Introdução a Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva (EMT)

4.966 visualizações

Publicada em

Aula sobre Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva (EMT) apresentado por Dr. Rafael Higashi, médico neurologista, no Encontro Médico Ciêntífico Anual do Hospital Naval Marcílio Dias no Rio de Janeiro (2007).

Publicada em: Saúde e medicina, Educação
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Controle cerebral por biometria de EEG remoto. Não é mais necessário utilizar eletrodos para controlar as funções cerebrais a distância. Após os experimentos de Delgado, na década de 1950, começou-se a utilizar um modelo de biometria por EEG a distância que permite a individuação e ativação de funções mentais de sujeitos distintos, e a distância. Os detalhes estão no site https://sites.google.com/site/controlemental/home que trata do controle físico da mente de modo científico e objetivo.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.966
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
383
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução a Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva (EMT)

  1. 1. Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva Dr. Rafael Higashi Médico Neurologista www.estimulacaoneurologica.com.br
  2. 2. O que é Estimulação Magnética Transcraniana ? <ul><li>É uma técnica não invasiva para estimular tecido cerebral como método diagnóstico e terapêutico para ser usado sob uma constante supervisão médica qualificada, somente para pacientes não anestesiados e por um período curto de tempo </li></ul><ul><li>Medtronic MagPro Compact User Guide 2007 </li></ul>
  3. 3. Histórico da Estimulação Elétrica Cerebral e Magnética Transcraniana <ul><li>A Física descobriu a eletricidade no final do século XVII </li></ul><ul><li>O termo eletricidade foi cunhado por William Gilbert (1544-1603), cientista que trouxe ao mundo o conhecimento sobre magnetismo </li></ul><ul><li>Gilbert ficou famoso com seu livro “De Magnete” publicado em 1600 </li></ul>
  4. 4. Michael Faraday (1791- 1867) aprofundou-se no estudo do eletromagnetismo
  5. 5. Luigi Galvani (1737-1798) médico e fisiologista italiano, por volta de 1786 descobriu que os tecidos neurais são eletricamente excitáveis
  6. 6. Experimentos de estimulação voltaica de nervos e músculos por Luigi Galvani em 1786
  7. 7. Giovanni Aldini (1762-1834) primeiro cientista a tentar resposta cerebral
  8. 8. Em Londres, Aldini, usou cadáveres de pessoas enforcadas, atraindo enorme atenção da população. Conseqüência inesperada o romance gótico Frankenstein foi escrito por Mary Wollstonecraft Shelley (1797-1851)
  9. 9. Luigi Rolando (1773-1831), pioneiro na estimulação elétrica cerebral (1809), estimulando animais vivos
  10. 10. Fissura de Rolando ou central
  11. 11. 70 anos após Aldini e Rolando, Roberts Bartholow (1831 a 1904), neurologista americano, estimulou um paciente com uma erosão no craneo
  12. 12. David Ferrier (1843-1924) médico Inglês, fez experimentos avançados (1875), estimulou de forma mais precisa o córtex de cães e de macacos, criando a metodologia básica de mapeamento cortical , perdurando por mais 75 anos
  13. 13. Mapa de áreas corticais estimuladas eletricamente por Ferrier em um cão
  14. 14. Fedor Krause (1857-1937) médico alemão foi o primeiro a buscar mapeamentos mais extensos em seres humanos, tinha espantosos 142 casos (para época), foi o primeiro trabalho sistemático de estimulação cerebral
  15. 15. Mapeamento cortical realizado em seres humanos por Krause (1912)
  16. 16. Estimulador elétrico portátil de precisão (1912)
  17. 17. Winder Penfield (1891 a 1976) neurocirurgião canadense, foi o primeiro cientista a explorar com grande precisão a somatotopia motora e sensorial no homem , publicado no Livro ”The Cerebral Cortex of Man. A Clinical Study of Localization of Function” (1950)
  18. 18. Mapeamento cortical motora em seres humanos (homúnculo motor) desenvolvido por Penfield
  19. 19. Estimulação Magnética Transcraniana A. Baker desenvolveu o primeiro aparelho de estimulação magnética transcraniana para uso em pesquisa científica (Reino Unido, 1985).
  20. 20. Em 1995 foi demostrado seu efeito terapêutico na depressão. Aparelho de estimulação magnética transcraniana (2007) estimulação externa cerebral, sem eletrodos
  21. 21. Princípios básicos Unidade Principal Bobina Corrente elétrica Campo Magnético <ul><li>Voltagem até  3kV </li></ul><ul><li>Correntes (descarga de capacitor)- 4-8kA </li></ul><ul><li>Armazenamento de energia  500J </li></ul><ul><ul><li>500 J em 100  S </li></ul></ul>Indução de corrente elétrica no córtex cerebral Tempo-ms I(t)/Imax
  22. 22. Princípios básicos Campo magnético gerado Bobina de EMT Corrente induzida
  23. 23. Corrente elétrica induzida no cérebro Gradiente da densidade de corrente elétrica
  24. 24. Seria certo chamar - “estimulação magnética transcraniana” ? <ul><li>Estimulação = Interferência </li></ul><ul><li>Magnética = Elétrica </li></ul><ul><li>Transcraniana = sem Eletrodos </li></ul>“ Interferência Elétrica sem Eletrodos”
  25. 25. Facilitação ou inibição? EMTr de baixa frequência – menor ou igual a 1Hz Fregni et al – 2004 EMTr 0.5Hz por 20min Romero et al – 2002 EMTr 1Hz por 10min EMTr
  26. 26. Efeito depende da freqüência de estimulação EMTr a 20 Hz –houve um aumento da atividade metabólica cerebral na área estimulada. EMTr a 1 Hz –houve uma diminuição da atividade metabólica cerebral na área estimulada. EMTr placebo – não houve diferença da atividade metabólica cerebral Frequência da EMTr Diferença da % do potencial evocado motor pré/pós EMTr Freqüência menor ou igual a 1 Hz – inibição Freqüência maior que 1 Hz - facilitação
  27. 27. Efeito local ou a distância ou ambos? EMT
  28. 28. Efeitos comportamentais a distância TMS Melhora motora no córtex motor contralateral
  29. 29. EMTr na depressão maior Adaptado de Mottaguy et al, 2002 – fluxo sangu íneo cerebral (PET) em pacientes com depressão maior antes e após tratamento com EMTr no CPFDLE – mostrando que o desbalanço inicial foi compensado pela EMTr. esquerdo direito Atividade córtex pré-frontal na depressão maior EMTr alta freqüência EMTr baixa freqüência
  30. 30. EMTr Córtex pré-frontal dorsolateral esquerdo 5 cm Como localizar esse ponto ? Ponto de estimula ç ão (CDLPF) Ponto do limiar motor
  31. 31. Mecanismos de ação <ul><li>Liberação de neurotransmissores? </li></ul><ul><li>“ Long-term potentiation” – aumento de receptores NMDA? </li></ul><ul><li>“ Long-term depression”? </li></ul><ul><li>Indução gênica? </li></ul>EMTr Córtex cerebral Liberação de íons e outras substâncias locais Efeitos imediatos Córtex cerebral Efeitos a longo prazo: Modificação sináptica? Fortalecimento de conexões sinápticas ? “ Reset” da atividade cerebral
  32. 32. Trabalhos ciêntifícas do uso da Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva nas doenças neurológicas
  33. 45. Contra-indicações <ul><li>Objeto metálico próximo a cabeça (excluindo cavidade oral) </li></ul><ul><li>Marcapasso cardiaco </li></ul><ul><li>Aparelho de bomba de infusão medicamentosa </li></ul><ul><li>Cardiopatia grave </li></ul><ul><li>Hipertensão intracraniana </li></ul><ul><li>Gravidez </li></ul><ul><li>Crianças </li></ul><ul><li>Obs : atenção a medicações que diminuem o limiar convulsivo </li></ul>
  34. 48. “… Na tentativa de trazer todas as observações bioquímicas em um hipótese coerente, será necessário enfatizar os aspectos dos neurocircuitos e conectividade, portanto, usando os níveis microscópicos e macroscópicos…” Arvid Carlsson discurso na ocasião do recebimento do prêmio Nobel – 2000
  35. 49. Serviço de Neurologia do Hospital Naval Marcílio Dias Rio de Janeiro (2007)
  36. 50. Obrigado pela atenção! www.estimulacaoneurologica.com.br

×