Mordomia cristã e o ambiente_Resumo_Lição_1012013

381 visualizações

Publicada em

O Objetivo do resumo da lição não é substituí-la, pelo contrário e dar mais amplitude ao estudo do tema.

A ideia e colocar os textos bíblicos diretos que respondam as questões da lição, somados aos escritos de Ellen White que dão luz sobre o assunto, eu procuro comentar o minimo possível, só detalhes referentes as questões e algumas definições todas neste tom de azul, pois se os textos forem realmente claros, que é intenção, não há necessidade de ficar comentando, e a aplicação, como e mais extensa, procuro fazer na nossa classe.

“Sempre darei a fonte, para que o conteúdo não seja anônimo, e todos tenham a oportunidade de achar, pesquisar e questionar”.

“Esse é o objetivo, que as pessoas estudem, debatam o assunto e entendam o que o Senhor tem revelado a nós como Seu povo escolhido”.

Que... Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe; e faça resplandecer o seu rosto sobre nós. Para que se conheça na terra o teu caminho, e em todas as nações a tua salvação. Sal. 67:1-2.

Bom Estudo!

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
381
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mordomia cristã e o ambiente_Resumo_Lição_1012013

  1. 1. Mordomia cristã e o ambienteLição 10 2 a 9 de março “Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a Terra e sujeitai-a; VERSO PARA MEMORIZAR: dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela Terra” (Gn 1:28).Enquanto permanecessem fiéis a Deus, Adão e sua companheira deveriam exercer governo sobre a Terra.Deu-se-lhes domínio ilimitado sobre toda a coisa vivente. O leão e o cordeiro brincavam pacificamente em redordeles, ou deitavam-se-lhes aos pés. Os ditosos pássaros esvoaçavam ao seu redor, sem temor; e, ao ascenderem seusalegres cantos em louvor ao Criador, Adão e Eva uniam-se a eles em ações de graças ao Pai e ao Filho. Patriarcas eProfetas, 48-50.Adão foi coroado rei no Éden. A ele fora dado domínio sobre toda coisa viva que Deus havia criado. OSenhor abençoou Adão e Eva com inteligência, como não havia dado a qualquer outra criatura . Ele tornouAdão o legítimo soberano de todas as obras de Suas mãos. Testimonies, vol. 1, pág. 1.082.Objetivo: Entender como a administração foi dada ao homem, e como está relacionada também com o cuidado do meioambiente.Domingo - Domínio outorgado no princípio“Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre ospeixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis querastejam pela terra.” (Gênesis 1:26 RA)1. Qual foi a resposta de Davi para a honra que Deus deu aos seres humanos? O que significam a “honra e glória” quenos foram dadas, especialmente no contexto dos seres humanos recebendo o domínio sobre a Terra? Sl 8Da boca de pequeninos e crianças de peito suscitaste força, por causa dos teus adversários, para fazeres emudecer oinimigo e o vingador. Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, e a lua e as estrelas que estabeleceste, que éo homem, que dele te lembres E o filho do homem, que o visites? Fizeste-o, no entanto, por um pouco, menor doque Deus e de glória e de honra o coroaste. Deste-lhe domínio sobre as obras da tua mão e sob seus péstudo lhe puseste: ovelhas e bois, todos, e também os animais do campo; as aves do céu, e os peixes do mar, e tudo oque percorre as sendas dos mares. Ó SENHOR, Senhor nosso, quão magnífico em toda a terra é o teu nome!” (Salmos8:1-9 RA)Davi louvou a grandeza, “Ó SENHOR, Senhor nosso, quão magnífico em toda a terra é o teu nome! Pois expuseste noscéus a tua majestade” e a bondade de Deus em criar todas as coisas e coloca-las sob o domínio e cuidado do serhumano, Domínio outorgado no princípio, fazendo-os inferior somente a ti mesmo e lhe deste glória (importância, grandezae reputação) e a honra (dignidade moral e as responsabilidades) de um rei. “Fizeste-o, no entanto, por um pouco, menor doque Deus e de glória e de honra o coroaste. Deste-lhe domínio sobre as obras da tua mão e sob seus pés tudo lhepuseste: ovelhas e bois, todos, e também os animais do campo; as aves do céu, e os peixes do mar, e tudo o quepercorre as sendas dos mares”. Sal. 8:1-9.Criados para serem a "imagem e glória de Deus" (I Cor. 11:7), Adão e Eva tinham obtido prerrogativas que os faziam bemdignos de seu alto destino. Dotados de formas graciosas e simétricas, de aspecto regular e belo, o rosto resplandecendocom o rubor da saúde e a luz da alegria e esperança, apresentavam eles em sua aparência exterior a semelhançadAquele que os criara. Esta semelhança não se manifestava apenas na natureza física. Todas as faculdades doespírito e da alma refletiam a glória do Criador. Favorecidos com elevados dotes espirituais e mentais, Adão e Evaforam feitos um pouco menores do que os anjos (Heb. 2:7), para que não somente pudessem discernir as maravilhas douniverso visível, mas também compreender as responsabilidades e obrigações morais. Educação, pág. 20.“Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todos os animais do campo e todas as aves dos céus, trouxe-os aohomem, para ver como este lhes chamaria; e o nome que o homem desse a todos os seres viventes, esse seria onome deles.” (Gênesis 2:19 RA)2. Leia Gênesis 2:15. De que forma você vê o princípio da mordomia cristã revelado nesse texto?“Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar”. Gên. 2:15. Ahumanidade não podia ser feliz em ociosidade, Foi então determinada uma ocupação útil, para promover a valorizaçãocontínua de sua administração para com o criador; para o exercício físico visando todo o corpo; para o aprimoramentomental, através da meditação e elaboração de estratégias para melhor cuidar dos animais e do planeta; e para odesenvolvimento do caráter, estudando o que havia sido criado, e aprendendo diariamente do criador como procederadequadamente para refletir o Seu caráter.Aos cuidados de Adão e Eva foi confiado o jardim, "para o lavrar e o guardar". Gên. 2:15. Conquanto fossem ricosem tudo que o Possuidor do Universo pudesse proporcionar, não deveriam estar ociosos. Foi-lhes designada umaútil ocupação, como uma bênção, para fortalecer-lhes o corpo, expandir a mente e desenvolver o caráter.Educação, pág. 21. ramos@advir.com
  2. 2. Deus preparou um belo jardim para Adão e Eva. Proveu-os de tudo quanto exigiam suas necessidades.Plantou para eles árvores frutíferas de toda a espécie. Com mão liberal circundou-os de Sua misericórdia. As árvores parautilidade e adorno, e as lindas flores, que brotavam espontaneamente e cresciam em rica profusão ao redor deles,deviam ignorar a degeneração. Adão e Eva eram ricos de fato. Possuíam o Éden. Adão era senhor em seu belodomínio. Ninguém pode contestar o fato de que ele foi rico. Deus sabia, porém, que Adão não podia serfeliz sem ocupação. Deu-lhe portanto algo para fazer; devia cultivar o jardim. Conselhos Sobre Educação, 23.Era desígnio de Deus que o homem encontrasse felicidade no emprego de cuidar das coisas que Ele criara , eque Suas necessidades fossem satisfeitas com os frutos das árvores do jardim. O Lar Adventista, pág. 27.Quando em conselho com o Pai, antes que o mundo existisse, foi resolvido que o Senhor plantasse um jardim no Édenpara Adão e Eva, e lhes desse a tarefa de cuidar das árvores frutíferas e cultivar e arranjar a vegetação. O trabalho útildevia ser sua salvaguarda e se devia perpetuar por todas as gerações, até o fim da história terrestre. Signs of the Times,13 de agosto de 1896.Ele dotara Adão com poderes de uma mente superior, como nenhuma outra criatura que Suas mãos fizeram. Suasuperioridade mental era um pouco menor do que a dos anjos. Estava em condição de familiarizar-se com a sublimidadee a glória da natureza, e compreender o caráter do Pai celestial nas Suas obras criadas. As glórias do Éden, e sobre tudoem que pudesse repousar os olhos, testificava do amor e do infinito poder de seu Pai.O desprendimento foi a primeira lição moral dada a Adão. O governo de tudo foi-lhe colocado nas mãos.Julgamento, razão e consciência estavam sob seu domínio. Deserto da Tentação, 14-15.Segunda - Cuidando de outras criaturas4. Leia Apocalipse 4:11. Qual é a diferença radical entre esse texto e as noções comuns dos ateus acerca de uma criaçãosem um criador, que surgiu unicamente pelo acaso?“Tu és digno, Senhor e Deus nosso, de receber a glória, a honra e o poder, porque todas as coisas tu criaste, sim,por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas.” (Apocalipse 4:11 RA)A diferença radical está no fato de um reconhecer o criador e proprietário de tudo, e o outro não; Sabemos pelarevelação contida na natureza que Deus criou o mundo, e tudo que nele há (Sal. 19:1-4) “porque todas as coisas tucriaste, sim, por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas.” Apoc. 4:11 e "do Senhor é a terra e tudo o quenela existe". I Cor. 10:26. (Ex 19:5; Sl 24:1; Sl 50:12; Jó 41:11). E pela mesma natureza os homens são indesculpáveis denão reconhece-lo como criador (Rom. 1:19-20).É importante ter em mente que O Senhor é o criador, e por tanto dono de todas as coisas "Pois são Meus todos osanimais do bosque e as alimárias aos milhares sobre as montanhas. Conheço todas as aves dos montes, e são Meustodos os animais que pululam no campo. ... Pois o mundo é Meu e quanto nele se contém." Sal. 50:10-12. Reconhecendoisso ou não o fato é que um dia teremos que dar contas de nossa administração Mat. 25:19. Por isso é vital aprender acomo representar bem ao Senhor, desenvolvendo um caráter semelhante ao de cristo para beneficiar ao nosso próximo,zelando do corpo, cuidando de outras criaturas e do ambiente que vivemos da melhor maneira possível, e assim ser umservo aprovado. “Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teusenhor”. Mat. 25:21-23; 33-34.Na formação de nosso mundo, Deus não dependeu de substância ou matéria preexistente. Pois "o visível veio a existirdas coisas que não aparecem". Heb. 11:3. Pelo contrário, todas as coisas, materiais ou espirituais, surgiram diante doSenhor... em cumprimento de Seu comando e foram criadas em função de Seu próprio desígnio. Os céus e todo o seuexército, a Terra e todas as coisas que nela há, não são somente obra de Suas mãos; vieram à existênciapelo sopro de Sua boca. Manuscrito 127, 1897.Terça - O sábado e o meio ambiente5. Leia Êxodo 20:8-11. O que encontramos nesse mandamento que diz respeito à mordomia cristã?Assim terminou a criação do céu, e da terra, e de tudo o que há neles. No sétimo dia Deus acabou de fazer todas ascoisas e descansou de todo o trabalho que havia feito. (Ex 20:11; Ex 31:17; Dt 5:14; Hb 4:4; Dt 5:12) Então abençoou osétimo dia e o separou como um dia sagrado, pois nesse dia ele acabou de fazer todas as coisas e descansou. Gên. 2:1-3.O Sábado nos lembra do criador, que Ele descansou, abençoou e santificou este dia “em seis dias, fez o SENHOR oscéus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o diade sábado e o santificou.” Êxo. 20:11. O criador fez O sábado e o meio ambiente Ele é o dono de todas as coisas e queestabelece a sua vontade para o bem estar de sua criação “Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seisdias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhumtrabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal,nem o forasteiro das tuas portas para dentro” Êxo. 20:8-10. Estamos na elevada posição de administradores erepresentantes da divindade e devemos cumpri-la com gratidão e alegria, reconhecendo os benefícios dados pelo Senhora cada um de nós.Acerca do sábado, diz mais o Senhor ser ele um "sinal... para que saibais que Eu sou o Senhor, vosso Deus". Ezeq. 20:20.E a razão apresentada é: "Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a Terra, e, ao sétimo dia, descansou, e restaurou-Se." Êxo. 31:17.Enquanto o fato de que Ele é o nosso Criador continuar a ser razão por que O devamos adorar, permanecerá o sábado ramos@advir.com
  3. 3. como sinal e memória disto. Tivesse sido o sábado universalmente guardado, os pensamentos e afeições dos homensteriam sido dirigidos ao Criador como objeto de reverência e culto, jamais tendo havido idólatra, ateu, ou incrédulo. Aguarda do sábado é um sinal de lealdade para com o verdadeiro Deus, "Aquele que fez o céu, e a Terra, e o mar, e asfontes das águas". Apoc. 14:7. Segue-se que a mensagem que ordena aos homens adorar a Deus e guardar Seusmandamentos, apelará especialmente para que observemos o quarto mandamento. O Grande Conflito, págs. 436-438.Quarta - Mordomos da saúde6. Leia 1 Coríntios 6:19, 20. Qual é nossa responsabilidade diante de Deus a respeito do cuidado do nosso corpo?“Acaso, não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que está em vós, o qual tendes da parte deDeus, e que não sois de vós mesmos?” (1 Coríntios 6:19 RA)O Senhor nós colocou também como mordomos da saúde, responsáveis pelo cuidado geral do nosso ser; corpo, mente eespírito. O apóstolo Paulo nós lembra que não devemos descuidar dele pois pertence a Deus. “Será que vocês não sabemque o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi concedido por Deus? Vocês nãopertencem a vocês mesmos, mas a Deus, (1Co 3:16; 2Co 6:16; Ef 2:21; Hb 3:6; 1Pe 2:5) pois ele os comprou e pagou opreço. Portanto, usem o seu corpo para a glória dele. I Cor. 6:17-20.Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável aDeus, que é o vosso culto racional. (1Pe 2:5; Rm 6:13; Rm 6:16; Ap 1:6) E não vos conformeis com este mundo, mastransformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeitavontade de Deus. Rom. 12:1-2.Que Deus, que nos dá a paz, faça com que vocês sejam completamente dedicados a ele. E que ele conserve o espírito, aalma e o corpo de vocês livres de toda mancha, para o dia em que vier o nosso Senhor Jesus Cristo. Aquele que os chamaé fiel e fará isso. I Tess. 5:23-24.Deus nos compele a, em vez de gastar nossas faculdades, nossos talentos e o vigor do cérebro e dos músculos em coisassem importância, frívolas, meramente para entreter e satisfazer ao próprio eu, ter em vista a eternidade, e conservar-nossob o controle da guia do Espírito Santo. Temas elevados, puros, enobrecedores devem ser assunto de contemplação. Anós, individualmente, como propriedade Sua, diz Deus: Não sois de vós mesmos; "porque fostes comprados porbom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus". I Cor. 6:19 e 20.Manuscrito 21, 1898.O coração do homem pode ser habitação do Espírito Santo. Pode a paz de Cristo, que ultrapassa o entendimento,pousar em vosso coração, e o transformador poder de Sua graça atuar em vossa vida, habilitando-vos para as cortes deglória. Se, porém, cérebro, nervo e músculo são todos empregados no serviço do próprio eu, não estaisfazendo de Deus e do Céu a primeira consideração de vossa vida. É impossível entretecer no caráter asgraças de Cristo enquanto estais pondo do lado do mundo todas as vossas energias. Podereis ter êxito emacumular tesouros na Terra, para a glória do próprio eu; mas "onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vossocoração". Mat. 6:21. As considerações eternas se tornarão de importância secundária. Podereis tomar partenas formas exteriores de culto; vosso serviço, porém, será uma abominação ao Deus do Céu . Review andHerald, 24 de janeiro de 1888.Aquela perfeição de caráter que o Senhor requer é o ajustamento de todo o ser como um templo para ahabitação do Espírito Santo. Deus não aceitará nada menos que o serviço de todo o organismo humano. Nãobasta pôr em ação certas partes do mecanismo vivo. Todas as partes precisam trabalhar em perfeita harmonia, docontrário o serviço será deficiente. É assim que o homem se habilita a cooperar com Deus no apresentar Cristo aomundo. Assim Deus deseja preparar um povo para estar diante dEle puro e santo, para que os possa introduzir nasociedade dos anjos celestes. Review and Herald, 12 de novembro de 1901.Foi-nos confiada a mais solene mensagem que já foi dada ao nosso mundo, e o objetivo a ser mantido clara edistintamente diante de nosso espírito, é a glória de Deus. Cuidemos em que não façamos coisa alguma queenfraqueça a saúde física, mental e espiritual, pois Deus não aceitará um sacrifício manchado, enfermo,corrupto. Importa exercer cuidado no comer, beber, vestir e trabalhar, não seja que diminuamos nossaeficiência. …É nosso dever exercitar e disciplinar o corpo a fim de prestarmos ao Mestre o mais elevado serviço possível.Não devemos ser dominados pela inclinação. Não devemos satisfazer o apetite e condescender com o uso daquilo quenão nos faz bem, simplesmente porque nos agrada ao paladar; tampouco devemos procurar viver no plano da fome, coma idéia de que nos tornaremos espirituais, e que Deus será glorificado. Cumpre-nos usar a inteligência que Deus nosconcedeu a fim de sermos perfeitos no corpo, na alma, e no espírito, para possuirmos caráter simétrico,mente equilibrada, e fazermos obra perfeita para o Mestre. Manuscrito 60, 1894.O sagrado templo do corpo deve ser conservado puro e incontaminado, para que o Santo Espírito de Deusnele possa habitar. Carta 103, 1897.“Ninguém que professe piedade considere com indiferença a saúde do corpo, nem se iluda com o pensamento de que aintemperança não é pecado e não afetará sua espiritualidade. Existe uma estreita afinidade entre a natureza física e amoral. O padrão de virtude é elevado ou rebaixado por meio dos hábitos físicos [...] Qualquer hábito que não promova operfeito funcionamento saudável do organismo humano degrada as mais elevadas e nobres faculdades ” (Ellen G. White,Conselhos Sobre saúde, 67). ramos@advir.com
  4. 4. Quinta - Princípios de mordomia cristã7. “Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombrasinconstantes” (Tg 1:17). Como esse texto ajuda a estabelecer a base para um conceito de mordomia fundamentado naBíblia?“Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança, nem sombrade variação.” Tg 1:17. (Nm 23:19; Ml 3:6; Rm 11:29). Devemos então reconhecer a fidelidade divina para conosco, sendogratos pelas dádivas e pelos dons recebidos e usá-los para glória de Deus e para Seu serviço de salvar almas.Todos os homens foram comprados por este infinito preço. Derramando toda a riqueza do Céu neste mundo,dando-nos todo o Céu em Cristo, Deus adquiriu a vontade, as afeições, a mente, a alma de todo serhumano. Crentes ou incrédulos, todos os homens são propriedade do Senhor. Todos são chamados para Seuserviço, e todos deverão, no grande dia do Juízo, prestar contas da maneira em que respondem a estareivindicação. Parábolas de Jesus p. 325.8. Leia Mateus 25:14-30. Como essa parábola ilustra as recompensas da boa mordomia? Qual é a mensagem da parábolasobre os princípios da mordomia em geral?“Pois será como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens. A um deucinco talentos, a outro, dois e a outro, um, a cada um segundo a sua própria capacidade; e, então, partiu. O querecebera cinco talentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou outros cinco. Do mesmo modo, oque recebera dois ganhou outros dois. Mas o que recebera um, saindo, abriu uma cova e escondeu o dinheiro do seusenhor. Depois de muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles. Então, aproximando-se oque recebera cinco talentos, entregou outros cinco, dizendo: Senhor, confiaste-me cinco talentos; eis aquioutros cinco talentos que ganhei. Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco,sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. E, aproximando-se também o que recebera doistalentos, disse: Senhor, dois talentos me confiaste; aqui tens outros dois que ganhei. Disse-lhe o senhor:Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.Chegando, por fim, o que recebera um talento, disse: Senhor, sabendo que és homem severo, que ceifas onde nãosemeaste e ajuntas onde não espalhaste, receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. Respondeu-lhe,porém, o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? Cumpria,portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros, e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu.Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem dez. Porque a todo o que tem se lhe dará, e terá emabundância; mas ao que não tem, até o que tem lhe será tirado. E o servo inútil, lançai-o para fora, nas trevas. Alihaverá choro e ranger de dentes.” (Mateus 25:14-30 RA)Os Talentos são multiplicados pelo uso; se utilizarmos nossos talentos conforme a orientação divina, receberemosmaiores dons para empregar.Talento usado, talento multiplicado. O êxito não é resultado do acaso, nem do destino; é a operação daprovidência de Deus, a recompensa da fé e discrição, da virtude e do esforço perseverante. O Senhor desejaque utilizemos todos os dons que possuímos; e se assim fizermos teremos maiores dons para empregar .Parábolas de Jesus, 354-355.O bom uso dos Talentos; não importa quantos recursos você tenha, se não sabe como usa-lós nunca será o suficiente.Conheço pessoas que ganham bem, mais quanto mais ganham mais se endividam e estão sempre no vermelho ereclamando. Imagine agora um homem em cima de varias escadas na horizontal tentando olhar por sobre o muro semconseguir, sendo que apenas uma escada na posição vertical alcaçaria o objetivo por mais incrível que possa parecer eassim que acontece em muitas áreas importantes da vida se não buscarmos orientação. É importante ter os recursos, eessencial ter a sabedoria divina para usa-lós de forma adequada.Os talentos, conquanto poucos, devem ser empregados. A questão que mais nos interessa não é: Quantorecebi? mas: O que faço com o que tenho? O desenvolvimento de todas as nossas faculdades é a primeiraobrigação que devemos a Deus e a nossos semelhantes. Ninguém, que não esteja crescendo diariamente emcapacidade e utilidade, estará cumprindo o propósito da vida. Fazendo profissão de fé em Cristo, comprometemo-nos atornar-nos tudo quanto nos seja possível, como obreiros, para o Mestre, e devemos cultivar cada faculdade ao maiselevado grau de perfeição, para que possamos fazer o maior bem que formos capazes de realizar. Parábolas de Jesus,329.“Cristo confia a Seus servos ‘Seus bens’ – alguma coisa que deve ser usada para Ele. Dá ‘a cada um a sua obra’. Todostêm seu lugar no plano eterno do Céu. Todos devem colaborar com Cristo para a salvação das pessoas. Tão certo comonos está preparado um lugar nas mansões celestes, há também um lugar especial designado na Terra, onde devemostrabalhar para Deus”. Parábolas de Jesus, p. 326, 327.Realizar com fidelidade, e não apenas professar.Quando todos os casos forem passados em revista diante de Deus, jamais se perguntará: O queprofessavam? mas: O que fizeram? Foram praticantes da Palavra? Viveram para si? ou se exercitaram nasobras de beneficência, nos atos de bondade, no amor, preferindo os outros a si mesmos, e a si mesmosnegando para serem uma bênção para os outros?Se o registro revelar que essa tem sido sua vida, que o caráter deles tem-se assinalado pela ternura,abnegação e benevolência, receberão a bendita certeza e bênção de Cristo: "Bem está" (Mat. 25:23), "Vinde,benditos de Meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo." Mat. 25:34. ramos@advir.com
  5. 5. Review and Herald, 13 de julho de 1886. Sexta - Conclusão: Em “Mordomia cristã e o ambiente” aprendi que …Domingo - Davi louvou a grandeza, “Ó SENHOR, Senhor nosso, quão magnífico em toda a terra é o teu nome! Poisexpuseste nos céus a tua majestade” e a bondade de Deus em criar todas as coisas e coloca-las sob o domínio e cuidadodo ser humano, Domínio outorgado no princípio, fazendo-os inferior somente a ti mesmo e lhe deste glória(importância, grandeza e reputação) e a honra (dignidade moral e as responsabilidades) de um rei. “Fizeste-o, no entanto, por umpouco, menor do que Deus e de glória e de honra o coroaste. Deste-lhe domínio sobre as obras da tua mão e sob seuspés tudo lhe puseste: ovelhas e bois, todos, e também os animais do campo; as aves do céu, e os peixes do mar, e tudoo que percorre as sendas dos mares”. Sal. 8:1-9.“Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar”. Gên. 2:15. Ahumanidade não podia ser feliz em ociosidade, Foi então determinada uma ocupação útil, para promover a valorizaçãocontínua de sua administração para com o criador; para o exercício físico visando todo o corpo; para o aprimoramentomental, através da meditação e elaboração de estratégias para melhor cuidar dos animais e do planeta; e para odesenvolvimento do caráter, estudando o que havia sido criado, e aprendendo diariamente do criador como procederadequadamente para refletir o Seu caráter.Segunda - É importante ter em mente que O Senhor é o criador, e por tanto dono de todas as coisas "Pois são Meustodos os animais do bosque e as alimárias aos milhares sobre as montanhas. Conheço todas as aves dos montes, e sãoMeus todos os animais que pululam no campo. ... Pois o mundo é Meu e quanto nele se contém." Sal. 50:10-12.Reconhecendo isso ou não o fato é que um dia teremos que dar contas de nossa administração Mat. 25:19. Por isso évital aprender a como representar bem ao Senhor, desenvolvendo um caráter semelhante ao de cristo para beneficiar aonosso próximo, zelando do corpo, Cuidando de outras criaturas e do ambiente que vivemos da melhor maneirapossível, e assim ser um servo aprovado. “Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei;entra no gozo do teu senhor”. Mat. 25:21-23; 33-34.A diferença radical está no fato de um reconhecer o criador e proprietário de tudo, e o outro não; Sabemos pelarevelação contida na natureza que Deus criou o mundo, e tudo que nele há (Sal. 19:1-4) “porque todas as coisas tucriaste, sim, por causa da tua vontade vieram a existir e foram criadas.” Apoc. 4:11 e "do Senhor é a terra e tudo o quenela existe". I Cor. 10:26. (Ex 19:5; Sl 24:1; Sl 50:12; Jó 41:11). E pela mesma natureza os homens são indesculpáveis denão reconhece-lo como criador (Rom. 1:19-20).Terça - O Sábado nos lembra do criador, que Ele descansou, abençoou e santificou este dia “em seis dias, fez o SENHORos céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e, ao sétimo dia, descansou; por isso, o SENHOR abençoou o dia de sábadoe o santificou.” Êxo. 20:11. O criador fez O sábado e o meio ambiente Ele é o dono de todas as coisas, e estabelece asua vontade para o bem estar de sua criação “Lembra-te do dia de sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás e farástoda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho,nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro” Êxo.20:8-10. Estamos na elevada posição de administradores e representantes da divindade e devemos cumpri-la comgratidão e alegria, reconhecendo os benefícios dados pelo Senhor a cada um de nós.Quarta – O Senhor nós colocou também como Mordomos da saúde, responsáveis pelo cuidado geral do nosso ser;corpo, mente e espírito. O apóstolo Paulo nós lembra que não devemos descuidar dele pois pertence a Deus. “ Será quevocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi concedido por Deus?Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus, (1Co 3:16; 2Co 6:16; Ef 2:21; Hb 3:6; 1Pe 2:5) pois ele os comprou epagou o preço. Portanto, usem o seu corpo para a glória dele. I Cor. 6:17-20.“Ninguém que professe piedade considere com indiferença a saúde do corpo, nem se iluda com o pensamento de que aintemperança não é pecado e não afetará sua espiritualidade. Existe uma estreita afinidade entre a natureza física e amoral. O padrão de virtude é elevado ou rebaixado por meio dos hábitos físicos [...] Qualquer hábito que não promova operfeito funcionamento saudável do organismo humano degrada as mais elevadas e nobres faculdades ” Conselhos Sobresaúde, 67).Quinta - “Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança, nemsombra de variação.” Tg 1:17. (Nm 23:19; Ml 3:6; Rm 11:29). Os Princípios de mordomia cristã se baseiam no fato deque devemos reconhecer a fidelidade divina para conosco, sendo gratos pelas dádivas e pelos dons recebidos e usá-lospara glória de Deus e para Seu serviço de salvar almas.Os Talentos são multiplicados pelo uso; se utilizarmos nossos talentos conforme a orientação divina, receberemosmaiores dons para empregar.O bom uso dos Talentos; não importa quantos recursos você tenha, se não sabe como usa-lós nunca será o suficiente.Conheço pessoas que ganham bem, mais quanto mais ganham mais se endividam e estão sempre no vermelho ereclamando. Imagine agora um homem em cima de varias escadas na horizontal tentando olhar por sobre o muro semconseguir, sendo que apenas uma escada na posição vertical alcaçaria o objetivo por mais incrível que possa parecer eassim que acontece em muitas áreas importantes da vida se não buscarmos orientação. É importante ter os recursos, eessencial ter a sabedoria divina para usa-lós de forma adequada. ramos@advir.com

×