VAMOS ESCOLHER OUTRO NOME PARA RH?
Tenho combatido há muitos anos o nome RECURSOS HUMANOS. Lá
pelos idos de 1994 foi publi...
Especificamente na capacitação intelectual , psicológica e espiritual
das seus empregados.
Pelas respostas vamos saber ao ...
desenvolvimento emocional/racional no enfrentamento dos novos
desafios. Somente conhecendo os motivos que atendam às
neces...
Temos que mudar! Neste ponto todos concordamos, certo?
Parabéns para todas as empresas, firmas de treinamento e
desenvolvi...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Vamos Escolher Outro Nome Para RH

216 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
216
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vamos Escolher Outro Nome Para RH

  1. 1. VAMOS ESCOLHER OUTRO NOME PARA RH? Tenho combatido há muitos anos o nome RECURSOS HUMANOS. Lá pelos idos de 1994 foi publicada uma matéria do repórter Luciano Rodrigues, de um jornal, no qual ele me entrevistava sobre o assunto. No entanto, me parece, não existe até hoje disposição da maioria dos gestores de mudar. Será o medo da mudança ? Ou será que o nome já está tão encruado no inconsciente coletivo da cultura empresarial brasileira, que já considera o humano como recurso mesmo. Isto certamente pode estar acontecendo porque o nome é proveniente do inglês, “human resources”, criado no final da década de 40, na época em que os recursos eram físicos, financeiros, humanos e tecnológicos, como se não houvesse diferença entre suas importâncias. E os humanos eram considerados pelos gerentões americanos daquela época como recurso mesmo ( qualquer dúvida é só ler “As artes gerenciais japonesas, um best-seller de dois professores americanos, Pascale e Athos). Porque eu disse certamente? Me antecipo ao resultado de uma pesquisa que se poderia fazer perguntando aos executivos brasileiros: qual o mais importante recurso da sua empresa? Dou um doce se não responderem que são os financeiros, os tecnológicos e os físicos, nesta ordem. Poderia se acrescentar na pesquisa : Quanto a empresa discutiu, para o alcance de seus objetivos estratégicos, da importância do treinamento e desenvolvimento das pessoas?
  2. 2. Especificamente na capacitação intelectual , psicológica e espiritual das seus empregados. Pelas respostas vamos saber ao certo se nós somos considerados recursos, no sentido que o Claudio Cercachim, do Grupo Pedagogia Empresarial&Educação Corporativa, traduziu do latim ou se é a continuação do significado dado pela cultura americana. Finalmente, não é possível que nós, da área humana, aceitemos passivamente que o ser humano seja considerado um recurso para ser “usado” na empresa. Esta é uma denominação inadequada, como dito, proveniente de um país altamente industrializado, nos quais os gestores tinham o pensamento mecanicista que predominava na década de 40/50 do século XX. Nós somos a razão de ser da empresa e temos que ser considerados como pérolas, preciosidades das empresas. As pessoas é que fazem a empresa funcionar e elas é que devem usar os recursos da empresa para seu benefício. E por isso, a empresa tem que desenvolver as pessoas enquanto um ser consciente e não usa-las com um fim utilitarista. A principal missão de uma empresa deve ser “Desenvolver as pessoas”, que nela trabalham. Hoje em dia os utilitaristas traduzem “desenvolver” como somente treinar habilidades, principalmente aquelas que trazem maior produtividade no trabalho. Também é necessário, mas não é o principal. Antes, é necessário conhecer os potenciais latentes das pessoas, seus anseios e seus desejos, e acompanhar seu
  3. 3. desenvolvimento emocional/racional no enfrentamento dos novos desafios. Somente conhecendo os motivos que atendam às necessidades do ser humano no trabalho poderá a empresa ter pessoas que construirão “um ótimo lugar para se trabalhar”. E aí, como consequência, certamente, a empresa terá objetivos otimizados. Deixo aos participantes dos Grupos o debate para alcançarmos uma nova denominação para esta área. Vamos lutar para introduzir esta mudança que não é fácil, mas necessária. Também as associações de classe precisarão ser flexíveis para realizar esta mudança. Peço a todos que opinem sobre uma nova denominação, que serão bem vindas. Que tal: - Desenvolvimento humano, - Gestão de pessoas, - Gestão do fator humano nas empresas, - Desenvolvimento do ser humano, - Desenvolvimento e gestão de pessoas, - Desenvolvimento de pessoas, - Capital humano, - Gestão e desenvolvimento humano, etc. Vamos opinar. Vamos votar?
  4. 4. Temos que mudar! Neste ponto todos concordamos, certo? Parabéns para todas as empresas, firmas de treinamento e desenvolvimento, consultorias/es que já aboliram “Recursos” de sua razão social e de suas áreas especializadas. E são muitas! José Affonso

×