SlideShare uma empresa Scribd logo
CAUSA
NOSSA
Innoscience é uma Consultoria de Inovação que aporta
conhecimento, método e experiências para apoiar as
empresas a gerar resultados e lucrar com a inovação.
Fazer o mundo, as empresas e as pessoas
avançarem por meio da inovação.
2
Atendemos 13 das 100 empresas mais inovadoras do Brasil entre elas, diversas
multinacionais de diferentes setores.
3
NOSSAS EXPERIÊNCIAS
Fonte: Foster
Fonte: Innoscience
Fonte: Mckinsey
Fonte: HBR
Fonte: Anthony
“A parte difícil da
inovação é comercializar
a ideia de forma que crie
valor ao cliente mas
possibilite a captura de
valor ao
empreendededor”
Fiona Murray
Fonte: Innoscience
O que é uma Startup?
‘‘Organização em determinado momento de seu ciclo de vida no qual buscam
sob, condições de extrema incerteza, desenvolver e escalar um produto e
serviço num modelo de negócio” - Maximiliano Carlomagno
Novas ideias
Novos mercados
Novos clientes
Novas tecnologias
Equipe dedicada
Ousadia para questionar
Velocidade
Flexibilidade
O que tem?
Aprofundar
entendimento
sobre o problema
do cliente
Testar ideia
Escalar o negócio
O que precisa?
Fonte: Innoscience
O que é uma Grande Empresa?
‘‘Organização desenhada para operar eficiente e lucrativamente
um modelo de negócios existente.’’ - Maximiliano Carlomagno
Recursos financeiros
Recursos
Marca
Canais
Conhecimento
Relacionamentos
Experiência de gestão
de negócios maduros
O que tem?
Novas ideias
Novos mercados
Novos produtos
Novas tecnologias
Mentalidade
empreendedora
Ferramentas
e técnicas
O que precisa?
Fonte: Innoscience
Fonte: #500corporations – How do the World’s biggest Companies deal with Startup revolution?
França, Suiça e
Alemanha são
destaques globais
na conexão de
corporações com
startups
Benefícios da Conexão de Corporações e Startups
Acessoatalentos
específicos
53%
Penetraçãoemnovos
mercados
50%
Retornoaosinvestimentos
deP&D
48%
AceleraçãodaInovação
disruptiva
42%
Criaçãodenovosprodutos
eserviços
40%
Solidificaçãodaimagemda
empresa
39%
Aumentodacultura
empreendedora
17%
Fonte: Harnessing the Power of Entrepreneurs to Open Innovation - Accenture
Fonte Inventta e pela InSeed Investimentos
65%Já participou de eventos
de Dempreendedorismo
57%Já realizou Hackathons
ou similares
46%Possui relacionamento formal
com incubadoras/ Pq. Tecnológicos
81%Teve algum tipo de interação
com aceleradoras
Fonte: Brasil ventures
O Que é CV– Corporate Venture
CV (Corporate Venture) é o conjunto práticas corporativas de
investimento que se concentram na criação de negócios de
risco – usando meios internos e externos
1. risco
1. grande empresa estabelecida
2. organização desenhada para
operar eficiente e lucrativamente
um modelo de negócios
existente
1. compra de participação
2. apoio com smart money
Venture Corporação Investimento
Para contextualizar os temas que serão abordados establecemos a seguinte definição de CV:
CONCEITO
Fonte: Innoscience
Um amplo espectro de possibilidades
Sem ideia
envolvimento
breve
Negócio escalado
envolvimento
profundo
grau de maturidade da ideia
nível de envolvimento da corporação
eventos
co-
working/inc
ubação
pré
aceleração aceleração parceria cvc(corporate venture capital)
Iniciativas de
aproximação e
desenvolvimento
de soluções por
parte de
empreendedores
para problemas
específicos de
corporações.
Oferecimento de
serviço de suporte
e espaço físico
para os primeiros
passos da startup.
Programas de
curta e média
duração de
fornecimento de
contéudo para
levar o projeto da
ideia ao MVP.
Programas de
aporte de
smartmoney em
troca de equity
(dívida
conversível/opção
de compra) a um
grupo de startups
ou funcionários da
corporação
Iniciativas de
desenvolvimento
conjunto de
soluções para
determinado
tema/problema
em diferentes
formatos jurídicos.
Investimento de
capital da
empresa ou fundo
separado com
vistas a criação de
novos negócios
para retorno
financeiro ou
estratégico.
contratação
serviços
Programas de
conexão para
realização de
pilotos para a
startup ter a
corporação
como cliente.
Fonte: Innoscience
A moda da Aceleração Corporativa
As aceleradoras corporativas estão crescendo em popularidade:
(32 de 103)
1
3
Das aceleradoras Européias
eram administradas ou
apoiadas por grandes
empresas no início de 2015
1
3
Das grandes organizações
possuem programas de
aceleração e incubação
Aceleração: Conceitos e Tipologias
Aceleração é um programa de prazo determinado que auxília turmas de
startups que possuem um MVP (Produto mínimo viável) validado e que
estejam iniciando suas atividades geradoras de receita através de
componentes de mentoria e educação que culmina em um evento público
ou demo day.
Os programas de Aceleração podem ser classificados em função de 3 aspectos: a) quem organiza; b) origem das
oportunidades e c) contrapartida financeira existente.
Acontece em
aceleradoras
sem particiação
de empresas
Acontece com
participação de
grandes
empresas
Ideias de
Intraempreen-
dedores
Obtendo equity
ou opção como
contrapartida
Não obtendo
equity em
contrapartida
ç√Independente Corporativo ç√Interno Externo ç√Com Equity Sem Equity
Startups e
empreendedores
Area 120
CONCEITO
Benchmark global
de independentes
Fonte:http://www.techstars.com/startup-next/
1. Encontros semanais
2. Mentores
3. Teinar a lidar com o dia a
dia da startup.
4. Permite que trabalhem
durante período livre
5. Validação da ideia
corporativo
curto prazo
Independentes de curto prazo:
The Best Startup
Accelerators Of 2016
O relacionamento
que é construído
durante o programa
possibilita conhecer
investidores e
possíveis
aceleradoras para o
futuro.
Processo conhecido como
um período de mão na
massa, onde as startups
usam de seu tempo e
conhecimento dos
mentores para validar seu
MVP. Sem equity em
qualquer startup.
Programas sem etapas
definidas, o tipo de
contato e suporte é visto
conforme demanda e
estágios.
2 cofundadores
com habilidades
complementares
para seu MVP, que
precisem de auxílio
para alinhar sua
ideia para o
mercado.
5 semanas
Aceleração de time
interno
Fonte:http://www.techstars.com/startup-next/
1. Programa empresarial
2. Ideias que seriam descartadas
pelo processo de inovação.
3. Time é transferido para o
espaço da incubadora,
4. Recebe assistências
complementares e
investimentos.
5. Longe de diretrizes
6. Retorna para área interna em
sua maturação.
corporativo
curto prazo
Corporativos de curto prazo:
Programa interno
que possibilita que
os próprios
funcionários possam
investir e
desenvolver suas
ideias.
Exige investimentos e há
disponibilidade de suporte
específico quando
necessário. Como troca a
Bosch possui a
propriedade intelectual do
projeto e todo o equity.
Inicia pela pesquisa
corporativa, passando
para o entendimento de
ser uma startup.
Incubação feita fora do
ambiente comum,
recebendo mentoria
técnica e então retornando
para empresa.
Para funcionários
que por meio de
pesquisas
encontram novas
ideias que não se
enquadrem no Core
Business da
empresa.
Alguns dias. Não
acreditam na
delimitação de
tempo.
Nesse programa
as empresas não
são reveladas
como parte do
portfólio.
Aceleração com
equity da Techstars
Fonte:http://www.techstars.com/startup-next/
1. Focado em soluções para
problemas reais
2. Cape Town, Tel Aviv,
Londres e Nova York
3. Soluções de cunho social.
Ferramentas e equipamentos
4. Auxiliados por líderes e
executivos para dimensionar
o modelo de negócio.
5. Podem apoiar com contatos,
marketing, RP.
6. Realizam o pitch para os
investidores da TechStars.
corporativo
curto prazo
Corporativos de curto prazo:
Barclays oferece
profissionais e
conhecimento
especializado.
Maioria dos seus
resultados são
voltados para áreas
econômicas/sociais.
Fornecimento de
ferramentas,
equipamentos e mentores
especializados,
concedendo
conhecimento e suporte.
A parceria permite que a
Techstars invista nos
participantes 6% de
equity.
Não tem um programa
definido com etapas. O
desenvolvimento acontece
por demanda.
Startups e times com
capacidades para o
mercado financeiro e
conhecimentos
técnicos
diferenciados.
13 semanas
As principais escolhas possíveis
Dentre todos os modelos apresentados, fica evidente a gama de possibilidades e alternativas
para configuração de um programa de aceleração.
Formatos de
aceleração
e suas variações
tempo
organizador
estágios
Público alvoacompanhamento
tema
contato
ferramentas
Cada programa pode apresentar um
determinado tempo de processo como
por exemplo 2 dias ou 8 meses.
Podem ter caráter corporativo, ligado
a uma grande empresa ou ser
independente através de uma
aceleradora.
O processo pode começar
nascendo de um encontro de
pessoas engajadas, até em um
formato de 2 cofundadores com seu
MVP.
Conforme as necessidades e demandas, o
empreendedorismo pode acontecer por meio dos
próprios funcionários ou pode contar com
pessoas de fora.
Diversas ferramentas são usadas para
atingir os objetivos do programa:
disponibilização de espaços, contato com
o mundo corporativo, palestras,
treinamentos, softwares, laboratórios…
O acompanhamento do programa pode acontecer por
meio de mentorias e treinamentos, de forma próxima
aos participantes; ou pode acontecer em apenas um dia
de Demo Day para apresentar a startup.
Podemos nos deparar com proposições
específicas para serem desenvolvidas como
financeiro, diretamente ligado ao VR, ou
então abrangentes.
Os meetings podem acontecer de formas
variadas seja: uma plataforma online para
inscrições e consulta ao conteúdo, uma
imersão em um fim de semana, encontros
semanais….
Contratação de
Serviços Benefícios
e Desafios
Programas de identificação, seleção e realização de pilotos e provas de conceito
entre grandes empresas e startups com foco na solução de problemas das
grandes empresas e na formalização de contratos de fornecimento e parceria
com a startup.
STARTUPS
Prós
CORPORAÇÕES
Novas Tecnologias, produtos ou
serviços
Entrada em novos mercados
Oxigenação de marcas
Introduz novas formas de risco
Rupturas em times e processos
existentes
Alto índice de falha que pode
contaminar operação existente
Novas perspectivas para resolver
problemas existentes
Crescimento de market share
Oxigenação da cultura da
organização
Fortalecimento da posição de
liderança no setor
Agilidade
Alto investimento e baixo retorno no
curto prazo
Risco de imagem
Contras
Visibilidade
Acesso a novos
mercados
Coordenação
Benefícios
Velocidade
Desafios
Conhecimento de
mercado
Cultura
CONCEITO
Instituição Financeira seleciona Fintechs como fornecedores
O programa objetiva a conexão da Banricoop, mais antiga coopera de
crédito pessoal do país com startups, para resolução de 6 desafios
estratégicos. As selecionadas poder virar fornecedores ou parceiros.
Objetivos
Funcionamento
Startups selecionadas para a fase de piloto:
Resultados
Marketing Digital
Cobrança
Crédito
Comercial
Benefícios
22 Startups
priorizadas
Demo Day12
Fase piloto6
98(s/ investimento em mídias)
Startups inscritas
Em 2014…
CVC tomou conta dos investimentos de
metade das Grandes Empresas da Europa
Investimentos Globais
de CVC Cresceram
86,5% em valor
Correspondendo a total de
e 59% em unidade
1.734 negociações
US$48,5 bi de valor total investido
US$84,2 bi de venda de investimentos
Fonte: Winning Together – NESTA
CVC –
Corporate
Venture Capital
É o investimento financeiro de grandes corporações em
empresas estrategicamente promissores. Existem dois
principais objetivos no CVC: financeiro e estratégico.
Fonte:ABVA
Objetivo
Estrutura
Talentos
desenvolvidos
Ganhar experiência em negócios e
tecnologias em áreas emergentes.
Talento corporativo interno
Investimento direto,
finanIeamento de cada negócio,
estreitamente relacionado com
divisões de negócios e novos
negócios e oportunidades futuras.
Medição de absorção
estratégica
BB, Bosch, Panasonic
Mistura entre Venture Capital
externo contratado e capacidades
internas da corporação.
Empresa atua como parceiro
limitador em 100% do fundo.
Maior autonomia no fundo
Principalmente financeiro e com
nível de exposição estratégica.
Unilever Ventures, Reed Elsevier
Ventures, Bloomberg Beta
Predominantemente ROI
(retorno sobre investimentos)
Venture Capitals de experiência
e potenciais destacados da
empresa
Parceiros Gerais são firmas
externas e LPs da corporação são
investidores. Decisões de
investimenros para parceiros
gerais feitos em parâmetros do
fundo.
Siemens Venture Capital, Physic
(Unilever)
Resultados
de sucesso
Exemplos
Investimento Corporativo /
Direto - (Balance sheet)
Fundo Interno Dedicado - GP Fundo Externo – LP Model
Negócios surgindo e tecnologias
mais autonomas para seguir seu
caminho.
Desenvolver as capcidades
internas de Venture Capital
enquanto ganha consciência e
entendimento de mercado.
CONCEITO
Quem se deu melhor?
Fonte: MIT
CONEITO
Supercapitalizada a WEBVAN foi
desenhada como uma inovadora
disruptiva para desbancar os
armazéns existentes como um
substituto aos supermercados.
Nem tão capitalizada a Peapod,
focada em entrega online por meio
de armazéns existentes como um
complementador de supermercados.
Nem sempre a solução é competir
CONEITO
Supercapitalizada a WEBVAN foi
desenhada como uma inovadora
disruptiva para desbancar os
armazéns existentes como um
substituto aos supermercados.
Nem tão capitalizada a Peapod,
focada em entrega online por meio
de armazéns existentes como um
complementador de supermercados.
Gastou U$ 1 bilhão e quebrou menos
e 2 anos depois do IPO.
Fez parceria com Ahold
(Stop&Shop), que acabou adquirindo
participação majoritária e se
mantendo como um negócio de nicho
com os empreendedores na gestão
Fonte: MIT
CONEITO
Fonte: MIT
Qualaforçadoseu
controlesobreaideia?
ForteFraco
As empresas estabelecidas tem ativos que você
precisa para sua ideia criar valor?
Não, livre ou não existente
Inovadores
podem lucrar se
forem rápidos e
escondidos
Sim, fortes empresas
estabelecidas
Garantir que
parceiros tem
reputação e
provam seu valor
cedo
Oportunidades de
lucros mas com a
necessidade de
cadeia de valor –
difícil de fazer –
custo
Licenciamento,
parceiras – chave
é onde na cadeia
de valor
34
A Innoscience desenvolveu o modelo Connection a
partir de ampla pesquisa dos casos de fracasso e
sucesso de relacionamento entre grandes empresas
e startups (Corporate Venture). O modelo está
estruturado em função da estratégia da empresa e O
QUE pretende alcançar. A partir disso, fica evidente
COM QUEM deve estabelecer conexão. Por fim,
estabelece COMO fazer esse relacionamento.
Uma visão estratégica do relacionamento com startups
O Que
queremos
alcançar? HORIZONTE 3
Criar novos
negócios
HORIZONTE 2
Renovar o
negócio atual
HORIZONTE 1
Reforçar o
negócio existente
MATRIZ DE HORIZONTES
INTENSIDADE
DAMUDANÇA
TEMPO (ANOS)
Com quem
queremos nos
relacionar?
Seed/Startup Early Stage Expansion
Stage
Later-Stage
Fonte: Adaptado de https://www.marsdd.com/
Como
podemos
fazer?
Rede de Relacionamento
Compartilhamento
de Recursos
Know how
de negócios
Ativos estratégicos Investimentos
Qual o formato mais adequado?
Sem ideia
envolvimento
breve
Negócio escalado
envolvimento
profundo
grau de maturidade da ideia
nível de envolvimento da corporação
eventos
co-
working/inc
ubação
pré
aceleração aceleração parceria cvc(corporate venture capital)
Iniciativas de
aproximação e
desenvolvimento
de soluções por
parte de
empreendedores
para problemas
específicos de
corporações.
Oferecimento de
serviço de suporte
e espaço físico
para os primeiros
passos da startup.
Programas de
curta e média
duração de
fornecimento de
contéudo para
levar o projeto da
ideia ao MVP.
Programas de
aporte de
smartmoney em
troca de equity
(dívida
conversível/opção
de compra) a um
grupo de startups
ou funcionários da
corporação
Iniciativas de
desenvolvimento
conjunto de
soluções para
determinado
tema/problema
em diferentes
formatos jurídicos.
Investimento de
capital da
empresa ou fundo
separado com
vistas a criação de
novos negócios
para retorno
financeiro ou
estratégico.
contratação
serviços
Programas de
conexão para
realização de
pilotos para a
startup ter a
corporação
como cliente.
Fonte: Innoscience
WOW

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Governança e Inovação
Governança e InovaçãoGovernança e Inovação
Experimentação 2.0
Experimentação 2.0  Experimentação 2.0
PMEs x Startups: Como inovar mais e melhor?
PMEs x Startups: Como inovar mais e melhor?PMEs x Startups: Como inovar mais e melhor?
PMEs x Startups: Como inovar mais e melhor?
Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação
 
Como Startups e Grandes Empresas podem colaborar para inovar mais e melhor?
Como Startups e Grandes Empresas podem colaborar para inovar mais e melhor?Como Startups e Grandes Empresas podem colaborar para inovar mais e melhor?
Como Startups e Grandes Empresas podem colaborar para inovar mais e melhor?
Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação
 
Melhores Práticas: Programas de Inovação Corporativa
Melhores Práticas: Programas de Inovação CorporativaMelhores Práticas: Programas de Inovação Corporativa
Melhores Práticas: Programas de Inovação Corporativa
Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação
 
Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016
Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016
Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016
Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação
 
Inovação em Empresas Estabelecidas
Inovação em Empresas EstabelecidasInovação em Empresas Estabelecidas
Inovação em Empresas Estabelecidas
Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação
 
Utilização de startups e agentes externos à empresa para inovação
Utilização de startups e agentes externos à empresa para inovaçãoUtilização de startups e agentes externos à empresa para inovação
Utilização de startups e agentes externos à empresa para inovação
Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação
 
Conheça a Innoscience
Conheça a InnoscienceConheça a Innoscience
Inovação sem fronteiras
Inovação sem fronteiras   Inovação sem fronteiras
Pmweb
PmwebPmweb
Como montar um Programa de Inovação Corporativa eficaz
Como montar um Programa de Inovação Corporativa eficazComo montar um Programa de Inovação Corporativa eficaz
Como montar um Programa de Inovação Corporativa eficaz
Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação
 
Marketing Innovation: onde e como obter insights
Marketing Innovation: onde e como obter insightsMarketing Innovation: onde e como obter insights
Marketing Innovation: onde e como obter insights
Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação
 
Como Montar uma Estratégia de Inovação Corporativa
Como Montar uma Estratégia de Inovação CorporativaComo Montar uma Estratégia de Inovação Corporativa
Como Montar uma Estratégia de Inovação Corporativa
Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação
 
Gestão da Inovação na Prática 5 anos (2009-2014)
Gestão da Inovação na Prática 5 anos (2009-2014)Gestão da Inovação na Prática 5 anos (2009-2014)
Gestão da Inovação na Prática 5 anos (2009-2014)
Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação
 
Técnicas para desenvolver inovação
Técnicas para desenvolver inovaçãoTécnicas para desenvolver inovação
Técnicas para desenvolver inovação
Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação
 
Conceito de Inovação
Conceito de InovaçãoConceito de Inovação
Corporate Venturing
Corporate VenturingCorporate Venturing
Corporate Venturing
Inventta
 
Aula gestão da inovação
Aula gestão da inovaçãoAula gestão da inovação
Aula gestão da inovação
Lara Rocha Garcia
 
10 dimensões da gestão de inovação - síntese e perguntas para reflexão
10 dimensões da gestão de inovação - síntese e perguntas para reflexão10 dimensões da gestão de inovação - síntese e perguntas para reflexão
10 dimensões da gestão de inovação - síntese e perguntas para reflexão
Jose Claudio Terra
 

Mais procurados (20)

Governança e Inovação
Governança e InovaçãoGovernança e Inovação
Governança e Inovação
 
Experimentação 2.0
Experimentação 2.0  Experimentação 2.0
Experimentação 2.0
 
PMEs x Startups: Como inovar mais e melhor?
PMEs x Startups: Como inovar mais e melhor?PMEs x Startups: Como inovar mais e melhor?
PMEs x Startups: Como inovar mais e melhor?
 
Como Startups e Grandes Empresas podem colaborar para inovar mais e melhor?
Como Startups e Grandes Empresas podem colaborar para inovar mais e melhor?Como Startups e Grandes Empresas podem colaborar para inovar mais e melhor?
Como Startups e Grandes Empresas podem colaborar para inovar mais e melhor?
 
Melhores Práticas: Programas de Inovação Corporativa
Melhores Práticas: Programas de Inovação CorporativaMelhores Práticas: Programas de Inovação Corporativa
Melhores Práticas: Programas de Inovação Corporativa
 
Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016
Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016
Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016
 
Inovação em Empresas Estabelecidas
Inovação em Empresas EstabelecidasInovação em Empresas Estabelecidas
Inovação em Empresas Estabelecidas
 
Utilização de startups e agentes externos à empresa para inovação
Utilização de startups e agentes externos à empresa para inovaçãoUtilização de startups e agentes externos à empresa para inovação
Utilização de startups e agentes externos à empresa para inovação
 
Conheça a Innoscience
Conheça a InnoscienceConheça a Innoscience
Conheça a Innoscience
 
Inovação sem fronteiras
Inovação sem fronteiras   Inovação sem fronteiras
Inovação sem fronteiras
 
Pmweb
PmwebPmweb
Pmweb
 
Como montar um Programa de Inovação Corporativa eficaz
Como montar um Programa de Inovação Corporativa eficazComo montar um Programa de Inovação Corporativa eficaz
Como montar um Programa de Inovação Corporativa eficaz
 
Marketing Innovation: onde e como obter insights
Marketing Innovation: onde e como obter insightsMarketing Innovation: onde e como obter insights
Marketing Innovation: onde e como obter insights
 
Como Montar uma Estratégia de Inovação Corporativa
Como Montar uma Estratégia de Inovação CorporativaComo Montar uma Estratégia de Inovação Corporativa
Como Montar uma Estratégia de Inovação Corporativa
 
Gestão da Inovação na Prática 5 anos (2009-2014)
Gestão da Inovação na Prática 5 anos (2009-2014)Gestão da Inovação na Prática 5 anos (2009-2014)
Gestão da Inovação na Prática 5 anos (2009-2014)
 
Técnicas para desenvolver inovação
Técnicas para desenvolver inovaçãoTécnicas para desenvolver inovação
Técnicas para desenvolver inovação
 
Conceito de Inovação
Conceito de InovaçãoConceito de Inovação
Conceito de Inovação
 
Corporate Venturing
Corporate VenturingCorporate Venturing
Corporate Venturing
 
Aula gestão da inovação
Aula gestão da inovaçãoAula gestão da inovação
Aula gestão da inovação
 
10 dimensões da gestão de inovação - síntese e perguntas para reflexão
10 dimensões da gestão de inovação - síntese e perguntas para reflexão10 dimensões da gestão de inovação - síntese e perguntas para reflexão
10 dimensões da gestão de inovação - síntese e perguntas para reflexão
 

Destaque

Ontario health presentation
Ontario health presentationOntario health presentation
Productized Impact Report 2016
Productized Impact Report 2016Productized Impact Report 2016
Productized Impact Report 2016
Productized
 
Step out of the comfortzone to re-imagine the museum experience
Step out of the comfortzone to re-imagine the museum experienceStep out of the comfortzone to re-imagine the museum experience
Step out of the comfortzone to re-imagine the museum experience
Kajsa Hartig
 
Digital, Innovation & Creative Projects | 49
Digital, Innovation & Creative Projects | 49Digital, Innovation & Creative Projects | 49
Digital, Innovation & Creative Projects | 49
Zohar Urian
 
From Idea to Product: The Lean Startup Journey
From Idea to Product: The Lean Startup JourneyFrom Idea to Product: The Lean Startup Journey
From Idea to Product: The Lean Startup Journey
Gabriel Ibañez Romero
 
Factors of Innovation
Factors of InnovationFactors of Innovation
Factors of Innovation
Dentsu Aegis Network
 
AIMSPIRE OPEN INNOVATION
AIMSPIRE OPEN INNOVATIONAIMSPIRE OPEN INNOVATION
AIMSPIRE OPEN INNOVATION
AimspireWorld
 
Us Startup Outlook Report 2017
Us Startup Outlook Report 2017Us Startup Outlook Report 2017
Us Startup Outlook Report 2017
Webrazzi
 
Drive Digital Transformation with Innovation
Drive Digital Transformation with InnovationDrive Digital Transformation with Innovation
Drive Digital Transformation with Innovation
Perficient, Inc.
 
Balady Nights
Balady NightsBalady Nights
Balady Nights
Paula Velozo
 
Class1 Intro Is
Class1 Intro IsClass1 Intro Is
Class1 Intro Is
RMS
 
Intranets2012: Aligning your intranet to your business
Intranets2012: Aligning your intranet to your businessIntranets2012: Aligning your intranet to your business
Intranets2012: Aligning your intranet to your business
Deloitte Australia
 
Voice security and privacy - Today’s solutions and technologies
Voice security and privacy - Today’s solutions and  technologiesVoice security and privacy - Today’s solutions and  technologies
Voice security and privacy - Today’s solutions and technologies
PrivateWave Italia SpA
 
navo presenta Unitech PA968 II
navo presenta Unitech PA968 IInavo presenta Unitech PA968 II
navo presenta Unitech PA968 II
navo
 
Ortuella!
Ortuella!Ortuella!
Ortuella!
Leire8
 
WV Governor Press Conference; In Attendance: Darren Shuster, Max Wright
WV Governor Press Conference; In Attendance: Darren Shuster, Max WrightWV Governor Press Conference; In Attendance: Darren Shuster, Max Wright
WV Governor Press Conference; In Attendance: Darren Shuster, Max Wright
Principal of Pop Culture PR
 
Presentatie campagne
Presentatie campagnePresentatie campagne
Presentatie campagneScholtes
 

Destaque (17)

Ontario health presentation
Ontario health presentationOntario health presentation
Ontario health presentation
 
Productized Impact Report 2016
Productized Impact Report 2016Productized Impact Report 2016
Productized Impact Report 2016
 
Step out of the comfortzone to re-imagine the museum experience
Step out of the comfortzone to re-imagine the museum experienceStep out of the comfortzone to re-imagine the museum experience
Step out of the comfortzone to re-imagine the museum experience
 
Digital, Innovation & Creative Projects | 49
Digital, Innovation & Creative Projects | 49Digital, Innovation & Creative Projects | 49
Digital, Innovation & Creative Projects | 49
 
From Idea to Product: The Lean Startup Journey
From Idea to Product: The Lean Startup JourneyFrom Idea to Product: The Lean Startup Journey
From Idea to Product: The Lean Startup Journey
 
Factors of Innovation
Factors of InnovationFactors of Innovation
Factors of Innovation
 
AIMSPIRE OPEN INNOVATION
AIMSPIRE OPEN INNOVATIONAIMSPIRE OPEN INNOVATION
AIMSPIRE OPEN INNOVATION
 
Us Startup Outlook Report 2017
Us Startup Outlook Report 2017Us Startup Outlook Report 2017
Us Startup Outlook Report 2017
 
Drive Digital Transformation with Innovation
Drive Digital Transformation with InnovationDrive Digital Transformation with Innovation
Drive Digital Transformation with Innovation
 
Balady Nights
Balady NightsBalady Nights
Balady Nights
 
Class1 Intro Is
Class1 Intro IsClass1 Intro Is
Class1 Intro Is
 
Intranets2012: Aligning your intranet to your business
Intranets2012: Aligning your intranet to your businessIntranets2012: Aligning your intranet to your business
Intranets2012: Aligning your intranet to your business
 
Voice security and privacy - Today’s solutions and technologies
Voice security and privacy - Today’s solutions and  technologiesVoice security and privacy - Today’s solutions and  technologies
Voice security and privacy - Today’s solutions and technologies
 
navo presenta Unitech PA968 II
navo presenta Unitech PA968 IInavo presenta Unitech PA968 II
navo presenta Unitech PA968 II
 
Ortuella!
Ortuella!Ortuella!
Ortuella!
 
WV Governor Press Conference; In Attendance: Darren Shuster, Max Wright
WV Governor Press Conference; In Attendance: Darren Shuster, Max WrightWV Governor Press Conference; In Attendance: Darren Shuster, Max Wright
WV Governor Press Conference; In Attendance: Darren Shuster, Max Wright
 
Presentatie campagne
Presentatie campagnePresentatie campagne
Presentatie campagne
 

Semelhante a WOW

@@Guia_de_Inovacao_Corporativa_-_Atlantico_.docx
@@Guia_de_Inovacao_Corporativa_-_Atlantico_.docx@@Guia_de_Inovacao_Corporativa_-_Atlantico_.docx
@@Guia_de_Inovacao_Corporativa_-_Atlantico_.docx
AdrianaSilva227685
 
[E-book] Como transformar ideias em resultados
[E-book] Como transformar ideias em resultados[E-book] Como transformar ideias em resultados
[E-book] Como transformar ideias em resultados
Ninho Desenvolvimento Empresarial
 
Corporate Innovation Management
Corporate Innovation ManagementCorporate Innovation Management
Corporate Innovation Management
Leonardo Figueiredo, MBA, BBA
 
Workshop do Cara de Negócios
Workshop do Cara de NegóciosWorkshop do Cara de Negócios
Workshop do Cara de Negócios
Cíntia Citton
 
Startup weekend guia do participante
Startup weekend guia do participante Startup weekend guia do participante
Startup weekend guia do participante
Raoni Pereira
 
Open Maker Industrial Challenge - Chamada Aberta
Open Maker Industrial Challenge - Chamada AbertaOpen Maker Industrial Challenge - Chamada Aberta
Open Maker Industrial Challenge - Chamada Aberta
Startadora Startups
 
Startup weekend guia do participante
Startup weekend guia do participante Startup weekend guia do participante
Startup weekend guia do participante
Raoni Pereira
 
Laboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósito
Laboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósitoLaboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósito
Laboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósito
Juliana Feitosa Andrade
 
Lean startup
Lean startupLean startup
Apresentação Institucional Associação Campinas Startups
Apresentação Institucional Associação Campinas StartupsApresentação Institucional Associação Campinas Startups
Apresentação Institucional Associação Campinas Startups
Kleber Teraoka
 
Guia modelagem-negocios
Guia modelagem-negociosGuia modelagem-negocios
Guia modelagem-negocios
Pedro de Oliveira
 
Apresentação da Associação Campinas Startups
Apresentação da Associação Campinas StartupsApresentação da Associação Campinas Startups
Apresentação da Associação Campinas Startups
Kleber Teraoka
 
Apresentação Startup SC - TDC 2013
Apresentação Startup SC - TDC 2013Apresentação Startup SC - TDC 2013
Apresentação Startup SC - TDC 2013
Alexandre Souza
 
Palestra Unifor - Empreender Brasil 2019
Palestra Unifor - Empreender Brasil   2019Palestra Unifor - Empreender Brasil   2019
Palestra Unifor - Empreender Brasil 2019
Eduardo Freire
 
Startadora Inovação Corporativa - Atividades e Projetos
Startadora Inovação Corporativa - Atividades e ProjetosStartadora Inovação Corporativa - Atividades e Projetos
Startadora Inovação Corporativa - Atividades e Projetos
Startadora Inovação Corporativa
 
Estratratégia Empreendedora Moderna - Rony Lussari
Estratratégia Empreendedora Moderna - Rony LussariEstratratégia Empreendedora Moderna - Rony Lussari
Estratratégia Empreendedora Moderna - Rony Lussari
Rony Lussari
 
Constituição de uma empresa
Constituição de uma empresaConstituição de uma empresa
Constituição de uma empresa
sankif
 
eBook - Sou uma Startup, e agora?
eBook - Sou uma Startup, e agora?eBook - Sou uma Startup, e agora?
eBook - Sou uma Startup, e agora?
NewAgent
 
6.4 Uma competição entre empresas
6.4 Uma competição entre empresas6.4 Uma competição entre empresas
6.4 Uma competição entre empresas
Celia Regina Azevedo Ricotta
 
Startup Farm - Florianópolis - Inscrições Abertas
Startup Farm - Florianópolis - Inscrições AbertasStartup Farm - Florianópolis - Inscrições Abertas
Startup Farm - Florianópolis - Inscrições Abertas
Startup Farm
 

Semelhante a WOW (20)

@@Guia_de_Inovacao_Corporativa_-_Atlantico_.docx
@@Guia_de_Inovacao_Corporativa_-_Atlantico_.docx@@Guia_de_Inovacao_Corporativa_-_Atlantico_.docx
@@Guia_de_Inovacao_Corporativa_-_Atlantico_.docx
 
[E-book] Como transformar ideias em resultados
[E-book] Como transformar ideias em resultados[E-book] Como transformar ideias em resultados
[E-book] Como transformar ideias em resultados
 
Corporate Innovation Management
Corporate Innovation ManagementCorporate Innovation Management
Corporate Innovation Management
 
Workshop do Cara de Negócios
Workshop do Cara de NegóciosWorkshop do Cara de Negócios
Workshop do Cara de Negócios
 
Startup weekend guia do participante
Startup weekend guia do participante Startup weekend guia do participante
Startup weekend guia do participante
 
Open Maker Industrial Challenge - Chamada Aberta
Open Maker Industrial Challenge - Chamada AbertaOpen Maker Industrial Challenge - Chamada Aberta
Open Maker Industrial Challenge - Chamada Aberta
 
Startup weekend guia do participante
Startup weekend guia do participante Startup weekend guia do participante
Startup weekend guia do participante
 
Laboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósito
Laboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósitoLaboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósito
Laboratório Criatividade - Inovação e Marketing com propósito
 
Lean startup
Lean startupLean startup
Lean startup
 
Apresentação Institucional Associação Campinas Startups
Apresentação Institucional Associação Campinas StartupsApresentação Institucional Associação Campinas Startups
Apresentação Institucional Associação Campinas Startups
 
Guia modelagem-negocios
Guia modelagem-negociosGuia modelagem-negocios
Guia modelagem-negocios
 
Apresentação da Associação Campinas Startups
Apresentação da Associação Campinas StartupsApresentação da Associação Campinas Startups
Apresentação da Associação Campinas Startups
 
Apresentação Startup SC - TDC 2013
Apresentação Startup SC - TDC 2013Apresentação Startup SC - TDC 2013
Apresentação Startup SC - TDC 2013
 
Palestra Unifor - Empreender Brasil 2019
Palestra Unifor - Empreender Brasil   2019Palestra Unifor - Empreender Brasil   2019
Palestra Unifor - Empreender Brasil 2019
 
Startadora Inovação Corporativa - Atividades e Projetos
Startadora Inovação Corporativa - Atividades e ProjetosStartadora Inovação Corporativa - Atividades e Projetos
Startadora Inovação Corporativa - Atividades e Projetos
 
Estratratégia Empreendedora Moderna - Rony Lussari
Estratratégia Empreendedora Moderna - Rony LussariEstratratégia Empreendedora Moderna - Rony Lussari
Estratratégia Empreendedora Moderna - Rony Lussari
 
Constituição de uma empresa
Constituição de uma empresaConstituição de uma empresa
Constituição de uma empresa
 
eBook - Sou uma Startup, e agora?
eBook - Sou uma Startup, e agora?eBook - Sou uma Startup, e agora?
eBook - Sou uma Startup, e agora?
 
6.4 Uma competição entre empresas
6.4 Uma competição entre empresas6.4 Uma competição entre empresas
6.4 Uma competição entre empresas
 
Startup Farm - Florianópolis - Inscrições Abertas
Startup Farm - Florianópolis - Inscrições AbertasStartup Farm - Florianópolis - Inscrições Abertas
Startup Farm - Florianópolis - Inscrições Abertas
 

WOW

  • 1.
  • 2. CAUSA NOSSA Innoscience é uma Consultoria de Inovação que aporta conhecimento, método e experiências para apoiar as empresas a gerar resultados e lucrar com a inovação. Fazer o mundo, as empresas e as pessoas avançarem por meio da inovação. 2
  • 3. Atendemos 13 das 100 empresas mais inovadoras do Brasil entre elas, diversas multinacionais de diferentes setores. 3 NOSSAS EXPERIÊNCIAS
  • 4.
  • 10. “A parte difícil da inovação é comercializar a ideia de forma que crie valor ao cliente mas possibilite a captura de valor ao empreendededor” Fiona Murray
  • 12. O que é uma Startup? ‘‘Organização em determinado momento de seu ciclo de vida no qual buscam sob, condições de extrema incerteza, desenvolver e escalar um produto e serviço num modelo de negócio” - Maximiliano Carlomagno
  • 13. Novas ideias Novos mercados Novos clientes Novas tecnologias Equipe dedicada Ousadia para questionar Velocidade Flexibilidade O que tem? Aprofundar entendimento sobre o problema do cliente Testar ideia Escalar o negócio O que precisa? Fonte: Innoscience
  • 14. O que é uma Grande Empresa? ‘‘Organização desenhada para operar eficiente e lucrativamente um modelo de negócios existente.’’ - Maximiliano Carlomagno
  • 15. Recursos financeiros Recursos Marca Canais Conhecimento Relacionamentos Experiência de gestão de negócios maduros O que tem? Novas ideias Novos mercados Novos produtos Novas tecnologias Mentalidade empreendedora Ferramentas e técnicas O que precisa? Fonte: Innoscience
  • 16. Fonte: #500corporations – How do the World’s biggest Companies deal with Startup revolution? França, Suiça e Alemanha são destaques globais na conexão de corporações com startups
  • 17. Benefícios da Conexão de Corporações e Startups Acessoatalentos específicos 53% Penetraçãoemnovos mercados 50% Retornoaosinvestimentos deP&D 48% AceleraçãodaInovação disruptiva 42% Criaçãodenovosprodutos eserviços 40% Solidificaçãodaimagemda empresa 39% Aumentodacultura empreendedora 17% Fonte: Harnessing the Power of Entrepreneurs to Open Innovation - Accenture
  • 18. Fonte Inventta e pela InSeed Investimentos 65%Já participou de eventos de Dempreendedorismo 57%Já realizou Hackathons ou similares 46%Possui relacionamento formal com incubadoras/ Pq. Tecnológicos 81%Teve algum tipo de interação com aceleradoras Fonte: Brasil ventures
  • 19. O Que é CV– Corporate Venture CV (Corporate Venture) é o conjunto práticas corporativas de investimento que se concentram na criação de negócios de risco – usando meios internos e externos 1. risco 1. grande empresa estabelecida 2. organização desenhada para operar eficiente e lucrativamente um modelo de negócios existente 1. compra de participação 2. apoio com smart money Venture Corporação Investimento Para contextualizar os temas que serão abordados establecemos a seguinte definição de CV: CONCEITO Fonte: Innoscience
  • 20. Um amplo espectro de possibilidades Sem ideia envolvimento breve Negócio escalado envolvimento profundo grau de maturidade da ideia nível de envolvimento da corporação eventos co- working/inc ubação pré aceleração aceleração parceria cvc(corporate venture capital) Iniciativas de aproximação e desenvolvimento de soluções por parte de empreendedores para problemas específicos de corporações. Oferecimento de serviço de suporte e espaço físico para os primeiros passos da startup. Programas de curta e média duração de fornecimento de contéudo para levar o projeto da ideia ao MVP. Programas de aporte de smartmoney em troca de equity (dívida conversível/opção de compra) a um grupo de startups ou funcionários da corporação Iniciativas de desenvolvimento conjunto de soluções para determinado tema/problema em diferentes formatos jurídicos. Investimento de capital da empresa ou fundo separado com vistas a criação de novos negócios para retorno financeiro ou estratégico. contratação serviços Programas de conexão para realização de pilotos para a startup ter a corporação como cliente. Fonte: Innoscience
  • 21. A moda da Aceleração Corporativa As aceleradoras corporativas estão crescendo em popularidade: (32 de 103) 1 3 Das aceleradoras Européias eram administradas ou apoiadas por grandes empresas no início de 2015 1 3 Das grandes organizações possuem programas de aceleração e incubação
  • 22. Aceleração: Conceitos e Tipologias Aceleração é um programa de prazo determinado que auxília turmas de startups que possuem um MVP (Produto mínimo viável) validado e que estejam iniciando suas atividades geradoras de receita através de componentes de mentoria e educação que culmina em um evento público ou demo day. Os programas de Aceleração podem ser classificados em função de 3 aspectos: a) quem organiza; b) origem das oportunidades e c) contrapartida financeira existente. Acontece em aceleradoras sem particiação de empresas Acontece com participação de grandes empresas Ideias de Intraempreen- dedores Obtendo equity ou opção como contrapartida Não obtendo equity em contrapartida ç√Independente Corporativo ç√Interno Externo ç√Com Equity Sem Equity Startups e empreendedores Area 120 CONCEITO
  • 23. Benchmark global de independentes Fonte:http://www.techstars.com/startup-next/ 1. Encontros semanais 2. Mentores 3. Teinar a lidar com o dia a dia da startup. 4. Permite que trabalhem durante período livre 5. Validação da ideia corporativo curto prazo Independentes de curto prazo: The Best Startup Accelerators Of 2016 O relacionamento que é construído durante o programa possibilita conhecer investidores e possíveis aceleradoras para o futuro. Processo conhecido como um período de mão na massa, onde as startups usam de seu tempo e conhecimento dos mentores para validar seu MVP. Sem equity em qualquer startup. Programas sem etapas definidas, o tipo de contato e suporte é visto conforme demanda e estágios. 2 cofundadores com habilidades complementares para seu MVP, que precisem de auxílio para alinhar sua ideia para o mercado. 5 semanas
  • 24. Aceleração de time interno Fonte:http://www.techstars.com/startup-next/ 1. Programa empresarial 2. Ideias que seriam descartadas pelo processo de inovação. 3. Time é transferido para o espaço da incubadora, 4. Recebe assistências complementares e investimentos. 5. Longe de diretrizes 6. Retorna para área interna em sua maturação. corporativo curto prazo Corporativos de curto prazo: Programa interno que possibilita que os próprios funcionários possam investir e desenvolver suas ideias. Exige investimentos e há disponibilidade de suporte específico quando necessário. Como troca a Bosch possui a propriedade intelectual do projeto e todo o equity. Inicia pela pesquisa corporativa, passando para o entendimento de ser uma startup. Incubação feita fora do ambiente comum, recebendo mentoria técnica e então retornando para empresa. Para funcionários que por meio de pesquisas encontram novas ideias que não se enquadrem no Core Business da empresa. Alguns dias. Não acreditam na delimitação de tempo. Nesse programa as empresas não são reveladas como parte do portfólio.
  • 25. Aceleração com equity da Techstars Fonte:http://www.techstars.com/startup-next/ 1. Focado em soluções para problemas reais 2. Cape Town, Tel Aviv, Londres e Nova York 3. Soluções de cunho social. Ferramentas e equipamentos 4. Auxiliados por líderes e executivos para dimensionar o modelo de negócio. 5. Podem apoiar com contatos, marketing, RP. 6. Realizam o pitch para os investidores da TechStars. corporativo curto prazo Corporativos de curto prazo: Barclays oferece profissionais e conhecimento especializado. Maioria dos seus resultados são voltados para áreas econômicas/sociais. Fornecimento de ferramentas, equipamentos e mentores especializados, concedendo conhecimento e suporte. A parceria permite que a Techstars invista nos participantes 6% de equity. Não tem um programa definido com etapas. O desenvolvimento acontece por demanda. Startups e times com capacidades para o mercado financeiro e conhecimentos técnicos diferenciados. 13 semanas
  • 26. As principais escolhas possíveis Dentre todos os modelos apresentados, fica evidente a gama de possibilidades e alternativas para configuração de um programa de aceleração. Formatos de aceleração e suas variações tempo organizador estágios Público alvoacompanhamento tema contato ferramentas Cada programa pode apresentar um determinado tempo de processo como por exemplo 2 dias ou 8 meses. Podem ter caráter corporativo, ligado a uma grande empresa ou ser independente através de uma aceleradora. O processo pode começar nascendo de um encontro de pessoas engajadas, até em um formato de 2 cofundadores com seu MVP. Conforme as necessidades e demandas, o empreendedorismo pode acontecer por meio dos próprios funcionários ou pode contar com pessoas de fora. Diversas ferramentas são usadas para atingir os objetivos do programa: disponibilização de espaços, contato com o mundo corporativo, palestras, treinamentos, softwares, laboratórios… O acompanhamento do programa pode acontecer por meio de mentorias e treinamentos, de forma próxima aos participantes; ou pode acontecer em apenas um dia de Demo Day para apresentar a startup. Podemos nos deparar com proposições específicas para serem desenvolvidas como financeiro, diretamente ligado ao VR, ou então abrangentes. Os meetings podem acontecer de formas variadas seja: uma plataforma online para inscrições e consulta ao conteúdo, uma imersão em um fim de semana, encontros semanais….
  • 27. Contratação de Serviços Benefícios e Desafios Programas de identificação, seleção e realização de pilotos e provas de conceito entre grandes empresas e startups com foco na solução de problemas das grandes empresas e na formalização de contratos de fornecimento e parceria com a startup. STARTUPS Prós CORPORAÇÕES Novas Tecnologias, produtos ou serviços Entrada em novos mercados Oxigenação de marcas Introduz novas formas de risco Rupturas em times e processos existentes Alto índice de falha que pode contaminar operação existente Novas perspectivas para resolver problemas existentes Crescimento de market share Oxigenação da cultura da organização Fortalecimento da posição de liderança no setor Agilidade Alto investimento e baixo retorno no curto prazo Risco de imagem Contras Visibilidade Acesso a novos mercados Coordenação Benefícios Velocidade Desafios Conhecimento de mercado Cultura CONCEITO
  • 28. Instituição Financeira seleciona Fintechs como fornecedores O programa objetiva a conexão da Banricoop, mais antiga coopera de crédito pessoal do país com startups, para resolução de 6 desafios estratégicos. As selecionadas poder virar fornecedores ou parceiros. Objetivos Funcionamento Startups selecionadas para a fase de piloto: Resultados Marketing Digital Cobrança Crédito Comercial Benefícios 22 Startups priorizadas Demo Day12 Fase piloto6 98(s/ investimento em mídias) Startups inscritas
  • 29. Em 2014… CVC tomou conta dos investimentos de metade das Grandes Empresas da Europa Investimentos Globais de CVC Cresceram 86,5% em valor Correspondendo a total de e 59% em unidade 1.734 negociações US$48,5 bi de valor total investido US$84,2 bi de venda de investimentos Fonte: Winning Together – NESTA
  • 30. CVC – Corporate Venture Capital É o investimento financeiro de grandes corporações em empresas estrategicamente promissores. Existem dois principais objetivos no CVC: financeiro e estratégico. Fonte:ABVA Objetivo Estrutura Talentos desenvolvidos Ganhar experiência em negócios e tecnologias em áreas emergentes. Talento corporativo interno Investimento direto, finanIeamento de cada negócio, estreitamente relacionado com divisões de negócios e novos negócios e oportunidades futuras. Medição de absorção estratégica BB, Bosch, Panasonic Mistura entre Venture Capital externo contratado e capacidades internas da corporação. Empresa atua como parceiro limitador em 100% do fundo. Maior autonomia no fundo Principalmente financeiro e com nível de exposição estratégica. Unilever Ventures, Reed Elsevier Ventures, Bloomberg Beta Predominantemente ROI (retorno sobre investimentos) Venture Capitals de experiência e potenciais destacados da empresa Parceiros Gerais são firmas externas e LPs da corporação são investidores. Decisões de investimenros para parceiros gerais feitos em parâmetros do fundo. Siemens Venture Capital, Physic (Unilever) Resultados de sucesso Exemplos Investimento Corporativo / Direto - (Balance sheet) Fundo Interno Dedicado - GP Fundo Externo – LP Model Negócios surgindo e tecnologias mais autonomas para seguir seu caminho. Desenvolver as capcidades internas de Venture Capital enquanto ganha consciência e entendimento de mercado. CONCEITO
  • 31. Quem se deu melhor? Fonte: MIT CONEITO Supercapitalizada a WEBVAN foi desenhada como uma inovadora disruptiva para desbancar os armazéns existentes como um substituto aos supermercados. Nem tão capitalizada a Peapod, focada em entrega online por meio de armazéns existentes como um complementador de supermercados.
  • 32. Nem sempre a solução é competir CONEITO Supercapitalizada a WEBVAN foi desenhada como uma inovadora disruptiva para desbancar os armazéns existentes como um substituto aos supermercados. Nem tão capitalizada a Peapod, focada em entrega online por meio de armazéns existentes como um complementador de supermercados. Gastou U$ 1 bilhão e quebrou menos e 2 anos depois do IPO. Fez parceria com Ahold (Stop&Shop), que acabou adquirindo participação majoritária e se mantendo como um negócio de nicho com os empreendedores na gestão Fonte: MIT
  • 33. CONEITO Fonte: MIT Qualaforçadoseu controlesobreaideia? ForteFraco As empresas estabelecidas tem ativos que você precisa para sua ideia criar valor? Não, livre ou não existente Inovadores podem lucrar se forem rápidos e escondidos Sim, fortes empresas estabelecidas Garantir que parceiros tem reputação e provam seu valor cedo Oportunidades de lucros mas com a necessidade de cadeia de valor – difícil de fazer – custo Licenciamento, parceiras – chave é onde na cadeia de valor
  • 34. 34 A Innoscience desenvolveu o modelo Connection a partir de ampla pesquisa dos casos de fracasso e sucesso de relacionamento entre grandes empresas e startups (Corporate Venture). O modelo está estruturado em função da estratégia da empresa e O QUE pretende alcançar. A partir disso, fica evidente COM QUEM deve estabelecer conexão. Por fim, estabelece COMO fazer esse relacionamento. Uma visão estratégica do relacionamento com startups
  • 35. O Que queremos alcançar? HORIZONTE 3 Criar novos negócios HORIZONTE 2 Renovar o negócio atual HORIZONTE 1 Reforçar o negócio existente MATRIZ DE HORIZONTES INTENSIDADE DAMUDANÇA TEMPO (ANOS)
  • 36. Com quem queremos nos relacionar? Seed/Startup Early Stage Expansion Stage Later-Stage Fonte: Adaptado de https://www.marsdd.com/
  • 37. Como podemos fazer? Rede de Relacionamento Compartilhamento de Recursos Know how de negócios Ativos estratégicos Investimentos
  • 38. Qual o formato mais adequado? Sem ideia envolvimento breve Negócio escalado envolvimento profundo grau de maturidade da ideia nível de envolvimento da corporação eventos co- working/inc ubação pré aceleração aceleração parceria cvc(corporate venture capital) Iniciativas de aproximação e desenvolvimento de soluções por parte de empreendedores para problemas específicos de corporações. Oferecimento de serviço de suporte e espaço físico para os primeiros passos da startup. Programas de curta e média duração de fornecimento de contéudo para levar o projeto da ideia ao MVP. Programas de aporte de smartmoney em troca de equity (dívida conversível/opção de compra) a um grupo de startups ou funcionários da corporação Iniciativas de desenvolvimento conjunto de soluções para determinado tema/problema em diferentes formatos jurídicos. Investimento de capital da empresa ou fundo separado com vistas a criação de novos negócios para retorno financeiro ou estratégico. contratação serviços Programas de conexão para realização de pilotos para a startup ter a corporação como cliente. Fonte: Innoscience

Notas do Editor

  1. O Que é o Número de empresas? Que fazem colaboração? Vamos inserir a fonte
  2. LAMINA DE TRANSIÇÃO IMAGEM
  3. LAMINA DE TRANSIÇÃO IMAGEM
  4. Colocar a definição no mesmo formato e cores das demais com o box CONCITO
  5. Colocar ese formato de letra e cors do conceito tambem na pre aceleração
  6. LAMINA TIPO 01
  7. LAMINA TIPO 01
  8. LAMINA TIPO 01
  9. LAMINA TIPO 01
  10. Colocar a letra e cores do conceito igual a aceleração
  11. Ficou show
  12. LAMINA DE TRANSIÇÃO IMAGEM