TIPOS DE DIETAS
Enfª Tassiana Silva Guimarães
PARA UMA BOA DIETA É
NECESSÁRIO:
 Estimulação do apetite
 Diminuir o nível de stress ( ouvir suas
preocupações e tranqui...
DIETAS ESPECIAIS
 Dieta hospitalar regular contém
aproximadamente:
2,500kcal
o Possui porções apropriadas dos grupos
alim...
DIETA LEVE
 Simples, fácil digestão e rápido esvaziamento
gástrico.
 DIETA PASTOSA
- Calorias nas mesmas porcentagens
de...
DIETA POBRE EM RESÍDUOS
 Planejada para reduzir o conteúdo do trato
intestinal .
 DIETA PARA DIABETICOS = DIAB
- Sem açú...
DIETA HIPOSSÓDICA
 Com pouco sal. Apenas um alimento com adição sal
durante o dia.
 DIETA COM RESTRIÇÃO DE ALIMENTOS
ACI...
 DIETA COM RESTRIÇAÕ HIDRICA
- Para controle de líquidos.
 DIETA COM RESTRIÇÃO DE POTASSIO
- Frutas e verduras só podem ...
NUTRIÇÃO ENTERAL
 Realizada através de sondas posicionadas no TGI
ou de ostomia.
 Forma lenta e continua (gota a gota)
...
ATENÇÃO! CUIDADOS NA ADM. DIETA POR
NUTRIÇÃO PARENTERAL
 Alimentação por via Venosa
 Formulada por farmacêutico/
Industrializadas
 Método de suprir o corpo...
Tipos de dietas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tipos de dietas

10.887 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Tipos de dietas

  1. 1. TIPOS DE DIETAS Enfª Tassiana Silva Guimarães
  2. 2. PARA UMA BOA DIETA É NECESSÁRIO:  Estimulação do apetite  Diminuir o nível de stress ( ouvir suas preocupações e tranquiliza-lo)  Condição física (oral) e ambiente tranquilo  Respeitar as preferências
  3. 3. DIETAS ESPECIAIS  Dieta hospitalar regular contém aproximadamente: 2,500kcal o Possui porções apropriadas dos grupos alimentares básicos: 15% de Proteínas 50% de Carboidratos 35% de Lipídeos
  4. 4. DIETA LEVE  Simples, fácil digestão e rápido esvaziamento gástrico.  DIETA PASTOSA - Calorias nas mesmas porcentagens de nutrientes que na dieta simples. Inclui alimentos semissólidos, facilmente mastigáveis e digeridos.  DIETA LIQUIDA - Pode ser adm. líquidos claros - ou alimentos que assumam - a forma liquida.
  5. 5. DIETA POBRE EM RESÍDUOS  Planejada para reduzir o conteúdo do trato intestinal .  DIETA PARA DIABETICOS = DIAB - Sem açúcar e preparações que levem açúcar. São controlados as quantidades dos nutrientes básicos. o DIETA ASSODICA - Sem sal
  6. 6. DIETA HIPOSSÓDICA  Com pouco sal. Apenas um alimento com adição sal durante o dia.  DIETA COM RESTRIÇÃO DE ALIMENTOS ACIDOS. - Evitar alimentos ácidos. Ex:Laranja, abacaxi.  DIETA LAXANTE - Aumenta o ritmo intestinal e formação do bolo fecal. Ex: Mamão, aveia.  DIETA OBSTIPANTE - Diminui o ritmo intestinal e modifica consistência do bolo fecal.  DIETA COM SUPLEMENTAÇÃO HIDRICA - Para quem necessita de maior quantidade de líquidos
  7. 7.  DIETA COM RESTRIÇAÕ HIDRICA - Para controle de líquidos.  DIETA COM RESTRIÇÃO DE POTASSIO - Frutas e verduras só podem ser oferecidas em preparações cozidas. Exceto as que são pobres em potássio: Melancia, abacaxi, tangerina.
  8. 8. NUTRIÇÃO ENTERAL  Realizada através de sondas posicionadas no TGI ou de ostomia.  Forma lenta e continua (gota a gota)  Intermitente ( por porções ao longo do dia).  Indicado:  Pré operatório (fistula, indigestão não especifica Coma, semiconsciência, alcoolismo, distúrbio neurológico, traumatismos.
  9. 9. ATENÇÃO! CUIDADOS NA ADM. DIETA POR
  10. 10. NUTRIÇÃO PARENTERAL  Alimentação por via Venosa  Formulada por farmacêutico/ Industrializadas  Método de suprir o corpo com nutrientes indispensáveis ao seu funcionamento.  INDICAÇÕES: • Recusa alimentar (idosos) • Impossibilidade de passagens de sondas (fistulas) • Anabolismo prejudicado: CA, SIDA, Sepse.

×