O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

PNAIC 2013 Língua de POrtuguesa Sequência didática

19.836 visualizações

Publicada em

Trabalho feito pelas alfabetizadoras do curso do PNAIC no ano de 2013

  • Seja o primeiro a comentar

PNAIC 2013 Língua de POrtuguesa Sequência didática

  1. 1. SEQUÊNCIA DIDÁTICA: MEIO AMBIENTE- CUIDADOS COM O LIXO Professoras responsáveis pela elaboração desta sequência •Alice Maria Borba; •Ana Paula Vieira Marçal Costa; •Carmem Lúcia R. Manes; •Elisiane Aparecida Ferreira; •Luana O. Marques Stefanes; •Rosângela Maria Machado Ricardo; •Solange Klein Pinheiro e •Valdete Manes
  2. 2. CONTEXTUALIZANDO.... • A orientadora de estudos Solange solicitou, a produção de uma sequencia didática com base em um dos livros de literatura da caixa recebida pelo PNAIC. • As professoras alfabetizadoras elencaram um tema condizente com os conteúdos do bimestre e escolheram dois livros bases para a sequência:
  3. 3. DISCIPLINAS ENVOLVIDAS: • Língua Portuguesa; • Ciências Sociais; • Ciências Naturais e • Matemática OBJETIVO GERAL: Identificar a importância do cuidado com o lixo.
  4. 4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS COM BASE NOS DIREITOS DE APRENDIZAGENS: • Proporcionar momentos de interações orais dentro da sala de aula: questionando, sugerindo argumentando e respeitando os turnos e a vez de intervir; • Ler e produzir coletivamente textos destinados à organização e socialização do saber escolar/científico; • Relacionar textos verbais e não-verbais, construindo sentidos; • Revisar coletivamente os textos durante o processo de escrita em que o professor é escriba, retomando as partes já escritas e planejando os textos seguintes; • Proporcionar momentos de análise do sistema de escrita alfabética, observando que as sílabas variam quanto sua posição, percebendo que as vogais estão presentes em todas as sílabas...
  5. 5. • Participar de situações em que os conceitos e procedimentos científicos, juntamente com as reflexões sobre a natureza ética da ciência são mobilizados para direcionar tomadas de posição acerca de situações sociais atuais relevantes. (o lixo exagerado) • Perceber e reconhecer os problemas ambientais existentes em sua comunidade e as ações básicas para a proteção e preservação do ambiente; • Articular e estabelecer correlações entre fatos históricos e a vida vivida no tempo presente; • Identificar números nos diferentes contextos em que se encontram, em suas diferentes funções; • Identificar instrumentos de medida apropriados á grandeza a ser medida; • Identificar unidades de tempo; • Ler, interpretar e transpor informações em diversas situações e diferentes configurações, utilizando-as na compreensão de fenômenos sociais e na comunicação.
  6. 6. MOMENTOS DA SEQUÊNCIA.... Esta sequência didática foi aplicada pelas professoras: •Ana Paula Vieira Marçal Costa; •Carmem Lúcia P. Manes; •Luana O. Marques Stefanes e •Valdete Manes; Ela é composta por 10 momentos que serão apresentados e relatados a seguir com imagens do trabalho realizado nas turmas das professoras citadas anteriormente.
  7. 7. PRIMEIRO MOMENTO: • Leitura do livro: Frederico Godofredo (Autora: Liana Leão); O livro com a história de Frederico Godofredo que é um menino diferente. Para ele, ser é muito mais importante do que ter. O boné e o tênis da moda não são importantes. O que ele valoriza é a imaginação, capaz de trazer a estrela mais distante do céu ao alcance de sua mão. Estar no mundo é, para ele, a felicidade.
  8. 8. • A história conta que Frederico transformava palito de picolé, retalhos enfim coisas que para os outros não prestavam mais em brinquedos. • Partindo daí iniciamos uma conversa sobre quais seriam os produtos que jogamos no lixo, mas que poderíamos transformar em brinquedo também. • Foi proposto às crianças a confecção de brinquedos com os materiais que descartamos no lixo, para isso precisávamos elaborar uma lista. • Conversamos então sobre a função social de uma lista e iniciamos sua elaboração.
  9. 9. PRODUÇÃO DE UMA LISTA COM MATERIAIS QUE IRIAM PARA O LIXO, MAS QUE PODEM SER TRANFORMADOS EM BRINQUEDO Cada aluno foi no quadro registrar o nome de um material e realizamos a análise linguística das palavras da lista e os alunos levaram a lista para casa para consultá-la caso necessário.
  10. 10. SEGUNDO MOMENTO: PRODUÇÃO DOS BRINQUEDOS COM OS MATERIAIS RECICLADOS
  11. 11. Cada criança produziu o brinquedo que desejou:
  12. 12. • Além dos brinquedos que haviam produzido, as crianças foram convidadas a produzirem um jogo da velha de tabuleiro; • Conversamos sobre como podemos ensinar as pessoas a brincarem com esse jogo; • Elaboramos então um texto instrucional explicando as regras do jogo da velha de tabuleiro; • Conversamos sobre a estrutura e a função social de um texto instrucional. PRODUÇÃO DO TEXTO: REGRAS DO JOGO DA VELHA DE TABULEIRO
  13. 13. TERCEIRO MOMENTO: • Iniciamos uma conversa sobre os brinquedos e o lixo de antigamente: Como eram os brinquedos? Do que eram feitos? E quanto ao lixo que era produzido pelas famílias que tipo de lixos eram? Onde eram depositados? • Conversamos sobre poderíamos fazer para termos respostas exatas de todas as perguntas? • Conversar sobre o gênero textual entrevista e sua função social; • Elaboramos então uma lista de perguntas para realizarmos uma entrevista em casa e obtermos todas as respostas que precisamos. • Enviamos a entrevista para ser feita em casa.
  14. 14. QUARTO MOMENTO: ANÁLISE DA ENTREVISTA DESCOBRIMOS QUE.... • No dia seguinte socializamos as entrevistas e percebemos que antigamente a maioria das pessoas queimava, enterrava ou jogava o lixo em um canto do quintal; • E que os brinquedos eram simples, feitos de madeira e que a maioria das pessoas brincava na rua.
  15. 15. QUINTO MOMENTO: • Quando os alunos trouxeram as embalagens para a confecção dos brinquedos retiramos os rótulos para uma posterior análise; • Os rótulos então foram distribuídos e realizamos uma análise dos mesmos: Para que servem? Como estão expostas a informações nos rótulos? Qual a finalidade destas informações? Enfim, Qual a função social dos rótulos?
  16. 16. SEXTO MOMENTO: • Analisamos os rótulos novamente só que de uma outra forma, observando a maneira como são embalados; • Analisamos e estudamos então os Sistemas de Medidas e separamos os rótulos observando se são medidos por capacidade, massa ou comprimento.
  17. 17. SÉTIMO MOMENTO: ESTUDO DO MATERIAIS QUE ESTÃO NOS LIXOS: • Os alunos receberam um caça palavras onde deveriam encontrar os nomes de materiais que podemos encontrar no lixo.
  18. 18. • A maioria dos alunos conseguiu realizar a atividade sozinho, porém outros precisaram de auxilio, por isso todos foram convidados a escrever as palavras no quadro para realizarmos a análise linguística e assim conseguir terminar o caça-palavras.
  19. 19. OITAVO MOMENTO: • Leitura do livro Não afunde no lixo (autor: Nilce Bechara); O livro conta a história de Zeca, um menino, e Pipoca, seu cão de estimação. Os dois convocam seus amigos e saem às ruas, no Dia Mundial do Meio Ambiente, para dar uma lição de cidadania aos moradores do bairro.
  20. 20. • Conversamos sobre o livro sempre levantando os seguintes questionamentos: Porque o nome deste livro? Qual o assunto principal? O que achamos da história? • Propomos aos alunos a realização de uma ação semelhante a das crianças da história: Uma conscientização na escola sobre o local correto de jogar o lixo; • Partindo daí primeiramente iniciamos um estudo sobre os lixos e seU tempo de decomposição;
  21. 21. • Produzimos um gráfico do tempo de decomposição de cada material; • Iniciamos também o estudo das lixeiras seletivas;
  22. 22. NONO MOMENTO: • Observamos se nossa escola possuía lixeiras seletivas; • Propomos então a escrita de uma carta de solicitação para a direção do colégio, para que fossem instaladas lixeiras seletivas; • Conversamos sobre a função social de uma carta de solicitação e de que forma ela é escrita; • Produzimos então coletivamente uma carta de solicitação e entregamos para a Direção do colégio solicitando a instalação de lixeiras seletivas;
  23. 23. DÉCIMO MOMENTO: • Conversamos novamente sobre a melhor maneira de mobilizarmos os alunos para que separem corretamente o lixo; • Conversamos sobre a função social do portador de texto Cartaz; • Produzimos cartazes informativos sobre o uso correto das lixeiras seletivas; • Distribuímos os cartazes pelas sala/classes e as crianças em duplas explicaram oralmente para cada turma a importância do uso correto das lixeiras seletivas;

×