SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
ALIENAÇÃO PARENTAL
Acadêmica: Vanessa Ruffatto Gregoviski
Sumário
1. O que é Alienação Parental?
2. O genitor alienante
3. A criança alienada
4. Conclusão
1. O que é Alienação Parental?
 A Síndrome de Alienação Parental, SAP, é o
termo denominado por Richard Gardner para
situações em que um dos pais treine o filho para
que fique contra o outro genitor, rompendo os
laços existentes a criança passa a sentir certa
ansiedade ou temor do pai que sofre o
afastamento.
1. O que é Alienação Parental?
Atualmente afeta muitas famílias em
processo de separação, especialmente em casos
onde o alienante sente desejo de vingança muito
forte pelo ex conjugue e não consegue elaborar o
luto da perda, acabando por utilizar a criança
como um meio na busca por vingança, destruindo
laços afetivos existentes.
2. O genitor alienante
 O genitor alienante faz com que o outro seja
excluído da vida do filho, interferindo nas visitas,
atacando a relação criança x genitor e denigre a
imagem do mesmo aos olhos da criança
(podendo até mesmo instalar nela a ideia de que
de alguma forma está sofrendo abuso sexual ou
emocional).
3. A criança alienada
 Nesse processo de alienação a parte
que mais sofre prejuízos acaba sendo a
criança, não pela separação dos pais em
si, mas por todas as consequências que
isto acaba trazendo.
3. A criança alienada
Ela acaba desenvolvendo um
sentimento muito forte de raiva ou temos,
recusando-se a ver o genitor, sendo que
alguns dos pais chegam a criar falsas
memórias nos próprios filhos para
agravar esse ódio.
3. A criança alienada
Sofrendo alienação ela está mais propensa a diversos
problemas futuros, como: apresentar distúrbios psicológicos
como a depressão (podendo vir a cometer suicídio), a
ansiedade, o pânico exagerado, etc.; buscar meios de aliviar
a culpa e a dor (usando drogas lícitas ou ilícitas); ter baixa
autoestima; vir a ter dificuldades em manter um
relacionamento estável e duradouro; apresentar problemas de
gêneros devido ao modo como o outro genitor foi visto ao
longo da infância; etc.
4. Conclusão
 Estatísticas mostram que 80% dos filhos
de pais separados já sofreram algum tipo
de alienação e mostram, também, que
cerca de 20 milhões de crianças passam
por situações como essa.
4. Conclusão
O SAP não desaparecerá sozinho, os pais devem
buscar intervenção psicológica para que um processo
terapêutico possa ser realizado e o quadro não acabe se
agravando. O diálogo entre os pais é fundamental em
qualquer momento da vida da criança, portanto se a outra
parte mostrar resistência e recusa na busca de ajuda para
interromper o processo de alienação, deve-se tomar medidas
extremas como a apelação judicial.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Palestra ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Palestra  ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolarPalestra  ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Palestra ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolarAnaí Peña
 
Escola e família em parceria palestra norma
Escola e família em parceria palestra normaEscola e família em parceria palestra norma
Escola e família em parceria palestra normaveraelaine
 
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...SimoneHelenDrumond
 
1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de paisColmanetti
 
Convivência familiar - aula 1
Convivência familiar - aula 1Convivência familiar - aula 1
Convivência familiar - aula 1RASC EAD
 
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...Editora Moderna
 
Deveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dosDeveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dosLeonarda Macedo
 
A importância da parceria família e escola(chico mendes)
A importância da parceria família e escola(chico mendes)A importância da parceria família e escola(chico mendes)
A importância da parceria família e escola(chico mendes)Isabela Rodrigues
 
Educação dos filhos limites
Educação dos filhos   limitesEducação dos filhos   limites
Educação dos filhos limitesELANIA NUNES
 
Convivência familiar e comunitária
Convivência familiar e comunitáriaConvivência familiar e comunitária
Convivência familiar e comunitáriaDarlla Sb
 

Mais procurados (20)

Palestra ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Palestra  ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolarPalestra  ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
Palestra ecaq-responsabilidade e compromisso dos pais na vida escolar
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
Escola e família em parceria palestra norma
Escola e família em parceria palestra normaEscola e família em parceria palestra norma
Escola e família em parceria palestra norma
 
Palestra apae 2011
Palestra apae 2011Palestra apae 2011
Palestra apae 2011
 
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
Os pais é que são responsáveis pelo acompanhamento escolar dos filhos, afinal...
 
Familia na atualidade
Familia na atualidadeFamilia na atualidade
Familia na atualidade
 
A relação família-escola
A relação família-escolaA relação família-escola
A relação família-escola
 
1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais1 apresentação reunião de pais
1 apresentação reunião de pais
 
Convivência familiar - aula 1
Convivência familiar - aula 1Convivência familiar - aula 1
Convivência familiar - aula 1
 
Projeto combate à violência escolar
Projeto combate à violência escolarProjeto combate à violência escolar
Projeto combate à violência escolar
 
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
“Educação socioemocional em sala de aula: o que é, como fazer e em que medida...
 
Projeto familia na escola
Projeto familia na escolaProjeto familia na escola
Projeto familia na escola
 
TDAH
TDAH TDAH
TDAH
 
Deveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dosDeveres dos pais em relação á educação dos
Deveres dos pais em relação á educação dos
 
Oficina dinamica de grupo
Oficina dinamica de grupoOficina dinamica de grupo
Oficina dinamica de grupo
 
A importância da parceria família e escola(chico mendes)
A importância da parceria família e escola(chico mendes)A importância da parceria família e escola(chico mendes)
A importância da parceria família e escola(chico mendes)
 
Educação dos filhos limites
Educação dos filhos   limitesEducação dos filhos   limites
Educação dos filhos limites
 
Reunião de pais
Reunião de paisReunião de pais
Reunião de pais
 
Convivência familiar e comunitária
Convivência familiar e comunitáriaConvivência familiar e comunitária
Convivência familiar e comunitária
 

Destaque

Consumo de Álcool por Universitários e Aprendizagem Social
Consumo de Álcool por Universitários e Aprendizagem SocialConsumo de Álcool por Universitários e Aprendizagem Social
Consumo de Álcool por Universitários e Aprendizagem SocialVanessa Ruffatto Gregoviski
 
Consumo de álcool nos adolescentes - Trabalho de grupo
Consumo de álcool nos adolescentes - Trabalho de grupoConsumo de álcool nos adolescentes - Trabalho de grupo
Consumo de álcool nos adolescentes - Trabalho de grupoAlexandra Tenente
 
3. o álcool na juventude
3. o álcool na juventude3. o álcool na juventude
3. o álcool na juventudemarivalim
 
Alcoolismo na juventude
Alcoolismo na juventudeAlcoolismo na juventude
Alcoolismo na juventude123321111
 

Destaque (6)

Consumo de Álcool por Universitários e Aprendizagem Social
Consumo de Álcool por Universitários e Aprendizagem SocialConsumo de Álcool por Universitários e Aprendizagem Social
Consumo de Álcool por Universitários e Aprendizagem Social
 
Consumo de álcool nos adolescentes - Trabalho de grupo
Consumo de álcool nos adolescentes - Trabalho de grupoConsumo de álcool nos adolescentes - Trabalho de grupo
Consumo de álcool nos adolescentes - Trabalho de grupo
 
3. o álcool na juventude
3. o álcool na juventude3. o álcool na juventude
3. o álcool na juventude
 
Alcoolismo na juventude
Alcoolismo na juventudeAlcoolismo na juventude
Alcoolismo na juventude
 
Consumo de alcool na adolescencia
Consumo de alcool na adolescenciaConsumo de alcool na adolescencia
Consumo de alcool na adolescencia
 
Power Point
Power PointPower Point
Power Point
 

Semelhante a Alienação parental

Síndrome da alienação parental
Síndrome da alienação parentalSíndrome da alienação parental
Síndrome da alienação parentalMatheus Salome
 
Filhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncionalFilhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncionalEdleusa Silva
 
Filhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncionalFilhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncionalEdleusa Silva
 
Conflitos entre pais e filhos na adolescëncia
Conflitos entre pais e filhos na adolescënciaConflitos entre pais e filhos na adolescëncia
Conflitos entre pais e filhos na adolescënciaLeticia Rodrigues
 
Artigo cientifico Direito de Familia
Artigo cientifico Direito de Familia Artigo cientifico Direito de Familia
Artigo cientifico Direito de Familia jaqueline ribeiro
 
ALIENAÇÃO PARENTAL E SEUS ASPECTOS JURÍDICOS
ALIENAÇÃO PARENTAL E SEUS ASPECTOS JURÍDICOSALIENAÇÃO PARENTAL E SEUS ASPECTOS JURÍDICOS
ALIENAÇÃO PARENTAL E SEUS ASPECTOS JURÍDICOSMilena Quaresma
 
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcioComo lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcioBruna Engelmann
 
Atividade discursiva ava alienacao parental
Atividade discursiva ava alienacao parentalAtividade discursiva ava alienacao parental
Atividade discursiva ava alienacao parentalPitágoras
 
FOCO2014 - Workshop de Codependência
FOCO2014 - Workshop de CodependênciaFOCO2014 - Workshop de Codependência
FOCO2014 - Workshop de Codependênciaibmalphaville
 
Apresentação livro das famílias
Apresentação livro das famíliasApresentação livro das famílias
Apresentação livro das famíliasCleverton Epormucena
 
Desordem reativa do apego (2)
Desordem reativa do apego (2)Desordem reativa do apego (2)
Desordem reativa do apego (2)Sandra Santos
 
Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1Kátia Rumbelsperger
 
Guia -separação do casal
Guia -separação do casal Guia -separação do casal
Guia -separação do casal Ana Campelos
 
Leia com atençao.
Leia com atençao.Leia com atençao.
Leia com atençao.papacampos
 

Semelhante a Alienação parental (20)

Síndrome da alienação parental
Síndrome da alienação parentalSíndrome da alienação parental
Síndrome da alienação parental
 
Filhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncionalFilhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncional
 
Filhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncionalFilhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncional
 
Filhos do divórcio
Filhos do divórcioFilhos do divórcio
Filhos do divórcio
 
Conflitos entre pais e filhos na adolescëncia
Conflitos entre pais e filhos na adolescënciaConflitos entre pais e filhos na adolescëncia
Conflitos entre pais e filhos na adolescëncia
 
Artigo cientifico Direito de Familia
Artigo cientifico Direito de Familia Artigo cientifico Direito de Familia
Artigo cientifico Direito de Familia
 
ALIENAÇÃO PARENTAL E SEUS ASPECTOS JURÍDICOS
ALIENAÇÃO PARENTAL E SEUS ASPECTOS JURÍDICOSALIENAÇÃO PARENTAL E SEUS ASPECTOS JURÍDICOS
ALIENAÇÃO PARENTAL E SEUS ASPECTOS JURÍDICOS
 
Sessão qta pequenotes
Sessão qta pequenotesSessão qta pequenotes
Sessão qta pequenotes
 
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcioComo lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
 
trabalho anjos caido
 trabalho anjos caido trabalho anjos caido
trabalho anjos caido
 
Atividade discursiva ava alienacao parental
Atividade discursiva ava alienacao parentalAtividade discursiva ava alienacao parental
Atividade discursiva ava alienacao parental
 
FOCO2014 - Workshop de Codependência
FOCO2014 - Workshop de CodependênciaFOCO2014 - Workshop de Codependência
FOCO2014 - Workshop de Codependência
 
Apresentação livro das famílias
Apresentação livro das famíliasApresentação livro das famílias
Apresentação livro das famílias
 
Desordem reativa do apego (2)
Desordem reativa do apego (2)Desordem reativa do apego (2)
Desordem reativa do apego (2)
 
Histórico e evolução da cana ii
Histórico e evolução da cana iiHistórico e evolução da cana ii
Histórico e evolução da cana ii
 
Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1Cartilha para fases da crianças 1
Cartilha para fases da crianças 1
 
Guia -separação do casal
Guia -separação do casal Guia -separação do casal
Guia -separação do casal
 
Leia com atençao.
Leia com atençao.Leia com atençao.
Leia com atençao.
 
Ebook Estados de Ego
Ebook Estados de EgoEbook Estados de Ego
Ebook Estados de Ego
 
Divórcio
DivórcioDivórcio
Divórcio
 

Último

SAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIA
SAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIASAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIA
SAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIAArtthurPereira2
 
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdfAula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdfGiza Carla Nitz
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfEduardoSilva185439
 
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdfAula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdfGiza Carla Nitz
 
Aula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdf
Aula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdfAula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdf
Aula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdfGiza Carla Nitz
 
Guia alimentar para a população brasileira .pdf
Guia alimentar para a população brasileira  .pdfGuia alimentar para a população brasileira  .pdf
Guia alimentar para a população brasileira .pdfThiagoAlmeida458596
 
Aula 02 -Biologia Celular - Células Procariontes e Eucariontes .pdf
Aula 02 -Biologia Celular -  Células Procariontes e  Eucariontes .pdfAula 02 -Biologia Celular -  Células Procariontes e  Eucariontes .pdf
Aula 02 -Biologia Celular - Células Procariontes e Eucariontes .pdfGiza Carla Nitz
 
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxAULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxEnfaVivianeCampos
 
Primeiros socorros segurança do trabalho
Primeiros socorros segurança do trabalhoPrimeiros socorros segurança do trabalho
Primeiros socorros segurança do trabalhoDjalmadeAndrade2
 
Aula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdf
Aula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdfAula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdf
Aula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdfmarrudo64
 
Controle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdf
Controle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdfControle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdf
Controle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdfRodrigoSimonato2
 
Aula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdf
Aula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdfAula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdf
Aula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdfGiza Carla Nitz
 
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAndersonMoreira538200
 
Slide sobre Estruturalismo - Disponível para Download
Slide sobre Estruturalismo - Disponível para DownloadSlide sobre Estruturalismo - Disponível para Download
Slide sobre Estruturalismo - Disponível para DownloadJordanPrazeresFreita1
 
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfNutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfThiagoAlmeida458596
 
Aula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdf
Aula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdfAula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdf
Aula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdfGiza Carla Nitz
 
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdfGlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdfamaroalmeida74
 

Último (17)

SAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIA
SAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIASAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIA
SAUDE E SEGURANNÇA DO TRABALHO E EPIDEMIOLOGIA
 
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdfAula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
Aula 5 - Sistema Muscular- Anatomia Humana.pdf
 
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdfDengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
Dengue aspectos clinicos sintomas e forma de prevenir.pdf
 
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdfAula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
Aula 1 - Clínica Médica -Organização, Estrutura, Funcionamento.pdf
 
Aula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdf
Aula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdfAula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdf
Aula 7 - Tempos Cirurgicos - A Cirurgia Passo A Passo - PARTE 1.pdf
 
Guia alimentar para a população brasileira .pdf
Guia alimentar para a população brasileira  .pdfGuia alimentar para a população brasileira  .pdf
Guia alimentar para a população brasileira .pdf
 
Aula 02 -Biologia Celular - Células Procariontes e Eucariontes .pdf
Aula 02 -Biologia Celular -  Células Procariontes e  Eucariontes .pdfAula 02 -Biologia Celular -  Células Procariontes e  Eucariontes .pdf
Aula 02 -Biologia Celular - Células Procariontes e Eucariontes .pdf
 
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptxAULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
AULA 12 DESENVOLVIMENTO FETAL E MUDANÇAS NO CORPO DA MULHER.pptx
 
Primeiros socorros segurança do trabalho
Primeiros socorros segurança do trabalhoPrimeiros socorros segurança do trabalho
Primeiros socorros segurança do trabalho
 
Aula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdf
Aula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdfAula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdf
Aula 2 - Sistemas de Informação em Saúde.pdf
 
Controle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdf
Controle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdfControle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdf
Controle-da-população-microbiana-antibióticos-e-resistência-ENF.pdf
 
Aula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdf
Aula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdfAula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdf
Aula 8 - Primeiros Socorros - IAM- INFARTO AGUDO DO MIOCARDIO.pdf
 
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptxAula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
Aula de Anatomia e fisiologia socorrista .pptx
 
Slide sobre Estruturalismo - Disponível para Download
Slide sobre Estruturalismo - Disponível para DownloadSlide sobre Estruturalismo - Disponível para Download
Slide sobre Estruturalismo - Disponível para Download
 
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdfNutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
Nutrição Enteral e parenteral para enfermagem .pdf
 
Aula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdf
Aula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdfAula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdf
Aula 7 - Sistema Linfático - Anatomia humana.pdf
 
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdfGlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
GlicolÃ_se -MEDICINA GERAL PIAGET-2023-2024 - AULA 2 -ESTUDANTE.pdf
 

Alienação parental

  • 2. Sumário 1. O que é Alienação Parental? 2. O genitor alienante 3. A criança alienada 4. Conclusão
  • 3. 1. O que é Alienação Parental?  A Síndrome de Alienação Parental, SAP, é o termo denominado por Richard Gardner para situações em que um dos pais treine o filho para que fique contra o outro genitor, rompendo os laços existentes a criança passa a sentir certa ansiedade ou temor do pai que sofre o afastamento.
  • 4. 1. O que é Alienação Parental? Atualmente afeta muitas famílias em processo de separação, especialmente em casos onde o alienante sente desejo de vingança muito forte pelo ex conjugue e não consegue elaborar o luto da perda, acabando por utilizar a criança como um meio na busca por vingança, destruindo laços afetivos existentes.
  • 5. 2. O genitor alienante  O genitor alienante faz com que o outro seja excluído da vida do filho, interferindo nas visitas, atacando a relação criança x genitor e denigre a imagem do mesmo aos olhos da criança (podendo até mesmo instalar nela a ideia de que de alguma forma está sofrendo abuso sexual ou emocional).
  • 6. 3. A criança alienada  Nesse processo de alienação a parte que mais sofre prejuízos acaba sendo a criança, não pela separação dos pais em si, mas por todas as consequências que isto acaba trazendo.
  • 7. 3. A criança alienada Ela acaba desenvolvendo um sentimento muito forte de raiva ou temos, recusando-se a ver o genitor, sendo que alguns dos pais chegam a criar falsas memórias nos próprios filhos para agravar esse ódio.
  • 8. 3. A criança alienada Sofrendo alienação ela está mais propensa a diversos problemas futuros, como: apresentar distúrbios psicológicos como a depressão (podendo vir a cometer suicídio), a ansiedade, o pânico exagerado, etc.; buscar meios de aliviar a culpa e a dor (usando drogas lícitas ou ilícitas); ter baixa autoestima; vir a ter dificuldades em manter um relacionamento estável e duradouro; apresentar problemas de gêneros devido ao modo como o outro genitor foi visto ao longo da infância; etc.
  • 9. 4. Conclusão  Estatísticas mostram que 80% dos filhos de pais separados já sofreram algum tipo de alienação e mostram, também, que cerca de 20 milhões de crianças passam por situações como essa.
  • 10. 4. Conclusão O SAP não desaparecerá sozinho, os pais devem buscar intervenção psicológica para que um processo terapêutico possa ser realizado e o quadro não acabe se agravando. O diálogo entre os pais é fundamental em qualquer momento da vida da criança, portanto se a outra parte mostrar resistência e recusa na busca de ajuda para interromper o processo de alienação, deve-se tomar medidas extremas como a apelação judicial.