Inflama o aguda

2.421 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.421
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
85
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Inflama o aguda

  1. 1. INFLAMAÇÃO AGUDA Professor: Axell Donelli
  2. 2. Inflamação Aguda  Inflamação é a reação local dos tecidos à agressão. Ela ocorre como resposta inespecífica caracterizada por uma série de alterações que tende a limitar os efeitos da agressão.  A inflamação pode ser caracterizada por quatro sinais: calor,rubor,dor e tumor.  Pode classificar-se quanto ao tempo de duração em aguda e crônica;
  3. 3. Inflamação    Reação vascular e tissular a qualquer agressão; Local, inespecífica e mesenquimal; Lesão avermelhada, quente, inchada e dolorida;
  4. 4. Objetivos     Induzir a reparação; Reepitelização; Regeneração; Cicatrização;
  5. 5. Resposta Benéfica Permite o organismo eliminar o agente agressor e reparar a área lesada;
  6. 6. Resposta Maléfica Pode interferir na função do órgão levando-o a uma condição mais ameaçadora;
  7. 7. Características gerais :  Reação dos vasos sanguíneos, levando ao acúmulo de líquido e leucócitos nos tecidos extravasculares.  A resposta inflamatória está interligada ao processo de reparação.  A inflamação serve para destruir, diluir ou encerrar o agente lesivo , mas por sua vez , promove uma série de eventos que levam a cicatrização e reconstituição do tecido danificado.  Inflamação significa uma resposta protetora com o objetivo de livrar o organismo da causa inicial da lesão celular.
  8. 8. Inflamação aguda :  Componentes principais :  Alterações do calibre vascular – aumento do fluxo sanguíneo;  Alterações estruturais da microvasculatura – proteínas plasmáticas e leucócitos da circulação;  Emigração dos leucócitos da microcirculação e acúmulo desses no foco da lesão; liberação de
  9. 9. Aguda:  Fenomenos vasculares exsudativos;  Menor quantidade de células;  Infiltrado de polinucleares;  Macroscopicamente avermelhado;  Hiperemia ativa patológica, edema.
  10. 10. Características gerais :  A inflamação e a reparação podem ser potencialmente lesivas;  Ocorre no tecido conjuntivo vascularizado;  Células circulantes : neutrófilos, monócitos, basófilos e plaquetas;  Células do tecido conjuntivo mastócitos, fibroblastos, macrófagos e linfócitos eventuais;  Duração curta , com exsudação de líquido e proteínas plasmáticas ( edema ) e a emigração de neutrófilos; :
  11. 11. COMO OCORRE A I.A ? LESÃO Vasoconstricção inconstante e transitória das arteríolas vasodilatação aumento do fluxo sanguíneo CALOR / ERITEMA Aumento da permeabilidade da microvasculatura ESTASE SANGUÍNEA
  12. 12. I.A : AUMENTO DA PERMEABILIDADE VASCULAR EXSUDATO INTERSTICIAL ( pressão osmótica intravascular reduz – pressão osmótica do interstício eleva ) EDEMA
  13. 13. Mediadores da resposta inflamatória:  Aminas vasoativas;  Sistemas plasmáticos;  Sistema de coagulação;  Sistema fibrinolítico;  Sistema de cininas;  Sistema complemento;
  14. 14. Como o endotélio torna-se propício para a I.A ? Evento vascular : Formação de lacunas endoteliais nas vênulas Histamina anafilatoxinas Bradicinina Leucotrienos Prostaglandinas Citocinas Fornece uma resposta transitória imediata
  15. 15. Eventos celulares na I.A.  Marginação;  Moléculas de adesão;  Emigração(diapedese);  Quimiotaxia;  Fagocitose;
  16. 16. Células envolvidas na I.A.. • Eosinófilos; • Mastócitos e basófilos; • Linfócitos; • Plaquetas
  17. 17. Características Microscópicas das I.A. nos tecidos  Inflamação Serosa;  Inflamação catarral;  Inflamação fibrinosa;  Inflamação supurativa;  Celulite;  Inflamação pseudomembranosa
  18. 18. Conseqüências da I.A. • Cura; • Organização ; • Reparo; • Progressão para a inflamação crônica.
  19. 19. Conceitos :      Exsudação – extravasamento de líquido, proteínas e células sanguíneas do sistema vascular para o tecido intersticial ou cavidades corporais. Exsudato – líquido extravascular inflamatório que tem uma alta concentração de proteína, muitos restos celulares e densidade acima de 1,020. Transudato - líquido com baixo nível de proteína ( maior parte albumina ) e uma densidade inferior a 1,012. É um ultrafiltrado do plasma sanguíneo e resulta de um desequilíbrio hidrostático através do endotélio vascular. Edema - excesso de líquido no interstício ou cavidades serosas podendo ser tanto exsudato ou um transudato. Pus - exsudato purulento , rico em leucócitos ( neutrófilos ) e restos de células parenquimatosas.
  20. 20. Crônica  Fenômenos proliferativos;  Proliferação fibroblástica e angioblástica;  Tentativa de cicatrização;  Infiltrado de mononucleares: linfócitos, plasmócitos e macrófagos.

×