Conduta Ética - Prof. Reinaldo Bulgarelli

7.550 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.550
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
124
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conduta Ética - Prof. Reinaldo Bulgarelli

  1. 1. Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu e MBA Conduta Ética Prof. MSc. Reinaldo Bulgarelli Abril 2012Prof. MSc. Reinaldo Bulgarelli Conduta Ética
  2. 2. Workshop ROMAÇOConduta Ética
  3. 3. Professor Reinaldo Bulgarelli Sócio-diretor da Txai Consultoria e Educação, empresa com onze anos de atuação na área de sustentabilidade e responsabilidade social. Atua na área de direitos humanos e desenvolvimento desde 1978. É coordenador acadêmico dos cursos de sustentabilidade e responsabilidade social na FGV/SP – Programa de Educação Continuada, além de professor na Sustentare, UNICAMP, FIA, FDC e Instituto Palas Athena. É autor do livro “Diversos Somos Todos” sobre valorização, promoção e gestão da diversidade nas organizações – Editora de Cultura/2008. Foi membro do UNICEF, diretor da Fundação Projeto Travessia, diretor da Fundação BankBoston, diretor da Secretaria do Menor do Estado de São Paulo e um dos fundadores do Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua, em 1985.
  4. 4. Finalidade Cada um responsável por construir um ambiente de trabalho que cuide da qualidade das relações entre todos e com todos os públicos, mantendo um clima harmonioso e sadio na empresa.
  5. 5. Objetivos do workshop Promover alinhamento em torno dos conceitos que sustentam comportamentos éticos no ambiente de trabalho. Promover diálogos construtivos em torno dos compromissos para uma gestão socialmente responsável por parte de todos. Oferecer ferramentas para fortalecer a qualidade da tomada de decisões por parte de todos na relação com todos os públicos da empresa.
  6. 6. Nossa agenda 23 de março (sexta) 20h / 22h30 Turma 1 intervalo (15min): 2h30 de workshop 24 de março (sábado) 13h30 / 17h intervalo (15 min): Turma 2 3h30 de workshop
  7. 7. Diálogo 1 Por que é importante falar de conduta ética no ambiente de trabalho?
  8. 8. Ética Professor Mário Quero Sergio Cortella no Devo? Programa do Jô Posso? Vídeo
  9. 9. Comentando edestacando o quevimos no vídeo comprof. Mario SérgioCortella
  10. 10. Ética Tem coisa que eu quero, mas não devo Tem coisa que eu devo, mas não posso Tem coisa que eu posso, mas não devo Tem coisa que eu posso, mas não quero
  11. 11. O prático nem sempre é o certo:“Tudo me é lícito, masnem tudo me convém”Paulo, 1a Carta ao Coríntios
  12. 12. Paz de espíritoQuando o que você quer, você também pode e deve.
  13. 13. O que é ética? O conjunto de valores e princípios que usamos para decidir o que queremos, devemos e podemos.
  14. 14. Quem define o que é ético? Modular / exemplar Princípios da sociedade Normatizações (códigos, leis, políticas) – Espera-se que as pessoas introjetem o comportamento social combinado entre as pessoas.
  15. 15. O que é moral? Moral é a prática de uma ética. Princípio ético se traduz numa moral, num comportamento.  “Não pegar o que não me pertence”. É o princípio que pode ou não se traduzir num comportamento moral. Conflito!
  16. 16. Tudo é relativo? A ética não é relativa, mas sim a moral (um tempo e lugar, referências diversas na sociedade).  Ética é sempre de uma época e de um grupo, mas tem uma tentativa de ser universal.  Quem faz essa tentativa?
  17. 17. Nosso papel no mundo Somos nós, humanos, as pessoas, com todas as nossas limitações, contradições e incoerências, que fazemos essas tentativas de aprender com a vida e com a história, tentando estabelecer princípios universais para reger nossa conduta no mundo. Podemos criar e recriar nossa ética pois ela é essa combinação que fazemos entre nós para tornar a vida melhor para todos em todos os lugares.
  18. 18. Ética empresarialInfluência no processo decisório Vista como umVALORES UNIVERSAIS conjunto de valores que flui dos indivíduos.VALORES SOCIAIS Como inspiração e não restrição. ÉTICA Como a arte deVALORES eleger o que convémCORPORATIVOS à vida digna para todos, em todos os lugares. (Bernardo Toro)VALORES PESSOAIS
  19. 19. Os valores da ROMAÇO Quais são?  Ética e transparência na execução de todas as atividades  Respeito e valorização do capital humano  Comprometimento para assegurar o crescimento contínuo da empresa  Mérito como razão para a promoção e como fator motivacional  Humildade no reconhecimento de erros e limitações  Qualidade diferenciada na tratativa com os clientes e colaboradores.
  20. 20. Diálogo 2 – um exercício A ROMAÇO, suponhamos (e desejamos) vai crescer muito e receberemos em breve mais 120 novos colegas de trabalho. Conversa grupo: 1. Achamos importante ter algum documento que oriente a conduta das pessoas? 2. Se for importante, o que é essencial que esteja neste documento?
  21. 21. Para que servem os Códigos deConduta Ética? Esclarecer a todos sobre as conduta esperadas e consideradas adequadas pela empresa no desempenho das atividades profissionais. Orientar, no que diz respeito às relações com todos os públicos e na condução dos negócios.
  22. 22. Códigos de Conduta para inspirarcomportamentos éticos e não apenas para limitar as ações.
  23. 23. Diálogo 3 O que é preciso para que cada um coloque em prática essa combinação expressa no Código de Conduta Ética?
  24. 24. Alguns elementos e conceitos chave Sintonia com valores da empresa Respeito às leis e às normas Responsabilidade
  25. 25. Como você defineResponsabilidade?
  26. 26. Responsabilidade RES PONSABILIDADE Res  coisa Ponsare  ponderar, pensar, responderPortanto: Ser responsável é ser capaz de considerar fatores (equilibrar as coisas)
  27. 27. Responsabilidade Integridade – honestidade para consigo e com outros Poder – todo mundo tem! Liberdade – tem um preço a pagar. Olhar o todo, o ambiente, a qualidade das relações – responsabilidade social Pensar nos impactos que cada decisão gera – sentimento de pertencimento Responsabilidade, culpa e vergonha. Qual a diferença?  Agir com responsabilidade e não por culpa  Assumir a culpa quando ela existe.
  28. 28. Responsabilidade Somos responsáveis exatamente por quais coisas? Só nos sentimos responsáveis pelo que amamos?  Como dar sentido à minha vida e ao meu trabalho?  É tarefa apenas da empresa? Dos outros?  Delegar a felicidade para outros?  Cooperação – ser responsável exige humildade.
  29. 29. Ética do Cuidado Estou percebendo que meu colega de trabalho (amigo, inimigo, conhecido, desconhecido, nem isso e nem aquilo...) está agindo de forma contrária ao combinado na empresa (Código de Conduta Ética). O que eu faço? Não faço nada. Cada um sabe de si. Tento alertar (conversas difíceis...) Denuncio, se for algo grave. Coloco a questão em discussão no grupo. ...
  30. 30. Conduta Individual, responsável, mas num clima de cooperação – INTERDEPENDÊNCIA! Maneira de conduzir a vida, de se relacionar, de se inserir na rede de relações interdependentes. Com base em:  Conhecimentos Circunstâncias  Crença Contexto  Valores Ambiente  Interesses / desejos  ...
  31. 31. Conduta Como saber se minha conduta está sendo adequada ou inadequada? Precisamos uns dos outros. Por meio dos outros, sabemos muito sobre nós mesmos. Comparação - Exemplo
  32. 32. Conduta Como estimular condutas sintonizadas com identidade da empresa?  Punições – quando e como punir?  E se a pessoa a ser punida...  É correto premiar quem age de acordo com as normas? Não faz mais que a obrigação?
  33. 33. Testes para verificar conduta:  Está de acordo com as regras? E a interpretação?  Estou violando leis do país com esta decisão?  Estou violando a política da empresa?  O que a sociedade ou alguns setores acham disso?  O que estou fazendo é razoável, avaliado pelo bom senso?  A decisão é justa para todos os envolvidos?  Há uma boa justificativa para minha atitude?  Gostaria de ser tratado desta maneira? Como me sentiria se fizessem comigo?  Eu me sinto bem comigo ao tomar esta decisão?  Eu me importaria se a minha conduta viesse a público?  Eu me sentiria bem se minha conduta fosse publicada no jornal? E se minha família soubesse?  Eu me sentiria orgulhoso com a decisão? Pelo conteúdo ou pela forma?
  34. 34. Temas de conduta:Vestimenta – qual a vestimenta adequada?  Para os homens? Para as mulheres? Do norte ou do sul? Gordos e magros? ...  Questões objetivas: segurança (EPIs), natureza da atividade, público de relacionamento etc. Riscos:  Boa aparência – o que é?  Padrões masculinos, dos mais velhos ou padrões plurais?
  35. 35. Temas de conduta:Atendimento do clientes – ele tem sempre razão?  Atender com base nos princípios da empresa ou do resultado da venda?  Servir bem é ser subserviente e conivente com coisas erradas?  E se o cliente agir sem o menor respeito?  Questões objetivas: respeito, honestidade, eficiência, transparência... Riscos:  Subserviência, ditadura do cliente.
  36. 36. Temas de conduta:Cigarro, bebidas, drogas... – qual o limite?  Cigarro – campanha x assédio  E se o colega for alcoólatra ou dependente químico. O que pode ser feito? Qual o limite?  E os outros públicos, como fornecedores, clientes...?  E fora do trabalho? Pode? (quero, devo, posso) Riscos:  “O pecado e o pecador”  ...
  37. 37. Temas de conduta:Uso do nome da empresa – qual o limite?  Interesses institucionais e pessoais  A rede de relações está a serviço de quem?  E quando o cliente tem um relacionamento pessoal com o funcionário? Riscos:  Programas de voluntariado empresarial, ação social ou ações na comunidade  ...
  38. 38. Temas de conduta:Uso do nome da empresa – qual o limite?  Interesses institucionais e pessoais  A rede de relações está a serviço de quem?  E quando o cliente tem um relacionamento pessoal com o funcionário? Riscos:  Programas de voluntariado empresarial, ação social ou ações na comunidade  ...
  39. 39. Temas de conduta:Informações – qual o limite?  Informações da e sobre a empresa é um patrimônio. Quem tem direitos sobre esse patrimônio?  Privacidade – sua, dos colegas, subordinados, superiores, clientes... – a quem cabe divulgar informações?  Na dúvida, consulte e peça autorização. Riscos:  Dificuldades com diálogo, com troca de informações – inovação.  Interpretação errônea de confidencial e privacidade  ...
  40. 40. Temas de conduta:Bens da empresa – qual o limite?  Bens (equipamentos, ferramentas, instalações, tangíveis e intangíveis...) são um patrimônio. Quem tem direitos sobre esse patrimônio?  Usos e abusos – exemplos? Riscos:  Confundir uso com abuso e paralisar atividades, passar ideia de exagero no uso comedido dos bens a serviço dos resultados da empresa.  ...
  41. 41. Temas de conduta:Ferramentas de comunicação – qual o limite?  Usos e abusos – exemplos?  Se o e-mail ou outro tipo de comunicação sai com identidade da empresa e não é assunto da empresa...  Uso da internet para fins pessoais, ilícitos, imorais...  Senhas são para qual finalidade?  Privacidade – meu e-mail pode ser lido por outros? Riscos:  Paralisar comunicação interna por interpretação errônea ou de má-fé.  ...
  42. 42. Temas de conduta:Viagens de trabalho – qual o limite?  Ainda sou da ROMAÇO mesmo fora da empresa? Posso tudo? Conduta de segurança, por exemplo, é só dentro da empresa?  Quem autoriza viagens?  Qual o limite para eventos envolvendo clientes?  Despesas pessoas x a serviço – como saber o que pode e o que não pode? Riscos:  Exagero que paralisa atividades ou não estar preparado para lidar com clientes que abusam.  ...
  43. 43. Temas de conduta:Atividades paralelas – qual o limite?  Atividades paralelas, fora do horário de trabalho, podem? Quais? Ser concorrente da ROMAÇO, por exemplo?  Conflitos de interesse – posso dar aulas apresentando cases da empresa ou informações internas?  Venda de produtos durante o horário de trabalho é algo respeitoso para com os colegas e com a empresa? Não! Riscos:  Não ter clareza sobre o que é paralelo que prejudica, gera conflito de interesse e o que pode até complementar e enriquecer atuação na empresa. Exemplos?  ...
  44. 44. Temas de conduta:Brindes e patrocínios – qual o limite?  De quem posso receber brindes ou patrocínios? Em quais circunstâncias? Quando? E os costumes locais?  Ter um limite de valor para brindes e patrocínios ajuda?  Quais situações podem envolver conflito de interesse, risco de chantagem ou pressão em negociações comerciais envolvendo colegas, fornecedores, clientes, membros do governo, da sociedade em geral? Riscos:  Não preparar as pessoas mais sujeitas a conflitos neste tema a dizer não. Como dizer não e informar dos limites?  ...
  45. 45. Temas de conduta:Assédios
  46. 46. Assédios Incomodar, atrapalhar, invadir, abusar, desrepeitar Insistir com algo mesmo diante do que a outra pessoa está dizendo em contrário Humilhar, discriminar, criar barreiras, diminuir as pessoas repetidamente ou pontualmente  Se for só uma vez já não é suficiente para conduta merecer punição? Pedir o que não pode ser pedido, o não combinado, o não estabelecido Repetidamente insistir num comentário que deprecia a pessoa diante dela mesma e dos outros.
  47. 47. Assédios Como aplicar comportamento ético nestas situações?  Piadas  Apelidos  ...
  48. 48. Assédio moral Destruir a moral do outro, a autoestima, o gosto pela vida, pelo trabalho, pelo relacionamento. • Exemplos.
  49. 49. Não confundir com: Diferenças de opinião. Pequenos desentendimentos. Conversas francas e respeitosas sobre questões objetivas de performance.
  50. 50. Assédio sexual Insistir com algo que outra pessoa não quer. Fazer chantagem, ameaçar, colocar a pessoa em risco.
  51. 51. Assédio sexual Só entre homens e mulheres? Atenção! Pode namorar na empresa? Qual o limite entre uma cantada, paquera e assédio? E quando envolve clientes, fornecedores e outros públicos? Como identificar e punir comportamentos desta natureza?
  52. 52. Desrespeito: de quem contra quem? Do subordinado contra o superiorEntre colegas(por aderência) DESRESPEITO Entre colegas (por iniciativa própria) Do superior contra o Organizacional subordinado
  53. 53. Que respeito MOTIVAÇÕES queremos?Por si mesmo Temor Pelos outros Conveniência Reciprocidade Respeito Consciência Admiração Amizadeconsciência da necessidade mútua Amor
  54. 54. Grupos VulneráveisAssédios
  55. 55. Ética como Código de valor Conduta Ética Cultura de Conduta Ética Sistema de apuração, punição eCapacitação aprimoramento do Código
  56. 56. O que a liderança pode fazer Dar exemplo, ser exemplo, pedir coerência, cobrar e agir sobre condutas erradas. Ser justo, correto. Informar, orientar, alertar e advertir... Identificar e retirar barreiras para que todos possam dar o melhor de si. ... O que mais você sugere sobre o papel dos líderes?
  57. 57. O que todos podem fazer Ser exemplo (referência) de condutas que construam ambiente inclusivo, respeitoso, ético e construtivo de uma organização ética. Pedir ajuda, esclarecer dúvidas, falar com colegas e gestores sobre temas relacionados a uma conduta ética. Ajudar colegas, subordinados e gestores quando perceber que algo não está de acordo com o combinado. ...
  58. 58. Um código de conduta ética não é uma réguaapenas para julgar ou perseguircomportamentos errados.Ele também serve para inspirar e identificar asnecessidades, anseios, interesses legítimos dasociedade e as muitas oportunidades paramelhorar a si, a organização e o mundo.
  59. 59. Ética empresarial Lucro com ética Negócio ético para se obter Isso é lucro suficiente?
  60. 60. Vale a pena ser ético em uma empresa ética? Impactos no curto, médio e longo prazos – crescimento sustentado. Adiciona valor – identidade, marca, reputação  Qual o valor de uma marca? inestimável. Melhora a qualidade do ambiente de trabalho. Onde você gostaria de trabalhar? Consumidores – ética como critério, consumo consciente, confiança, qualidade e excelência. Fornecedores – se você fosse fornecedor, com quem gostaria de fazer negócios? Comunidade – Seu vizinho tem orgulho de você? De onde virão os futuros funcionários da empresa? Transparência sempre adiciona valor – gera confiança, permite crítica e, portanto, inovação. Auxilia na identificação de áreas onde medidas corretivas devam ser tomadas. Uma conduta antiética pode estar relacionada a várias outras condutas equivocadas. Fortalecer conduta ética e uma cultura de respeito a todos em todos os lugares é melhor do que fazer o jogo sujo para se dar bem aqui e agora, mas comprometendo o presente e o futuro.
  61. 61. Vale a pena ser ético?É mesmo necessáriofazer essa pergunta?
  62. 62. Conduta Ética Que mundo estou Interesse dos indivíduosInteresse das empresas construindo com minhas Interesse da sociedade condutas? Interesse comum a todos
  63. 63. “A organização não é regida por forças físicas nem biológicas,mas por confiança, entendimento mútuo e motivação. E tudoisso exige conhecimento de toda a organização, desuas missões, de seus valores, de suas metas, de seudesempenho. Todos precisam saber por que fazer, o quefazer e como fazer.” Peter Drucker
  64. 64. “A ética não é uma etiqueta que agente põe e tira, é uma luz que a genteprojeta para segui-la com os nossospés, do modo que pudermos, com acertos eerros sempre e sem hipocrisia”. Betinho, Herbert de Souza
  65. 65. Ética empresarial...É um assunto: 1- Supérfluo 2- Importante 3- Essencial “Valor” é algo inerente à“Neutro” é algo bom, mas “Relevante” mas identidade organizacional,de baixa relevância para o prescindível, não há não está a parte, mas sim negócio impactos significativos no jeito de ser e fazer da para o resultado do empresa. negócio. A empresa está dizendo o que exatamente sobre isso? E para você, é supérfluo, importante ou essencial? Ética existe onde há escolha. Qual a sua escolha?
  66. 66. Curva de evolução do ambiente de trabalho ético Em qual etapa você está e em qual gostaria de estar? Quão rapidamente você quer chegar a essa etapa? O que pode ser feito? Equipe ética Individual Supervisionado Individualista Reativo Dependente Independente Interdependente
  67. 67. Fazendo a Diferença Eu me comprometo a....................................... Vou propor à ROMAÇO................................ Como gestor eu......................................... Como subordinado eu...................................... Como funcionário eu.....................................
  68. 68. Ética Bibliografia sugeridaLivros• Ética Empresarial: Dilemas, tomadas de decisões e casos – Ferrell, O. C.; Fraedrich, John; Ferrell, Linda – Editora Reichmann & Affonso Editores, [4º Edição original 2001] Tradução Cecília Arruda – Rio de Janeiro,.• Curso de Ética em Administração –Alonso, Félix Ruiz; Lopéz, Granizo Francisco; Castrucci, Plínio de Lauro – São Paulo, Editora Atlas 2006• Vida Ética: Os melhores ensaios do mais polÊmico filósofo da atualidade – Senger, Peter: tradução de Alice Xavier – Rio de Janeiro: Editora Ediouro, 2002• Ética Empresarial – Srour, Robert Henry – Rio de Janeiro – Editora Campus, 2000.• Ética e Responsabilidade Social nos Negócios – Coordenação Asheley, Patricia Almeira – São Paulo: Saraiva, 2002.• Compromisso Social e Gestão Empresarial: O que é necessário saber para transformar questões de responsabilidade social em oportunidade de negócio – David Grayson – Adrian Hodges, Publifolha 2002• A empresa Sustentável: O verdadeiro Sucesso é o Lucro com Responsabilidade Social e Ambiental – Andrew W. Savitz, Ed. Elsevier, 2007Sites:Instituto Ethos de Responsabilidade Social – www.ethos.org.brInstituto Akatu pelo Consumo Consciente – www.akatu.org.br
  69. 69. Obrigado!professor Reinaldo Bulgarellireinaldo@txaiconsultoria.com.brFone: (11) 3237-1243http://diversossomostodos.blogspot.com/http://www.youtube.com/user/ReiBulgaFacebook - Reinaldo Bulgarelli 69

×