SlideShare uma empresa Scribd logo
JACIEL JOSÉ DE MOURA DA SILVA
JACIELMA MOURA DA SILVA
MÁRCIA MARIA DA SILVA
MARIA RANIELLE T. DA SILVA
THAYSA PAULA DOS SANTOS SILVA
VALDILENE NEVES DA SILVA
HPV
HORA DE PREVENIR COM VACINAÇÃO
Trabalho de Conclusão do Ensino
Fundamental apresentado à EREM Dr. Jaime
Monteiro como requisito parcial para
aprovação, sob a orientação da Professora
Márcia Oliveira da Silva.
GAMELEIRA – PE
2016
Dedicamos este trabalho, primeiramente, a
Deus e, em especial, aos nossos pais, pois são
eles que nos fortalecem diariamente na busca
de um futuro melhor.
“Nada do que vivemos tem sentido se não
tocarmos o coração das pessoas.”
(Cora Coralina)
SUMÁRIO
APRESENTAÇÃO.............................................................................................. 05
JUSTIFICATIVA................................................................................................. 06
PROBLEMA MOBILIZADOR......................................................................... 07
OBJETIVOS.......................................................................................................... 08
CAPÍTULO I
CONSTRUINDO REFERÊNCIAS................................................................... 09
1.1 Entendendo o Papilomavírus Humano ........................................................ 09
1.2 A importância da vacinação contra o HPV.................................................... 10
1.3 Outras formas de prevenção........................................................................... 10
1.4 Como tratar o HPV........................................................................................ 10
1.5 A vacina e a vida sexual precoce................................................................... 11
ETAPAS............................................................................................................... 12
RECURSOS......................................................................................................... 13
CRONOGRAMA................................................................................................. 14
CONSIDERAÇÕES FINAIS............................................................................. 15
REFERÊNCIAS ................................................................................................. 16
APRESENTAÇÃO
O HPV é considerado como a doença sexualmente transmissível mais frequente no
mundo, pois dos mais de 200 tipos diferentes, cerca de 40 infectam a área ano-genital
masculina e feminina. Ele também é responsável pelo câncer de colo do útero , a quarta causa
de morte entre mulheres no Brasil.
O presente trabalho abordará as consequências e a forma de prevenção da doença que,
se nada for feito para intensificar a vacinação de meninas entre 9 a 13 anos, tende a atingir
mais de 85% da população na próxima década.
JUSTIFICATIVA
A escolha do tema “HPV: Hora de Prevenir com Vacinação” foi motivado pela
necessidade de conscientizar pais e responsáveis da importância da imunização de meninas
entre 9 a 13 anos para evitar graves problemas de saúde no futuro, visto que alguns menos
informados, acham que com a vacinação estarão incentivando as filhas a iniciarem a vida
sexual.
.
PROBLEMA MOBILIZADOR
O Governo Federal, o Ministério da Saúde e o SUS reforçam todos os anos a
importância da campanha de vacinação contra o HPV. Este ano, a campanha mostrou o papel
dos pais e responsáveis na proteção do futuro das meninas , utilizando a imagem de uma
pessoa famosa e com sua filha.
Ao observarmos o cartaz da campanha, surgiu o interesse de entender melhor o HPV,
as consequências e a eficácia da vacinação.
OBJETIVOS
OBJETIVO GERAL
Conscientizar pais, responsáveis e a comunidade escolar sobre a importância da
vacinação contra o HPV nas meninas entre 9 e 13 anos.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
 Promover entre os adolescentes o senso de responsabilidade em relação à vida sexual;
 Esclarecer que a vacinação é a melhor forma de prevenir câncer de colo do útero;
 Estimular o diálogo entre mães e filhas, principalmente em relação à sexualidade.
CAPÍTULO I
CONSTRUINDO REFERÊNCIAS
1.1 Entendendo o Papilomavírus Humano
Papilomavírus Humano ou HPV é o nome de um grupo vírus de transmissão
preferencialmente sexual capazes de induzir lesões de pele e das mucosas humanas, as quais
mostram um crescimento limitado e habitualmente regridem espontaneamente por ação do
sistema imunológico. Também podem causar câncer de colo do útero, verrugas genitais e
papilomas laríngeos.
Segundo o cirurgião oncológico Glauco Baiocchi e o ginecologista José Bento
expuseram no programa Bem Estar, o HPV é considerado como a doença sexualmente
transmissível mais frequente no mundo, pois dos mais de 200 tipos diferentes, cerca de 40
infectam a área ano-genital masculina e feminina.
O grupo de vírus que causa a lesão benigna é diferente do grupo que causa a doença
maligna. Estudos desde a década de 80 comprovaram que o HPV é o agente causador do
câncer do colo uterino. Mas para a mulher ter este tipo de câncer, além da presença do vírus,
são necessários outros fatores (imunológicos, hormonais, dietéticos e ambientais) que
propiciarão o crescimento e a evolução das lesões HPV induzidas.
Em média, considera-se que 20 a 50% das mulheres sexualmente ativas estejam
infectadas de alguma forma pelo vírus (infecção latente ou produtiva). As infecções latentes, e
mais frequentes, não apresentam sintomas e passam a se manifestar no momento em que há
uma diminuição no sistema imunológico do indivíduo. Já a infecção produtiva tem várias
formas de manifestação, indo desde pequenas lesões praticamente imperceptíveis até lesões i
Estudos epidemiológicos estimam que a infecção HPV venha atingir mais de 85% da
população nos próximos 10 anos e se nada for feito para modificar esta tendência, todas as
pessoas poderão se infectar em alguma fase de suas vidas.
1.2 A importância da vacinação contra o HPV
A infecção HPV não escolhe idade nem sexo, sendo assim, a melhor forma de
prevenção é a vacina. A faixa etária ideal para a vacinação é dos 9 aos 13 anos porque neste
período o organismo produz dez vezes mais anticorpos contra o vírus.
O Ministério da Saúde utiliza da vacina quadrivalente, isto é, composta pelos tipos
HPV 6, 11, 16 e 18 porque estimula a produção de anticorpos específicos para cada tipo de
vírus. A proteção contra a infecção vai depender da quantidade de anticorpos produzidos pelo
indivíduo vacinado, a presença destes anticorpos no local da infecção e a sua persistência
durante um longo período de tempo.
No Brasil, a vacina é oferecida de modo permanente na rede pública. Ela é segura e
pode evitar em 70% dos casos de câncer de colo do útero, mas para sua eficácia é necessário
tomar as duas doses com intervalo de seis meses para meninas. Nos indivíduos já infectados,
a vacina diminui o risco de reincidência das doenças relacionadas.
1.3 Outras formas de prevenção
Caso o indivíduo tenha uma vida sexual ativa, outras formas de prevenir tanto o HPV
como outras DST são: o uso de preservativo nas relações sexuais, evitar múltiplos parceiros,
evitar compartilhar peças íntimas e realizar exames ginecológicos a cada seis meses. É
importante ressaltar que o uso do preservativo, apesar de prevenir a maioria das DST, não
impede totalmente a contaminação pelo HPV, pois, frequentemente as lesões estão presentes
em áreas não protegidas pela camisinha (raiz da coxa, perianal, etc.).
1.4 Como tratar o HPV
A infecção é combatida espontaneamente pelo sistema imunológico na maioria dos
casos, e muitas mulheres nem ficam sabendo que tiveram contato com o vírus. Não há um
tratamento específico para o HPV, e sim para as lesões pré-malignas ou verrugas que ele pode
causar. O principal objetivo dos médicos é identificar e tratar precocemente essas lesões.
Entre as medidas tomada, que variam com a região e o grau de comprometimento, estão
descamações , retirada da parte lesionada para biópsia e cauterização. Muitas vezes, é preciso
que o parceiro também receba tratamento para evitar novas infecções.
1.5 A vacina e a vida sexual precoce
Adolescência é a fase de grandes transformações físicas e psicológicas. E é justamente
neste momento que as crises e os conflitos interiores começam a afetar a relação familiar. A
falta de diálogo prejudica ainda mais o contato e a relação de confiança entre pais e filhos.
Nessa ocasião, adolescentes entre 13 e 15 anos iniciam a vida sexual sem orientações
necessárias para evitar doenças sexualmente transmissíveis e/ou uma gravidez indesejada.
Quando os pais descobrem, muitas vezes, o problema já tem tomado outras proporções.
Achar que a vacina contra o HPV induzirá à sexualidade precoce é um mito. A família
que conversa e a escola que trabalha essa questão dão chances de o jovem pensar mais de
tomar essa decisão. O que é nocivo as crianças e adolescentes é a falta de diálogo, de
conhecimento e de consciência das coisas. O mundo é muito aberto e liberal, e os filhos têm
informações muito rápidas das coisas, às vezes de forma distorcida, e a única forma de frear
isso é conversando para conscientizar.
ETAPAS
 Orientações para a realização do TCF com as professoras Joselma Costa e Márcia
Oliveira;
 Escolha da equipe e definição do tema;
 Pesquisa na biblioteca da escola e em sites;
 Produção e retextualização;
 Digitação do trabalho;
 Produção do slide.
RECURSOS
Para a realização dessa pesquisa foram utilizados os seguintes materiais:
 Pesquisa em livros de Ciências;
 Orientações das professoras;
 Pesquisas em sites específicos;
 Consulta em jornais.
CRONOGRAMA
Atividades AGO SET OUT NOV DEZ
Orientação sobre TCF X X X X
Formação da equipe X
Escolha do tema X
Definição do produto final X
Pesquisa bibliográfica X X X
Análise dos dados
pesquisados
X X
Elaboração do sumário
provisório
X
Produção dos textos X X
Revisão dos textos X X X
Produção de slide X
Entrega do TCF X
Apresentação do TCF X
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Com esta pesquisa observou-se a importância da imunização de meninas, a partir dos
noves anos, contra o HPV, como também do diálogo entre pais e filhos sobre sexualidade.
Combater o avanço do vírus é meta do Ministério da Saúde, que investe em campanhas e
convida pessoas da mídia televisiva para colaborar na mobilização nacional de vacinação com
o objetivo de sensibilizar pais e responsáveis sobre a importância da imunização. A vacina faz
parte do calendário nacional e protege contra quatro tipos de HPV. Dois deles são
responsáveis por 70% dos casos de câncer do colo do útero; o terceiro, mais frequente entre
mulheres brasileiras e a quarta causa de morte na população feminina.
REFERÊNCIAS
http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2012/01/hpv-pode-causar-verrugas-genitais-e-cancer-
de-colo-do-utero-ou-de-penis.html
http://portalarquivos.saude.gov.br/campanhas/hpv/
http://www.brasil.gov.br/saude/2016/04/campanha-incentiva-meninas-a-procurar-vacinacao-
contra-hpv

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Folder SPE
Folder SPEFolder SPE
Folder SPE
Alinebrauna Brauna
 
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescenteAbuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
Luisa Sena
 
Cartilha aprendendo a reconhecer abuso sexual na infância
Cartilha aprendendo a reconhecer abuso sexual na infânciaCartilha aprendendo a reconhecer abuso sexual na infância
Cartilha aprendendo a reconhecer abuso sexual na infância
Ana Filadelfi
 
Projeto DROGAS
Projeto DROGASProjeto DROGAS
Projeto DROGAS
Alinebrauna Brauna
 
Navegar com segurança - Crianças, internet e pedofilia
Navegar com segurança - Crianças, internet e pedofiliaNavegar com segurança - Crianças, internet e pedofilia
Navegar com segurança - Crianças, internet e pedofilia
FUNDACÃO FÓRMULA CULTURAL
 
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuMariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Paulo Sérgio
 
Projeto sexualidade na adolescencia
Projeto sexualidade na adolescenciaProjeto sexualidade na adolescencia
Projeto sexualidade na adolescencia
Marcia Malaquias
 
Planejamento familiar trabalho
Planejamento familiar trabalhoPlanejamento familiar trabalho
Planejamento familiar trabalho
Vania Ribeiro
 
Os direitos da criança
Os direitos da criançaOs direitos da criança
Os direitos da criança
Zaara Miranda
 
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual InfantilCombate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
AntiSaint
 
Slides gravidez adolescencia
Slides gravidez adolescenciaSlides gravidez adolescencia
Slides gravidez adolescencia
Antonio Junior Sousa Uchoa
 
Direitos da criança
Direitos da criançaDireitos da criança
Direitos da criança
tdalfollo
 
janeiro branco.pptx
janeiro branco.pptxjaneiro branco.pptx
janeiro branco.pptx
NaylaQueiroz2
 
Sexualidade puberdade, métodos e DSTs
Sexualidade puberdade, métodos e DSTsSexualidade puberdade, métodos e DSTs
Sexualidade puberdade, métodos e DSTs
Walter Marques
 
Cartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantilCartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantil
SimoneHelenDrumond
 
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
Marilene dos Santos
 
Transtorno de Conduta
Transtorno de CondutaTranstorno de Conduta
Transtorno de Conduta
Cassia Dias
 
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesViolência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Alinebrauna Brauna
 
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Ministério Público de Santa Catarina
 
Ser mulher.pptx
Ser mulher.pptxSer mulher.pptx
Ser mulher.pptx
Ricardo Alexandre
 

Mais procurados (20)

Folder SPE
Folder SPEFolder SPE
Folder SPE
 
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescenteAbuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
 
Cartilha aprendendo a reconhecer abuso sexual na infância
Cartilha aprendendo a reconhecer abuso sexual na infânciaCartilha aprendendo a reconhecer abuso sexual na infância
Cartilha aprendendo a reconhecer abuso sexual na infância
 
Projeto DROGAS
Projeto DROGASProjeto DROGAS
Projeto DROGAS
 
Navegar com segurança - Crianças, internet e pedofilia
Navegar com segurança - Crianças, internet e pedofiliaNavegar com segurança - Crianças, internet e pedofilia
Navegar com segurança - Crianças, internet e pedofilia
 
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - BartolomeuMariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
Mariana Oliveira - Maio Laranja - 8º Ano - Bartolomeu
 
Projeto sexualidade na adolescencia
Projeto sexualidade na adolescenciaProjeto sexualidade na adolescencia
Projeto sexualidade na adolescencia
 
Planejamento familiar trabalho
Planejamento familiar trabalhoPlanejamento familiar trabalho
Planejamento familiar trabalho
 
Os direitos da criança
Os direitos da criançaOs direitos da criança
Os direitos da criança
 
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual InfantilCombate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil
 
Slides gravidez adolescencia
Slides gravidez adolescenciaSlides gravidez adolescencia
Slides gravidez adolescencia
 
Direitos da criança
Direitos da criançaDireitos da criança
Direitos da criança
 
janeiro branco.pptx
janeiro branco.pptxjaneiro branco.pptx
janeiro branco.pptx
 
Sexualidade puberdade, métodos e DSTs
Sexualidade puberdade, métodos e DSTsSexualidade puberdade, métodos e DSTs
Sexualidade puberdade, métodos e DSTs
 
Cartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantilCartazes sobre a violencia infantil
Cartazes sobre a violencia infantil
 
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
Dia nacional de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolesce...
 
Transtorno de Conduta
Transtorno de CondutaTranstorno de Conduta
Transtorno de Conduta
 
Violência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentesViolência sexual contra crianças e adolescentes
Violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
 
Ser mulher.pptx
Ser mulher.pptxSer mulher.pptx
Ser mulher.pptx
 

Destaque

TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
Marcia Oliveira
 
TCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciada
TCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciadaTCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciada
TCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciada
Marcia Oliveira
 
TCF sobre Doação de órgãos - 9º ano
TCF sobre Doação de órgãos - 9º anoTCF sobre Doação de órgãos - 9º ano
TCF sobre Doação de órgãos - 9º ano
Marcia Oliveira
 
Confissões de adolescente
Confissões de adolescenteConfissões de adolescente
Confissões de adolescente
Marcia Oliveira
 
Língua portuguesa revisão geral E.M.
Língua portuguesa revisão geral E.M.Língua portuguesa revisão geral E.M.
Língua portuguesa revisão geral E.M.
Marcia Oliveira
 
Estrutura de texto dissertativo
Estrutura de texto dissertativoEstrutura de texto dissertativo
Estrutura de texto dissertativo
Marcia Oliveira
 
Simulado língua portuguesa 3º
Simulado língua portuguesa 3ºSimulado língua portuguesa 3º
Simulado língua portuguesa 3º
Marcia Oliveira
 
Análise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino Médio
Análise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino MédioAnálise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino Médio
Análise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino Médio
Marcia Oliveira
 
Emprego do hífen
Emprego do hífenEmprego do hífen
Emprego do hífen
Marcia Oliveira
 
Os mecanismos de coesão e coerência textuais
Os mecanismos de coesão e coerência textuais Os mecanismos de coesão e coerência textuais
Os mecanismos de coesão e coerência textuais
Marcia Oliveira
 
Relação semântica
Relação semânticaRelação semântica
Relação semântica
Marcia Oliveira
 
Atividade sobre o filme a culpa é das estrelas tatiana
Atividade sobre o filme a culpa é das estrelas   tatianaAtividade sobre o filme a culpa é das estrelas   tatiana
Atividade sobre o filme a culpa é das estrelas tatiana
Marcia Oliveira
 
Prova
ProvaProva
Avaliação global de português 5º ano setembro 2013
Avaliação global de português 5º ano setembro 2013Avaliação global de português 5º ano setembro 2013
Avaliação global de português 5º ano setembro 2013
Moesio Alves
 
Recursos morfossintáticos, lexicais,semânticos
Recursos morfossintáticos, lexicais,semânticosRecursos morfossintáticos, lexicais,semânticos
Recursos morfossintáticos, lexicais,semânticos
Marcia Oliveira
 
Avaliação inglês 3º bim 9º ano
Avaliação inglês 3º bim 9º anoAvaliação inglês 3º bim 9º ano
Avaliação inglês 3º bim 9º ano
Muller Lima
 
Tipologia e gêneros textuais
Tipologia e gêneros textuaisTipologia e gêneros textuais
Tipologia e gêneros textuais
Marcia Oliveira
 
Atividades de Alfabetização
Atividades de AlfabetizaçãoAtividades de Alfabetização
Atividades de Alfabetização
Marcia Oliveira
 
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime MonteiroExperiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Marcia Oliveira
 
Sociedade brasileira no final do século XIX
Sociedade brasileira no final do século XIXSociedade brasileira no final do século XIX
Sociedade brasileira no final do século XIX
Marcia Oliveira
 

Destaque (20)

TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
TCF sobre O lixo e os impactos no ambiente e na saúde da população de gamelei...
 
TCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciada
TCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciadaTCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciada
TCF sobre Esquistossomose: uma doença negligenciada
 
TCF sobre Doação de órgãos - 9º ano
TCF sobre Doação de órgãos - 9º anoTCF sobre Doação de órgãos - 9º ano
TCF sobre Doação de órgãos - 9º ano
 
Confissões de adolescente
Confissões de adolescenteConfissões de adolescente
Confissões de adolescente
 
Língua portuguesa revisão geral E.M.
Língua portuguesa revisão geral E.M.Língua portuguesa revisão geral E.M.
Língua portuguesa revisão geral E.M.
 
Estrutura de texto dissertativo
Estrutura de texto dissertativoEstrutura de texto dissertativo
Estrutura de texto dissertativo
 
Simulado língua portuguesa 3º
Simulado língua portuguesa 3ºSimulado língua portuguesa 3º
Simulado língua portuguesa 3º
 
Análise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino Médio
Análise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino MédioAnálise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino Médio
Análise de Textos - Ensino Fundamental e Ensino Médio
 
Emprego do hífen
Emprego do hífenEmprego do hífen
Emprego do hífen
 
Os mecanismos de coesão e coerência textuais
Os mecanismos de coesão e coerência textuais Os mecanismos de coesão e coerência textuais
Os mecanismos de coesão e coerência textuais
 
Relação semântica
Relação semânticaRelação semântica
Relação semântica
 
Atividade sobre o filme a culpa é das estrelas tatiana
Atividade sobre o filme a culpa é das estrelas   tatianaAtividade sobre o filme a culpa é das estrelas   tatiana
Atividade sobre o filme a culpa é das estrelas tatiana
 
Prova
ProvaProva
Prova
 
Avaliação global de português 5º ano setembro 2013
Avaliação global de português 5º ano setembro 2013Avaliação global de português 5º ano setembro 2013
Avaliação global de português 5º ano setembro 2013
 
Recursos morfossintáticos, lexicais,semânticos
Recursos morfossintáticos, lexicais,semânticosRecursos morfossintáticos, lexicais,semânticos
Recursos morfossintáticos, lexicais,semânticos
 
Avaliação inglês 3º bim 9º ano
Avaliação inglês 3º bim 9º anoAvaliação inglês 3º bim 9º ano
Avaliação inglês 3º bim 9º ano
 
Tipologia e gêneros textuais
Tipologia e gêneros textuaisTipologia e gêneros textuais
Tipologia e gêneros textuais
 
Atividades de Alfabetização
Atividades de AlfabetizaçãoAtividades de Alfabetização
Atividades de Alfabetização
 
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime MonteiroExperiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
Experiência exitosa com Literatura EREM Dr. Jaime Monteiro
 
Sociedade brasileira no final do século XIX
Sociedade brasileira no final do século XIXSociedade brasileira no final do século XIX
Sociedade brasileira no final do século XIX
 

Semelhante a TCF sobre Hpv hora de prevenir

Projeto adolescer
Projeto adolescerProjeto adolescer
Projeto adolescer
maricotinha1964
 
Projeto adolescer
Projeto adolescerProjeto adolescer
Projeto adolescer
maricotinha1964
 
Projeto adolescer
Projeto adolescerProjeto adolescer
Projeto adolescer
maricotinha1964
 
Edição de revistas
Edição de revistasEdição de revistas
Edição de revistas
CBPortfolio
 
Se cuidar está na moda
Se cuidar está na modaSe cuidar está na moda
Se cuidar está na moda
luisadettoni
 
Hpv
HpvHpv
Saúde
Saúde  Saúde
Marcos gabrielo-8ºc-trabalho de sexualidade
Marcos gabrielo-8ºc-trabalho de sexualidadeMarcos gabrielo-8ºc-trabalho de sexualidade
Marcos gabrielo-8ºc-trabalho de sexualidade
oitavocprado
 
Namoro na adolescencia
Namoro na adolescenciaNamoro na adolescencia
Namoro na adolescencia
Vilcelino Phiuki
 
Ascensão das dst entre os jovens
Ascensão das dst entre os jovensAscensão das dst entre os jovens
Ascensão das dst entre os jovens
Isabelle Santos
 
20140314154543folder hpv 15x18
20140314154543folder hpv 15x1820140314154543folder hpv 15x18
20140314154543folder hpv 15x18
EEF Luiz Delfino
 
Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2
Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2
Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2
Elson Gomes
 
Trabalho cynira
Trabalho cyniraTrabalho cynira
Trabalho cynira
Wilson Alvee'z
 
APRESENTAÇÃO_DIREITO_SEXUAL_E_PATERNIDADE_E_CUIDADO__Reparado_.pptx
APRESENTAÇÃO_DIREITO_SEXUAL_E_PATERNIDADE_E_CUIDADO__Reparado_.pptxAPRESENTAÇÃO_DIREITO_SEXUAL_E_PATERNIDADE_E_CUIDADO__Reparado_.pptx
APRESENTAÇÃO_DIREITO_SEXUAL_E_PATERNIDADE_E_CUIDADO__Reparado_.pptx
IsaacNewton76
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
Ana Paula Ribeiro de Oliveira
 
10 mitos sobre sexo seguro e saúde sexual
10 mitos sobre sexo seguro e saúde sexual10 mitos sobre sexo seguro e saúde sexual
10 mitos sobre sexo seguro e saúde sexual
Teresa Batista
 
Gravidez Na AdolescêNcia
Gravidez Na AdolescêNciaGravidez Na AdolescêNcia
Gravidez Na AdolescêNcia
guest000399
 
Dúvidas existenciais
Dúvidas existenciaisDúvidas existenciais
Dúvidas existenciais
anabela
 
Sexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na AdolescênciaSexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na Adolescência
Pedui
 
Resp ed sexual_gia
Resp ed sexual_giaResp ed sexual_gia
Resp ed sexual_gia
Msaude
 

Semelhante a TCF sobre Hpv hora de prevenir (20)

Projeto adolescer
Projeto adolescerProjeto adolescer
Projeto adolescer
 
Projeto adolescer
Projeto adolescerProjeto adolescer
Projeto adolescer
 
Projeto adolescer
Projeto adolescerProjeto adolescer
Projeto adolescer
 
Edição de revistas
Edição de revistasEdição de revistas
Edição de revistas
 
Se cuidar está na moda
Se cuidar está na modaSe cuidar está na moda
Se cuidar está na moda
 
Hpv
HpvHpv
Hpv
 
Saúde
Saúde  Saúde
Saúde
 
Marcos gabrielo-8ºc-trabalho de sexualidade
Marcos gabrielo-8ºc-trabalho de sexualidadeMarcos gabrielo-8ºc-trabalho de sexualidade
Marcos gabrielo-8ºc-trabalho de sexualidade
 
Namoro na adolescencia
Namoro na adolescenciaNamoro na adolescencia
Namoro na adolescencia
 
Ascensão das dst entre os jovens
Ascensão das dst entre os jovensAscensão das dst entre os jovens
Ascensão das dst entre os jovens
 
20140314154543folder hpv 15x18
20140314154543folder hpv 15x1820140314154543folder hpv 15x18
20140314154543folder hpv 15x18
 
Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2
Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2
Sexualidade na-adolescncia1-1232369927059987-2
 
Trabalho cynira
Trabalho cyniraTrabalho cynira
Trabalho cynira
 
APRESENTAÇÃO_DIREITO_SEXUAL_E_PATERNIDADE_E_CUIDADO__Reparado_.pptx
APRESENTAÇÃO_DIREITO_SEXUAL_E_PATERNIDADE_E_CUIDADO__Reparado_.pptxAPRESENTAÇÃO_DIREITO_SEXUAL_E_PATERNIDADE_E_CUIDADO__Reparado_.pptx
APRESENTAÇÃO_DIREITO_SEXUAL_E_PATERNIDADE_E_CUIDADO__Reparado_.pptx
 
Gravidez na adolescência
Gravidez na adolescênciaGravidez na adolescência
Gravidez na adolescência
 
10 mitos sobre sexo seguro e saúde sexual
10 mitos sobre sexo seguro e saúde sexual10 mitos sobre sexo seguro e saúde sexual
10 mitos sobre sexo seguro e saúde sexual
 
Gravidez Na AdolescêNcia
Gravidez Na AdolescêNciaGravidez Na AdolescêNcia
Gravidez Na AdolescêNcia
 
Dúvidas existenciais
Dúvidas existenciaisDúvidas existenciais
Dúvidas existenciais
 
Sexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na AdolescênciaSexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na Adolescência
 
Resp ed sexual_gia
Resp ed sexual_giaResp ed sexual_gia
Resp ed sexual_gia
 

Mais de Marcia Oliveira

TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpytiTCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
Marcia Oliveira
 
Simulado de Língua Portuguesa Ensino Médio
Simulado de Língua Portuguesa Ensino MédioSimulado de Língua Portuguesa Ensino Médio
Simulado de Língua Portuguesa Ensino Médio
Marcia Oliveira
 
Simulado de Língua Portuguesa 9º ano
Simulado de Língua Portuguesa 9º anoSimulado de Língua Portuguesa 9º ano
Simulado de Língua Portuguesa 9º ano
Marcia Oliveira
 
Avaliação de Língua Portuguesa Ensino Médio
Avaliação de Língua Portuguesa Ensino MédioAvaliação de Língua Portuguesa Ensino Médio
Avaliação de Língua Portuguesa Ensino Médio
Marcia Oliveira
 
Saepe 9º ano
Saepe 9º anoSaepe 9º ano
Saepe 9º ano
Marcia Oliveira
 
Saepe 3º ano
Saepe 3º anoSaepe 3º ano
Saepe 3º ano
Marcia Oliveira
 
Simulado língua portuguesa 9º ano - SAEPE
Simulado língua portuguesa 9º ano - SAEPESimulado língua portuguesa 9º ano - SAEPE
Simulado língua portuguesa 9º ano - SAEPE
Marcia Oliveira
 
Simulado de Língua Portuguesa 3º ano
Simulado de Língua Portuguesa  3º anoSimulado de Língua Portuguesa  3º ano
Simulado de Língua Portuguesa 3º ano
Marcia Oliveira
 
Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)
Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)
Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)
Marcia Oliveira
 
Avaliação de didática da linguagem
Avaliação de didática da linguagemAvaliação de didática da linguagem
Avaliação de didática da linguagem
Marcia Oliveira
 
Ambiguidade
AmbiguidadeAmbiguidade
Ambiguidade
Marcia Oliveira
 

Mais de Marcia Oliveira (11)

TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpytiTCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
TCF sobre Doenças causadas pelo aedes aegpyti
 
Simulado de Língua Portuguesa Ensino Médio
Simulado de Língua Portuguesa Ensino MédioSimulado de Língua Portuguesa Ensino Médio
Simulado de Língua Portuguesa Ensino Médio
 
Simulado de Língua Portuguesa 9º ano
Simulado de Língua Portuguesa 9º anoSimulado de Língua Portuguesa 9º ano
Simulado de Língua Portuguesa 9º ano
 
Avaliação de Língua Portuguesa Ensino Médio
Avaliação de Língua Portuguesa Ensino MédioAvaliação de Língua Portuguesa Ensino Médio
Avaliação de Língua Portuguesa Ensino Médio
 
Saepe 9º ano
Saepe 9º anoSaepe 9º ano
Saepe 9º ano
 
Saepe 3º ano
Saepe 3º anoSaepe 3º ano
Saepe 3º ano
 
Simulado língua portuguesa 9º ano - SAEPE
Simulado língua portuguesa 9º ano - SAEPESimulado língua portuguesa 9º ano - SAEPE
Simulado língua portuguesa 9º ano - SAEPE
 
Simulado de Língua Portuguesa 3º ano
Simulado de Língua Portuguesa  3º anoSimulado de Língua Portuguesa  3º ano
Simulado de Língua Portuguesa 3º ano
 
Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)
Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)
Simulado língua portuguesa 9º ano (análise sintática e morfológica)
 
Avaliação de didática da linguagem
Avaliação de didática da linguagemAvaliação de didática da linguagem
Avaliação de didática da linguagem
 
Ambiguidade
AmbiguidadeAmbiguidade
Ambiguidade
 

Último

AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptxSlides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdfA justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
MarcoAurlioResende
 
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
MiriamCamily
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
ALEXANDRODECASTRODOS
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 

Último (20)

AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptxSlides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
Slides Lição 13, CPAD, A Cidade Celestial, 2Tr24.pptx
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdfA justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
A justiça divina segundo o Espiritismo (V2).pdf
 
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdfPROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
PROVA DE ARTE PARA IMPRESSÃO - CORRETA gabarito .pdf
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
6_201___6o_ano_aula_01_2024_RESUMO_1_5.pptx
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 

TCF sobre Hpv hora de prevenir

  • 1. JACIEL JOSÉ DE MOURA DA SILVA JACIELMA MOURA DA SILVA MÁRCIA MARIA DA SILVA MARIA RANIELLE T. DA SILVA THAYSA PAULA DOS SANTOS SILVA VALDILENE NEVES DA SILVA HPV HORA DE PREVENIR COM VACINAÇÃO Trabalho de Conclusão do Ensino Fundamental apresentado à EREM Dr. Jaime Monteiro como requisito parcial para aprovação, sob a orientação da Professora Márcia Oliveira da Silva. GAMELEIRA – PE 2016
  • 2. Dedicamos este trabalho, primeiramente, a Deus e, em especial, aos nossos pais, pois são eles que nos fortalecem diariamente na busca de um futuro melhor.
  • 3. “Nada do que vivemos tem sentido se não tocarmos o coração das pessoas.” (Cora Coralina)
  • 4. SUMÁRIO APRESENTAÇÃO.............................................................................................. 05 JUSTIFICATIVA................................................................................................. 06 PROBLEMA MOBILIZADOR......................................................................... 07 OBJETIVOS.......................................................................................................... 08 CAPÍTULO I CONSTRUINDO REFERÊNCIAS................................................................... 09 1.1 Entendendo o Papilomavírus Humano ........................................................ 09 1.2 A importância da vacinação contra o HPV.................................................... 10 1.3 Outras formas de prevenção........................................................................... 10 1.4 Como tratar o HPV........................................................................................ 10 1.5 A vacina e a vida sexual precoce................................................................... 11 ETAPAS............................................................................................................... 12 RECURSOS......................................................................................................... 13 CRONOGRAMA................................................................................................. 14 CONSIDERAÇÕES FINAIS............................................................................. 15 REFERÊNCIAS ................................................................................................. 16
  • 5. APRESENTAÇÃO O HPV é considerado como a doença sexualmente transmissível mais frequente no mundo, pois dos mais de 200 tipos diferentes, cerca de 40 infectam a área ano-genital masculina e feminina. Ele também é responsável pelo câncer de colo do útero , a quarta causa de morte entre mulheres no Brasil. O presente trabalho abordará as consequências e a forma de prevenção da doença que, se nada for feito para intensificar a vacinação de meninas entre 9 a 13 anos, tende a atingir mais de 85% da população na próxima década.
  • 6. JUSTIFICATIVA A escolha do tema “HPV: Hora de Prevenir com Vacinação” foi motivado pela necessidade de conscientizar pais e responsáveis da importância da imunização de meninas entre 9 a 13 anos para evitar graves problemas de saúde no futuro, visto que alguns menos informados, acham que com a vacinação estarão incentivando as filhas a iniciarem a vida sexual. .
  • 7. PROBLEMA MOBILIZADOR O Governo Federal, o Ministério da Saúde e o SUS reforçam todos os anos a importância da campanha de vacinação contra o HPV. Este ano, a campanha mostrou o papel dos pais e responsáveis na proteção do futuro das meninas , utilizando a imagem de uma pessoa famosa e com sua filha. Ao observarmos o cartaz da campanha, surgiu o interesse de entender melhor o HPV, as consequências e a eficácia da vacinação.
  • 8. OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Conscientizar pais, responsáveis e a comunidade escolar sobre a importância da vacinação contra o HPV nas meninas entre 9 e 13 anos. OBJETIVOS ESPECÍFICOS  Promover entre os adolescentes o senso de responsabilidade em relação à vida sexual;  Esclarecer que a vacinação é a melhor forma de prevenir câncer de colo do útero;  Estimular o diálogo entre mães e filhas, principalmente em relação à sexualidade.
  • 9. CAPÍTULO I CONSTRUINDO REFERÊNCIAS 1.1 Entendendo o Papilomavírus Humano Papilomavírus Humano ou HPV é o nome de um grupo vírus de transmissão preferencialmente sexual capazes de induzir lesões de pele e das mucosas humanas, as quais mostram um crescimento limitado e habitualmente regridem espontaneamente por ação do sistema imunológico. Também podem causar câncer de colo do útero, verrugas genitais e papilomas laríngeos. Segundo o cirurgião oncológico Glauco Baiocchi e o ginecologista José Bento expuseram no programa Bem Estar, o HPV é considerado como a doença sexualmente transmissível mais frequente no mundo, pois dos mais de 200 tipos diferentes, cerca de 40 infectam a área ano-genital masculina e feminina. O grupo de vírus que causa a lesão benigna é diferente do grupo que causa a doença maligna. Estudos desde a década de 80 comprovaram que o HPV é o agente causador do câncer do colo uterino. Mas para a mulher ter este tipo de câncer, além da presença do vírus, são necessários outros fatores (imunológicos, hormonais, dietéticos e ambientais) que propiciarão o crescimento e a evolução das lesões HPV induzidas. Em média, considera-se que 20 a 50% das mulheres sexualmente ativas estejam infectadas de alguma forma pelo vírus (infecção latente ou produtiva). As infecções latentes, e mais frequentes, não apresentam sintomas e passam a se manifestar no momento em que há uma diminuição no sistema imunológico do indivíduo. Já a infecção produtiva tem várias formas de manifestação, indo desde pequenas lesões praticamente imperceptíveis até lesões i Estudos epidemiológicos estimam que a infecção HPV venha atingir mais de 85% da população nos próximos 10 anos e se nada for feito para modificar esta tendência, todas as pessoas poderão se infectar em alguma fase de suas vidas.
  • 10. 1.2 A importância da vacinação contra o HPV A infecção HPV não escolhe idade nem sexo, sendo assim, a melhor forma de prevenção é a vacina. A faixa etária ideal para a vacinação é dos 9 aos 13 anos porque neste período o organismo produz dez vezes mais anticorpos contra o vírus. O Ministério da Saúde utiliza da vacina quadrivalente, isto é, composta pelos tipos HPV 6, 11, 16 e 18 porque estimula a produção de anticorpos específicos para cada tipo de vírus. A proteção contra a infecção vai depender da quantidade de anticorpos produzidos pelo indivíduo vacinado, a presença destes anticorpos no local da infecção e a sua persistência durante um longo período de tempo. No Brasil, a vacina é oferecida de modo permanente na rede pública. Ela é segura e pode evitar em 70% dos casos de câncer de colo do útero, mas para sua eficácia é necessário tomar as duas doses com intervalo de seis meses para meninas. Nos indivíduos já infectados, a vacina diminui o risco de reincidência das doenças relacionadas. 1.3 Outras formas de prevenção Caso o indivíduo tenha uma vida sexual ativa, outras formas de prevenir tanto o HPV como outras DST são: o uso de preservativo nas relações sexuais, evitar múltiplos parceiros, evitar compartilhar peças íntimas e realizar exames ginecológicos a cada seis meses. É importante ressaltar que o uso do preservativo, apesar de prevenir a maioria das DST, não impede totalmente a contaminação pelo HPV, pois, frequentemente as lesões estão presentes em áreas não protegidas pela camisinha (raiz da coxa, perianal, etc.). 1.4 Como tratar o HPV A infecção é combatida espontaneamente pelo sistema imunológico na maioria dos casos, e muitas mulheres nem ficam sabendo que tiveram contato com o vírus. Não há um tratamento específico para o HPV, e sim para as lesões pré-malignas ou verrugas que ele pode
  • 11. causar. O principal objetivo dos médicos é identificar e tratar precocemente essas lesões. Entre as medidas tomada, que variam com a região e o grau de comprometimento, estão descamações , retirada da parte lesionada para biópsia e cauterização. Muitas vezes, é preciso que o parceiro também receba tratamento para evitar novas infecções. 1.5 A vacina e a vida sexual precoce Adolescência é a fase de grandes transformações físicas e psicológicas. E é justamente neste momento que as crises e os conflitos interiores começam a afetar a relação familiar. A falta de diálogo prejudica ainda mais o contato e a relação de confiança entre pais e filhos. Nessa ocasião, adolescentes entre 13 e 15 anos iniciam a vida sexual sem orientações necessárias para evitar doenças sexualmente transmissíveis e/ou uma gravidez indesejada. Quando os pais descobrem, muitas vezes, o problema já tem tomado outras proporções. Achar que a vacina contra o HPV induzirá à sexualidade precoce é um mito. A família que conversa e a escola que trabalha essa questão dão chances de o jovem pensar mais de tomar essa decisão. O que é nocivo as crianças e adolescentes é a falta de diálogo, de conhecimento e de consciência das coisas. O mundo é muito aberto e liberal, e os filhos têm informações muito rápidas das coisas, às vezes de forma distorcida, e a única forma de frear isso é conversando para conscientizar.
  • 12. ETAPAS  Orientações para a realização do TCF com as professoras Joselma Costa e Márcia Oliveira;  Escolha da equipe e definição do tema;  Pesquisa na biblioteca da escola e em sites;  Produção e retextualização;  Digitação do trabalho;  Produção do slide.
  • 13. RECURSOS Para a realização dessa pesquisa foram utilizados os seguintes materiais:  Pesquisa em livros de Ciências;  Orientações das professoras;  Pesquisas em sites específicos;  Consulta em jornais.
  • 14. CRONOGRAMA Atividades AGO SET OUT NOV DEZ Orientação sobre TCF X X X X Formação da equipe X Escolha do tema X Definição do produto final X Pesquisa bibliográfica X X X Análise dos dados pesquisados X X Elaboração do sumário provisório X Produção dos textos X X Revisão dos textos X X X Produção de slide X Entrega do TCF X Apresentação do TCF X
  • 15. CONSIDERAÇÕES FINAIS Com esta pesquisa observou-se a importância da imunização de meninas, a partir dos noves anos, contra o HPV, como também do diálogo entre pais e filhos sobre sexualidade. Combater o avanço do vírus é meta do Ministério da Saúde, que investe em campanhas e convida pessoas da mídia televisiva para colaborar na mobilização nacional de vacinação com o objetivo de sensibilizar pais e responsáveis sobre a importância da imunização. A vacina faz parte do calendário nacional e protege contra quatro tipos de HPV. Dois deles são responsáveis por 70% dos casos de câncer do colo do útero; o terceiro, mais frequente entre mulheres brasileiras e a quarta causa de morte na população feminina.