Psicolgia - relaçoes interpessoais

2.152 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.152
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Psicolgia - relaçoes interpessoais

  1. 1. Percepção interpessoal e formação de impressões Aspectos gerais O Modelo Configuracional de S. Asch Factores que influenciam a formação formaç de impressõesCopyright, 2005 © José Farinha Aspectos gerais Definição: Definiç Processo mediante o qual inferimos características psicológicas e outros atributos de uma pessoa. Pode ser feita a partir de: observação do comportamento dessa pessoa; dados obtidos a partir de uma descrição dessa pessoa feita por um terceiro. conhecimento através dos media Psicologia Social I Nov-05 2 1
  2. 2. Questões de base Como se combinam todos esses elementos e que imagem global criam em nós próprios? Há elementos que são contraditórios, ou são todos coerentes entre si? Como resolvemos as contradições, se as houver? Que tipos de informação produzem efeitos mais poderosos? Psicologia Social I Nov-05 3O Modelo Configuracional deSolomon Asch (1946) Aspectos gerais Perspectiva gestaltista do processo de formação de impressões; ; A nossa percepção dos outros é mais do que a soma da informação (traços) que temos acerca deles; Metáfora dominante: - as pessoas procuram a consistência - os traços individuais são avaliados em relação a outros traços conhecidos sendo construída uma imagem global onde todos os traços encaixam de forma consistente. Psicologia Social I Nov-05 4 2
  3. 3. Pressupostos básicos: sicos: Alguns traços adquirem maior importância na formação da impressão - traços traç centrais, enquanto que outros traços - centrais, traços periféricos, têm menos importância traç perifé ricos, no processo de formação da impressão. formaç impressão. Os traços centrais influenciam o significado de outros traços e a própria relação entre os traços. Os traços centrais são responsáveis pela formação integrada da impressão. Psicologia Social I Nov-05 5 A mudança de um traço central pode alterar completamente a impressão, enquanto que a mudança de um traço periférico tem um efeito mais fraco; Tanto o conteúdo cognitivo de um traço, como o seu valor funcional são determinados pela sua relação com o contexto. Psicologia Social I Nov-05 6 3
  4. 4. Metodologia de Investigação Investigaç Foram apresentados aos sujs. um conjunto de atributos que caracterizariam uma pessoa hipotética Os sujeitos escreviam em seguida algumas apreciações acerca da pessoa descrita e escolhiam uma série de outros traços (18 pares de traços bipolares - traços resposta) segundo lhes parecia que caracterizavam a pessoa em causa. Psicologia Social I Nov-05 7 Experiência 1: listas de 7 traços estímulo: traç estí mulo Inteligente, habilidoso, trabalhador, (?), decidido, prático, cauteloso Foi introduzido o binómio caloroso/frio A dimensão de traço frio/caloroso provocou fortes alterações nalguns traços enquanto pareceu não afectar outros (traço central) Os sujeitos expostos ao traço caloroso formaram uma impressão mais favorável. Psicologia Social I Nov-05 8 4
  5. 5. Experiência 2: listas de 7 traços estímulo: traç estí mulo Inteligente, habilidoso, trabalhador, (?), decidido, prático, cauteloso Foi introduzido o binómio rude/polido, em vez de caloroso/frio A dimensão de traço polido/rude não provocou fortes alterações nos traços (traço periférico). Psicologia Social I Nov-05 9Experiência 3: Foram utilizadas listas diferentes de traços: Lista 1: Obediente, fraco, superficial, caloroso, não ambicioso, frívolo, Lista 2: Frívolo, astuto, sem escrúpulos, caloroso, superficial, invejoso Caloroso apareceu como uma qualidade completamente secundária, subordinando-se ao conteúdo das outras qualidades consideradas como mais centrais Psicologia Social I Nov-05 10 5
  6. 6. Caloroso Frio Polido Rude n=90 n=78 n=20 n=21CaracterísticasCaracterí Generoso 91 8 56 58inferidas(percentagem) Ponderado 65 25 30 50Adaptado de Asch 1946 Feliz 90 34 75 65 Sociável 91 38 83 68 Popular 84 28 94 56 Importante 88 99 94 96 Sério 100 99 100 100 Forte 98 95 100 100 Honesto 98 94 87 100 Jocoso 77 13 71 48 Digno de confiança 94 99 95 100 Humano 86 31 59 79 Bem parecido 77 69 93 79 Altruista 69 18 29 46 Imaginativo 51 19 33 31 Afável 94 17 87 56 Preseverante 100 97 100 100 Psicologia Social I Nov-05 11 O estudo de Harold Kelley Metodologia de Investigação Foi utilizada uma pessoa real: - Um professor substituto vem orientar um seminário. Nota biográfica (traços estímulo): termina traç estí mulo com “As pessoas que o conhecem consideram-no um indivíduo frio/afectuoso, trabalhador, crítico, prático e determinado. O professor entrou na sala e conduziu uma discussão com os alunos durante 20 m. após o que saiu. Psicologia Social I Nov-05 12 6
  7. 7. Os alunos exprimiram a sua impressão: faziam uma descrição livre do professor; classificavam-no numa lista com 15 items. Resultados Os dados confirmam os resultados de Asch; Mostrou ainda que os traços centrais não afectam somente as nossas avaliações dos outros, mas também influenciam o nosso comportamento face a eles. Psicologia Social I Nov-05 13Factores que influenciam aformação de impressões Associados ao perceptor: Exactidão da percepção: percepç ão não se confirma a suposição segundo a qual poderíamos encontrar bons juízes para todas as pessoas estímulo e para todas as qualidades. Expectativas e objectivos do perceptor: não influenciam somente na forma como este processa a informação recebida, mas também o tipo de informação que se procura obter acerca da pessoa percebida. Psicologia Social I Nov-05 14 7
  8. 8. três categorias de objectivos (Jones & Thibault, 1958): Provar ou confirmar os seus próprios valores, isto é, saber se poderemos vir a gostar de ou a admirar essas pessoas; Compreender a outra pessoa assim como as causas do seu comportamento; Determinar se o comportamento da outra pessoa se ajusta a alguma norma ou regra, ou se, pelo contrário, a viola. Psicologia Social I Nov-05 15Factores mais específicos: Familiaridade – a impressão formada é muito mais complexa e em regra geral mais exacta quando a pessoa estímulo é familiar; Valor do estímulo – o valor que a pessoa estí estímulo tem para os perceptores afecta a sua percepção gerando um efeito de acentuação perceptiva; Significado emotivo do estímulo – tem a ver estí com o poder do estímulo para proporcionar consequências positivas e influencia a percepção de características que acentuam esse valor Experiência – as pessoas que têm mais experiência com determinado tipo de traços fazem percepções mais acertadas. Psicologia Social I Nov-05 16 8
  9. 9. Associados à pessoa percebida Manejo da impressão: A outra pessoa procura regular e controlar, de forma consciente ou inconsciente, a informação que apresenta ao perceptor. motivações: Auto-valorização, Auto-consistência, Auto-conhecimento. Psicologia Social I Nov-05 17 Estratégias: Fake-good –tentativa de aparecer de uma maneira atractiva perante os demais; Intimidação - tendência para o perceptor se submeter aos desejos da pessoa percebida a fim de evitar as consequências negativas ou os distúrbios emocionais resultantes do seu desacordo; Auto-promoção – mostrar as qualidades e capacidades do próprio ocultando os defeitos; Psicologia Social I Nov-05 18 9
  10. 10. Associados ao conteúdo da percepção conteú percepç Efeitos de ordem (primazia/recência) Asch (1946) encontrou dados que sugerem que as informações recebidas em primeiro lugar formam uma tendência que vai influenciar o significado que é atribuído às informações recebidas posteriormente - efeito de primazia. Segundo Anderson (1974) estão aqui em jogo três hipóteses: mudança de significado desvalorização da inconsistência e diminuição da atenção; Psicologia Social I Nov-05 19 Segundo Jones (1990) o efeito de primazia é mais evidente quando: os sujeitos se comprometem com o juízo baseado na primeira informação; quando a primeira informação é mais clara, menos ambígua ou mais relevante para o juízo quando a informação se refere a uma entidade que não se espera que mude com o tempo. Psicologia Social I Nov-05 20 10
  11. 11. Efeito de halo Consoante se crie uma primeira impressão imediatamente positiva ou negativa de da outra pessoa, há tendência para a percepcionar nessa pessoa características que sejam consistentes com a impressão formada. Psicologia Social I Nov-05 21Distorções de positividade e negatividade distorção de positividade - As pessoas estão mais dispostas a fazer avaliações positivas do que negativas relativamente a outros, os outros são essencialmente avaliados como semelhantes ao próprio; distorção de negatividade – uma informação negativa torna-se mais importante do que a positiva – normalmente é mais difícil mudar uma primeira impressão desfavorável do que uma primeira impressão favorável; As distorções de positividade e negatividade podem ser influenciadas pelas expectativas relacionadas com os contextos relacionais em que se rege a interacção – o efeito de positividade é menor quando existe a expectativa de uma relação de competitividade. Psicologia Social I Nov-05 22 11

×