Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre História e Filosofia

479 visualizações

Publicada em

Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre História e Filosofia

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
479
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
38
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre História e Filosofia

  1. 1. HISTÓRIA E FILOSOFIA
3º ANO Professor: João Luís
  2. 2. AUGUSTE COMTE (1798-1857) ▪Filósofo francês; ▪É considerado um dos fundadores do movimento positivista; ▪O progresso da humanidade depende dos avanços; ▪As teorias só serão válidas se forem fundamentadas cientificamente; ▪Aquilo que não puder ser comprovado pelas leis da ciência, deve ser abandonado;
  3. 3. ▪A filosofia positiva de Comte nega que a explicação dos fenômenos naturais, provenha de um só princípio. ▪A visão positiva dos fatos abandona a consideração das causas dos fenômenos (Deus ou natureza); ▪O positivismo desenvolveu a lei dos três estados pelos quais o homem passaria ao longo da vida.
  4. 4. 1º ESTADO - TEOLÓGICO ➢ É a época em que o homem explica a realidade usando entidades sobrenaturais; ➢ É onde reina a imaginação no lugar da razão; ➢ É chamado de período teológico; ➢ Trata do momento em que o homem busca o absoluto, tentando responder as perguntas: “De onde venho?” , “Para onde vou?”.
  5. 5. ▪ Esse estado tem outras três divisões: 1. Animismo: as coisas da natureza tem sua própria “animação”, acontecem porque desejam isto, não por fatores externos, têm vida própria. 2. Politeísmo: os desejos dos deuses são colocados em objetos, animais ou coisas. 3. Monoteísmo: os desejos do Deus (único), são expostos em coisas, acontecimentos
  6. 6. 2º ESTADO - METAFÍSICO ➢É o período em que as explicações sobrenaturais ganham aspecto mais racional; ➢ São substituídas por entidades abstratas ou personificadas; ➢ Trata-se do estágio intermediário na evolução. ➢ A ignorância da realidade e a descrença num Deus levam a crer em relações misteriosas entre as coisas, nos espíritos; ➢ O pensamento abstrato é substituído pela vontade pessoal.
  7. 7. 3º ESTADO - POSITIVO É o estado em que o homem abandona a necessidade de explicar a causa das coisas e passa a racionalizar a realidade na busca das leis naturais e científicas; ➢O homem tenta descrever como as coisas acontecem; ➢Fazer experiências para comprová-las e buscar as relações entre os fenômenos. ➢ A humanidade busca respostas científicas todas as coisas. ➢ É o resultado da soma dos dois estágios anteriores.
  8. 8. ▪Para o positivismo, a história tem uma evolução linear; ▪Parte da capacidade de imaginação do sobrenatural e chegando a complexidade da racionalização da ciência.
  9. 9. FRIEDRICH HEGEL ▪Historicismo; ▪O homem não poderia mais ser considerado como algo imutável, com uma natureza determinada; ▪A essência humana consistia na transformação de si mesma na história; ▪O que fundamentou a tese hegeliana foi a relação entre o sujeito e o objeto;
  10. 10. MATERIALISMO HISTÓRICO
  11. 11. KARL MARX E FRIEDRICH ENGELS ▪Elaboraram o conceito de materialismo histórico; ▪Tratou-se de compreender a estrutura econômica da sociedade; ▪A estrutura é formada pelas relações de produção; ▪A superestrutura é o aparelho jurídico e político;
  12. 12. ▪As relações de produção são determinadas pelo estágio de desenvolvimento das forças produtivas de uma sociedade; ▪Quando surgem novas forças produtivas, pode haver um conflito com aquelas já existentes;
  13. 13. ▪Para Marx - O modo de produção burguês era uma formação econômica que se baseava no antagonismo de classes; ▪O modo de produção é histórico e determina a consciência dos homens que participam dessa época;
  14. 14. WALTER BENJAMIN ▪Pertence a escola de Frankfurt; ▪Foi influenciado pelo materialismo histórico e pelo idealismo de Hegel. ▪Pensar a história de modo contrário ao que era naturalmente feito até então. ▪Contar a história dos vencidos, ou seja, daquelas que perderam a luta de classes.

×