Brinquedo Terapêutico

3.108 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.108
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
96
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Brinquedo Terapêutico

  1. 1. Curso de Graduação em Enfermagem 5º Semestre Profª: Tatiana Villaca
  2. 2. “ É um brinquedo estruturado que possibilita à criança aliviar a ansiedade gerada por experiências atípicas à sua idade.” “É uma ferramenta fundamental aos profissionais da área da saúde que trabalham em unidades pediátricas, preparando crianças para procedimentos invasivos e propiciando maior aceitação e cooperação.”
  3. 3.  DRAMÁTICO ou CARTÁTICO: Permite descarga emocional da criança.  INSTRUCIONAL: Prepara crianças para procedimentos.  CAPACITADOR DE FUNÇÕES FISIOLÓGICAS: potencializa as funções fisiológicas de acordo com a condição da criança.
  4. 4.  Objetivo: aliviar a ansiedade gerada por experiências atípicas  Indicação: Crianças acima de 24 meses  Ambiente de aplicação: PS, Ambulatório, PA, UI, etc
  5. 5.  Figuras representativas da família;  Figuras representativas dos profissionais da saúde;  Figuras de animais domésticos  Objetos de uso hospitalar  Objetos de uso doméstico: carro, tel., mamadeira, revólver de plástico;  Material para desenho e pintura;  Impresso de evolução multiprofissional
  6. 6.  Utilizar material diversificado para permitir que a criança expresse livremente sentimentos e situações;  Os familiares podem participar se a criança solicitar;
  7. 7.  Possui Tema Determinado  OBJETIVO: Instruir sobre doença ou procedimento;  Indicado para crianças acima de 2 anos
  8. 8.  Bonecos de Borracha ou pano  Material referente ao procedimento que será realizado;  Impresso de evolução multiprofissional
  9. 9.  Duração de 2 a 50 minutos;  Crianças lactentes e idade de início pré escolar a preparação deve ocorrer imediatamente antes do procedimento  Crianças pré escolares o preparo deve ocorrer 20 a 30min antes do procedimento e após o mesmo a criança precisa ter 20-30 min antes do início real do procedimento
  10. 10.  Preparações para procedimentos cirúrgicos devem ocorrer cerca de 2-7 dias antes do procedimento
  11. 11.  Objetiva preparar a criança para utilizar plenamente suas capacidades fisiológicas em novas situações ou condições de vida  Indicado a crianças e adolescentes
  12. 12.  Boneco de borracha ou pano com tinta lavável  Material referente ao treinamento ou exercícios que deveram ser realizados pela criança  Impresso de evolução multiprofissional
  13. 13.  Brinquedos de borracha devem ser lavados com sabão neutro e após lavagem borrifar alcool 70%  Bonecos de pano devem ser limpos com pano umedecido com alcool 70%  Objetos hospitalares devem ser desprezados
  14. 14.  Dispõe sobre a utilização da técnica do Brinquedo Terapêutico pelo Enfermeiro na assistência a criança hospitalizada  Artigo 1º – Compete ao Enfermeiro que atua na área pediátrica, enquanto integrante da equipe multiprofissional de saúde, a utilização da técnica do Brinquedo/Brinquedo Terapêutico, na assistência à criança e família hospitalizadas.
  15. 15.  ENFERMEIRO(A):  Estabelece vínculo entre família e profissional criança e profissional  Sentimento de gratidão e satisfação por conseguir quebrar barreiras com o paciente  Possibilita melhorias no atendimento à criança hospitalizada  CRIANÇA:  Possibilita Descarga emocional  Aumenta aceitação do paciente mediante a procedimentos invasivos  Diminui sensação de medo  FAMÍLIA:  Diminui a tensão e medo mediante a procedimentos desconhecidos  Aumenta confiança no profissional de saúde  Estabelece vínculo de confiança com o profissional
  16. 16.  Ludoterapia: Técnica psiquiátrica utilizada em crianças com problemas emocionais, neuróticos ou psicóticos  Sessão conduzida por psicólogos, psiquiatra ou enfermeiro especializado  Ambiente de aplicação controlado  Objetiva ajudar a criança a compreender seu próprio comportamento ou sentimento  O Terapeuta interpreta as expressões verbais e não verbais da criança  Sessões de 1 hora e podem durar por meses
  17. 17.  possibilita a criança aliviar a ansiedade gerada por experiências atípicas à sua idade  Sessões realizadas em qualquer ambiente  Duração de no mín 15 e no máx 45 minutos
  18. 18.  Início do ensino em 1960 com Profª Esther Moraes, docente de Enf Pediátrica na EEUSP;  Resolução N.º 295/2004 COFEN  PRCI N.º 5.1669 COREN  A fim de assegurar ao profissional enfermeiro, em sua prática, o emprego da técnica do brinquedo/brinquedo terapêutico na assistência à criança e sua família.
  19. 19.  Por acreditarmos na eficácia do BrinquedoTerapêutico, iniciamos a aplicação do mesmo aos nossos clientes portadores de Diabetes Mellitus e Oncológicos, realizando procedimentos de teste de glicemia capilar, insulinoterapia, punção venosa e punção de Porth Cath, obtendo uma excelente resposta.  Nossa experiência ressalta a grande importância da utilização deste tipo de terapia, como exemplo, podemos citar uma criança de quatro anos portadora de Diabetes Mellitus que recebeu alta hospitalar capacitada para realizar o teste de glicemia capilar auxiliado por familiar sem traumas e/ou stress.  A capacidade da criança de aprender sobre sua patologia muitas vezes é subestimada, entretanto, podemos observar que quando falamos na linguagem do brincar a compreensão ocorre de forma surpreendente.  Sendo assim, nós do Hospital Infantil Sabará, buscamos nos aperfeiçoar na técnica do Brinquedo Terapêutico, afinal, para nós brincar é coisa séria.  Enf Renata Pereira - Equipe de Enfermagem do Hospital Infantil Sabará
  20. 20. RIBEIRO CA et al5. Brinquedo Terapêutico Capacitador de Funções Fisiológicas. Hospital São Paulo. Universidade Federal de São Paulo. 2008. RIBEIRO CA et al5. Brinquedo Terapêutico Dramático. Hospital São Paulo. Universidade Federal de São Paulo. 2008. RIBEIRO CA et al5. Brinquedo Terapêutico Instrucional. Hospital São Paulo. Universidade Federal de São Paulo. 2008.
  21. 21.  KICHE, M.T. ALMEIDA, F.A. Brinquedo terapêutico: estratégia de alívio da dor e tensão durante o curativo cirúrgico em crianças. Revista Acta Paulista de Enfermagem. 2ª edição. Volume 22. São Paulo: 2009. Acesso em: 8 de novembro de 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v22n2/a02v22n2.pdf   RIBEIRO, P.J. et al. Utilização do Brinquedo terapêutico, como instrumento de intervenção de enfermagem, no preparo de crianças submetidas à coleta de sangue. Revista da Escola de Enfermagem da USP. 4ª Edição. Volume 35. São Paulo: 2001. Acesso em: 8 de novembro de 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v35n4/v35n4a15.pdf   VIEIRA, A. A importância do Brinquedo terapêutico para a criança hospitalizada. Trabalho de conclusão de graduação em Enfermagem, 2008. Acesso em: 8 de novembro de 2012. Disponível em: http://superclickmonografias.com/blog/?p=34 
  22. 22.  MARIA EBS, GUIMARÃES RN, RIBEIRO CA. O significado da medicação intratecal para a criança pré-escolar: expresso em sua brincadeira. Rev Paul Enferm. 2003;22 (3):268-76. Acesso em: 10 de março de 2013. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi- bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google& base=LILACS&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=415827&ind exSearch=ID   LIMA RAG, AZEVEDO EF, NASCIMENTO LC, ROCHA SMM, A arte do Teatro Clown no cuidado às crianças hospitalizadas. Rev. esc. enferm. USP vol.43 no.1 São Paulo Mar. 2009. Acesso em: 15 de março de 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v43n1/24.pdf   COSTA RMA, SIMÕES JSJ. A construção do Brinquedo terapêutico: subsídios para o cuidar em enfermagem pediátrica. Programa de Pós Graduação em Enfermagem da UniRio. R. pesq.: cuid. fundam. online 2010. out/dez. 2(Ed. Supl.):728-731. Acesso em: 15 de março de 2013. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article /view/1107/pdf_269 
  23. 23.  ALMEIDA FA, SABATÉS AL. Enfermagem Pediátrica: a criança, o adolescente e sua família no hospital. Ed. Manole. 1ª Edição. 2008. cap.7,8.  SOUZA, L.P.S et al. O brinquedo terapêutico e o lúdico na visão da equipe de enfermagem. J Health Science Inst. 2012;30(4):354-8. Acesso em: 23 de janeiro de 2013. Disponível em: http://www.unip.br/comunicacao/publicacoes/ic s/edicoes/2012/04_out- dez/V30_n4_2012_p354a358.pdf

×