Adaptações celulares

8.471 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Adaptações celulares

  1. 1. Adaptações celulares Professor : Axell Donelli 03/08/14 1
  2. 2. Conceito :   As células podem responder a estresses fisiológicos excessivos ou estímulos patológicos, sofrendo adaptações celulares fisiológicas ou morfológicas, adquirindo um estado novo com preservação na viabilidade da célula . Adaptações patológicas propiciam às células a capacidade de sobreviver no seu ambiente e, talvez, escapar da lesão.  03/08/14 As respostas adaptativas podem incluir o acúmulo intracelular e armazenamento de produtos em quantidades anormais. 2
  3. 3. Atrofia  É a diminuição da célula por perda de substância celular. Atrofia fisiológica Diminuição do útero logo após o parto. 03/08/14 Atrofia patológica desuso, desnervação, isquemia, nutrição inadequada, perda da estimulação endócrina, envelhecimento e pressão. 3
  4. 4. Atrofia Microscopia Atrofia muscular Diminuição no tamanho das fibras 03/08/14 4
  5. 5. Hipertrofia  Refere-se a um aumento do tamanho das células e, com essa alteração, um aumento do tamanho do órgão, assim , o órgão hipertrofiado não possui células novas, apenas células maiores , decorrente da síntese de mais componentes estruturais.  Hipertrofia fisiológica Prolactina e estrogênio causam hipertrofia das mamas durante a lactação.  03/08/14 hipertrofia patológica sobrecarga hemodinâmica crônica devido à hipertensão arterial, ou a valvas deficientes e nos músculos esqueléticos, trabalho pesado. 5
  6. 6. Hipertrofia Macroscopia Hipertrofia Ventricular Esquerda, corte transversal visão superior (Estenose Aórtica) Aumento do tamanho das fibras 03/08/14 6
  7. 7. Hiperplasia Constitui um aumento do número de células em um órgão ou tecido, que pode ter aumentado de volume.   A hiperplasia ocorre com freqüência junto a hipertrofia. Exemplos : crescimento do útero - estrógeno aumenta a síntese de DNA e aumento do músculo liso e epitelial.   A hiperplasia só ocorre quando a população celular for capaz de sintetizar DNA, permitindo a divisão mitótica ; e pode ser tanto fisiológica como patológica. 03/08/14 7
  8. 8. Hiperplasia fisiológica   Hiperplasia hormonal compensatória Ex : proliferação do epitélio Glandular na mama e útero 03/08/14 Divide-se em : hiperplasia Ex : cirurgia de remoção de uma parte do fígado ( hepatectomia parcial ). 8
  9. 9. Hiperplasia patológica  A maioria se deve a estimulação hormonal excessiva, ou de fatores de crescimento sobre células-alvo.  Ex : hiperplasia endometrial - a proliferação celular se deve pelos hormônios hipofisários e o estrogênio ovariano, no décimo dia em diante ocorre o aumento nos níveis de progesterona. Em alguns casos, esses níveis hormonais podem ser abalados , resultando em aumentos absolutos ou relativos da quantidade de estrogênio ou de ambos, levando assim, a hiperplasia das glândulas endometriais. A hiperplasia patológica constitui um solo fértil no qual a proliferação cancerosa pode surgir posteriormente. 03/08/14 9
  10. 10. Hiperplasia Macroscopia Microscopia Hiperplasia prostática benigna Aumento da celularidade 03/08/14 10
  11. 11. Metaplasia  É uma alteração reversível na qual um tipo celular adulto ( epitelial ou mesenquimal ) é substituído por outro tipo celular adulto.  A mais comum é a colunar para escamosa, que ocorre no trato respiratório em resposta à irritação crônica.  No fumante , as células epiteliais colunares normais da traquéia e brônquios são substituídas por células epiteliais escamosas estratificadas.  As influências que predispõem a metaplasia, se persistirem, induzem a transformação cancerosa no epitélio metaplásico. 03/08/14 11
  12. 12. Metaplasia Metaplasia junção gastro-esofágica Substituição epitélio colunar por epitélio Metaplásico escamoso estratificado com glândulas no subcutâneo 03/08/14 12

×