SlideShare uma empresa Scribd logo

Herança ligada ao sexo

1 de 20
Baixar para ler offline
PROFESSORA FÁTIMA
        COMIOTTO
 ESPÉCIE   HUMANA:

 • Células Somáticas: 46 cromossomos

   23 cromossomos de origem paterna
   23 cromossomos de origem materna
 Mulheres   XX – Homogaméticos

 Homens   XY - Heterogamético
 Herança ligada ao sexo é considera
 quando os genes envolvidos se situam no
 cromossomo X, em sua proporção não
 homóloga, sem correspondência ao Y.

 Mulheres  podem ser homozigotas ou
 heterozigotas;

 Homens    sempre serão hemizigotos.
Herança ligada ao sexo
 DALTONISMO    – a pessoa não distingue a
 cor verde e a cor vermelha. Alguns casos
 não consegue distinguir o azul e o
 amarelo.

 HEMOFILIA – insuficiência na produção
 de tromboplastina, enzima fundamental
 para o mecanismo de coagulação
 sanguímea.
Anúncio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Genética
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre GenéticaSlides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Genética
Slides da aula de Biologia (Marcelo) sobre Genética
 
Heranca e sexo
Heranca e sexoHeranca e sexo
Heranca e sexo
 
Reprodução assexuada e sexuada
Reprodução assexuada  e sexuadaReprodução assexuada  e sexuada
Reprodução assexuada e sexuada
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Introdução à genética
Introdução à genética Introdução à genética
Introdução à genética
 
Segunda Lei de Mendel
Segunda Lei de MendelSegunda Lei de Mendel
Segunda Lei de Mendel
 
Alteracoes cromossomicas
Alteracoes cromossomicasAlteracoes cromossomicas
Alteracoes cromossomicas
 
1ª lei de mendel
1ª lei de mendel1ª lei de mendel
1ª lei de mendel
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
2ª Lei De Mendel
2ª Lei De Mendel2ª Lei De Mendel
2ª Lei De Mendel
 
Probabilidade genética
Probabilidade genética Probabilidade genética
Probabilidade genética
 
Genética: Noções de Hereditariedade
Genética: Noções de HereditariedadeGenética: Noções de Hereditariedade
Genética: Noções de Hereditariedade
 
Noções de evolução
Noções de evoluçãoNoções de evolução
Noções de evolução
 
Genética introdução
Genética introduçãoGenética introdução
Genética introdução
 
A primeira lei de mendel
A primeira lei de mendelA primeira lei de mendel
A primeira lei de mendel
 
Mutações
Mutações Mutações
Mutações
 
Sexo e Herança Genética
Sexo e Herança GenéticaSexo e Herança Genética
Sexo e Herança Genética
 
Variabilidade
VariabilidadeVariabilidade
Variabilidade
 
Doencas Genéticas
Doencas Genéticas Doencas Genéticas
Doencas Genéticas
 
Segunda Lei de Mendel
Segunda Lei de MendelSegunda Lei de Mendel
Segunda Lei de Mendel
 

Semelhante a Herança ligada ao sexo

Herança ligada ao sexo
Herança ligada ao sexo Herança ligada ao sexo
Herança ligada ao sexo Maria Jaionara
 
Tipos de Herança ligadas ao cromossomo.ppt
Tipos de Herança ligadas ao cromossomo.pptTipos de Herança ligadas ao cromossomo.ppt
Tipos de Herança ligadas ao cromossomo.pptPattyCosta10
 
2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais
2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais
2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuaisColégio Batista de Mantena
 
9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexocenteruni
 
9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexocenteruni
 
Alterações cromossomiais
Alterações cromossomiaisAlterações cromossomiais
Alterações cromossomiaisDalu Barreto
 
Genética e doenças - Super Super Med
Genética e doenças - Super Super MedGenética e doenças - Super Super Med
Genética e doenças - Super Super Medemanuel
 
Aula 17 herança dos cromossomos sexuais
Aula 17   herança dos cromossomos sexuaisAula 17   herança dos cromossomos sexuais
Aula 17 herança dos cromossomos sexuaisJonatas Carlos
 
A genética do sexo e determinação
A genética do sexo e determinaçãoA genética do sexo e determinação
A genética do sexo e determinaçãoSEMED de Santarém/PA
 
Aula síndromes 3º ano
Aula síndromes 3º anoAula síndromes 3º ano
Aula síndromes 3º anoMichel Lopes
 

Semelhante a Herança ligada ao sexo (20)

Herança ligada ao sexo
Herança ligada ao sexo Herança ligada ao sexo
Herança ligada ao sexo
 
Tipos de Herança ligadas ao cromossomo.ppt
Tipos de Herança ligadas ao cromossomo.pptTipos de Herança ligadas ao cromossomo.ppt
Tipos de Herança ligadas ao cromossomo.ppt
 
2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais
2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais
2016 Frente 1 módulo 12 Herança dos genes cromossomos sexuais
 
Genetica vi 2012
Genetica vi 2012Genetica vi 2012
Genetica vi 2012
 
9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo
 
9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo9 determinacao do_sexo
9 determinacao do_sexo
 
Herança do Sexo
Herança do SexoHerança do Sexo
Herança do Sexo
 
Cap 6 a herança e o sexo
Cap 6 a herança e o sexoCap 6 a herança e o sexo
Cap 6 a herança e o sexo
 
Genética - Daltonismo | Biologia 12º Ano
Genética - Daltonismo | Biologia 12º AnoGenética - Daltonismo | Biologia 12º Ano
Genética - Daltonismo | Biologia 12º Ano
 
Alterações cromossomiais
Alterações cromossomiaisAlterações cromossomiais
Alterações cromossomiais
 
Genética – a herança ligada ao sexo
Genética – a herança ligada ao sexoGenética – a herança ligada ao sexo
Genética – a herança ligada ao sexo
 
SEXO E HERANÇA GENÉTICA .pptx
SEXO E HERANÇA GENÉTICA .pptxSEXO E HERANÇA GENÉTICA .pptx
SEXO E HERANÇA GENÉTICA .pptx
 
Mutações
MutaçõesMutações
Mutações
 
3 a sind.crom. - amanda et al.
3 a sind.crom. - amanda et al.3 a sind.crom. - amanda et al.
3 a sind.crom. - amanda et al.
 
Aula 26 03 (1)
Aula 26 03 (1)Aula 26 03 (1)
Aula 26 03 (1)
 
Genética e doenças - Super Super Med
Genética e doenças - Super Super MedGenética e doenças - Super Super Med
Genética e doenças - Super Super Med
 
Cariótipo, euploidias e aneuploidias
Cariótipo, euploidias e aneuploidiasCariótipo, euploidias e aneuploidias
Cariótipo, euploidias e aneuploidias
 
Aula 17 herança dos cromossomos sexuais
Aula 17   herança dos cromossomos sexuaisAula 17   herança dos cromossomos sexuais
Aula 17 herança dos cromossomos sexuais
 
A genética do sexo e determinação
A genética do sexo e determinaçãoA genética do sexo e determinação
A genética do sexo e determinação
 
Aula síndromes 3º ano
Aula síndromes 3º anoAula síndromes 3º ano
Aula síndromes 3º ano
 

Mais de Fatima Comiotto

Mais de Fatima Comiotto (20)

Oficina_de_chimarrao.pptx
Oficina_de_chimarrao.pptxOficina_de_chimarrao.pptx
Oficina_de_chimarrao.pptx
 
Movimento uniforme
Movimento uniformeMovimento uniforme
Movimento uniforme
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 
Biomembranas
BiomembranasBiomembranas
Biomembranas
 
Bases moleculares da vida 1
Bases moleculares da vida 1Bases moleculares da vida 1
Bases moleculares da vida 1
 
Divisão celular
Divisão celularDivisão celular
Divisão celular
 
Química orgânica
Química orgânicaQuímica orgânica
Química orgânica
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
08 col aiq-radiacao
08 col aiq-radiacao08 col aiq-radiacao
08 col aiq-radiacao
 
07 col aiq-natureza
07 col aiq-natureza07 col aiq-natureza
07 col aiq-natureza
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
 
Alelos múltiplos
Alelos múltiplosAlelos múltiplos
Alelos múltiplos
 
Reino monera, protista
Reino monera, protistaReino monera, protista
Reino monera, protista
 
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneasDiferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
 
Fundamentos de Genética
Fundamentos de GenéticaFundamentos de Genética
Fundamentos de Genética
 
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneasDiferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
Diferenças entre monocotiledôneas e dicotiledôneas
 
Reino animalia
Reino animaliaReino animalia
Reino animalia
 
Morfologia das angiospermas
Morfologia das angiospermasMorfologia das angiospermas
Morfologia das angiospermas
 

Último

2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfRuannSolza
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!Psyc company
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfddddddddddddddddddddddddddddddddddddRenandantas16
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...azulassessoriaacadem3
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...azulassessoriaacadem3
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...excellenceeducaciona
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdfAtividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
Atividade O homem mais rico da Babilônia.pdf
 
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
O Guia Definitivo para Investir em Bitcoin: Domine o Mercado Hoje!
 
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
004820000101011 (15).pdffdfdfdddddddddddddddddddddddddddddddddddd
 
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
c) A fosforilação oxidativa é a etapa da respiração celular que mais produz A...
 
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
2. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, sabend...
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
Discorra sobre a classificação da interpretação jurídica quanto à sua origem ...
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 

Herança ligada ao sexo

  • 2.  ESPÉCIE HUMANA: • Células Somáticas: 46 cromossomos  23 cromossomos de origem paterna  23 cromossomos de origem materna
  • 3.  Mulheres XX – Homogaméticos  Homens XY - Heterogamético
  • 4.  Herança ligada ao sexo é considera quando os genes envolvidos se situam no cromossomo X, em sua proporção não homóloga, sem correspondência ao Y.  Mulheres podem ser homozigotas ou heterozigotas;  Homens sempre serão hemizigotos.
  • 6.  DALTONISMO – a pessoa não distingue a cor verde e a cor vermelha. Alguns casos não consegue distinguir o azul e o amarelo.  HEMOFILIA – insuficiência na produção de tromboplastina, enzima fundamental para o mecanismo de coagulação sanguímea.
  • 7.  Determinado pelo gene recessivo ligado ao sexo, simbolizado por Xd .  Seu alelo dominante por XD . Afrequência em homens é de 5%, em mulheres 0,25%.
  • 8. Sexo Genótipo Fenótipo XD Y Normal Xd Y Daltônico XD XD Normal XD X d Normal Xd Xd Daltônica
  • 9.  Condicionada pelo gene recessivo ligado ao sexo, simbolizado por Xh.  Seu alelo dominante XH.  Atingepraticamente homens, se manifesta por volta de uma ano e meio de idade, na forma de hemorragias.  Hácerca de 1 homem hemofílico para cada 10 mil.
  • 10. Sexo Genótipo Fenótipo XD Y H Normal Xd Y h Y Hemofílico Daltônico XD XD H H Normal XD Xhd H Normal Xd Xd h h Hemofílica Daltônica
  • 11.  Quando o gene envolvido se situa no cromossomo Y, na porção não homóloga ao cromossomo X.  Exemplo; hipertricose – presença de pêlos grossos e longos nas orelhas masculinas.  Esses genes são denominados Holândricos.
  • 13.  Quando os genes que determinam um certo caráter se expressa melhor de acordo com o sexo do indivíduo.  Exemplo Calvíce – o gene C que determina calvíce na espécie humana, atua melhor na presença de hormônios masculinos
  • 14. Sexo Genótipo Fenótipo CC ou Cc Calvo cc Normal CC Calva Cc ou cc Normal
  • 15.  Síndrome de Turner – não tem um dos . cromossomos X.  Apresentam fenótipo feminino, ovários atrofiados e estatura pequena.
  • 16.  Síndrome de Klinefelter – manifesta apenas no homem. Cariótipo 44 A + XXY. O indivíduo apresenta fenótipo masculino, testículos atrofiados, deficiência mental e pequenos seios, entre outras características.
  • 17.  Síndrome do Triplo X - Ocorre em mulheres que apresentam um cromossomo X extra. O cariótipo é representado por 44A + XXX ou por 47, XXX. A mulher afeta geralmente apresenta baixa estatura e a fertilidade pode ser reduzida. A frequência de mulheres afetadas e de uma em cada mil nascimentos.
  • 18.  Osindivíduos afetados apresentam um cromossomo 21 extra.  Cariótipo 45 A +XY e 45 A + XX. O portados da síndrome apresentam : deficiência mental, tendência à leucemia, mãos curtas e largas, estatura abaixo da média.