VALÊNCIAS FÍSICASVALÊNCIAS FÍSICASVALÊNCIAS FÍSICASVALÊNCIAS FÍSICAS
RESISTÊNCIA AERÓBICA:
Qualidade física que permite ao...
treinar muito para que sua resposta de reagir aos estímulos seja
satisfatória, um décimo de segundo perdido na largada pod...
AGILIDADE:
Capacidade de movimentar nosso corpo com velocidade e eficiência.
0 treinamento traz grandes melhorias a agilid...
Todo ser humano em boas condições de saúde é capaz de reagir
favoravelmente a um treinamento compatível com suas caracterí...
• falta de apetite
• perda de peso
• diminuição do estado geral de animo
• dores articulares e musculares
• aumento da fre...
Se você estiver com o batimento cardíaco entre 120/170 bat/min
mantenha o ritmo. Esta é a zona alvo do treinamento aeróbic...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Genero valencias

228 visualizações

Publicada em

AV1

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
228
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Genero valencias

  1. 1. VALÊNCIAS FÍSICASVALÊNCIAS FÍSICASVALÊNCIAS FÍSICASVALÊNCIAS FÍSICAS RESISTÊNCIA AERÓBICA: Qualidade física que permite ao organismo executar uma atividade de baixa para média intensidade por um longo período de tempo. Depende basicamente do estado geral de saúde, de nossa capacidade cardíaca e pulmonar. Dessa maneira o teste de corrida é um bom meio para avaliarmos como está o estado de nosso organismo. Todos os desportos coletivos necessitam de um bom potencial aeróbico que só pode ser conseguido se nos dedicarmos a um treinamento contínuo e bem executado. A maratona ( corrida de 42 Km. ) é a prova máxima desta valência física. RESISTÊNCIA ANAERÓBICA: Capacidade física que permite ao organismo executar um esforço de alta intensidade por um curto período de tempo. As provas características desta valência física são os 50 e 100 metros rasos. Porém, todos os esforços intensos envolvem a resistência anaeróbica. VELOCIDADE: É uma capacidade inata. Depende das conexões neurológicas e, da quantidade de fibras de contração rápida presentes na musculatura. Estas qualidades são determinadas geneticamente. Todos podem melhorar significativamente a sua velocidade porém, somente o indivíduo bem dotado nesse sentido conseguirá obter resultados superiores. É de vital importância nos atacantes de qualquer desporto. 1. VELOCIDADE DE REAÇÃO: E o tempo que nosso corpo leva para responder aos estímulos. 2. VELOCIDADE DE DESLOCAMENTO:::: Tempo que é requerido para ir de um ponto a outro o mais rapidamente possível. 3. VELOCIDADE DE MOVIMENTAÇÃO DOS MEMBROS: Capacidade que nos permite movimentar os membros ( superiores ou inferiores ) o mais rápido possível. Todos os desportistas necessitam desenvolver estas valências físicas em maior ou menor intensidade conforme a atividade central que se quer desenvolver no atleta. Os treinamentos são direcionados para os movimentos de maior necessidade de precisão. Um corredor de provas de velocidade tem que
  2. 2. treinar muito para que sua resposta de reagir aos estímulos seja satisfatória, um décimo de segundo perdido na largada pode significar a derrota. Já para um corredor de provas de fundo ( corrida de longa distância ) esta não será uma questão tão importante. FLEXIBILIDADE:FLEXIBILIDADE:FLEXIBILIDADE:FLEXIBILIDADE: Pode ser definida como o grau de extensão da amplitude de uma determinada articulação. No esporte uma boa flexibilidade ajuda a prevenir lesões e melhora o desempenho. É indispensável para uma boa qualidade de vida. FORÇAFORÇAFORÇAFORÇA: Capacidade de exercer tensão contra uma resistência, podemos dividi-Ia em: 1. FORÇA ESTÁTICA: quando é realizada contra um objeto fixo. 2. FORÇA DINÂMICA: capacidade do indivíduo em executar determinados movimentos com cargas que variem entre 60% e 80% da sua capacidade máxima; 3. FORÇA EXPLOSIVA: é a capacidade de produzir a máxima tensão muscular, contra uma máxima oposição . O levantamento de peso é a prova máxima desta valência física. RESISTÊNCIA MUSCULAR LOCALIZADA: É a capacidade de um determinado segmento corporal , de realizar, no maior espaço de tempo possível, a repetição de um determinado movimento, de uma forma eficiente e correta. Quanto maior for a nossa resistência muscular localizada, maior será a capacidade de nossos músculos executarem movimentos mais complexos e continuados. COORDENAÇÃO: Capacidade psicomotora que nos permite uma movimentação ordenada do nosso corpo de uma forma eficiente e correta. Basicamente todo movimento necessita de coordenação, nosso cérebro processa a informação e, nosso corpo a executa. Quanto mais vezes executarmos um determinado movimento, melhor o executaremos. Para que possamos executar os movimentos com precisão é necessário que haja uma sincronia entre nosso cérebro e nossos músculos. Após repetirmos várias vezes o mesmo gesto essas conexões vão se aprimorando e os gestos ficarão mais refinados.
  3. 3. AGILIDADE: Capacidade de movimentar nosso corpo com velocidade e eficiência. 0 treinamento traz grandes melhorias a agilidade. Ela está presente em todos os desportos coletivos. RITMO: Os movimentos são realizados em um ritmo determinado. A simples variação no ritmo pode nos levar de um trabalho leve para um pesado. RELAXAMENTO: Toda pessoa precisa ter calma e tranquilidade para obter um melhor desempenho de suas funções diárias. A prática de exercícios que tranquilizem o organismo nos dias de hoje é cada vez maior. Procure estabelecer uma sequência de alongamentos para realizar pelo menos cinco vezes por semana para obter um melhor resultado. BENEFÍCIOS SUBJETIVOS DA ATIVIDADE FÍSICA Mais energia pessoal Tempo de lazer mais aproveitável e ativo Maior capacidade de combater o stress Menos depressão Menos ansiedade Menos hipocondria Menos queixas físicas Digestão mais eficiente Melhor imagem de si mesmo e mais confiança Ossos mais fortes Retardamento do processo de envelhecimento Melhor concentração nos estudos e no trabalho NECESSIDADES BÁSICAS PARA 0 BEM ESTAR Exercício aeróbico Alimentação adequada Equilíbrio emocional Repouso adequado PRINCÍPIO DA INDIVIDUALIDADE BIOLÓGICA:
  4. 4. Todo ser humano em boas condições de saúde é capaz de reagir favoravelmente a um treinamento compatível com suas características biológicas. Porém cada ser tem seu próprio ritmo, esse é o fator que nos limita. O corpo precisa de tempo para se recuperar e, todo treinamento corretamente elaborado deverá levar em consideração que tudo que é um excesso para um indivíduo o prejudica. Também, ao inverso, exigências muito fracas não produzirão nenhuma adaptação. PRINCÍPIO DA ADAPTAÇÃO a) estímulos débeis: não produzem adaptação. b) estímulos médios: produzem melhorias. c) estímulos médios para fortes: produzem adaptação. d) estímulos muito fortes: Devem ser aplicados somente em atletas com bom treinamento de base. Estímulos desta natureza podem provocar sérios danos ao organismo. STRESS Todo estimulo que provoca alguma reação orgânica está promovendo algum tipo de stress. Temos então diferentes situações que nos colocam à prova o tempo todo. Desde o surgimento de algum obstáculo no nosso caminho e que nos provocam uma reação emocional ou, aqueles que vem sob a forma de atividades físicas múltiplas e que liberam positivamente nossa energia (então existe o stress positivo). Mas a verdade é que associamos a palavra stress com tensão e negatividade. TIPOS DE STRESS • STRESS FÍSICOSTRESS FÍSICOSTRESS FÍSICOSTRESS FÍSICO • STRESS BIOQUÍMICOSTRESS BIOQUÍMICOSTRESS BIOQUÍMICOSTRESS BIOQUÍMICO • STRESS MENTALSTRESS MENTALSTRESS MENTALSTRESS MENTAL FATORES QUE CONDUZEM AO STRESS a) Esforço físico acima das capacidades individuais b) alimentação inadequada c) falta de aclimatação d) presença de condições patológicas e) estado psicológico anormal f) Ausência de repouso g) mudanças bruscas da rotina diárias INDICADORES DE STRESS
  5. 5. • falta de apetite • perda de peso • diminuição do estado geral de animo • dores articulares e musculares • aumento da frequência cardíaca em repouso • problemas digestivos • irritabilidade • diminuição da capacidade de concentração • aumento da tensão arterial • transtornos no metabolismo • tensão muscular geral • angústia • diminuição da coordenação motora • diminuição dos reflexos RESPOSTA ORGÂNICA AOS DIFERENTES ESTIMULOS • (em termos de frequência cardíaca) • Trabalho leve: até 90 bat/min • Trabalho moderado: de 90 a 120 bat/min • Trabalho médio: de 120 a 130 bat/min • Trabalho médio pesado: de 130 a 150 bat/min • Trabalho pesado: de 150 a 170 bat/ min • Trabalho extremamente pesado: acima de 170 bat/ min Obs: O objetivo inicial de todos nós desportistas ou não, deveria ser a melhoria do sistema cárdio pulmonar, este somente ocorre quando realizamos uma atividade aeróbica (corrida; natação; ciclismo; caminhada) pois ela é a base para todas as outras valências físicas. Somente existe o efeito se a atividade for continua e durar pelo menos 30 minutos; contando com um batimento cardíaco que fique nas faixas de 120bat/min até no máximo 170bat/min (para quem tem menos de 20 anos). Então se o individuo vai caminhar e o faz num ritmo muito lento seu coração estará abaixo dos 120 batimentos por minuto , isto não gerará nenhum efeito benéfico para o organismo. Nos exercícios aeróbicos se você estiver com o batimento cardíaco abaixo de 120 acelere o passo, pois esse estímulo não produz adaptação. NESSA MOLEZA NÃO DÁ
  6. 6. Se você estiver com o batimento cardíaco entre 120/170 bat/min mantenha o ritmo. Esta é a zona alvo do treinamento aeróbico.   ¡ ¢ £ e ¢ ¥ ¡ o § ¨ £   o Se você estiver com o batimento cardíaco acima de 170, você estará realizando um esforço anaeróbico, que só é desejável caso você esteja trabalhando esta valência física. Esses esforços devem ser de curta duração. É ACONSELHÁVEL DIMINUIR O RITMO Com o coração acima dos 200 bat/min estaremos trabalhando em uma ritmo de risco para nosso corpo. Esforços assim são inadequados e perigosos para nosso organismo. ALERTA: RISCO DE COLAPSO ORGÂNICO

×