A Bíblia
Leitura facilitada para entendimento com
notas explicativas
Revisada por Manfred & Ivanenko
2014
Nota da comissão de tradução.
Petro Manfred Oleksiy & Martin Nazary Ivanenko (Responsáveis pela comissão de tradução)
[[[[4]]]]
O Começo de tudo
. Gênesis .
1 No início O Grande Deus1
criou os céus
e a terra.2
2 A terra estava sem formato, vazia, e a...
[[[[6]]]]
15 Igualmente servirão de estrelas nos céus
para iluminarem a terra”. E foi o que
aconteceu.7
16 E Deus começou ...
alimentar com toda a vegetação verde que
existe.19
E assim aconteceu.
31 Então, Deus viu que tudo o que tinha
feito era mu...
[[[[8]]]]
12 E o ouro daquela terra é bom. Ali há
também há a goma cheirosa27
e a pedra de
ônix.
13 O nome do segundo rio ...
2 Então, a mulher respondeu: “Podemos
comer dos frutos do bosque do jardim. 3
Mas quanto ao fruto da árvore que está no
me...
[[[[10]]]]
16 E quanto à mulher Ele disse:
“Aumentarei sua gravidez, e a sua dor;
assim, em grandes dores de parto darás à...
respondeu: “Por acaso sou vigia de meu
irmão? Não sei onde ele está!” 51
10 Então,
Deus argumentou: “O que fizestes? A voz...
[[[[12]]]]
Nota do tradutor
O Capítulo cinco de Gênesis é merecedor de
especial atenção pois introduz o leitor a um fato
c...
24 Mas, como ele agradou ao verdadeiro
Deus, ele não foi mais visto, pois Deus
abreviou sua vida.63
25 E Metusalém64
viveu...
[[[[14]]]]
triste com o que acontecia.69
7 Por isso
Jeová disse: “Vou limpar a face da terra do
homem que criei, e de todo...
7 Depois disso, Jeová chamou Noé e
disse: “Você e toda sua família devem
entrar na caixa, porque vi justiça em seus
atos p...
[[[[16]]]]
8 Então, Deus voltou sua atenção para
Noé e os seus companheiros da arca. Por
isso Deus fez passar um pouco de ...
medo por vocês sempre existirá por parte
de todo animal da terra, das aves dos céus,
e todo réptil sobre a terra, além de ...
[[[[18]]]]
25 Então, Noé disse: “Condenado92
seja
Canaã! Seja ele o menor servo de seus
irmãos!” 26 E disse mais: “Bendito...
18 Arvadeus, Zemareus e Hemateus.
19 Assim, os povos de Sídon e Gerar, ao
lado de Gaza, até Sodoma e Gomorra e
Admá, além ...
[[[[20]]]]
4 E por isso tiveram uma ideia dizendo:
“Venham todos! Devemos construir uma
cidade para ficarmos importantes (...
20 Já Reú viveu trinta dois anos e tornou-
se pai de Serugue 21 então viveu mais
duzentos e sete anos e teve filhos e filh...
Gênesis
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Gênesis

253 visualizações

Publicada em

Bíblia atualizada

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
253
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
57
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Gênesis

  1. 1. A Bíblia Leitura facilitada para entendimento com notas explicativas Revisada por Manfred & Ivanenko 2014
  2. 2. Nota da comissão de tradução. Petro Manfred Oleksiy & Martin Nazary Ivanenko (Responsáveis pela comissão de tradução)
  3. 3. [[[[4]]]]
  4. 4. O Começo de tudo . Gênesis . 1 No início O Grande Deus1 criou os céus e a terra.2 2 A terra estava sem formato, vazia, e a escuridão cobria o oceano antigo3 . Mas a força criativa de Deus trabalhava em cima de toda aquela água. 3 Então, Deus disse: -Que apareça a luz! – e assim a luz foi criada, surgindo pouco a pouco. 4 ELE sabia que a luz era algo bom e então fez a separação entre a luz e a escuridão. 5 Por isso Deus chamou a luz de dia e a escuridão de noite. Mas passou certo tempo e assim foi o primeiro dia criativo, divino.4 6 E Deus continuou criando dizendo: “Venha haver uma distância entre as águas e assim ocorra uma separação entre elas”. 7 Deus passou a criar a separação entre as águas que deveriam ficar embaixo e as que deveriam ficar em cima de tudo. E foi o que aconteceu. 8 Então, Deus chamou o que 1 “ELOHLÍM” (Lit.) é o plural de Deus. Neste caso não se aplica como sendo “deuses”, como aceito entre alguns eruditos, e sim destacando a majestade de Deus como um plural veemente. “O Grande Deus” é uma tradução mais explicativa, assim como “O Altíssimo”, “O Todo Poderoso”, “Majestoso”, expressões que também serão usadas nesta tradução de ELOHLÍM. 2 Frase imperativa, uma ação já completada. 3 Literalmente: águas empoladas, profundas. 4 Deus é o único criador perfeito. Textos de referência: Isa 45:18; Am 4:13; At 4:24, 14:15 e 17:24; Isa 40:20. Este “dia criativo” nos faz entender que a força funcional (ou criativa) de Deus se voltou exclusivamente para o nosso planeta e que o universo já existia antes deste “dia”, o que prova que a bíblia não estipula uma data exata para a criação do universo físico. (Gen 1:1.) estava em cima (das águas que ficaram embaixo) de Céu da Terra. Assim passou mais um tempo e assim foi o segundo dia criativo, divino.5 9 E Deus continuou criando dizendo: “Ajuntem-se as águas que estão debaixo do Céu em um único lugar para surgir a terra seca”. E assim aconteceu. 10 E Deus deu um nome a terra seca e a chamou de Terra, mas as águas ajuntadas ele chamou de mares. Isto também era bom aos olhos de Deus. 11 E Deus continuou criando, ordenando: “Faça a terra germinar relva, vegetação com semente, árvores cheias de frutos segundo suas espécies, e que haja semente em cada fruto e este caia sobre a terra.” E assim aconteceu. 12 Por isso a terra começou a produzir erva e vegetação que produzia sementes iguais e outras árvores que também produziam sementes em seus frutos, cada uma brotando segundo sua espécie. E Deus aprovou tudo como sendo bom. 13 Mais um tempo se passou6 e assim foi o terceiro dia criativo, divino. 14 E Deus prosseguiu criando, ordenando: “Que sejam criados luzeiros durante o desenvolvimento dos céus para que sejam a separação entre o dia e a noite e eles também terão de servir como sinais para épocas, dias e para anos. 5 Nota-se no versículo 7 que ficaram “águas” acima do céu visível da Terra (literalmente: “expansão”) 6 Literalmente: “e foi a tarde e foi a manhã”. Muitos tradutores concordam que se trata da passagem de um tempo indeterminado, figurativo, (por ser o ponto de vista divino do momento da criação e observada pelos anjos) e o início de outro dia criativo Assim, um “dia criativo” é de duração desconhecida para humanos, e portando é divino.
  5. 5. [[[[6]]]] 15 Igualmente servirão de estrelas nos céus para iluminarem a terra”. E foi o que aconteceu.7 16 E Deus começou a fazer8 os dois grandes astros, o astro maior para ser dono do dia e o astro menor para dono da noite, e também outras estrelas. 17 Deste modo, Deus os colocou nos seus lugares no céu para iluminarem a terra 18 e dominar o dia e a noite e assim ocorrer a separação da luz da escuridão. E Deus percebeu que era bom. 19 E mais um tempo se passou e assim foi o quarto dia criativo, divino. 20 Por isso Deus persistiu dizendo: “Brote nas águas um enxame de animais marinhos e voem criaturas voadoras sobre a terra, no semblante do espaço do céu.” 21 E Deus passou a criar9 os monstros dos mares10 e todo animal vivente que rasteja 11 produzidos em abundância pelas águas, segundo suas espécies, e toda ave de asas segundo a sua espécie. E viu Deus que era bom. 22 Então Deus os abençoou dizendo: “Crescei e multiplicai-vos enchendo as águas dos mares, mas as aves se multipliquem na terra.” 23 E mais um tempo se passou e assim foi o quinto dia criativo, divino. 24 E Deus disse: “Brote12 da terra almas viventes segundo suas espécies, gado13 e 7 A palavra luzeiro, neste contexto, pode significar tanto estrelas e suas constelações, como planetas, satélites naturais, ou galáxias inteiras. 8 Neste caso não é necessariamente um ato de criação (fazer) indicando que os dois astros já existiam, mas o bom senso demonstra que Deus os “moldava” para ser o que vemos hoje, sol e lua. 9 Neste contexto é uma “criação progressiva.” 10 Ou qualquer grande animal marinho. 11 Literalmente “repta” ou réptil para alguns tradutores. 12 Literalmente: “produza”. Os animais “brotavam” da terra, do pó, assim como aconteceu com Adão. Este termo também leva ao entendimento de ser algo mais lento e de duração indeterminada. 13 “BËHEMÅH”, gado; que significa animais do campo, incluindo bois, cavalos, porcos, cabras, etc. répteis14 , e animais selvagens da terra, segundo sua espécie” E assim aconteceu. 25 E Deus passou a fazer o animal selvagem da terra segundo a sua espécie, e o gado segundo a sua espécie, e todo réptil segundo a sua espécie. E Deus viu que era tudo bom. 26 E Deus disse: “Façamos15 o homem a nossa imagem, parecido conosco,(como um filho)16 e ele subjugue os peixes do mar, e as aves, e os animais mansos, e todo réptil que rasteja sobre o solo, dominando assim toda a terra.” 27 E Deus passou a criar17 o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; e os criou masculino e feminino.(homem e mulher).28 Então Deus os abençoou e lhes disse: “Crescei e tornem-vos muitos, e povoem a terra, e a dominem, fazendo o mesmo com os peixes do mar, e as aves, e todo animal que rasteja na terra.” 18 29 E Deus continuou dizendo ao homem: “ Tenho dado para vocês, como alimento, toda a vegetação que dá semente que há na superfície de toda a terra, e toda árvore em que há fruto. 30 E a todo animal selvagem da terra, e a todas as aves dos céus, e a todo réptil que rasteja sobre a terra, em que nele está alma com o espírito da vida, vou Alguns eruditos bíblicos traduzem como: animal doméstico ou manso. 14 “VÅREMES” original, hebraico, no feminino e no plural, significando: “e répteis” 15 “Façamos”, “NAASEH”. Evidentemente por ser plural significa que Deus criava na companhia de no mínimo outro ser.. Um ajudante, não outro “Deus”, (Sal 83:18) mas divino. Leia Col 1: 15-17 16 Leia Lucas 3: 38 17 Novamente frase imperativa, o que prova ter Deus criado o homem instantaneamente, do nosso ponto de vista, e não lentamente ou evoluindo. 18 Não é uma repetição do versículo 26, (este sendo uma instrução ao seu ajudante de criação), mas sim uma explicação, uma ordem amorosa dada por Deus a Adão e Eva que também podemos chamar de educação divina.
  6. 6. alimentar com toda a vegetação verde que existe.19 E assim aconteceu. 31 Então, Deus viu que tudo o que tinha feito era muito bom. E mais um tempo se passou e assim foi o sexto dia criativo, divino. 2 Foi assim que foram criados os céus e a terra e tudo que há neles.20 2 E no sétimo dia Deus parou de criar e (neste dia) passou a repousar de todo trabalho criativo que fizera.21 3 E Deus abençoou o sétimo dia e o trata como santo, pois nele tem repousado de todo seu trabalho criativo que desejou fazer. (obras definitivas). 4 Eis agora a história dos céus e da terra no momento em que foram feitos, no dia em YHWH Deus22 os fez (a terra e os céus): 19 Nada que vive fica abandonado por Deus. 20 “TESEVAAM” ou “tsava” que significa exército. (Leia Sal 146:6) 21 Deus não está adormecido, como pode significar a palavra “repousar”, mas descansa de suas obras criativas materiais, em relação à Terra e o universo. Porém, continua trabalhando para suas intenções. (João 5:17) 22 “YHWH”. Este é o nome de Deus, um tetragrama hebraico (‫ָה‬‫ו‬‫ְה‬‫י‬) cuja pronúncia se perdeu no tempo devido a tradições e superstições humanas (judaicas) que o taxaram de “impronunciável”. Certos tradutores, de maneira precipitada, traduzem o tetragrama por “senhor”, se esquecendo que é um título, como “senhora” ‘excelência”, etc, e não um nome como citado de forma imperativa nos Salmos 83:18 , ou que dá entendimento ao Salmos 110 :1(citado por Jesus a seus discípulos), além de complementar a famosa oração do “pai nosso” (santificado seja o seu nome). Jeová seria a pronuncia mais correta (em português), pois combina com o estilo hebraico em outros nomes, como Jeremias. Portanto, mudando-se a pronuncia “Jeová”, deve-se mudar a pronúncia e a escrita de diversos outros nomes bíblicos que não são polêmicos aos olhos dos mesmos questionadores. A leitura bíblica, com um estudo mais profundo, indica que afirmar que Jeová não é o 5 Não existiam ainda nenhum arbusto do campo na terra e não brotara ainda nenhuma erva do campo, porque Jeová, O Grande Deus, até então, não deixou23 chover sobre a terra24 e também não havia homem para lavrar o solo.6 Mas uma nuvem de vapor subia da terra e regava toda a superfície da terra. 7 Então, Jeová, O Grande Deus, passou a fazer o homem das partículas do pó do solo e soprou nas suas narinas o fôlego da vida; e o homem veio a ser uma criatura que respira.25 8 E Jeová, O Grande Deus, também fez um jardim em lugar deleitoso ao lado de onde tudo teve princípio, e ali pôs o homem que havia criado. 9 Jeová, O Grande Deus fez nascer do solo toda árvore de aparência desejável e boa para alimento, e também fez nascer a árvore da vida no meio do jardim e a árvore da compreensão do que é bom e do que é mau.26 10 Existia um rio que regava o jardim e dali dividia-se formando quatro nascentes de outros rios. 11 O nome do primeiro é Píson e é aquele que rodeia toda a terra de Havilá, lugar de ouro. nome de Deus, ou negar o Tetragrama como o nome divino, é “inventar” outro deus, lembrando que YHWH era o Deus de Jesus, um judeu de nascimento que falava de Deus com destemor e propriedade. (João 1:18) 23 Todo grifo é de autoria da comissão, para facilitar a compreensão da leitura. 24 Veja a nota 4 na pagina 3. (nota do tradutor) 25 “LENEFESH CHAYAH” Literalmente: Alma vivente. 26 Esta árvore parecia dar um fruto que dispensaria uma educação divina sobre o que é bom e o que é mau para o homem. Independência total de Deus, o renegando.
  7. 7. [[[[8]]]] 12 E o ouro daquela terra é bom. Ali há também há a goma cheirosa27 e a pedra de ônix. 13 O nome do segundo rio é Giom, aquele que rodeia a terra de Cus (Etiópia). 14 E o nome do terceiro rio é Tigre, que vai para o leste da Assíria. E o quarto rio é o Eufrates.28 15 E Jeová, O Grande Deus, entregou o Jardim deleitoso para ser moradia do homem e assim o cultivasse e tomasse conta dele. 29 16 E Jeová, O Grande Deus, estabeleceu uma regra para o homem: “Você pode comer de toda árvore do jardim de acordo com sua vontade. 17 Mas quanto à árvore da compreensão do que é bom e do é mau, não deves comer dela, porque no dia que isto acontecer, certamente morrerás morrendo”.30 18 E Jeová, O Grande Deus, continuou dizendo: “Não é bom que o homem fique só. Vou fazer para ele uma ajudante adequada.” 19 Quando Jeová, O Grande Deus, estava criando do solo todo animal selvagem e toda ave dos céus,31 ele começou a trazê- los diante do homem para ver como chamaria a cada um deles. E como o 27 “BEDOLACH” ou bdélio. 28 Estes cinco versículos (10, 11, 12,13 e 14) fornecem a localização do Jardim do Éden, evidentemente modificada pelo passar dos séculos e suas catástrofes naturais e outras como, por exemplo, o dilúvio. 29 A bíblia nos informa a primeira profissão humana: jardineiro. 30 Literalmente: “Passará a morrer” ou, na melhor das hipóteses, morreria de velhice. Esta é a primeira menção da morte na Bíblia, mas explica claramente que a punição pelo pecado é a destruição, a morte. Nada mais foi acrescentado por Deus sobre este assunto. 31 O sexto dia criativo estava em “andamento” e Deus ainda criava mesmo depois de ter criado o homem. É interessante lembrar que a Bíblia em Gênesis cap.2 versículo 4 em diante, faz um “retorno no tempo” da narrativa. homem chamava a cada criatura que respira, este era seu nome.20 Foi assim que o homem deu nomes a todos os animais criados por Deus,mas ele não achava uma ajudante que lhe era semelhante.32 21 Por isso, Jeová, O Grande Deus, fez cair um coma profundo sobre o homem, e, neste estado, tirou-lhe uma costela e então fechou a carne sobre seu lugar. (da costela) 22 E da costela que havia tirado do homem, Jeová, O Grande Deus, passou a erguer uma mulher, e apresentou-a ao homem. 23 Então, o homem disse: “Assim, esta é essência da minha essência33 e carne da minha carne, e por isso será chamada mulher, porque do homem foi formada” 24 Sendo assim, o homem deixará seu pai e sua mãe e tem que se apegar a sua mulher e eles têm de torna-se uma só carne.34 25 E ambos continuavam nus, o homem e sua mulher, mas não se envergonhavam. 3 Mas a cobra mostrava ser o mais esperto de todos os animais selvagens do campo que Jeová, O Grande Deus, havia criado. Por isso ela começou a dizer à mulher: “Deus disse realmente que não devem comer de toda árvore do jardim?” 35 32 O homem observava os animais e percebia que cada um tinha um par, ou formavam um casal, menos ele. Por isto, no versículo 18, Deus disse apropriadamente: “Não é bom que o homem fique só”, porque percebia o desejo do homem de também ter uma companheira. 33 Lit. “Osso dos meus ossos”, denotando fundamento, substância. 34 Eis a “invenção” do casamento em um relato cândido. Os textos anteriores contam uma linda história de relacionamento entre Adão e Deus, que o observou cuidando dos animais, percebeu suas necessidades e assim tirou uma parte do homem e fez a mulher, significando uma mesma “espécie”, iguais como criaturas amadas por Deus. (1 Cor 11: 8). Ser este o primeiro casamento é assunto confirmado por Jesus em Mat 19: 4-6. 35 Evidentemente a cobra estava sendo manipulada. (cobras não falam). Algo semelhante ao que um ventríloquo faz com seu boneco.
  8. 8. 2 Então, a mulher respondeu: “Podemos comer dos frutos do bosque do jardim. 3 Mas quanto ao fruto da árvore que está no meio do jardim, Deus disse: “Não toquem nele, e muito menos comam dele para que não conheçam a morte.” 4 Então, a cobra respondeu a mulher: “Não morrerás morrendo.36 5 Mas Deus sabe que quando vocês comerem do fruto, seus olhos se abrirão e então serão como ele: O Grande Deus, e sabedores do que é bom e do que é prejudicial.” 6 A mulher passou a crer que a árvore era um alimento bom, agradável aos olhos, e também desejou o entendimento que havia em seus frutos. Então, tocou em um deles, comendo-o, e depois ofereceu dele a seu homem, quando se encontraram,(pois a mulher estava sozinha junto à arvore) e ele também comeu do fruto. 7 Então perceberam o que tinham feito, com seus olhos se abrindo, e deram atenção a nudez que se encontravam(como algo prejudicial) e assim fizeram coberturas para si com folhas de figueiras. 8 Certo tempo depois, eles ouviram o som de Jeová, O Altíssimo, que andava pelo jardim por volta da hora que surgia a brisa da tardinha,37 e o homem e sua mulher 36 Ao revelar a morte por desobediência, Deus esclareceu que o contrário seria vida eterna. (pura lógica: quem não morre está sempre vivo!) A “cobra” desmente a promessa de Deus: que o homem obediente teria vida eterna. (LO MOT TEMUTUN ou: “não morrendo, morrerás”). Isto prova que o mundo de Adão iria ser diferente do atual, pois, quem estava manipulando a cobra, mentia. (João 8:44) Na sequência, se alcança o auge da rebeldia através da acusação que Deus estava escondendo algo de bom do homem. 37 Lit.: “por volta da brisa. (ou vento)”. Alguns tradutores concordam que seria à tardinha, cerca de 18:00 dos dias de hoje.Talvez um passeio pelo jardim fosse um costume diário de Deus, ou de seu ajudante.(João 1: 18) esconderam-se de Jeová, O Todo Poderoso, no bosque do jardim. 9 E Jeová, O Grande Deus, chamava pelo homem perguntando: “Onde você está?” 10 Por fim, ele respondeu: “ouvi seu som no jardim, mas não quis te desrespeitar 38 porque estava nu, e então me escondi”. 11 Mas Deus perguntou: “Quem te informou o que é estar nu? Você comeu da árvore que te aconselhei 39 a não comer?” 12 E o homem respondeu: “A mulher que me destes para ser meu par me deu do fruto e por isso comi.” 13 Por isso, Jeová, O Grande Rei, perguntou a mulher: “O que foi que aconteceu?” (ou: “o que fizestes?”) E a mulher respondeu: “A cobra me enganou e por isso comi.” 14 E Jeová, O Grande Deus, disse a cobra: “Por causa de teu ato, te amaldiçôo, e será a única maldita entre todos os animais da terra. Sobre seu ventre rastejarás e morderás o pó todos os dias de sua vida.40 15 E farei que você (a cobra) e a mulher sejam inimigos (as), e o mesmo acontecerá entre o seu descendente e o descendente41 dela. Mas o descendente dela esmagará sua cabeça e você morderá o calcanhar dela. 38 “VAYRA” Lit.: temor em não honrar, respeitar 39 “TSIVYTYKHA” que significa “te ordenei”. Era de fato uma ordem de Deus, mas não como conhecemos as “ordens” de hoje. Eram ordens amorosas, conselhos divinos. (Leia João 12:50 e 1João 5:3) 40 Evidentemente Deus não condenou um animal irracional e sim a inteligência por detrás dela que perdeu uma anterior condição superior Trata-se de uma condenação, ou um rebaixamento semelhante ao que as cobras fazem na natureza. (Rastejam, lambem o pó, e atacam os desavisados). Este anjo rebelde “não se consolidou na verdade” Leia João 8:44. 41 Lit. “Semente” ou o que há de brotar, nascer. Neste versículo temos a primeira profecia divina na qual Deus resolve prontamente a questão do pecado e da morte, mas no tempo a na vontade dele.
  9. 9. [[[[10]]]] 16 E quanto à mulher Ele disse: “Aumentarei sua gravidez, e a sua dor; assim, em grandes dores de parto darás à luz a seus filhos. 17 Quanto a Adão42 ele disse: “Porque ter escutado a voz de sua esposa, e então comeu do fruto da árvore da qual de dei pessoalmente uma regra de não comer, retiro a benção do solo por sua causa, e em dor comerás dos produtos dele. 18 E dele (o solo) vão brotar para você espinheiros e seus espinhos, e assim terá de comer a vegetação do campo. 19 Do suor de teu trabalho ganhará seu alimento, até que volte ao pó que te formei. Pois você é pó, e ao pó voltará. ”43 20 Depois disso, Adão deu a sua esposa o nome de Eva porque ela seria a mãe de todos os vivos. 21 E Jeová, O Grande Deus, fez vestes de couro para Adão e sua esposa, e assim ficaram vestidos. 22 Mas Jeová, O Altíssimo, continuou dizendo: O homem já tornou-se como um de nós, sabendo o que é bom e o que é mau; por isto: para que também não coma da árvore da vida e tenha vida eterna... (foi tomada uma decisão): 23 Por isso Jeová, o cumpridor de propósitos,44 não deixou que eles morassem no Jardim e assim passaram a arar a terra.45 24 Assim ele expulsou o 42 É a primeira menção, correta em hebraico, do nome do homem, Adão. 43 Novamente Deus dita a sentença pelo pecado: a morte, o pó, o fim. (Leia Gênesis. 2: 16 e 17) E também ele não acrescenta mais nada sobre o assunto, a saber: um lugar de sofrimento eterno para os mortos, ou um purgatório, ou “umbral”, mas simplesmente a morte como o salário do pecado. (Romanos 6:23) 44 Este é um dos significados do nome bíblico Jeová. 45 Este é um relato da imperfeição adquirida por Adão e Eva ao recusarem a educação divina cometendo a desobediência. Eles passaram a entender o que “é bom e o que mau” assim como Deus e seu ajudante celestial e não poderiam ter mais a vida eterna e viver no jardim que era um paraíso literal. Isto explica todo o restante da história da humanidade. (Romanos 5: 12) homem, mas fez morar no jardim do Éden, do lado que o sol nasce, os querubins, e uma lâmina de fogo que girava sem parar para guardar o caminho para a árvore da vida. 4 Então, Adão teve relações com Eva, sua esposa, e ela ficou grávida. No tempo estipulado para a gravidez e o parto46 ela concebeu Caim47 e disse: “Consegui um homem com a ajuda de Jeová” 2 Passado outro tempo, ela concebeu a Abel,48 irmão de Caim. E Abel tornou-se pastor de ovelhas, mas Caim foi lavrar o solo. 3 Depois de alguns dias, Caim levou alguns frutos da terra como presente agradável a Jeová. 4 Mas Abel ofereceu a Jeová o melhor dos seus rebanhos, sim, com pedaços gordos ele o presenteou. Então, Jeová olhava com interesse para Abel e seu sacrifício 5 mas não se agradava tanto com a oferta de Caim.49 Por isso, Caim ficou irado, e não escondia a raiva em sua face. 6 Então, Jeová disse a Caim: “Por que ficou irado a ponto de não conseguir esconder isso em seu rosto? 7 Se você praticar o bem não haverá crescimento espiritual para ti? 50 Mas, se não for assim, existe o pecado perto de você que te deseja ardentemente, e conseguirá resistir a ele? 8 Mas depois disso tudo Caim disse a Abel, seu irmão: “Venha comigo ao campo”. E quando estavam no campo Caim atacou seu irmão Abel, e o matou. 9 Certo tempo depois, Jeová perguntou a Caim: “Onde está seu irmão?” Mas Caim 46 Lit.: “no seu tempo” 47 Significa “adquirido” ou “possuído”. 48 Este nome significa “névoa” podendo também ser entendido como “frágil 49 Evidentemente Deus observava a intenção do coração dos dois irmãos, pois Deus é espírito, não come carnes e frutos. (João 4: 24) 50 Ou “enaltecimento” “glória”, aos olhos de Deus.
  10. 10. respondeu: “Por acaso sou vigia de meu irmão? Não sei onde ele está!” 51 10 Então, Deus argumentou: “O que fizestes? A voz do sangue derramado de teu irmão está clamando por mim desde o solo! 11 Agora, você perdeu minha bênção, e te expulso deste solo, o mesmo que se abriu para receber do seu ato o sangue de seu irmão! 12 E quando cultivar o solo ele nada te dará de volta. Além disso, vai se tornar um andarilho de terra em terra como um fugitivo! 13 Mas Caim clamou a Jeová: “Minha punição será insuportável! 14 Sei que hoje mesmo realmente serei expulso deste solo e ficarei longe da proteção de sua face e assim andarei de lugar a lugar, como um fugitivo na terra, e tenho certeza que quem me achar, me matará! 15 Mas Jeová respondeu a Caim: “Não será assim! E quem matar Caim terá de sofrer o mesmo sete vezes mais!” Assim, Jeová pôs um sinal em Caim para que não fosse morto por quem o encontrasse. 16 E Caim foi embora de diante da presença de Jeová, indo para leste do Jardim do Éden, e foi morar na terra de nômades.52 17 Certo tempo depois, Caim teve relações com sua esposa que ficou grávida e assim nasceu Enoque53 . Caim, também pelejou em construir uma cidade e deu a ela o 51 Interessante reação de Caim, visto que Deus Todo Poderoso sabe de tudo, mas não vigia suas criações inteligentes, cedendo a elas toda a liberdade do livre arbítrio. A pergunta de Deus sobre Abel também não é provocativa, como afirmam alguns eruditos da bíblia, mas apenas outro relato cândido do amor divino pela humanidade. 52 Ou NODE, que significa terra de perambulação, de nômades. Nome que deve ter surgido depois da expulsão de Caim. 53 Ou Enockh que quer dizer “o iniciado” ou “consagrado”. Mas este não é o Enoque que agradou a Deus. O capítulo 5 de Gênesis esclarece esta questão. nome de seu filho, Enoque. 18 Certo tempo depois, Enoque teve um filho, Irade. E Irade veio a ser pai de Meujael, e este se tornou pai de Metusael, que teve como filho Lameque.54 19 Então, Lameque conseguiu para si duas esposas. A primeira se chamava Ada e a segunda era conhecida como Zilá. 20 No tempo estipulado para se dar a luz, Ada concebeu Jabal. Ele foi o pai dos que moram em tendas e possuem gado. 21 Mas ele tinha um irmão que era chamado de Jubal que foi o pai de todos os que manejam a harpa e a flauta. 22 E Zilá deu a luz a Tubalcaim, o ferreiro, que fazia todo tipo de ferramenta de cobre e ferro. E sua irmã veia a ser Naamá 23 Mas então Lameque escreveu uma poesia para suas esposas: “Ouvi minha voz, esposas de Lameque; Escutem minha poesia: Matei um homem por ter me ferido, Sim, um jovem, por me ferir. 24 Ora! Se Caim há de ser vingado sete vezes, então Lameque será setenta vezes sete!”55 25 E novamente Adão teve relações com sua esposa, de modo que ela concebeu um filho que recebeu o nome de Sete,56 porque ela disse: “Deus me deu outro filho para o lugar de Abel, que Caim matou.” 26 E de Sete nasceu Enos, que naqueles dias passou a invocar o nome de Jeová. 54 Ou “Adolescente viril”. 55 Parece ser uma poesia para justificar um ato, uma morte em legítima defesa da parte de Lameque. A sentença é comparada com a sentença divina dada a Caim como uma forma de resolver a situação. 56 O nome Sete tem o significado de “substituto” ou “colocado”
  11. 11. [[[[12]]]] Nota do tradutor O Capítulo cinco de Gênesis é merecedor de especial atenção pois introduz o leitor a um fato corriqueiro no relato bíblico: as genealogias de alguns personagens. Muitos se perguntam por que isto é tão comum a ponto de depois se espalhar entre vários outros compêndios do povo de Israel. Quanto a tais compêndios, o fato ocorre pela prática exigida por Deus para a Bíblia e repetida diversas vezes pelos copistas. (criou-se um costume entre o povo) Mas o grande motivo era para se preservar as descendências por escrito e principalmente a do Messias. Por isso não deve ser considerada uma leitura enfadonha, embora não seja muito interessante a repetição de linhagens. Mas colocamos os significados de muitos nomes bíblicos que fazem o leitor raciocinar sobre alguns assuntos pertinentes. 5 Este é o livro das origens de Adão, sua história e de suas gerações. No dia que Deus criou Adão, ele o fez semelhante de Deus. 2 Os criou como macho e fêmea. Depois os abençoou e os chamou de humanos no dia em que foram criados.57 3 Quando tinha cento e trinta anos de vida, Adão teve um filho à sua semelhança, à sua imagem, e o chamou de Sete. 4 Depois de gerar Sete, Adão viveu mais oitocentos anos. 5 Deste modo, Adão viveu novecentos e trinta anos e então morreu.58 57 Ou humanidade. Este termo parece ser o mais correto que “seres humanos” visto que “ser” é um atributo de criador e não de criatura. 58 Viver tanto parece estranho, mas um estudo mais minucioso da bíblia é esclarecedor. Primeiro devemos nos lembrar que Adão e Eva foram criados perfeitos, o que incluía seus corpos. Sua época era contemporânea da perfeição, a ponto de poderem avistar o Jardim e seus protetores, os querubins. Não se discute um “erro de escrita” visto que transformar os anos em meses deixa a história verdadeiramente absurda. As narrativas seguintes dão a entender que o tempo faz com que o homem seja mais imperfeito e assim o tempo de vida natural dos personagens bíblicos vai diminuindo durante a narrativa. Já a imperfeição mental, espiritual, ela é evidentemente mais rápida. (Gênesis 4: 5 a 8) 6 E Sete viveu cento e cinco anos e gerou Enos. 7 E depois de gerar Enos59 , Sete viveu mais oitocentos e sete anos, e ele gerou mais filhos e de filhas. 8 Assim, Sete viveu novecentos e doze anos, e então morreu. 9 Mas Enos viveu noventa anos e então gerou Quenã.60 10 E depois de conceber Quenã, Enos se tornou pai de filhos e filhas vivendo mais oitocentos e quinze anos. 11 Deste modo, Enos viveu novecentos e cinco anos e morreu. 12 E Quenã viveu setenta anos e então tornou-se pai de Malaleel.61 13 Quenã viveu mais oitocentos e quinze anos, depois de gerar Malaleel, e nestes anos gerou outros filhos e filhas. 14 Assim, Quenã viveu um total de novecentos e dez anos, e morreu. 15 Já Malaleel viveu sessenta e cinco anos e então gerou Jarede.62 16 E depois disso, Malael viveu mais oitocentos e trinta anos e também foi pai de outros filhos e filhas. 17 Assim, a duração total da vida Malaleel foi de oitocentos e noventa e cinco anos, e morreu. 18 E Jarede viveu cento e sessenta e dois anos e gerou Enoque. 19 Depois de se tornar pai de Enoque, Jarede viveu mais oitocentos anos e teve mais filhos e filhas. 20 Então, a vida de Jarede foi de novecentos e sessenta e dois anos, e morreu. 21 Enoque viveu sessenta cinco anos e gerou Metusalém. 22 E depois de se tornar pai de Metusalém, Enoque viveu mais trezentos anos, todos eles agradando ao verdadeiro Deus. Mas ele também teve outros filhos e filhas. 23 E todos os anos de Enoque foram trezentos e sessenta e cinco. 59 Ou Enosh, que significa “ser um humano” 60 Ou Cainã, que significa “aquele que adquire” ou “possuidor”. 61 “Elogio de Deus” (significado) 62 Significa: “membro da família”
  12. 12. 24 Mas, como ele agradou ao verdadeiro Deus, ele não foi mais visto, pois Deus abreviou sua vida.63 25 E Metusalém64 viveu cento e oitenta e sete anos quando gerou Lameque. 26 Depois disso, Metusalém viveu mais setecentos e oitenta e dois anos, mas ainda teve outros filhos e filhas. 27 Assim, ele viveu novecentos e sessenta e nove anos, e morreu. 28 Já Lameque viveu cento e oitenta e dois anos quando gerou um filho 29 E assim nasceu Noé65 ,nome que recebeu de seu pai Lameque quando disse: “Este será alívio para nosso trabalho, trará descanso para nossas mãos machucadas pelo solo do qual Jeová retirou sua benção.” 30 E depois de por Noé no mundo, Lameque viveu mais quinhentos e noventa e cinco anos e teve filhos e filhas. 31 Assim, ele viveu um total de setecentos e setenta e sete anos. E morreu. 32 Somente depois de quinhentos anos de idade, Noé gerou Sem, Cã e Jafé 6 Mas, quando os homens do mundo se multiplicaram, também foram geradas filhas 2 e aconteceu que certos anjos, que se rebelavam contra o verdadeiro Deus, começaram a reparar estas mulheres e se agradaram delas, tomando-as como esposas, sim, fizeram isto com todas que 63 A Bíblia, em Hebreus 11: 5, explica que Enoque foi transferido para não sentir a morte. (Lit.: não ver a morte) Provavelmente ele agradou muito a Deus e assim conseguiu inimigos poderosos que queriam a sua morte pela espada. Deus não o deixou passar por tal sofrimento. (Leia também Judas versículos 14 e 15). 64 Ou “MTUSHELACH OU METUSALA” Significando: “Aquele que usa a lança”. É a pessoa com a vida mais longa encontrada no relato bíblico, o que o fez ser bem conhecido por muitos. Mas ele também foi avô de Noé. 65 Noé, ou “NOACH”, significa “aquele que trás conforto” escolheram.66 3 Por isso Jeová disse: “Minha paciência67 não há de ser por tempo indefinido para com o homem, porque ele é carne. Desta forma viverão apenas por mais cento e vinte anos. 4 Naqueles dias existiram “homens gigantes” e o número deles cresceu porque os anjos que se rebelaram contra o verdadeiro Deus continuaram a ter relações com as filhas da humanidade e elas tiveram filhos assim: poderosos, derrubadores de homens, e eram conhecidos como os homens famosos da antiguidade!68 5 Mas Jeová percebeu a abundância de maldade entre os homens da terra, sendo todo pensamento voltado para a maldade e isso era algo que não cessava. 6 Assim, Jeová lastimou ter criado o homem na terra (pela opção que tomaram) e ficou muito 66 O relato é claro, afirmando o surgimento de desejos desnaturais, ou seja, de criaturas espirituais rebeldes desejando sexualmente a criaturas carnais. Anjos não têm pares ou companheiras como os homens porque este não é o propósito de Deus. (Leia Mateus 22 versículos 29 e 30 e Marcos 12 versículos 24 e 25). 67 Literalmente: “Espírito”, mas o contexto leva o leitor a imaginar o fim da paciência divina para com aquela humanidade. Neste mesmo versículo Deus estipula um tempo para o fim de sua paciência: cento e vinte anos. Os versículos seguintes também concordam com esta idéia. 68 Nefilins, ou: gigantes derrubadores. Seres híbridos resultado do “cruzamento” entre anjos rebeldes e mulheres terrenas. É uma parte polêmica da Bíblia, mas de fácil entendimento mesmo nos textos originais. Estes seres eram a essência da maldade e poderosos no corpo, o que poderia facilmente confundir os incautos que os veriam como semideuses. Alguns estudiosos bíblicos afirmam que os personagens mitológicos não passam de reminiscências destes tempos antes do dilúvio, histórias recontadas de pai para filho e assim sucessivamente; transformando uma grande verdade da história do homem em uma grande mentira cheia de fantasias. Eram seres poderosos e maus, mas jamais “Hércules e Aquiles” que conhecemos.
  13. 13. [[[[14]]]] triste com o que acontecia.69 7 Por isso Jeová disse: “Vou limpar a face da terra do homem que criei, e de todos os animais, inclusive os que rastejam e todos os animais voadores, porque lamento tê-los criado para estarem assim” 70 8 Mas Noé agradava a Jeová. 9 Então, esta é a história de Noé: Noé era um homem justo que se comportou sem defeito no meio daquela humanidade que entristecia a Deus. Pois Noé caminhava na obediência a Deus. 10 Certo tempo depois, Noé gerou três filhos: Sem, Cã e Jafé. 11 A terra, porém, ficou arruinada aos olhos do verdadeiro Deus, pois ficou cheia de violência. 12 E Deus percebeu isso, que a terra não tinha solução devido a depravação e ao caminho ruim que toda carne se encontrava. 13 Então, Deus disse a Noé: “Chegou o fim de todo homem, aos meus olhos, pois a terra está cheia de todo tipo de violência por causa deles. Por isso limparei a terra de toda criação, eles e as arruinadas por eles. 14 Faça para você uma caixa71 de madeira de ciprestes. E dentro dela você vai construir celas, mas vai cobrir a caixa, por dentro e por fora, com piche. 72 15 E você deve construí-la com estas medidas: Cumprimento: cento e trinta e cinco metros. (trezentos côvados). Largura: vinte e dois metros e meio. (cinqüenta côvados). Altura: Treze metros e meio. (Trinta côvados).73 16 O teto da caixa deverá ter 69 Literalmente: “ficou com o coração pesado” 70 Deus lamentava e deplorava a situação em que se encontrava toda a criação, a qual a fez para ser cuidada pelo homem através de sua supervisão, ou educação divina. Aquele era o mundo imediato resultante da rebelião acontecida no Éden. 71 “Caixa” é a palavra original em hebraico bíblico, e realmente o formato da arca era de uma caixa. 72 Literalmente: BAKOFER ou “Alcatrão”, “Betume”. 73 Cada côvado equivalia a 44,5 centímetros. uma altura máxima de cinqüenta centímetros para cima74 e a entrada será no lado da caixa. Por fim, você deve construí- la com três andares. 17 “E quanto a meu ato, eis que estou abrindo os oceanos celestes75 sobre a terra, para limpar debaixo dos céus toda a carne em que há vida e todos os que estão na terra morrerão.76 18 Mas eu faço com você (Noé) um pacto; entre na caixa você e seus filhos e sua esposa, e também suas noras. 19 E você deve levar um par de cada animal de todo tipo para dentro da caixa para que sobreviva, junto de vocês, algo de tudo que criei.Por isso os pares serão macho e fêmea. 20 Estes animais virão até ti em pares: criaturas voadoras de toda espécie; animais mansos de toda espécie; além de toda a espécie de animais rastejantes; aos pares virão até você e entrarão na caixa para que não morra tudo que criei.77 21 E você deverá se abastecer de todo tipo de alimento que se come e tem que ajuntá-lo na caixa para servir de alimento para vocês e para os animais. 22 E Noé começou a fazer tudo exatamente como Deus lhe ordenara. 74 Segundo engenheiros náuticos, esta parece ser a medida do telhado que teria duas águas com altura máxima de cerca de um côvado (cinqüenta centímetros). A entrada da arca, evidentemente, era em um dos lados dela e não do telhado. 75 Ou “Mabul”, conhecido como “o dilúvio” que significa “águas celestiais”. Em Gênesis Capítulo 1 (versículos 7 e 8) encontra-se o relato sobre estas “águas”. 76 O texto parece isentar da extinção os animais aquáticos, tanto pelo fato da água ser ambiente deles, como por não serem mencionados por Deus neste contexto. 77 Deus não deplorou a criação, pelo contrário. Quando criava terminava dizendo: “que tudo era bom”. O que estava para ser eliminado era a humanidade apartada de Deus. (e suas consequências).
  14. 14. 7 Depois disso, Jeová chamou Noé e disse: “Você e toda sua família devem entrar na caixa, porque vi justiça em seus atos para comigo no meio desta geração pervertida. 2 De cada animal aceitável por mim para sacrifícios (ou limpos) têm de tomar para você (pôr na arca) de sete em sete, o macho e sua fêmea, e dos animais que não aceito como sacrifício78 (que não são limpos), apenas dois, também o macho e sua fêmea. 3 Deve fazer o mesmo com os animais que voam: de sete em sete, macho e fêmea para que, depois de tudo, se espalhem na terra. 4 Porque, daqui a sete dias farei chover sobre a terra79 por quarenta dias e noites, e vou limpar a superfície da terra de toda coisa que tenho feito” 5 E Noé fez tudo que Jeová lhe mandou fazer. 6 Quando Noé tinha seiscentos anos de vida, abriu-se o oceano celeste sobre a terra, começando o dilúvio. 7 Mas antes disso, Noé entrou na arca com toda sua família. 8 E todo animal limpo e também todo a animal que não é limpo, e os animais que voam, e todos os répteis 9 vieram a Noé entrando na arca de dois em dois, macho e fêmea, exatamente como Deus ordenara a Noé. 10 Assim, sete dias depois, veio o grande dilúvio celestial sobre a terra. 11 No ano seiscentos da vida de Noé, no dia dezessete do segundo mês, romperam- se as cataratas do oceano de águas que estavam guardadas por Deus nos céus da 78 Ainda não havia restrições de quais animais serviriam para alimento. (Gen 9: 3) Mas Noé parecia saber que sacrifícios eram aceitáveis a Deus através do relato do ocorrido com Caim e Abel. (Gen 4: 3 a5). E próprio Noé fez sacrifícios de animais depois do fim total do dilúvio. (Gen 8: 20). 79 Até então, não chovia na terra. (Gen 2: 5). terra.80 12 E esta queda de água sobre a terra continuou por quarenta dias e noites. 13 – 14 – 15 - 16 (estes versículos repetem a história narrada nos versículos 7- 8 e 9 algo comum na escrita bíblica como já deve ter notado o leitor.) 81 Mas o versículo 16 termina assim: “Depois de tudo isso, Jeová, O Grande Deus, os trancou dentro da arca”.82 17 E o dilúvio prosseguiu por quarenta dias sobre toda a terra, e assim as águas subiram, carregando a arca que flutuava alto sobre a terra. 18 Assim passou a ter cada vez mais água do que terra, e a arca continuou flutuando sobre a água. 19 Mas estas águas foram tantas que cobriram todas as montanhas que existiam debaixo dos céus 20 E os montes ficaram até seis metros e setenta e cinco centímetros abaixo da água. 21 E naqueles dias morreu toda a vida que havia sobre a terra: animais que voam; animais domésticos e selvagens, e todo o restante de criaturas que borbulhavam de vida na terra. Do mesmo modo morreu toda a humanidade daqueles tempos. 22 Morreu tudo que em havia vida; tudo que respirava, (ou os que estavam em solo seco). 23 E tudo que vivia na superfície da terra foi extinto, desde o homem até os animais que voam, e assim a terra foi totalmente limpa. Mas sobreviveram somente os que entraram na arca, sim, Noé sua família e todos os animais com ele. 24 Mesmo assim, as águas cobriram toda a terra por mais cento e cinquenta dias. 80 Releia nota 75. Não se narra uma chuvarada forte em uma pequena região da terra e sim um dilúvio universal, catastrófico, em todo o planeta. 81 Repetição de fatos, sem muitos acréscimos, para ênfase da história ou até mesmo para facilitar a memorização dos copistas da Bíblia. 82 Interessante relato que diz claramente que foi Deus quem fechou e trancou a porta da arca, o que tornaria impossível uma simples criatura abri-la.
  15. 15. [[[[16]]]] 8 Então, Deus voltou sua atenção para Noé e os seus companheiros da arca. Por isso Deus fez passar um pouco de sua força sobre a terra83 e todas as águas começaram a baixar 2 Porque foram fechadas as águas celestiais, sim, as cataratas dos céus, e assim cessou a chuvarada que caía. 3 E as águas recuaram da terra devagarzinho, e depois de cento e cinquenta dias elas diminuíram o suficiente 4 para, no dia dezessete do sétimo mês, a arca se prender no (alto do) monte Ararate. 5 Mas as águas continuaram a recuar devagarzinho de cima da terra por mais dois meses e treze dias. E no primeiro dia do décimo mês apareceram os cumes (de outros) 84 montes. 6 Quarenta dias depois Noé abriu a janela que tinha feito na arca 7 e soltou um corvo que sempre voltava até que as águas baixaram. 8 Certo tempo depois soltou de sua mão uma pomba para ter uma noção sobre o nível daquelas águas. 9 Mas a pomba voltou a suas mãos, para dentro da arca, porque não tinha encontrado um lugar para pousar. 10 Então, Noé esperou mais sete dias e soltou novamente a pomba para voar fora da arca. 11 Desta feita ela demorou a voltar, por volta da noitinha, mas carregava em seu bico uma folha que arrancou de uma oliveira e foi assim que Noé ficou sabendo que as águas haviam recuado o suficiente da terra. 12 Mas ele esperou mais sete dias e novamente soltou a pomba que desta feita não retornou mais a arca. 13 E foi assim que no ano seiscentos e um de vida de Noé, no primeiro dia do primeiro mês daquele ano, que as águas tinham recuado em muito da superfície da 83 Ou espírito. 84 Esta passagem confirma que a Arca, ou “caixa” de Noé, realmente se prendeu no alto do monte Ararate e não em lugar mais baixo como alguns interpretam o texto original em hebraico. terra.85 Pois então, Noé levantou a cobertura da arca e olhou, percebendo que a superfície da terra em volta deles estava quase sem água. 14 Mas somente depois de cinquenta e sete dias a terra estava seca.86 15 Por isso, Deus chamou Noé e disse: 16 “Pode sair da arca, você sua esposa e seus filhos, e também suas noras. 17 E deixe sair todos os animais que criei, e que estão dentro da arca, porque eles têm que ser fecundos e se multiplicar na terra que limpei.” 18 E por fim, Noé e sua família saíram da arca.87 19 Saíram também todo animal e suas famílias, que Noé guardou na arca. 20 Então, Noé construiu um altar a Jeová e ofereceu em sacrifício queimado alguns de todos os animais limpos, dos céus e da terra. 21 Assim, um cheiro tranquilizante chegou até Jeová que o fez fazer uma promessa a si mesmo: “Nunca mais farei mal ao solo por causa das escolhas erradas do homem, porque ele tem uma mente imperfeita e desde moço está cheio de más intenções. Também, nunca mais golpearei todos os viventes da maneira como fiz nestes dias. 22 Pois assim, enquanto a terra durar, nunca cessarão as semeaduras e as colheitas, e também o frio e o calor, inverno e verão, assim como o dia e a noite.” 9 E Deus abençoou Noé e seus filhos dizendo: “Que sejam fecundos, sejam muitos e encham a terra 2 E o respeito e o 85 Era uma época de calendário diferente do nosso. Existiam 12 meses de 30 dias, assim o ano durava 360 dias. Quando o relato diz: “No primeiro dia do primeiro mês”, obviamente não se refere ao nosso mês de janeiro, mas, segundo estudiosos, ao mês de setembro do nosso calendário. 86 Literalmente: “No dia 27 do segundo mês...” Talvez novembro e dezembro de nosso calendário. 87 Do começo da chuva do dilúvio até a saída da arca se passaram 377 dias. Mas os dias que Noé e sua família, e os animais, ficaram “selados” por Deus na arca foram 370.
  16. 16. medo por vocês sempre existirá por parte de todo animal da terra, das aves dos céus, e todo réptil sobre a terra, além de todos os peixes das águas.Eles estão aos seus cuidados, em suas mãos. 3 E todo animal movente, vivo, pode servir de alimento para vocês. Assim como eu vos dei a vegetação como alimento, faço o mesmo com tudo. 4 Mas, apenas a carne com sua vida (seu sangue) não pode ser algo para sustentar sua vida humana88 . 5 Do sangue (da vida, ou alma)de todo animal quero uma prestação de contas. E também da mão de todos da humanidade eu vou cobrar de volta a vida tirada por seu irmão,também homem. 6 Quem tirar a vida de um homem estará tirando a sua própria vida, pois à minha imagem eu criei o homem.89 7 Então, Homens! Sejam fecundos e sejam muitos por toda a terra! 8 Por fim Deus disse a Noé e a seus filhos: “Quanto a mim, faço um pacto com vocês e com sua descendência que há de nascer 10 e com todos os animais que saíram da arca e sua descendência que há de vir. 11 Sim, eu faço um pacto com todos vocês: Nunca mais destruirei a carne arruinada usando as águas celestiais, sim, nunca mais haverá um dilúvio para limpar a terra.” 12 Mas Deus disse algo mais: “Darei a vocês um sinal deste pacto que faço hoje entre mim e toda criação viva que está com vocês, para a posteridade e por um tempo que não defino hoje. 13 O meu arco (da aliança) que aparece nas nuvens é o sinal da restauração entre mim e a terra. 88 Literalmente: “não poder ser alimento para sua vida”. 89 A vida de todas as criaturas pertence a Deus. Ninguém pode tirar a vida de outra criatura, quanto mais à vida de um irmão homem, que Deus fez à sua imagem e semelhança. Nestes versículos vemos o valor sagrado que nosso criador dá a vida, a ponto de querer a vida (ou sangue) do assassino em “troca” da do seu semelhante morto. 14 E sempre que uma nuvem minha (de chuva) vier, é por ali que o arco-íris deverá aparecer. 15 E assim me lembrarei do pacto entre mim, vocês e todas as criaturas de carne que estão com vocês; e as águas dos céus não se tornarão mais um aguaceiro para limpar novamente a terra da carne corrompida. 16 Sim. Haverá este arco-íris para minha lembrança de tudo que ocorreu nestes dias e de meu pacto por tempo indefinido com toda a criatura que há na terra. 17 E Deus repetiu a Noé: “Este é o sinal da aliança que estabeleço entre mim e toda criatura que há na terra!” 18 Então, os filhos de Noé eram: Sem, Cã, e Jafé. Tempos depois, Cã foi pai de Canaã. 19 Destes três filhos de Noé saiu a descendência que se espalhou por toda a terra.90 18 E Noé foi trabalhar com o solo da terra e como lavrador plantou um vinhedo 21 Assim, ele produziu vinho, bebendo dele, e certo dia o encontraram embriagado em sua tenda. 22 E Cã, quando viu seu pai nu, contou a seus dois irmãos 23 Mas Sem e Jafé pegaram uma capa e entraram na tenda caminhando de costas,e, virados, cobriram os ombros de Noé, não vendo a nudez do pai. 24 Quando Noé despertou da embriaguês soube o que um filho pequenino seu tinha feito.91 90 Alguns comentam que o homem de hoje é descendente de Noé. Isto é fato. Mas é importante lembrar que Noé não perdeu sua descendência, a saber, a de Adão, o que também nos faz descendentes do primeiro homem e ainda herdeiros do pecado original. 91 Pelo contexto, parece que foi o filho de Cã que fez algo repugnante durante a embriaguez de Noé. Isto não é revelado pelo relato. Mas sabemos que Cã apenas descobriu o pai naquele estado e foi contar a seus irmãos que tomaram providências honrosas. A condenação é sobre Canaã, filho de Cã,
  17. 17. [[[[18]]]] 25 Então, Noé disse: “Condenado92 seja Canaã! Seja ele o menor servo de seus irmãos!” 26 E disse mais: “Bendito seja Jeová, o Deus de Sem! E seja Canaã servo dele!” 27 E que Deus seja generoso com Jefé! E more nas tendas de Sem; com Canaã sendo também seu servo! 28 E Noé viveu mais trezentos e cinquenta anos depois do grande dilúvio 29 morrendo na idade de novecentos e cinquenta anos. 10 A partir de agora será contada a história dos filhos de Noé (ou a história do início de nossa civilização): Sem, Cã e Jafé. Eles geraram seus filhos somente depois do dilúvio. 2 Os nomes dos filhos de Jafé são: Gômer93 , e Magogue94 ; Mandai95 , Javã96 e Tubal; Meseque e Tiras. 3E estes são os filhos de Gômer: Aquesnaz e Rifá, além de Togarma. 4 Mas os filhos de Javã foram Elisá, Társis, Quitim e Rodanim. 5 E de Javã, (e seus filhos), se multiplicou a população na terra dos litorais e assim foram criadas as nações (que parece ser o segundo filho de Noé). O termo HAQATAN (aplicado a Canaã) Significa: pequenino, dedo mínimo, e pode ser aplicado, neste caso, perfeitamente ao neto de Noé. Alguns dizem que Noé condenou a descendência de Cã, por não poder amaldiçoar o que Deus tinha abençoado (Noé e seus filhos), mas Cã teve outros filhos além de Canaã. De qualquer maneira, o contexto denota dois erros, um de Cã (que não é citado nas bênçãos de Noé) e outro de Canaã, não revelado pela Bíblia. 92 Ou “Maldito”; como algo reparado por todos. Canaã sendo servo de Sem e Jafé, embora fosse sobrinho deles e neto de Noé. Cã, seu, pai, não poderia interceder por seu filho, Canaã. 93 Significa: “O que faz por completo”. 94 Não há consenso sobre o significado deste nome. 95 Significa: “Suficiente”. 96 Javã é o pai dos Jônios, povo que deu origem a Grécia. Homero, o poeta, faz menção a Javã em um de seus escritos. Também é um nome de um mar entre a Grécia e a Itália. (Mar Jônico). daquela região com suas famílias e seus idiomas.97 6 E Cã gerou Cus98 , Mizraim, Pute e Canaã. 7 E Cus foi o pai de Sebá, Havilá, Sabtá, Raamá e Sabteca. E Cus teve netos de Raamá, que se chamavam: Sabá e Dedã. 8 Mas Cus também foi pai de Ninrode, que se tornou um homem forte99 na terra. 9 E ele (Ninrode) se dizia ser um forte caçador que desafiava Jeová a ponto de surgir um ditado conhecido assim: “ ....como Ninrode...um forte caçador100 que desafia a face de Jeová!”101 10 E ele (Ninrode) começou a governar; primeiro Babel, depois Ereque, Acade e Calne, que ficavam na terra de Sinear.102 11 De lá, Ninrode saiu para a Assíria, e construiu Nínive, Reobote-Ir e Calá, 12 e Résem entre Nínive e Calá.E estas três últimas formaram uma grande cidade.103 13 E Mizraim, (outro filho de Cã), gerou Ludim, Anamim, Leabim, Naftuim, 14 Patrusim e Casluim, este último sendo o pai de todos os filisteus, e também gerou Caftorim. 15 Mas Canaã foi pai de Sídon, seu primeiro filho, e de Hete. E de Canaã (ou Cananeus) se espalharam as famílias dos Jebuseus104 , Amorreus, Gigarseus, 17 Heveus, além dos: Arqueus, Sineus, 97 Terras costeiras do mar mediterrâneo. 98 Ou KUSH, que pode ser traduzido como Etiópia. 99 Em hebraico: GIBER, que significa fortalecer ou “tornar forte” e “encorajar-se”. 100 TSAYD, que pode significar caçador ou pescador. 101 Um ditado popular da época que comparava pessoas com as ações de Ninrode. 102 Onde hoje é o Iraque. 103 Pode-se dizer que Nínive seria uma “metrópole” formada pela união de Resem, Calá e Nínive, nos seus primórdios. A arqueologia não encontrou Resem exatamente porque ela é parte de Nínive e suas ruínas. 104 Estes fundaram Jebus, local onde depois surgiu Jerusalém.
  18. 18. 18 Arvadeus, Zemareus e Hemateus. 19 Assim, os povos de Sídon e Gerar, ao lado de Gaza, até Sodoma e Gomorra e Admá, além de Zeboim, perto de Lasa, ficaram conhecidos como Cananeus, 20 porque estes foram os filhos de Cã e suas famílias, com seus idiomas e suas terras, formando suas nações. 21 Mas Sem, irmão mais velho de Jafé, e patriarca de todos os filhos de Éber, também teve filhos. 22 Foram estes os filhos de Sem: Elão, Assur, Arpaxade, Lude e Arã. 23 Já seu filho Arã foi pai de: Uz, Hul, Géter e Más.105 24 E Arpaxade gerou Selá, o pai de Éber. 25 Éber teve dois filhos: Pelegue106 , que em alguma época de sua vida a humanidade se dividiu em idiomas, e seu irmão, Joctã. 26 E estes foram os filhos de Joctã: Alemodad(Almodade),Shalef(Selefe),Hazar mavete, Jerá, 27 Hadoram(Hadorão), Uzal e Diquelah (Dicla),28Oval(Obal), Avimael (Abimael) 105 A genealogia é persistente nas escrituras hebraicas. Estudos nos revelam que foi uma forma de preservação de um povo e sua memória, seja de nomes e famílias, assim como dos fatos que rodeiam a genealogia. Por isto, pela repetição contínua do texto original como sendo uma ordem divina, que os escritos em hebraico antigo merecem uma tradução mais pesquisada. Ou seja: estamos em busca de uma “interpretação original” da bíblia. 106 Pelegue significa divisão de águas, ou marco de uma divisão. Talvez seja um nome profético, (veja o exemplo do significado do nome de Noé e os motivos divinos para o dilúvio) pois nos seus dias aconteceu o fim do idioma único dos homens, surgindo várias outras “línguas’ por intermédio da vontade divina. Assim aconteceu uma divisão na terra, cada um se ajuntando a quem falasse o mesmo idioma. Mas também pode ser um nome recebido apenas pelo fato acontecendo ou já acontecido; uma situação sendo vivida por seus pais, ou uma lembrança do já ocorrido para outras gerações. Como o texto não esclarece quando ocorreu tal divisão, ( o que ocorre no caso de Noé) optamos pela segunda hipótese. (em grifo). Sheva (Sabá),29Ofir, Chavylah(Havilá) e Yovav.(Jobabe) 107 30 E Eles (a descendência de Sem) habitaram desde Mesa até Sefar, nas montanhas do oriente. 31 Então estes foram os filhos de Sem, e suas famílias com seus idiomas, suas terras, e, por fim, suas nações. 32 E assim sabemos quem foi toda a parentela de Noé e sua importante linhagem108 e nações. Pois essa é a origem de todos os povos depois do grande dilúvio de águas e que se espalharam pela terra. 11 Mas a terra inteira falava o mesmo idioma, sim, todos tinham uma mesma linguagem.109 2 E quando os homens se espalharam pela terra, saindo do oriente, descobriram um vale na terra de Sinear. E naquela terra moraram e aquela planície dominaram. 3 Então começaram a dizer entre eles: “Venham todos! Devemos fazer tijolos, queimando lenha e cozinhando barro e argila!” Assim eles fizeram do tijolo pedra de construção e do betume o cimento.110 107 Os nomes grifados estão escritos na sua forma original já traduzida do hebraico apenas como exemplo de pronúncia para o leitor. 108 Literalmente: “história de um povo” o que denota muita importância para futuras gerações. Ao contrario da história moderna, a história bíblica recebe uma importância bem maior. Uma questão de sobrevivência (do povo) levada muito a sério pelos escritores bíblicos. 109 A humanidade falava o idioma que Adão e Eva conheceram no Éden. Não há relato bíblico que introduz outro idioma antes do capítulo 11 de Gênesis. 110 Nada de surpreendente para aquele povo dominar técnicas usadas até os dias de hoje. Basta lembrarmos que na era pré-diluviana já havia ferramentas forjadas do cobre e ferro (Gênesis 4:22) e que muitos ensinamentos da vida diária daquela época foram transmitidos para a posteridade por Noé e seus filhos.
  19. 19. [[[[20]]]] 4 E por isso tiveram uma ideia dizendo: “Venham todos! Devemos construir uma cidade para ficarmos importantes (uma torre) e que seja alta, uma porta para o céu,111 e ela (a torre) seja um monumento famoso e assim nós seremos um grande povo, não nos espalhando pela terra.” 5 E Jeová abaixou seus olhos112 para observar a cidade com o tal monumento alto construído pelos homens que buscavam uma fama parecida com a Dele.113 6 Em seguida, Jeová disse: “Eles não se espalharam e são um só povo, com um único idioma para todos e assim fizeram esta cidade para eles.Desta forma nada os impedirá de realizar todas a suas ideias. (ou nada lhes é inalcançável) 7 Devemos descer e confundir o idioma único deles e assim não se entendam mais entre eles!”114 8 Assim Jeová os espalhou pela terra e a construção da cidade foi parando devagarzinho. 9 Assim, aquele lugar ficou conhecido como Babel, ou lugar de confusão, porque foi ali que Jeová confundiu os homens dando a eles idiomas diferentes e causando a dispersão de todos. 111 Também pode ser um templo. Arqueólogos descobriram escritos que relatam a reforma ou reconstrução de uma torre religiosa derrubada naquela região. 112 Literalmente “baixou para enxergar” o que é melhor (para o entendimento) do que “desceu para ver”. Temos um movimento em vez de uma literal presença divina na terra. Muitas vezes o relato bíblico diz que Deus tem mãos, nariz ou olhos. Mas sabemos que Deus é espírito (João 4:24) e esses termos são apenas algo explicativo para os humanos entenderem que Deus “vê”, “sente” e “age” e que é uma pessoa. (Isaías 59:1; Jeremias 16:17; Ezequiel 8:1,3,17.) 113 Tal monumento era evidentemente para enfrentar a Deus. Ninrode governava por ali e a bíblia diz que ele “desafiava Jeová”. (Gênesis 10:9 e 10) 114 Mas uma vez a narrativa bíblica indica que Deus é uma pessoa e não uma energia inalcançável pelo homem. 10 Agora, esta é a história de Sem: Ele tinha uma centena de anos quando gerou Arpaxade, dois (anos) depois do dilúvio.115 (ou o terceiro filho depois do dilúvio). 11 Depois disso Sem viveu mais cinco centenas de anos e ele foi pai de filhos e de filhas. 12 E aos cento e trinta cinco anos de vida, Arpaxade gerou Cainã. 13 E depois disso, ele viveu trinta anos mais quatro centenas de anos, e foi pai de filhos e filhas.116 Já Cainã também viveu cento e trinta anos para gerar Selá e depois disso Cainã viveu mais trezentos e trinta anos e gerou mais filhos e filhas.117 14 E no seu ano trinta de vida, Selá gerou Éber. 15 E depois disso, Selá viveu mais quatrocentos e três anos gerando filhos e filhas. 16 Éber, (filho de Selá), tinha trinta e quatro anos quando gerou Pelegue. 17 Mas depois disto, Éber viveu mais quatrocentos e trinta anos e gerou outros filhos e filhas. 18 E depois de viver trinta anos, Pelegue gerou Reú. 19 depois disso Pelegue viveu mais duzentos e nove anos e teve outros filhos e filhas. 115 O texto original não diz literalmente que foram dois anos depois de dilúvio. Mas parece uma conclusão óbvia pelo contexto. Também poderia, neste caso, significar “depois de dois filhos” visto que a genealogia de Sem coloca Arpaxade como terceiro filho, ou seja, “dois filhos depois do dilúvio” ele nasceu. (Gênesis 10:22) 116 Neste ponto da tradução resolvemos optar pelo texto literal para que o leitor tenha contato com a forma de informar fatos pelo hebraico bíblico. Neste caso, números, em suas centenas e unidades. 117 Esta passagem é encontrada na septuaginta produzida cerca do ano 200 antes de Cristo e concorda com a genealogia de Jesus narrada por Lucas que foi um cientista e, portanto, tinha o desejo ardente da pesquisa para encontrar provas de fatos. (Lucas 3:36). Por isso, também concordamos com esta tradução para estes dois versículos em grifo.
  20. 20. 20 Já Reú viveu trinta dois anos e tornou- se pai de Serugue 21 então viveu mais duzentos e sete anos e teve filhos e filhas. 22 E Serugue viveu trinta anos para então gerar Naor 23 e depois disso ele viveu duzentos anos e teve filhos e filhas. 24 E Naor viveu vinte nove anos, gerou Tera, 25 e depois viveu mais cento e dezenove anos, e nestes períodos teve filhos e filhas. 26 Tera viveu setenta anos para depois disso se tronar pai de Abrão, Naor, e Harã. 27 Então, esta é a história de Tera: Tera foi pai de Abrão, Naor e Harã. Harã foi o pai de Ló e certo tempo depois, Harã morreu, isso quando seu Pai Tera ainda estava vivo. Tudo ocorreu em sua terra natal, Ur da Caldéia. 29 Então, Abrão e Naor arrumaram esposas; e a esposa de Abrão foi Sarai, e a de Naor tinha o nome de Milca, filha de Harã, seu tio falecido, mas que era também pai de Iscá. 118 30 E Sarai era uma mulher que não conseguia ter filhos. 31 Então Tera ajuntou Abrão, seu filho, Ló seu neto (filho órfão de Harã), e Sarai sua nora, e os levou juntos para fora de Ur da Caldeia. Indo em direção a terra de Canaã. Certo tempo depois eles já moravam em Harã. 32 E ali morreu Tera com duzentos e cinco anos de vida. 118 De fato. Naor tomou como esposa, Milca, sua sobrinha em primeiro grau de parentesco. A mistura entre parentes era comum (A lógica diz que Abel e Caim tomaram irmãs como esposas e tiveram filhos com elas), mas devemos nos lembrar que estas pessoas estavam mais próximas da “perfeição” do Éden e, portanto, eram menos imperfeitas no corpo, na genética. O propósito de Deus era que o homem enchesse a terra, e isso partiria de Adão e Eva, e evidentemente de seus filhos, pois não havia “outros homens e outras mulheres” na terra. (no ponto de vista bíblico) 12 Depois disso, Jeová passou a falar com Abrão, e disse: “Saia de sua terra e deixe seu lar, sim, deixe a casa de seu pai e vá para a terra que te indicarei! Assim farei de você uma enorme nação, com a minha bênção, e você terá um grande nome e todos verão que foi abençoado! 3 E assim abençoarei aqueles que te bendizerem, mas reagirei contra aqueles que praticarem o mal contra você. Então, todas as famílias da terra também receberão parte de minhas bênçãos por seu intermédio. 4 Ao ouvir isso, Abrão obedeceu prontamente a Jeová, e, Ló, seu sobrinho, foi com ele. Deste modo saiu Abrão de Harã quando tinha setenta e cinco anos de idade. 5 Na sua saída, Abrão, além de Ló, também levou sua esposa Sarai; e todos os bens que havia acumulado, além das pessoas agregadas e animais que havia adquirido em Harã. E assim foram todos para a terra de Canaã. 6 E quando chegaram por lá, Abrão atravessou todo o país até parar em um lugar perto das árvores grandes de Moré, chamado Siquém. Naqueles tempos moravam ali os Cananeus, que dominavam o país. 7 Então, Jeová mostrou novamente sua presença a Abrão dizendo:119 119 Literalmente: “Apareceu a Abrão”. Mas bem sabemos que os evangelhos (João) nos esclarecem que “nenhum homem jamais viu a Deus” e continuou vivo (conforme outros textos). E também sabemos que o mesmo evangelho nos conta que “o divino unigênito que está ao seu lado é quem O (a Deus) tem explicado...” (João 1:18) Esta “presença” de Deus para Abrão bem poderia ser Jesus, na sua vida antes de vir entre nós, representando a “imagem e ações de Deus” para Abrão.(João 1:14)

×