Mba gp1governaça

452 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
452
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mba gp1governaça

  1. 1. MBA em Gestão de PessoasDisciplina: Dimensão Humana na Governança CorporativaProf.: Érico Pagotto
  2. 2. EMENTA:Conteúdo Programático:1. Práticas da governança corporativa2. Ética e aspectos psicossociais do trabalho3. Qualidade de vida no trabalho4. Responsabilidade Social Empresarial 2
  3. 3. BIBLIOGRAFIA DA DISCIPLINA:Bibliografia Básica:•LIMONGE-FRANÇA, A. C., Qualidade de Vida no Trabalho - QVT. 2aEdição. São Paulo: Atlas. 2008•SROUR, R. H. Poder, Cultura e Ética nas Organizações. 2 ed. Rio deJaneiro, Elsevier, 2005•STEINBERG, H., A dimensão humana na governança corporativa:pessoas criam as melhores e as piores práticas. 4a Edição. São Paulo:Gente. 2003.•SAVITZ, A. A empresa sustentável. Rio de Janeiro, Elsevier, 2007.Bibliografia Complementar:•ASHLEY, P. A. (coord). Ética e responsabilidade social nos negócios.São Paulo: Saraiva, 2005. 3
  4. 4. Apresentação do Professor Experiência acadêmica: - graduação em Ecologia - pós-graduação em Administração - MBA em Marketing - Mestrado em Ciências Experiência profissional: - 19 anos de mercado Linhas de pesquisa na Anhanguera: - Desenvolvimento sustentável - Marketing ambiental - Planejamento estratégico
  5. 5. Apresentação do ProfessorContatos: - E-mail: ericopagotto@yahoo.com - Skype: erico.pagotto - Fone: (12) 3431-2225 - Cel.: (12) 9714-8555Online: - Blog do Prof. Pagotto: http://pagotto.wordpress.com - Outro blog: http://marketingambiental.wordpress.com - Twitter: @ericopagotto - Facebook
  6. 6. EMENTA DA DISCIPLINA: 1 Práticas da governança corporativa 1.1. Pilares da governança corporativa e Novo Mercado; 1.2. Composição de Conselhos Administrativos e Comitês Consultivos; 1.3. Lei Sarbanes Oxley; Livro texto: Steinberg, 2003
  7. 7. 2 Ética e aspectos psicossociais do trabalho 2.1. O debate sobre o moral, o legal e o ético 2.2. Ética no trabalho 2.3. Relações de poder e gestão de conflitos Livro texto: Srour, 2005
  8. 8. 3 Qualidade de vida no trabalho3.1. Qualidade de Vida no Trabalho: conceitos, riscos, salubridade, carga horária, ergonomia e doenças ocupacionais3.2. Estresse Organizacional e Saúde Ocupacional3.3. Mapa de indicadores de QVT (qualidade de vida no trabalho). Livro texto: Limongi-França, 2008
  9. 9. Responsabilidade Social Empresarial4.1. Evolução do Conceito de Responsabilidade Social Corporativa. Responsabilidade Social X Filantropia. Sustentabilidade e Responsabilidade Ambiental.4.2. Balanço Social e seus indicadores.4.3. Elaboração, Acompanhamento e Mensuração de Resultados de Projetos de Responsabilidade Social. Livro texto: Ashley, 2005
  10. 10. Critérios de Avaliação
  11. 11. Dúvidas?
  12. 12. TEMA DE HOJE: 1 Práticas da governança corporativa 1.1. Pilares da governança corporativa e Novo Mercado; 1.2. Composição de Conselhos Administrativos e Comitês Consultivos; 1.3. Lei Sarbanes Oxley;
  13. 13. O que é GOVERNANÇA CORPORATIVA?• “Conjunto de práticas e de relacionamentos entre acionistas, diretores, conselho fiscal e auditores independentes com a finalidade de aprimorar o desempenho da empresa e facilitar o acesso ao capital”. Steinberg, 2003
  14. 14. O que é GOVERNANÇA CORPORATIVA?• ...ou, em outras palavras: “Descentralizar o poder da administração de uma empresa para melhorar sua performance”
  15. 15. Para funcionar bem, uma empresa precisade UMA única agenda:• Extrair lucros pessoais?• Vaidade?• Vencer desafetos?• Vender pelo preço mais alto?
  16. 16. Princípios fundamentais de uma boagovernança:• Transparência (disclosure)• Equidade (fairness)• Prestação de contas (accountability)• Cumprimento das leis (compliance)• Ética (ethics)
  17. 17. Estágios de Governança • Modelo atual: empresa gerenciada por poucos acionistas controladores com práticas informais de governança • Modelo emergente: empresa liderada por poucos acionistas controladores com governança formal e acesso ao capital para executar suas estratégias. • Modelo de mercado: empresa com controle compartilhado e governança formal com aspirações e capacidade financeira para competir globalmente. Práticas de compartilhamento e controle consolidadas.
  18. 18. No. de empresas com ações na bolsa• BRASIL: • ÍNDIA: 5.133 empresas469 empresas
  19. 19. O caso EnronUma das maiores empresas de energia domundo.Faliu em 2001 com mais de U$ 25 bi em dívidas.Motivou a criação da Lei Sarbanes Oxley (“LeiSox”) em 2002, sobre auditoria empresarial No Brasil: •Fez acordo com a Light (Grupo AES) para não comprar a Eletropaulo em 1998 e ter garantida a venda de gás à ela, após a privatização. •Exemplos de empresas sujeitas à Sox: – Petrobras, Vale, Tam, Gol, Sabesp, CPFL, Pão de Açúcar, TIM, Itaú, Vivo, Natura, entre outras
  20. 20. O CASO ENRON vídeo 20
  21. 21. Muita filantropia, pouca transparência• A FILANTROPIA foi a forma encontrada pelas empresas na década de 90 para demonstrarem sua responsabilidade social• Referência nacional: BALANÇO SOCIAL, do IBASE
  22. 22. Abusos e recompensas estratosféricosaos executivos • Pesquisa de Harvard, Berkely e Boston revelam que: - Em uma geração o salário de um executivo era 40x superior ao de um trabalhador médio - No final da década de 90 este número pulou para 600x
  23. 23. A fórmula da malandragem • No final da década de 90, “executivos desviaram uma riqueza espantosa dos acionistas para seus próprios bolsos devido à falta de governança corporativa”
  24. 24. A fórmula da malandragem • Pesquisas indicam que as principais causa deste fenômeno são: - Prestação de contas insuficientes - Falta de transparência - Falhas institucionais • De quem é a responsabilidade?
  25. 25. Dane-se o dono das ações! • Conceder controle a qualquer grupo que não os acionistas equivale a permitir que joguem pôquer com o SEU dinheiro. • Mas... E se os acionistas não entendem do negócio da empresa?
  26. 26. Dane-se o dono das ações! • Principais problemas: • Diversificação excessiva • Crescimento maior que o necessário em áreas não rentáveis • Remuneração abusiva dos próprios executivos • Roubo de lucros • Tunneling: venda por preços abaixo de mercado a outras empresas das quais são controladores • Administração amadora/ familiar • Tomadas de decisões desfavoráveis aos acionistas
  27. 27. É preciso conter os abusos • Empresas precisam agir cada vez mais com responsabilidade no trato com todos os seus stakeholders • Evitar fraudes motivadas por ambição, vaidade, sede de poder, abusos • O fato humano é a grande questão a gerir!
  28. 28. Competência, sinônimo de atitude• Transparência• Habilidade para lidar com diferentes pessoas com múltiplos interesses• Disposição para a ética• Caráter sólido para lidar com números• Timing – saber a hora de fazer• Tolerência para auditorias pesadas• Assumir riscos e decidir dentro de regras claras a todos
  29. 29. O conselho como poder moderador• Conselho bom garante o retorno de capital• Conselhos devem decidir a remuneração da alta administração• Devem supervisionar a estratégia de longo prazo• Não podem ser indicados pelo CEO• A questão da remuneração do Conselho
  30. 30. TEMA DE HOJE: 2 Ética e aspectos psicossociais do trabalho 2.1. O debate sobre o moral, o legal e o ético 2.2. Ética no trabalho 2.3. Relações de poder e gestão de conflitos Livros-textos: Srour, 2005 Ashley, 2005
  31. 31. Diferenças entre ÉTICA e MORAL• Discutir: • “Esta discussão contraria a ética da minha empresa” • “Fulano é um sujeito ético” • “Você é um falso moralista!” • Estudar o câncer é o mesmo que estudar Medicina?
  32. 32. Diferenças entre MORAL e LEI• Legal e moral: • casamento • Legal e imoral: • Salário-minimo • Ilegal e moral: • Jogo do bicho, passar o sinal vermelho • Ilegal e imoral: • Tráfico de drogas, fraudes em
  33. 33. Discutir:• A ética dos negócios? ou• O estudo da Ética aplicada aos negócios?
  34. 34. Ativos tangíveis, intangíveis e moral• Quem compra estes produtos procura, na verdade, o que?
  35. 35. Ativos tangíveis, intangíveis e moral• O caso da Arthur Andersen• O caso da WorldCom
  36. 36. Ativos tangíveis, intangíveis e moral• O caso do Senador Luiz Estevão
  37. 37. Ativos tangíveis, intangíveis e moral• A preservação dos ativos intangíveis exige uma competente reflexão ética.
  38. 38. As duas teorias éticas
  39. 39. A Ética da Convicção• É a ética dos “DEVERES”.• Baseada em regra, valores ou virtudes previamente definidos• Tem 2 vertentes: • Vertente do Princípio: “respeite as regras, haja o que houver” • Vertente da Esperança: “o sonho antes de tudo”
  40. 40. A Ética da Responsabilidade• É a ética dos “RESULTADOS” ou “dos males, o menor para o bem maior”.• Baseada na razão e nos riscos calculados.• Também tem 2 vertentes: • Vertente da Finalidade: “a bondade dos fins, não importa os meios” • Vertente Utilitarista: “o que importa é o resultado para o maior número”
  41. 41. A Ética da Responsabilidade• Uso de remédios com efeitos colaterais• O rodízio de veículos• Conservantes nos alimentos• Agrotóxicos na agricultura• Construção de usinas hidrelétricas• Energia nuclear para gerar eletricidade• Fumo em lugares fechados
  42. 42. A decisão CONVICTA PRESCRIÇÕES MEIOS P Princípio: Norma: D R Ditame moral, Regra, pauta de O preceito conduta E B C L Aplicação, após exame de consciência I E S M Ideal: Valor Cultural: Ã Causa, Qualidade A aspiração à socialmente O perfeição respeitada
  43. 43. A decisão RESPONSÁVEL P Fins e meios R D Circunstâncias O CENÁRIOS: E B C ANÁLISE SITUACIONAL Consequencias I L E e salvaguardas S M Custo-benefício à A O Riscos
  44. 44. Tendências históricas da Ética e da RSC 1970 - Acionistas Visão clássica - Comunidade Visão mais - Empregados divulgada - Natureza - Governo - Fornecedores - Consumidores 2000 - Atuais e FUTUROS stakeholders Amplitude de visão e mudança
  45. 45. DISCUSSÃO DO FILME 45
  46. 46. Texto – Fonte Arial Normal – Máx.14pt / Mín.12pt – Preto – Centralizado

×