Doenças exantemáticas e dermatites na escola

4.290 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.290
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doenças exantemáticas e dermatites na escola

  1. 1. DOENÇAS EXANTEMÁTICAS E DERMATITES NA ESCOLA ESF Fortuna – Sapucaia do Sul Programa Saúde na Escola Thiago Augusto Maciel
  2. 2. Conceitos • Exantema: erupção geralmente avermelhada na pele, tendo como causa as infecções, as alergias, tóxicas ou físicas. • Doenças exantemáticas infecciosas: sarampo, escarlatina, rubéola, eritema infeccioso, exantema súbito, varicela, etc. • Doenças exantemáticas não infecciosas: alergia a medicamentos, picadas de insetos, queimadura solar, etc.
  3. 3. Conceito (continuação) • Dermatite: qualquer tipo de inflamação na pele, geralmente apresentando vermelhidão, inchaço, secreção, pele ressequida, crostas ou coceira. • São exemplos de dermatites: atópica, seborréica, dermatite das fraldas, alérgicas, etc.
  4. 4. Doenças exantemáticas de importância na escola • Sarampo • Rubéola • Varicela • Exantema súbito • Eritema infeccioso • Escarlatina
  5. 5. Sarampo • Transmissão: gotículas de saliva eliminadas através da fala, espirro, tosse ou aerossol. • Frequência: final do inverno e início da primavera. • Como identificar: febre, tosse, coriza e conjuntivite. Depois de 2 a 4 dias aparecem as manchas avermelhadas, começando atrás das orelhas, tomando a cabeça e depois o corpo. • Período de infecção: de 4 dias antes até 5 dias depois que aparecem as manchas no corpo. • Situação atual: no Brasil, entre 2010 e 2013 foram confirmados 305 casos, todos vindos do exterior ou relacionados a estes. • Requer afastamento da escola.
  6. 6. Sarampo
  7. 7. Rubéola (adquirida) • Transmissão: gotículas de saliva eliminadas através da fala, espirro, tosse ou aerossol. • Frequência: final do inverno e início da primavera. • Como identificar: febre baixa, mal-estar, perda do apetite, dor no corpo, dor de garganta e conjuntivite. Logo depois aparece manchas puntiformes rosadas, que podem se unir formando manchas maiores. Inicia-se na cabeça e pescoço e dissemina-se pelo tronco e extremidades. Quando aparece no tronco, geralmente está desaparecendo na face. Em alguns casos, o quadro pode iniciar logo com as manchas na pele.
  8. 8. Rubéola (adquirida) • Período de infecção: 4 dias antes até 7 dias depois que aparecem as manchas na pele. • Situação atual: até o ano de 2010, o Brasil alcançou a meta de eliminação da rubéola. No período de 2010 a 2013 não ocorreram casos da doença. • Requer afastamento da escola.
  9. 9. Rubéola (adquirida)
  10. 10. Varicela (catapora) • Transmissão: contato direto da secreção das lesões ou pelo sistema respiratório. • Frequência: qualquer época do ano. • Como identificar: é uma doença do pré-escolar e do escolar. Começa com febre, dor de cabeça, perda do apetite, mal-estar e dor abdominal. Após 24 a 48 horas aparecem as manchas na pele, como pontos vermelhos espalhados que parecem picadas de insetos. Em alguns dias as manchas crescem e mudam de aspecto...
  11. 11. Varicela (catapora) • ...transformando-se em pequenas bolhas (vesículas) com líquido. Essas lesões podem se transformar em crostas ressecadas. Em uma mesma pessoa existe todas as formas de feridas ao mesmo tempo, com coceira intensa. • Período de infecção: 2 dias antes de aparecer as manchas até 7 dias depois que todas as bolhas tenham formado casca. • Requer afastamento da escola.
  12. 12. Varicela (catapora)
  13. 13. Exantema Súbito (roséola) • Transmissão: contato direto ou através da tosse ou espirro. • Frequência: qualquer época do ano. • Como identificar: afeta principalmente crianças entre 6 meses e 2 anos. Começa com febre alta de 38 a 42°C durante 3 ou 4 dias, com sintomas gripais (tosse, coriza, falta de apetite). Quando a febre desaparece, começa a aparecer pintinhas vermelhas, geralmente no tronco e se dissemina para pescoço e extremidades, e desaparecem em 3 dias.
  14. 14. Exantema Súbito (roséola) • É uma doença de curso benigno. • Período de infecção: durante o período febril. • Requer afastamento da escola, e o tratamento é sintomático com remédios para diminuir a febre e aumentar a ingestão de líquidos.
  15. 15. Exantema Súbito (roséola)
  16. 16. Eritema Infeccioso • Transmissão: através de gotículas respiratórias. • Frequência: inverno e primavera. • Como identificar: pode afetar crianças entre 1 e 14 anos. Ocasionalmente aparece sintomas inespecíficos como um resfriado, com dor muscular, dor de cabeça ou febre baixa, mas o principal da doença é o aparecimento de manchas avermelhadas na pele, com a característica “face esbofeteada”, e posteriormente se dissemina para tronco e extremidades.
  17. 17. Eritema Infeccioso • As manchas avermelhadas possuem um centro pálido, dando um aspecto de rendilhado. • Período de infecção: durante os sintomas inespecíficos, antes do aparecimento das manchas na pele. • Por ser uma doença cujos sintomas aparecem após o período de maior transmissão, o isolamento da criança é habitualmente desnecessário.
  18. 18. Eritema Infeccioso
  19. 19. Escarlatina • Transmissão: através da tosse, espirro, mãos ou objetos contaminados. • Frequência: outono e primavera. • Como identificar: começa com dor de garganta, febre alta, vômito e dor no corpo. Até 24 horas depois aparecem manchas vermelhas pela cabeça e depois no corpo, dando um tom áspero, lembrando um lixa. Essas lesões costumam aglomerar-se em regiões de dobras (axila, cotovelos, virilha, etc.)...
  20. 20. Escarlatina • Também é característico da doença a “língua em framboesa”, quando fica inchada e muito avermelhada. As manchas na pele desaparecem depois de uma semana. É mais comum em crianças entre 5 e 15 anos. • Período de infecção: até 24 horas após o início do tratamento. • Requer afastamento da escola.
  21. 21. Escarlatina
  22. 22. Dermatites de importância na escola • Dermatite seborreica • Dermatite das fraldas • Dermatite alérgica
  23. 23. Dermatite seborreica • O que é: inflamação na pele em regiões mais oleosas (couro cabeludo, sobrancelhas, atrás das orelhas, cantos do nariz, parte superior do tronco, etc.). • Como identificar: aparecem como escamas brancas que coçam ou amareladas que ardem, oleosas ou aderentes (caspa), crostas grossas, vermelhidão na pele e às vezes perda de cabelo. • Não é contagiosa. Não é por falta de higiene. Não é uma alergia. Não é perigosa.
  24. 24. Dermatite seborréica
  25. 25. Dermatite das fraldas • O que é: irritação na pele causada pela urina e fezes retidas nas fraldas, que pode ser agravado pelo uso de alguns pós, óleos, sabões e pomadas. • Como identificar: são lesões avermelhadas, às vezes com a presença de líquido e escamas. Geralmente em forma de “W” na região coberta pela fralda. Causa grande inquietação para a criança.
  26. 26. Dermatite das fraldas • Como prevenir: – Estimular o aleitamento materno. – Trocar as fraldas frequentemente. – Evitar friccionar a pele. – Usar sabão neutro e suaves. – Manter a pele limpa e seca, especialmente nas dobras. – Deixar a pele da criança exposta ao ar fresco sempre que possível.
  27. 27. Dermatite das fraldas
  28. 28. Dermatite alérgica • O que é: reação alérgica, de contato, que ocorre na pele devido ao contato de uma substância irritativa, como picada de insetos, ácaros, produtos de limpeza, cosméticos, jóias, tecidos, etc. • Como identificar: apresenta vermelhidão na pele, coceira e às vezes pode causar bolhas ou descamação.
  29. 29. Dermatite alérgica
  30. 30. Dermatite alérgica
  31. 31. Fontes consultadas: • http://www.medicina.ufmg.br • http://pt.wikipedia.org • http://portalsaude.saude.gov.br • http://www.tuasaude.com • http://portal.anvisa.gov.br • http://www.pediatriaemfoco.com.br • http://www.saude.go.gov.br • http://www.mdsaude.com • http://www.sbd.org.br • http://www.derizefernandes.med.br • http://www.minhavida.com.br • http://www.abcdasaude.com.br • http://www.medicinanet.com.br
  32. 32. Obrigado!

×