SlideShare uma empresa Scribd logo
os quatro perfis DISC
Vamos estudar primeiramente as
características individuais.
COMUNICADOR
EXECUTOR
PLANEJADOR
ANALISTA
BUT NEM TUDO SÃO FLORES.....
VAMOS AO PONTOS DE MELHORIAS...
COMUNICADOR:
Distração, falta de foco.
Impaciente, analisa pouco.
Empolgado, pode prometer e não cumprir.
Exagerado, pode florear a verdade.
Costuma ser pouco organizado.
EXECUTOR:
Insensível aos problemas dos outros.
Independente em excesso.
Pode parecer arrogante.
Tem pouca apreciação estética.
Muito voltado ao resultado final, CQC!
PLANEJADOR:
Ritmo mais lento.
Precisa entender completamente o
contexto para começar agir.
Sarcástico, pode passar dos limites nas
brincadeiras ( meio Joselito sem noção).
Pouco pró ativo, mais passivo, resolve bem
depois que aconteceu.
ANALISTA:
Magoa-se com facilidade.
Pessimista.
Orgulhoso.
Muito teórico, pouco prático.
Indeciso.
Como lidar melhor com cada perfil ?
COMUNICADOR EXECUTOR PLANEJADOR ANALISTA
Deixe ele(a) falar. Seja direto e
conciso.
Seja paciente,
invista na
construção da
confiança.
Use fatos e dados.
Demonstre
entusiasmo, seja
divertido.
Mantenha-se
focado.
Convide a trazer
ideias.
Exponha cada
argumento.
Peça opinião e
ouça.
Mostre
oportunidades e
desafios à vencer.
Dê tempo para
discussão.
Mantenha-se
focado e seja
paciente no ritmo.
Seja amistoso, não
ignore.
Abordagem lógica
não emocional.
Demonstre os
benefícios das
soluções.
Discorde do fato
não da pessoa.
Pergunte como se
sente.
Evite excesso de
detalhes.
Cheque
comprometimento
passo a passo.
Evite questões e
brincadeira
pessoais.
Reconheça! Seja rápido! Procure confiar! Evite imprevistos.
Os principais medos de cada um dos
perfis.
COMUNICADOR EXECUTOR PLANEJADOR ANALISTA
FICAR SOZINHO PERDER A
OPOSIÇÃO
MUDANÇA NÃO TER AVALIADO
TODAS AS
POSSIBILIDADES
SER REJEITADO FRACASSAR OPINIÃO DOS
OUTROS
CONFRONTOS
PERDER QUALIDADE
DE VIDA.
RECONHECER QUE
ERROU
MAGOAR OS
OUTROS
RIDÍCULO
Os perfis no mundo....
Podemos agregar outros perfis no decorrer
da vida....Basta exercitar seus pontos de
atenção!
Precisamos ainda levar em conta, nossas
áreas de talento. É muito mais rápido e
barato trabalhar nosso talento do que
tentar ser outro perfil.
COMBINAÇÕES DE PERFIS
ESTE PERFIL COMBINADO À ESTE =
COMUNICADOR EXECUTOR EMPREENDEDOR
EXECUTOR ANALISTA INOVADOR
COMUNICADOR ANALISTA INTEGRADOR
EXECUTOR PLANEJADOR ORGANIZADOR
COMUNICADOR PLANEJADOR ACONSELHADOR
PLANEJADOR ANALISTA ESPECIALISTA
EXECUTOR +
COMUNICADOR
PLANEJADOR SOLUCIONADOR
EXECUTOR +
PLANEJADOR
ANALISTA COMPETIDOR
EXECUTOR +
COMUNICADOR
ANALISTA JULGADOR
COMUNICADOR +
PLANEJADOR
ANALISTA ARTICULADOR
Referências bibliográficas....afinal de
onde veio isso tudo?
 DISC é um modelo baseado no trabalho do Dr. William Moulton Marston (1893-1947) para examinar o
comportamento dos indivíduos em um determinado ambiente. Para Marston, existem quatro tipos
básicos de comportamentos previsíveis observados nas pessoas e tais respostas comportamentais
ocorrem a partir da combinação de duas dimensões: uma interna (referente à percepção do poder
pessoal no ambiente) e outra externa (percepção da favorabilidade do ambiente). Como resultantes
desta matriz temos os seguintes fatores: Dominância (D)[1], Influência (I)[1], Estabilidade (S)[1] e
Conformidade (C)[1] (variações nestes termos podem ocorrer em função do referencial utilizado).
 Nossa individualidade é bem mais complexa do que sugere inicialmente qualquer modelo. A
singularidade de cada sujeito, aqui, pode ser compreendida a partir da ideia de que somos compostos
por um ou dois estilos principais de comportamento que se destacam frente aos demais. De qualquer
forma, estas intensidades são combinadas com as intensidades dos demais fatores e assim é definido
nosso estilo de comportamento em geral.
 Cada um dos padrões comportamentais tem um valor único em termos de características gerais,
motivações, contribuições para a equipe e para a organização, ou seja, não há um melhor do que
outro. As tendências de cada padrão podem ser funcionais ou disfuncionais dependendo da
intensidade de uso dos comportamentos e dos requisitos específicos do ambiente/desafio em questão.
 Instrumentos psicológicos reconhecidos já foram correlacionados com o DISC, dentre eles o 16PF e
o Myers Briggs Type Indicator. E dentre as aplicações desta ferramenta, destacam-se desde processos
seletivos até programas de desenvolvimento, seja em nível individual, de equipe ou de gestão.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Treinamento Liderança - Embali
Treinamento Liderança - EmbaliTreinamento Liderança - Embali
Treinamento Liderança - Embali
Milton Henrique do Couto Neto
 
Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacional
Larissa Estevão
 
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalhoMelhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Denise Varela
 
A importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalhoA importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalho
inovaDay .
 
Treinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em EquipeTreinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em Equipe
Vinicius Souza
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
Nome Sobrenome
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
Gerisval Pessoa
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipe
aavbatista
 
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Wandick Rocha de Aquino
 
Gestão de Pessoas
 Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
Celso Alfaia Barbosa
 
Comunicação Assertiva - Karime Kamel
Comunicação Assertiva  - Karime KamelComunicação Assertiva  - Karime Kamel
Comunicação Assertiva - Karime Kamel
Karime Kamel
 
Inteligencia emocional no trabalho
Inteligencia emocional no trabalhoInteligencia emocional no trabalho
Inteligencia emocional no trabalho
Celso Stumpo de Oliveira
 
Estilos lideranca
Estilos liderancaEstilos lideranca
Estilos lideranca
Silmara Borghetti
 
Palestra Inteligência Emocional
Palestra Inteligência EmocionalPalestra Inteligência Emocional
Palestra Inteligência Emocional
Edson Salgado Ávella
 
Apresentação Inteligência Emocional
Apresentação Inteligência EmocionalApresentação Inteligência Emocional
Apresentação Inteligência Emocional
anaediteaires
 
Treinamento e Desenvolvimento
Treinamento e DesenvolvimentoTreinamento e Desenvolvimento
Treinamento e Desenvolvimento
Jean Israel B. Feijó
 
Aula 2 - Imagem pessoal e profissional
Aula 2 - Imagem pessoal e profissionalAula 2 - Imagem pessoal e profissional
Aula 2 - Imagem pessoal e profissional
Professor Cristiano Barreto
 
Feedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falarFeedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falar
Kenneth Corrêa
 
Recursos humanos
Recursos humanosRecursos humanos
Recursos humanos
Alessandra Pinheiro
 
Relacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20hRelacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20h
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
 

Mais procurados (20)

Treinamento Liderança - Embali
Treinamento Liderança - EmbaliTreinamento Liderança - Embali
Treinamento Liderança - Embali
 
Clima organizacional
Clima organizacionalClima organizacional
Clima organizacional
 
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalhoMelhorando a comunicação no ambiente de trabalho
Melhorando a comunicação no ambiente de trabalho
 
A importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalhoA importância da inteligência emocional no trabalho
A importância da inteligência emocional no trabalho
 
Treinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em EquipeTreinamento - Trabalho em Equipe
Treinamento - Trabalho em Equipe
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
Trabalho Em Equipe
Trabalho Em EquipeTrabalho Em Equipe
Trabalho Em Equipe
 
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
Práticas de Recursos Humanos - Aula 1 a 10
 
Gestão de Pessoas
 Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
 
Comunicação Assertiva - Karime Kamel
Comunicação Assertiva  - Karime KamelComunicação Assertiva  - Karime Kamel
Comunicação Assertiva - Karime Kamel
 
Inteligencia emocional no trabalho
Inteligencia emocional no trabalhoInteligencia emocional no trabalho
Inteligencia emocional no trabalho
 
Estilos lideranca
Estilos liderancaEstilos lideranca
Estilos lideranca
 
Palestra Inteligência Emocional
Palestra Inteligência EmocionalPalestra Inteligência Emocional
Palestra Inteligência Emocional
 
Apresentação Inteligência Emocional
Apresentação Inteligência EmocionalApresentação Inteligência Emocional
Apresentação Inteligência Emocional
 
Treinamento e Desenvolvimento
Treinamento e DesenvolvimentoTreinamento e Desenvolvimento
Treinamento e Desenvolvimento
 
Aula 2 - Imagem pessoal e profissional
Aula 2 - Imagem pessoal e profissionalAula 2 - Imagem pessoal e profissional
Aula 2 - Imagem pessoal e profissional
 
Feedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falarFeedback - A arte de ouvir e falar
Feedback - A arte de ouvir e falar
 
Recursos humanos
Recursos humanosRecursos humanos
Recursos humanos
 
Relacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20hRelacionamento Interpessoal 20h
Relacionamento Interpessoal 20h
 

Semelhante a Aula: Perfil Comportamental

Líderes em Ação
Líderes em AçãoLíderes em Ação
Líderes em Ação
Jaqueline Garutti
 
Psicologia do trabalho
Psicologia do trabalhoPsicologia do trabalho
Psicologia do trabalho
Caio Aguiar
 
Psicologia do trabalho (1)
Psicologia do trabalho (1)Psicologia do trabalho (1)
Psicologia do trabalho (1)
Caio Aguiar
 
Aula de dinâmica de grupos
Aula de dinâmica de gruposAula de dinâmica de grupos
Aula de dinâmica de grupos
Rudolf Rotchild Costa Cavalcante
 
2020 07 -_arley_perfis_comportamentais
2020 07 -_arley_perfis_comportamentais2020 07 -_arley_perfis_comportamentais
2020 07 -_arley_perfis_comportamentais
Thayane Victoriano
 
Aconselhamento baseado em traços e factores
Aconselhamento baseado em traços e factoresAconselhamento baseado em traços e factores
Aconselhamento baseado em traços e factores
Lara Moura
 
A organização como contexto social e desenvolvimento cognitivo
A organização como contexto social e desenvolvimento cognitivoA organização como contexto social e desenvolvimento cognitivo
A organização como contexto social e desenvolvimento cognitivo
Anderson Cássio Oliveira
 
A arte do aconselhamento psicológico
A arte do aconselhamento psicológicoA arte do aconselhamento psicológico
A arte do aconselhamento psicológico
Jeanne Araujo
 
Perfil Profissional - Relatório de Desenvolvimento Etalent
Perfil Profissional - Relatório de Desenvolvimento EtalentPerfil Profissional - Relatório de Desenvolvimento Etalent
Perfil Profissional - Relatório de Desenvolvimento Etalent
Charlayne Primo
 
Barreirascomunicao
Barreirascomunicao Barreirascomunicao
Barreirascomunicao
Francisco Santos
 
Seminário de pisicologia
Seminário de pisicologiaSeminário de pisicologia
Seminário de pisicologia
Diego Mancilla
 
RelaçõEs Interpessoais
RelaçõEs InterpessoaisRelaçõEs Interpessoais
RelaçõEs Interpessoais
Rolando Almeida
 
APRENDIZAGEM_MOTORA_E_DESENVOLVIMENTO_MO.ppt
APRENDIZAGEM_MOTORA_E_DESENVOLVIMENTO_MO.pptAPRENDIZAGEM_MOTORA_E_DESENVOLVIMENTO_MO.ppt
APRENDIZAGEM_MOTORA_E_DESENVOLVIMENTO_MO.ppt
AdrianaThomazottiCla
 
A categorização impressões, expectativas, estereótipos
A  categorização   impressões, expectativas, estereótiposA  categorização   impressões, expectativas, estereótipos
A categorização impressões, expectativas, estereótipos
Marcelo Anjos
 
Aspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoas
Aspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoasAspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoas
Aspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoas
Turma_do_Marketing
 
Comportamento
ComportamentoComportamento
Comportamento
danielafeitosa
 
1 personalidade
1 personalidade1 personalidade
1 personalidade
Julio Pyramo
 
Saia da bolha: use sua capacidade de interagir no mundo da TI
Saia da bolha: use sua capacidade de interagir no mundo da TISaia da bolha: use sua capacidade de interagir no mundo da TI
Saia da bolha: use sua capacidade de interagir no mundo da TI
ilegra
 
Estudo dirigido n2
Estudo dirigido   n2Estudo dirigido   n2
Estudo dirigido n2
Psicologia_2015
 
Relacionamento Interpessoal
Relacionamento Interpessoal Relacionamento Interpessoal
Relacionamento Interpessoal
Carmen Pinto
 

Semelhante a Aula: Perfil Comportamental (20)

Líderes em Ação
Líderes em AçãoLíderes em Ação
Líderes em Ação
 
Psicologia do trabalho
Psicologia do trabalhoPsicologia do trabalho
Psicologia do trabalho
 
Psicologia do trabalho (1)
Psicologia do trabalho (1)Psicologia do trabalho (1)
Psicologia do trabalho (1)
 
Aula de dinâmica de grupos
Aula de dinâmica de gruposAula de dinâmica de grupos
Aula de dinâmica de grupos
 
2020 07 -_arley_perfis_comportamentais
2020 07 -_arley_perfis_comportamentais2020 07 -_arley_perfis_comportamentais
2020 07 -_arley_perfis_comportamentais
 
Aconselhamento baseado em traços e factores
Aconselhamento baseado em traços e factoresAconselhamento baseado em traços e factores
Aconselhamento baseado em traços e factores
 
A organização como contexto social e desenvolvimento cognitivo
A organização como contexto social e desenvolvimento cognitivoA organização como contexto social e desenvolvimento cognitivo
A organização como contexto social e desenvolvimento cognitivo
 
A arte do aconselhamento psicológico
A arte do aconselhamento psicológicoA arte do aconselhamento psicológico
A arte do aconselhamento psicológico
 
Perfil Profissional - Relatório de Desenvolvimento Etalent
Perfil Profissional - Relatório de Desenvolvimento EtalentPerfil Profissional - Relatório de Desenvolvimento Etalent
Perfil Profissional - Relatório de Desenvolvimento Etalent
 
Barreirascomunicao
Barreirascomunicao Barreirascomunicao
Barreirascomunicao
 
Seminário de pisicologia
Seminário de pisicologiaSeminário de pisicologia
Seminário de pisicologia
 
RelaçõEs Interpessoais
RelaçõEs InterpessoaisRelaçõEs Interpessoais
RelaçõEs Interpessoais
 
APRENDIZAGEM_MOTORA_E_DESENVOLVIMENTO_MO.ppt
APRENDIZAGEM_MOTORA_E_DESENVOLVIMENTO_MO.pptAPRENDIZAGEM_MOTORA_E_DESENVOLVIMENTO_MO.ppt
APRENDIZAGEM_MOTORA_E_DESENVOLVIMENTO_MO.ppt
 
A categorização impressões, expectativas, estereótipos
A  categorização   impressões, expectativas, estereótiposA  categorização   impressões, expectativas, estereótipos
A categorização impressões, expectativas, estereótipos
 
Aspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoas
Aspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoasAspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoas
Aspectos comportamentais e éticos na gestão de pessoas
 
Comportamento
ComportamentoComportamento
Comportamento
 
1 personalidade
1 personalidade1 personalidade
1 personalidade
 
Saia da bolha: use sua capacidade de interagir no mundo da TI
Saia da bolha: use sua capacidade de interagir no mundo da TISaia da bolha: use sua capacidade de interagir no mundo da TI
Saia da bolha: use sua capacidade de interagir no mundo da TI
 
Estudo dirigido n2
Estudo dirigido   n2Estudo dirigido   n2
Estudo dirigido n2
 
Relacionamento Interpessoal
Relacionamento Interpessoal Relacionamento Interpessoal
Relacionamento Interpessoal
 

Aula: Perfil Comportamental

  • 2. Vamos estudar primeiramente as características individuais.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11. BUT NEM TUDO SÃO FLORES..... VAMOS AO PONTOS DE MELHORIAS...
  • 12. COMUNICADOR: Distração, falta de foco. Impaciente, analisa pouco. Empolgado, pode prometer e não cumprir. Exagerado, pode florear a verdade. Costuma ser pouco organizado.
  • 13. EXECUTOR: Insensível aos problemas dos outros. Independente em excesso. Pode parecer arrogante. Tem pouca apreciação estética. Muito voltado ao resultado final, CQC!
  • 14. PLANEJADOR: Ritmo mais lento. Precisa entender completamente o contexto para começar agir. Sarcástico, pode passar dos limites nas brincadeiras ( meio Joselito sem noção). Pouco pró ativo, mais passivo, resolve bem depois que aconteceu.
  • 16. Como lidar melhor com cada perfil ? COMUNICADOR EXECUTOR PLANEJADOR ANALISTA Deixe ele(a) falar. Seja direto e conciso. Seja paciente, invista na construção da confiança. Use fatos e dados. Demonstre entusiasmo, seja divertido. Mantenha-se focado. Convide a trazer ideias. Exponha cada argumento. Peça opinião e ouça. Mostre oportunidades e desafios à vencer. Dê tempo para discussão. Mantenha-se focado e seja paciente no ritmo. Seja amistoso, não ignore. Abordagem lógica não emocional. Demonstre os benefícios das soluções. Discorde do fato não da pessoa. Pergunte como se sente. Evite excesso de detalhes. Cheque comprometimento passo a passo. Evite questões e brincadeira pessoais. Reconheça! Seja rápido! Procure confiar! Evite imprevistos.
  • 17. Os principais medos de cada um dos perfis. COMUNICADOR EXECUTOR PLANEJADOR ANALISTA FICAR SOZINHO PERDER A OPOSIÇÃO MUDANÇA NÃO TER AVALIADO TODAS AS POSSIBILIDADES SER REJEITADO FRACASSAR OPINIÃO DOS OUTROS CONFRONTOS PERDER QUALIDADE DE VIDA. RECONHECER QUE ERROU MAGOAR OS OUTROS RIDÍCULO
  • 18. Os perfis no mundo....
  • 19. Podemos agregar outros perfis no decorrer da vida....Basta exercitar seus pontos de atenção!
  • 20. Precisamos ainda levar em conta, nossas áreas de talento. É muito mais rápido e barato trabalhar nosso talento do que tentar ser outro perfil.
  • 21. COMBINAÇÕES DE PERFIS ESTE PERFIL COMBINADO À ESTE = COMUNICADOR EXECUTOR EMPREENDEDOR EXECUTOR ANALISTA INOVADOR COMUNICADOR ANALISTA INTEGRADOR EXECUTOR PLANEJADOR ORGANIZADOR COMUNICADOR PLANEJADOR ACONSELHADOR PLANEJADOR ANALISTA ESPECIALISTA EXECUTOR + COMUNICADOR PLANEJADOR SOLUCIONADOR EXECUTOR + PLANEJADOR ANALISTA COMPETIDOR EXECUTOR + COMUNICADOR ANALISTA JULGADOR COMUNICADOR + PLANEJADOR ANALISTA ARTICULADOR
  • 22. Referências bibliográficas....afinal de onde veio isso tudo?  DISC é um modelo baseado no trabalho do Dr. William Moulton Marston (1893-1947) para examinar o comportamento dos indivíduos em um determinado ambiente. Para Marston, existem quatro tipos básicos de comportamentos previsíveis observados nas pessoas e tais respostas comportamentais ocorrem a partir da combinação de duas dimensões: uma interna (referente à percepção do poder pessoal no ambiente) e outra externa (percepção da favorabilidade do ambiente). Como resultantes desta matriz temos os seguintes fatores: Dominância (D)[1], Influência (I)[1], Estabilidade (S)[1] e Conformidade (C)[1] (variações nestes termos podem ocorrer em função do referencial utilizado).  Nossa individualidade é bem mais complexa do que sugere inicialmente qualquer modelo. A singularidade de cada sujeito, aqui, pode ser compreendida a partir da ideia de que somos compostos por um ou dois estilos principais de comportamento que se destacam frente aos demais. De qualquer forma, estas intensidades são combinadas com as intensidades dos demais fatores e assim é definido nosso estilo de comportamento em geral.  Cada um dos padrões comportamentais tem um valor único em termos de características gerais, motivações, contribuições para a equipe e para a organização, ou seja, não há um melhor do que outro. As tendências de cada padrão podem ser funcionais ou disfuncionais dependendo da intensidade de uso dos comportamentos e dos requisitos específicos do ambiente/desafio em questão.  Instrumentos psicológicos reconhecidos já foram correlacionados com o DISC, dentre eles o 16PF e o Myers Briggs Type Indicator. E dentre as aplicações desta ferramenta, destacam-se desde processos seletivos até programas de desenvolvimento, seja em nível individual, de equipe ou de gestão.