Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Biotecnologia

513 visualizações

Publicada em

Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Biotecnologia

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Biotecnologia

  1. 1. MarceloMarcelo BezerraBezerra Técnica do DNATécnica do DNA recombinante erecombinante e Clonagem.Clonagem.
  2. 2. BiotecnologiaBiotecnologia tecnologia do DNA recombinantetecnologia do DNA recombinante
  3. 3. Plasmídios • O plasmídio é o material genético circular não ligado ao cromossomo que fica espalhado pelo hialoplasma das bactérias. Ele sofre o mesmo processo do DNA cromossomal de transcrição e tradução, além de, se multiplicar a cada divisão celular, passando uma cópia para cada célula “filha”; • O plasmídio é retirado das células bacterianas para que se possa inserir o gene de estudo, para depois recolocá- lo na bactéria.
  4. 4. Enzimas de restriçãoEnzimas de restrição endonucleases de restriçãoendonucleases de restrição • São “tesouras moleculares” que fatiam o DNA; • Provenientes de vários tipos de bactérias; • Cortam o DNA em sequencias específicas denominados sítios de restrição; • Atualmente já foram identificadas centenas de enzimas de restrição; • As principais são Eco RI, Hind III e BAM HI.
  5. 5. Clonagem do DNAClonagem do DNA clonagem gênicaclonagem gênica • Técnica para obtenção de um grande número de moléculas de DNA idênticas, a partir de um único fragmento de DNA; • Utilizam-se vetores de DNA denominados vetores de clonagem molecular; • Os principais vetores utilizados são os plasmídios (segmentos de DNA presente em bactérias) e os bacteriófagos (vírus que atacam bactérias).
  6. 6. Clonagem por meio de plasmídiosClonagem por meio de plasmídios • 1 - as enzimas de restrição cortam o DNA em fragmentos manipuláveis específicos que contêm o gene pretendido; • 2 – esses fragmentos obtidos são incorporados num vetor (transporte do fragmento de DNA para uma célula); • 3 – para que o fragmento de DNA seja incorporado no vetor é necessário que a mesma enzima de restrição, que tinha atuado no DNA, atue agora no vetor – assim, as zonas cortadas conseguem-se complementar; • 4 – as enzimas DNA ligases são as responsáveis pela ligação dos dois fragmentos de DNA – é produzida uma nova molécula estável; • 5 – o vetor recombinante é colocado junto às bactérias (célula hospedeira) para ser incorporado por elas, que em condições adequadas se dividem criando inúmeras cópias do gene aí inserido – clonagem;
  7. 7. Clonagem por meio de plasmídiosClonagem por meio de plasmídios • 6 – selecionar as bactérias que incorporaram o vetor; • 7 – purificação – separar o composto de interesse dos outros que foram produzidos pelo metabolismo normal do hospedeiro • 8 - vetor: plasmídios (pequenos fragmentos livres de DNA com forma circular que estão presentes em bactérias).
  8. 8. Aplicações da clonagem e do DNA recombinante • A manutenção de acervo gênico, conservando variações genéticas raras por um longo tempo; • Desenvolvimento de culturas microbianas que são capazes de produzir substâncias como hormônios (insulina e do crescimento), enzimas industriais e vacinas.
  9. 9. Clonagem É um processo natural ou artificial onde são produzidos organismos geneticamente idênticos. Trata-se de um tipo de reprodução assexuada pois não envolve troca de gametas entre indivíduos.
  10. 10. A clonagem traz oportunidades • Utilização de órgãos de mamíferos clonados para transplantes em humanos; • A salvação para espécies com risco de extinção.
  11. 11. A clonagem gera controvérsias • A taxa de sucesso na clonagem de mamíferos é muito baixa, o que torna necessário centenas de tentativas, gerando um clone não tão saudável quanto o original; • Animais clonados, em uma população selvagem, resultaria em uma redução da biodiversidade, pois os clones são geneticamente idênticos.

×