Podemos dizer que pertencem ao vasto campo da moral areflexão sobre perguntas fundamentais como ?* O que devo fazer para ser justo?* Quais valores devo escolher para guiar minha vida?* Há uma hierarquia de valores que deve ser seguida?* Que tipo de ser humano devo ser nas minhas relaçõescomigo mesmo, com meus semelhantes e com a natureza?* Que tipo de atitudes devo praticar como pessoa e comocidadão?
  51. 51. ÉTICA:É um estudo sistematizado das diversas morais, no sentido deexplicitar os seus pressupostos, ou seja, as concepções sobre oser humano e a existência humana que sustentam umadeterminada moral.

×