Slides prescrição de exercícios

15.488 visualizações

Publicada em

0 comentários
12 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.488
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.105
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
460
Comentários
0
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides prescrição de exercícios

  1. 1. PRESCRIÇÃO DE EXERCÍCIOS
  2. 2. O QUE É PRESCRIÇÃO DEEXERCÍCIOS FÍSICOS? Todo processo através do qual é estabelecido recomendações para o cumprimento de um programa de exercícios físicos, que é concebido de forma sistemática e individualizada. Se caracteriza por uma preparação sistemática do organismo, onde há modificações morfológicas e funcionais, de acordo com a condição física do indivíduo. Os objetivos do programa dependem das características do indivíduo e suas motivações.
  3. 3. OBJETIVOS: Promoção da saúde através da prevenção dos fatores de risco de doenças de causa hipocinética; Melhoria da condição física Informar os benefícios do exercício e a forma correta e segura de executá-lo
  4. 4. ELEMENTOS BÁSICOS: MODO INTENSIDADE VOLUME FREQUÊNCIA
  5. 5. MODO: RESISTÊNCIA CARDIORESPIRATÓRIA: Exercícios aeróbicos – caminhada, ciclismo, remo, natação, corrida, etc. FORÇA E RESISTÊNCIA MUSCULAR: Treinos com sobrecargas – musculação com peso livre e máquinas. COMPOSIÇÃO CORPORAL: Exercícios aeróbicos e treinos de força – associação das modalidades anteriores FLEXIBILIDADE: Exercícios para aperfeiçoar a amplitude muscular – Alongamentos estáticos , dinâmicos e PNF (facilitação neuromuscular proprioceptiva)- contrações excêntricas e concêntricas mantidas sem relaxamento RELAXAMENTO NEUROMUSCULAR – Exercícios
  6. 6. INTENSIDADE: A intensidade pode ser medida de acordo com o tipo de exercício e sua quantificação pode ser feita através de métodos mais ou menos precisos. A monitoração da FREQUÊNCIA CARDÍACA é a forma mais utilizada nos aeróbicos por ser acessível e relativamente precisa. Escalas de percepção de esforço e dispêndio energético (VO2) – para metabolização máxima de lipídios.
  7. 7. FREQUÊNCIA CARDÍACA: Indicador útil de adaptação fisiológica e intensidade de esforço Fcmáx: 220-idade – margem de erro de 10 a 15%, pois não considera o nível de treino do praticante. Karvonen é mais precisa: FC treino = Fc repouso + intensidade . (FC máx – FC rep.) Aferição da FC rep – 2 min. após acordar e antes de levantar. Por volta de 60 a 65bpm. Utilização de monitores da FC ou cardiofrequêncímetros.
  8. 8. ZONA ALVO DE TREINO EMFUNÇÃO DA FC:* É necessário que se alcance um LIMIAR DETREINO, para que se provoque adaptações – nívelmínimo de intensidade de exercício para provocaralterações na aptidão física.• Deve-se determinar também o limiar máximo• Zona Alvo – intensidade do esforço situado entre o limiar de treino e o limite superior* O nível de condicionamento físico é proporcionala intensidade. Ex.: sedentários, hipertensos,cardíacos – 40 a 60% da Fcmáx e indivíduostreinados: 70 a 85% da Fcmáx* Importante realizar o período de recuperação – 3min. (restabelecimento cardíaco)
  9. 9. ESCALAS DE PERCEPÇÃO DEESFORÇO 0 - NENHUMA 0,5 – MUITO, MUITO LEVE 1– MUITO LEVE 2 – LEVE 3 – MODERADA 4 – POUCO INTENSA 5 – INTENSA 6/7 – MUITO INTENSA 8/9 – MUITO MUITO INTENSA 10 - MÁXIMA
  10. 10. FREQUÊNCIA A frequência refere-se ao número de exercícios ou sessões de treino que são realizados por unidade de tempo - semanais. Treinar 3 vezes por semana já é o suficiente para melhorar os componentes da condição física. A variação da frequência vai depender do objetivo do programa e da capacidade funcional do indivíduo. A medida que se evolui, as adaptações fisiológicas vão permitindo aumento da intensidade.
  11. 11.  A escala de percepção de esforço pode ser utilizada na prescrição da intensidade do exercício para pessoas aparentemente saudáveis e/ou como método complementar para determinar se a intensidade do exercício é adequada.

×